Publicidade

quarta-feira, 19 de agosto de 2009 Campeonato Brasileiro, História, Técnicos | 23:03

Os técnicos rebaixados na história do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro, que começou em 1971, só passou a ter rebaixamento em 1988. Desde então, apenas em três anos não houve rebaixamento. Em 1992, quando a CBF decidiu inchar o campeonato do ano seguinte (aumentando o número de 20 para 32 participantes), em 1996, quando houve virada de mesa, e em 2000, na Copa João Havelange.

Nesse período, 59 treinadores tiveram o desgosto de cair para a segunda divisão. Muitos não tiveram participação em toda a campanha das equipes rebaixadas. Mas foram eles os comandantes nas rodadas finais e que levaram os clubes para a degola. Desses 59 técnicos, 7 foram duas vezes rebaixados. Renato Gaúcho é o único treinador que está na Série A de 2009 e que pode, por enquanto, chegar ao inédito terceiro rebaixamento (ele caiu em 1996 (ano da virada de mesa) e em 2008, com o Vasco.

Técnicos que mais foram rebaixados no Brasileirão
Carlos Alberto Torres (2002 e 2005)
José Teixeira (1990 e 1993)
Lori Sandri (2004 e 2005)
Márcio Araújo (2003 e 2005)
Mário Juliato (1993 e 1994)
Paulo Emílio (1991 e 1993)
Renato Gaúcho (1996 e 2008)

Uma curiosidade é que 7 técnicos campeões brasileiros não conseguiram evitar a queda para a segundona. Entre eles, Muricy Ramalho, que em 2001 caiu com o Santa Cruz.

Técnicos rebaixados que já foram campeões brasileiros:
Carlos Alberto Silva (campeão em 1978 e rebaixado em 1998)
Carlos Alberto Torres (campeão em 1983, rebaixado em 2002 e 2005)
Evaristo de Macedo (campeão em 1988, rebaixado em 2004)
Geninho (campeão em 2000, rebaixado em 1997)
Muricy Ramalho (campeão em 2006, 2007 e 2008, rebaixado em 2001)
Nelsinho Baptista (campeão em 1990, rebaixado em 2007)
Pepe (campeão em 1986, rebaixado em 1997)

Confira abaixo todos os técnicos rebaixados na história do Brasileiro:
1988
Dé (Bangu)
José Amaral (Santa Cruz)
Ernesto Guedes (Criciúma)
Pinheiro (América-RJ)

1989
Borba Filho (Atlético-PR)
Cilinho (Guarani)
João Francisco (Sport)
* (Coritiba)
* O Coritiba foi rebaixado após não entrar em campo contra o Santos, no primeiro turno.

1990
Ademir Melo (São José-SP)
José Teixeira (Internacional-SP)

1991
Paulo Emílio (Vitória)
Dino Sani (Grêmio)

1992
Não houve rebaixamento

1993
Marcos Nunes (Desportiva-ES)
Paulo Emílio (Atlético-PR)
José Teixeira (Coritiba)
Formiga (América-MG)
Mário Juliato (Ceará)
Charles Muniz (Santa Cruz)
Rubens Fantatto (Goiás)
Nílton Albuquerque (Fortaleza)

1994
Ferdinando Oliveira (Remo)
Mário Juliato (Náutico)

1995
Lula Pereira (Paysandu)
Plein (União São João)

1996*
Antônio Pardal (Bragantino)
Renato Gaúcho (Fluminense)
* Houve virada de mesa e Fluminense e Bragantino voltaram à primeira divisão em 1997.

1997
Jair Pereira (Bahia)
Pepe (Criciúma)
Arturzinho (Fluminense)
Geninho (União São João)

1998
Júlio César Leal (América-RN)
Vantuir Galdino (América-MG)
Carlos Alberto Silva (Goiás)
Sérgio Cosme (Bragantino)

1999*
Júlio César Espinosa (Gama)
Abel Braga (Paraná)
Flávio Campos (Juventude)
Lula Pereira (Botafogo-SP)
* O Gama ganhou na Justiça o direito de jogar na primeira divisão em 2000. Paraná, Juventude e Botafogo-SP jogaram pelo Módulo Amarelo na Copa João Havelange em 2000.

2000
Não houve rebaixamento

2001
Mauro Fernandes (Sport)
Artur Neto (Botafogo-SP)
Flávio Lopes (América-MG)
Muricy Ramalho (Santa Cruz)

2002
Carlos Alberto Torres (Botafogo)
Sérgio Alexandre (Gama)
Levir Culpi (Palmeiras)
Gílson Nunes (Portuguesa)

2003
Márcio Araújo (Fortaleza)
Edinho (Bahia)

2004
Lori Sandri (Criciúma)
Jair Picerni (Guarani)
Evaristo de Macedo (Vitória)
Cláudio Duarte (Grêmio)

2005
Márcio Bittencourt (Brasiliense)
Carlos Alberto Torres (Paysandu)
Lori Sandri (Atlético-MG)
Márcio Araújo (Coritiba)

2006
Fito Neves (Santa Cruz)
Wanderley Paiva (Ponte Preta)
Roberval Davino (Fortaleza)
Dorival Júnior (São Caetano)

2007
Nelsinho Baptista (Corinthians)
Saulo de Freitas (Paraná)
Beto Almeida (Juventude)
Paulo Moroni (América-RN)

2008
Pintado (Figueirense)
Enderson Moreira (Ipatinga)
Estevam Soares (Portuguesa)
Renato Gaúcho (Vasco)

Autor: Tags: ,

5 comentários | Comentar

  1. 25 celso silva 08/11/2009 3:22

    alguem aqui pode me informar o ano que o atleico mineiro ficou em ultimo lugar no campeonato brasileiro que nao houve rebaixamento?

    Responder
  2. 24 francisco 22/08/2009 18:16

    o sport vai não vai cair m 2009

    Responder
  3. 23 Tiago Sêda 22/08/2009 14:42

    acho que deveriam ser colocados todos os técnicos que passaram pela equipe rebaixada naquele ano, pois não foram apenas os últimos técnicos que caíram, aliás acho que os últimos é quem tem a menor das culpas.

    Responder
  4. 22 ROBERVAL 20/08/2009 0:51

    O TÉCNICO CAMPEÃO BRASILEIRO EM 1986 FOI O EMERSON LEÃO PELO SPORT DE RECIFE E NÃO O PEPE, COMO DIZ A MATÉRIA LOGO NO INÍCIO (TÉCNICOS REBAIXADOS QUE JÁ FORAM CAMPEÕES BRASILEIROS).

    Responder
  5. 21 Doug Funny 20/08/2009 0:45

    E o grande tricolor paulista, ainda não teve esse “privilégio” de passar pela segunda divisão. Mas o difícil é acreditar que o mestre Muricy Ramalho em 2001 caiu com o Santa Cruz..

    Responder
  1. ver todos os comentários
 

Antes de escrever seu comentário, lembre-se: o iG não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!

* Campos obrigatórios


 

Responder comentário


* Campos obrigatórios