Publicidade

Arquivo da Categoria Campeões

terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Campeões, Copa Libertadores | 12:59

O ranking e os melhores da Libertadores desde 1960

Compartilhe: Twitter

Começa hoje a 53ª edição da Copa Libertadores com dois jogos da primeira fase (preliminar): Arsenal-ARG x Sport Huancayo-PER e El Nacional-EQU x Libertad-PAR. Realizada desde 1960, a competição vem recheada de atrativos e cada vez mais cobiçada pelos clubes brasileiros. Em 2012, a Libertadores contará com 11 ex-campeões e apenas dois estreantes (Sport Huncayo-PER e Zamora-VEN). O Boca Juniors-ARG, ausente nas últimas duas edições, está de volta à competição e é uma das maiores ameaças aos brasileiros ao lado da Universidad de Chile, que conquistou brilhantemente a Copa Sul-Americana de 2011.

A grande ausência desse ano será o River Plate, que segue na segunda divisão na Argentina e longe dos seus melhores dias. Bicampeão em 1986 e 1996, o River poderá em 2012 perder a sua liderança no ranking de pontos ganhos na história da Libertadores, desde 1960. Depois de participar por 15 edições consecutivas (entre 1995 e 2009), o time de Buenos Aires assumiu o primeiro lugar, desbancado os uruguaios Peñarol e Nacional. Mas agora, depois de três anos sem jogar o torneio, o River poderá ser ultrapassado.

Confira abaixo os melhores nas estatísticas da competição nas 52 edições disputadas até agora e aqui o Ranking da Libertadores 1960-2011.

Maiores campeões

Clube Títulos
Independiente (ARG) 7
Boca Juniors (ARG) 6
Peñarol (URU) 5
Estudiantes (ARG) 4
Nacional (URU) 3
Olimpia (PAR) 3
Santos (BRA) 3
São Paulo (BRA) 3
Cruzeiro (BRA) 2
Grêmio (BRA) 2
Internacional (BRA) 2
River Plate (ARG) 2
Argentinos Juniors (ARG) 1
Atlético Nacional (COL) 1
Colo Colo (CHI) 1
Flamengo (BRA) 1
LDU Quito (EQU) 1
Once Caldas (COL) 1
Palmeiras (BRA) 1
Racing (ARG) 1
Vasco (BRA) 1
Vélez Sarsfield (ARG) 1

.

Clubes que mais disputaram finais

Clube Finais
Peñarol (URU) 10
Boca Juniors (ARG) 9
Independiente (ARG) 7
Nacional (URU) 6
Olimpia (PAR) 6
São Paulo (BRA) 6
Estudiantes (ARG) 5
América de Cali (COL) 4
Cruzeiro (BRA) 4
Grêmio (BRA) 4
Palmeiras (BRA) 4
River Plate (ARG) 4
Santos (BRA) 4
Internacional (BRA) 3
Atlético Nacional (COL) 2
Barcelona (EQU) 2
Cobreloa (CHI) 2
Colo Colo (CHI) 2
Deportivo Cali (COL) 2
Newell’s Old Boys (ARG) 2
Argentinos Juniors (ARG) 1
Atlético-PR (BRA) 1
Chivas Guadalajara (MEX) 1
Cruz Azul (MEX) 1
Flamengo (BRA) 1
Fluminense (BRA) 1
LDU Quito (EQU) 1
Once Caldas (COL) 1
Racing (ARG) 1
São Caetano (BRA) 1
Sporting Cristal (PER) 1
Unión Española (CHI) 1
Universidad Católica (CHI) 1
Universitario (PER) 1
Vasco (BRA) 1
Vélez Sarsfield (ARG) 1

.

Clubes que mais disputaram a Libertadores (contando 2012)

Clube Participações
Peñarol (URU) 40
Nacional (URU) 39
Olimpia (PAR) 36
Cerro Porteño (PAR) 34
River Plate (ARG) 30
Colo Colo (CHI) 29
Bolívar (BOL) 28
Sporting Cristal (PER) 28
Universitario (PER) 27
Universidad Católica (CHI) 25
Alianza Lima (PER) 23
Boca Juniors (ARG) 23
El Nacional (EQU) 23
Barcelona (EQU) 21
Emelec (EQU) 21

.

Clubes brasileiros que mais disputaram a Libertadores(contando 2012)

Clube Participações
São Paulo 15
Palmeiras 14
Cruzeiro 13
Grêmio 13
Santos 12
Flamengo 11
Corinthians 10
Internacional 10
Vasco 8
Fluminense 5
Atlético-MG 4
Atlético-PR 3
Bahia 3
Botafogo 3
Guarani 3
São Caetano 3
Coritiba 2
Sport 2
Bangu 1
Criciúma 1
Goiás 1
Juventude 1
Náutico 1
Paraná 1
Paulista 1
Paysandu 1
Santo André 1

.

Países com mais participantes na Libertadores

País Clubes
Brasil 27
Venezuela 23
Argentina 20
Peru 20
Chile 18
Bolívia 17
México 16
Colômbia 15
Equador 15
Uruguai 12
Paraguai 10

.

Países com mais títulos

País Títulos
Argentina 22
Brasil 14
Uruguai 8
Paraguai 3
Colômbia 2
Chile 1
Equador 1

.

Melhor aproveitamento de pontos na Libertadores*

Clube J V E D Aprov.
Cruzeiro 128 77 23 28 66,1%
Santos 100 57 19 24 63,3%
Flamengo 87 49 17 21 62,8%
Estudiantes (ARG) 105 59 20 26 62,5%
Boca Juniors (ARG) 220 117 50 53 60,8%
São Paulo 149 77 37 35 60,0%
Corinthians 72 38 13 21 58,8%
Palmeiras 140 73 27 40 58,6%
Racing (ARG) 56 28 14 14 58,3%
V. Sarsfield (ARG) 105 51 29 25 57,8%
Grêmio 129 65 28 36 57,6%
Internacional 88 43 23 22 57,6%
América (MEX) 88 45 17 26 57,6%
River Plate (ARG) 291 144 70 77 57,5%
Cruz Azul (MEX) 36 18 8 10 57,4%
Tigres (MEX) 18 8 7 3 57,4%
Argentinos Jrs. (ARG) 25 12 7 6 57,3%
Atlético-PR 28 14 6 8 57,1%
Banfield (ARG) 24 12 5 7 56,9%
Independiente (ARG) 145 69 37 39 56,1%

* Sem contar os clubes que disputaram a competição apenas uma vez.

.

Melhor média de gols na Libertadores*

Clube J G Média
Santos 100 206 2,06
Cruzeiro 128 251 1,96
Atlas (MEX) 28 54 1,93
Flamengo 87 166 1,91
D. Municipal (BOL) 20 38 1,90
Corinthians 72 134 1,86
Palmeiras 140 255 1,82
Cruz Azul (MEX) 36 65 1,81
Fluminense 34 60 1,76
Banfield (ARG) 24 42 1,75
Rosario Central (ARG) 75 130 1,73
Morelia (MEX) 22 38 1,73
América (MEX) 88 151 1,72
Botafogo 25 42 1,68
Racing (ARG) 56 94 1,68
Tigres (MEX) 18 30 1,67
River Plate (ARG) 291 475 1,63
Atlético-PR 28 45 1,61
C.  Guadalajara (MEX) 58 91 1,57

* Sem contar os clubes que disputaram a competição apenas uma vez.

.

Clubes com mais jogos na Libertadores

Clube Jogos
Nacional (URU) 325
Peñarol (URU) 319
River Plate (ARG) 291
Cerro Porteño (PAR) 263
Olimpia (PAR) 260
Boca Juniors (ARG) 220
Colo Colo (CHI) 211
Universitário (PER) 205
Universidad Católica (CHI) 204
América de Cali (COL) 196

.

Brasileiros com mais jogos na Libertadores

Clube Jogos
São Paulo 149
Palmeiras 140
Grêmio 129
Cruzeiro 128
Santos 100
Internacional 88
Flamengo 87
Corinthians 72
Vasco 54
Fluminense 34

.


.

Autor: Tags:

segunda-feira, 23 de maio de 2011 Campeões, Futebol Europeu | 15:57

Resumão dos Campeonatos Europeus 2010/11

Compartilhe: Twitter

Cinco dos seis principais Campeonatos Europeus da temporada 2010/11 já terminaram (Espanhol, Inglês, Italiano, Alemão e Português). Apenas o Francês segue em andamento (a última rodada será disputada no próximo domingo). Com alguns recordes e surpresas, a temporada 2010/11 ficará bem marcada.

Na Espanha, o seu segundo tricampeonato na história em grande estilo (o clube foi tetra 1994). Sob o comando de Guardiola e regido por Messi, Xavi e Iniesta, o Barça terminou à frente do rival Real Madrid depois de vencê-lo no primeiro turno por 5 x 0. Na campanha do tri, o time Catalão perdeu apenas duas partidas. Já o Real Madrid, teve como grande destaque seu poderoso ataque (102 gols – que chegou próximo do recorde espanhol de 107, do próprio Real, de 1989/90), conduzido pelo craque Cristiano Ronaldo. O português anotou 40 gols e quebrou as marcas de Zarra (Athletic Bilbao, em 1950-51) e Hugo Sánchez (Real Madrid, 1989-90), que marcaram 38 gols em uma só temporada.

.

.

.

.

.

.

.

.

Já na Inglaterra, o poderoso Manchester United chegou ao seu 12º título na história da Premier League, desde 1992, todos sob o comando do técnico Alex Ferguson. No geral, o clube agora é também o maior campeão do Campeonato Inglês, desde 1889. Os Reds têm 19 títulos contra 18 do Liverpool, 13 do Arsenal e 9 do Everton. Na temporada 2010/11, outro clube de Manchester também foi muito bem. O City, de Tevez, ficou em terceiro na Liga, sua melhor colocaçao desde a temporada 1976/77 (quando foi vice), e ainda foi campeão da FA Cup, quebrando um jejum de 42 anos sem títulos – venceu a FA Cup em 1969.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na Itália, o Milan voltou a ficar com o scudetto depois de 7 anos. Sob o comando de Massimiliano Allegri, o Milan acabou com a série da rival Internazionale (então pentacampeã italiana), e conquistou seu 18º título, igualando a Inter. Os brasileiros Robinho e Pato (que marcaram 14 gols cada) e o zagueiro Thiago Silva foram fundamentais na campanha do título. Thiago Silva, inclusive, ganhou o prêmio de melhor jogador do Campeonato. A Inter, que trocou o técnico espanhol Rafa Benítez e pelo brasileiro Leonardo, ficou com o vice-campeonato e uma vaga na Liga dos Campeões.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na Alemanha, o adormecido Borussia Dortmund voltou a conquistar a Bundesliga. Depois do título de 2002, o time de Dortmund acumulou resultados ruins (chegou a ser 13º em 2008), e entrou desacretidato na temporada 2010/11. Sob o comando do técnico Jurgen Klopp o Borussia apresentou um grande futebol na temporada, desbancando os favoritos Bayern Munique e Bayer Leverkusen. No elenco, os destaques foram o turco Sahin, o japonês Kagawa e do paraguaio Lucas Barrios. Os brasileiros Dedê e Felipe Santana ajudaram ainda o time de Dortmund a terminar com a melhor defesa do campeonato, com apenas 22 gols sofridos em 34 rodadas. Na temporada alemã, a surpresa foi Schalke 04. Mal no campeonato (foi apenas o 14º), o Schalke chegou à semifinal da Liga dos Campeões e ainda foi campeão da Copa da Alemanha. O Campeonato Alemão registrou ainda o recorde de público. Em 306, mais de 13 milhões de pessoas foram aos estádios (13.057.899), atingindo a média de 42.673 torcedores por jogo, a maior do mundo em um Campeonato Nacional.

.

.

.

.

.

.

.

.

Em Portugal, o Porto fez uma campanha quase impecável e conquistou o título de forma invicta. Em 30 jogos, foram 27 vitórias e apenas 3 empates. O time do goleiro brasileiro Hélton igualou o feito do rival Benfica, até então o único campeão português invicto (em 1973 e 1978). Além de terminar com o melhor ataque, a melhor defesa, o Porto teve ainda o artilheiro da competição, o brasileiro Hulk, com 23 gols. De quebra, a equipe dirigida por André Villas Boas conquistou a Copa de Portugal e a Liga Europa.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na França, o campeonato termina no próximo domingo com algumas partidas emocionantes. Na principal delas, o Monaco recebeu o Lyon precisando vencer para não ser rebaixado. Desde a temporada 1976/77, a equipe de Monaco não sabe o que é jogar na segundona. Já o Lyon, precisa ganhar para garantir uma vaga na fase preliminar da Liga dos Campeões de 2011/12. Se perder, poderá ser ultrapassado pelo Paris Saint-Germain e ficar apenas com a vaga na Liga Europa. Além do Monaco, mais quatro equipes brigam para não cair. O curioso é que faltando apenas uma rodada, a diferença de pontos do 7º colocado para o 18º (o primeiro a cair) é de apenas 5 pontos. Já na disputa pelo título, o Lille surpreendeu e ficou com o título depois de 57 anos. De quebra, a equipe ainda ganhou a Copa da França.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Entre os outros países membros da Uefa, os campeões já confirmados são esses:

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 16 de maio de 2011 Campeões, Campeonatos Estaduais, História | 09:59

Zagueiro Durval conquista seu nono estadual consecutivo

Compartilhe: Twitter

Prestes a completar 100 jogos com a camisa do Santos, o zagueiro Durval, de 30 anos, antigiu uma marca pessoal sensacional ontem, ao conquistar mais um título em sua carreira. Jogador comedido, que pouco aparece para a mídia, o zagueiro é titular absoluto do time há dois anos e um dos destaques dessa equipe vitoriosa do Santos. Em duas temporadas, Durval disputou 96 jogos, conquistou dois paulistas e uma Copa do Brasil.

Com o recente título paulista, o zagueiro alcançou a marca de nove títulos estaduais consecutivos. Nascido na cidade de Cruz do Espírito Santo (PB), Durval foi campeão paraibano em 2003, pelo Botafogo-PB. Depois disso, levantou a taça pelo Brasiliense-DF, em 2004. No ano seguinte, foi campeão paranaense pelo Atlético-PR. Ainda em 2005, pelo Furacão, Durval titular da equipe que chegou à final da Copa Libertadores.

Na sequência, Durval conquistou o tetracampeonato pernambucano pelo Sport (de 2006 a 2009). Capitão do time, o jogador conseguiu, nesse período, levantar ainda o título da Copa do Brasil de 2008. Com 238 jogos e 38 gols, Durval é considerado um dos maiores jogadores da história do Sport. Em 2010, o jogador chegou ao Santos e no mesmo ano conquistou o Paulistão e a Copa do Brasil. Agora, em 2011, chegou ao nono título estadual consecutivo.

Aos 30 anos, Durval tem a chance de, em 2012, alcançar o recorde de títulos estaduais consecutivos. Em 1973, o lateral-direito Gena (Genival Costa de Barros Lima), conquistou seu décimo Estadual, curiosamente todos pernambucanos. Titular do Náutico na campanha do hexa (1963 a 1968), Gena defendeu o Sana Cruz na campanha do penta (de 1969 a 1973), estabelecendo um recorde que dura até hoje.

Confira abaixo os títulos de Durval:

2003 – Paraibano (Botafogo-PB)
2004 – Brasiliense (Brasiliense-DF)
2005 – Paranaense (Atlético-PR)
2006 – Pernambucano (Sport)
2007 – Pernambucano (Sport)
2008 – Pernambucano (Sport)
2009 – Pernambucano (Sport)
2010 – Paulista (Santos)
2011 – Paulista (Santos)

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 Campeões, Campeonatos Estaduais | 09:35

As zebras que já chegaram na final da Taça Guanaraba

Compartilhe: Twitter

Maior campeão da história da Taça Guanabara com 18 títulos em 46 edições, o Flamengo terá pela frente o surpreendente Boavista, que eliminou o Fluminense, nos pênaltis, na semifinal. O clube da Região dos Lagos é uma das novas zebras que já chegaram à decisão da Taça Guanabara.

Disputada desde 1965, a Taça Guanabara já passou por diversas mudanças. No início, a Taça GB era disputada à parte do Campeonato Estadual e servia para apontar o representante carioca na extinta Taça Brasil. O torneio nacional foi disputado até 1969, mas a Taça Guanabara continuou sendo disputada separadamente do estadual do Rio até 1971.

A partir de 1972, o Campeonato Carioca começou a ser disputado com dois turnos e a Taça Guanabara passou a equivaler ao primeiro turno, dando vaga na final do campeonato. Essa fórmula foi mantida, praticamente, até 2000. Apenas em 1980 a Taça GB foi disputada à parte. Já em 1993 e 1994, houve final entre os times que mais pontuaram no primeiro turno. Desde 2001, a Taça Guanabara ganhou um novo formato, com dois grupos, semifinal e final. Desde então, em onze edições, apenas duas vezes os quatro grandes do Rio chegaram juntos à semifinal (em 2008 e em 2010).

Entre as zebras, duas já ficaram com o título: o Americano, em 2002, quando os grandes estavam disputando o Torneio Rio-São Paulo e deixaram o Estadual de lado, com times reservas, e o Volta Redonda, campeão em 2005, quando bateu o Americano na final. Recentemente, Madureira e Resende chegaram à final do Taça Guanabara (2007 e 2009), mas perderam para Flamengo e Botafogo, respectivamente.

O técnico do Boavista, Alfredo Sampaio, já foi campeão da Taça Rio de 2006 com o Madureira. No atual elenco, o Boavista tem alguns veteranos conhecidos, como o goleiro Sílvio Luiz (reserve de Thiago); Joílson, lateral-direito (ex-Grêmio e São Paulo), e os atacantes Frontini e Max. Além deles, estão alguns jovens revelados por grandes do Rio, que ainda não estouraram, como os meias Erick Flores (ex-Flamengo) e Raphael Augusto (ex-Fluminense).

Desde 1965, o Flamengo é o maior campeão da Taça Guanabara com 18 títulos, seguido pelo Vasco (11), Fluminense (8), Botafogo (6), América (1), Americano (1) e Volta Redonda (1). Dessas 46 edições, 26 campeões da Taça GB foram também campeões cariocas no mesmo ano. Isso aconteceu 10 vezes com o Flamengo, seis com o Vasco e cinco com Fluminense e Botafogo.

Confira abaixo os campeões e vices da tradicional Taça Guanabara:

Ano Campeão Vice
1965 Vasco Botafogo
1966 Fluminense Flamengo
1967 Botafogo* América
1968 Botafogo* Flamengo
1969 Fluminense* Botafogo
1970 Flamengo Fluminense
1971 Fluminense* Botafogo
1972 Flamengo* Fluminense
1973 Flamengo Vasco
1974 América Fluminense
1975 Fluminense* América
1976 Vasco Flamengo
1977 Vasco* Flamengo
1978 Flamengo* Fluminense
1979 Flamengo* Vasco
1980 Flamengo Americano
1981 Flamengo* América
1982 Flamengo Vasco
1983 Fluminense* América
1984 Flamengo Fluminense
1985 Fluminense* Vasco
1986 Vasco Flamengo
1987 Vasco* Fluminense
1988 Flamengo Vasco
1989 Flamengo Botafogo
1990 Vasco Botafogo
1991 Fluminense Flamengo
1992 Vasco* Flamengo
1993 Fluminense Vasco
1994 Vasco* Fluminense
1995 Flamengo Botafogo
1996 Flamengo* Vasco
1997 Botafogo* Vasco
1998 Vasco* Flamengo
1999 Flamengo* Vasco
2000 Vasco Botafogo
2001 Flamengo* Fluminense
2002 Americano Vasco
2003 Vasco* Flamengo
2004 Flamengo* Fluminense
2005 Volta Redonda Americano
2006 Botafogo* América
2007 Flamengo* Madureira
2008 Flamengo* Botafogo
2009 Botafogo Resende
2010 Botafogo* Vasco

.

* Também conquistaram o Campeonato Carioca no mesmo ano.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 11 de julho de 2010 Campeões, Copa do Mundo | 21:00

Brilhante Espanha, a merecida campeã mundial

Compartilhe: Twitter

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Com uma campanha quase perfeita (tropeçou apenas na estreia), a Espanha superou todos os seus traumas, confirmou o favoristimo e conquistou pela primeira vez a Copa do Mundo. O futebol apresentado pode não ter sido deslumbrante como gostam os brasileiros, com dribles, golaços e futebol arte. Mas a Espanha mostrou que seu ponto forte, o toque de bola e a inteligência são suficientes agora para levantar o título. Funcionou assim na Eurocopa e voltou a dar certo na África da Sul.

A Espanha conseguiu ser a primeira seleção campeã mundial a não levar gol na fase de mata-matas. Em quatro jogos, venceu todos por 1 x 0 (Portugal, Paraguai, Alemanha e Holanda). Duros adversários, o que deixou o título da Fúria mais valorizado ainda. Com os gols de David Villa (artilheiro da Copa), a ótima fase de Casillas no gol (eleito o melhor goleiro do Mundial), a segurança dos zagueiros Puyol e Piqué (donos da segunda melhor defesa da Copa, atrás apenas de Portugal), e o grande futebol dos meio-campistas Xavi e Iniesta, a Espanha foi praticamente imbatível na África do Sul, merecendo o título. Relembre a campanha da Fúria:

Data Fase Cidade Resultado Gols Melhor em campo
16/06/2010 1ª fase Durban Espanha 0 x 1 Suíça
21/06/2010 1ª fase Johanesburgo (JEP) Espanha 2 x 0 Honduras Villa (2) Villa
25/06/2010 1ª fase Pretória Espanha 2 x 1 Chile Villa e Iniesta Iniesta
29/06/2010 Oitavas Cidade do Cabo Espanha 1 x 0 Portugal Villa Xavi
03/07/2010 Quartas Johanesburgo (JEP) Espanha 1 x 0 Paraguai Villa Iniesta
07/07/2010 Semifinal Durban Espanha 1 x 0 Alemanha Puyol Xavi
11/07/2010 Final Johanesburgo (SC) Espanha 1 x 0 Holanda Iniesta Iniesta

A

A seleção espanhola do técnico Vicente del Bosque teve mais posse de bola do seus adversários em todos os jogos. Na estreia, contra a Suíça, em sua única derrota, a Espanha chegou a ter 63% de posse de bola. A Fúria tambem foi melhor do que quase todos os adversário no número de finalizações. Apenas contra o Chile terminou empatado. Nas faltas, a Espanha também fez bonito. Seleção que ganhou o troféu Fair Play, a espanhola nunca cometeu mais faltas do que seus sete rivais nessa Copa. Veja o quadro abaixo.

Data Resultado Posse de bola Chutes Faltas
16/06/2010 Espanha 0 x 1 Suíça 63% / 37% 24 x 8 8 x 21
21/06/2010 Espanha 2 x 0 Honduras 57% / 43% 22 x 9 9 x 19
25/06/2010 Espanha 2 x 1 Chile 59% / 41% 9 x 9 13 x 21
29/06/2010 Espanha 1 x 0 Portugal 61% / 39% 19 x 9 13 x 18
03/07/2010 Espanha 1 x 0 Paraguai 59% / 41% 16 x 9 12 x 25
07/07/2010 Espanha 1 x 0 Alemanha 51% / 49% 13 x 5 7 x 9
11/07/2010 Espanha 1 x 0 Holanda 57% / 43% 18 x 13 19 x 28

A

A Espanha, seleção com o elenco mais valioso antes do início da Copa (valendo 650 milhões de euros), terá certamente uma valorização maior ainda. Veja abaixo o valor de cada jogador segundo o site alemão transfermarket.

# Jogador Posição Idade Clube País Valor do passe (euros)
1 Iker Casillas G 29 Real Madrid Espanha 32 milhões
2 Raul Albiol Z 24 Real Madrid Espanha 18 milhões
3 Gerard Piqué Z 23 Barcelona Espanha 25 milhões
4 Carlos Marchena Z 31 Valencia Espanha 8 milhões
5 Carles Puyol Z 32 Barcelona Espanha 28 milhões
6 Andres Iniesta V 26 Barcelona Espanha 60 milhões
7 David Villa A 28 Barcelona Espanha 45 milhões
8 Xavi V 30 Barcelona Espanha 65 milhões
9 Fernando Torres A 26 Liverpool Inglaterra 50 milhões
10 Cesc Fabregas V 23 Arsenal Inglaterra 55 milhões
11 Joan Capdevila LE 32 Villarreal Espanha 10 milhões
12 Victor Valdes G 28 Barcelona Espanha 18 milhões
13 Juan Manuel Mata A 22 Valencia Espanha 23 milhões
14 Xabi Alonso V 28 Real Madrid Espanha 30 milhões
15 Sergio Ramos LD 24 Real Madrid Espanha 27 milhões
16 Sergio Busquets M 22 Barcelona Espanha 20 milhões
17 Alvaro Arbeloa LD 27 Real Madrid Espanha 12 milhões
18 Pedro A 23 Barcelona Espanha 14 milhões
19 Fernando Llorente A 25 Athletic Bilbao Espanha 15 milhões
20 Javier Martinez M 21 Athletic Bilbao Espanha 15 milhões
21 David Silva M 24 Valencia Espanha 32 milhões
22 Jesus Navas A 24 Sevilla Espanha 28 milhões
23 Pepe Reina G 27 Liverpool Inglaterra 20 milhões

a

a

Autor: Tags: ,

terça-feira, 4 de maio de 2010 Campeões, Campeonatos Estaduais | 00:24

Qual a melhor seleção estadual de 2010?

Compartilhe: Twitter

As federações paulista, carioca e gaúcha divulgaram hoje os nomes dos melhores jogadores dos estaduais de 2010. A premiação desses três estados teve como grande vencedores justamente os clubes campeões. O Grêmio colocou oito jogadores entre os 11 melhores. O Santos teve seis no time do Paulistão e o Botafogo cinco entre os melhores do Rio de Janeiro.

Dos 33 escolhidos desses três campeonatos, apenas três apareceram recentemente na lista do técnico Dunga para a Seleção Brasileira: Robinho, do Santos; Miranda, do São Paulo; e Victor, goleiro do Grêmio.

Em relação os escolhidos de 2009, a seleção carioca teve apenas dois jogadores bicampeões: Leonardo Moura (lateral-direito do Flamengo) e Leandro Guerreiro (volante do Botafogo). Em São Paulo, nenhum vencedor de 2009 voltou a ganhar o prêmio. E olha que apenas André Santos e Cristian não disputaram o torneio em 2010. Já no Sul, o Internacional, que teve sete premiados em 2009, ganhou nenhum prêmio nesse Gauchão. O goleiro Victor, foi o único a ganhar dois prêmio seguidos.

Confira abaixo a seleção dos três estaduais de 2010. Em negrito minha escolha para os melhores. No geral, achei a seleção paulista mais forte. Relembre também os vencedores dos mesmos estaduais em 2009.

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2010

Posição Carioca Paulista Gaúcha
Goleiro Jefferson (Botafogo) Júlio César (Santo André) Victor (Grêmio)
Lateral-direito Leonardo Moura (Flamengo) Wesley (Santos) Edílson (Grêmio)
Zagueiro Fábio Ferreira (Botafogo) Edu Dracena (Santos) Mário Fernandes (Grêmio)
Zagueiro Thiago Martinelli (Vasco) Miranda (São Paulo) Rodrigo (Grêmio)
Lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro (Botafogo) Roberto Carlos (Corinthians) Paulinho (Novo Hamburgo)
Volante Leandro Guerreiro (Botafogo) Arouca (Santos) Adílson (Grêmio)
Volante Willians (Flamengo) Marcos Assunção (Prudente) Itaqui (Caxias)
Meia Conca (Fluminense) Paulo Henrique Ganso (Santos) Guilherme (São José)
Meia Philippe Coutinho (Vasco) Robinho (Santos) Douglas (Grêmio)
Atacante Herrera (Botafogo) Rodriguinho (Santo André) Jonas (Grêmio)
Atacante Vágner Love (Flamengo) Neymar (Santos) Borges (Grêmio)

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2009

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2009

Posição Carioca Paulista Gaúcha
Goleiro Bruno (Flamengo) Felipe (Corinthians) Victor (Grêmio)
Lateral-direito Leonardo Moura (Flamengo) Alessandro (Corinthians) Ruy (Grêmio)
Zagueiro Juninho (Botafogo) Chicão (Corinthians) Índio (Internacional)
Zagueiro Ronaldo Angelim (Flamengo) André Dias (São Paulo) Réver (Grêmio)
Lateral-esquerdo Ramon (Vasco) André Santos (Corinthians) Kléber (Internacional)
Volante Leandro Guerreiro (Botafogo) Elias (Corinthians) Sandro (Internacional)
Volante Nilton (Vasco) Cristian (Corinthians) Guiñazu (Internacional)
Meia Carlos Alberto (Vasco) Diego Souza (Palmeiras) Souza (Grêmio)
Meia Maicosuel (Botafogo) Madson (Santos) D’Alessandro (Internacional)
Atacante Bruno Meneghel (Resende) Washington (São Paulo) Taison (Internacional)
Atacante Victor Simões (Botafogo) Ronaldo (Corinthians) Nilmar (Internacional)

aaa

aaa

Autor: Tags: , , , ,

domingo, 2 de maio de 2010 Artilheiros, Campeões, Campeonatos Estaduais, História | 20:29

Um balanço das decisões estaduais pelo Brasil

Compartilhe: Twitter

Para quem curte um Campeonato Estadual, finais, decisões, o fim de semana foi um prato cheio. Em São Paulo, Santos e Santo André fizeram uma daquelas finais memoráveis. O Santo André, azarão, venceu o jogo, engrossou para o Peixe e por muito pouco não ficou com o inédito título (chutou uma bola na trave aos 45 minutos do segundo tempo). O Santos, mesmo com as três expulsões, soube se segurar e conquistar o Paulistão com méritos. Sua campanha foi uma das melhores da história da competição.

Já em Minas Gerais, o técnico Vanderlei Luxemburgo e o Atlético-MG voltaram a conquistaram o Campeonato Mineiro. Luxa, que havia vencido o torneio em 2003, pelo Cruzeiro, ganhou, agora, o primeiro título pelo Galo. Será que ele conseguirá a tríplice coroa, como na época de Cruzeiro?

No Sul, o Grêmio levou um susto, mas ficou com a taça. O técnico Silas, que havia conquistado o catarinense em 2009, conseguiu seu segundo título estadual em dois anos. O Grêmio encerrou, assim, a chance do Colorado se consagrar tricampeão gaúcho. O técnico uruguaio Jorge Fossati, que poupou alguns jogadores no final, só seguirá no comando do Inter se passar pelo Banfield, quinta-feira, pela Libertadores.

No Campeonato Goiano, o Atlético-GO não deu chances ao Santa Helena e ganhou mais um jogo da final. Depois do 4 x 0 no jogo de ida, venceu por 3 x 1 e ficou com o título. Outro que não liquidou bem o adversário foi o Avaí. O time de Florianópolis bateu o Joinville por 2 x 0 e sagrou-se bicampeão. Agora, o Avaí soma 15 títulos e é o maior campeão do estado ao lado do Figueirense, cada um com 15 títulos.

Outros campeões no fim de semana foram o ABC (Rio Grande do Norte), Ceilândia (Distrito Federal), Fortaleza (Ceará) e Vitória (Bahia). O Vitória, com o tetracampeonato, chegou ao seu 26 título, o sétimo nos últimos oito anos.

Confira abaixo um balanço dos estaduais encerrados em 2010 e também a galeria de títulos atualizada desses campeonatos.

Estado Campeão Vice Artilheiro
São Paulo Santos Santo André Ricardo Bueno (Oeste), 16 gols
Rio de Janeiro Botafogo Flamengo Vágner Love (Flamengo), 15 gols
Minas Gerais Atlético-MG Ipatinga Eraldo (Democrata-GV), 11 gols
Rio Grande do Sul Grêmio Internacional Jeferson (São José), 14 gols
Paraná Coritiba Atlético-PR Bruno Mineiro (Atlético-PR) e Ariel (Coritiba), 11 gols
Goiás Atlético-GO Santa Helena Diogo Galvão (Trindade), 15 gols
Bahia Vitória Bahia Sassá (Ipitanga), 13 gols
Ceará Fortaleza Ceará Betinho (Fortaleza) e Júnior Cearense (Horizonte), 11 gols
Santa Catarina Avaí Joinville William (Figueirense), 13 gols
Distrito Federal Ceilândia Brasiliense Vanderlei (Brasiliense), 11 gols
Rio Grande do Norte ABC Coríntians João Paulo (ABC), 17 gols
Mato Grosso União Operário Paulinho Marília (Luverdense), 9 gols
Roraima Baré GAS Robermar (Náutico), 4 gols

XXXXXXXXXX
Campanha dos campeões 2010

Clube PG J V E D GP GC S Aprov. Artilheiro Técnico
Santos (SP) 56 23 18 2 3 72 31 41 81,2% Neymar (14 gols) Dorival Júnior
Botafogo (RJ) 47 19 15 2 2 44 26 18 82,5% Loco Abreu (11 gols) Joel Santana
Atlético (MG) 35 17 9 8 1 41 22 19 68,6% Fabiano (8 gols) Vanderlei Luxemburgo
Grêmio (RS) 50 21 16 2 3 45 20 25 79,4% Jonas (11 gols) Silas
Coritiba (PR) 49 20 15 4 1 42 14 28 81,7% Ariel (11 gols) Ney Franco
Atlético (GO) 41 22 12 5 5 57 25 32 62,1% Elias (12 gols) Geninho
Vitória (BA) 46 22 14 4 4 43 18 25 69,7% Júnior (12 gols) Ricardo Silva
Fortaleza (CE) 44 26 13 5 8 47 35 12 56,4% Betinho (11 gols) Zé Teodoro
Avaí (SC) 52 24 15 6 3 52 35 17 70,8% Leonardo (8 gols) Péricles Chamusca
Ceilândia (DF) 34 22 9 7 6 27 24 3 51,5% Dimba (8 gols) Adelson Almeida
ABC (RN) 41 20 12 5 3 50 24 26 68,3% João Paulo (17 gols) Leandro Campos
União (MT) 30 18 7 9 2 33 26 7 55,6% Valdir Papel (5 gols) Everton Goiano
Baré (RR) 16 6 5 1 0 18 5 13 88,9% Carlos Alberto (3 gols) Fábio Luiz

Maiores campeões estaduais (em azul os campeões de 2010)

São Paulo
Clube Títulos
Corinthians 26
Palmeiras 22
São Paulo 22
Santos 18
Rio de Janeiro
Clube Títulos
Flamengo 31
Fluminense 30
Vasco 22
Botafogo 19
Minas Gerais
Clube Títulos
Atlético-MG 40
Cruzeiro 36
América 15
Rio Grande do Sul
Clube Títulos
Internacional 39
Grêmio 36
Guarany de Bagé 2
Paraná
Clube Títulos
Coritiba 34
Atlético-PR 22
Ferroviário 8
Goiás
Clube Títulos
Goiás 22
Vila Nova 15
Goiânia 14
Atlético-GO 11
Bahia
Clube Títulos
Bahia 43
Vitória 26
Ypiranga 10
Ceará
Clube Títulos
Ceará 39
Fortaleza 39
Ferroviário 9
Santa Catarina
Clube Títulos
Avaí 15
Figueirense 15
Joinville 12
Distrito Federal
Clube Títulos
Gama 10
Brasília 8
Brasiliense 6
Ceilândia 1
Rio Grande do Norte
Clube Títulos
ABC 51
América-RN 32
Alecrim 7
Mato Grosso
Clube Títulos
Mixto 9
Operário 9
Sinop 3
União 1
Roraima
Clube Títulos
Atlético Roraima 19
Baré 9
São Raimundo 4


XXXXXXXXXX

Campanha dos campeões
Clube PG J V E D GP GC S Aprov. Artilheiro Técnico
Santos (SP) 56 23 18 2 3 72 31 41 81,2% Neymar (14 gols) Dorival Júnior
Botafogo (RJ) 47 19 15 2 2 44 26 18 82,5% Loco Abreu (11 gols) Joel Santana
Atlético (MG) 35 17 9 8 1 41 22 19 68,6% Fabiano (8 gols) Vanderlei Luxemburgo
Grêmio (RS) 50 21 16 2 3 45 20 25 79,4% Jonas (11 gols) Silas
Coritiba (PR) 49 20 15 4 1 42 14 28 81,7% Ariel (11 gols) Ney Franco
Atlético (GO) 41 22 12 5 5 57 25 32 62,1% Elias (12 gols) Geninho
Vitória (BA) 46 22 14 4 4 43 18 25 69,7% Júnior (12 gols) Ricardo Silva
Fortaleza (CE) 44 26 13 5 8 47 35 12 56,4% Betinho (11 gols) Zé Teodoro
Avaí (SC) 52 24 15 6 3 52 35 17 70,8% Leonardo (8 gols) Péricles Chamusca
Ceilândia (DF) 34 22 9 7 6 27 24 3 51,5% Dimba (8 gols) Adelson Almeida
ABC (RN) 41 20 12 5 3 50 24 26 68,3% João Paulo (17 gols) Leandro Campos
União (MT) 30 18 7 9 2 33 26 7 55,6% Valdir Papel (5 gols) Everton Goiano
Baré (RR) 16 6 5 1 0 18 5 13 88,9% Carlos Alberto (3 gols) Fábio Luiz
Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 29 de novembro de 2009 Artilheiros, Campeões, Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História, Público | 20:43

Fla pode ser campeão com artilheiro e melhor público

Compartilhe: Twitter

A 37ª rodada do Campeonato Brasileiro foi excelente para o Flamengo. Além de vencer o Corinthians (2 x 0), o Rubro-negro viu seu o São Paulo, seu maior rival na disputa pelo título, perder feio para o Goiás (4 x 2). O time do técnico Andrade pode ser campeão até com uma derrota (desde que todos os três outros candidatos ao título não vençam). Mas o mais provável é que uma vitória simples, diante do Grêmio, na última rodada, dê ao Flamengo seu 6º título Brasileiro, o primeiro depois de 17 anos.

Além de poder quebrar esse jejum de título e igualar o São Paulo em número de conquistas do Campeonato Brasileiro, o Flamengo poderá encerrar ainda uma escrita. Desde 2000, o campeão brasileiro não tem também o artilheiro da competição. Com 19 gols, Adriano divide a artilharia do Brasileirão de 2009 com Diego Tardelli, do Atlético-MG. O atacante Rubro-negro, poderá ser também o primeiro artilheiro do Flamengo na competição depois de Zico, em 1982.

Desde 1971, apenas 11 dos 37 campeões brasileiros conseguiram vencer a competição e ter ainda o artilheiro. Confira:

1971 – Dario (Atlético-MG), 15 gols
1974 – Roberto Dinamite (Vasco), 16 gols
1975 – Flávio (Internacional), 16 gols
1976 – Dario (Internacional), 16 gols
1980 – Zico (Flamengo), 21 gols
1982 – Zico (Flamengo), 21 gols
1986 – Careca (São Paulo), 25 gols
1995 – Túlio (Botafogo), 23 gols
1996 – Paulo Nunes (Grêmio), 16 gols, ao lado de Renaldo (Atlético-MG)
1997 – Edmundo (Vasco), 29 gols
2000 – Romário (Vasco), 20 gols, ao lado de Magno Alves (Fluminense) e Dill (Goiás)

Outra marca importante que o Flamengo deverá alcançar no Brasileirão 2009 será a de público. Hoje, o Rubro-negro tem a segunda melhor média da competição com 37.891 torcedores por jogo. O Atlético-MG é o líder com 40.594 torcedores. Na última rodada, o Flamengo deverá lotar o Maracanã com 80 mil pessoas. Assim, sua média irá para 40.100 torcedores. O Atlético-MG só conseguirá se manter na primeira colocação se colocar mais de 30 mil torcedores no Mineirão diante do Corinthians. Como o Galo já perdeu a chance de brigar pelo título e por uma vaga na Libertadores, é bem provável que o Mineirão não receba esse público.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 19 de novembro de 2009 Campeões, Copa Libertadores | 10:59

Quais os clubes brasileiros que mais disputaram finais sul-americanas

Compartilhe: Twitter

O Fluminense venceu o Cerro Porteño-PAR de forma dramática, ontem, no Maracanã. Assim, o Tricolor garantiu vaga na decisão da Copa Sul-Americana de 2009. Essa será a segunda final do Fluminense em torneios da Conmebol nos últimos dois anos. Em 2008, o clube perdeu a Copa Libertadores para a LDU Quito-EQU, nos pênaltis, no Maracanã.

Na Copa Sul-Americana, o Flu é o segundo clube brasileiro a chegar numa final. Desde 2002, quando foi disputada pela primeira vez, a competição teve apenas um o Inter como representante do Brasil na decisão. Em 2008, o Colorado bateu o Estudiantes-ARG e ficou com o inédito título para os brasileiros.

Nas principais competições sul-americanas, Cruzeiro e São Paulo são os clubes que mais disputaram finais, cada um com 9 decisões na bagagem. O Palmeiras, com 7, e o Flamengo, com 5, vêm logo atrás. Entre os 12 clubes de maior torcida no Brasil, apenas o Corinthians ainda não disputou uma final sul-americana. Confira abaixo a lista dos clubes que mais disputaram finais sul-americanas:

Clube Libertadores Supercopa Conmebol Mercosul Sul-Americana Total de Finais
Cruzeiro 4 (76/77/97/09) 4 (88/91/92/96) 1 (98) 9
São Paulo 6 (74/92/93/94/05/06) 2 (93/97) 1 (94) 9
Palmeiras 4 (60/68/99/00) 3 (98/99/00) 7
Flamengo 1 (81) 2 (93/95) 2 (99/01) 5
Grêmio 4 (83/84/95/07) 4
Santos 3 (62/63/03) 1 (98) 4
Internacional 2 (80/06) 1 (08) 3
Atlético-MG 3 (92/95/97) 3
Vasco 1 (98) 1 (00) 2
Fluminense 1 (08) 1 (09) 2
Atlético-PR 1 (05) 1
Botafogo 1 (93) 1
CSA 1 (99) 1
São Caetano 1 (02) 1
Autor: Tags: ,

segunda-feira, 16 de novembro de 2009 Campeões, Campeonato Brasileiro, Futebol Europeu, História | 12:59

Quem já foi tetra nas principais ligas nacionais

Compartilhe: Twitter

Líder do Brasileirão 2009 e atual tricampeão, o São Paulo está bem próximo de conquistar mais um título nacional. Com dois pontos de vantagem sobre o Flamengo, vice-líder, faltando apenas três rodadas, o Tricolor paulista pode chegar ao inédito tetracampeonato Brasileiro.

A sequência de quatro títulos nacionais foi alcançada por poucos clubes nas principais ligas nacionais pelo mundo todo. Na Inglaterra e na Alemanha, por exemplo, nenhum clube conseguiu essa proeza até hoje. E isso que o Campeonato Inglês é disputado de 1889. O Manchester United, atual tricampeão nacional, pode até quebrar essa escrita no ano que vem.

Na Espanha, o Real Madrid conseguiu duas vezes o pentacampeonato. A primeira entre 1961 e 1965 e a segunda entre 1986 e 1990. Já o Barcelona foi tetracampeão uma vez, entre 1991 e 1994.

Na Itália, a Juventus detém o recorde de títulos consecutivos (foi pentacampeã entre 1931 e 1935). Essa marca, porém, poderá ser quebrada em 2010, já que a Internazionale, dos brasileiros Júlio César, Maicon e Lúcio, é a atual tetracampeã nacional e já lidera o campeonato com 5 pontos de vantagem sobre a Juventus. Outro clube que também conseguiu o tetra na Itália foi o Torino, entre 1946 e 1949.

Em Portugal, o Sporting foi o primeiro clube a ganhar o tetra (1951-1954). Depois disso, apenas o Porto chegou lá. Entre 1995 e 1999, o time foi pentacampeão, e agora, entre 2006 e 2009, o Porto faturou o tetracampeonato. Na França, o Lyon conseguiu a maior sequencia de títulos ao conquistar o hepta em 2008. Antes dele, o Saint-Étienne (1967-1970) e o Olympique de Marselha (1989-1992) já tinham conquista o tetra. Na Holanda, o H. V. V. foi o primeiro tetra, mas isso no início do século passado (1900-1903). Recentemente, o PSV Eindhoven conseguiu repetir o feito duas vezes (1986-1989 e 2005-2008).

Na Argentina, apenas o Racing foi campeão nacional quatro vezes seguidas, e isso ainda na época do amadorismo (entre 1915 e 1918).  Já no México, o último tetracampeão foi o Chivas Guadalajara, entre 1959-1962. Antes dele, três clubes também foram campeões mexicanos quatro vezes seguidas: o América (1925-1928), o España (1914-1917) e o Reforma (1909-1912).

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 3 de julho de 2009 Campeões, Copa Libertadores, História | 00:18

Argentina 8 x 3 Brasil em finais de Libertadores

Compartilhe: Twitter

A 50ª edição da Copa Libertadores teve definida agora a sua final: Cruzeiro x Estudiantes. Essa será a 12ª decisão entre brasileiros e argentinos na história da competição. Até agora, nossos vizinhos têm levado vantagem no confronto direto em finais. São oito títulos de clubes argentinos contra apenas três dos brasileiros. Nas últimas quatro finais entre os times dos dois países, os argentinos venceram todas. Só nessa década, foram três derrotas brasileiras, todas diante do Boca Juniors.

O bicampeão Cruzeiro já ganhou uma final contra argentinos (1976) e também já perdeu outra (1977). Em 1997, a Raposa foi campeã sobre o Sporting Cristal-PER. Já o tricampeão Estudiantes ganhou uma final sobre brasileiros, em 1968, em cima do Palmeiras.

Finais entre brasileiros e argentinos na Libertadores:

Ano Campeão Vice
1963 Santos (BRA) Boca Juniors (ARG)
1968 Estudiantes (ARG) Palmeiras (BRA)
1974 Independiente (ARG) São Paulo (BRA)
1976 Cruzeiro (BRA) River Plate (ARG)
1977 Boca Juniors (ARG) Cruzeiro (BRA)
1984 Independiente (ARG) Grêmio (BRA)
1992 São Paulo (BRA) Newell´s Old Boys (ARG)
1994 Vélez Sarsfield (ARG) São Paulo (BRA)
2000 Boca Juniors (ARG) Palmeiras (BRA)
2003 Boca Juniors (ARG) Santos (BRA)
2007 Boca Juniors (ARG) Grêmio (BRA)

.

No confronto direto, Cruzeiro e Estudiantes se enfrentaram, coincidentemente, apenas em uma edição da Libertadores, justamente em 2009. Na segunda fase, no Grupo 5, cada clube venceu uma vez. No Mineirão, o Cruzeiro venceu por 3 x 0, com dois gols do então estreante Kleber e outro do lateral Fernandinho. Na Argentina, o Estudiantes deu o troco em grande estilo: 4 x 0, com gols de Verón, Gastón Fernández e dois de Sánchez Prette.

Contra argentinos, em Libertadores, o Cruzeiro tem um retrospecto bem equilibrado. Em 20 jogos, foram 9 vitórias, 8 derrotas e 3 empates com 27 gols a favor e 26 gols sofridos. Já o Estudiantes também tem um desempenho parecido contra clubes brasileiros em Libertadores. Em 11 jogos, venceu 5, perdeu outros 5 e empatou uma vez. O Estudiantes marcou 16 gols e sofreu 15 contra times brasileiros.

Em 2009, os dois finalistas têm campanhas parecidas, com um aproveitamento de 100% em casa. O Cruzeiro venceu seus 6 jogos no Mineirão (3 x 0 no Estudiantes-ARG, 2 x 0 no Universitário de Sucre-BOL, 2 x 0 no Deportivo Quito-EQU, 1 x 0 na Universidad de Chile-CHI, 2 x 1 no São Paulo e 3 x 1 no Grêmio). Foram 13 gols a favor e apenas 2 sofridos.

Já o Estudiantes ganhou seus 7 jogos (fez um a mais pois jogou a primeira fase (preliminar)). O time argentino derrotou o Sporting Cristal-PER (1 x 0), Universitário de Sucre-BOL (1 x 0), Deportivo Quito-EQU (4 x 0), Cruzeiro (4 x 0), Libertad-PAR (3 x 0), Defensor-URU (1 x 0) e Nacional-URU (1 x 0). O Estudiantes fez 15 gols e não sofreu um sequer. Atuando como mandante, aliás, o Estudiantes não perde em Libertadores desde 1984 (quando foi derrotado pelo Olimpia-PAR (0 x 1)). A invencibilidade do clube é de 15 jogos sem derrotas em casa (todos eles em 2006, 2008 e 2009).

Jogando como visitante, o Cruzeiro ganhou 3 jogos, empatou 2 e perdeu apenas um, justamente para o Estudiantes. Já o time argentino foi pior. Ganhou 2, empatou 2 e perdeu 3.

Essa final da Libertadores será a quinta consecutiva com a participação de um clube brasileiro:
2005 – São Paulo e Atlético-PR
2006 – Internacional e São Paulo
2007 – Grêmio
2008 – Fluminense
2009 – Cruzeiro

Já o Estudiantes vem para a sua segunda final continental seguida. Em dezembro, o clube perdeu a decisão da Copa Sul-Americana para o Internacional.

A primeira final será realizada em La Plata, na próxima quarta-feira, dia 8 de julho. Já a decisão será no Mineirão, dia 15 de julho. Será que os argentinos manterão essa vantagem sobre os brasileiros em finais e chegarão ao seu 22º título da Libertadores ou o Cruzeiro irá mudar essa escrita e dar ao Brasil sua 14ª taça do principal torneio sul-americano? Fico com a segunda opção.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 2 de julho de 2009 Campeões, Copa do Brasil, Estatísticas | 16:36

Apenas três campeões da Copa do Brasil ganharam a Libertadores

Compartilhe: Twitter

Campeão da Copa do Brasil e já garantido npara a Libertadores de 2010, o Corinthians tem agora um novo desafio: a inédita conquista do principal torneio sul-americano no ano de seu centenário. Para isso, o alvinegro precisará também lutar contra uma escrita não muito animadora. Até hoje, apenas três dos 20 campeões da Copa do Brasil conseguiram se dar bem na Libertadores: Grêmio (1995), Cruzeiro (1997) e Palmeiras (1999).

Desde a criação da Copa do Brasil, em 1989, os brasileiros venceram a Libertadores mais quatro vezes. Em 1992, o São Paulo levou o título como campeão brasileiro de 1991. Em 1993, o Tricolor ganhou novamente a Libertadores, mas entrou na competição como atual campeão sul-americano. Em 2005, o São Paulo ganhou seu terceiro título da Libertadores classificado como terceiro colocado do Brasileirão. Já o outro título de clubes brasileiros foi o Inter, em 2006, que era o vice-campeão brasileiro de 2005.

Confira abaixo o desempenho dos campeões da Copa do Brasil na Libertadores:

Ano Campeão Copa do Brasil Na Libertadores de… Colocação
1989 Grêmio 1990 eliminado na 1ª fase
1990 Flamengo 1991 eliminado na 1ª fase
1991 Criciúma 1992 eliminado nas quartas-de-final
1992 Internacional 1993 eliminado na 1ª fase
1993 Cruzeiro 1994 eliminado nas oitavas-de-final
1994 Grêmio 1995 campeão
1995 Corinthians 1996 eliminado nas quartas-de-final
1996 Cruzeiro 1997 campeão
1997 Grêmio 1998 eliminado nas quartas-de-final
1998 Palmeiras 1999 campeão
1999 Juventude 2000 eliminado na 2ª fase
2000 Cruzeiro 2001 eliminado nas quartas-de-final
2001 Grêmio 2002 eliminado na semifinal
2002 Corinthians 2003 eliminado nas oitavas-de-final
2003 Cruzeiro 2004 eliminado nas oitavas-de-final
2004 Santo André 2005 eliminado na 2ª fase
2005 Paulista 2006 eliminado na 2ª fase
2006 Flamengo 2007 eliminado na 2ª fase
2007 Fluminense 2008 vice-campeão
2008 Sport 2009 eliminado nas oitavas-de-final


Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 17 de junho de 2009 Campeões, Copa do Brasil, História, Técnicos | 12:32

Técnicos gaúchos mantêm a soberania na Copa do Brasil

Compartilhe: Twitter

Mais uma vez a Copa do Brasil ficará nas mãos de um técnico gaúcho. Independentemente do campeão (Mano Menezes, pelo Corinthians, ou Tite, pelo Inter), o título será pela oitava vez em 21 edições de um treinador do Rio Grande do Sul.

Tite, que já ganhou o torneio em 2001, pelo Grêmio, justamente contra o Corinthians, tem a chance de ser bicampeão e se aproximar do recordista, Luiz Felipe Scolari, que já ganhou três vezes a Copa. Outros campeões foram Cláudio Duarte, Valmir Louruz e Renato Gaúcho.

O Rio de Janeiro, com seis diferentes treinadores, vem na sequência como o segundo estado com mais títulos. Depois, aparecem dois técnicos de São Paulo.

Confira abaixo os técnicos que já ganharam a Copa do Brasil.

Ano Campeão Técnico Estado Vice Técnico
1989 Grêmio Cláudio Duarte RS Sport Nereu Pinheiro
1990 Flamengo Jair Pereira RJ Goiás Sebastião Lapola
1991 Criciúma Luiz Felipe Scolari RS Grêmio Dino Sani
1992 Internacional Antônio Lopes RJ Fluminense Sérgio Cosme
1993 Cruzeiro Pinheiro RJ Grêmio Sérgio Cosme
1994 Grêmio Luiz Felipe Scolari RS Ceará Dimas Figueira
1995 Corinthians Eduardo Amorim MG Grêmio Luiz Felipe Scolari
1996 Cruzeiro Levir Culpi PR Palmeiras Wanderley Luxemburgo
1997 Grêmio Evaristo de Macedo RJ Flamengo Sebastião Rocha
1998 Palmeiras Luiz Felipe Scolari RS Cruzeiro Levir Culpi
1999 Juventude Valmir Louruz RS Botafogo Gílson Nunes
2000 Cruzeiro Marco Aurélio MG São Paulo Levir Culpi
2001 Grêmio Tite RS Corinthians Wanderley Luxemburgo
2002 Corinthians Parreira RJ Brasiliense Péricles Chamusca
2003 Cruzeiro Vanderlei Luxemburgo RJ Flamengo Nelsinho Baptista
2004 Santo André Péricles Chamusca BA Flamengo Abel Braga
2005 Paulista Vagner Mancini SP Fluminense Abel Braga
2006 Flamengo Ney Franco MG Vasco Renato Gaúcho
2007 Fluminense Renato Gaúcho RS Figueirense Mário Sérgio
2008 Sport Nelsinho Baptista SP Corinthians Mano Menezes
Autor: Tags: ,

domingo, 31 de maio de 2009 Artilheiros, Campeões, Estatísticas, História, Sem categoria | 20:07

Todos os campeões europeus da temporada 2008/09

Compartilhe: Twitter

Enquanto a bola rola aqui no Brasil no início do Brasileirão, vários Campeonatos Europeus já estão finalizados. Dos 53 países filiados à UEFA (União Européia de Futebol Associados), 39 já conheceram seus campeões. Dos 14 países com campeonatos em andamento, em sua maioria, ainda estão no começo e devem terminar em dezembro. Esses países, como Rússia, Noruega e Suécia, seguem um calendário diferenciado do padrão europeu (de setembro a maio) devido ao forte inverno.

Entre os 39 campeões da temporada 2008/09, quatro levantaram a taça pela primeira vez (Wolfsburg-ALE, Makedonija Skopje-MAC, Mogren-MON e Unirea Urziceni-ROM). Já nove clubes ganharam, além do Campeonato Nacional, a Copa de seu país (Barcelona-ESP, Porto-POR, Dinamo Zagreb-CRO, Copenhagem-DIN, Glasgow Rangers-ESC, Olympiakos-GRE, Sheriff Tiraspol-MOL, Partizan-SER e Besiktas-TUR).

Ainda desses 39 campeões, quase metade (18), tiveram jogadores brasileiros em seus elencos. Confira abaixo quem ganhou o campeonato em cada um dos países da Uefa, quem foi o vice, os artilheiros, os brasileiros que foram campeões e também os vencedores das Copas Nacionais.

PRINCIPAIS CAMPEONATOS

ALEMANHAWolfsburg
Campeão: Wolfsburg (1º título)
Vice:
Bayern Munique
Brasileiros campeões:
Rodrigo Alvim (zagueiro), Josué (volante) e Caiuby e Grafite (atacantes)
Artilheiro:
Grafite (Wolfsburg), 28 gols
Campeão da Copa:
Werder Bremen
_______________________________________________________________________________________
ESPANHA

Barcelona Campeão: Barcelona (19º título)
Vice:
Real Madrid
Brasileiros campeões:
Daniel Alves (lateral-direito) e Silvinho (lateral-esquerdo)
Artilheiro:
Diego Forlán (Atlético de Madri), 31 gols
Campeão da Copa:
Barcelona
_______________________________________________________________________________________
FRANÇA

franca Campeão: Bordeuax (6º título)
Vice: Olympique de Marselha
Brasileiros campeões: Henrique (zagueiro), Fernando (volante), Wendel (meia) e Jussiê (atacante)
Artilheiro: André-Pierre Gignac (Toulouse), 24 gols
Campeão da Copa:
Guingamp
_______________________________________________________________________________________
HOLANDA
Campeão: AZ (2º título)
Vice:
Twente
Brasileiro campeão:
Ari (atacante)
Artilheiro: El Hamdaoui (SK Tirana), 21 gols
Campeão da Copa: Heerenveen
_______________________________________________________________________________________
INGLATERRA

inglaterraCampeão: Manchester United (18º título)
Vice: Liverpool
Brasileiros campeões: Rafael (lateral-direito), Rodrigo Possebon (volante) e Ânderson (volante)
Artilheiro: Nicolas Anelka (Chelsea), 19 gols
Campeão da Copa: Chelsea
_______________________________________________________________________________________
ITÁLIA

Campeão: Internazionale (17º título)
Vice: Milan
Brasileiros campeões: Júlio César (goleiro), Maicon (lateral-direito), Maxwell (lateral-esquerdo), Mancini (meia) e Adriano (atacante)
Artilheiros: Zlatan MIbrahimovic (Internazionale), 25 gols
Campeão da Copa: Lazio
_______________________________________________________________________________________
PORTUGAL
Campeão: Porto (27º título)
Vice: Sporting
Brasileiros campeões: Helton (goleiro), Fernando (volante) e Hulk (atacante)
Artilheiro: Nenê (Nacional), 20 gols
Campeão da Copa: Porto

_______________________________________________________________________________________

DEMAIS CAMPEONATOS

ALBÂNIASK Tirana
Campeão: SK Tirana
(24º título)
Vice:
Vllaznia Shkodër
Brasileiros campeões:

Artilheiro:
Migen Memelli (SK Tirana), 21 gols
Campeão da Copa:
Flamurtari Vlorë
_______________________________________________________________________________________
ANDORRA

Campeão: Sant Juliá
(2º título)
Vice:
Santa Coloma
Brasileiros campeões:

Campeão da Copa:
Santa Coloma
_______________________________________________________________________________________
ÁUSTRIA

Campeão: Red Bull Salzburg
(5º título)
Vice:
Rapid Viena
Brasileiros campeões:

Artilheiro:
Marc Janko (Red Bull Salzburg), 39 gols
Campeão da Copa:
Áustria Viena
_______________________________________________________________________________________
AZERBAIJÃO
Campeão: FK B
aki (2º título)
Vice:
Inter Baki
Brasileiros campeões:

Artilheiro:
Walter Guglielmone (Inter Baki), 17 gols
Campeão da Copa:
Qarabag Adgam
_______________________________________________________________________________________
BÉLGICA
Campeão: Standard Liege (10º título)
Vice:
Anderlecht
Brasileiros campeões:
Camozzatto (lateral-direito), Digão (zagueiro) e Da Silva e Camargo (meias)
Artilheiro:
Ruiz Alfonso (Westerlo), 17 gols
Campeão da Copa:
Genk
_______________________________________________________________________________________
BÓSNIA-HERZEGOVINA
Campeão: Zrinjski (2º título)
Vice:
FK Slavija
Brasileiros campeões: –

Campeão da Copa:
Slavija Sarajevo
_______________________________________________________________________________________
CHIPRE
Campeão: APOEL Nicósia (20º título)
Vice: Omonia Nicósia
Brasileiro campeão:
Jean Paulista
Artilheiro:
Serjão (Doxa Katokopia), 24 gols
Campeão da Copa:
APOP Kinyras
_______________________________________________________________________________________
CROÁCIA
Campeão: Dinamo Zagreb
(11º título)
Vice:
Hajduk Split
Brasileiros campeões:
Etto (lateral-direito) e Sammir (meia)
Artilheiros:
Nikola Kalinic (Hajduk Split), Mario Mandazukic (Dinamo Zagreb) e Anas Sharbini (HNK Rijeka), 15 gols cada
Campeão da Copa:
Dinamo Zagreb
_______________________________________________________________________________________
DINAMARCA
Campeão:
Copenhagem (7º título)
Vice:
OB
Brasileiros campeões:
Aílton e César Santin (atacantes)
Artilheiros:
Moren Nordstrand (Copenhagem) e Marc Nygaard (Randers), 16 gols cada
Campeão da Copa:
Copenhagem
_______________________________________________________________________________________
ESCÓCIA
Campeão: Glasgow Rangers (52º título)
Vice:
Celtic
Brasileiros campeões:

Artilheiro:
Kris Boyd (Glasgow Rangers), 27 gols
Campeão da Copa:
Glasgow Rangers
_______________________________________________________________________________________
ESLOVÁQUIA
Campeão: Slovan Bratislava (9º título)
Vice:
Zilina
Brasileiros campeões:
Pires (zagueiro) e Rogério Gaúcho (atacante)
Artilheiro:
Pavol Masaryk (Slovan Bratislava), 12 gols
Campeão da Copa:
Kosice
_______________________________________________________________________________________
ESLOVÊNIA
Campeão: Maribor (8º título)
Vice:
HIT Gorica
Brasileiro campeão:
Marcos Magno (atacante)
Artilheiro:
Velikonja Etien (HIT Gorica), 17 gols
Campeão da Copa:
Interblock
_______________________________________________________________________________________
GEÓRGIA
Campeão: WIT Georgia Tbilisi (2º título)
Vice:
Dinamo Tbilisi
Brasileiros campeões: –

Campeão da Copa: Dinamo Tbilisi
_______________________________________________________________________________________
GRÉCIA
Campeão: Olympiakos (37º título)
Vice:
PAOK Thessaloniki
Brasileiros campeões:
Leonardo (lateral-esquerdo), Dudu Cearense (volante) e Diogo (meia)
Artilheiro:
Ismael Blanco (AEK Atenas), 17 gols
Campeão da Copa:
Olympiakos
_______________________________________________________________________________________
HUNGRIA
Campeão: Debreceni (4º título)
Vice:
Ujpest
Brasileiros campeões:
Leandro (zagueiro), Lucas (meia) e Galvão (atacante)
Artilheiro:
Péter Bajzat (Gyor), 20 gols
Campeão da Copa:
Honved
_______________________________________________________________________________________
IRLANDA DO NORTE
Campeão: Glentoran (23º título)
Vice:
Linfield
Brasileiros campeões: –

Artilheiro:
Chris Scannell (Cliftonville), 17 gols
Campeão da Copa:
Crusaders
_______________________________________________________________________________________
ISRAEL
Campeão: Maccabi Haifa (11º título)
Vice:
Hapoel Tel-Aviv
Brasileiro campeão:
Gusatvo Boccoli (meia)
Artilheiros:
Itzhaki Barak (Beitar Jerusalém), 14 gols
Campeão da Copa:
Beitar Jerusalém
_______________________________________________________________________________________
LIECHTENSTEIN
Campeão da Copa*: Vaduz (38º título)
Vice:
Eschen/Mauren
Brasileiros campeões: –

*
Não há campeonato nacional.
_______________________________________________________________________________________
LUXEMBURGO
Campeão: Dudelange (10º título)
Vice:
Differdange
Brasileiros campeões: –

Artilheiro: Pierre Piskor (Differdange), 26 gols
Campeão da Copa: Dudelange
_______________________________________________________________________________________
MACEDÔNIA
Campeão: Makedonija Skopje (1º título)
Vice:
Renova
Brasileiros campeões: César de Brito (atacante)
Campeão da Copa: Rabotnicki Skopje
_______________________________________________________________________________________
MALTA
Campeão: Hibernians (10º título)
Vice:
Valetta
Brasileiros campeões: –

Artilheiro: Daniel Bueno (Tarxien Rainbows), 27 gols
Campeão da Copa: Sliema
_______________________________________________________________________________________
MOLDÁVIA
Campeão: Sheriff Tiraspol (9º título)
Vice:
Dacia Chisinau
Brasileiros campeões:
Sérgio da Costa e Nadson (zagueiros) e Fred (volante)
Artilheiro: Oleg Andronik (Zimbru Chisinau), 16 gols
Campeão da Copa: Sheriff Tiraspol
_______________________________________________________________________________________
MONTENEGRO
Campeão: Mogren (1º título)
Vice:
Buducnost
Brasileiros campeões:

Campeão da Copa: Petrovac
_______________________________________________________________________________________
PAÍS DE GALES
Campeão: Rhyl (2º título)
Vice:
Llanelli
Brasileiros campeões:

Artilheiro:
Rhys Griffiths (Llanelli), 31 gols
Campeão da Copa:
Bangor City
_______________________________________________________________________________________
POLÔNIA
Campeão: Wisla Cracóvia (12º título)
Vice:
Légia Varsóvia
Brasileiros campeões:
Marcelo (zagueiro) e Beto (lateral-esquerdo)
Artilheiros:
Pawel Brozek (Wisla Cracóvia) e Takesure Chinyama (Légia Varsóvia), 19 gols cada
Campeão da Copa:
Lech Poznan
_______________________________________________________________________________________
REPÚBLICA TCHECA
Campeão: Slavia Praga (7º título)
Vice:
Sparta Praga
Brasileiros campeões: –

Artilheiros:
Andrej Keric (Slovan Liberec), 15 gols
Campeão da Copa:
Teplice
_______________________________________________________________________________________
ROMÊNIA
Campeão: Unirea Urziceni (1º título)
Vice:
Dinamo Bucareste
Brasileiro campeão:
Ricardo (lateral-esquerdo)
Artilheiros:
Florin Costea (Universitatae), 16 gols
Campeão da Copa:
Timisora ou Cluj (final será no dia 13 de junho)
_______________________________________________________________________________________
SAN MARINO
Campeão: Tre Fiori (5º título)
Vice:
Juvenes-Dogana
Brasileiros campeões: –

Campeão da Copa: Juvenes-Dagona
_______________________________________________________________________________________
SÉRVIA
Campeão: Partizan (10º título)
Vice:
Vojvodina Novi Sad
Brasileiros campeões:
Juca (volante) e Da Silva (atacante)
Artilheiros:
Lamine Diarra (Partizan), 19 gols
Campeão da Copa:
Partizan
_______________________________________________________________________________________
SUÍÇA
Campeão: FC Zurich (12º título)
Vice:
FC Basel
Brasileiros campeões: –

Artilheiro:
Seydou Doumbia (Young Boys), 20 gols
Campeão da Copa:
Sion
_______________________________________________________________________________________
TURQUIA
Campeão: Besiktas (11º título)
Vice:
Sivasspor
Brasileiros campeões:
Bobô e Márcio Nobre (atacantes)
Artilheiro:
Milan Baros (Galatasaray), 20 gols
Campeão da Copa:
Besiktas
_______________________________________________________________________________________
UCRÂNIA
Campeão: Dinamo Kiev (13º título)
Vice:
Shakhtar Donetsk
Brasileiros campeões:
Betão (zagueiro), Corrêa (volante) e Guilherme (atacante)
Artilheiro:
Kovpak (Tavrija), 17 gols
Campeão da Copa:
Vorskla Poltava


PAÍSES COM CAMPEONATOS EM ANDAMENTO (14)

ARMÊNIA, BELARUS, BULGÁRIA, CAZAQUISTÃO, ESTÔNIA, FINLÂNDIA, ILHAS FAROE, IRLANDA, ISLÂNDIA, LETÔNIA, LITUÂNIA, NORUEGA, RÚSSIA e SUÉCIA

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 20 de maio de 2009 Campeões, História | 18:15

Quem são os brasileiros que já ganharam a Copa da Uefa

Compartilhe: Twitter

Cinco brasileiros conquistaram hoje a 38ª edição da Copa da Uefa. Fernandinho, Jadson, Ilsinho, Willian e Luiz Adriano ajudaram o Shakthar Donestk, da Ucrânia, a conquistar pela primeira fez o torneio. Luiz Adriano (foto), fez o primeiro gol, e Jadson, na prorrogação, garantiu o título na vitória por 2 x 1 sobre o Werder Bremen-ALE, de Naldo (autor do gol do time alemão) e Diego (que não jogou por suspensão). O feito dos campeões pelo Shakthar, porém, não é novidade para os brazucas.

Na primeira edição do torneio, que era chamado de Copa de Feiras, o atacante Evaristo de Macedo levantou o taça com o Barcelona. Pouco depois, Dino da Costa repetiu o feito com a Roma, em 1961. Já o atacante Waldo, ex-Fluminense, foi melhor e conquistou o bicampeonato em 1962/63 com o Valencia. Depois disso, os brasileiros só voltaram a vencer o torneio em 1988, quando o meia Tita foi campeão pelo Bayer Leverkusen. Nessa década, apenas em 2001, quando o Liverpool foi campeão, e em 2008, quando deu Zenit-RUS, os brasileiros não tiveram o gostinho de saborear o título.

Outros brasileiros que não ganharam o torneio acabaram se destacando como artilheiros da competição. Nesse ano, o atacante Vagner Love, do CSKA Moscou, foi o principal artilheiro da edição 2008/09 com 11 gols.

Veja quais foram os brasileiros que já ganharam e também que já foi artilheiro da Copa da Uefa.

Brasileiros campeões da Copa da Uefa

1958 – Evaristo de Macedo 1961 – Dino da Costa
1962 e 1963 – Waldo
(Barcelona-ESP) (Roma-ITA)
(Valencia-ESP)
Evaristo de Macedo Dino da Costa

————————————————————————————————————————————————-

1988 – Tita 1989 – Alemão e Careca 1993 – Júlio César
(Bayer Leverkusen-ALE) (Napoli-ITA) (Juventus-ITA)
Tita Careca, Maradona e Alemão Juventus

————————————————————————————————————————————————-

1998 – Zé Elias e Ronaldo 2000 – Taffarel, Capone e Márcio
2002 – Leonardo
(Internazionale-ITA) (Galatasaray-TUR) (Feyenoord-HOL)
Zé Elias e Ronaldo Galatasaray Leonardo

————————————————————————————————————————————————-

2003 – Derley, Clayton e Deco
2004 – Fábio Aurélio e Ricardo Oliveira
2005 – D. Carvalho, Dudu e Vágner Love
(Porto-POR) (Valencia-ESP) (CSKA Moscou-RUS)
Deco e Derlei Valencia Daniel Carvalho e Vagner Love

————————————————————————————————————————————————-

2006 e 2007 – Daniel Alves, Adriano, Renato e Luís Fabiano 2009 – Fernandinho, Ilsinho, Jadson, Willian e Luiz Adriano
(Sevilla-ESP) (Shakthar Donestk-UCR)
Shakthar

————————————————————————————————————————————————-

Brasileiros artilheiros da Copa da Uefa
1958 – Evaristo de Macedo (Barcelona-ESP), 4 gols
1962 – Waldo (Valencia-ESP), 12 gols
1964 – Waldo (Valencia-ESP), 6 gols
1987 – Paulinho Cascavel (Vitória de Guimarães-POR), 5 gols
2003 – Derlei (Porto-POR), 11 gols
2004 – Sonny Anderson (Villarreal-ESP), 6 gols
2009 – Vágner Love (CSKA Moscou-RUS), 11 gols



Autor: Tags: ,

domingo, 3 de maio de 2009 Campeões, Campeonatos Estaduais, Fotos | 22:35

Balanço dos estaduais encerrados em 2009 – parte 1

Compartilhe: Twitter

Para quem gosta dos tradicionais campeonatos estaduais, esse feriadão (que começou na sexta-feira, dia 1º de maio), foi uma festa só. O Brasil conheceu onze novos campeões estaduais. Alguns já previsíveis, como Corinthians, Cruzeiro e Vitória, que abriram boa vantagem nos jogos de ida. Outros campeões conquistaram o título de forma dramática: Flamengo (nos pênaltis) e Sousa-PB (que virou o jogo aos 39 minutos do 2º tempo). Já Goiás e Avaí reverteram a vantagem e conquistaram o estadual em grande estilo. Principalmente o Avaí, que venceu o Chapecoense por 3 x 1 (mesmo placar do jogo de ida) e depois ainda fez 3 x 0 na prorrogação. Outros campeões estaduais nesse final de semana foram: Atlético-PR, Fortaleza, Juventus-AC, Brasiliense (sábado) e ASSU-RN (na última sexta-feira).

Assim, o Brasil já conhece 14 campeões dos 27 campeonatos estaduais. Há duas semanas, Sport e Internacional já tinham conquistado o título em seus estados. Dos 14 estaduais restantes, apenas o Amapaense ainda não começou. A bola segue rolando ainda nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauiense, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

Dos 14 campeões estaduais de 2009, apenas quatro foram invictos: Corinthians, Cruzeiro, Internacional e Sport. Destes, o Sport foi o time com o melhor aproveitamento: 90,9% dos pontos, seguido pelo Inter (90,5%) e Goiás (84,1%), Já os campeões com os piores aproveitamentos foram ASSU-RN (58%), Avaí (61,5%) e Fortaleza (62,%). Entre os ataques mais positivos, o ranking dos melhores ficou assim: Inter (3,1), Cruzeiro (3,0) e Vitória (2,5). Já entre as melhores defesas, o Goiás ficou na frente com 0,52 gol sofrido por jogo, seguido por Sport e Brasiliense (0,55 cada).

Além disso, oito dos 14 campeões conseguiram, além do título, fazer o artilheiro da competição: Internacional (Taison), Vitória (Neto Baiano), Atlético-PR (Rafael Moura), Goiás (Felipe), Fortaleza (Marcelo Nicácio), Brasiliense (Fábio Júnior), Sousa (Edmundo) e Araújo (Juventus-AC). Dos 14 campeões, sete confirmaram a supremacia estadual Cruzeiro e Internacional (bicampeões), Flamengo, Fortaleza e Vitória (tricampeões), Sport (tetracampeão) e Brasiliense (hexacampeão).

Veja abaixo o balanço desses campeonatos já encerrados em 2009:

SÃO PAULO

Corinthians Campeão Paulista de 2009

Campeão: Corinthians
Time-base: Felipe, Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias e Douglas; Jorge Henrique, Ronaldo e Dentinho. Técnico: Mano Menezes
Campanha: 23 jogos, 13 vitórias, 10 empates, 0 derrota (71% de aprov.); 41 gols pró, 18 gols contra
Vice: Santos
Artilheiro: Pedrão (Barueri), 16 gols

RIO DE JANEIRO

Flamengo tricampeão carioca (2007/08/2009)

Campeão: Flamengo
Time-base: Bruno, Airton, Fabio Luciano e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Willians, Ibson, Kleberson (Zé Roberto) e Juan; Erick Flores (Obina) e Émerson (Josiel). Técnico: Cuca
Campanha: 20 jogos, 12 vitórias, 6 empates, 2 derrotas, 38 gols pró, 22 gols contra
Vice: Botafogo
Artilheiro: Maicosuel (Botafogo), 12 gols

MINAS GERAIS

Cruzeiro bicampeão mineiro (2008/09)

Campeão: Cruzeiro
Time-base: Fábio, Jancarlos, Leonardo Silva (Gustavo), Thiago Heleno (Léo Fortunato) e Gérson Magrão; Henrique, Fabrício, Ramires e Wagner; Kleber e Wellington Paulista (Soares). Técnico: Adílson Batista
Campanha: 17 jogos, 12 vitórias, 5 empates, 0 derrota; 51 gols pró, 13 gols contra
Vice: Atlético-MG
Artilheiro: Diego Tardelli (Atlético-MG), 16 gols

RIO GRANDE DO SUL

Internacional bicampeão Gaúcho (2008/09)

Campeão: Internacional
Time-base: Lauro, Bolívar, Álvaro, Índio e Kléber; Sandro, Magrão, Guiñazu e D’Alessandro (Andrezinho); Taison e Nilmar (Alecsandro). Técnico: Tite
Campanha: 21 jogos, 18 vitórias, 3 empates, 0 derrota; 67 gols pró, 14 gols contra
Vice: Juventude
Artilheiro: Taison (Internacional), 15 gols

PERNAMBUCO

Sport tetracampeão pernambucano (2006/07/08/09)

Campeão: Sport
Time-base: Magrão, Igor, Durval e César; Moacir, Hamilton, Daniel Paulista (Andrade), Paulo Baier e Dutra; Ciro (Wilson) e Vandinho. Técnico: Nelsinho Baptista
Campanha: 22 jogos, 19 vitórias, 3 empates, 0 derrota; 53 gols pró, 12 gols contra
Vice: Náutico
Artilheiro: Marcelo Ramos (Santa Cruz), 18 gols

BAHIA

Vitória tricampeão baiano (2007/08/09)

Campeão: Vitória
Time-base: Viáfara, Wallace, Victor Ramos e Luciano Almeida; Apodi, Vanderson, Carlos Alberto (Uellinton), Bida, Ramon (Nadson) e Jackson; Neto Baiano. Técnico: Paulo César Carpegiani
Campanha: 26 jogos, 19 vitórias, 3 empates, 4 derrotas; 65 gols pró, 19 gols contra
Vice: Bahia
Artilheiro: Neto Baiano (Vitória), 18 gols

PARANÁ

Atlético-PR campeão paranaense 2009

Campeão: Atlético-PR
Time-base: Galatto, Raul, Antônio Carlos, Rhodolfo e Alex Sandro; Chico, Jairo (Renan), Julio dos Santos e Marcinho (Wesley); Rafael Moura e Walyson (Lima). Técnico: Geninho
Campanha: 21 jogos, 14 vitórias, 4 empates, 3 derrotas; 43 gols pró, 19 gols contra
Vice: J. Malucelli
Artilheiro: Rafael Moura (Atlético-PR), 14 gols

GOIÁS

Goiás campeão goianiense 2009

Campeão: Goiás
Time-base: Harlei, Leandro Euzébio, Ernando e Rafael Tolói; Vítor, Ramalho, Éverton, Eduardo Ramos (Rafinha) e Júlio César (Zé Carlos); Iarley e Felipe; . Técnico: Hélio dos Anjos
Campanha: 21 jogos, 17 vitórias, 2 empates, 2 derrotas; 46 gols pró, 11 gols contra
Vice: Atlético-GO
Artilheiro: Felipe (Goiás), 16 gols

SANTA CATARINA

Ava</p

Campeão: Avaí
Time-base: Eduardo Martini, Ferdinando (Marcone), André Turatto, Emerson e Uendel; Marcus Winícius, Léo Gago, Caio (Odair) e Marquinhos; William e Evando (Lima). Técnico: Silas
Campanha: 26 jogos, 14 vitórias, 6 empates, 6 derrotas; 46 gols pró, 31 gols contra
Vice: Chapecoense
Artilheiro: Bruno Cazarine (Chapecoense), 17 gols

CEARÁ

Fortaleza tricampeão cearense (2007/08/09)

Campeão: Fortaleza
Time-base: Douglas, Gilmak, Sílvio e Édson; Álvaro (Eusébio), Coutinho, Bismarck, Cleison e Guto; Marcelo Nicácio e Wanderley (Luiz Carlos). Técnico: Mirandinha
Campanha: 26 jogos, 14 vitórias, 7 empates, 5 derrotas; 54 gols pró, 31 gols contra
Vice: Ceará
Artilheiro: Marcelo Nicácio (Fortaleza), 13 gols

DISTRITO FEDERAL

Brasiliense hexacampeão candango (2004/05/06/07/08/09)

Campeão: Brasiliense
Time-base: Guto, Ailson, Cris e Cláudio Luiz; Julio Cesar (Patrick), Pedro Ayub, Juninho, Iranildo (Ji-Paraná) e Edinho; Fábio Junior e Ricardinho (Rodriguinho). Técnico: Roberval Davino
Campanha: 22 jogos, 15 vitórias, 5 empates, 2 derrotas; 45 gols pró, 12 gols contra
Vice: Brasília
Artilheiro: Fábio Júnior (Brasiliense), 8 gols

ACRE

Juventus campeão acreano 2009
Campeão: Juventus
Time-base: Douglas, Muniz (Baiano), Jeferson, Zidane e Antonio Marcos (Airson); Hulan, João Paulo, Thiago Carioca e Luís Rômulo; Marcelo Cabeção (Obina) e Araújo. Técnico: Edson Maria.
Campanha: 13 jogos, 7 vitórias, 5 empates, 1 derrota, 30 gols pró, 14 gols contra
Vice: Rio Branco
Artilheiros: Josa (Atlético Acreano), Araújo (Juventus) e Aílton (Vasco), 10 gols

RIO GRANDE DO NORTE
Campeão:
ASSU
Time-base: Erasmo, Thiago Baiano, Pedro, Pantera (Jefferson) e Ribamar (Coelho); Lano, Allan, Alyson e Leandro Mineiro (Luís Carlos); Marcelo e Luciano Paraíba. Técnico: Hugo Sales
Campanha: 23 jogos, 12 vitórias, 4 empates, 7 derrotas; 44 gols pró, 31 gols contra
Vice: Potyguar de Currais Novos
Artilheiro: Lúcio (América), 15 gols

PARAÍBA
Campeão:
Sousa
Time-base: Ricardo, Nino Paraíba, Mir, Cléber e Camilo; Juninho (Alex), Jéferson (Bileu), Yarley e Miltinho; Edmundo e Manu (Lázaro). Técnico: Reginaldo Sousa
Campanha: 24 jogos, 15 vitórias, 3 empates, 6 derrotas; 41 gols pró, 30 gols contra
Vice: Treze
Artilheiro: Edmundo (Sousa), 18 gols

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,