Publicidade

Arquivo da Categoria Futebol Europeu

terça-feira, 4 de janeiro de 2011 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 00:19

Xavi e os recordistas de jogos dos grandes clubes

Compartilhe: Twitter

O meia espanhol Xavi Hernández alcançou um grande feito nessa última rodada do Campeonato Espanhol. Aos 30 anos, o jogador chegou a marca de 549 jogos com a camisa do Barcelona e igualou o recorde de Migueli, então o jogador que mais atuou pelo clube na história. O recorde de Xavi aconteceu na vitória do Barcelona sobre o Levante, no último domingo (dia 2/1). Antes da partida, o campeão mundial recebeu um abraço de Migueli e foi homenageado com uma grande faixa, carregada pelos companheiros de time, que dizia em catalão “Xavi t’estimmem” (“Xavi te adoramos”).

No Barcelona desde os 11 anos de idade, Xavi vive o auge de sua carreira e está na luta para conquistar o prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa na próxima segunda-feira, dia 10. Xavi concorre com os companheiros de Barcelona Andrés Iniesta e Lionel Messi.

Com 549 jogos, Xavi deverá aumentar sua marca de jogos pelo Barcelona, já que deverá atuar pelo clube espanhol tranquilamente por pelo menos mais duas ou três temporadas. Segundo o técnico Guardiola, o jogador tem tudo para superar a marca de 700 jogos pelo clube.

Além de Xavi, outros craques em atividade detém o recorde de participações pelos grandes clubes do planeta, como o galês Ryan Giggs, que aos 38 anos tem 853 jogos pelo Manchester United-ING, os italianos Alessandro Del Piero (Juventus) e Francesco Totti (Roma), além de Rogério Ceni, do São Paulo. Na Itália, o argentino Zanetti está próximo do recorde de Bergomi. Com 721 jogos, Zanetti está a apenas 37 partidas do recorde.

Confira abaixo a lista dos jogadores que mais atuaram pelos grandes clubes do mundo, incluindo os 12 maiores do Brasil.

Clube Jogador Posição Jogos Período
Milan-ITA Maldini zagueiro/lateral-esquerdo 902 1985-2009
Liverpool-ING Ian Callaghan meia 857 1960-1978
Manchester United-ING Giggs atacante 853 desde 1991
Benfica-POR Nené atacante 802 1968-1986
Chelsea-ING Ron Harris zagueiro 795 1961-1980
Real Madrid-ESP Raúl atacante 759 2003-2010
Internazionale-ITA Bergomi zagueiro 758 1980-1999
Sporting-POR Vítor Damas goleiro 743 1966-1976 e 1984-1989
Arsenal-ING David O’Leary zagueiro 722 1975-1993
Juventus-ITA Del Piero atacante 648 desde 1993
PSV Eindhoven-HOL Van der Kuylen meia 648 1964-1981
Bayern Munique-ALE Sepp Maier goleiro 623 1962-1979
Roma-ITA Totti atacante 590 desde 1992
Barcelona-ESP Xavi meia 549 desde 1998
Barcelona-ESP Migueli zagueiro 549 1973-1988
Atlético de Madri-ESP Adelardo Rodríguez meia 548 1959-1976
Lyon-FRA Serge Chiesa meia 541 1969-1983
Porto-POR João Pinto lateral-direito 512 1981-1997
Ajax-HOL Sjaak Swart atacante 463 1956-1973
Olymp. de Marselha-FRA Roger Scotti meia 451 1942-1958
River Plate-ARG Amadeo Carrizo goleiro 520 1945-1968
Boca Juniors-ARG Roberto Mouzo zagueiro 426 1971-1984
Clube Jogador Posição Jogos Período
Santos Pelé atacante 1115 1956-1974
Vasco Roberto Dinamite atacante 1110 70-79, 80-89, 90 e 92-93
São Paulo Rogério Ceni goleiro 943 desde 1993
Palmeiras Ademir da Guia meia 941 1962-1977
Flamengo Júnior lateral-esquerdo/volante 874 1974-84 e 89-93
Corinthians Wladimir lateral-esquerdo 806 1972-87
Internacional Valdomiro atacante 803 1968-80 e 82
Botafogo Nilton Santos lateral-esquerdo 723 1948-64
Fluminense Castilho goleiro 696 1946-64
Atlético-MG João Leite goleiro 684 1976-88 e 91-92
Cruzeiro Zé Carlos meia 619 1966-77
Grêmio* Danrlei goleiro 594 1993-2003
* Desde 1970

.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 Copa Libertadores, Futebol Europeu, História, Mundial de Clubes | 15:25

Internazionale pode fechar o ano com quinto título

Compartilhe: Twitter

Depois de eliminar com facilidade o Seongnam, da Coreia do Sul, a Internazionale tem tudo para fechar o ano em grande estilo. Se bater o supreendente Mazembe, da Repúblico do Congo, amanhã, na final do Mundial de Clubes da Fifa, o time italiano conquistará seu quinto título na temporada. Em 2010, a Inter conquistou o Campeonato Italiano, a Copa Itália, a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa Italiana. O clube de Milão só perdeu uma taça na temporada, para o Atlético de Madri, na final da Supercopa Europeia.

Com isso, o clube perdeu a chance de igualar o grande feito do Barcelona de 2009, que conseguiu conquistar simplesmente todos os títulos possíveis pela primeira vez na história (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões da Europa, Campeonato Espanhol, Copa do Espanha, Supercopa Espanhola e Supercopa Europeia).

Dos campeões mundiais (desde 1960), veja a lista dos campeões mundiais que fecharam o ano com mais títulos:

6 TÍTULOS
2009 Barcelona (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Espanhol, Copa do Espanha, Supercopa Espanhola e Supercopa Europeia)

5 TÍTULOS
2010 Internazionale* (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Italiano, Copa Itália, Supercopa Italiana)
1995 Ajax (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Supercopa Europeia, Camp. Holandês, Supercopa Holandesa)

4 TÍTULOS
2008 Manchester United (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Inglês, Supercopa Inglesa)
2004 Porto (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Camp. Português, Supercopa Portuguesa)
2003 Boca Juniors (Mundial Interclubes, Libertadores, Argentino, Recopa Sul-Americana)
1999 Manchester United (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Camp. Inglês, Copa da Inglaterra)
1993 São Paulo (Mundial Interclubes, Libertadores, Supercopa da Libertadores, Recopa Sul-Americana)
1963 Santos (Mundial de Clubes, Libertadores, Taça Brasil e Paulista)

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 25 de novembro de 2010 Futebol Europeu, História, Liga dos Campeões | 12:50

Manchester United próximo de recorde na Liga dos Campeões

Compartilhe: Twitter


Na rodada de ontem da Liga dos Campeões da Europa, o Manchester United bateu o Glasgow Rangers-ESC, por 1 x 0, e garantiu sua vaga para as oitavas-de-final do principal torneio de clubes do planeta. O clube inglês, comandado pelo técnico Alex Ferguson, alcançou sua classificação com um sistema defensivo impecável. Em cinco jogos nessa fase de grupos, a equipe não sofreu um gol sequer.

Até hoje, apenas um clube atingiu essa marca anteriormente. Foi a Juventus na edição 2004/05. O time italiano ficou também os seus cinco primeiros jogos sem levar gol. Porém, no sexto e último, teve sua defesa vazada com um gol sofrido na partida contra o Maccabi Tel Aviv-ISR. Naquele grupo, ainda estavam Bayern Munique e Ajax. O Manchester United terá no próximo dia 7 de dezembro o Valencia, em casa, na última rodada. Se não tomar gol, será o primeiro clube na história da Liga dos Campeões da Uefa a passar pela primeira fase de grupos com a defesa zerada.

Por enquanto, seis clubes têm a melhor defesa da fase de grupos com um gol sofrido: Juventus (1997 e 2005), Milan (1993), Ajax (1996), Villarreal (2006), Liverpool (2006) e Chelsea (2006). Na Copa Libertadores, em 51 anos de história, apenas um clube passou pela primeira fase de grupos sem sofrer gol. Em 1977, o Boca Juniors-ARG terminou na primeira colocação do grupo, que tinha ainda River Plate-ARG, Peñarol-URU e Defensor-URU, com nenhum gol sofrido em seis jogos.

Nessa temporada, 2010/11, a boa fase do Manchester United não se resume apenas à Liga dos Campeões. Até agora, o time não perdeu um jogo no inglês, após 14 rodadas (está empatado na liderança com o Chelsea), e também segue invicto na Copa da Inglaterra. Na temporada, o time de Ferguson já disputou 22 jogos, com 14 vitórias e 8 empates. Em jogos oficiais, aliás, o Manchester United não perde há 28 jogos. A última derrota foi no dia 3 de abril, quanto a equipe foi derrotada em casa para o Chelsea (2 x 1).

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 Campeonato Brasileiro, Futebol Europeu, História | 15:24

Quem já perdeu o título nacional na última rodada

Compartilhe: Twitter

Desde 2003, quando o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado no sistema de pontos corridos, nenhum líder perdeu o título na última rodada. Até agora, os clubes que mais entregaram na reta final foram o Atlético-PR (em 2004) e o São Paulo (em 2009). Ambos eram líderes na antepenúltima rodada e perderam o primeiro lugar na penúltima rodada.

Em 2004, o Atlético-PR perdeu na penúltima rodada para o Vasco e foi ultrapassado pelo Santos, que acabou campeão. No ano passado, o São Paulo acabou derrotado pelo Goiás (4 x 2) e perdeu a liderança para o Flamengo na penúltima rodada.

Neste ano, o Fluminense pode ainda perder o primeiro lugar para Corinthians ou Cruzeiro nessa penúltima rodada ou ainda na última rodada. Difícil, mas pode acontecer.

Nos últimos 20 anos, nos principais campeonatos do mundo, isso já aconteceu. Exceto na Inglaterra e em Portugal nesse período. Confira abaixo os líderes que já deixaram escapar o título nacional na última rodada, quando precisavam apenas de uma vitória ou até um empate para levantar a taça:

ITÁLIA
No campeonato de 1999/2000, a Lazio quebrou um jejum de 26 sem conquistar o scudetto na última rodada. Com 69 pontos, o time de Roma bateu o Reggina, em casa, na 34ª rodada, por 3 x 0, gols de Simone Inzaghi, Veron e Simeone. A Juventus, então líder com 71 pontos, perdeu para o Perugia, fora de casa, por 1 x 0 (gol de Calori aos 5 do segundo tempo).

.

ESPANHA
Na Espanha, nos últimos 20 anos, o Barcelona foi três vezes campeão espanhol roubando a liderança na última rodada. Curiosamente em três temporadas consecutivas. Em 1991/92, o Barcelona superou o Real Madrid (55 a 54 pontos). Na última rodada daquele ano, o Barça venceu o Athletic Bilbao (2 x 0, dois gols do Stoichkov), enquanto o Real perdeu para o Tenerife (3 x 2), fora de casa e de virada!!! (vencia por 2 x 0). O Real, líder da 7ª a 37ª rodada, foi perder a liderança justamente na última rodada. Veja a briga rodada a rodada daquele ano:

.

Na temporada seguinte, 1992/93, o mesmo aconteceu. O Real, que havia conquistado a liderança na 35ª rodada, perdeu seu último jogo, para novamente para o Tenefire na última rodada (2 x 0), e deu chance ao Barcelona novamente de ser campeão. Na 38ª rodada, o Barça bateu o Real Sociedad (1 x 0, com gol de Stoichkov), ficando na frente (58 a 57 pontos).

.

Já em 1993/94, o Barcelona chegou ao tricampeonato da mesma forma, tirando a liderança na última rodada. Daquela vez, porém, o Barça superou o Deportivo La Coruña, então líder desde a 14ª rodada. Na 38ª rodada, O Barcelona ganhou do Sevilla por 5 x 2 (gols de Stoichkov (2), Romário, Laudrup e Baquero), enquanto o La Coruña empatou com o Valencia por 0 x 0. Empatados em pontos (56 para cada), o Barça superou o La Coruña no saldo de gols (49 a 33) e no número de vitória (26 a 23).

.

ALEMANHA
Desde 1990/91, três campeões chegaram à liderança só na última rodada. Em 1991/92, três clubes chegaram à 38ª rodada com chances de título. O Eintracht Frankfurt, então líder com 50 pontos na penúltima rodada, perdeu para o Hansa Rostock (2 x 1 fora) na última rodada e acabou na terceira posição. O Stuttgart, vice-líder, ganhou do Bayer Leverkusen por 2 x 1, fora de casa, e levou o título, terminando com 52 pontos. O Borussia Dortmund também ficou com 52 pontos, mas foi superado no saldo de gols. O gol do título do Stuttgart saiu aos 43 minutos do segundo tempo, com Guido Buchwald.

Em 1994/95, o Werder Bremen entregou na 34ª e última rodada. Com 48 pontos, o time perdeu do Bayern Munique por 3 x 1, fora de casa, e deu chance para o Borussia Dortmund superá-lo. O Borussia venceu o Hamburgo por 2 x 0, terminou com 49 pontos e ficou o título.

Em 1999/2000, o Bayer Leverkusen derrapou também na última rodada. O time perdeu para o pequeno Unterhaching, fora de casa (2 x 0) e deixou o Bayern Munique ultrapassá-lo (no saldo de gols). O time de Munique venceu o Werder Bremen (3 x 1) em seu último jogo.

FRANÇA
Em 2001/02, o Lyon chegou ao seu primeiro título francês superando o Lens, então líder, na última rodada. Com 63 pontos, o Lyon estava um ponto atrás do Lens e na última rodada os dois clubes se enfrentaram. Jogando em casa, o Lyon venceu por 3 x 1 e foi campeão.

ARGENTINA

Nos últimos anos, três campeões reverteram a situação na última rodada. Em 1994, no Torneio Clausura, o Independiente venceu o Huracán, então líder com 25 pontos, no cofronto direto. Na última rodada, o Independiente venceu por 4 x 0, chegou a 26 pontos e tornou-se campeão.

Em 1995, no Torneio Clausura, o Gimnasia La Plata, líder com 29 pontos, perdeu para o Independiente, em casa, por 1 x 0. O San Lorenzo venceu o Rosario Central por 1 x 0, fora de casa, e foi campeão com 30 pontos.

Já em 2006, no Torneio Apertura, o Boca Juniors perdeu seus dois últimos jogos (o último, em casa, para o Lanús (2 x 1), acabou o campeonato com 44 pontos e foi alcançado pelo Estudiantes, que venceu o Arsenal (2 x 0), na última partida. No desempate (jogo extra), o Estudiantes bateu o Boca, em pleno estádio La Bombonera, e ficou o com o título argentino.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 23 de novembro de 2010 Estatísticas, Futebol Europeu | 00:27

O ótimo início de temporada de Messi e Cristiano Ronaldo

Compartilhe: Twitter

Os dois maiores jogadores do mundo na atualidade, Messi e Cristiano Ronaldo estão brilhando nos gramados europeus nesse início de temporada 2010/11. O atacante argentino Lionel Messi, marcou gols em todos os últimos oito jogos pelo Barcelona (além do gol contra o Brasil, no amistoso de seleções), e chegou a marca de 19 gols em jogos oficiais (contando Campeonato Espanhol, Liga dos Campeões e Copa del Rey).

Já Cristiano Ronaldo, com 15 gols, lidera a artilharia do Campeonato Espanhol, no qual é também líder pelo Real Madrid. Dois candidatos ao prêmio de melhor jogador do ano, Messi e Cristiano Ronaldo têm em comum também a fraca participação na última Copa do Mundo.

No último final de semana, os dois jogadores foram destaques de suas equipes ao marcarem 3 gols. Ronaldo fez os seus na goleada sobre o Athletic Bilbao (5 x 1 para o Real), enquanto Messi fez 3 na goleada por 8 x 0 sobre o Almería.

Os dois maiores ídolos do futebol mundial na atualidade irão se enfrentar na próxima segunda-feira, dia 29 de novembro, às 18h de Brasília, no encerramento da 13ª rodada do Campeonato Espanhol. O jogo, que será disputado no Camp Nou, pode ratificar a liderança do Real Madrid, que tem hoje um ponto a mais (32 a 31), ou a virada na tabela, caso o Barça vença a partida.

Messi e Cristiano Ronaldo entram em campo com alguns objetivos além desse, pela liderança. Messi, que já marcou 7 gols em 8 jogos contra o Real Madrid, nunca marcou gol em equipes dirigidas por José Mourinho, em 7 jogos. Já Cristiano Ronaldo nunca marcou gol contra o Barcelona, em cinco confrontos, além de nunca ter vencido no Camp Nou. No Campeonato Espanhol da temporada passada, o Barcelona venceu os dois jogos, ficou com o título e Messi ainda foi o artilheiro da competição com 34 gols, contra 26 de Cristiano Ronaldo.

Veja abaixo um quadro comparativo com o início de temporada de Messi e Cristiano Ronaldo por Barcelona e Real Madrid, respectivamente:

Cristiano Ronaldo Camp. Espanhol Liga dos Campeões Copa del Rey Total
Jogos 12 4 2 18
Minutos 1134 379 116 1629
Titular 12 4 1 17
Gols 15 1 1 17
Gols de cabeça 1 0 0 1
Gols de pênalti 4 0 0 4
Gols de falta 2 1 0 3
Faltas recebidas 34 6 5 45
Faltas cometidas 8 6 1 15
Impedimentos 3 0 2 5
Chutes a gol 90 31 13 134
Cartões amarelos 1 1 0 2
Cartões vermelhos 0 0 0 0
Assitências 22 5 4 31
Assitências para gol 4 1 0 5
Messi Camp. Espanhol Liga dos Campeões Copa del Rey Total
Jogos 10 4 1 15
Minutos 939 314 29 1282
Titular 10 3 0 13
Gols 13 5 1 19
Gols de cabeça 0 0 0 0
Gols de pênalti 0 0 0 0
Gols de falta 0 0 0 0
Faltas recebidas 11 5 0 16
Faltas cometidas 10 2 0 12
Impedimentos 11 4 0 15
Chutes a gol 49 26 2 77
Cartões amarelos 0 0 0 0
Cartões vermelhos 0 0 0 0
Assitências 25 8 1 34
Assitências para gol 5 1 0 6

x

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 28 de outubro de 2010 Estatísticas, Futebol Europeu, Técnicos | 11:25

José Mourinho e sua incrível invencibilidade caseira

Compartilhe: Twitter

O técnico José Mourinho, do Real Madrid, vem realizando uma ótima campanha pelo clube merengue, como já era esperado. O treinador português, de 47 anos, está na liderança do Campeonato Espanhol, venceu os três primeiros jogos da Liga dos Campeões e ainda não perdeu nos 18 jogos do Real na temporada, incluindo amistosos. Um dos técnicos mais vitoriosos da década, Mourinho segue firme na busca de mais um campeonato nacional (já foi bicampeão português (2003 e 2004), bicampeão inglês (2005 e 2006) e bicampeão italiano (2009 e 2010). Só não ganhou um título em 2007 foi ficou parado, sem clube. Pelo Real Madrid, no Campeonato Espanhol, Mourinho vem mantendo um ótimo aproveitamento em casa, sua grande especialidade. Até agora, venceu todos os seus quatro jogos.

Com isso, sua invencibilidade em jogos em casa por campeonatos nacionais já chega a 137 jogos. Até hoje, em dez temporadas e 155 jogos em casa, Mourinho perdeu apenas uma partida. Foi no dia 23 de fevereiro de 2002, quando o Porto perdeu para o Beira-Mar por 3 x 2. Seu aproveitamento, de 85,2% é sensacional pela grande quantidade de jogos. Para se ter uma ideia, o Corinthians, time de melhor aproveitamento caseiro no Brasileiro, tem 79,1%. Veja abaixo o desempenho do Mourinho em casa nos campeonatos nacionais já disputados por ele.

Temporada Clube PG J V E D GP GC S %
2000/01 Benfica (POR) 13 5 4 1 0 11 3 8 86,7%
2001/02 União Leiria (POR) 24 10 7 3 0 27 8 19 80,0%
2001/02 Porto (POR) 16 7 5 1 1 17 10 7 76,2%
2002/03 Porto (POR) 49 17 16 1 0 45 12 33 96,1%
2003/04 Porto (POR) 51 17 17 0 0 39 6 33 100,0%
2004/05 Chelsea (ING) 47 19 14 5 0 35 6 29 82,5%
2005/06 Chelsea (ING) 55 19 18 1 0 47 15 32 96,5%
2006/07 Chelsea (ING) 43 19 12 7 0 37 11 26 75,4%
2008/09 Internazionale (ITA) 47 19 14 5 0 37 18 19 82,5%
2009/10 Internazionale (ITA) 49 19 15 4 0 42 15 27 86,0%
2010/11 Real Madrid (ESP) 12 4 4 0 0 16 2 14 100,0%
Total 406 155 126 28 1 353 106 247 85,2%

..

Autor: Tags: ,

domingo, 24 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 22:50

A incrível goleada do PSV por 10 x 0 no Holandês

Compartilhe: Twitter

Atual líder do Campeonato Holandês, o PSV Eindhoven aproveitou a boa fase e massacrou o rival Feyenoord (15º colocado) por 10 x 0, hoje, em jogo válido pela 10ª rodada. Depois de fazer 1 x 0 o brasileiro Jonathan Reis, aos 24 minutos, o PSV ficou com um jogador a mais aos 34, quando o zagueiro Leerdam foi expulso. Pouco depois, aos 39, Martins Indi fez um gol contra e o PSV fechou o primeiro tempo com 2 x 0 no placar. Na segunda etapa, porém, o time de Eindhoven deslanchou e marcou gols aos 2, 4, 10, 14, 17, 24, 32 e 42 minutos.

Esse placar igualou a maior goleada do PSV Eindhoven na história do Campeonato Holandês e marcou a pior derrota do Feyenoord, terceiro maior campeão nacional com 14 títulos. Anteriormente, a maior goleada sofrida pelo Feyenoord, campeão europeu em 1970, havia sido um 8 x 2 para o Ajax, em 1983.

Confira abaixo as maiores goleadas sofridas e aplicas em campeonatos nacionais pelos princiapais clubes das maiores ligas do mundo:

ALEMANHA

BAYERN MUNIQUE
Maior vitória:
Bayern Munique 11 x 1 Borussia Dortmund (1971/72)
Maior derrota:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
.
BORUSSIA DORTMUND

Maior vitória:
Borussia Dortmund 11 x 1 Arminia Bielefeld (1982/83)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbanch 12 x 0 Borussia Dortmund (1977/78)
.
HAMBURGO
Maior vitória:
Hamburgo 8 x 0 Karlsruher (1965/66)
Maior derrota
: 1860 Munique 9 x 2 Hamburgo (1963/64)
.
SCHALKE 04
Maior vitória:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbach 11 x 0 Schalke 04 (1966/67)
.
.

BRASIL

ATLÉTICO-MG
Maior vitória:
Atlético-MG 7 x 1 Desportiva-ES (1982)
Maior derrota:
Atlético-MG 0 x 6 Sport (2000)
.
BOTAFOGO
Maior vitória:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972); Botafogo 6 x 0 Goiás (1992)
Maior derrota:
Palmeiras 6 x 0 Botafogo (1999)
.
CORINTHIANS
Maior vitória:
Corinthians 10 x 1 Tiradentes-PI (1983)
Maior derrota:
Juventude 6 x 1 Corinthians (2003)
.
CRUZEIRO
Maior vitória:
Bahia 0 x 7 Cruzeiro (2003)
Maior derrota:
Santos 5 x 0 Cruzeiro (1983); Cruzeiro 0 x 5 São Paulo (1997)
.
FLAMENGO

Maior vitória:
Flamengo 8 x 0 Fortaleza (1981)
Maior derrota:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972)
.
FLUMINENSE
Maior vitória:
Fluminense 7 x 1 Juventude (2004)
Maior derrota:
Sport 6 x 0 Fluminense (1996); São Paulo 6 x 0 Fluminense (2002)
.
GRÊMIO
Maior vitória:
Grêmio 7 x 1 Figueirense (2008)
Maior derrota:
Goiás 6 x 0 Grêmio (1997); Palmeiras 6 x 0 Grêmio (1999)
.
INTERNACIONAL
Maior vitória:
Inter 7 x 0 Bragantino (1997)
Maior derrota:
São Caetano 5 x 0 Internacional (2003)
.
PALMEIRAS
Maior vitória:
Palmeiras 7 x 0 CRB (1984)
Maior derrota:
Internacional 6 x 0 Palmeiras (1981)
.
SANTOS
Maior vitória:
Santos 6 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Corinthians 7 x 1 Santos (2005)
.
SÃO PAULO
Maior vitória:
São Paulo 7 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Vasco 7 x 1 São Paulo (2001)
.
VASCO
Maior vitória:
Vasco 9 x 0 Tuna Luso-PA (1984)
Maior derrota:
Atlético-PR 7 x 2 Vasco (2005)
.
.

ESPANHA

BARCELONA
Maior vitória:
Barcelona 10 x 1 Gimnástic (1949/50)
Maior derrota:
Athletic Bilbao 12 x 1 Barcelona (1930/31)
.
REAL MADRID
Maior vitória:
Real Madrid 11 x 2 Elche (1959/60)
Maior derrota
: Espanyol 8 x 1 Real Madrid (1929/30)
.
.

FRANÇA

LYON
Maior vitória:
Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97); Lyon 8 x 0 Angers (1967/68)
Maior derrota:
Lens 9 x 2 Lyon (1945/46)
.
OLYMPIQUE DE MARSELHA
Maior vitória:
Excelsior Roubaix 1 x 10 Olympique de Marselha (1948/49)
Maior derrota
: Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97)
.
.

HOLANDA

AJAX
Maior vitória:
Ajax 12 x 1 Vitesse (1971/72)
Maior derrota
: Feyenoord 9 x 4 Ajax (1964/65)
.
FEYENOORD
Maior vitória:
Feyenoord 10 x 0 NAC Breda (1963/64)
Maior derrota:
PSV Eindhoven 10 x 0 Feyenoord (2010/11)
.
PSV EINDHOVEN
Maior vitória:
PSV 10 x 0 Feyenoord (2010/11); PSV 10 x 0 Go Ahead Eagles (1973/74); e PSV 10 x 0 Volendam (1997/98)
Maior derrota:
Groningen 7 x 1 Ajax (1957/58)
.
.

INGLATERRA

ARSENAL
Maior vitória:
Arsenal 9 x 1 Grimbsy Town (1930/31)
Maior derrota:
Blackburn 7 x 0 Arsenal (1909/10); Newcastle 7 x 0 Arsenal (1925/26); West Ham (1926/27); West Brown Albion 7 x 0 Arsenal (1922/23)
.
CHELSEA
Maior vitória:
Chelsea 8 x 0 Wigan (2009/10)
Maior derrota
: Wolves 8 x 1 Chelsea (1953/54)
.
LIVERPOOL
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Crysta Palace (1989/90)
Maior derrota
: Huddersfield Town 8 x 0 Liverpool (1934/35)
.
MANCHESTER UNITED
Maior vitória:
Manchester United 10 x 1 Wolves (1892/93)
Maior derrota
: Blackburn 7 x 0 Manchester United (1925/26); Aston Villa 7 x 0 Manchester United (1930/31)
.
.

ITÁLIA

INTERNAZIONALE
Maior vitória:
Inter 9 x 0 Casale (1933/34)
Maior derrota:
Juventus 9 x 1 Inter (1960/61)
.
JUVENTUS
Maior vitória:
Juventus 9 x 1 Internazionale (1960/61)
Maior derrota
: Juventus 1 x 7 Milan (1949/50)
.
MILAN
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Palermo (1950/51)
Maior derrota
: Alessandria 6 x 1 Milan (1935/36); Milan 1 x 6 Juventus (1996/97)
.
ROMA
Maior vitória:
Roma 9 x 0 Cremonese (1929/30)
Maior derrota
: Roma 1 x 7 Torino (1947/48); Juventus 7 x 1 Roma (1931/32)
.
.
PORTUGAL

BENFICA
Maior vitória:
Benfica 13 x 1 Sanjoanense (1946/47)
Maior derrota:
Sporting 7 x 1 Benfica (1986/87)
.
PORTO
Maior vitória:
Porto 18 x 0 Ginásio Lisboa (1931-32)
Maior derrota
: Benfica 12 x 2 Porto (1942/43)
.
SPORTING
Maior vitória:
Sporting 18 x 0 Torres Novas (1927-28)
Maior derrota:
Porto 10 x 1 Sporting (1935/36)

.
.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 13 de setembro de 2010 Futebol Europeu, Liga dos Campeões | 23:52

Liga dos Campeões começa com mais de 80 brasileiros

Compartilhe: Twitter

A edição 2010/11 da Uefa Champions League, que começa amanhã, contará com 87 brasileiros, sendo quatro deles naturalizados (Pepe, do Real Madrid, português; Vederson, do Bursaspor, turco; Thiago Alcântara, do Barcelona, espanhol; e Eduardo, do Shakthar Donestk, croata).

Apenas a França, com 95 jogadores, supera o Brasil em número de jogadores entre os 945 jogadores inscritos pelos 32 clubes dessa fase de grupos da Liga dos Campeões. No total, os 32 clubes contam com jogadores de 78 diferentes nacionalidades em seus elencos. Confira abaixo a lista dos países com mais jogadores na Liga dos Campeões 2010/11, incluíndo também o número de jogadores dos nossos vizinhos sul-americanos.

Pos. País Jogadores
França 95
BRASIL 83
Espanha 72
Alemanha 51
Holanda 51
Inglaterra 46
Itália 46
Argentina 41
Portugal 35
10º Rússia 31
11º Escócia 30
12º Sérvia 26
13º Eslováquia 23
14º Israel 22
15º Grécia 20
16º Turquia 20
17º Dinamarca 18
18º Suíça 18
19º Ucrânia 16
20º Croácia 13
37º Uruguai 4
39º Peru 3
47º Colômbia 2
Equador 2
55º Bolívia 1
Chile 1
Paraguai 1
Venezuela 1

.

Na última edição (2009/10), o Brasil era o quarto país com mais jogadores na Liga com 66 jogadores. A França foi também a primeira colocada com 90 jogadores, seguida por Itália (75) e Espanha (67). O número de brasileiros na Liga aumentou em quase 30%. Apesar de contar com mais brasileiros nessa temporada, os jogadores estão espalhados em menos clubes. Em 2009/10, os 66 brasileiros estavam em 28 dos 32 clubes da fase de grupos. Em 2010/11, os brazucas estão presentes em 25 clubes, sem contar, claro, dos quatro naturalizados. Apenas sete clubes não têm brasileiros no elenco: Ajax (Holanda), Auxerre (França), Basel (Suíça), Bursaspor (Turquia), Glasgow Rangers (Escócia), Valencia (Espanha) e Zilina (Eslováquia).
Veja quais são os clubes com mais brasileiros na Liga dos Campeões 2010/11:

Clube País Brasileiros
Braga Portugal 13
Benfica Portugal 8
Roma Itália 8
Internazionale Itália 6
Shakthar Donestk Ucrânia 6
Cluj Romênia 4
Milan Itália 4
Barcelona Espanha 3
Lyon França 3
Manchester United Inglaterra 3
Olympique de Marselha França 3
Chelsea Inglaterra 2
Copenhagem Dinamarca 2
Real Madrid Espanha 2
Spartak Moscou Rússia 2
Tottenham Inglaterra 2
Werder Bremen Alemanha 2
Arsenal Inglaterra 1
Bayern Munique Alemanha 1
Hapoel Tel Aviv Israel 1
Panathinaikos Grécia 1
Partizan Sérvia 1
Rubin Kazan Rússia 1
Schalke 04 Alemanha 1
Twente Holanda 1

.

Outra curiosidade é que dos 24 jogadores convocados pelo técnico Mano Menezes para o amistoso contra o Barcelona B, no início do mês (incluíndo os dois que foram cortados), 16 que estão na Liga dos Campeões foram convocados (Gomes, Daniel Alves, Rafael, David Luiz, Alex, Thiago Silva, Marcelo, Adriano, Ramires, Sandro, Douglas Costa, Fernandinho, Carlos Eduardo, Philippe Coutinho, Alexandre Pato e Robinho).

Veja por onde estão espalhados os brasileiros na edição 2010/11 da Liga dos Campeões da Europa:


Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Arsenal (ING) 15 Denilson Volante 16/02/1988
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Barcelona (ESP) 2 Daniel Alves Lateral-direito 06/05/1983
Barcelona (ESP) 19 Maxwell Lateral-esquerdo 27/08/1981
Barcelona (ESP) 21 Adriano Lateral-esquerdo 26/10/1984
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Bayern Munique (ALE) 2 Breno Zagueiro 13/10/1989
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Benfica (POR) 13 Júlio César Goleiro 02/09/1986
Benfica (POR) 4 Luisão Zagueiro 13/02/1981
Benfica (POR) 23 David Luiz Zagueiro 22/04/1987
Benfica (POR) 27 Sidnei Zagueiro 23/08/1989
Benfica (POR) 2 Airton Volante 21/02/1990
Benfica (POR) 16 Felipe Menezes Meia 20/01/1988
Benfica (POR) 19 Weldon Atacante 06/08/1980
Benfica (POR) 31 Alan Kardec Atacante 12/01/1989
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Braga (POR) 1 Artur Goleiro 25/01/1981
Braga (POR) 84 Felipe Goleiro 22/02/1984
Braga (POR) 3 Paulão Zagueiro 06/05/1982
Braga (POR) 5 Moisés Zagueiro 25/07/1979
Braga (POR) 16 Léo Fortunato Zagueiro 14/03/1983
Braga (POR) 8 Mossoró Meia 04/07/1983
Braga (POR) 25 Leandro Salino Meia 22/04/1985
Braga (POR) 30 Alan Meia 19/09/1979
Braga (POR) 88 Vandinho Meia 15/01/1978
Braga (POR) 9 Paulo César Atacante 05/01/1980
Braga (POR) 18 Lima Atacante 11/05/1983
Braga (POR) 85 Elton Atacante 01/08/1985
Braga (POR) 99 Matheus Atacante 15/01/1983
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Werder Bremen (ALE) 4 Naldo Zagueiro 10/09/1982
Werder Bremen (ALE) 5 Wesley Volante 24/06/1987
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Cluj (ROM) 15 Hugo Alcântara Zagueiro 28/07/1979
Cluj (ROM) 23 Leo Veloso Zagueiro 29/05/1987
Cluj (ROM) 66 Edimar Zagueiro 21/05/1986
Cluj (ROM) 16 Rafael Bastos Volante 01/01/1985
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Chelsea (ING) 33 Alex Zagueiro 17/06/1982
Chelsea (ING) 7 Ramires Volante 24/03/1987
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Hapoel Tel Aviv (ISR) 3 Douglas da Silva Zagueiro 07/03/1984
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Internazionale (ITA) 1 Júlio César Goleiro 03/09/1979
Internazionale (ITA) 6 Lúcio Zagueiro 08/05/1978
Internazionale (ITA) 13 Maicon Lateral-direito 26/07/1981
Internazionale (ITA) 8 Thiago Motta Volante 28/08/1982
Internazionale (ITA) 29 Philippe Coutinho Meia 12/06/1992
Internazionale (ITA) 30 Mancini Meia 01/08/1980
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Copenhagem (DIN) 6 Claudemir Meia 27/03/1988
Copenhagem (DIN) 11 César Santin Atacante 24/02/1981
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Lyon (FRA) 3 Cris Zagueiro 03/06/1977
Lyon (FRA) 10 Ederson Meia 13/01/1986
Lyon (FRA) 11 Michel Bastos Meia 02/08/1983
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Manchester United (ING) 20 Fabio Lateral-esquerdo 09/07/1990
Manchester United (ING) 21 Rafael Lateral-direito 09/07/1990
Manchester United (ING) 8 Anderson Meio-campo 13/04/1988
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Olympique de Marselha (FRA) 16 Elinton Goleiro 30/03/1979
Olympique de Marselha (FRA) 5 Hilton Zagueiro 13/09/1977
Olympique de Marselha (FRA) 9 Brandão Atacante 16/06/1980
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Milan (ITA) 33 Thiago Silva Zagueiro 22/09/1984
Milan (ITA) 7 Alexandre Pato Atacante 02/09/1989
Milan (ITA) 70 Robinho Atacante 25/01/1984
Milan (ITA) 80 Ronaldinho Gaúcho Atacante 21/03/1980
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Panathinaikos (GRE) 15 Gilberto Silva Volante 07/10/1976
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Partizan (SER) 9 Cléo Atacante 09/08/1985
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Real Madrid (ESP) 12 Marcelo Lateral-esquerdo 12/05/1988
Real Madrid (ESP) 8 Kaká Meia 22/04/1982
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Roma (ITA) 27 Júlio Sérgio Goleiro 08/11/1978
Roma (ITA) 32 Doni Goleiro 22/10/1979
Roma (ITA) 2 Cicinho Lateral-direito 24/06/1980
Roma (ITA) 4 Juan Zagueiro 01/02/1979
Roma (ITA) 11 Rodrigo Taddei Volante 06/03/1980
Roma (ITA) 19 Júlio Baptista Meia 01/10/1981
Roma (ITA) 30 Fábio Simplício Volante 23/09/1979
Roma (ITA) 8 Adriano Atacante 17/02/1982
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Rubin Kazan (RUS) 87 Carlos Eduardo Meia 18/07/1987
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Schalke 04 (ALE) 9 Edu Meia 30/11/1981
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Shakthar Donestk (UCR) 7 Fernandinho Meia 04/05/1985
Shakthar Donestk (UCR) 8 Jadson Meia 05/10/1983
Shakthar Donestk (UCR) 10 Willian Meia 09/08/1988
Shakthar Donestk (UCR) 20 Douglas Costa Volante 14/09/1990
Shakthar Donestk (UCR) 29 Alex Teixeira Meia 06/01/1990
Shakthar Donestk (UCR) 9 Luiz Adriano Atacante 12/04/1987
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Spartak Moscou (RUS) 7 Ibson Meia 07/11/1983
Spartak Moscou (RUS) 12 Alex Meia 25/03/1982
Spartak Moscou (RUS) 9 Ari Atacante 11/12/1985
Spartak Moscou (RUS) 11 Welliton Atacante 22/10/1986
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Tottenham (ING) 1 Gomes Goleiro 15/02/1981
Tottenham (ING) 55 Sandro Volante 15/09/1989
Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Twente (HOL) 19 Douglas Zagueiro 12/01/1988

xxx

Clube Número Jogador Posição Data de Nascimento
Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 1 de setembro de 2010 Futebol Europeu, Transferências | 11:39

Quais foram as maiores contratações da janela europeia

Compartilhe: Twitter

Terminou ontem a janela de transferências do futebol europeu. O grande destaque do último dia foi a contratação do atacante Robinho, pelo Milan, que pagou 18 milhões de euros ao Manchester City. O brasileiro, porém, não foi o jogador mais caro a ser negociado nessa janela. O atacante espanhol David Villa, ex-Valencia, custou 40 milhões de euros, clube pelo qual estreou fazendo gol no Campeonato Espanhol.

O Barça, que perdeu Ibrahimovic para o Milan, foi o terceiro clube que mais gastou em contratações nessa temporada, torrando 71,5 milhões de euros (o time trouxe ainda o lateral-esquerdo brasileiro Adriano e o volante Mascherano). Acima do Barcelona, apenas Real Madrid (que gastou 81 milhões) e Manchester City-ING, que gastou impressionantes 145,5 milhões de euros.

Por outro lado, o Valencia foi o time que mais recebeu dinheiro com venda de atletas (83,6 milhões). Quase tudo com  a venda de David Villa (Barcelona) e David Silva (Manchester City). Outros clubes que também venderam bem foram a Internazionale-ITA (53,2 milhões), Benfica-POR (49,7), Barcelona (45) e Liverpool (37,6).

Em relação às ligas, a Inglesa foi a que mais gastou em contratações. O clubes da primeira divisão (Premier League), gastaram mais de 380 milhões de euros. Em segundo lugar vem a Serie A (Campeonato Italiano), com 266,4 milhões de euros, seguido pela Primera Divisão (Campeonato Espanhol – 236,5 milhões) e Bundesliga (Campeonato Alemão – 140,9 milhões).

Confira abaixo a lista dos 25 jogadores mais caros nessa janela de transferência:

Jogador Idade País Posição Valor* De Para
David Villa 28 ESP ATA 40 Valencia (ESP) Barcelona (ESP)
Yaya Touré 27 CMF VOL 30 Barcelona (ESP) Manchester City (ING)
Balotelli 20 ITA ATA 29,5 Internazionale (ITA) Manchester City (ING)
David Silva 24 ESP MEI 28,8 Valencia (ESP) Manchester City (ING)
Di María 22 ARG MEI 25 Benfica (POR) Real Madrid (ESP)
Kolarov 24 SER LE 22,7 Lazio (ITA) Manchester City (ING)
Mascherano 26 ARG VOL 22 Liverpool (ING) Barcelona (ESP)
Bruno Alves 28 POR ZAG 22 Porto (POR) Zenit (RUS)
Ramires 23 BRA VOL 22 Benfica (POR) Chelsea (ING)
Milner 24 ING MEI 22 Aston Villa (ING) Manchester City (ING)
Gourcuff 24 FRA MEI 22 Bordeaux (FRA) Lyon (FRA)
Carlos Eduardo 23 BRA MEI 20 Hoffenheim (ALE) Rubin Kazan (RUS)
Özil 21 ALE MEI 18 Werder Bremen (ALE) Real Madrid (ESP)
Robinho 26 BRA ATA 18 Manchester City (ING) Milan (ITA)
Gyan 24 GAN ATA 16 Rennes (FRA) Sunderland (ING)
Gignac 24 FRA ATA 16 Toulouse (FRA) Olymp. Marselha (FRA)
Rémy 23 FRA ATA 15,5 Nice (FRA) Olymp. Marselha (FRA)
Bonucci 23 ITA ZAG 15,5 Bari (ITA) Juventus (ITA)
Diego 25 BRA MEI 15,5 Juventus (ITA) Wolfsburg (ALE)
Chygrynskiy 23 UCR ZAG 15 Barcelona (ESP) Shakhtar Donetsk (UCR)
Krasic 25 SER MEI 15 CSKA Moscou (RUS) Juventus (ITA)
Huntelaar 27 HOL ATA 14 Milan (ITA) Schalke 04 (ALE)
Khedira 23 ALE VOL 14 Stuttgart (ALE) Real Madrid (ESP)
Miguel Veloso 24 POR VOL 14 Sporting (POR) Genoa (ITA)
Hernanes 25 BRA VOL 13,5 São Paulo (BRA) Lazio (ITA)

* Em milhões de euros.
.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 24 de agosto de 2010 Futebol Europeu, História | 15:16

Carlos Eduardo entra para a lista das maiores transferências

Compartilhe: Twitter

O jovem meia Carlos Eduardo, revelado pelo Grêmio e convocado recentemente para a Seleção Brasileira, foi anunciado hoje como o novo reforço do Rubin Kazan, da Rússia. Aos 23 anos, Carlos Eduardo vai para o campeão russo depois de três temporadas pelo Hoffenheim, da Alemanha. Lá, o meia fez 13 gols em 58 jogos pela Bundesliga (o Campeonato Alemão).

Comprado por 20 milhões de euros, Carlos Eduardo entra para a lista das maiores transferências de jogadores brasileiros na história do futebol. Veja a lista:

Maiores transferências de jogadores brasileiros:

Jogador Posição De Para Tempor. Valor (em euros)
Kaká Meia Milan-ITA Real Madrid-ESP 2009/10 65
Ronaldo Atacante Internazionale-ITA Real Madrid-ESP 2002/03 45
Robinho Atacante Real Madrid-ESP Manchester City-ING 2008/09 43
Daniel Alves Lateral-direito Sevilla-ESP Barcelona-ESP 2008/09 41
Ronaldinho Gaúcho Meia P. Saint-Germain-FRA Barcelona-ESP 2003/04 32,5
Denilson Atacante São Paulo-BRA Bétis-ESP 1998/99 31,5
Anderson Meia Porto-POR Manchester United-ING 2007/08 31,5
Pepe Zagueiro Porto-POR Real Madrid-ESP 2007/08 30
Ronaldo Atacante Barcelona-ESP Internazionale-ITA 1997/98 28
Emerson Volante Roma-ITA Juventus-ITA 2004/05 28
Amoroso Atacante Udinese-ITA Parma-ITA 1999/00 28
Amoroso Atacante Parma-ITA Bor. Dortmund-ALE 2001/02 25
Flávio Conceição Volante La Coruña-ESP Real Madrid-ESP 2000/01 25
Ronaldinho Gaúcho Meia Barcelona-ESP Milan-ITA 2008/09 25
Felipe Melo Volante Fiorentina-ITA Juventus-ITA 2009/10 25
Diego Meia Werder Bremen-ITA Juventus-ITA 2009/10 24,5
Atacante CSKA Moscou-RUS Mancherster City-ING 2008/09 24
Robinho Atacante Santos Real Madrid-ESP 2005/06 24
Rivaldo Meia La Coruña-ESP Barcelona-ESP 1997/98 23,5
Amauri Atacante Palermo-ITA Juventus-ITA 2008/09 22,8
Ramires Volante Benfica-POR Chelsea-ING 2010/11 22
Alexandre Pato Atacante Internacional Milan-ITA 2007/08 22
Deco Meia Porto-POR Barcelona-ESP 2004/05 21
Geovanni Atacante Cruzeiro Barcelona-ESP 2001/02 21
Emerson Volante Bayer Leverkusen-ALE Roma-ITA 2000/01 20
Júlio Baptista Meia Sevilla-ESP Real Madrid-ESP 2005/06 20
Carlos Eduardo Meia Hoffenheim-ALE Rubin Kazan-RUS 2010/11 20

.

Carlos Eduardo figura também na lista das maiores transferências do futebol mundial para a temporada 2010/11. Vendido por 20 milhões de euros, ele aparece no 11º lugar. Outro brasileiro que está na lista é o volante Ramires, comprado recentemente pelo Chelsea-ING por 22 milhões de euros. Confira a lista:

Maiores transferências de jogadores para a temporada 2010/11

Pos. Jogador Posição País De Para Valor
David Villa Atacante Espanha Valencia-ESP Barcelona-ESP 40
Yaya Touré Volante Costa do Marfim Barcelona-ESP Manchester City-ING 30
Milner Meia Inglaterra Aston Villa-ING Manchester City-ING 30
Balotelli Atacante Itália Internazionale-ITA Manchester City-ING 30
David Silva Atacante Espanha Valencia-ESP Manchester City-ING 29
Di María Meia Argentina Benfica-POR Real Madrid-ESP 25
Kolarov Lateral-esquerdo Sérvia Lazio-ITA Manchester City-ING 23
Gourcuff Meia França Bordeaux-FRA Lyon-FRA 22
Ramires Volante Brasil Benfica-POR Chelsea-ING 22
10º Bruno Alves Zagueiro Portugal Porto-POR Zenit-RUS 22
11º Carlos Eduardo Meia Brasil Hoffenheim-ALE Rubin Kazan-RUS 20
12º Ozil Meia Alemanha W. Bremen-ALE Real Madrid-ESP 18
13º Gignac Atacante França Toulouse-FRA Olymp. Marselha-FRA 16
14º Remy Atacante França Nice-FRA Olymp. Marselha-FRA 16
15º Bonucci Zagueiro Itália Bari-ITA Juventus-ITA 16
16º Chygrynskiy Zagueiro Ucrânia Barcelona-ESP Shakthar Donestk-UCR 15
17º Krasic Meia Rússia CSKA Moscou-RUS Juventus-ITA 15
18º Khedira Volante Alemanha Stuttgart-ALE Real Madrid-ESP 14
19º Miguel Veloso Volante Portugal Sporting-POR Genoa-ITA 14
20º Hernanes Volante Brasil São Paulo Lazio-ITA 13,5

.

O espanhol David Villa, campeão da Copa do Mundo de 2010, segue como a maior transferência da temporada (40 milhões de euros). Esse valor o coloca também na lista das 20 maiores negociações de todos os tempos. Veja a lista:

Maiores transferências do futebol mundial:

Jogador País Posição De Para Tempor. Valor
Cristiano Ronaldo POR Atacante Manchester United-ING Real Madrid-ESP 2009/10 94
Zinedine Zidane FRA Meia Juventus-ITA Real Madrid-ESP 2001/02 73,5
Zlatan Ibrahimovic SUE Atacante Internazionale-ITA Barcelona-ESP 2009/10 69,5
Kaká BRA Meia Milan-ITA Real Madrid-ESP 2009/10 65
Luís Figo POR Meia Barcelona-ESP Real Madrid-ESP 2000/01 60
Hernán Crespo ARG Atacante Parma-ITA Lazio-ITA 2000/01 55
Gianluigi Buffon ITA Goleiro Parma-ITA Juventus-ITA 2001/02 54,1
Gaizka Mendieta ESP Meia Valencia-ESP Lazio-ITA 2001/02 48
Andriy Shevchenko UCR Atacante Milan-ITA FC Chelsea 2006/07 46
Rio Ferdinand ING Zagueiro Leeds-ING Manchester United-ING 2002/03 46
Christian Vieri ITA Atacante Lazio-ITA Internazionale-ITA 1999/00 45
Ronaldo BRA Atacante Internazionale-ITA Real Madrid-ESP 2002/03 45
Robinho BRA Atacante Real Madrid-ESP Manchester City-ING 2008/09 43
Juan Sebastián Verón ARG Volante Lazio-ITA Manchester United-ING 2001/02 42,6
Rui Costa POR Meia Fiorentina-ITA Milan-ITA 2001/02 42
Daniel Alves BRA Lateral-direito Sevilla-ESP Barcelona-ESP 2008/09 41,5
Pavel Nedved TCH Meia Lazio-ITA Juventus-ITA 2001/02 41,2
Filippo Inzaghi ITA Atacante Juventus-ITA Milan-ITA 2001/02 40,9
David Villa ESP Meia Valencia-ESP Barcelona-ESP 2010/11 40
Marc Overmars HOL Atacante Arsenal-ING Barcelona-ESP 2000/01 40
Dimitar Berbatov BUL Atacante Tottenham-ING Manchester United-ING 2008/09 38
Fernando Torres ESP Atacante Atletico de Madri-ESP Liverpool-ING 2007/08 38
Michael Essien GAN Volante Lyon-FRA Chelsea-ING 2005/06 38
David Beckham ING Volante Manchester United-ING Real Madrid-ESP 2003/04 37,5
Wayne Rooney ING Atacante Everton-ING Manchester United-ING 2004/05 37
Didier Drogba CMF Atacante Olympique Marselha-FRA Chelsea-ING 2004/05 32

.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 13 de agosto de 2010 Estatísticas, Futebol Europeu | 12:23

Campeonato Português começa hoje com 143 brasileiros

Compartilhe: Twitter

Começa hoje o Campeonato Português da temporada 2010/11, com o  jogo entre Braga e Portimonense. O torneio é o que mais reúne jogadores brasileiros em um campeonato nacional de primeira divisão, depois do Brasileirão. Dos 441 jogadores do Campeonato Português, 143 são brasileiros (o que representa 32% dos jogadores). Confira a relação com a nacionalidade dos jogadores da Liga Portuguesa:

País Jogadores
Portugal 197
Brasil 143
França 12
Argentina 10
Cabo Verde 7
Uruguai 6
Espanha 5
Senegal 5
Colômbia 4
Burkina Fasso 3
Camarões 3
Moçambique 3
Montenegro 3
Venezuela 3
Angola 2
Argélia 2
Chile 2
China 2
Costa do Marfim 2
Croácia 2
Eslovênia 2
Gana 2
Paraguai 2
Outros (19 países) 19

.

Dos 16 clubes da primeira divisão portuguesa, todos têm atletas brasileiros. O Braga, que estreia hoje, é o recordista, com 17 brasileiros no elenco. Entre eles, o recém-contratado goleiro Felipe, ex-Corinthians, que poderá estrear hoje. O Braga, aliás, conta com mais brasileiros no plantel do que portugueses. Mas isso não é exclusividade. Além do Braga, Marítimo, Nacional e União Leiria têm mais brazucas no elenco do que portugueses. Olhanense e Vitória de Setúbal têm 10 portugueses e 10 brasileiros no elenco. Veja abaixo os clubes com mais brasileiros no elenco:

Clube Brasileiros
Braga 17
Marítimo 14
Nacional 12
Olhanense 11
União Leiria 11
Vitória de Guimarães 10
Vitória de Setúbal 10
Beira-Mar 9
Benfica 8
Naval 8
Paços Ferreira 8
Portimonense 6
Porto 6
Rio Ave 6
Acadêmica de Coimbra 5
Sporting 2

.

Para essa temporada, quatro brasileiros figuram na lista das dez maiores contratações da temporada portuguesa. O Benfica contratou o atacante Rodrigo, que estava no Real Madrid B, da Espanha (pagou 6 milhões de euros). Já o Porto buscou o atacante Walter (ex-Inter) e o volante Souza (ex-Vasco). Já o Sporting fechou o com o zagueiro Evaldo, que estava no Braga. Veja abaixo a lista dos principais brasileiros entre os 143 que estão no campeonato:

Clube Jogador Posição Já passou por…
Marítimo Marcelo Boeck Goleiro Internacional
Marítimo Tchô Meia Atlético-MG
Marítimo Rafael Miranda Meia Atlético-MG
Braga Felipe Goleiro Corinthians
Braga George Lucas Lateral-direito Santos
Braga Léo Fortunato Zagueiro Cruzeiro
Braga Márcio Mossoró Meia Internacional
Braga Elton Atacante Vasco
Olhanense Lulinha Meia Corinthians
Benfica Luisão Zagueiro Cruzeiro
Benfica David Luiz Zagueiro Vitória
Benfica Sidnei Zagueiro Internacional
Benfica Airton Volante Flamengo
Benfica Felipe Menezes Meia Goiás
Benfica Weldon Atacante Cruzeiro
Benfica Alan Kardec Atacante Vasco
Nacional Alex Bruno Zagueiro São Paulo
Nacional Thiago Gentil Meia Palmeiras
Nacional Pedro Oldoni Atacante Atlético-PR
Nacional Diego Atacante Internacional
Vitória de Setúbal Diego Goleiro Atlético-PR
Sporting Anderson Polga Zagueiro Grêmio
Sporting Evaldo Zagueiro Grêmio
Porto Souza Volante Vasco
Porto Walter Atacante Internacional
Porto Hulk Atacante Vitória
União Leiria Anderson Lessa Atacante Cruzeiro
Vitória de Guimarães Bruno Teles Lateral-esquerdo Grêmio

.

Autor: Tags:

sábado, 3 de julho de 2010 Copa do Mundo, Futebol Europeu | 22:02

A incrível força alemã em Copas prevalece

Compartilhe: Twitter

O Brasil é o maior campeão da história das Copas, o país que mais venceu partidas e o único a disputar todas as 19 edições. Mas a Alemanha, com sua força, não fica muito atrás na competição, segue na cola da Seleção Brasileira e, em alguns pontos, chega até a superá-la, mesmo sem conseguir durante todos esses anos revelar craques habilidosos como os nossos. Com inteligência, frieza, disciplina, seriedade e pés-no-chão, a Alemanha está entre os quatro primeiros de uma Copa pela 12ª vez na história, em 17 participações. Um recorde entre todas as seleções. O Brasil, em 19 Copas disputadas, ficou 10 vezes entre os quatro primeiros. A Argentina, eliminada hoje pela Alemanha por uma sonora goleada de 4 x 0, só chegou quatro vezes (foi campeão em duas e vice em outras duas Copas). Confira o quadro ao lado:

País Vezes entre quatro
Alemanha 12
Brasil 10
Itália 8
França 5
Uruguai 5
Argentina 4
Holanda 4
Suécia 4
Áustria 2
Espanha 2
Hungria 2
Inglaterra 2
Iugoslávia 2
Polônia 2
Portugal 2
Tchecoslováquia 2
Bélgica 1
Bulgária 1
Chile 1
Coreia do Sul 1
Croácia 1
Estados Unidos 1
Turquia 1
União Soviética 1

Hoje, a Alemanha deu mais um grande passo rumo ao seu quarto título mundial. Vice-campeã em 2002 e terceira colocada em 2006, a Seleção Germânica vem apresentando um grande futebol (com exceção na derrota para Sérvia, num jogo atípico, onde teve jogador expulso e pênalti perdido). A campanha alemã surpreendeu muita gente. No início da Copa, a Alemanha não estava entre as cinco favoritas nas bolsas de apostas. Nem mesmo seu treinador Joachim Low, colocava sua equipe como favorita. O ex-auxiliar de Klinsmann na última Copa, Low acreditava no Brasil, Argentina e Espanha, que segundo ele tem um “elenco extraordinário, uma aplicação tática fenomenal e aprendeu a ganhar”. Agora, a Alemanha terá justamente pela frente o rival mais temido e o mesmo para quem perdeu a Eurocopa de 2008.

Técnico detalhista, fã de um ótimo planejamento e muito carismático, Low vem mostrando que não basta apenas um grupo unido e repleto de jogadores vencedores (como o brasileiro), ou ainda um cheio de estrelas, mas sem uma grande disciplina tática (como o argentino).  Nessa Copa, a Alemanha já goleou três rivais (Austrália (4 x 0), Inglaterra (4 x 1) e Argentina (4 x 0). O time alemão tem o melhor ataque da competição com 13 gols, tem dois vice-artilheiros (Klose e Müller), o terceira seleção mais jovem da Copa (média de 25,4 anos), um dos melhores goleiros (Neuer), a revelação da Copa (Özil) e, acredito, o melhor jogador do mundial (o volante Schweisteinger).

O atacante Klose, autor do gol mais rápido dessa Copa, chegou a 14 gols, igualou outro alemão, Gerd Müller, e agora está a apenas um gol de igualar o brasileiro Ronaldo como o maior artilheiro na história das Copas (leia mais aqui).

A Alemanha conseguiu também um feito inédito nessa Copa. Com a excelente vitória de 4 x 0 hoje, tornou-se a primeira seleção a golear em duas partidas de mata-mata (havia vencido a Inglaterra por 4 x 1). O Brasil, em 1970, venceu a Itália, na final (4 x 1) e o Peru, nas quartas-de-final (mas por 4 x 2). Outra façanha dessa atual seleção alemã, sua mais jovem em todas as Copas, é que o time igualou a marca da Seleção campeã de 1954, que conseguiu também três goleadas em uma só Copa. Até hoje um recorde na história das Copas. Na Suíça, em 1954, a Alemanha bateu a Turquia, na primeira fase, por 4 x 1 e 7 x 2 e depois a Áustria, na semifinal, por 6 x 1.

Para completar, a Alemanha irá superar o Brasil em número de jogos de Copas do Mundo. Hoje, as duas seleções têm 97 jogos (chegaram com 92 nessa Copa). Mas a Alemanha ainda terá dois pela frente (Espanha, na semifinal), além de mais um jogo na final ou na disputa do terceiro lugar. Com 7 jogos em 2002 e 7 em 2006, a Alemanha alcançou a marca de 21 jogos nos últimos três mundiais. O Brasil, país que mais se aproximou, fez 17 jogos. Caso chegue a mais uma final, a Alemanha será também o país com mais finais (8 no total). O Brasil tem 6 e mais uma decisão em 1950, no quadrangular final.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 11 de junho de 2010 Copa do Mundo, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 18:50

Henry e os veteranos de Copa na África do Sul

Compartilhe: Twitter

O atacante francês Thierry Henry entrou em campo, hoje, no empate entre França e Uruguai, e fez história. Com quatro Copas do Mundo na bagagem, Henry tornou-se o francês com mais participações em mundiais, desde 1930. Além de Henry, outros jogadores poderão chegar a quatro Copas disputadas nesse mundial de 2010: o zagueiro paraguaio Denis Caniza (que jogou em 1998, 2002 e 2006); o zagueiro italiano Fabio Cannavaro (1998, 2002 e 2006) e o goleiro sul-coreano Lee Woon Jae (1994, 2002 e 2006). Lee Woon Jae, aliás, é o único jogador, entre os 736 dessa Copa do Mundo que esteve no mundial de 1994, nos Estados Unidos.

Outra curiosidade, é que dos 736 jogadores, 193 já foram convocados para mundiais anteriores. Desses, 165 estiveram na Copa de 2006, na Alemanha. Das 32 seleções de 2010, 24 já tiveram jogadores com experiências em mundias. Confira a lista dos países com o elenco mais “copeiro”:

Seleção Jogadores convocados para outras Copas
Austrália 14
Holanda 12
Espanha 11
Inglaterra 11
México 10
Paraguai 10
Argentina 9
Brasil 9
Coreia do Sul 9
Costa do Marfim 9
Gana 9
Itália 9
Alemanha 8
Estados Unidos 8
França 8
Japão 8
Suíça 8
Dinamarca 7
Portugal 7
África do Sul 4
Camarões 4
Nigéria 4
Sérvia 4
Uruguai 2
Argélia 0
Chile 0
Coreia do Norte 0
Eslováquia 0
Eslovênia 0
Grécia 0
Honduras 0
Nova Zelândia 0

a

Desses jogadores que estão na África do Sul e que já participaram de Copas, o zagueiro italiano é o que mais vezes entrou em campo, com 15 partidas. Veja os jogadores com mais jogos em Copas, entre os 736 do mundial de 2010:

Jogador País Posição Copas Jogos
Fabio Cannavaro Itália Z 1998, 2002, 2006 15
Miroslav Klose Alemanha A 2002, 2006 14
Thierry Henry França A 1998, 2002, 2006 14
Lúcio Brasil Z 2002, 2006 12
Lee Woon Jae Coreia do Sul G 1994, 2002, 2006 11
Gianluigi Buffon Itália G 2002, 2006 11
Denis Caniza Paraguai Z 1998, 2002, 2006 11
Gilberto Silva Brasil V 2002, 2006 10
Park Ji Sung Coreia do Sul M 2002, 2006 10
Ahn Jung Hwan Coreia do Sul A 2002, 2006 10
Ashley Cole Inglaterra LE 2002, 2006 10
Gianluca Zambrotta Itália LE 2002, 2006 10

a

Outra curiosidade nessa primeiro dia de jogos, hoje, foi que o atacante Henry, capitão da equipe e jogador com mais Copas pela sua seleção, começou o jogo no banco de reservas. Assim, a faixa de capitão ficou com o lateral-esquerdo Evra. Confira abaixo a relação dos capitães das seleções da Copa de 2010 e a idade de cada um deles:

Jogador Seleção Posição Idade
Fabio Cannavaro Itália Z 36
Simon Elliott Nova Zelândia V 36
Giovanni Van Bronckhorst Holanda LE 35
Denis Caniza Paraguai Z 35
Amado Guevara Honduras M 34
Jon Dahl Tomasson Dinamarca A 33
Georgios Karagounis Grécia M 33
Lucas Neill Austrália LD 32
Lúcio Brasil Z 32
Didier Drogba Costa do Marfim A 32
Thierry Henry França A 32
Ryan Nelsen Nova Zelândia Z 32
Carlos Bocanegra Estados Unidos Z 31
Rafael Marquez México Z 31
Dejan Stankovic Sérvia V 31
Steven Gerrard Inglaterra V 30
Alexander Frei Suíça A 30
Aaron Mokoena África do Sul Z 29
Samuel Eto’o Camarões A 29
Park Ji Sung Coreia do Sul M 29
Robert Koren Eslovênia M 29
Iker Casillas Espanha G 29
Stephen Appiah Gana M 29
Joseph Yobo Nigéria V 29
Diego Lugano Uruguai Z 29
Hong Yong Jo Coreia do Norte A 28
Claudio Bravo Chile G 27
Philipp Lahm Alemanha LE 26
Javier Mascherano Argentina V 26
Makoto Hasebe Japão V 26
Cristiano Ronaldo Portugal A 25
Marek Hamsik Eslováquia M 22

a

Jogador Seleção Posição Idade
Fabio Cannavaro Itália Z 36
Simon Elliott Nova Zelândia V 36
Giovanni Van Bronckhorst Holanda LE 35
Denis Caniza Paraguai Z 35
Amado Guevara Honduras M 34
Jon Dahl Tomasson Dinamarca A 33
Georgios Karagounis Grécia M 33
Lucas Neill Austrália LD 32
Lúcio Brasil Z 32
Didier Drogba Costa do Marfim A 32
Thierry Henry França A 32
Ryan Nelsen Nova Zelândia Z 32
Carlos Bocanegra Estados Unidos Z 31
Rafael Marquez México Z 31
Dejan Stankovic Sérvia V 31
Steven Gerrard Inglaterra V 30
Alexander Frei Suíça A 30
Aaron Mokoena África do Sul Z 29
Samuel Eto’o Camarões A 29
Park Ji Sung Coreia do Sul M 29
Robert Koren Eslovênia M 29
Iker Casillas Espanha G 29
Stephen Appiah Gana M 29
Joseph Yobo Nigéria V 29
Diego Lugano Uruguai Z 29
Hong Yong Jo Coreia do Norte A 28
Claudio Bravo Chile G 27
Philipp Lahm Alemanha LE 26
Javier Mascherano Argentina V 26
Makoto Hasebe Japão V 26
Cristiano Ronaldo Portugal A 25
Marek Hamsik Eslováquia M 22
Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 9 de junho de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010, Futebol Europeu | 17:00

As seleções da Copa do Mundo de 2010: Espanha

Compartilhe: Twitter

ESPANHA (ESP)


PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:

País que já participou de 12 Copas do Mundo, a Espanha tem a sétima melhor campanha em Copas entre as seleções que já disputaram o mundial. Apesar de nunca ser finalista, a Fúria supera a Holanda, duas vezes vice, e o Uruguai, duas vezes campeão. Agora, em sua nona Copa do Mundo consecutiva, a Espanha busca quebrar esse tabu, embalada pelo título da Eurocopa de 2008.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS:
– Espanha e Brasil já se enfrentaram cinco vezes em Copas. Na primeira, em 1934, deu Espanha: 3 x 1. Depois disso, o Brasil levou a melhor. Em 1950, o Brasil goleou os espanhóis por 6 x 1, no Maracanã. Em 1962, ganhou de 2 x 1. Em 1978, houve empate (0 x 0). Já em 1986, deu Brasil (1 x 0), na primeira fase.

– A Espanha é a maior favorita ao título da Copa de 2010 nas casas de aposta, a frente de Brasil, Inglaterra e Argentina. Os espanhóis, porém, nunca chegaram à uma final.

– A Espanha já aplicou boas goleadas em Copas: 6 x 1 sobre a Bulgária (em 1998), o 5 x 1 sobre a Dinamarca (1986) e o 4 x 0 sobre a Ucrânia (em 2006).

– A Espanha nunca venceu em uma prorrogação. Em cinco disputas, empatou quatro e perdeu uma.

.

CAMPANHAS EM COPAS:
1934 – Quartas-de-final (5º lugar)
1950 – Fase final (4º lugar)
1962 – Primeira Fase (12º lugar)
1966 – Primeira Fase (10º lugar)
1978 – Primeira Fase (10º lugar)
1982 – Segunda Fase (12º lugar)
1986 – Quartas-de-final (7º lugar)
1990 – Oitavas-de-final (10º lugar)
1994 – Quartas-de-final (8º lugar)
1998 – Primeira fase (17º lugar)
2002 – Quartas-de-final (5º lugar)
2006 – Oitavas-de-final (9º lugar)

Resumo:
49 jogos, 22 vitórias, 12 empates, 15 derrota, 80 gols pró, 57 gols sofridos

Quem mais jogou: Zubizarreta (1986, 1990, 1994 e 1998), 16 jogos

Maior artilheiro: Estanislao Basora (1950), Emilio Butragueno (1986 e 1990), Fernando Hierro (1994, 1998 e 2002), Fernando Morientes (1998 e 2002) e Raul (1998, 2002 e 2006), 5 gols cada

Melhor momento em Copas: A melhor colocação da Espanha em Copas do Mundo foi o 4º lugar, em 1950. Em outras quatro Copas, o país chegou às quartas-de-final. E de todas essas, a que mais marcou foi a de 1986, quando a Fúria eliminou a Dinamarca, a sensação daquela Copa, nas oitavas-de-final por 5 x 1.

Pior momento em Copas: Em 1998, a Espanha foi eliminada logo na primeira fase, terminando a Copa da modesta 17a colocação. A Espanha perdeu para a Nigéria na estreia (3 x 2), empatou para com o Paraguai (0 x 0) e venceu a Bulgária no último jogo por 6 x 1.
.

CAMPANHA NAS ELIMINATÓRIAS:
Com a melhor campanha das Eliminatórias, a Espanha venceu todos os seus 10 jogos, marcou 28 gols e sofreu apenas 5. Com 30 pontos, terminou 11 a frente da Bosnia-Herzegovina, 15 da Turquia e 20 da Bélgica. A Fúria ainda deixou para trás a Estônia e Armênia.

Campanha: 10 jogos, 10 vitórias, 0 empate, 0 derrota, 28 gols pró, 5 gols sofridos

Quem mais jogou: Xavi, Capdevilla e Casillas (9 jogos cada)

Artilheiro: Villa (7 gols)

.

JOGOS EM 2010:

Data Local Resultado Gols
3/3 Paris França 0 x 2 Espanha Villa e Sergio Ramos
29/5 Innbruck (AUT) Espanha 3 x 2 Arábia Saudita Villa,  Xabi Alonso e Llorente
3/6 Innbruck (AUT) Espanha 1 x 0 Coreia do Sul Navas
8/6 Murcia Espanha 6 x 0 Polônia Villa, Silva, Xabi Alonso, Fabregas, Torres e Pedro

a

OS ADVERSÁRIOS DA 1ª FASE

Em Copas do Mundo

SELEÇÃO J V E D GP GC
Chile 1 1 0 0 2 0
Honduras 1 0 1 0 1 1
Suíça 2 2 0 0 5 1

.

Na história

SELEÇÃO J V E D GP GC
Chile 7 6 1 0 18 3
Honduras 1 0 1 0 1 1
Suíca 18 15 3 0 45 15

Ilustrações: Maurício Rito



<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE MicrosoftInternetExplorer4 <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–> <!–[endif]–>

Data

Local

Resultado

Gols

15/5

Saviese (AUT)

Paraguai x Coreia do Norte

25/5

Dublin (IRL)

Irlanda x Paraguai

30/5

Thonon Les-Bains (FRA)

Paraguai x Costa do Marfim

2/6

Winterthur (SUI)

Grécia x Nova Zelândia

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 4 de junho de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010, Futebol Europeu | 19:04

As seleções da Copa do Mundo de 2010: Portugal

Compartilhe: Twitter

PORTUGAL (POR)


PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:

Principal adversário do Brasil na primeira fase da Copa, Portugal tem uma curta, porém importante história em Copas do Mundo. Em quatro participações, chegou duas vezes às semifinais. Em 1966, na Inglaterra, o país contou com o craque Eusébio para vencer e eliminar o Brasil, então bicampeão mundial,  na primeira fase. Artilheiro daquela Copa, Eusébio anotou 9 gols e levou Portugal ao terceiro lugar. Já em 2006, quando foi dirigida pelo brasileiro Luiz Felipe Scolari, Portugal chegou novamente à semifinal, depois de deixar pelo caminho a Holanda (nas oitavas) e Inglaterra (nas quartas). O país acabou eliminado para a França, na semifinal.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS:

– Em quatro participações, Portugal chegou duas vezes às semifinais. E as duas quando a seleção foi comandada por técnicos brasileiros. Em 1966, com Otto Glória, e em 2006, com Luiz Felipe Scolari.

– Em 1966, Portugal tomou um grande susto contra a Coreia do Norte, zebra daquela Copa, nas quartas-de-final. Nos primeiros 25 mintuos de jogo, os asiáticos abriram 3 x 0. Mas o talento de Eusébio, falou mais alto. O craque marcou dois gols no primeiro tempo, que virou 3 x 2, e depois mais dois no segundo, garantindo a vitória por 5 x 3. Eusébio foi o artilheiro daquele mundial com 9 gols.

– O goleiro Ricardo foi o grande nome da Seleção Portuguesa nas quartas-de-final de 2006. Na disputa por pênaltis contra a Inglaterra, Ricardo pegou três cobranças, quebrando um recorde na história das Copas.

.

CAMPANHAS EM COPAS:
1966 – Semifinal (3º lugar)
1986 – Primeira fase (17º lugar)
2002 – Primeira fase (21º lugar)
2006 – Semifinal (4º lugar)

Resumo:
19 jogos, 11 vitórias, 1 empate, 7 derrotas, 32 gols pró, 21 gols sofridos

Quem mais jogou: Luis Figo (2002 e 2006), 10 jogos

Maior artilheiro: Eusébio (1966), 9 gols

Melhor momento em Copas: O terceiro lugar na Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra, foi a melhor colocação do país em Copas. Em sua primeira participação, Portugal surpreendeu ao eliminar o Brasil na primeira fase e a chegar na semifinal, onde perdeu para a anfitriã Inglaterra (2 x 1).

Pior momento em Copas: Tanto em 1986, quanto em 2002, Portugal acabou eliminado na primeira fase com 1 vitórias e duas derrotas. Em 1986, a equipe começou muito bem o mundial, vencendo a Inglaterra por 1 x 0. Porém, acabou perdendo para Polônia (0 x 1) e Marrocos (3 x 1), dando adeus ao mundial. Em 2002, com o craque Figo, Portugal estreou perdendo para os Estados Unidos (3 x 2), goleou a Polônia (4 x 0), mas foi eliminado depois de perder para a Coreia do Sul (1 x 0).

.

CAMPANHA NAS ELIMINATÓRIAS:
Apesar de perder apenas uma partida, para a Dinamarca, em casa, Portugal passou por maus momentos nas Eliminatórias Europeias. A equipe de Cristiano Ronaldo ficou na segunda colocação do Grupo 1, atrás de Dinamarca, e só foi se classificar para a repescagem após a sequência de quatro vitórias seguidas, nas quatro últimas rodadas, quando ultrapassou a Suécia. Na repescagem, Portugal superou a Bosnia-Herzegovina com duas vitórias apertadas (1 x 0 em casa e fora) e garantiu sua presença na Copa de 2010, a sua terceira consecutiva.

Campanha: 12 jogos, 7 vitórias, 4 empates, 1 derrota, 19 gols pró, 5 gols sofridos

Quem mais jogou: Raul Meireles (12 jogos)

Artilheiro: Simão (4 gols)

.

JOGOS EM 2010:

Data Local Resultado Gols
3/3 Coimbra Portugal 2 x 0 China Hugo Almeida e Liedson
24/5 Covilhã Portugal 0 x 0 Cabo Verde
1/6 Covilhã Portugal 3 x 1 Camarões Raul Meireles (2) ee Nani
8/6 Johanesburgo (AFS) Portugal x Moçambique

a

OS ADVERSÁRIOS DA 1ª FASE

Em Copas do Mundo

SELEÇÃO J V E D GP GC
Brasil 1 1 0 0 3 1
Coreia do Norte 1 1 0 0 5 3
Costa do Marfim 0 0 0 0 0 0

.

Na história

SELEÇÃO J V E D GP GC
Brasil 18 4 2 12 15 36
Coreia do Norte 1 1 0 0 5 3
Costa do Marfim 0 0 0 0 0 0

Ilustrações: Maurício Rito



Data

Local

Resultado

Gols

15/5

Saviese (AUT)

Paraguai x Coreia do Norte

25/5

Dublin (IRL)

Irlanda x Paraguai

30/5

Thonon Les-Bains (FRA)

Paraguai x Costa do Marfim

2/6

Winterthur (SUI)

Grécia x Nova Zelândia

Autor: Tags: ,

terça-feira, 25 de maio de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010, Futebol Europeu, História | 14:06

As seleções da Copa do Mundo de 2010: Alemanha

Compartilhe: Twitter

ALEMANHA (ALE)


PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:

Ao lado de Brasil e Itália, a Alemanha é uma das seleções com mais história e tradição em Copas do Mundo. Três vezes campeão e quatro vezes vice, os alemães chegaram ainda em mais três semifinais e já foram sedes de duas Copas (1974 e 2006). Com craques históricos como Beckenbauer, Matthaus e Gerd Muller, o país detém o recorde de disputar três finais seguidas (1982, 1986 e 1990), ao lado do Brasil (1994, 1998 e 2002).

.

.

.

.

.

.

.

.

.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS:

– Três vezes campeã mundial, a Alemanha é o país que mais chegou em finais de Copa, ao lado do Brasil, com sete decisões.

– Das 18 Copas realizadas, a Alemanha não participou de apenas duas: 1930 e 1950, ambas realizadas na América do Sul.

– O meia Lothar Matteaus é o recordista de participações em Copas do Mundo, ao lado do goleiro mexicano Antonio Carbajal, com cinco copas disputadas.

– Todos os jogadores convocados pelo técnico Joachim Low para a Copa do Mundo de 2010 atuam na Alemanha. O único jogador que atuava fora era o meia Ballack, do Chelsea, que acabou cortado da lista por contusão.

..

CAMPANHAS EM COPAS:
1934 – Semifinal (3º lugar)
1938 – Oitavas-de-final (10º lugar)
1954 – Final (1º lugar)
1958 – Semifinal (4º lugar)
1962 – Quartas-de-final (7º lugar)
1966 – Final (2º lugar)
1970 – Semifinal (3º lugar)
1974 – Final (1º lugar)
1978 – Segunda Fase (6º lugar)
1982 – Final (2º lugar)
1986 – Final (2º lugar)
1990 – Final (1º lugar)
1994 – Quartas-de-final (5º lugar)
1998 – Quartas-de-final (7º lugar)
2002 – Final (2º lugar)
2006 – Semifinal (3º lugar)

Resumo: 92 jogos, 55 vitórias, 19 empates, 18 derrotas, 190 gols pró, 112 gols sofridos

Quem mais jogou: Lotthar Matthaeus (1982, 1986, 1990, 1994 e 1998), 22 jogos

Maior artilheiro: Gerd Muller (1970 e 1974), 14 gols

Melhor momento em Copas: A final da Copa do Mundo de 1974. Atuando em casa, a Alemanha, ainda como Alemanha Ocidental, venceu o grande time da Holanda, de Cruyff, por 2 x 1. O craque Gerd Muller foi um dos destaques do time alemão.

Pior momento em Copas: Em 16 participações, a Alemanha só não passou da primeira fase em uma delas, em 1938, quando foi eliminada nas oitavas-de-final pela Suíça. Depois de empatar o primeiro jogo por 1 x 1, a Alemanha foi desclassificada no jogo desempate (perdeu por 4 x 2).

.

CAMPANHA NAS ELIMINATÓRIAS:

Líder do Grupo 4, a Alemanha garantiu sua classificação para a Copa do Mundo de 2010 com uma campanha invicta. Com 8 vitórias e 2 empates, os alemães terminaram com 26 pontos, 4 a mais do que a Rússia, a segunda colocada do grupo, que tinha ainda Finlândia, País de Gales, Azerbaijão e Liechtenstein. O atacante Klose, com 7 gols, foi um dos destaques da equipe do técnico Joachim Low.

Campanha: 10 jogos, 8 vitórias, 2 empates, 0 derrota, 26 gols pró, 5 gols sofridos

Quem mais jogou: Philipp Lahm e Mario Gomez (10 jogos cada)

Artilheiro: Miroslav Klose (7 gols)

.

JOGOS EM 2010:

Data Local Resultado Gols
3/3 Munique Alemanha 0 x 1 Argentina
13/5 Aachen Alemanha 3 x 0 Malta Cacau (2) e Scicluna (contra)
29/5 Budapeste Hungria x Alemanha
3/6 Frankfurt Alemanha x Bósnia Herzegovina

.

OS ADVERSÁRIOS DA 1ª FASE

Em Copas do Mundo

SELEÇÃO J V E D GP GC
Austrália 1 1 0 0 3 0
Gana 0 0 0 0 0 0
Sérvia 2 1 1 0 6 3

.

Na história

SELEÇÃO J V E D GP GC
Austrália 2 2 0 0 7 3
Gana 1 1 0 0 6 1
Sérvia 27 16 4 7 49 32

Ilustrações: Maurício Rito



Autor: Tags: ,

sexta-feira, 21 de maio de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010, Futebol Europeu, História | 18:53

As seleções da Copa do Mundo de 2010: Inglaterra

Compartilhe: Twitter

INGLATERRA (ING)


PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:

Depois de se recusar a disputar as três primeiras Copas, os ingleses só foram estrear em mundiais em 1950, na Copa realizada no Brasil. Desde então, a seleção da Inglatera ficou de fora de três Copas (1974, 1978 e 1994). Em 1966, jogando em casa, a Inglaterra chegou à final pela primeira e única vez e ficou com o título ao bater a Alemanha Ocidental na prorrogação (2 x 0, após o 2 x 2 no tempo normal).

.

.

.

.

.

.

.

.

.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS:

– O Brasil é um dos maiores carrascos dos ingleses em Copas do Mundo. Em quatro jogos, foram três derrotas e um empate. Na Copa de 1958, os países empataram em 0 x 0, no primeiro jogo sem gols na história das Copas. Em 1962, no Chile, o Brasil eliminou os ingleses nas quartas-de-final com a vitória por 3 x 1. Em 1970, no México, na primeira fase, o Brasil venceu por 1 x 0. Já em 2002, no mundial disputado na Coreia do Sul e no Japão, o Brasil venceu por 2 x 1, nas quartas-de-final.

– O técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari, também é outro carrasco dos ingleses. Com a Seleção Brasileira, em 2002, Felipão desclassificou o time inglês, nas quartas-de-final. Já em 2006, sob o comando da Seleção Portuguesa, Felipão também eliminou a Seleção Inglesa nas quartas-de-final.

– Depois do título de 1966, a melhor campanha da Inglaterra, em Copas do Mundo, foi em 1990, quando chegou à Semifinal. Naquela Copa, os ingleses perderam para a futura campeã, Alemanha, nos pênaltis.

– A disputa por pênaltis, aliás, é um problema para a Inglaterra. Além de perder na semifinal de 1990, os ingleses foram eliminados nas oitavas-de-final da Copa de 1998, para a Argentina, e nas quartas-de-final de 2006, para Portugal.

.

CAMPANHAS EM COPAS:
1950 – Primeira Fase (8º lugar)
1954 – Quartas-de-final (6º lugar)
1958 – Primeira Fase (11º lugar)
1962 – Quartas-de-final (8º lugar)
1966 – Final (1º lugar)
1970 – Quartas-de-final (8º lugar)
1982 – Segunda Fase (6º lugar)
1986 – Quartas-de-final (8º lugar)
1990 – Semifnal (4º lugar)
1998 – Oitavas-de-final (9º lugar)
2002 – Quartas-de-final (6º lugar)
2006 – Quartas-de-final (7º lugar)

Resumo: 55 jogos, 25 vitórias, 17 empates, 13 derrotas, 74 gols pró, 47 gols sofridos

Quem mais jogou: Peter Shilton (1982, 1986 e 1990), 17 jogos

Maior artilheiro: Gary Lineker (1986 e 1990), 10 jogos

Melhor momento em Copas: A conquista do mundial, em casa, na Copa de 1966. Os ingleses foram campeões invictos e bateram grandes adversários na campanha, como a França (2 x 0), Argentina (1 x 0), Portugal, a sensação daquela Copa, por 2 x 1 na semifinal, a Alemanha Ocidental, na final, por 4 x 2.

Pior momento em Copas: Em sua primeira aparição em Copa do Mundo, em 1950, os ingleses, que recusaram a disputar as três primeiras Copas, decepcionaram demais. Depois de vencer o Chile por 2 x 0 na estreia, a seleção da Inglaterra perdeu para o fraco time dos Estados Unidos, por 1 x 0, em Belo Horizonte, e acabaram eliminados da Copa com a derrota para  Espanha (1 x 0),  no Maracanã.

.

CAMPANHA NAS ELIMINATÓRIAS:

Com uma campanha quase perfeita (foram 9 vitórias em 10 jogos), a Inglaterra terminou na primeira colocação do Grupo 6, com 27 pontos, seis a frentea da Ucrânia, que derrotou o English Team na penúltima rodada. A grande campanha no grupo, que tinha ainda Croácia, Belarus, Cazaquistão e Andorra, foi a segunda melhor em toda a Eliminatória Europeia, atrás apenas da Espanha, que venceu todos os seus 10 jogos no Grupo 5.

Campanha: 10 jogos, 9 vitórias, 0 empate, 1 derrota, 34 gols pró, 6 gols sofridos

Quem mais jogou: Lampard (10 jogos)

Artilheiro: Rooney (9 gols)

.

JOGOS EM 2010:

Data Local Resultado Gols
3/3 Londres Inglaterra 3 x 1 Egito Crouch (2) e Wright-Phillips
24/5 Londres Inglaterra x México
30/5 Graz (AUT) Inglaterra x Japão

,

OS ADVERSÁRIOS DA 1ª FASE

Em Copas do Mundo

SELEÇÃO J V E D GP GC
Argélia 0 0 0 0 0 0
Eslovênia 0 0 0 0 0 0
Estados Unidos 1 0 0 1 0 1

.

Na história

SELEÇÃO J V E D GP GC
Argélia 0 0 0 0 0 0
Eslovênia 0 0 0 0 0 0
Estados Unidos 9 7 0 2 35 8

Ilustrações: Maurício Rito

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 30 de abril de 2010 Campeonatos Estaduais, Futebol Europeu | 11:37

Fim de semana repleto de decisões no Brasil e na Europa

Compartilhe: Twitter

Nesse fim de semana, alguns campeões poderão ser conhecidos. Tanto no Brasil, quanto na Europa. Aqui, os principais Campeonatos Estaduais estão na reta final. No Velho Continente, as ligas nacionais estão nas rodadas finais e, dependendo das combinações de resultados, alguns clubes deverão levantar a taça amanhã ou domingo.

EUROPA

Na Inglaterra, na Premier League, faltam apenas duas rodadas. O Chelsea lidera  com 80 pontos, um a mais do que o Manchester United. No domingo, o Chelsea enfrentará o Liverpool, fora de casa. Se vencer e o Manchester tropeçar diante do Sunderland, fora também, poderá ser campeão. Mas dificilmente isso deverá acontecer. O mais provável é o Manchester ultrapassar o Chelsea nessa rodada e ser campeão na última, quando jogará em casa contra o fraco Stoke City.

Na Itália, a briga pelo título está entre Internazionale (73 pontos) e Roma (71), faltando apenas três rodadas. A Inter, pela tabela, tem tudo para chegar ao inédito pentacampeonato. O time do técnico José Mourinho pegará a Lazio (fora), Chievo Verona (casa) e o Siena (fora). Já a Roma terá o Parma (fora), o Cagliari (em casa) e o Chievo Verona (fora).  Inter e Roma irão decidir também a Copa da Itália, na próxima quarta-feira.

Na Espanha, o Barcelona lidera a Liga com 87 pontos, contra 86 do Real Madrid. O Campeonato Espanhol terá ainda mais quatro rodadas e a definição do título deverá ser apenas na última rodada.

Na Alemanha, Bayern Munique e Schalke 04 estão empatados com 84 pontos. Faltam apenas duas rodadas. O Bayern, que tem 37 gols de saldo contra 24 do Schalke, terá um jogo mais fácil. Amanhã, o time de Van Gaal pegará o fraco Bochum, em casa, enquanto o Schalke jogará contra o Werder Bremen, também em casa.

Na França, faltam quatro rodadas e o Olympique de Marselha lidera com 71 pontos, cinco a mais do que o Auxerre. Hoje, às 16h, os dois jogam Auxerre, fazendo a final antecipada do torneio. Uma vitória garante praticamente o título ao Olympique depois de 18 anos.

Em Portugal, o Benfica tem 6 pontos a mais do que o Braga, faltando duas rodadas para o final. No domingo, a equipe dos brasileiros Ramires, David Luiz, Weldon e Éder Luís jogará fora de casa precisando de apenas um ponto para garantir o título. O adversário, porém, é o rival Porto. Um tropeço do Braga, diante do Paços Ferreira, também poderá dar o título ao Benfica.

Na Holanda, o campeonato terá a última rodada no domingo. O Twente, com 83 pontos, precisa de uma vitória sobre o NAC Breda, fora de casa, para ser campeão pela primeira vez (em 1926 foi campeão, mas como Eschende). O Ajax, com 82 pontos, está na cola. O time que já marcou 102 gols em 33 jogos, enfrentará o NEC Nijmegan fora de casa.

BRASIL

Dos 27 campeonatos estaduais, quatro já conhecem o seu campeão: Botafogo (carioca), Coritiba (paranaense), União Rondonópolis (mato-grossense) e Baré (roraimense). No próximo final de semana, mais oito estaduais acabarão. Veja abaixo como está a situação em cada um deles:

Em São Paulo, o Santos pode perder até por um gol de diferença para o Santo André, no Pacaembu, que ainda assim garante o título do Paulistão. No jogo de ida, o Peixe venceu por 3 x 2.

Em Minas Gerais, o Atlético-MG joga pelo empate diante do Ipatinga, no Mineirão. No jogo de ida, em Ipatinga, o Galo venceu por 3 x 2.

No Rio Grande do Sul, o Grêmio venceu o rival Inter na primeira final por 2 x 0, no Beira-Rio, e agora joga com vantagem em seu estádio, no Olímpico.

Na Bahia, o Vitória também está em vantagem. Depois de vencer o rival Bahia por 1 x 0, no Estádio Pituaçu, o Rubro-negro joga pelo empate no Barradão.

No Ceará, o Fortaleza venceu o Ceará por 1 x 0 no primeiro jogo e também joga pelo empate na segunda partida para set tetracampeão cearense.

Em Goiás, o Atlético-GO bateu o Santa Helena no primeiro jogo da final por 4 x 0 e praticamente garantiu o título estadual. A final será domingo, em Santa Helena.

No Distrito Federal, o Ceilândia venceu o Brasiliense por 3 x 1 na primeira final, em casa, e agora joga com vantagem. A deceisão será amanhã, no estádio Boca do Jacaré.

Em Santa Catarina, o Avaí venceu o Joinville no jogo de ida por 3 x 1, fora de casa. A final será domingo, em Florianópolis, e o Avaí pode até perder por um gol para ser bicampeão catarinense.

Autor: Tags: ,

sábado, 10 de abril de 2010 Confrontos, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 00:32

Barça x Real: o maior clássico do mundo

Compartilhe: Twitter

Títulos, história, rivalidade, jogadores, tudo faz com que o clássico Real Madrid x Barcelona seja o maior de todos no futebol mundial. Amanhã, 17h, os dois maiores clubes do planeta irão se confrontar no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, valendo a liderança do Campeonato Espanhol, que está a oito rodadas do fim.

Real e Barça estão empatados no topo da Liga Espanhola com 77 pontos cada e têm os melhores ataques e as melhores defesas da competição. O Real, pelo saldo de gols, está na frente (26 x 19). Chamado de “Jogo de Milênio” pela imprensa espanhola, o clássico reunirá 22 jogadores que poderão ir à Copa do Mundo e colocará frente a frente os dois melhores jogadores da atualidade: Messi e Cristiano Ronaldo. O argentino, aliás, é o artilheiro do Campeonato Espanhol com 26 gols, seguido pelo compatriota Higuaín, do Real, que marcou 24 gols.

Para se ter uma ideia da grandeza desse encontro, fiz um comparativo entre as duas equipes. Fica difícil saber quem é melhor…

Títulos
Real Madrid x Barcelona
31 Espanhol 19
17 Copa del Rey 25
8 Supercopa Espanhola 8
9 Liga dos Campeões 3
2 Copa da Uefa 3
0 Recopa 4
1 Supercopa Europeia 3
3 Mundial de Clubes 1

a

Dados gerais
Real Madrid x Barcelona
1902 Ano de fundação 1899
Mais de 90 mil Número de sócios Mais de 160 mil
Santiago Bernabéu (80 534) Estádio Camp Nou (98 772)
401,4 milhões de euros Receita em 2009 365,9 milhões de euros
257 milhoes de euros Investimento em jogadores (2010) 139 milhões de euros
78 (todas) Temporadas na 1ª divisão 78 (todas)
19 2º lugar no Camp. Espanhol 22
7 3º lugar no Camp. Espanhol 12
11º (1948) Pior campanha no Espanhol 12º (1942)
107 (1990) Recorde de gols no Espanhol 105 (2009)
85 (2008) Recorde de pontos (38 rodadas) 87 (2009)
4 (62, 75, 80 e 89) Doblete (Campeonato e Copa) 5 (52, 53, 59, 98 e 09)

a

Confrontos
Competição Jogos Vit. Real Empates Vit. Barça Gols Real Gols Barça
Liga Espanhola 159 68 30 61 262 244
Copa del Rey 28 9 5 14 55 59
Supercopa Espanhola 8 5 1 2 17 8
Copa da Liga Espanhola 6 0 4 2 8 13
Copas Europeias 6 3 2 1 12 7
Amistosos 31 4 9 18 39 76
Total 238 89 51 98 393 409

a

Goleadas
Real Madrid x Barcelona
8 x 2 (1935) Santiago Bernabéu 6 x 2 (em 2009)
5 x 1 (1963) Camp Nou 7 x 2 (em 1951)

a

Prêmios de jogadores
Real Madrid x Barcelona
16 Artilheiros no Espanhol 16
2 (Figo/01 e Zidane/03) Melhor do Mundo da Fifa 6 (Romário/94, Ronaldo/97, Rivaldo/99, Ronaldinho/04 e 05, e Messi/09)
3 (Di Stefano/57 e 59, Kopa/58) Bola de Ouro (France Football) 8 (Luis Suárez/60, Cruyff/74, Stoichkov/94, Ronaldo/97, Rivaldo/99, Figo/00, Ronaldinho/05, Messi/09)

a

Jogadores (valor do passe*)
Real Madrid x Barcelona
Casillas (ESP) – 32,0 Goleiro Valdés (ESP) – 15,0
Dudek (POL) – 1,0 Goleiro Pinto (ESP) – 1,0
Arbeloa (ESP) – 11,0 Defesa Daniel Alves (BRA) – 30,0
Pepe (BRA/POR) – 22,0 Defesa Piqué (ESP) – 24,0
Sergio Ramos (ESP) – 27,0 Defesa Rafa Marquéz (MEX) – 12,0
Marcelo (ESP) – 10,0 Defesa Maxwell (BRA) – 10,0
Drenthe (HOL) – 5,0 Defesa Puyol (ESP) – 28,0
Raúl Albiol (ESP) – 15,0 Defesa Gabriel Milito (ARG) – 10,0
Garay (ARG) – 10,0 Defesa Abidal (FRA) – 19,0
Metzelder (ALE) – 3,0 Defesa Chygrynskiy (UCR) – 11,0
Gago (ARG) – 18,0 Meio-campo Xavi (ESP) – 65,0
Mahamadou Diarra (MLI) – 16,0 Meio-campo Iniesta (ESP) – 60,0
Kaká (BRA) – 60,0 Meio-campo Keita (MLI) – 16,0
Lass Diarra (FRA) – 24,0 Meio-campo Busquets (ESP) – 18,0
Guti (ESP) – 8,0 Meio-campo Jeffren (VEN) – 2,0
Xabi Alonso (ESP) – 30,0 Meio-campo Yayá Touré (CDM) – 25,0
Van der Vaart (HOL) – 15,0 Meio-campo Ibrahimovic (SUE) – 46,0
Raul (ESP) – 14,0 Ataque Messi (ARG) – 80,0
Cristiano Ronaldo (POR) – 75,0 Ataque Bojan (ESP) – 10,0
Benzema (FRA) – 35,0 Ataque Henry (FRA) – 22,0
Higuaín (ARG) – 28,0 Ataque Pedro (ESP) – 10,0
459 milhões de euros Total 514 milhões de euros

* Em milhões de euros. Fonte: www.transfermarkt.de

a

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 7 de abril de 2010 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 21:34

Bayern chega a sua 13ª semifinal; Lyon vai à primeira

Compartilhe: Twitter


A incrível reação do Bayern Munique nas duas partidas diante do poderoso Manchester United levou o clube alemão à sua 13ª semifinal na história da Liga dos Campeões. No jogo de ida, o time do contestado técnico holandês Van Gaal virou o jogo para 2 x 1 nos acréscimos. Hoje, o time Bávaro saiu perdendo por 3 x 0 no Old Trafford e ainda assim teve forças para buscar os dois gols que precisava, vingando-se, assim, de certa forma, da final da Liga dos Campeões de 1999, quando o Manchester foi campeão ao virar o jogo com dois gols nos acréscimos.

Com a classificação de hoje, o Bayern Munique conseguiu chegar a sua 13ª semifinal, empatando com o Milan-ITA, que também chegou 13 vezes a essa fase, e ficando atrás apenas do Real Madrid, 21 vezes semifinalista. Quatro vezes campeão, o Bayern foi ainda a mais três finais na Liga dos Campeões, sendo assim o clube com mais títulos e finais disputados entre os finalistas de 2010. O Barcelona disputou seis finais e ganhou três. Já a Internazionale disputou (a última em 1972) quatro e ganhou duas (1964 e 1965).

Por outro lado, o Lyon, dos brasileiros Cris, Michel Bastos e Ederson, perdeu para o Bordeaux, e vai disputar a semifinal da Liga dos Campeões pela primeira vez. Em sua nona participação consecutiva na competição, o Lyon finalmente está entre os quatro primeiros. Em 2004, 2005 e 2006, o clube francês parou nas quartas-de-final. Já nas últimas três foi eliminado nas oitavas-de-final.

Nos próximos dias 21 e 27 de abril, Bayern e Lyon se enfrentam em uma das semifinais da Liga dos Campeões. O primeiro jogo é em Munique e o segundo, em Lyon. O vencedor pegará o ganhador de Barcelona e Internazionale para uma inédita final no estádio Santiago Bernabéu no dia 22 de maio.

Confira os clubes que mais vezes chegaram à semifinal na história da Liga dos Campeões:

Clube Semifinais Edições
Real Madrid-ESP 21 56, 57, 58, 59, 60, 62, 64, 66, 68, 73, 76, 80, 81, 87, 88, 89, 98, 00, 01, 02, 03
Bayern Munique-ALE 13 74, 75, 76, 81, 82, 87, 90, 91, 95, 99, 00, 01, 10
Milan-ITA 13 56, 58, 63, 69, 89, 90, 93, 94, 95, 03, 05, 06, 07
Barcelona-ESP 12 60, 61, 75, 86, 92, 94, 00, 02, 06, 08, 09, 10
Manchester United-ING 11 57, 58, 66, 68, 69, 97, 99, 02, 07, 08, 09
Juventus-ITA 10 68, 73, 78, 83, 85, 96, 97, 98, 99, 03
Liverpool-ING 9 65, 77, 78, 81, 84, 85, 05, 07, 08
Ajax-HOL 8 69, 71, 72, 73, 80, 95, 96, 97
Benfica-POR 8 61, 62, 63, 65, 68, 72, 88, 90
Internazionale-ITA 8 64, 65, 66, 67, 72, 81, 03, 10
Chelsea-ING 5 04, 05, 07, 08, 09
Estrela Vermelha-IUG 4 57, 71, 91, 92
Celtic-ESC 4 67, 70, 72, 74
Atlético de Madri-ESP 3 59, 71, 74
Borussia Dortmund-ALE 3 64, 97, 98
Dinamo Kiev-UCR 3 77, 87, 99
Hamburgo-ALE 3 61, 80, 83
Leeds-ING 3 70, 75, 01
Monaco-FRA 3 94, 98, 04
Olympique de Marselha-FRA 3 90, 91, 93
Panathinaikos-GRE 3 71, 85, 96
Porto-POR 3 87, 94, 04
PSV Eindhoven-HOL 3 76, 88, 05
Steaua Bucareste-ROM 3 86, 88, 89

.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 6 de abril de 2010 Artilheiros, Futebol Europeu, História | 18:14

Messi alcança recordes na goleada sobre o Arsenal

Compartilhe: Twitter

Melhor jogador do mundo, o argentino Messi vem destoando no futebol europeu. Na partida de hoje, contra o Arsenal, o craque garantiu a classificação do Barcelona para a semifinal da Liga dos Campeões com uma atuação de gala, anotando os quatro gols de clube catalão sobre o Arsenal-ING, na goleada de 4 x 1. Com esses gols, Messi assumiu a artilharia da Liga com 8 gols, superando Cristiano Ronaldo, do já eliminado Real Madrid, autor de 7 gols, e o lesionado Rooney, do Manchester United-ING, que marcou 5 gols até agora. Artilheiro da edição passada, com 9 gols, Messi já a marca de 25 gols na história da principal competição de clubes do planeta.

Os quatro gols que marcou em um único jogo é também um recorde na história do torneio. Messi igualou o feito de outros cinco jogadores. Veja abaixo:

Marco van Basten (Milan 4 x 0 IFK Gotemburgo, dia 25/11/1992)
Simone Inzaghi (Lazio 5 x 1 Olympique de Marselha, dia 14/03/2000)
Dado Pršo (Monaco 8 x 3 La Coruña, dia 05/11/2003)
Ruud van Nistelrooy (Manchester United 4 x 1 Sparta Praga, dia 03/11/2004)
Andriy Shevchenko (Fenerbahçe 0 x 4 Milan, dia 23/11/2005)

No primeiro tempo, o argentino fez três gols num intervalo de apenas 21 minutos (21′, 37′ e 42′). Assim, entrou para a lista dos jogadores a marcar três gols (o chamado hat-trick) em tão pouco tempo. Veja os recordistas:

9 minutos: Mike Newell (Blackburn 4 x 1 Rosemborg, dia 06/12/1995)
19 minutos: Marco Simone (Rosemborg 1 x 4 Milan, dia 25/09/1996)
19 minutos: Dado Pršo (Monaco 8 x 3 La Coruña, dia 05/11/2003)
21 minutos: Sigurd Rushfeldt (Rosemborg 3 x 0 Galatasaray, dia 21/10/1998)
21 minutos: Simone Inzaghi (Lazio 5 x 1 Olympique de Marselha, dia 14/03/2000)

Com mais três partidas pela frente (duas da semifinal e uma da grande final), Messi poderá terminar como artilheiro da Liga dos Campeões novamente e entrar para o seleto grupo de jogadores que já conseguiu a artilharia por dois anos consecutivos: Eusébio (1965 e 1966); Gerd Müller (1973, 1974 e 1975); Torbjörn Nilsson (1985 e 1986); Jean-Pierre Papin (1990, 1991 e 1992); Jardel (2000 e 2001); e Ruud van Nistelrooy (2002 e 2003). Veja abaixo a lista de todos os artilheiros da Liga dos Campeões:

Ano Artilheiro (Clube) Gols
1955-56 Milos Milutinovic (Partizan-IUG) 8
1956-57 Dennis Viollet (Manchester United-ING) 9
1957-58 Di Stéfano (Real Madrid-ESP) 10
1958-59 Just Fontaine (Stade Reims-FRA) 10
1959-60 Ferenc Puskás (Real Madrid-ESP) 12
1960-61 José Pinto (Benfica-POR) 11
1961-62 Heinz Strehl (Nuremberg-ALE) 8
1962-63 Mazolla (Milan-ITA) 14
1963-64 Vladimir Kovacevic (Partizan-IUG) 7
Alessandro Mazzola (Internazionale-ITA) 7
Ferenc Puskás (Real Madrid-ESP) 7
1964-65 Eusébio (Benfica-POR) 9
José Augusto Costa (Benfica-POR) 9
1965-66 Eusébio (Benfica-POR) 7
Flórián Albert (Ferencváros-HUN) 7
1966-67 Paul Van Himst (Anderlecht-BEL) 6
Jürgen Piepenburg (Vorwärts Frankfurt-ALE) 6
1967-68 Eusébio (Benfica-POR) 6
1968-69 Denis Law (Manchester United-ING) 9
1969-70 Michael Jones (Leeds-ING) 7
Ove Bengt Kindvall (Feyenoord-HOL) 7
1970-71 Antonis Antoniadis (Panathinaikos-GRE) 10
1971-72 Johan Cruijff (Ajax-HOL) 5
Antal Dunai (Újpesti-HUN) 5
Lou Macari (Celtic-ESC) 5
Sylvester Takac (Standard Liège-BEL) 5
1972-73 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 12
1973-74 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 8
1974-75 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 5
Eduard Makarov (Ararat Erevan-ARM) 5
1975-76 Jupp Heynckes (Borussia Mönchengladbach-ALE) 6
1976-77 Franco Cucinotta (Zurique-SUI) 5
Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 5
1977-78 Allan Simonsen (Borussia Mönchengladbach-ALE) 5
1978-79 Claudio Sulser (Grasshopper-SUI) 11
1979-80 Soren Lerby (Ajax-HOL) 10
1980-81 Karl-Heinz Rummenigge (Bayern Munique-ALE) 6
Terrence McDermott (Liverpool-ING) 6
Graeme James (Liverpool-ING) 6
1981-82 Dieter Hoeness (Bayern Munique-ALE) 7
1982-83 Paolo Rossi (Juventus-ITA) 6
1983-84 Victor Sokol (Dinamo Minsk-URS) 6
1984-85 Michel Platini (Juventus-ITA) 7
Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo-SUE) 7
1985-86 Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo-SUE) 6
1986-87 Borislav Cvetkovic (Estrela Vermelha-IUG) 7
1987-88 Rui Águas (Benfica-POR) 4
Jean-Marc Ferreri (Bordeaux-FRA) 4
Ally McCoist (Glasgow Rangers-ESC) 4
Michel (Real Madrid-ESP) 4
Gheorghe Hagi (Steaua Bucureste-ROM) 4
Madjer (Porto-POR) 4
1988-89 Marco van Basten (Milan-ITA) 9
1989-90 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 6
Romário (PSV Eindhoven-BRA) 6
1990-91 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 6
Peter Pacult (Tirol Innsbruck-AUT) 6
1991-92 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 7
Sergei Juran (Benfica-POR) 7
1992-93 Romário (Barcelona-ESP) 7
1993-94 Ronald Koeman (Barcelona-ESP) 8
Wynton Rufer (Werder Bremen-ALE) 8
1994-95 George Weah (Paris Saint Germain-FRA) 8
1995-96 Jari Litmanen (Ajax-HOL) 9
1996-97 Ally McCoist (Glasgow Rangers-ESC) 6
1997-98 Alessandro Del Piero (Juventus-ITA) 10
1998-99 Andriy Shevchenko (Dinamo Kiev-UCR) 10
1999-00 Rivaldo (Barcelona-ESP) 10
Jardel (Porto-POR) 10
Serhiy Rebrov (Dinamo Kiev-UCR) 10
Raúl (Real Madrid-ESP) 10
2000-01 Jardel (Galatasaray-TUR) 9
Andriy Shevchenko (Milan-ITA) 9
2001-02 Ruud van Nistelrooy (Manchester United-ING) 10
2002-03 Ruud van Nistelrooy (Manchester United-ING) 14
2003-04 Fernando Morientes (Monaco-FRA) 9
2004-05 Adriano (Internazionale-ITA) 10
2005-06 Andriy Shevchenko (Milan-ITA) 9
2006-07 Kaká (Milan-ITA) 10
2007-08 Cristiano Ronaldo (Manchester United-ING) 8
2008-09 Lionel Messi (Barcelona-ESP) 9
Autor: Tags: ,

quarta-feira, 3 de março de 2010 Artilheiros, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 10:40

Palermo e os maiores artilheiros dos grandes clubes

Compartilhe: Twitter

wallpaper_58_w-1280_x_720

Com o gol que fez ontem, no empate contra o Vélez Sarsfield (4 x 4), o veterano atacante Martín Palermo igualou o recorde de Roberto Cherro e tornou-se o maior artilheiro da história do Boca Juniors. Os dois ídolos do clube mais popular da Argentina têm 218 gols cada. Aos 36 anos, Palermo, que está sem sua segunda passagem pelo Boca, teve a chance de ultrapassar Cherro no mesmo jogo. Porém, acabou desperdiçando uma cobrança de pênalti. O zagueiro brasileiro Luiz Alberto, ex-Fluminense, participou dessa partida como companheiro de Palermo no Boca.

Artilheiro do Torneo Clausura, o Campeonto Argentino do primeiro semestre, Palermo tem grande chance de ser convocado pelo técnico Diego Maradona para disputar a Copa do Mundo de 2010.

Palermo é hoje um dos maiores artilheiros de um grande clube do futebol mundial em atividade. Além dele, estão jogando ainda Raúl (Real Madrid), Del Piero (Juventus) e Totti (Roma). Confira abaixo a lista dos maiores artilheiros do principais clubes do mundo, além dos 12 maiores times do futebol brasileiro:

Clube País Maior artilheiro Gols Jogos Período
River Plate Argentina Ángel Labruna 293 515 1939-1959
Boca Juniors Argentina Roberto Cherro 218 301 1926-1938
Martin Palermo 218 353 1997-2010
Independiente Argentina Arsenio Erico 293 332 1934-1947
Real Madrid Espanha Raúl 321 730 1994-2010
Barcelona Espanha Paulino Alcántara 357 357 1912-1927
Milan Itália Gunnar Nordahl (SUE) 210 257 1949-1956
Internazionale Itália Giuseppe Meazza 288 361 1927-1947
Juventus Itália Alessandro Del Piero 268 616 1993-2010
Roma Itália Francesco Totti 241 561 1993-2010
Benfica Portugal Eusébio 317 301 1960-1975
Porto Portugal Fernando Gomes 288* 342 1974-1989
Bayern Munique Alemanha Gerd Müller 398 453 1964-1979
Manchester United Inglaterra Bobby Charlton 249 759 1956-1973
Liverpool Inglaterra Ian Rush (GAL) 346 660 1980-1996
Arsenal Inglaterra Thierry Henry (FRA) 226 369 1999-2007
Chelsea Inglaterra Bobby Tambling 202 370 1959-1970
Corinthians Brasil Cláudio 306 554 1945-1957
Palmeiras Brasil Heitor 284 330 1916-1931
Santos Brasil Pelé 1091 1115 1956-1974
São Paulo Brasil Serginho Chulapa 243 401 1973-1982
Flamengo Brasil Zico 568 732 1971-1989
Vasco Brasil Roberto Dinamite 702 1110 1970-1989
Fluminense Brasil Waldo 314 403 1954-1961
Botafogo Brasil Quarentinha 308 444 1954-1964
Grêmio Brasil Alcindo 636 ** 1963-1971
Internacional Brasil Carlitos 485 384 1939-1951
Atlético-MG Brasil Reinaldo 255 475 1973-1985
Cruzeiro Brasil Tostão 248 378 1964-1971

xx

* Em jogos pelo Campeonato Português.
** Número de jogos não disponível.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010 Futebol Europeu, História | 12:18

Porto segue na Taça de Portugal após 30 pênaltis

Compartilhe: Twitter

O Porto, atual campeão da Taça de Portugal, suou para garantir sua classificação para as quartas-de-final da edição de 2009/10 do torneio. Ontem, na partida contra o Belenenses, o clube colocou em uma campo um time misto, sem o goleiro Helton e o atacante Hulk, e empatou por 2 x 2 no tempo normal. Na disputa por pênaltis, o Porto venceu por 10 x 9, após 30 cobranças (os clubes perderam 11 cobranças). O goleiro Beto, reserva do brasileiro Helton, foi o heroi do Porto ao defender seis cobranças.

Goleiro do Porto defendeu seis pênaltis

Goleiro do Porto defendeu seis pênaltis

Esse número de 30 cobranças é um recorde na Taça de Portugal e um dos maiores na história do futebol. Até hoje, o jogo que teve o maior número de cobranças em disputa por pênaltis foi KK Palace 2 x 2 Civics, pela Copa da Namíbia. No dia 23 de janeiro de 2005, os clubes cobraram 48 pênaltis no total. O KK Palace venceu por 17 x 16. O segundo jogo com mais pênaltis batidos foi Argentinos Juniors 2 x 2 Racing, no Campeonato Argentino de 1988/89. No dia 20 de novembro de 1988, as equipes cobraram 44 pênaltis e o Argentinos venceu por 20 x 19.

Esse jogo entre Porto e Beleneses é o sétimo na história do futebol mundial, em torneios oficiais de primeira divisão e copas nacionais. Confira a lista:

Cobranças Placar Resultado do jogo Competição Data
48 17 x 16 KK Palace 2 x 2 Civics Copa da Namíbia 23/01/2005
44 20 x 19 Argentinos Juniors 2 x 2 Racing Camp. Argentino 20/11/1988
40 16 x 15 Tunbridge Wells 2 x 2 Littlehampton Town FA Cup – Inglaterra 31/08/2005
40 15 x 15 Obernai 2 x 2 ASCA Wittelsheim Copa da França 29/10/1996
34 17 x 16 Gençlerbirligi 1 x 1 Galatasaray Copa da Turquia 28/11/1996
34 12 x 13 Maccabi Herzliya 2 x 2 Maccabi Petah-Tikva Copa de Israel 03/03/2006
30 11 x 12 Pogon Szczecin 0 x 0 Lech Poznan Copa da Polônia 10/10/2001
30 10 x 9 Belenense 2 x 2 Porto Taça de Portugal 20/01/2010
Autor: Tags: ,

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 23:31

Messi é o primeiro argentino coroado como o melhor do mundo

Compartilhe: Twitter

O atacante Messi foi eleito hoje o melhor jogador do mundo pela Fifa. Essa é a primeira vez que um argentino leva o prêmio, que começou em 1991. Desde então, o Brasil (oito vezes) é o país que mais teve jogadores eleitos como os melhores do mundo. A França, por conta de Zidane, é o segundo país com mais prêmio (três). Portugal e Itália têm dois vencedores cada e Alemanha, Libéria, Holanda e Argentina têm um prêmio cada.

A escolha do argentino Messi acabou coroando sua temporada perfeita pelo Barcelona. Campeão de tudo o que disputou na temporada (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Campeonato Espanhol, Copa do Rei, Supercopa Espanhola e Supercopa Européia), Messi foi o sétimo jogador da história a conquistar o prêmio da Fifa pelo Barcelona. O clube catalão é o maior vencedor da premiação, seguido por Real Madrid e Juventus, que levaram quatro vezes. Milan e Inter de Milão têm três prêmios cada. Já Manchester United, PSV Eindhoven e Paris Saint-Germain têm um prêmio cada.

Outra curiosidade é que o Brasil não tem um jogador entre os três melhores pelo segundo ano consecutivo. Das 19 premiações da Fifa para o melhor jogador do mundo, isso só aconteceu seis vezes (1991, 1992, 1995, 2001, 2008 e 2009).

Relembre abaixo todos os vencedores, além dos clubes e países que mais conquistaram o prêmio da Fifa.

Pos. Jogador País Clube
1991
Matthäus Alemanha Internazionale (ITA)
Papin França Olympique de Marseille (FRA)
Lineker Inglaterra Tottenham (ING)
1992
Van Basten Holanda Milan (ITA)
Stoichkov Bulgária Barcelona (ESP)
Hässler Alemanha Roma (ITA)
1993
Roberto Baggio Itália Juventus (ITA)
Romário Brasil Barcelona (ESP) e PSV Eindhoven (HOL)
Bergkamp Holanda Internazionale (ITA) e Ajax (HOL)
1994
Romário Brasil Barcelona (ESP)
Stoichkov Bulgária Barcelona (ESP)
Roberto Baggio Itália Juventus (ITA)
1995
Weah Libéria Milan (ITA)
Maldini Itália Paris Saint-Germain (FRA) e Milan (ITA)
Klinsmann Alemanha Bayern Munique (ALE) e Tottenham (ING)
1996
Ronaldo Brasil PSV Eindhoven (HOL) e Barcelona (ESP)
Weah Libéria Milan (ITA)
Shearer Inglaterra Newcastle (ING) e Blackburn (ING)
1997
Ronaldo Brasil Barcelona (ESP) e Internazionale (ITA)
Roberto Carlos Brasil Real Madrid (ESP)
Bergkamp Holanda Arsenal (ING)
Zidane França Juventus (ITA)
1998
Zidane França Juventus (ITA)
Ronaldo Brasil Internazionale (ITA)
Suker Croácia Real Madrid (ESP)
1999
Rivaldo Brasil Barcelona (ESP)
Beckham Inglaterra Manchester United (ING)
Batistuta Argentina Fiorentina (ITA)
2000
Zidane França Juventus (ITA)
Figo Portugal Barcelona (ESP) e Real Madrid (ESP)
Rivaldo Brasil Barcelona (ESP)
2001
Figo Portugal Real Madrid (ESP)
Beckham Inglaterra Manchester United (ING)
Raul Espanha Real Madrid (ESP)
2002
Ronaldo Brasil Internazionale (ITA) e Real Madrid (ESP)
Kahn Alemanha Bayern Munique (ALE)
Zidane França Real Madrid (ESP)
2003
Zidane França Real Madrid (ESP)
Henry França Arsenal (ING)
Ronaldo Brasil Real Madrid (ESP)
2004
Ronaldinho Gaúcho Brasil Barcelona (ESP)
Henry França Arsenal (ING)
Shevchenko Ucrânia Milan (ITA)
2005
Ronaldinho Gaúcho Brasil Barcelona (ESP)
Lampard Inglaterra Chelsea (ING)
Eto’o Camarões Barcelona (ESP)
2006
Cannavaro Itália Juventus (ITA) e Real Madrid (ESP)
Zidane França Real Madrid (ESP)
Ronaldinho Gaúcho Brasil Barcelona (ESP)
2007
Kaká Brasil Milan (ITA)
Messi Argentina Barcelona (ESP)
Cristiano Ronaldo Portugal Manchester United (ING)
2008
Cristiano Ronaldo Portugal Manchester United (ING)
Messi Argentina Barcelona (ESP)
Fernando Torres Espanha Liverpool (ING)
2009
Messi Argentina Barcelona (ESP)
Cristiano Ronaldo Portugal Real Madrid (ESP)
Xavi Espanha Barcelona (ESP)

Pos.

Jogador

País

Clube

1991

Lothar Matthäus

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/ba/Flag_of_Germany.svg/22px-Flag_of_Germany.svg.png Alemanha

ItalyInternazionale (ITA)

Jean-Pierre Papin

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

FranceOlympique de Marseille (FRA)

Gary Lineker

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Flag_of_England.svg/22px-Flag_of_England.svg.png Inglaterra

EnglandTottenham (ING)

1992

Marco van Basten

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/20/Flag_of_the_Netherlands.svg/22px-Flag_of_the_Netherlands.svg.png Holanda

ItalyMilan (ITA)

Hristo Stoichkov

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9a/Flag_of_Bulgaria.svg/22px-Flag_of_Bulgaria.svg.png Bulgária

SpainBarcelona (ESP)

Thomas Häßler

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/ba/Flag_of_Germany.svg/22px-Flag_of_Germany.svg.png Alemanha

ItalyRoma (ITA)

1993

Roberto Baggio

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Flag_of_Italy.svg/22px-Flag_of_Italy.svg.png Itália

ItalyJuventus (ITA)

Romário

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)
NetherlandsPSV Eindhoven (HOL)

Dennis Bergkamp

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/20/Flag_of_the_Netherlands.svg/22px-Flag_of_the_Netherlands.svg.png Holanda

ItalyInternazionale (ITA)
NetherlandsAjax (HOL)

1994

Romário

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

Hristo Stoichkov

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9a/Flag_of_Bulgaria.svg/22px-Flag_of_Bulgaria.svg.png Bulgária

SpainBarcelona (ESP)

Roberto Baggio

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Flag_of_Italy.svg/22px-Flag_of_Italy.svg.png Itália

ItalyJuventus (ITA)

1995

George Weah

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b8/Flag_of_Liberia.svg/22px-Flag_of_Liberia.svg.png Libéria

ItalyMilan (ITA)
FranceParis Saint-Germain (FRA)

Paolo Maldini

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Flag_of_Italy.svg/22px-Flag_of_Italy.svg.png Itália

ItalyMilan (ITA)

Jürgen Klinsmann

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/ba/Flag_of_Germany.svg/22px-Flag_of_Germany.svg.png Alemanha

GermanyBayern Munique (ALE)
EnglandTottenham (ING)

1996

Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)
NetherlandsPSV Eindhoven (HOL)

George Weah

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b8/Flag_of_Liberia.svg/22px-Flag_of_Liberia.svg.png Libéria

ItalyMilan (ITA)

Alan Shearer

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Flag_of_England.svg/22px-Flag_of_England.svg.png Inglaterra

EnglandNewcastle (ING)
EnglandBlackburn (ING)

1997

Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

ItalyInternazionale (ITA)
SpainBarcelona (ESP)

Roberto Carlos

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainReal Madrid (ESP)


(tie)

Dennis Bergkamp

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/2/20/Flag_of_the_Netherlands.svg/22px-Flag_of_the_Netherlands.svg.png Holanda

EnglandArsenal (ING)

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

ItalyJuventus (ITA)

1998

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

ItalyJuventus (ITA)

Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

ItalyInternazionale (ITA)

Davor Šuker

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1b/Flag_of_Croatia.svg/22px-Flag_of_Croatia.svg.png Croácia

SpainReal Madrid (ESP)

1999

Rivaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

David Beckham

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Flag_of_England.svg/22px-Flag_of_England.svg.png Inglaterra

EnglandManchester United (ING)

Gabriel Batistuta

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1a/Flag_of_Argentina.svg/22px-Flag_of_Argentina.svg.png Argentina

ItalyFiorentina (ITA)

2000

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

ItalyJuventus (ITA)

Luís Figo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5c/Flag_of_Portugal.svg/22px-Flag_of_Portugal.svg.png Portugal

SpainReal Madrid (ESP)
SpainBarcelona (ESP)

Rivaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

2001

Luís Figo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5c/Flag_of_Portugal.svg/22px-Flag_of_Portugal.svg.png Portugal

SpainReal Madrid (ESP)

David Beckham

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Flag_of_England.svg/22px-Flag_of_England.svg.png Inglaterra

EnglandManchester United (ING)

Raul Gonzalez Blanco

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9a/Flag_of_Spain.svg/22px-Flag_of_Spain.svg.png Espanha

SpainReal Madrid (ESP)

2002

Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainReal Madrid (ESP)
ItalyInternazionale (ITA)

Oliver Kahn

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/ba/Flag_of_Germany.svg/22px-Flag_of_Germany.svg.png Alemanha

GermanyBayern Munique (ALE)

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

SpainReal Madrid (ESP)

2003

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

SpainReal Madrid (ESP)

Thierry Henry

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

EnglandArsenal (ING)

Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainReal Madrid (ESP)

2004

Ronaldinho

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

Thierry Henry

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

EnglandArsenal (ING)

Andriy Shevchenko

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/49/Flag_of_Ukraine.svg/22px-Flag_of_Ukraine.svg.png Ucrânia

ItalyMilan (ITA)

2005

Ronaldinho

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

Frank Lampard

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/be/Flag_of_England.svg/22px-Flag_of_England.svg.png Inglaterra

EnglandChelsea (ING)

Samuel Eto’o

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/4f/Flag_of_Cameroon.svg/22px-Flag_of_Cameroon.svg.png Camarões

SpainBarcelona (ESP)

2006

Fabio Cannavaro

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/03/Flag_of_Italy.svg/22px-Flag_of_Italy.svg.png Itália

SpainReal Madrid (ESP)
ItalyJuventus (ITA)

Zinedine Zidane

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c3/Flag_of_France.svg/22px-Flag_of_France.svg.png França

SpainReal Madrid (ESP)

Ronaldinho

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

SpainBarcelona (ESP)

2007

Kaká

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/0/05/Flag_of_Brazil.svg/22px-Flag_of_Brazil.svg.png Brasil

ItalyMilan (ITA)

Lionel Messi

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1a/Flag_of_Argentina.svg/22px-Flag_of_Argentina.svg.png Argentina

SpainBarcelona (ESP)

Cristiano Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5c/Flag_of_Portugal.svg/22px-Flag_of_Portugal.svg.png Portugal

EnglandManchester United (ING)

2008

Cristiano Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5c/Flag_of_Portugal.svg/22px-Flag_of_Portugal.svg.png Portugal

EnglandManchester United (ING)

Lionel Messi

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1a/Flag_of_Argentina.svg/22px-Flag_of_Argentina.svg.png Argentina

SpainBarcelona (ESP)

Fernando Torres

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9a/Flag_of_Spain.svg/22px-Flag_of_Spain.svg.png Espanha

EnglandLiverpool (ING)

2009

Lionel Messi

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1a/Flag_of_Argentina.svg/22px-Flag_of_Argentina.svg.png Argentina

SpainBarcelona (ESP)

Cristiano Ronaldo

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5c/Flag_of_Portugal.svg/22px-Flag_of_Portugal.svg.png Portugal

SpainReal Madrid (ESP)

Xavi

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/9/9a/Flag_of_Spain.svg/22px-Flag_of_Spain.svg.png Espanha

SpainBarcelona (ESP)

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 1 de dezembro de 2009 Futebol Europeu, História | 09:18

Messi é o "primeiro" argentino a levar a Bola de Ouro

Compartilhe: Twitter

Messi

Criado em 1956, pela revista francesa France Football, o prêmio Bola de Ouro (“Ballon d’Or”) premia os melhores jogadores do futebol europeu a cada ano. Porém, somente a partir de 1994 é que o revista passou a eleger jogadores não europeus no premiação. Desde então, apenas dois países de fora do Velho Continente conseguiram ganhar o prêmio. O  Brasil, que levou cinco prêmios (Ronaldo, duas vezes, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká) e a Libéria, com George Weah.

Hoje, foi a vez de mais um não europeu levar o prêmio: o argentino Lionel Messi, do Barcelona (clique aqui para saber mais detalhes). O atacante é o primeiro a conquistar o prêmio para a Argentina. Porém, lá no início da premiação, dois outros jogadores nascidos na Argentina também foram eleitos os melhores da Europa pela France Football: Di Stéfano, que naturalizou-se espanhol, e Omar Sivori, naturalizado italiano.

Até hoje, Alemanha e Holanda são os países mais premiados, com 7 eleitos cada um. A França vem depois com 6, seguida por Brasil, Inglaterra e Itália, que ganharam cinco prêmios cada. Entre os jogadores, os maiores vencedores são: Van Basten, Cruijff e Platini (3 prêmios cada) e Beckenbauer, Keegan, Ronaldo, Rummenigge e Di Stéfano (2 prêmios cada). Já entre os clubes, os maiores vencedores são os italianos (18 vezes), seguidos pelos espanhóis (13) e alemães (9).

Apontado como prévia da escolha da Fifa para o melhor jogador do mundo, que será feito no próximo dia 20, o prêmio da France Football quase sempre  foi o mesmo da Fifa. Desde 1991, quando a Fifa passou a fazer sua premiação, apenas sete vezes o escolhido não foi o mesmo: em 1991 (Matthaüs foi eleito pela Fifa), em 1994 (Romário), em 1996 (Ronaldo), em 2000 (Zidane), em 2001 (Figo), em 2003 (Zidane) e em 2004 (Ronaldinho Gaúcho).

Confira abaixo todos os ganhadores da Bola de Ouro.

1956 – Stanley Matthews (ING), Blackpool (ING)

1957 – Alfredo Di Stéfano (ESP*), Real Madrid (ESP)

1958 – Raymond Kopa (FRA), Real Madrid (ESP)

1959 – Alfredo Di Stéfano (ESP*), Real Madrid (ESP)

1960 – Luis Suárez (ESP), Barcelona (ESP)

1961 – Omar Sivori (ITA*), Juventus (ITA)

1962 – Josef Masopust (TCH), Dukla Praha (TCH)

1963 – Lev Yashin (SUE), Dynamo Moscou (SUE)

1964 – Denis Law (ESC), Manchester United (ING)

1965 – Eusébio (POR), Benfica (POR)

1966 – Bobby Charlton (ING), Manchester United (ING)

1967 – Flórián Albert (HUN), Ferencváros (HUN)

1968 – George Best (IRN), Manchester United (ING)

1969 – Gianni Rivera (ITA), Milan (ITA)

1970 – Gerd Müller (ALE), Bayern Munique (ALE)

1971 – Johan Cruijff (HOL), Ajax (HOL)

1972 – Franz Beckenbauer (ALE), Bayern Munique (ALE)

1973 – Johan Cruijff (HOL), Barcelona (ESP)

1974 – Johan Cruijff (HOL), Barcelona (ESP)

1975 – Oleg Blokhin (SUE), Dynamo Kiev (SUE)

1976 – Franz Beckenbauer (ALE), Bayern Munique (ALE)

1977 – Alan Simonsen (DIN), Borussia Mönchengladbach (ALE)

1978 – Kevin Keegan (ING), Hamburgo (ALE)

1979 – Kevin Keegan (ING), Hamburgo (ALE)

1980 – Karl-Heinz Rummenigge (ALE), Bayern Munique (ALE)

1981 – Karl-Heinz Rummenigge (ALE), Bayern Munique (ALE)

1982 – Paolo Rossi (ITA), Juventus (ITA)

1983 – Michel Platini (FRA), Juventus (ITA)

1984 – Michel Platini (FRA), Juventus (ITA)

1985 – Michel Platini (FRA), Juventus (ITA)

1986 – Igor Belanov (SUE), Dynamo Kiev (SUE)

1987 – Ruud Gullit (HOL), Milan (ITA)

1988 – Marco Van Basten (HOL), Milan (ITA)

1989 – Marco Van Basten (HOL), Milan (ITA)

1990 – Lothar Matthäus (ALE), Internazionale (ITA)

1991 – Jean-Pierre Papin (FRA), Olympique Marseille (FRA)

1992 – Marco Van Basten (HOL), Milan (ITA)

1993 – Roberto Baggio (ITA), Juventus (ITA)

1994 – Hristo Stoitchkov (BUL), Barcelona (ESP)

1995 – George Weah (LIB), Milan (ITA)

1996 – Matthias Sammer (ALE), Borussia Dortmund (ALE)

1997 – Ronaldo (BRA), Internazionale (ITA)

1998 – Zinedine Zidane (FRA), Juventus (ITA)

1999 – Rivaldo (BRA), Barcelona (ESP)

2000 – Luis Figo (POR), Real Madrid (ESP)

2001 – Michael Owen (ING), Liverpool (ING)

2002 – Ronaldo (BRA), Real Madrid (ESP)

2003 – Pavel Nedved (TCH), Juventus (ITA)

2004 – Andriy Shevchenko (UCR), Milan (ITA)

2005 – Ronaldinho Gaúcho (BRA), Barcelona (ESP)

2006 – Fabio Cannavaro (ITA), Real Madrid (ESP)

2007 – Kaká (BRA), Milan (ITA)

2008 – Cristiano Ronaldo (POR), Manchester United (ING)

2009 – Lionel Messi (ARG), Barcelona (ESP)

Entre os brasileiros, além dos vencedores (Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho e Kaká), outros jogadores ficaram bem colocados desde 1994. Em 1997, o lateral-esquerdo Roberto Carlos foi o 5º colocado. Em 1998, Ronaldo foi o 3º e Rivaldo o 5º. Em 2000, o meia Rivaldo, então no Barcelona, também ficou na 5ª colocação. Em 2002, Roberto Carlos foi o 2º, atrás de Ronaldo. Em 2004, Ronaldinho Gaúcho foi o 3º e, em 2006, ficou em 4º lugar. Este ano, Kaká foi o melhor colocado, ficando na 6ª posição.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 16 de novembro de 2009 Campeões, Campeonato Brasileiro, Futebol Europeu, História | 12:59

Quem já foi tetra nas principais ligas nacionais

Compartilhe: Twitter

Líder do Brasileirão 2009 e atual tricampeão, o São Paulo está bem próximo de conquistar mais um título nacional. Com dois pontos de vantagem sobre o Flamengo, vice-líder, faltando apenas três rodadas, o Tricolor paulista pode chegar ao inédito tetracampeonato Brasileiro.

A sequência de quatro títulos nacionais foi alcançada por poucos clubes nas principais ligas nacionais pelo mundo todo. Na Inglaterra e na Alemanha, por exemplo, nenhum clube conseguiu essa proeza até hoje. E isso que o Campeonato Inglês é disputado de 1889. O Manchester United, atual tricampeão nacional, pode até quebrar essa escrita no ano que vem.

Na Espanha, o Real Madrid conseguiu duas vezes o pentacampeonato. A primeira entre 1961 e 1965 e a segunda entre 1986 e 1990. Já o Barcelona foi tetracampeão uma vez, entre 1991 e 1994.

Na Itália, a Juventus detém o recorde de títulos consecutivos (foi pentacampeã entre 1931 e 1935). Essa marca, porém, poderá ser quebrada em 2010, já que a Internazionale, dos brasileiros Júlio César, Maicon e Lúcio, é a atual tetracampeã nacional e já lidera o campeonato com 5 pontos de vantagem sobre a Juventus. Outro clube que também conseguiu o tetra na Itália foi o Torino, entre 1946 e 1949.

Em Portugal, o Sporting foi o primeiro clube a ganhar o tetra (1951-1954). Depois disso, apenas o Porto chegou lá. Entre 1995 e 1999, o time foi pentacampeão, e agora, entre 2006 e 2009, o Porto faturou o tetracampeonato. Na França, o Lyon conseguiu a maior sequencia de títulos ao conquistar o hepta em 2008. Antes dele, o Saint-Étienne (1967-1970) e o Olympique de Marselha (1989-1992) já tinham conquista o tetra. Na Holanda, o H. V. V. foi o primeiro tetra, mas isso no início do século passado (1900-1903). Recentemente, o PSV Eindhoven conseguiu repetir o feito duas vezes (1986-1989 e 2005-2008).

Na Argentina, apenas o Racing foi campeão nacional quatro vezes seguidas, e isso ainda na época do amadorismo (entre 1915 e 1918).  Já no México, o último tetracampeão foi o Chivas Guadalajara, entre 1959-1962. Antes dele, três clubes também foram campeões mexicanos quatro vezes seguidas: o América (1925-1928), o España (1914-1917) e o Reforma (1909-1912).

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 1 de outubro de 2009 Estatísticas, Futebol Europeu, Liga dos Campeões | 14:54

Cristiano Ronaldo vem ofuscando Kaká no Real

Compartilhe: Twitter

Cristiano RonaldoO novo Dream Team do Real Madrid, montado pelo seu presidente, Florentino Pérez, vem fazendo sucesso. Nesses primeiros meses, o time merengue é só alegria. Em campo, as estrelas vêm jogando bem e o time conquistando resultados importantes. Até agora, foram 5 vitórias em 5 jogos no Campeonato Espanhol e mais 2 vitórias em 2 jogos pela Liga dos Campeões. Foram 24 gols marcados e apenas 4 sofridos em 7 jogos oficias no início da temporada 2009/10. Na pré-temporada, o Real ganhou ainda 7  jogos, empatou um e perdeu apenas um, para a Juventus-ITA.

KakaE a grande arma desse poderoso time do Real Madrid vem sendo o atacante Cristiano Ronaldo. Jogador mais caro do mundo, o português vem comprovando o investimento desde o primeiro amistoso, no dia 20 de julho (1 x 0 sobre o Shamrock Rovers-ESC). Ronaldo participou de todos os 16 jogos do Real Madrid no período, fez 12 gols e está jogando muito bem. O português, aliás, vem calando muitos brasileiros que acreditavam que a grande estrela do time seria o meia Kaká e que o ex-jogador do Manchester United seria apenas uma jogada de marketing do clube espanhol. Até agora, Kaká disputou 12 jogos e marcou 4 gols (sendo 3 de pênalti). Tudo bem, são posições diferentes, mas Kaká ainda está longe de sua melhor forma, aquela que lhe rendeu o título de melhor do mundo em 2007. Já Cristiano Ronaldo, que fez uma excelente temporada pelo Manchester em 2008/09, é o artilheiro do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões vem jogando o fino no Real Madrid e está no páreo para ser eleito novamente o melhor do mundo.

Veja abaixo o desempenho dos dois craques nesse início de temporada pelo Real Madrid:

Data Competição Resultado Kaká Gols C. Ronaldo Gols
20/07/2009 Amistoso 1 x 0 S. Rovers-ESC (f) não jogou Subst. no intervalo
26/07/2009 Copa da Paz 1 x 1 Al Ittihad-ARA (c) não jogou Subst. 65′
28/07/2009 Copa da Paz 4 x 2 LDU Quito-EQU (c) não jogou Subst. 73′ 1
31/07/2009 Copa da Paz 1 x 2 Juventus-ITA (c) não jogou Jogou 90′ 1
08/09/2009 Amistoso 5 x 1 Toronto-CAN (n) Subst. no intervalo Subst. 62′ 1
09/08/2009 Amistoso 3 x 0 DC United-EUA (f) Subst. 66′ Subst. no intervalo
15/08/2009 Amistoso 2 x 0 Real Sociedad-ESP (f) Subst. 67′ Subst. 67′
19/08/2009 Amistoso 5 x 0 Bor. Dortmund-ALE (f) Subst. 77′ 1 Jogou 90′
24/08/2009 Santiago Bernabéu 4 x 0 Rosenborg-NOR (c) Subst. 76′ Subst. 68′
28/08/2009 Camp. Espanhol 3 x 2 La Coruña (c) Subst. 83′ Jogou 90′ 1
12/09/2009 Camp. Espanhol 3 x 0 Espanyol (f) Subst. 77′ 1 Jogou 90′ 1
15/09/2009 Liga dos Campeões 5 x 2 Zurique-SUI (f) Subst. 79′ 1 Subst. 71′ 2
20/09/2009 Camp. Espanhol 5 x 0 Xerez (c) Subst. 69′ Jogou 90′ 2
23/09/2009 Camp. Espanhol 2 x 0 Villarreal (f) Subst. 82′ Entrou aos 67′ 1
26/09/2009 Camp. Espanhol 3 x 0 Tenerife (c) Entrou no intervalo 1 Subst. 81′
30/09/2009 Liga dos Campeões 3 x 0 Oly. Marselha-FRA (c) Jogou 90′ Jogou 90′ 2

.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 15 de setembro de 2009 Estatísticas, Futebol Europeu, Liga dos Campeões | 16:10

Dos 32 clubes da Liga, 28 têm brasileiros no elenco

Compartilhe: Twitter

A Liga dos Campeões da Europa, que começa hoje, contará com a presença de 66 brasileiros em 28 dos 32 clubes participantes dessa fase de grupos. O Brasil é o quarto país com mais jogadores na Liga, atrás apenas da França (90 jogadores), Itália (75) e Espanha (67). No geral, entre os mais de 900 jogadores inscritos, figuram jogadores de 73 nações no melhor campeonato de clubes do mundo.

Confira a lista dos países com mais jogadores na Liga dos Campeões 2009/10:

País Jogadores
França 90
Itália 75
Espanha 67
Brasil 66
Alemanha 52
Portugal 39
Argentina 38
Inglaterra 34
Rússia 30
Holanda 29
Escócia 27
Ucrânia 24
Israel 22
Romênia 21
Hungria 21
Bélgica 20
Turquia 19
Suíça 18
Grécia 17
Sérvia 16
Chipre 11
República Tcheca 10
Polônia 10
Costa do Marfim 10

,

Apenas quatro equipes não contam com brasileiros no elenco: Fiorentina (Itália), Zurique (Suíça), Rubin Kazan (Rússia) e Glasgow Rangers (Escócia). A Internazionale é o clube com mais brazucas (5 no total), seguida por Bordeaux-FRA, Milan-ITA, Porto-POR e Lyon-FRA, todos com quatro brasileiros.

Veja a relação dos clubes que contam com mais brasileiros na Liga:

Clube País Brasileiros
Internazionale Itália 5
Porto Portugal 4
Milan Itália 4
Lyon França 4
Bordeaux França 4
Standard Liége Bélgica 3
Sevilla Espanha 3
Olympique Marselha França 3
Olympiakos Grécia 3
Manchester United Inglaterra 3
Liverpool Inglaterra 3
Dinamo Kiev Ucrânia 3
Wolfsburg Alemanha 2
Real Madrid Espanha 2
Maccabi Haifa Israel 2
Juventus Itália 2
CSKA Moscou Rússia 2
Chelsea Inglaterra 2
Besiktas Turquia 2
Barcelona Espanha 2
Unirea Romênia 1
Stuttgart Alemanha 1
Debreceni Hungria 1
Bayern Munique Alemanha 1
AZ Alkmaar Holanda 1
Atlético de Madri Espanha 1
Arsenal Inglaterra 1
APOEL Chipre 1
Zurique Suíça 0
Rubin Kazan Rússia 0
Glasgow Rangers Escócia 0
Fiorentina Itália 0

.

Onde estão os brasileiros na Liga dos Campeões 2009/10:

Clube País Jogador Posição
APOEL Chipre Jean Paulista Atacante
Arsenal Inglaterra Denilson Volante
Atlético de Madri Espanha Cléber Santana Meia
AZ Alkmaar Holanda Ari Atacante
Barcelona Espanha Daniel Alves Lateral-direito
Barcelona Espanha Maxwell Lateral-esquerdo
Bayern Munique Alemanha Breno Zagueiro
Besiktas Turquia Rodrigo Tabata Meia
Besiktas Turquia Bobô Atacante
Bordeaux França Henrique Zagueiro
Bordeaux França Fernando Volante
Bordeaux França Wendel Volante
Bordeaux França Jussiê Atacante
Chelsea Inglaterra Belletti Lateral-direito
Chelsea Inglaterra Alex Zagueiro
CSKA Moscou Rússia Daniel Carvalho Atacante
CSKA Moscou Rússia Guilherme Atacante
Debreceni Hungria Vinícius Atacante
Dinamo Kiev Ucrânia Betão Zagueiro
Dinamo Kiev Ucrânia Leandro Almeida Zagueiro
Dinamo Kiev Ucrânia Gérson Magrão Lateral-esquerdo
Internazionale Itália Júlio César Goleiro
Internazionale Itália Maicon Lateral-direito
Internazionale Itália Lúcio Zagueiro
Internazionale Itália Thiago Motta Zagueiro
Internazionale Itália Mancini Meia
Juventus Itália Felipe Melo Volante
Juventus Itália Diego Meia
Liverpool Inglaterra Diego Cavalieri Goleiro
Liverpool Inglaterra Fábio Aurélio Lateral-esquerdo
Liverpool Inglaterra Lucas Volante
Lyon França Cris Zagueiro
Lyon França Anderson Zagueiro
Lyon França Michel Bastos Meia
Lyon França Ederson Meia
Maccabi Haifa Israel Gustavo Boccoli Volante
Maccabi Haifa Israel Tiago Dutra Lateral-esquerdo
Manchester United Inglaterra Fábio Lateral-direito
Manchester United Inglaterra Rafael Lateral-esquerdo
Manchester United Inglaterra Anderson Volante
Milan Itália Dida Goleiro
Milan Itália Thiago Silva Zagueiro
Milan Itália Alexandre Pato Atacante
Milan Itália Ronaldinho Gaúcho Atacante
Olympiakos Grécia Leonardo Lateral-esquerdo
Olympiakos Grécia Dudu Cearense Volante
Olympiakos Grécia Diogo Meia
Olympique Marselha França Elinton Andrade Goleiro
Olympique Marselha França Hilton Zagueiro
Olympique Marselha França Brandão Atacante
Porto Portugal Helton Goleiro
Porto Portugal Maicon Zagueiro
Porto Portugal Fernando Meia
Porto Portugal Hulk Atacante
Real Madrid Espanha Marcelo Lateral-esquerdo
Real Madrid Espanha Kaká Meia
Sevilla Espanha Adriano Lateral-esquerdo
Sevilla Espanha Renato Volante
Sevilla Espanha Luís Fabiano Atacante
Standard Liége Bélgica Victor Ramos Zagueiro
Standard Liége Bélgica Felipe Zagueiro
Standard Liége Bélgica Marcos Camozzato Zagueiro
Stuttgart Alemanha Élson Meia
Unirea Romênia Ricardo Vilana Meia
Wolfsburg Alemanha Josué Volante
Wolfsburg Alemanha Grafite Atacante

.

Entre os 32 clubes da fase de grupo, o Arsenal é o que mais conta com estrangeiros no elenco. São 26 gringos na equipe de Londres contra apenas 3 ingleses. Os clubes ingleses, aliás, são aqueles com mais gringos no elenco.

Clube País Estrangeiros*
Arsenal Inglaterra 26
Manchester United Inglaterra 22
Internazionale Itália 21
Chelsea Inglaterra 20
AZ Alkmaar Holanda 19
Liverpool Inglaterra 19
Besiktas Turquia 17
Sevilla Espanha 17
Standard Liége Bélgica 16
Zurique Suíça 16
Olympiakos Grécia 15
Real Madrid Espanha 15
APOEL Chipre 14
Bayern Munique Alemanha 14
Olympique Marselha França 14
Atlético de Madri Espanha 13
Wolfsburg Alemanha 13
Barcelona Espanha 12
CSKA Moscou Rússia 12
Dinamo Kiev Ucrânia 11
Juventus Itália 11
Lyon França 11
Stuttgart Alemanha 11
Bordeaux França 10
Glasgow Rangers Escócia 10
Milan Itália 10
Fiorentina Itália 9
Porto Portugal 8
Rubin Kazan Rússia 8
Debreceni Hungria 7
Maccabi Haifa Israel 6
Unirea Romênia 6

*Não foram computados os jogadores do time B do Arsenal, Atlético de Madri e Lyon.

Autor: Tags:

quinta-feira, 11 de junho de 2009 Futebol Europeu, História, Transferências | 16:54

A evolução das maiores transferências do futebol europeu

Compartilhe: Twitter

A negociação recorde de Cristiano Ronaldo, do Manchester United para o Real Madrid, por 94 milhões de euros deu um salto na lista das maiores transferências do mundo. O diário Marca, da Espanha, colocou uma reportagem hoje com a evolução no preço dos jogadores mais caros de todos os tempos no futebol europeu. O primeiro da lista é o holandês Cruyff, que foi do Ajax para o Barcelona por 360 mil euros. A lista não coloca transferências de fora de Europa (Pelé, por exemplo, foi vendido pelo Santos ao Cosmos-EUA por 7 milhões de dólares na década de 70).

Uma curiosidade na lista é que o Real Madrid bateu os três últimos recordes de transferências com Figo, Zidane e, agora, Cristiano Ronaldo. Nessa lista, dois brasileiros já estiveram no topo como os mais caros da história: Ronaldo (em 1997) e Denilson (em 1998). Veja abaixo o infográfico das negociações.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 2 de junho de 2009 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 12:00

As maiores médias de público na Europa em 2008/09

Compartilhe: Twitter

Mais uma vez a Bundesliga (Liga Alemã) terminou com a maior média de público na temporada européia. Foram mais de 42 mil torcedores por jogo. Uma marca invejável. No Brasil, a maior média de público em um Campeonato Brasileiro foi de 22.953 pessoas, em 1983. No ano passado, a média foi de 16.992.

A Inglaterra, com sua liga milionária, ficou na segunda colocação, com mais de 35 mil pessoas por jogo. Os campeonatos da segunda divisão da Alemanha e da Inglaterra estão também entre as dez maiores do Velho Continente. A Série B inglesa levou mais de 17 mil pessoas por jogo.

Entre os clubes, o Manchester United é o que tem a maior média de público com 75.304 pessoas por partida. O Borussia Dortmund, da Alemanha, é o segundo colocado (74.626), seguido pelo Real Madrid (73.184). Uma curiosidade entre os 20 clubes de melhor média, é o Newcastle, que teve a terceira maior média de público na Inglaterra e acabou rebaixado para a segunda divisão. Na Alemanha, o campeão Wolfsburg ficou apenas na 14º colocação entre os clubes de maior média.

Campeonatos com as maiores médias de público na Europa em 2008/09:

País
Média
Alemanha 42.548
Inglaterra 35.588
Espanha 28.197
Itália 24.977
França 21.035
Holanda 19.666
Inglaterra (2ª divisão) 17.518
Escócia 15.301
Alemanha (2ª divisão) 15.102
Bélgica 10.963
Portugal 10.380

Clubes com as maiores médias de público na Europa em 2008/09:

Posição Clube País Média
Manchester United Inglaterra 75.304
Borussia Dortmund Alemanha 74.626
Real Madrid Espanha 73.184
Bayern Munique Alemanha 69.001
Barcelona Espanha 68.807
Schalke 04 Alemanha 61.412
Milan Itália 60.082
Arsenal Inglaterra 60.040
Celtic Escócia
57.388
10º Hamburgo Alemanha 54.701
11º Internazionale Itália 53.274
12º Hertha Berlim Alemanha 52.606
13º Stuttgart Alemanha 52.334
14º Olympique de Marselha França 52.202
15º Glasgow Rangers Escócia
49.385
16º Ajax Holanda
49.014
17º Colônia Alemanha 48.958
18º Newcastle Inglaterra 48.749
19º Borussia Mönchengladbach Alemanha 47.540
20º Eintracht Frankfurt Alemanha 46.511

Média de público das cinco maiores ligas da Europa em 2008/09:

Inglaterra Clube Média Cap. Estádio Ocupação
Manchester United 75.304 76.212 99%
Arsenal 60.040 60.433 100%
Newcastle 48.749 52.387 93%
Liverpool 43.611 45.522 96%
Manchester City 42.898 47.726 90%
Chelsea 41.563 43.417 96%
Sunderland 40.168 49.000 82%
Aston Villa 39.990 42.585 94%
Tottenham 35.928 36.240 99%
10º Everton 35.442 40.569 87%
11º West Ham 33.610 35.647 94%
12º Middlesbrough 28.428 35.049 81%
13º Stoke City 26.855 28.383 95%
14º West Bromwich 25.827 28.003 92%
15º Hull City 24.816 25.404 98%
16º Fulham 24.336 25.661 95%
17º Blackburn 23.559 31.367 75%
18º Bolton 22.385 28.723 78%
19º Portsmouth 19.829 20.540 97%
20º Wigan 18.413 25.138 73%

Espanha Clube Média Cap. Estádio Ocupação
Real Madrid 73.184 80.354 91%
Barcelona 68.807 98.787 70%
Atlético de Madri 46.473 56.000 83%
Sevilla 41.789 45.500 92%
Bétis 38.052 52.700 72%
Athletic Bilbao 36.632 40.001 93%
Valencia 35.842 53.000 68%
Málaga 24.601 35.530 69%
Espanyol 23.597 56.000 42%
10º Sporting Gijón 22.260 25.885 86%
11º Villarreal 19.736 25.000 79%
12º Racing Santander 17.862 22.500 79%
13º Osasuna 17.578 19.800 89%
14º La Coruña 17.526 35.000 50%
15º Recreativo Huelva 16.781 19.860 84%
16º Valladolid 16.724 26.512 63%
17º Mallorca 14.875 23.142 64%
18º Almería 12.488 21.000 59%
19º Getafe 11.052 17.300 64%
20º Numancia 8.081 9.700 83

Itália Clube Média Cap. Estádio Ocupação
Milan 60.082 85.701 71%
Internazionale 53.274 85.700 62%
Napoli 40.759 78.210 52%
Roma 39.568 82.656 48%
Lazio 35.473 82.656 43%
Fiorentina 31.549 47.282 67%
Genoa 26.205 36.536 72%
Palermo 24.042 37.619 64%
Sampdoria 22.820 36.536 62%
10º Juventus 21.241 27.128 78%
11º Bologna 20.948 39.444 53%
12º Torino 18.163 27.128 67%
13º Catania 17.905 20.800 86%
14º Udinese 15.052 41.705 36%
15º Atalanta 13.134 26.638 49%
16º Cagliari 12.552 23.486 53%
17º Chievo Verona 12.453 42.160 30%
18º Lecce 12.237 36.285 34%
19º Siena 11.286 15.725 72%
20º Reggina 10.797 27.763 39%

Alemanha Clube Média Cap. Estádio Ocupação
Borussia Dortmund 74.626 80.552 93%
Bayern Munique 69.001 69.001 100%
Schalke 04 61.412 61.673 100%
Hamburgo 54.701 57.000 96%
Hertha Berlim 52.606 74.400 71%
Stuttgart 52.334 55.896 94%
Colônia 48.958 50.374 97%
Borussia Mönchengladbach 47.540 54.067 88%
Eintracht Frankfurt 46.511 52.000 89%
10º Hannover 96 41.859 49.000 85%
11º Werder Bremen 40.483 43.000 94%
12º Hoffenheim 28.100 30.150 93%
13º Karlsruher 27.746 32.306 86%
14º Wolfsburg 27.704 30.000 92%
15º Bayer Leverkusen 26.997 43.900 61%
16º Bochum 25.147 32.645 77%
17º Arminia Bielefeld 23.264 29.500 79%
18º Energie Cottbus 16.878 22.528 75%

França Clube Média Cap. Estádio Ocupação
Olympique de Marselha 52.202 60.000 87%
Paris Saint-Germain 40.697 48.527 84%
Lyon 37.423 42.000 89%
Saint-Etienne 28.559 36.600 78%
Bordeaux 26.768 35.200 76%
Nantes 24.179 38.285 63%
Rennes 23.296 28.879 81%
Toulouse 20.037 38.650 52%
Caen 18.848 21.500 88%
10º Nancy 17.994 20.085 90%
11º Lille 17.667 78.056 23%
12º Grenoble 16.983 20.068 85%
13º Sochaux 14.528 20.000 73%
14º Auxerre 14.328 36.184 41%
15º Le Havre 13.566 16.454 82%
16º Valenciennes 12.701 16.191 78%
17º Lorient 11.468 16.910 68%
18º Nice 10.621 16.669 64%
19º Le Mans 10.330 16.221 64%
20º Monaco 8.511 18.500 46%

Em azul, os campeões nacionais
Em vermelho, os rebaixados

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última