Publicidade

Arquivo da Categoria História

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 Copa Libertadores, História | 08:50

Retrospecto desfavorece Corinthians na Libertadores

Compartilhe: Twitter

Desde 1998, quando os mexicanos entraram na Copa Libertadores, a competição passou a ter uma fase preliminar, antes da fase de grupos, com seus 32 clubes. Até 2003, apenas clubes do México e da Venezuela (dois de cada), disputavam essa fase preliminar, num grupo de quatro. Em 2004, não houve fase preliminar.

A partir de 2005, o campeonato ganhou um novo formato, com mais clubes (38) e passou a contar com 12 times na fase preliminar, assim como é hoje. Desde então, cinco clubes brasileiros disputaram oito mata-matas nessa fase e todos conseguiram avançar. O Palmeiras, em 2005, passou pelo Tacuary-PAR, em 2006, pelo Táchira-VEN, e em 2009, pelo Real Potosí-BOL.  O Goiás, em 2006, eliminou o Deportivo Cuenca-EQU. O Santos, em 2007, ganhou do Blooming-BOL. O Paraná, também em 2007, superou o Cobreloa-CHI. Já o Cruzeiro, em 2008, passou pelo Cerro Porteño-PAR, e em 2010, pelo Real Potosí-BOL.

O Corinthians, com o empate de ontem por 0 x 0, em casa, contra o Tolima-COL, tem grandes chances de ser o primeiro clube brasileiro eliminado já nessa fase preliminar. O desempenho negativo do time paulista na competição é prova de que a eliminação precoce pode chegar na próxima quarta-feira. Até hoje, em oito participações na Libertadores, o Corinthians conseguiu passar da fase de grupos em sete delas. Apenas na primeira vez, em 1977, o clube caiu na primeira fase. Nessas últimas sete participações, então, o Corinthians disputou 11 confrontos no mata-mata. Ganhou apenas quatro e perdeu sete. Desses quatro mata-matas que ganhou, três foram nas oitavas-de-final: Espoli-EQU (1996), Jorge Wilstermann-BOL (1999) e Rosario Central-ARG, nos pênaltis (2000). O outro foi nas quartas-de-final de 2000, diante do Atlético-MG.

Dos últimos quatro mata-matas que disputou, o Corinthians perdeu todos: Palmeiras (semifinal, em 2000), River Plate-ARG (oitavas-de-final, em 2003 e 2006) e Flamengo (oitavas-de-final, em 2010). Além dessas quatro eliminações, o alvinegro caiu também diante do Boca Juniors-ARG (oitavas-de-final, 1991), do Grêmio (quartas-de-final, em 1996) e Palmeiras (quartas-de-final, em 1999).

Em mata-matas, o aproveitamento do Corinthians na Libertadores é de apenas 36,4%. Entre os brasileiros que já disputaram mata-mata na competição, o clube paulista tem um dos piores desempenhos. Confira:

Clube Classificações Eliminações Aproveitamento
Internacional 10 2 83,3%
Fluminense 3 1 75,0%
São Paulo 22 8 73,3%
Grêmio 17 8 68,0%
Vasco 6 3 66,7%
Palmeiras 17 9 65,4%
Santos 12 7 63,2%
São Caetano 5 3 62,5%
Atlético-PR 3 2 60,0%
Cruzeiro 11 8 57,9%
Atlético-MG 1 1 50,0%
Paraná 1 1 50,0%
Flamengo 4 5 44,4%
Corinthians 4 7 36,4%
Bahia 1 3 25,0%
Botafogo 0 2 0,0%
Criciúma 0 1 0,0%
Goiás 0 1 0,0%
Guarani 0 1 0,0%
Paysandu 0 1 0,0%
Sport 0 1 0,0%

.

Autor: Tags: ,

sábado, 22 de janeiro de 2011 Copa do Mundo, História | 23:00

Rivaldo e os sobreviventes de Copas em atividade no Brasil

Compartilhe: Twitter

O São Paulo anunciou hoje que acertou com Rivaldo para a temporada de 2011. O meia-atacante, de 38 anos (fará 39 em abril), só aguarda a liberação do antigo clube, o Bunyodkor, do Uzbequistão, para vestir a camisa tricolor. Caso isso realmente se confirme, Rivaldo entrará para a lista dos veteranos que já atuaram em Copas do Mundo em atividade aqui no Brasil.

Da Seleção Brasileira campeão da Copa do Mundo de 1994, apenas dois jogadores seguem atuando por aqui: Ronaldo, atacante do Corinthians (34 anos) e Viola, atacante, 42 anos, que vai jogar o Paulistão da Segunda Divisão pelo Juventus. Da Copa do Mundo de 1998, a lista de “sobreviventes” é maior. Ainda jogam, além de Ronaldo, o lateral-esquerdo Roberto Carlos (38 anos), também no Corinthians, o volante Zé Roberto, 36 anos, no Hamburgo-ALE, e Rivaldo, de 38 anos.

Já do time campeão de 2002, jogam ainda no futebol brasileiro Marcos (goleiro, Palmeiras, 37 anos), Belletti (volante, Fluminense, 34 anos), Rogério Ceni (goleiro, São Paulo, 38 anos), Júnior (lateral-esquerdo, Goiás, 37 anos), Ronaldinho Gaúcho (meia, Flamengo, 30 anos), além de Ronaldo, Roberto Carlos e Rivaldo. Além desses jogadores, ainda tem o volante Kléberson, que ainda não acertou sua permanência no Flamengo para 2011.

Da Copa de 2006, além da dupla do Corinthians (Ronaldo e Roberto Carlos), jogam por aqui Ronaldinho Gaúcho, Rogério Ceni, Ricardinho, Fred e Gilberto. Já da última Copa do Mundo, de 2010, jogam no Brasil apenas o volante Elano (Santos) e o meia Gilberto, além de Kléberson.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 Estatísticas, História | 15:21

Roberto Carlos repete façanha de Neto e Marcelinho

Compartilhe: Twitter

O gol olímpico que Roberto Carlos fez na vitória de ontem, sobre a Portuguesa, foi o primeiro na carreira do lateral-esquerdo dessa forma. Conhecido pelos fortes chutes e alguns golaços de falta, Roberto Carlos fez seu quinto gol com a camisa corintiana em 61 jogos.

Aos 37 anos, Roberto Carlos conseguiu igualar o feito de outros jogadores que passaram pelo clube e fizeram um gol olímpico. Segunda o jornalista e historiador Celso Unzelte, autor do Almanaque do Timão, esse é o décimo gol olímpico desde 1990. Antes desse período, o único gol olímpico com registro é de Válter, num amistoso vencido pelo Corinthians por 4 x 2 diantes do Atlético Piracicabano (2/2/47).

Desde 1990, o meia Marcelinho Carioca é o artilheiro dos gols olímpicos pelo Corinthians. Autor de 224 gols com a camisa do clube, sendo 58 de falta, Marcelinho fez 4 gols olímpicos. Outro exímio cobrador de bolas paradas, Neto, marcou dois gols olímpicos. Confira a lista:

Data Jogador Partida Competição
12/05/1990 Neto Corinthians 1 x 1 União São João Campeonato Paulista
12/08/1989 Neto Corinthians 4 x 2 Flamengo Copa do Brasil
31/07/1994 Marcelinho Carioca Corinthians 2 x 0 São Paulo Copa Bandeirantes
13/08/1994 Marcelinho Carioca Corinthians 1 x 1 Criciúma Campeonato Brasileiro
27/01/1996 Marcelinho Carioca Corinthians 2 x 2 Botafogo-SP Campeonato Paulista
20/02/1996 Marcelinho Carioca Corinthians 6 x 2 Ubiratã-MS Copa do Brasil
03/10/2001 Renato Corinthians 4 x 2 Palmeiras Campeonato Brasileiro
17/01/2007 Roger Corinthians 3 x 1 Paulista Campeonato Paulista
15/11/2009 Defederico Corinthians 1 x 3 Avaí Campeonato Brasileiro
Data Jogador Partida Competição
12/05/1990 Neto Corinthians 1 x 1 União São João Campeonato Paulista
12/08/1989 Neto Corinthians 4 x 2 Flamengo Copa do Brasil
31/07/1994 Marcelinho Carioca Corinthians 2 x 0 São Paulo Copa Bandeirantes
13/08/1994 Marcelinho Carioca Corinthians 1 x 1 Criciúma Campeonato Brasileiro
27/01/1996 Marcelinho Carioca Corinthians 2 x 2 Botafogo-SP Campeonato Paulista
20/02/1996 Marcelinho Carioca Corinthians 6 x 2 Ubiratã-MS Copa do Brasil
03/10/2001 Renato Corinthians 4 x 2 Palmeiras Campeonato Brasileiro
17/01/2007 Roger Corinthians 3 x 1 Paulista Campeonato Paulista
15/11/2009 Defederico Corinthians 1 x 3 Avaí Campeonato Brasileiro

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011 Artilheiros, Estatísticas, História | 21:30

A lista com os 411 gols do centroavante Washington

Compartilhe: Twitter

O centroavante Washington anunciou hoje, muito emocionado, sua aposentadoria do futebol. Aos 35 anos, o ex-jogador do Fluminense decidiu pensar a longo prazo e cuidar de sua saúde. Jogador de rara superação no mundo da bola, Washington ficou conhecido como “Coração Valente”, depois de passar por uma cirurgia no coração, ficar afastado por uma ano do futebol e depois voltar com tudo ao esporte.

Jogador de técnica limitada, mas de grande oportunismo, Washington encerrou a carreira com a grande marca de 411 gols marcados em 17 anos de carreira. Poucos foram os jogadores brasileiros que alcançaram essa marca. Como Pelé, claro, que marcou 1283 gols; Romário, que fez 896 (sem contar os jogos como amador); Túlio (725); Zico (700); Roberto Dinamite (660); Cláudio Adão (561); Dario (559); Friedenreich (556); Pinga (532); Sima (529) e Pepe (427).

Duas vezes artilheiro do Brasileirão (2004 e 2008), uma do Japonês (2006), Paulista (2001), da Copa do Brasil (2001) e do Mundial de Clubes (2007), Washington despediu-se do futebol com o título do Brasileirão de 2010. Em sua carreira, passou por 10 clubes, além da Seleção Brasileira. A Ponte Preta, onde fez 83 gols, foi o clube em que o ex-atacante mais anotou gols. Confira abaixo a lista dos 411 gols de Washington e um resumo por cada clube:

Data Clube Placar Adversário Competição Gols
21/08/1994 Caxias-RS 4 x 0 Rosário (Pinto Bandeira)-RS Amistoso 1
06/11/1994 Caxias-RS 2 x 0 Inter de Santa Maria-RS Camp. Gaúcho 2
03/12/1994 Caxias-RS 1 x 2 Pelotas Camp. Gaúcho 1
14/05/1995 Caxias-RS 2 x 0 Grêmio Camp. Gaúcho 1
17/05/1995 Caxias-RS 1 x 2 Grêmio Santanense-RS Camp. Gaúcho 1
04/05/1995 Caxias-RS 3 x 1 Guarani (Venâncio Aires)-RS Camp. Gaúcho 3
26/08/1995 Caxias-RS 3 x 0 Brasil (Pelotas)-RS Brasileiro da Série C 2
03/09/1995 Caxias-RS 2 x 0 Pelotas Brasileiro da Série C 1
07/09/1995 Caxias-RS 3 x 0 Passo Fundo-RS Copa João Giuliani Filho 1
14/09/1995 Caxias-RS 1 x 1 Esportivo-RS Copa João Giuliani Filho 1
25/09/1995 Caxias-RS 2 x 0 Avaí Brasileiro da Série C 1
08/10/1995 Caxias-RS 2 x 2 Juventus-SC Brasileiro da Série C 1
15/10/1995 Caxias-RS 2 x 1 Juventus-SC Brasileiro da Série C 1
01/11/1995 Caxias-RS 2 x 1 Veranópolis-RS Copa João Giuliani Filho 2
09/11/1995 Caxias-RS 1 x 1 Brasil de Pelotas-RS Copa João Giuliani Filho 1
29/11/1995 Caxias-RS 2 x 1 15 de Novembro-RS Copa João Giuliani Filho 1
28/02/1996 Caxias-RS 1 x 3 Grêmio Camp. Gaúcho 1
31/03/1996 Caxias-RS 2 x 0 Guarani (Venâncio Aires)-RS Camp. Gaúcho 1
11/08/1996 Caxias-RS 3 x 0 Santo Ângelo Copa. Daltro Menezes 2
18/08/1996 Caxias-RS 2 x 1 Pelotas Copa. Daltro Menezes 1
01/09/1996 Caxias-RS 3 x 1 São Luiz-RS Brasileiro da Série C 2
04/09/1996 Caxias-RS 3 x 0 Guarani (Garibaldi)-RS Copa. Daltro Menezes 1
08/09/1996 Caxias-RS 1 x 1 Taquariense-RS Copa. Daltro Menezes 1
11/09/1996 Caxias-RS 3 x 0 Esportivo-RS Copa. Daltro Menezes 1
25/01/1997 Caxias-RS 3 x 3 Guarani (Venâncio Aires)-RS Amistoso 1
08/02/1997 Internacional 3 x 0 Platense-ARG Amistoso 1
18/02/1997 Internacional 7 x 0 Guará-DF Copa do Brasil 1
22/02/1997 Internacional 3 x 2 São Luiz-RS Camp. Gaúcho 1
30/03/1997 Internacional 3 x 0 Glória-RS Camp. Gaúcho 1
10/05/1997 Internacional 3 x 0 Brasil (Pelotas-RS Camp. Gaúcho 1
14/09/1997 Caxias-RS 2 x 0 Blumenau Brasileiro da Série C 1
30/09/1997 Caxias-RS 1 x 2 Ypiranga-RS Copa Paulo S. Lobo Galego 1
04/10/1997 Caxias-RS 2 x 0 Figueirense Brasileiro da Série C 1
23/10/1997 Caxias-RS 2 x 1 Brasil (Farroupilha)-RS Copa Paulo S. Lobo Galego 1
04/11/1997 Caxias-RS 1 x 2 Glória-RS Copa Paulo S. Lobo Galego 1
17/01/1998 Caxias-RS 9 x 1 Combinado de Parai-RS Amistoso 4
01/02/1998 Caxias-RS 1 x 0 Ypiranga-RS Camp. Gaúcho 1
15/04/1998 Ponte Preta 2 x 1 Paulista Paulista Série A-2 2
22/04/1998 Ponte Preta 1 x 1 União Barbarense Paulista Série A-2 1
02/05/1998 Ponte Preta 2 x 1 América Paulista Série A-2 1
06/05/1998 Ponte Preta 2 x 1 Noroeste Paulista Série A-2 1
10/05/1998 Ponte Preta 2 x 1 União Barbarense Paulista Série A-2 1
24/05/1998 Ponte Preta 2 x 0 Noroeste Paulista Série A-2 1
16/08/1998 Caxias-RS 1 x 1 São José (P. Alegre)-RS Brasileiro da Série C 1
23/08/1998 Caxias-RS 4 x 0 Blumenau Brasileiro da Série C 2
27/08/1998 Caxias-RS 3 x 1 Rio Branco-PR Brasileiro da Série C 1
30/08/1998 Caxias-RS 1 x 0 Santo Ângelo Copa Ênio Andrade 1
06/09/1998 Caxias-RS 1 x 1 União Bandeirante-PR Brasileiro da Série C 1
16/09/1998 Caxias-RS 1 x 1 União Bandeirante-PR Brasileiro da Série C 1
19/09/1998 Caxias-RS 5 x 0 Figueirense Brasileiro da Série C 3
27/09/1998 Caxias-RS 2 x 0 Blumenau Brasileiro da Série C 2
14/10/1998 Caxias-RS 2 x 1 Ypiranga-RS Copa Ênio Andrade 1
17/10/1998 Caxias-RS 3 x 2 São Luiz-RS Copa Ênio Andrade 1
08/11/1998 Caxias-RS 2 x 2 Santo Ângelo-RS Copa Ênio Andrade 1
19/01/1999 Caxias-RS 4 x 2 Comb. Fagundes Varela (RS) Amistoso 1
01/02/1999 Caxias-RS 1 x 1 Paraná Copa Sul 1
04/02/1999 Caxias-RS 2 x 0 Internacional Copa Sul 1
24/02/1999 Caxias-RS 2 x 3 Paraná Copa Sul 2
04/03/1999 Caxias-RS 3 x 2 Cruzeiro Copa do Brasil 2
20/03/1999 Caxias-RS 4 x 0 Brasil (Pelotas)-RS Camp. Gaúcho 2
13/05/1999 Paraná 4 x 0 Batel Camp. Paranaense 1
19/05/1999 Paraná 3 x 0 Francisco Beltrão Camp. Paranaense 1
02/06/1999 Paraná 1 x 0 Rio Branco Camp. Paranaense 1
06/06/1999 Paraná 3 x 0 Rio Branco Camp. Paranaense 1
13/06/1999 Paraná 3 x 0 Malutrom Camp. Paranaense 1
19/06/1999 Paraná 2 x 0 Malutrom Camp. Paranaense 1
07/07/1999 Paraná 2 x 2 Coritiba Camp. Paranaense 1
10/07/1999 Paraná 2 x 2 Coritiba Camp. Paranaense 1
15/08/1999 Paraná 1 x 0 Sport Brasileiro 1
18/08/1999 Paraná 2 x 2 Juventude Brasileiro 1
06/10/1999 Paraná 2 x 3 Botafogo Brasileiro 1
27/10/1999 Paraná 4 x 1 Atlético-MG Brasileiro 3
30/10/1999 Paraná 1 x 2 São Paulo Brasileiro 1
04/11/1999 Paraná 1 x 0 Internacional Brasileiro 1
10/11/1999 Paraná 2 x 2 Portuguesa Brasileiro 2
12/03/2000 Paraná 4 x 2 Operário (Ponta Grossa) Camp. Paranaense 1
19/03/2000 Paraná 3 x 0 Prudentópolis Camp. Paranaense 1
30/06/2000 Ponte Preta 2 x 1 Rio Branco-SP Amistoso 1
06/08/2000 Ponte Preta 1 x 1 Juventude Brasileiro 1
23/08/2000 Ponte Preta 3 x 0 Gama Brasileiro 1
07/09/2000 Ponte Preta 2 x 1 Vitória Brasileiro 1
13/09/2000 Ponte Preta 3 x 3 São Paulo Brasileiro 1
20/09/2000 Ponte Preta 3 x 1 Portuguesa Brasileiro 1
27/09/2000 Ponte Preta 3 x 0 Sport Brasileiro 1
04/10/2000 Ponte Preta 2 x 0 Flamengo Brasileiro 1
22/10/2000 Ponte Preta 5 x 1 Palmeiras Brasileiro 3
02/11/2000 Ponte Preta 1 x 2 Guarani Brasileiro 1
05/11/2000 Ponte Preta 3 x 0 Santa Cruz Brasileiro 2
12/11/2000 Ponte Preta 2 x 2 Cruzeiro Brasileiro 1
19/11/2000 Ponte Preta 3 x 4 Fluminense Brasileiro 2
27/01/2001 Ponte Preta 3 x 1 Corinthians Paulista 3
04/02/2001 Ponte Preta 1 x 2 Guarani Paulista 1
11/02/2001 Ponte Preta 2 x 1 União São João Paulista 2
24/02/2001 Ponte Preta 3 x 2 Palmeiras Paulista 1
17/03/2001 Ponte Preta 2 x 1 Mogi Mirim Paulista 1
21/03/2001 Ponte Preta 8 x 1 Castanhal-PA Copa do Brasil 4
01/04/2001 Ponte Preta 2 x 2 São Caetano Paulista 2
11/04/2001 Ponte Preta 2 x 0 Gama Copa do Brasil 1
15/04/2001 Ponte Preta 5 x 1 Portuguesa Paulista 2
28/04/2001 Ponte Preta 2 x 1 Rio Branco Paulista 2
09/05/2001 Ponte Preta 4 x 1 Remo Copa do Brasil 2
13/05/2001 Ponte Preta 3 x 3 Botafogo-SP Paulista 2
23/05/2001 Ponte Preta 5 x 2 Fortaleza Copa do Brasil 4
26/05/2001 Seleção Brasileira 2 x 0 Verdy Tokio-JAP Amistoso 1
31/05/2001 Seleção Brasileira 2 x 0 Camarões Copa das Confederações 2
12/08/2001 Ponte Preta 3 x 1 Botafogo Brasileiro 1
15/08/2001 Ponte Preta 2 x 1 Paraná Brasileiro 1
19/08/2001 Ponte Preta 2 x 1 Portuguesa Brasileiro 1
29/08/2001 Ponte Preta 3 x 2 Grêmio Brasileiro 1
02/09/2001 Ponte Preta 3 x 6 São Caetano Brasileiro 1
19/09/2001 Ponte Preta 4 x 3 Atlético-MG Brasileiro 1
22/09/2001 Ponte Preta 2 x 0 Palmeiras Brasileiro 2
06/10/2001 Ponte Preta 4 x 1 América-MG Brasileiro 1
10/10/2001 Ponte Preta 1 x 5 Atlético-PR Brasileiro 1
04/11/2001 Ponte Preta 5 x 2 Vitória Brasileiro 4
08/11/2001 Ponte Preta 3 x 3 Botafogo-SP Brasileiro 3
18/11/2001 Ponte Preta 2 x 1 Santos Brasileiro 1
20/01/2002 Ponte Preta 3 x 3 Vasco Torneio Rio-São Paulo 1
26/01/2002 Ponte Preta 3 x 1 Santos Torneio Rio-São Paulo 2
31/01/2002 Seleção Brasileira 6 x 0 Bolívia Amistoso 3
03/02/2002 Ponte Preta 3 x 0 América-RJ Torneio Rio-São Paulo 2
17/02/2002 Ponte Preta 2 x 0 Botafogo Torneio Rio-São Paulo 1
20/02/2002 Ponte Preta 4 x 1 Coritiba Copa do Brasil 1
02/03/2002 Ponte Preta 2 x 3 São Caetano Torneio Rio-São Paulo 2
20/03/2002 Ponte Preta 2 x 3 Portuguesa Torneio Rio-São Paulo 1
23/03/2002 Ponte Preta 3 x 3 Flamengo Torneio Rio-São Paulo 2
06/04/2002 Ponte Preta 1 x 1 Guarani Torneio Rio-São Paulo 1
14/04/2002 Ponte Preta 2 x 1 Palmeiras Torneio Rio-São Paulo 1
16/07/2002 Fenerbahce-TUR 16 x 1 Traunstein-AUT Amistoso 4
03/08/2002 Fenerbahce-TUR 4 x 1 Kizilyldiz-TUR Amistoso 3
18/08/2002 Fenerbahce-TUR 1 x 0 Ankaragücü Camp. Turco 1
30/08/2002 Fenerbahce-TUR 3 x 2 Denizli Camp. Turco 3
27/10/2002 Fenerbahce-TUR 1 x 1 Gençlerbirlici Camp. Turco 1
17/11/2002 Fenerbahce-TUR 7 x 1 Bursaspor Camp. Turco 3
31/10/2002 Fenerbahce-TUR 1 x 1 Panathinaikos-GRE Copa da Uefa 1
23/11/2002 Fenerbahce-TUR 2 x 1 Kocaelispor Camp. Turco 1
08/02/2004 Atlético-PR 3 x 0 Paraná Camp. Paranaense 1
15/02/2004 Atlético-PR 3 x 1 Iraty Camp. Paranaense 2
22/02/2004 Atlético-PR 4 x 0 Rio Branco Camp. Paranaense 2
28/02/2004 Atlético-PR 2 x 1 Roma Camp. Paranaense 2
07/03/2004 Atlético-PR 2 x 2 Iraty Camp. Paranaense 1
14/03/2004 Atlético-PR 5 x 1 Malutrom Camp. Paranaense 1
04/04/2004 Atlético-PR 3 x 1 Londrina Camp. Paranaense 1
15/05/2004 Atlético-PR 1 x 0 Santos Brasileiro 1
30/05/2004 Atlético-PR 3 x 1 Cruzeiro Brasileiro 2
27/06/2004 Atlético-PR 1 x 0 Atlético-MG Brasileiro 1
03/07/2004 Atlético-PR 4 x 1 Juventude Brasileiro 3
13/07/2004 Atlético-PR 6 x 0 Goiás Brasileiro 3
28/07/2004 Atlético-PR 4 x 0 Ponte Preta Brasileiro 1
04/08/2004 Atlético-PR 3 x 0 São Caetano Brasileiro 1
12/08/2004 Atlético-PR 1 x 1 Botafogo Brasileiro 1
22/08/2004 Atlético-PR 2 x 0 Paysandu Brasileiro 1
29/08/2004 Atlético-PR 2 x 1 Coritiba Brasileiro 1
02/09/2004 Atlético-PR 2 x 0 Guarani Brasileiro 1
12/09/2004 Atlético-PR 3 x 1 Corinthians Brasileiro 1
19/09/2004 Atlético-PR 4 x 2 Cruzeiro Brasileiro 2
26/09/2004 Atlético-PR 2 x 1 Flamengo Brasileiro 2
29/09/2004 Atlético-PR 3 x 2 Vitória Brasileiro 2
02/10/2004 Atlético-PR 5 x 0 Atlético-MG Brasileiro 1
07/10/2004 Atlético-PR 3 x 3 Juventude Brasileiro 1
30/10/2004 Atlético-PR 2 x 1 Internacional Brasileiro 2
07/11/2004 Atlético-PR 2 x 1 Fluminense Brasileiro 1
14/11/2004 Atlético-PR 6 x 1 Criciúma Brasileiro 2
21/11/2004 Atlético-PR 3 x 2 Ponte Preta Brasileiro 2
05/12/2004 Atlético-PR 5 x 2 São Caetano Brasileiro 1
05/03/2005 Tokyo Verdy-JAP 2 x 1 Oita Trinita Camp. Japonês 1
19/03/2005 Tokyo Verdy-JAP 4 x 4 Kawasaki Frontale Copa do Japão 1
26/03/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 0 Sanfrecce Hiroshima Copa do Japão 1
03/04/2005 Tokyo Verdy-JAP 2 x 2 JEF United Ichihara Camp. Japonês 1
17/04/2005 Tokyo Verdy-JAP 3 x 2 Omiya Ardija Camp. Japonês 2
23/04/2005 Tokyo Verdy-JAP 2 x 2 Albirex Niigata Camp. Japonês 2
28/04/2005 Tokyo Verdy-JAP 4 x 5 Nagoya Grampus Camp. Japonês 1
01/05/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 1 Yokohama F. Marinos Camp. Japonês 1
08/05/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 2 Kashima Antlers Camp. Japonês 1
21/05/2005 Tokyo Verdy-JAP 3 x 5 Gamba Osaka Copa do Japão 2
28/05/2005 Tokyo Verdy-JAP 2 x 2 Sanfrecce Hiroshima Copa do Japão 1
02/07/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 7 Gamba Osaka Camp. Japonês 1
13/07/2005 Tokyo Verdy-JAP 3 x 3 Vissel Kobe Camp. Japonês 2
21/08/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 1 Omiya Ardija Camp. Japonês 1
27/08/2005 Tokyo Verdy-JAP 2 x 0 Kashima Antlers Camp. Japonês 2
17/09/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 2 Kawasaki Frontale Camp. Japonês 1
24/09/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 1 Vissel Kobe Camp. Japonês 1
01/10/2005 Tokyo Verdy-JAP 4 x 4 Jubilo Iwata Camp. Japonês 3
15/10/2005 Tokyo Verdy-JAP 1 x 1 Albirex Niigata Camp. Japonês 1
03/12/2005 Tokyo Verdy-JAP 4 x 2 Oita Trinita Camp. Japonês 1
25/02/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 1 Gamba Osaka Supercopa do Japão 1
04/03/2006 Urawa Reds-JAP 1 x 1 Gamba Osaka Camp. Japonês 1
18/03/2006 Urawa Reds-JAP 4 x 1 Sanfrecce Hiroshima Camp. Japonês 1
21/03/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 0 Cerezo Osaka Camp. Japonês 1
25/03/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 1 Yokohama F. Marinos Camp. Japonês 1
15/04/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 0 Kyoto Purple Sanga Camp. Japonês 2
22/04/2006 Urawa Reds-JAP 1 x 2 Shimizu S-Pulse Camp. Japonês 1
29/04/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 0 Omiya Ardija Camp. Japonês 1
07/05/2006 Urawa Reds-JAP 4 x 0 Kashima Antlers Camp. Japonês 2
14/05/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 1 Yokohama F. Marinos Copa do Japão 1
21/05/2006 Urawa Reds-JAP 4 x 2 Yokohama F. Marinos Copa do Japão 3
03/06/2006 Urawa Reds-JAP 4 x 3 Kawasaki Frontale Copa do Japão 4
07/06/2006 Urawa Reds-JAP 1 x 2 Kawasaki Frontale Copa do Japão 1
19/08/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 2 Kashima Antlers Camp. Japonês 1
23/08/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 1 Albirex Niigata Camp. Japonês 3
30/08/2006 Urawa Reds-JAP 1 x 2 Oita Trinita Camp. Japonês 1
10/09/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 0 Omiya Ardija Camp. Japonês 1
23/09/2006 Urawa Reds-JAP 1 x 0 Shimizu S-Pulse Camp. Japonês 1
07/10/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 0 JEF United Ichihara Camp. Japonês 1
15/10/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 1 Avispa Fukuoka Camp. Japonês 1
21/10/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 2 Kawasaki Frontale Camp. Japonês 1
28/10/2006 Urawa Reds-JAP 2 x 3 Jubilo Iwata Camp. Japonês 2
23/11/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 0 Ventforet Kofu Camp. Japonês 2
02/12/2006 Urawa Reds-JAP 3 x 2 Gamba Osaka Camp. Japonês 2
11/03/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 2 Albirex Niigata Camp. Japonês 1
17/03/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 0 Ventforet Kofu Camp. Japonês 2
07/04/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 1 Jubilo Iwata Camp. Japonês 1
15/04/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 0 Kashiwa Reysol Camp. Japonês 1
03/05/2007 Urawa Reds-JAP 1 x 1 JEF United Ichihara Camp. Japonês 1
06/05/2007 Urawa Reds-JAP 1 x 1 Omiya Ardija Camp. Japonês 1
13/05/2007 Urawa Reds-JAP 1 x 1 Gamba Osaka Camp. Japonês 1
19/05/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 1 Nagoya Grampus Camp. Japonês 1
01/08/2007 Urawa Reds-JAP 4 x 1 Sanfrecce Hiroshima Camp. Japonês 1
15/09/2007 Urawa Reds-JAP 4 x 2 Sanfrecce Hiroshima Camp. Japonês 1
07/10/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 1 Oita Trinita Camp. Japonês 2
20/10/2007 Urawa Reds-JAP 4 x 2 JEF United Ichihara Camp. Japonês 2
11/11/2007 Urawa Reds-JAP 1 x 1 Kawasaki Frontale Camp. Japonês 1
10/12/2007 Urawa Reds-JAP 3 x 1 Sepahan-IRA Mundial 1
16/12/2007 Urawa Reds-JAP 2 x 2 Étoile du Sahel-TUN Mundial 2
23/01/2008 Fluminense 3 x 2 Duque de Caxias Carioca 1
29/01/2008 Fluminense 5 x 1 Volta Redonda Carioca 2
01/02/2008 Fluminense 1 x 1 Boavista Carioca 1
06/02/2008 Fluminense 6 x 1 América Carioca 2
01/03/2008 Fluminense 3 x 1 Cabofriense Carioca 1
05/03/2008 Fluminense 6 x 0 Arsenal-ARG Libertadores 1
08/03/2008 Fluminense 5 x 2 Friburguense Carioca 1
19/03/2008 Fluminense 2 x 1 Libertad-PAR Libertadores 2
23/03/2008 Fluminense 2 x 1 Vasco Carioca 1
21/05/2008 Fluminense 3 x 1 São Paulo Libertadores 2
04/06/2008 Fluminense 3 x 1 Boca Juniors-ARG Libertadores 1
13/06/2008 Fluminense 1 x 1 Santos Brasileiro 1
17/07/2008 Fluminense 1 x 3 Palmeiras Brasileiro 1
24/07/2008 Fluminense 2 x 2 Vasco Brasileiro 2
26/07/2008 Fluminense 1 x 3 Cruzeiro Brasileiro 1
07/08/2008 Fluminense 3 x 1 São Paulo Brasileiro 3
21/08/2008 Fluminense 3 x 1 Náutico Brasileiro 3
23/08/2008 Fluminense 1 x 1 Sport Brasileiro 1
20/09/2008 Fluminense 2 x 3 Coritiba Brasileiro 2
11/10/2008 Fluminense 3 x 1 Atlético-PR Brasileiro 3
19/10/2008 Fluminense 2 x 2 Vitória Brasileiro 1
15/11/2008 Fluminense 3 x 1 Portuguesa Brasileiro 1
23/11/2008 Fluminense 2 x 0 Internacional Brasileiro 1
07/12/2008 Fluminense 1 x 1 Ipatinga Brasileiro 1
25/01/2009 São Paulo 2 x 0 Portuguesa Paulista 2
05/02/2009 São Paulo 2 x 1 Bragantino Paulista 1
08/02/2009 São Paulo 2 x 1 Botafogo Paulista 1
27/02/2009 São Paulo 3 x 0 Oeste Paulista 1
06/03/2009 São Paulo 3 x 1 América de Cali-COL Libertadores 2
13/03/2009 São Paulo 5 x 0 Mirassol Paulista 3
15/03/2009 São Paulo 2 x 1 Marília Paulista 1
26/03/2009 São Paulo 2 x 1 Noroeste Paulista 1
28/03/2009 São Paulo 1 x 0 Palmeiras Paulista 1
02/04/2009 São Paulo 2 x 1 Americana Paulista 1
28/05/2009 São Paulo 1 x 2 Cruzeiro Libertadores 1
31/05/2009 São Paulo 3 x 0 Cruzeiro Paulista 1
19/07/2009 São Paulo 2 x 1 Santos Paulista 2
26/07/2009 São Paulo 2 x 1 Grêmio Prudente Paulista 1
06/08/2009 São Paulo 3 x 1 Botafogo Paulista 1
09/08/2009 São Paulo 3 x 1 Goiás Paulista 1
16/08/2009 São Paulo 2 x 1 Sport Paulista 1
27/08/2009 São Paulo 1 x 1 Corinthians Paulista 1
08/10/2009 São Paulo 2 x 2 Coritiba Paulista 1
25/10/2009 São Paulo 4 x 3 Santos Paulista 1
28/10/2009 São Paulo 1 x 0 Internacional Paulista 1
22/11/2009 São Paulo 2 x 3 Botafogo Paulista 1
29/11/2009 São Paulo 2 x 4 Goiás Paulista 2
06/12/2009 São Paulo 4 x 0 Sport Paulista 3
23/01/2010 São Paulo 3 x 0 Rio Claro Paulista 1
03/02/2010 São Paulo 3 x 0 São Caetano Paulista 1
10/02/2010 São Paulo 2 x 0 Monterrey-MEX Libertadores 2
18/02/2010 São Paulo 3 x 1 Prudente Paulista 1
07/03/2010 São Paulo 2 x 0 Ponte Preta Paulista 2
11/03/2010 São Paulo 2 x 0 Nacional-PAR Libertadores 2
19/03/2010 São Paulo 3 x 0 Nacional-PAR Libertadores 1
08/04/2010 São Paulo 3 x 1 Santo André Paulista 1
09/05/2010 São Paulo 1 x 1 Flamengo Brasileiro 1
21/07/2010 São Paulo 1 x 1 Prudente Brasileiro 1
31/07/2010 Fluminense 3 x 1 Atlético-PR Brasileiro 2
15/08/2010 Fluminense 3 x 0 Internacional Brasileiro 1
25/08/2010 Fluminense 3 x 0 Goiás Brasileiro 1
08/09/2010 Fluminense 3 x 1 Ceará Brasileiro 2
11/09/2010 Fluminense 1 x 2 Atlético-GO Brasileiro 1
16/09/2010 Fluminense 1 x 2 Corinthians Brasileiro 1

.

Resumo por clubes:

Clube Gols
Caxias 66
Internacional 5
Seleção Brasileira 6
Ponte Preta 83
Paraná 20
Fenerbahce-TUR 17
Atlético-PR 43
Tokyo Verdy-JAP 27
Urawa Reds-JAP 55
Fluminense 44
São Paulo 45
Total 411


Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011 História | 23:49

Os brasileiros no prêmio da Fifa do melhor jogador mundo

Compartilhe: Twitter

Pelo terceiro ano consecutivo, os brasileiros não estarão brigando para ganhar o prêmio de melhor jogador do mundo da Fifa. Na próxima segunda-feira, dia 10, três jogadores do Barcelona-ESP estarão na cerimônia de premiação em Zurique, na Suíça: os espanhois Xavi e Iniesta e o argentino Lionel Messi. País que mais teve jogadores coroados como os melhores do mundo (oito vezes), o Brasil conquistou o prêmio pela última vez em 2007, com Kaká (no futebol masculino). Em 2010, apenas três brasileiros entraram na lista inicial dos nomeados ao prêmio: o goleiro Júlio César e o lateral-direito Maicon (que jogam na Internazionale-ITA) e o lateral-direito Daniel Alves (do Barcelona-ESP). Com uma votação baixa, o trio não chegou a entrar na lista final.

Confira abaixo os brasileiros que já ficaram entre os dez primeiros na história do prêmio da Fifa, entregue desde 1991 aos melhores jogadores do mundo através da votação de técnicos de todas as seleções do mundo.

1991
Nenhum

1992
Nenhum

1993
2º – Romário
, atacante, PSV Eindhoven-HOL e Barcelona-ESP
– Bebeto, atacante, La Coruña-ESP
10º – Raí, meia, São Paulo e Paris Saint-Germain-FRA

1994
– Romário
, atacante, Barcelona-ESP
– Bebeto, atacante, La Coruña-ESP
– Dunga, volante, Stuttgart-ALE
Mauro Silva, volante, La Coruña-ESP

1995
– Romário
, atacante, Flamengo
– Juninho Paulista, Middlesbrough-ING

1996
– Ronaldo
, atacante, PSV Eindhoven-HOL e Barcelona-ESP
10ºRomário, atacante, Flamengo e Valencia-ESP

1997
Ronaldo, atacante, Barcelona-ESP e Internazionale-ITA
Roberto Carlos, lateral-esquerdo, Internazionale-ITA e Real Madrid-ESP
10ºLeonardo, lateral-esquerdo/meia, Paris Saint-Germain-FRA e Milan-ITA

1998
Ronaldo, atacante, Internazionale-ITA
Rivaldo, meia, Barcelona-ESP

1999
Rivaldo, meia, Barcelona-ESP

2000
3ºRivaldo, meia, Barcelona-ESP

2001
Rivaldo, meia, Barcelona-ESP

2002
Ronaldo, atacante, Internazionale-ITA e Real Madrid-ESP
– Roberto Carlos, lateral-esquerdo, Real Madrid-ESP
Rivaldo, meia, Barcelona-ESP e Milan-ITA

2003
– Ronaldo, atacante, Real Madrid-ITA
– Roberto Carlos, lateral-esquerdo, Real Madrid-ESP

2004
– Ronaldinho Gaúcho, meia, Barcelona-ESP
– Adriano, atacante, Internazionale-ITA
Ronaldo, atacante, Real Madrid-ESP
– Kaká, meia, Milan-ITA

2005
– Ronaldinho Gaúcho, meia, Barcelona-ESP
– Adriano, atacante, Internazionale-ITA
– Kaká, meia, Milan-ITA

2006
– Ronaldinho Gaúcho, meia, Barcelona-ESP
– Kaká, meia, Milan-ITA

2007
– Kaká, meia, Milan-ITA
– Ronaldinho Gaúcho, meia, Barcelona-ESP

2008
– Kaká, meia, Milan-ITA

2009
– Kaká, meia, Milan-ITA


Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 4 de janeiro de 2011 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 00:19

Xavi e os recordistas de jogos dos grandes clubes

Compartilhe: Twitter

O meia espanhol Xavi Hernández alcançou um grande feito nessa última rodada do Campeonato Espanhol. Aos 30 anos, o jogador chegou a marca de 549 jogos com a camisa do Barcelona e igualou o recorde de Migueli, então o jogador que mais atuou pelo clube na história. O recorde de Xavi aconteceu na vitória do Barcelona sobre o Levante, no último domingo (dia 2/1). Antes da partida, o campeão mundial recebeu um abraço de Migueli e foi homenageado com uma grande faixa, carregada pelos companheiros de time, que dizia em catalão “Xavi t’estimmem” (“Xavi te adoramos”).

No Barcelona desde os 11 anos de idade, Xavi vive o auge de sua carreira e está na luta para conquistar o prêmio de melhor jogador do mundo pela Fifa na próxima segunda-feira, dia 10. Xavi concorre com os companheiros de Barcelona Andrés Iniesta e Lionel Messi.

Com 549 jogos, Xavi deverá aumentar sua marca de jogos pelo Barcelona, já que deverá atuar pelo clube espanhol tranquilamente por pelo menos mais duas ou três temporadas. Segundo o técnico Guardiola, o jogador tem tudo para superar a marca de 700 jogos pelo clube.

Além de Xavi, outros craques em atividade detém o recorde de participações pelos grandes clubes do planeta, como o galês Ryan Giggs, que aos 38 anos tem 853 jogos pelo Manchester United-ING, os italianos Alessandro Del Piero (Juventus) e Francesco Totti (Roma), além de Rogério Ceni, do São Paulo. Na Itália, o argentino Zanetti está próximo do recorde de Bergomi. Com 721 jogos, Zanetti está a apenas 37 partidas do recorde.

Confira abaixo a lista dos jogadores que mais atuaram pelos grandes clubes do mundo, incluindo os 12 maiores do Brasil.

Clube Jogador Posição Jogos Período
Milan-ITA Maldini zagueiro/lateral-esquerdo 902 1985-2009
Liverpool-ING Ian Callaghan meia 857 1960-1978
Manchester United-ING Giggs atacante 853 desde 1991
Benfica-POR Nené atacante 802 1968-1986
Chelsea-ING Ron Harris zagueiro 795 1961-1980
Real Madrid-ESP Raúl atacante 759 2003-2010
Internazionale-ITA Bergomi zagueiro 758 1980-1999
Sporting-POR Vítor Damas goleiro 743 1966-1976 e 1984-1989
Arsenal-ING David O’Leary zagueiro 722 1975-1993
Juventus-ITA Del Piero atacante 648 desde 1993
PSV Eindhoven-HOL Van der Kuylen meia 648 1964-1981
Bayern Munique-ALE Sepp Maier goleiro 623 1962-1979
Roma-ITA Totti atacante 590 desde 1992
Barcelona-ESP Xavi meia 549 desde 1998
Barcelona-ESP Migueli zagueiro 549 1973-1988
Atlético de Madri-ESP Adelardo Rodríguez meia 548 1959-1976
Lyon-FRA Serge Chiesa meia 541 1969-1983
Porto-POR João Pinto lateral-direito 512 1981-1997
Ajax-HOL Sjaak Swart atacante 463 1956-1973
Olymp. de Marselha-FRA Roger Scotti meia 451 1942-1958
River Plate-ARG Amadeo Carrizo goleiro 520 1945-1968
Boca Juniors-ARG Roberto Mouzo zagueiro 426 1971-1984
Clube Jogador Posição Jogos Período
Santos Pelé atacante 1115 1956-1974
Vasco Roberto Dinamite atacante 1110 70-79, 80-89, 90 e 92-93
São Paulo Rogério Ceni goleiro 943 desde 1993
Palmeiras Ademir da Guia meia 941 1962-1977
Flamengo Júnior lateral-esquerdo/volante 874 1974-84 e 89-93
Corinthians Wladimir lateral-esquerdo 806 1972-87
Internacional Valdomiro atacante 803 1968-80 e 82
Botafogo Nilton Santos lateral-esquerdo 723 1948-64
Fluminense Castilho goleiro 696 1946-64
Atlético-MG João Leite goleiro 684 1976-88 e 91-92
Cruzeiro Zé Carlos meia 619 1966-77
Grêmio* Danrlei goleiro 594 1993-2003
* Desde 1970

.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010 História | 15:07

D'Alessandro e quem já foi premiado como rei da América

Compartilhe: Twitter

Desde 1986, o jornal uruguaio El País promove uma premiação ao melhores jogadores da América do Sul no final de cada temporada. Como a CONMEBOL não tem sua votação, o prêmio do El País acaba sendo o principal e o mais prestigiado para coroar os melhores jogadores que atuaram pelos países sul-americanos em cada temporada.

Em 2010, o argentino D’Alessandro, campeão da Copa Libertadores pelo Internacional, foi eleito o melhor jogador da América do Sul. O meia superou o compatriota Juan Sebastián Verón, eleito o rei da América nos últimos dois anos. O brasileiro Neymar ficou na terceira colocação, seguido por Conca e pelo atacante argentino Santiago Silva, o El Tanque, que já defendeu o Corinthians e foi vice-campeão argentino pelo Vélez Sarsfield. Outros conhecidos na lista são o lateral Reasco (ex-São Paulo), que ficou na 8ª colocação, e o zagueiro Desábato, aquele que chamou Grafite de Macaco num jogo da Libertadores (9º colocado).

Confira a lista os três primeiros colocados nas 25 edições do prêmio melhor da América do El País:

Ano Primeiro Segundo Terceiro
1986 Alzamendi (URU) Careca (BRA) Romerito (PAR)
1987 Valderrama (COL) Trasante (URU) Perdomo (URU)
1988 Rubén Paz (URU) Hugo de León (URU) Geovani (BRA) e Taffarel (BRA)
1989 Bebeto (BRA) Mazinho (BRA) Higuita (COL)
1990 Amarilla (PAR) Rubén da Silva (URU) Álvarez (COL) e Higuita (COL)
1991 Ruggeri (ARG) Ramón Diaz (ARG) Toledo (CHI)
1992 Raí (BRA) Goycoechea (ARG) Acosta (ARG) e Gamboa (ARG)
1993 Valderrama (COL) Etcheverry (BOL) Cafu (BRA) e Rincón (COL)
1994 Cafu (BRA) Chilavert (PAR) Gustavo López (ARG)
1995 Francescoli (URU) Maradona (ARG) Edmundo (BRA)
1996 Chilavert (PAR) Francescoli (URU) Ortega (ARG) e Valderrama (COL)
1997 Marcelo Salas (CHI) Solano (PER) Chilavert (PAR)
1998 Palermo (ARG) Gamarra (PAR) Chilavert (PAR)
1999 Saviola (ARG) Arce (PAR) Riquelme (ARG)
2000 Romário (BRA) Riquelme (ARG) Óscar Córdoba (COL) e Palermo (ARG)
2001 Riquelme (ARG) Óscar Córdoba (COL) Romário (BRA)
2002 Cardozo (PAR) Orteman (URU) Lembo (URU)
2003 Tevez (ARG) Cardozo (PAR) Diego (BRA)
2004 Tevez (ARG) Mascherano (ARG) Lucho González (ARG) e Robinho (BRA)
2005 Tevez (ARG) Lugano (URU) Cicinho (BRA)
2006 Matías Fernández (CHI) Palácio (ARG) Gago (ARG)
2007 Cabañas (PAR) Morel Rodríguez (PAR) Ibarra (ARG)
2008 Verón (ARG) Riquelme (ARG) Cabañas (PAR)
2009 Verón (ARG) Adriano (BRA) Edison Méndez (EQU)
2010 D’Alessandro (ARG) Verón (ARG) Conca (ARG)

.

Entre os treinadores, o escolhido como o melhor do continente foi o uruguaio Óscar Washington Tabaréz, que levou a seleção Celeste Olímpica à semifinal da Copa do Mundo de 2010. O treinador superou quatro argentinos (Marcelo Bielsa, que comandou a seleção chilena na Copa, Alejandro Sabella, do Estudiantes, Gerardo Martino e Eduardo Bauza), além dos brasileiros Celso Roth, Muricy Ramalho e Luiz Felipe Scolari. Veja também a lista dos técnicos ganhadores desde 1986:

Ano Técnico
1986 Carlos Bilardo (ARG)
1987 Carlos Bilardo (ARG)
1988 Roberto Fleitas (URU)
1989 Sebastião Lazaroni (BRA)
1990 Luis Cubillas (URU)
1991 Alfio Basile (ARG)
1992 Telê Santana (BRA)
1993 Francisco Maturana (COL)
1994 Carlos Bianchi (ARG)
1995 Héctor Núnez (ARG)
1996 Hernán Darío Gómez (COL)
1997 Daniel Passarella (ARG)
1998 Carlos Bianchi (ARG)
1999 Luiz Felipe Scolari (BRA)
2000 Carlos Bianchi (ARG)
2001 Carlos Bianchi (ARG)
2002 Luiz Felipe Scolari (BRA)
2003 Carlos Bianchi (ARG)
2004 Luis Fernando Montoya (COL)
2005 Aníbal Ruiz (URU)
2006 Claudio Borghi (ARG)
2007 Gerardo Martino (ARG)
2008 Edgardo Bauza (ARG)
2009 Marcelo Bielsa (CHI)
2010 Óscar Tabárez (URU)

x

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 Copa Libertadores, Futebol Europeu, História, Mundial de Clubes | 15:25

Internazionale pode fechar o ano com quinto título

Compartilhe: Twitter

Depois de eliminar com facilidade o Seongnam, da Coreia do Sul, a Internazionale tem tudo para fechar o ano em grande estilo. Se bater o supreendente Mazembe, da Repúblico do Congo, amanhã, na final do Mundial de Clubes da Fifa, o time italiano conquistará seu quinto título na temporada. Em 2010, a Inter conquistou o Campeonato Italiano, a Copa Itália, a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa Italiana. O clube de Milão só perdeu uma taça na temporada, para o Atlético de Madri, na final da Supercopa Europeia.

Com isso, o clube perdeu a chance de igualar o grande feito do Barcelona de 2009, que conseguiu conquistar simplesmente todos os títulos possíveis pela primeira vez na história (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões da Europa, Campeonato Espanhol, Copa do Espanha, Supercopa Espanhola e Supercopa Europeia).

Dos campeões mundiais (desde 1960), veja a lista dos campeões mundiais que fecharam o ano com mais títulos:

6 TÍTULOS
2009 Barcelona (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Espanhol, Copa do Espanha, Supercopa Espanhola e Supercopa Europeia)

5 TÍTULOS
2010 Internazionale* (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Italiano, Copa Itália, Supercopa Italiana)
1995 Ajax (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Supercopa Europeia, Camp. Holandês, Supercopa Holandesa)

4 TÍTULOS
2008 Manchester United (Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Camp. Inglês, Supercopa Inglesa)
2004 Porto (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Camp. Português, Supercopa Portuguesa)
2003 Boca Juniors (Mundial Interclubes, Libertadores, Argentino, Recopa Sul-Americana)
1999 Manchester United (Mundial Interclubes, Liga dos Campeões, Camp. Inglês, Copa da Inglaterra)
1993 São Paulo (Mundial Interclubes, Libertadores, Supercopa da Libertadores, Recopa Sul-Americana)
1963 Santos (Mundial de Clubes, Libertadores, Taça Brasil e Paulista)

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 23:41

A polêmica da Taça Brasil e do Robertão

Compartilhe: Twitter

De acordo com o Jornal Nacional de hoje, da TV Globo, a CBF irá reconhecer os títulos da Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa como equivalentes ao Campeonato Brasileiro (leia mais). A decisão da entidade foi baseada no dossiê levantado pelo santista e historiador Odir Cunha. Com isso, Santos e Palmeiras passam a ser os clubes com mais títulos nacionais. Para muitos, principalmente àqueles envolvidos com os títulos, a decisão é acertada e premia antigos campeões nacionais. Para outro, no entanto, o assunto é polêmico.

Criada no segundo semestre de 1959, para indicar o representante brasileiro na Copa Libertadores de 1960, a Taça Brasil teve como primeiro campeão o Bahia, que passará a ser então o primeiro campeão brasileiro da história. Naquele ano, participaram 16 campeões estaduais de 1959. Mas o torneio tinha um sistema de disputa bem diferente do Brasileirão. Sua fórmula, aliás, lembraria mais a Copa do Brasil. Ainda assim era bem distinta, com os clubes divididos regionalmente, enquanto paulistas e cariocas só entravam nas semifinais. No primeiro ano, o Bahia levou a melhor. Porém, nas edições seguintes, os campeões só saíram do eixo Rio-São Paulo. Beneficiados pelo regulamento, os clubes só precisavam de quatro jogos para levantar o título nacional, passando por apenas dois adversários.

Em 1960, o Palmeiras foi campeão após eliminar o Fluminense na semifinal (0 x 0 e 1 x 0) e bater facilmente no Fortaleza na decisão (3 x 1 e 8 x 2). Entre 1961 e 1965, o Santos foi pentacampeão da Taça Brasil precisando de apenas 24 jogos em cinco edições. Apenas em 1964, o Santos de Pelé jogou nas quartas-de-final. O Cruzeiro, em 2003, foi campeão da primeira edição dos pontos corridos com 46 jogos. Ou seja, o Santos, jogando praticamente metade dessas partidas, conquistou cinco campeonatos nacionais.

Nos anos 50 e 60, outro campeonato disputado no país, o Torneio Rio-São Paulo, tinha até um prestígio maior, por envolver, de fato, os principais clubes do Brasil. O sistema de disputa (pontos corridos em turno único), fazia com que os clubes realizassem campanhas maiores até a conquista do título. Em 1967, o torneio Rio-São Paulo passou a contar com clubes de outros importantes estados (Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná), e ganhou o nome de Torneio Roberto Gomes Pedrosa. Seria até mais justo dizer o precursor do Robertão foi o Rio-São Paulo e não a Taça Brasil, que continuou sendo disputada paralelamente até 1968. Acredito que a Taça Brasil poderia ser considerada uma precursora da Copa do Brasil. Em dois anos (1967 e 1968), tivemos então dois campeonatos brasileiros. O Palmeiras venceu os dois torneios em 1967. Já em 1968, deu Botafogo e Santos. Qual deles foi o campeão brasileiro? Ambos?

Em 1968, 1969 e 1970, o Robertão, também chamado de Taça de Prata, aumentou com a entrada de clubes da Bahia e Pernambuco, passando de 15 para 17 participantes. O Robertão, por não contar com clubes de todo o país (apenas cinco e depois sete estados), não tinha o caráter de Brasileirão. Para criar então o “verdadeiro” Brasileirão, a antiga CBD (precursora da CBF), convidou mais um estado, o Ceará, e a competição passou a contar com 20 clubes e ser chamada oficialmente de “Primeiro Campeonato Nacional de Clubes”. Em 1975, o campeonato passou a ser chamado de I Copa Brasil. Daí para frente, sua nomenclatura foi sendo alterada (surgiram depois a Taça de Ouro a Copa União), até ser oficialmente chamado de Campeonato Brasileiro, em 1989. Mas para efeitos de estatísticas e história, o Brasileirão sempre foi considerado a partir de 1971.

Confira abaixo a lista dos campeões da Taça Brasil, Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Campeonato Brasileiro.

Taça Brasil

Ano Campeão PG J V E D GP GC
1959 Bahia 20 14 9 2 3 24 19
1960 Palmeiras 7 4 3 1 0 12 3
1961 Santos 7 5 3 1 1 18 6
1962 Santos 7 5 3 1 1 15 7
1963 Santos 8 4 4 0 0 15 4
1964 Santos 11 6 5 1 0 20 5
1965 Santos 7 4 3 1 0 11 4
1966 Cruzeiro 15 8 7 1 0 25 7
1967 Palmeiras 8 6 4 0 2 12 7
1968 Botafogo 6 4 2 2 0 8 3

.

Torneio Roberto Gomes Pedrosa (Taça de Prata)

Ano Campeão PG J V E D GP GC
1967 Palmeiras 28 20 10 8 2 39 26
1968 Santos 28 19 12 4 3 44 20
1969 Palmeiras 23 19 19 3 6 28 21
1970 Fluminense 25 19 10 5 4 29 17

.

Campeonato Brasileiro

Ano Campeão PG J V E D GP GC
1971 Atlético-MG 34 27 12 10 5 39 22
1972 Palmeiras 42 30 16 10 4 46 19
1973 Palmeiras 62 40 25 12 3 52 13
1974 Vasco 36 28 12 12 4 33 18
1975 Internacional 58 30 19 8 3 51 12
1976 Internacional 48 23 19 1 3 59 13
1977 São Paulo 40 21 13 4 4 40 15
1978 Guarani 55 32 20 8 4 57 22
1979 Internacional 39 23 16 7 0 41 13
1980 Flamengo 34 22 14 6 2 46 20
1981 Grêmio 30 23 14 2 7 32 21
1982 Flamengo 36 23 15 6 2 48 27
1983 Flamengo 35 26 14 7 5 57 30
1984 Fluminense 39 26 15 9 2 37 13
1985 Coritiba 31 29 12 7 10 25 27
1986 São Paulo 47 34 17 13 4 62 22
1987 Flamengo 24 19 9 6 4 22 15
1987 Sport* 29 20 12 5 3 29 13
1988 Bahia 52 29 13 11 5 33 23
1989 Vasco 26 19 9 8 2 27 16
1990 Corinthians 32 25 12 8 5 23 20
1991 São Paulo 31 23 12 7 4 28 15
1992 Flamengo 32 27 12 8 7 44 31
1993 Palmeiras 36 22 16 4 2 40 17
1994 Palmeiras 46 31 20 6 5 58 30
1995 Botafogo 51 27 14 9 4 46 25
1996 Grêmio 48 29 14 6 9 52 34
1997 Vasco 70 33 21 7 5 69 37
1998 Corinthians 61 32 18 7 7 57 38
1999 Corinthians 59 29 18 5 6 61 38
2000 Vasco 54 32 15 9 8 54 49
2001 Atlético-PR 63 31 19 6 6 68 45
2002 Santos 54 31 16 6 9 59 41
2003 Cruzeiro 100 46 31 7 8 102 47
2004 Santos 89 46 27 8 11 103 58
2005 Corinthians 81 42 24 9 9 87 59
2006 São Paulo 78 38 22 12 4 66 32
2007 São Paulo 77 38 23 8 7 55 19
2008 São Paulo 75 38 21 12 5 66 36
2009 Flamengo 67 38 19 10 9 58 44
2010 Fluminense 71 38 20 11 7 62 36

* Campeão do Módulo Amarelo (Série B), mas reconhecido pela CBF como campeão brasileiro de 1987.

Abaixo, veja como ficaria a nova relação dos campeões brasileiros, caso a CBF confirme mesmo a unificação dos três torneios:

Clube Títulos
Palmeiras 8
Santos 8
Flamengo 6
São Paulo 6
Corinthians 4
Vasco 4
Fluminense 3
Internacional 3
Bahia 2
Botafogo 2
Cruzeiro 2
Grêmio 2
Atlético-MG 1
Atlético-PR 1
Coritiba 1
Guarani 1
Sport 1

.

xxx

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 7 de dezembro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História, Técnicos | 01:02

Por que Muricy Ramalho é o rei dos pontos corridos

Compartilhe: Twitter

O trabalho que o técnico Muricy Ramalho vem fazendo em Campeonatos Brasileiros na era dos pontos é impressionante. O treinador, com seu jeitão de rabugento nas entrevistas e xucro nas palavras, tem uma desempenho sensacional e um postura íntegra de dar inveja. Em 2008, Muricy recusou um convite do Internacional para ficar no São Paulo após a queda na Libertadores. Na época, o treinador teve o cargo ameaçado e recebeu uma proposta que lhe renderia um salário duas vezes maior. Muricy preferiu cumprir seu contrato e ficar próxima a sua família. Em 2010, o técnico mais uma vez mostrou dignidade e coragem. Numa atitude incomum, rejeitou o convite da CBF para assumir a Seleção Brasileira para não quebrar seu contrato e palavra com o Fluminense.

Desde 2003, Muricy é técnico mais vencedor do Brasil em campeonatos nacionais. Em oito edições, venceu quatro (2006, 2007 e 2008, pelo São Paulo, e 2010, pelo Fluminense) e foi vice em uma (2005, pelo Inter). Nesses últimos cinco anos, foi eleito pela CBF como o melhor técnico do Brasileirão – hoje, aliás, recebeu o prêmio. Veja ao lado o desempenho de Muricy ano a ano pelos clubes na era dos pontos corridos.

Ano Clube J V E D
2003 Internacional (6º) 46 20 10 16
2004 São Caetano (18º) 17 6 5 6
2004 Internacional (8º) 18 10 2 6
2005 Internacional (2º) 42 23 9 10
2006 São Paulo (1º) 38 22 12 4
2007 São Paulo (1º) 38 23 8 7
2008 São Paulo (1º) 38 21 12 5
2009 São Paulo (3º) 6 1 4 1
2009 Palmeiras (5º) 24 9 7 8
2010 Fluminense (1º) 38 20 11 7
T 305 155 80 70

x

Até hoje, na era dos pontos corridos, já foram realizadas 328 rodadas. Muricy Ramalho, sempre ao lado de seu escudeiro Tatá, foi líder em 110 rodadas. Ou seja, 1/3 do Brasileirão dos pontos corridos foi liderado por Muricy. Por todos os clubes que passou nesse período, Muricy conseguiu chegar à liderança. Em 2003, Muricy foi líder com o Inter por 4 rodadas. Em 2004, liderou uma rodada com o São Caetano. Já em 2005, ano do vice, foi o primeiro colocado em três rodadas com o Internacional. Já em 2006, ano de seu primeiro título, liderou o São Paulo por 28 rodadas. Em 2007, na campanha do bi, foi líder por 22 rodadas. No ano seguinte, na conquista do tri, foi líder por 6 rodadas, na reta final. Já em 2009, com o Palmeiras, liderou o campeonato por 19 rodadas. Agora, em 2010, ficou em primeiro durante 23 rodadas. Confira abaixo os técnicos líderes na era dos pontos corridos.

Técnico Rodadas na liderança Edições
Muricy Ramalho 110 8
Vanderlei Luxemburgo 65 4
Celso Roth 28 5
Cuca 16 3
Antônio Lopes 14 1
Caio Júnior 10 1
Levir Culpi 10 1
Mano Menezes 10 2
Osvaldo Alvarez 8 2
Paulo César Gusmão 7 2
Estevam Soares 6 1
Gallo 6 1
Márcio Bittencourt 6 1
Tite 6 2
Adílson Batista 4 2
Dorival Júnior 3 1
Ricardo Gomes 3 1
Vágner Benazzi 3 1
Abel Braga 2 1
Andrade 2 1
Nenê Santana 2 1
Osvaldo de Oliveira 2 1
Émerson Leão 1 1
Paulo César Carpegiani 1 1
Péricles Chamusca 1 1
Pintado 1 1
Roberto Fernandes 1 1

x

Desde 2003, além de ser o maior campeão, Muricy Ramalho é também o técnico com mais jogos, mais vitórias e melhor aproveitamento. Nesses oito campeonatos, Muricy conseguiu ainda a proeza de ficar seis edições inteiras do começo ao fim do campeonato (2003, 2005, 2006, 2007, 2008 e 2010). Confira abaixo o desempenho dos treinadores com mais partidas pelo Brasileirão na era dos pontos corridos:

Técnico Clubes J V E D Aprov.
Muricy Ramalho 5 305 155 80 70 59,6%
Vanderlei Luxemburgo 5 269 133 57 79 56,5%
Cuca 11 269 109 78 82 50,2%
Celso Roth 7 249 105 60 84 50,2%
Renato Gaúcho 3 204 79 57 68 48,9%
Antônio Lopes 8 204 66 64 74 42,8%
Emerson Leão 10 194 88 50 56 54,0%
Geninho 9 193 81 56 89 44,1%
Adílson Batista 6 186 82 42 62 51,6%
Tite 6 179 76 44 59 50,7%
Abel Braga 4 166 61 51 54 47,0%
Joel Santana 8 159 58 47 54 46,3%
Dorival Júnior 7 149 76 43 65 49,1%
Paulo César Gusmão 9 147 54 40 53 45,8%
Hélio dos Anjos 5 141 51 31 59 43,5%
Estevam Soares 7 139 51 44 44 47,2%
Ney Franco 5 136 51 36 49 46,3%
Mano Menezes 2 125 58 27 40 53,6%
Ivo Wortmann 2 122 47 29 46 46,5%
Paulo Bonamigo 5 121 45 30 46 45,6%
Caio Júnior 3 114 52 26 36 53,2%
Mário Sérgio 8 113 35 30 48 39,8%
Lori Sandri 7 111 37 29 45 42,0%
Vágner Mancini 3 106 32 29 45 39,3%

x

Nos jogos como mandante, Muricy conquistou um grande aproveitamento. Em 152 partidas, venceu 98, empatou 36 e perdeu apenas 18 (72,4%). Como visitante, seu desempenho é de 46,8% (57 vitórias, 44 empates e 52 derrotas, em 153 jogos). No confronto direto nessa era dos pontos corridos contra os principais treinadores, Muricy também leva a vantagem em quase todos, exceto Joel Santana. Confira:

Muricy x Vanderlei Luxemburgo
(9 vitórias, 2 empates e 2 derrotas)
.

Muricy x Cuca
(4 vitórias, 3 empates e 3 derrotas)
.

Muricy x Celso Roth
(5 vitórias, 3 empates e 4 derrotas)
.

Muricy x Renato Gaúcho
(5 vitórias, 2 empates e 3 derrotas)
.

Muricy x Antônio Lopes
(6 vitórias, 1 empates e 1 derrotas)
.

Muricy x Émerson Leão
(4 vitórias, 2 empates e 3 derrotas)
.

Muricy x Geninho
(7 vitórias, 1 empate e 3 derrotas)
.

Muricy x Adílson Batista
(6 vitórias, 1 empate e 2 derrotas)
.

Muricy x Tite
(4 vitórias, 1 empate e 2 derrotas)
.

Muricy x Abel Braga
(3 vitórias, 3 empates e 2 derrotas)
.

Muricy x Joel Santana
(1 vitória, 4 empates e 3 derrotas)
.

Muricy x Dorival Júnior
(4 vitórias, 2 empates e 2 derrotas)
.

Muricy x Mano Menezes
(3 vitórias, 2 empates e 1 derrota)
.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 11:14

Corinthians quebra recorde de renda em Brasileiros

Compartilhe: Twitter

Clube de melhor campanha caseira nesse Brasileirão, com 82,5% de aproveitamento, o Corinthians é também disparado o time com a maior arrecadação do campeonato. Em 19 jogos, o alvinegro faturou R$ 17.092.403,00, com uma média de R$ 899.600,16 por partida. O total arrecadado superou o recorde do Flamengo de 2009, que teve R$ 14.555.039,00 também em 19 jogos. No ano passado, porém, o clube carioca teve uma média de 40.036 torcedores por partida no Maracanã. Em 2010, o Corinthians levou uma média de 27.446 torcedores por partida no Pacaembu. Com ingressos mais caros que os demais, o Corinthians conseguiu, mesmo assim ter a melhor média de público do campeonato e quebrar o recorde de arrecadação.

Confira abaixo quanto os clubes arrecadaram nesse Brasileirão:

Corinthians R$ 17.092.403,00
Fluminense R$ 8.202.630,00
Ceará R$ 7.432.119,00
Flamengo R$ 7.354.365,00
Botafogo R$ 6.670.436,00
Palmeiras R$ 6.294.527,00
Grêmio R$ 6.275.546,50
Cruzeiro R$ 6.088.301,76
São Paulo R$ 5.825.750,64
Internacional R$ 5.170.350,00
Vasco R$ 5.028.055,00
Atlético-PR R$ 4.905.825,00
Santos R$ 4.313.470,00
Vitória R$ 3.369.892,50
Atlético-GO R$ 2.786.097,50
Atlético-MG R$ 2.757.022,50
Guarani R$ 2.724.688,00
Goiás R$ 2.236.360,00
Barueri R$ 1.350.691,00
Avaí R$ 1.058.192,50

.

Essa marca de 17 milhões arrecadados pelo Corinthians nesse Brasileiro, mostra também um salto enorme do clube nessa área na era dos pontos corridos. Em 2004, por exemplo, o clube foi o campeão de arrecadação no Brasileiro com R$ 4.292.253,00. Veja abaixo a evolução do time em Brasileiros. Em 2008, o número se refere ao total de renda na Série B do Brasileiro:

x

Desde 2003, porém, o campeão de arrecadação em Brasileiros é o Flamengo. Não fosse a ausência no Brasileiro da Série A de 2008, o Corinthians poderia ser o primeiro. Naquele ano, o clube faturou mais de 9 milhões de bilheteria. Veja abaixo quem mais arrecadou desde 2003. Não estão sendo considerados os jogos com portões fechados.

Clube Renda Jogos Média
Flamengo R$ 55.594.063,00 161 R$ 345.304,74
Corinthians R$ 51.503.110,00 140 R$ 367.879,36
São Paulo R$ 46.342.720,64 158 R$ 293.308,36
Palmeiras R$ 43.676.706,58 138 R$ 316.497,87
Grêmio R$ 38.763.826,50 137 R$ 282.947,64
Cruzeiro R$ 34.789.712,65 159 R$ 218.803,22
Atlético-PR R$ 33.963.525,00 154 R$ 220.542,37
Internacional R$ 32.537.715,00 161 R$ 202.097,61
Fluminense R$ 31.783.771,90 159 R$ 199.897,94
Atlético-MG R$ 27.639.100,80 142 R$ 194.641,55
Botafogo R$ 24.501.028,50 136 R$ 180.154,62
Goiás R$ 24.018.195,45 161 R$ 149.181,34
Santos R$ 20.432.006,00 152 R$ 134.421,09
Vasco R$ 19.774.788,50 133 R$ 148.682,62
Coritiba R$ 17.601.038,75 100 R$ 176.010,39
Vitória R$ 15.334.091,60 102 R$ 150.334,23
Sport R$ 13.509.874,00 57 R$ 237.015,33
Fortaleza R$ 11.383.972,00 60 R$ 189.732,87
Figueirense R$ 10.463.148,03 124 R$ 84.380,23
Náutico R$ 9.025.576,00 57 R$ 158.343,44
Paysandu R$ 7.590.708,00 53 R$ 143.220,91
Paraná R$ 7.469.582,50 98 R$ 76.220,23
Ceará R$ 7.432.119,00 19 R$ 391.164,16
Guarani R$ 4.412.648,00 61 R$ 72.338,49
Juventude R$ 4.314.174,50 100 R$ 43.141,75
Ponte Preta R$ 3.524.794,00 81 R$ 43.515,98
Atlético-GO R$ 2.786.097,50 19 R$ 146.636,71
Criciúma R$ 2.724.600,00 45 R$ 60.546,67
América-RN R$ 2.619.455,00 18 R$ 145.525,28
Barueri R$ 2.564.386,00 37 R$ 69.307,73
Avaí R$ 2.496.302,50 38 R$ 65.692,17
Bahia R$ 2.469.679,50 23 R$ 107.377,37
Santo André R$ 2.361.877,00 19 R$ 124.309,32
São Caetano R$ 2.191.755,00 83 R$ 26.406,69
Santa Cruz R$ 1.779.482,00 19 R$ 93.656,95
Portuguesa R$ 1.674.985,00 19 R$ 88.157,11
Brasiliense R$ 1.184.475,50 20 R$ 59.223,78
Ipatinga R$ 1.045.247,50 19 R$ 55.013,03

x

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 29 de novembro de 2010 Estatísticas, História, Série B | 14:42

Sem grandes, Série B tem queda na média de público

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro da Série B terminou no sábado sem grandes surpresas. O América-MG, com um empate diante da Ponte Preta, garantiu seu retorno à Série A do Brasileiro ao lado do Coritiba (campeão), Figueirense e Bahia. Sem a presença dos grandes, a Segundona acabou com a pior média de público desde que passou a ser disputada no sistema de pontos corridos, em 2006.

Com apenas 5 021 torcedores por jogo, a Série B conseguiu ter uma média pior do que a Série C! A terceira divisão do Brasileiro de 2010 levou 5 301 torcedores por partida em 208 jogos contra 380 da Série B. Desde 2006, ano da primeira edição dos pontos corridos da Série B, a média de 2010 é a pior:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Entre os clubes da Série B, a maior decepção, pelo segundo ano consecutivo, foi o Duque de Caxias-RJ, que ficou com uma média de menos de mil pessoas por jogo, como em 2009. Outros cinco paulistas estiveram entre os seis piores. De bom mesmo, apenas as médias de Bahia e Sport, que conseguiram números superiores a 15 mil torcedores por partida. Veja abaixo a média de público final da Série B, de acordo com a CBF:

MÉDIA DE PÚBLICO

18 654        Bahia
17 831        Sport
9 689          Náutico
8 375          Figueirense
8 239          Coritiba
5 204          Vila Nova-GO
4 561          ASA
4 302          Ipatinga
4 196          Ponte Preta
3 339          Brasiliense
3 270          Paraná
2 505          Icasa
2 306          América-RN
2 054          América-MG
1 901          Portuguesa
1 491          Guaratinguetá
889             Bragantino
871             Santo André
635             São Caetano
409             Duque de Caxias

2004

6.601

312

2005

7.808

267

2006

7.958

380

2007

7.219

380

2008

6.291

380

2009

6.635

380

2010

5.021

380

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 26 de novembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 12:59

Os jogadores mais vezes rebaixados nos pontos corridos

Compartilhe: Twitter

Realizado desde 2003 na era dos pontos corridos, o Brasileirão já chega ao final de sua oitava edição nesse formato. Desde então, 38 clubes já disputaram o Campeonato Brasileiro nesse período. Desses, 26 já caíram para a segunda divisão, sendo que Fortaleza e Coritiba já foram rabaixados duas vezes. E nesse grupo dos rebaixados, alguns jogadores conseguiram a infeliz proeza de caírem mais duas ou mais vezes nesses oito anos (109 jogadores para ser mais preciso).

Até agora, o recordista em rebaixamentos é o atacante Nunes, que disputou a Série A desse ano pelo Vasco. O jogador caiu em 2005 (pelo Coritiba), 2006 (Fortaleza), 2007 (América-RN) e 2009 (Santo André). Outros 13 jogadores já foram três vezes rebaixados. Entre eles, Rafael Moura e Marcelo Costa, que caíram recentemente com o Goiás, além de Rodrigo Mancha e Tadeu, que disputaram o Brasileiro desse ano pelo rebaixado Grêmio Prudente. Outros ilustres dessa lista de tri-rebaixados são o volante Vampeta e o meia Rodrigo Fabri.

Confira abaixo a lista dos jogadores mais vezes rebaixados na história do Brasileirão por pontos corridos, desde 2003:

Jogador Posição Clube Anos
Nunes Atacante Coritiba 2005
Fortaleza 2006
América-RN 2007
Santo André 2009
Fábio Baiano Meia Atlético-MG 2005
Ponte Preta 2006
Juventude 2007
Finazzi Atacante Fortaleza 2003
Fortaleza 2006
Corinthians 2007
Gilmar Atacante Vitória 2004
Náutico 2009
Prudente 2010
Juliano Cavalheiro Zagueiro Ponte Preta 2006
Sport 2009
Juventude 2007
Juninho Goleiro Vitória 2004
Santa Cruz 2006
América-RN 2007
Marcelo Costa Meia Ipatinga 2008
Juventude 2007
Goiás 2010
Paulo Rodrigues Lateral-esquerdo Vitória 2004
Ponte Preta e Santa Cruz 2006
Paraná 2007
Rafael Moura Atacante Vitória 2004
Paysandu 2005
Goiás 2010
Régis Zagueiro Brasiliense 2005
Ponte Preta 2006
Juventude 2007
Rodrigo Fabri Meia Atlético-MG 2005
Figueirense 2008
Santo André 2009
Tadeu Atacante Figueirense 2008
Prudente 2010
Juventude 2007
Rodrigo Mancha Zagueiro Coritiba 2005
Coritiba 2009
Prudente 2010
Vampeta Volante Vitória 2004
Brasiliense 2005
Corinthians 2007

.

A lista dos jogadores três vezes rebaixados pode ainda ganhar novos integrantes nas próximas rodadas. Se o Avaí for rebaixado, entram o meia Dinélson e o atacante Marcelinho. Se o Guarani cair, entram na lista Márcio Careca e Preto. Se o Vitória for rebaixado, entram Jonas e Ricardo Conceição. Veja abaixo a lista de quem pode entrar:

Jogador Posição Clube Anos
Dinelson Meia São Caetano 2006
Corinthians 2007
Avaí 2010
Jonas Lateral-direito São Caetano 2006
Sport 2009
Vitória 2010
Marcelinho Atacante Grêmio 2004
São Caetano 2006
Avaí 2010
Márcio Careca Lateral-esquerdo Brasiliense 2005
Paraná 2007
Guarani 2010
Preto Meia São Caetano 2006
Portuguesa 2008
Guarani 2010
Ricardo Conceição Volante Ponte Preta 2006
Santo André 2009
Vitória 2010

.

Entre os 88 jogadores que foram duas vezes rebaixados, os mais conhecidos são o volante Amaral (o ex-coveiro, que chegou a jogar pela Seleção Olímpica, rebaixado em 2004 (Vitória) e 2005 (Atlético-MG)); o atacante boliviano Arce (Corinthians e Sport); o atacante Carlinhos Bala (Santa Cruz e Náutico – e ainda pode cair pelo Atlético-GO); o volante Carlos Alberto (Corinthians e agora Goiás); o atacante Christian (Grêmio e Portuguesa); o meia Cleiton Xavier (Brasiliense e Figueirense); o goleiro Felipe (Vitória e Corinthians); o lateral-esquerdo Gustavo Nery (Corinthians e Santo André); o goleiro Jean (Guarani e Ponte Preta); o atacante Luís Mário (Atlético-MG e Ponte Preta); e o meia Marcelinho Carioca (Brasiliense e Santo André).

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 25 de novembro de 2010 Futebol Europeu, História, Liga dos Campeões | 12:50

Manchester United próximo de recorde na Liga dos Campeões

Compartilhe: Twitter


Na rodada de ontem da Liga dos Campeões da Europa, o Manchester United bateu o Glasgow Rangers-ESC, por 1 x 0, e garantiu sua vaga para as oitavas-de-final do principal torneio de clubes do planeta. O clube inglês, comandado pelo técnico Alex Ferguson, alcançou sua classificação com um sistema defensivo impecável. Em cinco jogos nessa fase de grupos, a equipe não sofreu um gol sequer.

Até hoje, apenas um clube atingiu essa marca anteriormente. Foi a Juventus na edição 2004/05. O time italiano ficou também os seus cinco primeiros jogos sem levar gol. Porém, no sexto e último, teve sua defesa vazada com um gol sofrido na partida contra o Maccabi Tel Aviv-ISR. Naquele grupo, ainda estavam Bayern Munique e Ajax. O Manchester United terá no próximo dia 7 de dezembro o Valencia, em casa, na última rodada. Se não tomar gol, será o primeiro clube na história da Liga dos Campeões da Uefa a passar pela primeira fase de grupos com a defesa zerada.

Por enquanto, seis clubes têm a melhor defesa da fase de grupos com um gol sofrido: Juventus (1997 e 2005), Milan (1993), Ajax (1996), Villarreal (2006), Liverpool (2006) e Chelsea (2006). Na Copa Libertadores, em 51 anos de história, apenas um clube passou pela primeira fase de grupos sem sofrer gol. Em 1977, o Boca Juniors-ARG terminou na primeira colocação do grupo, que tinha ainda River Plate-ARG, Peñarol-URU e Defensor-URU, com nenhum gol sofrido em seis jogos.

Nessa temporada, 2010/11, a boa fase do Manchester United não se resume apenas à Liga dos Campeões. Até agora, o time não perdeu um jogo no inglês, após 14 rodadas (está empatado na liderança com o Chelsea), e também segue invicto na Copa da Inglaterra. Na temporada, o time de Ferguson já disputou 22 jogos, com 14 vitórias e 8 empates. Em jogos oficiais, aliás, o Manchester United não perde há 28 jogos. A última derrota foi no dia 3 de abril, quanto a equipe foi derrotada em casa para o Chelsea (2 x 1).

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 Campeonato Brasileiro, Futebol Europeu, História | 15:24

Quem já perdeu o título nacional na última rodada

Compartilhe: Twitter

Desde 2003, quando o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado no sistema de pontos corridos, nenhum líder perdeu o título na última rodada. Até agora, os clubes que mais entregaram na reta final foram o Atlético-PR (em 2004) e o São Paulo (em 2009). Ambos eram líderes na antepenúltima rodada e perderam o primeiro lugar na penúltima rodada.

Em 2004, o Atlético-PR perdeu na penúltima rodada para o Vasco e foi ultrapassado pelo Santos, que acabou campeão. No ano passado, o São Paulo acabou derrotado pelo Goiás (4 x 2) e perdeu a liderança para o Flamengo na penúltima rodada.

Neste ano, o Fluminense pode ainda perder o primeiro lugar para Corinthians ou Cruzeiro nessa penúltima rodada ou ainda na última rodada. Difícil, mas pode acontecer.

Nos últimos 20 anos, nos principais campeonatos do mundo, isso já aconteceu. Exceto na Inglaterra e em Portugal nesse período. Confira abaixo os líderes que já deixaram escapar o título nacional na última rodada, quando precisavam apenas de uma vitória ou até um empate para levantar a taça:

ITÁLIA
No campeonato de 1999/2000, a Lazio quebrou um jejum de 26 sem conquistar o scudetto na última rodada. Com 69 pontos, o time de Roma bateu o Reggina, em casa, na 34ª rodada, por 3 x 0, gols de Simone Inzaghi, Veron e Simeone. A Juventus, então líder com 71 pontos, perdeu para o Perugia, fora de casa, por 1 x 0 (gol de Calori aos 5 do segundo tempo).

.

ESPANHA
Na Espanha, nos últimos 20 anos, o Barcelona foi três vezes campeão espanhol roubando a liderança na última rodada. Curiosamente em três temporadas consecutivas. Em 1991/92, o Barcelona superou o Real Madrid (55 a 54 pontos). Na última rodada daquele ano, o Barça venceu o Athletic Bilbao (2 x 0, dois gols do Stoichkov), enquanto o Real perdeu para o Tenerife (3 x 2), fora de casa e de virada!!! (vencia por 2 x 0). O Real, líder da 7ª a 37ª rodada, foi perder a liderança justamente na última rodada. Veja a briga rodada a rodada daquele ano:

.

Na temporada seguinte, 1992/93, o mesmo aconteceu. O Real, que havia conquistado a liderança na 35ª rodada, perdeu seu último jogo, para novamente para o Tenefire na última rodada (2 x 0), e deu chance ao Barcelona novamente de ser campeão. Na 38ª rodada, o Barça bateu o Real Sociedad (1 x 0, com gol de Stoichkov), ficando na frente (58 a 57 pontos).

.

Já em 1993/94, o Barcelona chegou ao tricampeonato da mesma forma, tirando a liderança na última rodada. Daquela vez, porém, o Barça superou o Deportivo La Coruña, então líder desde a 14ª rodada. Na 38ª rodada, O Barcelona ganhou do Sevilla por 5 x 2 (gols de Stoichkov (2), Romário, Laudrup e Baquero), enquanto o La Coruña empatou com o Valencia por 0 x 0. Empatados em pontos (56 para cada), o Barça superou o La Coruña no saldo de gols (49 a 33) e no número de vitória (26 a 23).

.

ALEMANHA
Desde 1990/91, três campeões chegaram à liderança só na última rodada. Em 1991/92, três clubes chegaram à 38ª rodada com chances de título. O Eintracht Frankfurt, então líder com 50 pontos na penúltima rodada, perdeu para o Hansa Rostock (2 x 1 fora) na última rodada e acabou na terceira posição. O Stuttgart, vice-líder, ganhou do Bayer Leverkusen por 2 x 1, fora de casa, e levou o título, terminando com 52 pontos. O Borussia Dortmund também ficou com 52 pontos, mas foi superado no saldo de gols. O gol do título do Stuttgart saiu aos 43 minutos do segundo tempo, com Guido Buchwald.

Em 1994/95, o Werder Bremen entregou na 34ª e última rodada. Com 48 pontos, o time perdeu do Bayern Munique por 3 x 1, fora de casa, e deu chance para o Borussia Dortmund superá-lo. O Borussia venceu o Hamburgo por 2 x 0, terminou com 49 pontos e ficou o título.

Em 1999/2000, o Bayer Leverkusen derrapou também na última rodada. O time perdeu para o pequeno Unterhaching, fora de casa (2 x 0) e deixou o Bayern Munique ultrapassá-lo (no saldo de gols). O time de Munique venceu o Werder Bremen (3 x 1) em seu último jogo.

FRANÇA
Em 2001/02, o Lyon chegou ao seu primeiro título francês superando o Lens, então líder, na última rodada. Com 63 pontos, o Lyon estava um ponto atrás do Lens e na última rodada os dois clubes se enfrentaram. Jogando em casa, o Lyon venceu por 3 x 1 e foi campeão.

ARGENTINA

Nos últimos anos, três campeões reverteram a situação na última rodada. Em 1994, no Torneio Clausura, o Independiente venceu o Huracán, então líder com 25 pontos, no cofronto direto. Na última rodada, o Independiente venceu por 4 x 0, chegou a 26 pontos e tornou-se campeão.

Em 1995, no Torneio Clausura, o Gimnasia La Plata, líder com 29 pontos, perdeu para o Independiente, em casa, por 1 x 0. O San Lorenzo venceu o Rosario Central por 1 x 0, fora de casa, e foi campeão com 30 pontos.

Já em 2006, no Torneio Apertura, o Boca Juniors perdeu seus dois últimos jogos (o último, em casa, para o Lanús (2 x 1), acabou o campeonato com 44 pontos e foi alcançado pelo Estudiantes, que venceu o Arsenal (2 x 0), na última partida. No desempate (jogo extra), o Estudiantes bateu o Boca, em pleno estádio La Bombonera, e ficou o com o título argentino.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 17 de novembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 22:33

Os gols mais rápidos da história do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

Na última rodada do Brasileirão, o Avaí surpreendeu o Internacional em pleno Beira-Rio ao derrotá-lo por 3 x 2. Na zona do rebaixamento, o clube catarinense conseguiu outra proeza além de bater o atual campeão da América fora de casa. O primeiro gol do jogo, do lateral Patric, foi marcado logo aos 15 segundos de jogo. Esse foi o gol mais rápido desse Brasileirão e também um dos mais rápidos da história da competição, desde 1971.

Confira abaixo os gols mais rápidos do Campeonato Brasileiro desde 1971, de acordo com os dados da revista Placar.

Tempo Jogador Clube Jogo Local e Data
8 s Nivaldo Náutico 3 x 2 Atlético-MG Aflitos, 18/10/1989
8 s Dinei Vitória 2 x 1 Portuguesa Canindé, 6/7/2008
11 s Ceará Coritiba 3 x 2 Criciúma Heriberto Hulse, 27/7/2003
12 s Robinho Santos 2 x 2 São Caetano Anacleto Campanella, 11/10/2003
13 s Galvão Paraná 3 x 2 Santos Pinheirão, 21/4/2004
13 s Marcelo Ramos Cruzeiro 2 x 0 Corinthians Mineirão, 27/8/1995
15 s Claudiomiro Internacional 1 x 1 Santos Beira Rio, 20/11/1971
15 s Uéslei Vitória 4 x 2 Vasco Barradão, 14/8/1997
15 s Guilherme Atlético-MG 3 x 2 Corinthians Mineirão, 12/12/1999
15 s Adriano Magrão Fluminense 1 x 1 Atlético-MG Maracanã, 27/10/2007
15 s Patric Avaí 3 x 2 Internacional Beira-Rio, 14/11/2010
16 s Wallace Juventude 2 x 1 Paraná Durival de Britto, 31/8/1997
16 s Wellington Paulista Cruzeiro 4 x 2 Náutico Mineirão, 22/8/2009

.

Como comparativo, veja também a lista dos gols mais rápidos nos principais campeonatos nacionais do mundo:

País Tempo Jogador Clube Jogo Data
Espanha 7,8 s Llorente Valladolid 2 x 1 Espanyol 21/01/2008
Itália 9,9 s Matteoli Internazionale 1 x 0 Cesena 27/11/1989
Inglaterra 10,2 s Ledley King Tottenham 3 x 3 Bradford 09/12/2000
Alemanha 11 s Kirsten Bayer Leverkusen 4 x 2 Kaiserslautern 30/03/2002
França 13 s Ribery Olympique de Marselha 2 x 1 Nantes 19/11/2006

.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 10 de novembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 10:49

Brasileirão 2011 poderá ter todos seus ex-campeões

Compartilhe: Twitter

O Coritiba garantiu, ontem, o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro de 2011. O Coxa venceu o Duque de Caxias por 3 x 2 e ficou próximo também de mais um título da segunda divisão. Quem também está bem perto de voltar à elite do futebol brasileiro é o Bahia, que bateu o América-MG fora de casa ontem à noite. Caso confirme sua volta para a primeira divisão, dois ex-campeões garantirão seu regresso: Coritiba (campeão de 1985) e Bahia (campeão de 1988).

Assim, o Brasileirão de 2011 poderá contar com todos os seus ex-campeões, desde 1971. Isso, claro, se Guarani e Atlético-MG não forem rebaixados. Dessa forma, a Série A de 2011 contaria então com os 16 ex-campeões e mais quatro clubes que ainda não conquistaram o troféu (provavelmente Ceará, Vitória, Figueirense e América-MG ou Portuguesa). O Sport, campeão do Módulo Amarelo da Copa União de 1987 e proclamado campeão brasileiro daquele ano pela CBF, está na 6ª colocação da Série B e ainda por retornar à Série A.

Caso realmente isso aconteça, o Brasileiro na era dos pontos corridos conterá pela primeira vez com todos seus ex-campeões (Flamengo, São Paulo, Corinthians, Vasco, Palmeiras, Internacional, Grêmio, Guarani, Santos, Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Coritiba, Cruzeiro e Fluminense). Veja a lista dos ausentes nas outras edições:

2003 – Botafogo e Palmeiras
2004 Bahia
2005 – Bahia, Grêmio e Guarani
2006 – Atlético-MG, Bahia, Coritiba e Guarani
2007 – Bahia, Coritiba e Guarani
2008 – Bahia, Corinthians e Guarani
2009 – Bahia, Guarani e Vasco
2010 – Bahia e Coritiba

.

Autor: Tags: ,

sábado, 6 de novembro de 2010 Artilheiros, Estatísticas, História, Série B | 12:14

Veterano Fábio Júnior assume artilharia da Série B

Compartilhe: Twitter

Com os dois gols anotados ontem, na vitória do América-MG sobre o Guaratinguetá por 3 x 1, o experiente atacante Fábio Júnior (ex-Cruzeiro, Roma, Palmeiras e Seleção Brasileira), assumiu a artilharia da Série B do Brasileirão, com 18 gols. Aos 32 anos, o rodado atacante deixou para trás Alessandro, do Ipatinga (17 gols), e Ciro, do Sport (16 gols).

Revelado pelo Cruzeiro, em 1997, Fábio Júnior teve seu grande momento no ano seguinte, 1998, quando marcou 18 gols no Brasileirão e foi vice-campeão nacional pela Raposa. Apontando na época como o novo Ronaldo, Fábio Júnior foi vendido para a Roma-ITA, por 17,5 milhões de dólares no início de 1999. No mesmo ano, defendeu ainda a Seleção Brasileira. Porém, após o fracasso no velho continente, Fábio Júnior nunca mais foi o mesmo. Depois de uma temporada na Itália (16 jogos e 4 gols na Série A), o atacante voltou ao Cruzeiro por empréstimo e começou aí a pular de clube em clube. Passou depois por Palmeiras, Cruzeiro novamente, Vitória de Guimarães-POR, Atlético-MG, Kashima Antlers-JAP, Al Wahda-EAU, Bochum-ALE, Hapoel Tel Aviv-ISR, Bahia, Brasiliense até chegar no América-MG, em 2010.

Pelo Coelho, Fábio Júnior vem fazendo uma ótima temporada na Série B. Em 34 rodadas, participou de 30 jogos, sempre como titular, e anotou 18 gols. Em duas partidas, contra Vila Nova e Guaratinguetá, o artilheiro da segunda divisão marcou 3 gols. No segundo turno, em 14 jogos disputados, Fábio Júnior marcou 13 gols, ajudando o time a entrar na briga por uma das quatro vagas para a Série A de 2011.

Caso consiga terminar como artilheiro, Fábio Júnior entrará na lista dos goleadores da história da segunda divisão, que já contou com grandes nomes como Jorge Mendonça, Luisinho, Evair, Baltazar, Vágner Love e Túlio. Confira abaixo quem já foi artilheiro da segunda divisão do Brasileiro.

Ano Artilheiro Clube Gols
1971 Rabilota Remo 4
1972 Pelezinho Sampaio Corrêa 8
1980 Osmarzinho Botafogo-SP 12
1981 Jorge Mendonça Guarani 11
1982 Luisinho Campo Grande-RJ 10
1983 Lima Operário-MS 9
1984 Dadinho Remo 6
1984 Guilherme Figueirense 6
Paulo César Tuna Luso 6
1986 – *
1987 Evair Guarani 9
1988 – *
1989 – *
1990 – *
1991 Cacaio Paysandu 14
1992 Saulo Paraná 12
1994 Baltazar Goiás 11
Mário Juventude 11
1995 Oséas Atlético-PR 14
1996 Maurício Santa Cruz 13
1997 Tupãzinho América-MG 13
1998 Gauchinho XV de Piracicaba 13
1999 Uéslei Bahia 25
2000 Adhemar São Caetano 16
2001 Sérgio Alves Ceará 21
2002 Vinícius Fortaleza 22
2003 Vágner Love Palmeiras 19
2004 Rinaldo Fortaleza 14
2005 Reinaldo Santa Cruz 16
2006 Vanderlei Gama 21
2007 Val Baiano Gama 23
2008 Túlio Vila Nova 15
2009 Rafael Coelho Figueirense 17
Marcelo Nicácio Fortaleza 17
Élton Vasco 17
2010 Fábio Júnior América-MG 18

* Não há registro.

.

Autor: Tags: , ,

domingo, 24 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 22:50

A incrível goleada do PSV por 10 x 0 no Holandês

Compartilhe: Twitter

Atual líder do Campeonato Holandês, o PSV Eindhoven aproveitou a boa fase e massacrou o rival Feyenoord (15º colocado) por 10 x 0, hoje, em jogo válido pela 10ª rodada. Depois de fazer 1 x 0 o brasileiro Jonathan Reis, aos 24 minutos, o PSV ficou com um jogador a mais aos 34, quando o zagueiro Leerdam foi expulso. Pouco depois, aos 39, Martins Indi fez um gol contra e o PSV fechou o primeiro tempo com 2 x 0 no placar. Na segunda etapa, porém, o time de Eindhoven deslanchou e marcou gols aos 2, 4, 10, 14, 17, 24, 32 e 42 minutos.

Esse placar igualou a maior goleada do PSV Eindhoven na história do Campeonato Holandês e marcou a pior derrota do Feyenoord, terceiro maior campeão nacional com 14 títulos. Anteriormente, a maior goleada sofrida pelo Feyenoord, campeão europeu em 1970, havia sido um 8 x 2 para o Ajax, em 1983.

Confira abaixo as maiores goleadas sofridas e aplicas em campeonatos nacionais pelos princiapais clubes das maiores ligas do mundo:

ALEMANHA

BAYERN MUNIQUE
Maior vitória:
Bayern Munique 11 x 1 Borussia Dortmund (1971/72)
Maior derrota:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
.
BORUSSIA DORTMUND

Maior vitória:
Borussia Dortmund 11 x 1 Arminia Bielefeld (1982/83)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbanch 12 x 0 Borussia Dortmund (1977/78)
.
HAMBURGO
Maior vitória:
Hamburgo 8 x 0 Karlsruher (1965/66)
Maior derrota
: 1860 Munique 9 x 2 Hamburgo (1963/64)
.
SCHALKE 04
Maior vitória:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbach 11 x 0 Schalke 04 (1966/67)
.
.

BRASIL

ATLÉTICO-MG
Maior vitória:
Atlético-MG 7 x 1 Desportiva-ES (1982)
Maior derrota:
Atlético-MG 0 x 6 Sport (2000)
.
BOTAFOGO
Maior vitória:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972); Botafogo 6 x 0 Goiás (1992)
Maior derrota:
Palmeiras 6 x 0 Botafogo (1999)
.
CORINTHIANS
Maior vitória:
Corinthians 10 x 1 Tiradentes-PI (1983)
Maior derrota:
Juventude 6 x 1 Corinthians (2003)
.
CRUZEIRO
Maior vitória:
Bahia 0 x 7 Cruzeiro (2003)
Maior derrota:
Santos 5 x 0 Cruzeiro (1983); Cruzeiro 0 x 5 São Paulo (1997)
.
FLAMENGO

Maior vitória:
Flamengo 8 x 0 Fortaleza (1981)
Maior derrota:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972)
.
FLUMINENSE
Maior vitória:
Fluminense 7 x 1 Juventude (2004)
Maior derrota:
Sport 6 x 0 Fluminense (1996); São Paulo 6 x 0 Fluminense (2002)
.
GRÊMIO
Maior vitória:
Grêmio 7 x 1 Figueirense (2008)
Maior derrota:
Goiás 6 x 0 Grêmio (1997); Palmeiras 6 x 0 Grêmio (1999)
.
INTERNACIONAL
Maior vitória:
Inter 7 x 0 Bragantino (1997)
Maior derrota:
São Caetano 5 x 0 Internacional (2003)
.
PALMEIRAS
Maior vitória:
Palmeiras 7 x 0 CRB (1984)
Maior derrota:
Internacional 6 x 0 Palmeiras (1981)
.
SANTOS
Maior vitória:
Santos 6 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Corinthians 7 x 1 Santos (2005)
.
SÃO PAULO
Maior vitória:
São Paulo 7 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Vasco 7 x 1 São Paulo (2001)
.
VASCO
Maior vitória:
Vasco 9 x 0 Tuna Luso-PA (1984)
Maior derrota:
Atlético-PR 7 x 2 Vasco (2005)
.
.

ESPANHA

BARCELONA
Maior vitória:
Barcelona 10 x 1 Gimnástic (1949/50)
Maior derrota:
Athletic Bilbao 12 x 1 Barcelona (1930/31)
.
REAL MADRID
Maior vitória:
Real Madrid 11 x 2 Elche (1959/60)
Maior derrota
: Espanyol 8 x 1 Real Madrid (1929/30)
.
.

FRANÇA

LYON
Maior vitória:
Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97); Lyon 8 x 0 Angers (1967/68)
Maior derrota:
Lens 9 x 2 Lyon (1945/46)
.
OLYMPIQUE DE MARSELHA
Maior vitória:
Excelsior Roubaix 1 x 10 Olympique de Marselha (1948/49)
Maior derrota
: Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97)
.
.

HOLANDA

AJAX
Maior vitória:
Ajax 12 x 1 Vitesse (1971/72)
Maior derrota
: Feyenoord 9 x 4 Ajax (1964/65)
.
FEYENOORD
Maior vitória:
Feyenoord 10 x 0 NAC Breda (1963/64)
Maior derrota:
PSV Eindhoven 10 x 0 Feyenoord (2010/11)
.
PSV EINDHOVEN
Maior vitória:
PSV 10 x 0 Feyenoord (2010/11); PSV 10 x 0 Go Ahead Eagles (1973/74); e PSV 10 x 0 Volendam (1997/98)
Maior derrota:
Groningen 7 x 1 Ajax (1957/58)
.
.

INGLATERRA

ARSENAL
Maior vitória:
Arsenal 9 x 1 Grimbsy Town (1930/31)
Maior derrota:
Blackburn 7 x 0 Arsenal (1909/10); Newcastle 7 x 0 Arsenal (1925/26); West Ham (1926/27); West Brown Albion 7 x 0 Arsenal (1922/23)
.
CHELSEA
Maior vitória:
Chelsea 8 x 0 Wigan (2009/10)
Maior derrota
: Wolves 8 x 1 Chelsea (1953/54)
.
LIVERPOOL
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Crysta Palace (1989/90)
Maior derrota
: Huddersfield Town 8 x 0 Liverpool (1934/35)
.
MANCHESTER UNITED
Maior vitória:
Manchester United 10 x 1 Wolves (1892/93)
Maior derrota
: Blackburn 7 x 0 Manchester United (1925/26); Aston Villa 7 x 0 Manchester United (1930/31)
.
.

ITÁLIA

INTERNAZIONALE
Maior vitória:
Inter 9 x 0 Casale (1933/34)
Maior derrota:
Juventus 9 x 1 Inter (1960/61)
.
JUVENTUS
Maior vitória:
Juventus 9 x 1 Internazionale (1960/61)
Maior derrota
: Juventus 1 x 7 Milan (1949/50)
.
MILAN
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Palermo (1950/51)
Maior derrota
: Alessandria 6 x 1 Milan (1935/36); Milan 1 x 6 Juventus (1996/97)
.
ROMA
Maior vitória:
Roma 9 x 0 Cremonese (1929/30)
Maior derrota
: Roma 1 x 7 Torino (1947/48); Juventus 7 x 1 Roma (1931/32)
.
.
PORTUGAL

BENFICA
Maior vitória:
Benfica 13 x 1 Sanjoanense (1946/47)
Maior derrota:
Sporting 7 x 1 Benfica (1986/87)
.
PORTO
Maior vitória:
Porto 18 x 0 Ginásio Lisboa (1931-32)
Maior derrota
: Benfica 12 x 2 Porto (1942/43)
.
SPORTING
Maior vitória:
Sporting 18 x 0 Torres Novas (1927-28)
Maior derrota:
Porto 10 x 1 Sporting (1935/36)

.
.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 21 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História | 09:53

Conca, Ceni e Prass jogaram todas no Brasileirão

Compartilhe: Twitter

Depois de 30 rodadas, apenas três jogadores conseguiram a proeza de jogar todas as partidas do Brasileirão: o meia Darío Conca (Fluminense) e os goleiros Fernando Prass (Vasco) e Rogério Ceni (São Paulo). O argentino Conca, em seu quarto Brasileirão, vem mantendo a boa média das temporadas anteriores. Em 2007, pelo Vasco, disputou 30 partidas das 38 partidas. Em 2008, já pelo Flu, também fez 30 jogos em 38 rodadas. No ano passado, também pelo tricolor carioca, disputou 36 jogos, ficando de fora de apenas dois.

Já Rogério Ceni, que em 2009 jogou apenas 16 rodadas do Brasileirão devido a uma contusão, participou de todos os jogos do São Paulo no campeonato, repetindo o feito que conseguiu apenas uma vez em 16 edições disputadas. Em 1997, Ceni jogou todas as 25 partidas do tricolor no Brasileirão.Vale lembrar que o São Paulo é o recordista de jogos na história do Campeonato Brasileiro, hoje com 412 partidas.

Já o goleiro Fernando Prass, que chegou ao 100º jogo pelo Vasco recentemente, disputou em 2009 36 das 38 rodadas da Série B pelo clube. Anteriormente, pelo Coritiba, Prass também disputou quase todas as partidas do time paranaense no Brasileirão. Em 2002, disputou todas as 25 partidas do time na Série A. Em 2003, disputou 42 das 46 rodadas. Já em 2004, fez 40 partidas em 46 rodadas pelo Coritiba.

Veja quem mais atuou em cada edição do Brasileiro na era dos pontos corridos:

Brasileiro 2003
Jogador Posição Clube Jogos
Édson Bastos Goleiro Figueirense 46
Wagner Atacante Guarani 46
Sílvio Luiz Goleiro São Caetano 46
Brasileiro 2004
Jogador Posição Clube Jogos
Diego Goleiro Atlético-PR 45
Almir Atacante Botafogo 45
Jean Goleiro Guarani 45
Lauro Goleiro Ponte Preta 45
Brasileiro 2005
Jogador Posição Clube Jogos
Diego Goleiro Flamengo 42
Kleber Goleiro Fluminense 42
Harlei Goleiro Goiás 42
Brasileiro 2006
Jogador Posição Clube Jogos
André Goleiro Juventude 38
Andrey Goleiro Figueirense 37
Marquinhos Paraná Meia Figueirense 37
Brasileiro 2007
Jogador Posição Clube Jogos
Harlei Goleiro Goiás 38
Michel Alves Goleiro Juventude 38
Diego Cavalieri Goleiro Palmeiras 38
Brasileiro 2008
Jogador Posição Clube Jogos
Fábio Goleiro Cruzeiro 38
Harlei Goleiro Goiás 38
Victor Goleiro Grêmio 38
Brasileiro 2009
Jogador Posição Clube Jogos
Harlei Goleiro Goiás 38
Brasileiro 2010
Jogador Posição Clube Jogos
Conca Meia Fluminense 30
Fernando Prass Goleiro Vasco 30
Riogério Ceni Goleiro São Paulo 30

.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 19 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, História, Técnicos | 09:39

Os clubes que ganharam o Brasileirão trocando de técnico

Compartilhe: Twitter

Faltando apenas oito rodadas para o final do Brasileirão, dez clubes ainda têm chances de levantar o título nacional, segundo as contas do site www.infobola.com.br, do estatístico Tristão Garcia. A diferença do líder Cruzeiro (54 pontos), para o Palmeiras (10º colocado), é de apenas 10 pontos. Vale lembrar que em 2009, nessa mesma rodada, o Palmeiras, líder, também tinha 54 pontos e o campeão acabou sendo o Flamengo, que ao final da 30ª rodada tinha 48 pontos.

Entre esses dez candidatos ao título de 2010, apenas Fluminense e Botafogo ainda não trocaram de treinador no Brasileirão (Muricy Ramalho e Joel Santana, respectivamente). Das outras equipes, quase todas tiveram dois técnicos, com exceção de Corinthians e São Paulo, que já estão com o terceiro treinador.

Até hoje, em 39 edições anteriores do Brasileirão, 28 campeões tiveram apenas um técnico, do início ao fim do Brasileirão. Em outros dois casos (1986 e 1990), São Paulo e Corinthians tiveram apenas um interino nas primeiras rodadas. Recentemente, Santos (2004) e Flamengo (2009), tiveram dois técnicos. Já o Corinthians, em 2005, contou com três técnicos na campanha do tetra.

Confira abaixo os técnicos que participaram das campanhas dos campeões brasileiros:

Ano Clube Técnico (jogos)
1971 Atlético-MG Telê Santana (27)
1972 Palmeiras Osvaldo Brandão (30)
1973 Palmeiras Osvaldo Brandão (40)
1974 Vasco Mário Travaglini (28)
1975 Internacional Rubens Minelli (30)
1976 Internacional Rubens Minelli (23)
1977 São Paulo Rubens Minelli (21)
1978 Guarani Carlos Alberto Silva (32)
1979 Internacional Ênio Andrade (22)
1980 Flamengo Cláudio Coutinho (22)
1981 Grêmio Ênio Andrade (21)
1982 Flamengo Paulo César Carpegiani (23)
1983 Flamengo P. C. Carpegiani (12), Carlinhos (int., 3), Cléber Camerino (int., 1) e C. A. Torres (10)
1984 Fluminense Carbone (16), José Carlos do Amaral (int., 1) e Carlos Alberto Parreira (9)
1985 Coritiba Dino Sani (4), Dirceu Krugger (interino, 1) e Ênio Andrade (24)
1986 São Paulo Zé Carlos (interino, 3) e Pepe (31)
1987 Flamengo Antônio Lopes (1) e Carlinhos (18)
1988 Bahia Evaristo de Macedo (29)
1989 Vasco Nelsinho Rosa (19)
1990 Corinthians Zé Maria (interino, 2) e Nelsinho Baptista (23)
1991 São Paulo Telê Santana (21)
1992 Flamengo Carlinhos (27)
1993 Palmeiras Vanderlei Luxemburgo (22)
1994 Palmeiras Vanderlei Luxemburgo (31)
1995 Botafogo Paulo Autuori (27)
1996 Grêmio Luiz Felipe Scolari (29)
1997 Vasco Antônio Lopes (33)
1998 Corinthians Vanderlei Luxemburgo (32)
1999 Corinthians Oswaldo de Oliveira (29)
2000 Vasco Oswaldo de Oliveira (29) e Joel Santana (3)
2001 Atlético-PR Mário Sérgio (10) e Geninho (21)
2002 Santos Émerson Leão (31)
2003 Cruzeiro Vanderlei Luxemburgo (46)
2004 Santos Émerson Leão (4), Mauro Fernandes (interino, 1) e Vanderlei Luxemburgo (41)
2005 Corinthians Daniel Passarella (3), Márcio Bittencourt (23) e Antônio Lopes (16)
2006 São Paulo Muricy Ramalho (38)
2007 São Paulo Muricy Ramalho (38)
2008 São Paulo Muricy Ramalho (38)
2009 Flamengo Cuca (13) e Andrade (25)

x

Autor: Tags: ,

domingo, 17 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História | 22:38

As melhores e as piores sequências do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro está chegando a sua reta final e as brigas pelo título, vaga na Libertadores e rebaixamento estão cada vez mais emocionante. A vitória do Grêmio sobre o líder Cruzeiro deixou o campeonato mais aberto ainda, enquanto na parte debaixo da tabela o Atlético-GO conseguiu a proeza de deixar a zona do rebaixamento depois de 26 rodadas entre os quatro últimos, jogando o Avaí para a zona.

A 30ª rodada comprovou ainda a boa fase de algumas equipes e também o mau momento vividos por outras, como o Botafogo, que chegou ao seu oitavo empate consecutivo, e o Corinthians, que não vence há sete rodadas. Entre os invictos, o Grêmio chegou ao seu oitavo jogo sem derrota no Brasileirão, seguido pelo Palmeiras (7 jogos em derrota). O tricolor gaúcho conseguiu também marcar gol em seu 18º jogo seguido e alcançar a liderança do segundo turno, superando justamente o Cruzeiro. Confira abaixo a classificação do segundo turno e as maiores sequências em andamento no Brasileirão.

Classificação do Segundo Turno do Brasileirão 2010:

Clube PG J V E D GP GC SG
1º Grêmio 26 11 8 2 1 27 11 16
Cruzeiro 23 11 7 2 2 18 11 7
Palmeiras 20 11 5 5 1 15 8 7
São Paulo 19 11 6 1 4 18 18 0
Atlético-PR 19 11 5 4 2 10 8 2
Internacional 16 11 5 1 5 11 11 0
Atlético-GO 15 11 5 0 6 19 21 -2
Goiás 15 11 4 3 4 17 13 4
Fluminense 15 11 4 3 4 17 15 2
1oº Flamengo 15 11 3 6 2 19 17 2
11º Santos 14 11 4 2 5 21 17 4
12º Atlético-MG 14 11 4 2 5 14 17 -3
13º Ceará 14 11 3 5 3 10 15 -5
14º Botafogo 14 11 2 8 1 12 12 0
15º Corinthians 13 11 3 4 4 18 17 1
16º Vitória 12 11 3 3 5 12 14 -2
17º Vasco 12 11 2 6 3 13 14 -1
18º Guarani 9 11 2 3 6 9 19 -10
19º Avaí 7 11 1 4 6 11 19 -8
20º Prudente 5 11 1 2 8 9 23 -14

x

Maiores invencibilidades em andamento:

A última derrota do Grêmio, no Brasileirão, foi para o Palmeiras (2 x 1), na 22ª rodada. Essa também foi a única derrota do time de Renato Gaúcho no returno. Já o Palmeiras, que também perdeu uma só no segundo turno, foi derrota pela última vez na 23ª rodada, para o São Paulo (0 x 2).

Clube Jogos
Grêmio 8
Palmeiras 7
Ceará 5
Flamengo 5
São Paulo 4

x

Maiores jejuns de vitórias em andamento:

A última vitória do Botafogo foi há mais de um mês, no dia 12 de setembro, na 21ª rodada (2 x 0 no São Paulo). Desde então, uma derrota (4 x 1 para o Goiás) e oito empates consecutivos. Já a última vitória do Corinthians foi na 24ª rodada (3 x 2 no Santos), quando era liderou pela última vez. De lá para cá, o time conquistou apenas três pontos.

Clube Jogos
Botafogo 9
Corinthians 7
Guarani 5
Avaí 5
Prudente 4

x

Sequência de jogos marcando gols:

Depois do empate sem gols no Grenal, no Beira-Rio, na 12ª rodada, o Grêmio marcou gols em todos os seus 18 jogos seguintes. Nesse período, foram 36 gols, que levaram o tricolor gaúcho a ficar com o terceiro melhor ataque do Brasileirão (com 50 gols no total), contra 52 do Corinthians e 51 do Santos.

Clube Jogos
Grêmio 18
Flamengo 10
Santos 8

x

Sequência de jogos sem marcar gols:

As últimas três rodadas foram péssimos para o Fluminense. O time de Muricy Ramalho perdeu para Santos por 3 x 0, depois para o Cruzeiro (1 x 0), no jogo em que perdeu também a liderança, e hoje empatou com o Botafogo (0 x 0), chegando a seu terceiro jogo sem marcar gols. Já o Corinthians, melhor ataque do Brasileirão, não marcou nos últimos dois jogos. Nem mesmo com a volta de Ronaldo o time voltou a marcar gol.

Clube Jogos
Fluminense 3
Botafogo 2
Corinthians 2
Guarani 2
Internacional 2

x

Maiores invencibilidades em casa em andamento:

Único time que ainda não perdeu em casa nesse Brasileirão (15 jogos, com 5 vitórias e 10 empates), o Botafogo tem, porém, apenas o 12º melhor aproveitamento de pontos em casa (55,6%). O melhor é o Corinthians, com 77,8%. A surpresa nessa lista abaixo é o Guarani, que perdeu apenas um jogo em casa nesse Brasileiro, para o Inter.

Clube Jogos
Botafogo 15
Internacional 13
Vasco 12
Atlético-PR 11
Guarani 10
Cruzeiro 8

x

Maiores invencibilidades fora de casa em andamento:

Depois de perder na estreia para o Avaí, por 4 x 2, na Ressacada, o técnico Luiz Felipe Scolari não perdeu mais como visitante nesse Brasileirão pelo Palmeiras. Com isso, o time já acumula 11 jogos sem derrota jogando fora de casa.

Clube Jogos
Palmeiras 11
Grêmio 7
Flamengo 5

x

Maiores jejuns de vitória fora de casa em andamento:

Candidato ao título, o Internacional perdeu seus últimos cinco jogos como visitante, perdendo assim grande chance de alcançar os líderes.

Clube Jogos
Ceará 12
Guarani 12
Avaí 11
Prudente 7
Botafogo 5
Internacional 5
Vasco 5

x

Maiores sequências de empates na história do Brasileirão (desde 1971):

Ao empatar seu oitavo jogo consecutivo no Brasileirão, hoje, contra o Fluminense, o Botafogo ficou a apenas um jogo de igualar a marca do Internacional, recordista de empates consecutivos na história do Brasileirão. Em 1972, o Colorado empatou nada menos que nove jogos seguidos, entre 27/9 e 25/10 (Palmeiras, Nacional-AM, Remo, Santos, Bahia, América-MG, Botafogo, Cruzeiro e Flamengo). Na próxima rodada, o Botafogo pega o Vitória, no Engenhão.

Clube Empates Ano
Internacional 9 1972
Botafogo 8 2010
Guarani 7 1975
Portuguesa 7 1974
Atlético-PR 6 1989
Bahia 6 1975
Bragantino 6 1990
Grêmio 6 1975
Guarani 6 1983
Palmeiras 6 1974
Santos 6 1986
Vasco 6 2006
XV de Piracicaba-SP 6 1977
América-MG 5 1972
América-RJ 5 1986
Ceará 5 1974
Cruzeiro 5 1987
Fortaleza 5 1973
Joinville 5 1978
Palmeiras 5 1991
Ponte Preta 5 1978
Santa Cruz 5 1986
São Paulo 5 1973
Uberaba-MG 5 1978

x

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 13 de outubro de 2010 Artilheiros, Estatísticas, História | 12:33

Villa e os maiores recordistas de gols pelas seleções

Compartilhe: Twitter

O atacante espanhol David Villa alcançou, ontem, uma marca histórica na vitória da Espanha sobre a Escócia por 3 x 2, em jogos válidos pelas Eliminatórias da Euro 2012. O jogador do Barcelona e campeão mundial pela Espanha, na Copa do Mundo da África do Sul, marcou ontem seu 44º gol pela seleção espanhola e igualou o recordista Raúl como o maior artilheiro da história da Fúria. Villa, porém, alcançou a marca em seu 69º jogo pela Espanha e ainda terá muitas partidas pela frente para isolar-se como o maior artilheiro. Raúl, ex-Real Madrid e hoje no Schalke 04-ALE, não atua pela seleção desde 2006.

Entre as seleções campeãs mundiais, Villa e Raúl são os recordistas ainda em atividade, assim como o francês Thierry Henry. No Uruguai, o atacante Pablo Forlán, eleito o melhor jogador da última Copa do Mundo, está com 29 gols, dois a menos que o recordista Héctor Scarone. No Brasil, Pelé segue disparado com seu recorde de 77 gols. Atrás dele vêm Ronaldo (62), Romário (55), Zico (52), Bebeto (39), Rivaldo (34), Jairzinho (33), Ademir de Menezes (32), Ronaldinho Gaúcho (32), Tostão (32), Zizinho (30), Careca (29), Luís Fabiano (28), Adriano (27), Kaká (27), Rivelino (26) e Robinho (25).

Confira abaixo os recordistas de gols pelas seleções campeãs mundiais e de outras principais seleções. Vale lembrar que o número de gols é pelo critério de jogos oficiais Fifa.

Seleção Jogador Gols Jogos Média Período
Alemanha Gerd Müller 68 62 1,10 1966-1974
Argentina Batistuta 56 78 0,72 1991-2002
Brasil Pelé 77 92 0,84 1957-1971
Espanha Raúl 44 102 0,43 1996-2006
Espanha David Villa 44 69 0,64 2005-2010
França Henry 51 121 0,42 1997-2010
Inglaterra Bobby Charlton 49 106 0,46 1958-1970
Itália Luigi Riva 35 42 0,83 1965-1974
Uruguai Héctor Scarone 31 52 0,60 1917-1930
Áustria Polster 44 95 0,46 1982-2000
Bulgária Berbatov 48 79 0,61 1999-2010
Chile Marcelo Salas 23 70 0,33 1994-2007
Croácia Suker 45 69 0,65 1990-2002
EUA Landon Donovan 45 127 0,35 2000-2010
Holanda Kluivert 40 79 0,51 1994-2004
Hungria Puskas 84 85 0,99 1945-1956
Japão Kamamoto 55 61 0,90 1964-1977
México Jared Borgetti 46 89 0,52 1997-2008
Paraguai José Cardozo 25 82 0,30 1991-2006
Polônia Lubanski 48 75 0,64 1963-1980
Portugal Pauleta 47 88 0,53 1997-2006
Rep. Tcheca Jan Koller 55 91 0,60 1999-2008
Romênia Hagi 35 125 0,28 1983-2000
Suécia Sven Rydell 49 43 1,14 1923-1932
Suíça Alexander Frei 40 80 0,50 2001-2010
Turquia Hakan Sukur 51 112 0,46 1992-2007
Ucrânia Shevchenko 45 96 0,47 1995-2010
1999-2010

xxx

Autor: Tags: , , ,

domingo, 10 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História, Técnicos | 22:16

Cuca e o técnicos líderes na era dos pontos corridos

Compartilhe: Twitter

Com a vitória sobre o líder Fluminense, por 1 x 0, hoje à tarde, o Cruzeiro pegou a liderança do Brasileirão após 29 rodadas e comprovou sua força na competição. Campeã em 2003, a Raposa ruma ao bicampeonato com uma campanha muito regular. Principalmente desde a chegada do técnico Cuca, após a parada da Copa do Mundo.

Com o treinador, o Cruzeiro saltou do 11º lugar para a liderança em 22 rodadas, deixando Corinthians e Fluminense para trás. O aproveitamento de 68,2% de Cuca, é o segundo melhor do Brasileirão, atrás apenas de Mano Menezes, que deixou o Corinthians na 11ª rodada com 75% de aproveitamento.

Mas chegar à liderança do Brasileirão não é novidade para Cuca. Em 2004, ele levou o São Paulo ao primeiro lugar por duas rodadas no início da competição (5ª e 6ª rodada). Já em 2008, foi líder com o Botafogo em 12 rodadas do primeiro turno. Com mais essa rodada na liderança, Cuca chegou a 15 rodadas no topo na era dos pontos corridos, sendo assim o quarto técnico a ficar mais vezes no primeiro lugar desde 2003. A sua frente, Celso Roth (28 rodadas), Vanderlei Luxemburgo (campeão em 2003 e 2004, com 65 rodadas), e Muricy Ramalho. O atual técnico do Fluminense perdeu hoje a chance de alcançar sua 100ª rodada na liderança. Tricampeão com o São Paulo (2006, 2007 e 2008), Muricy conseguiu a proeza de liderar o Brasileirão por 99 rodadas e é até hoje o único a liderar pelo menos uma rodada em cada Brasileirão desde 2003.

Confira abaixo a lista dos técnicos que mais lideram o Brasileirão na era dos pontos corridos, desde 2003:

Técnico Rodadas na liderança Edições
Muricy Ramalho 99 8
Vanderlei Luxemburgo 65 4
Celso Roth 28 5
Cuca 15 3
Antônio Lopes 14 1
Caio Júnior 10 1
Levir Culpi 10 1
Mano Menezes 10 2
Osvaldo Alvarez 8 2
Paulo César Gusmão 7 2
Estevam Soares 6 1
Gallo 6 1
Márcio Bittencourt 6 1
Tite 5 1
Adílson Batista 4 2
Dorival Júnior 3 1
Ricardo Gomes 3 1
Vágner Benazzi 3 1
Abel Braga 2 1
Andrade 2 1
Nenê Santana 2 1
Osvaldo de Oliveira 2 1
Émerson Leão 1 1
Paulo César Carpegiani 1 1
Péricles Chamusca 1 1
Pintado 1 1
Roberto Fernandes 1 1

x

Os técnicos que lideraram o Brasileirão desde 2003:

2003
Técnico Clube Rodadas na liderança
Vanderlei Luxemburgo Cruzeiro 40
Muricy Ramalho Internacional 4
Celso Roth Atlético-MG 1
Émerson Leão Santos 1
2004
Técnico Clube Rodadas na liderança
Vanderlei Luxemburgo Santos 20
Levir Culpi Atlético-PR 10
Estevam Soares P. Preta (1) e Palmeiras (5) 6
Dorival Júnior Figueirense 3
Vágner Benazzi Criciúma 3
Cuca São Paulo 2 (5a e 6a)
Muricy Ramalho São Caetano 1
Celso Roth Goiás 1
2005
Técnico Clube Rodadas na liderança
Antônio Lopes Corinthians 14
Gallo Santos 6
Márcio Bittencourt Corinthians 6
Osvaldo Alvarez Ponte Preta 6
Paulo César Gusmão Botafogo 3
Muricy Ramalho Internacional 3
Abel Braga Fluminense 2
Nenê Santana Ponte Preta 2
2006
Técnico Clube Rodadas na liderança
Muricy Ramalho São Paulo 28
Paulo César Gusmão Cruzeiro 4
Vanderlei Luxemburgo Santos 3
Osvaldo de Oliveira Fluminense 2
Mano Menezes Grêmio 1
2007
Técnico Clube Rodadas na liderança
Muricy Ramalho São Paulo 22
Cuca Botafogo 12
Osvaldo Alvarez Atlético-PR 2
Pintado Paraná 1
Celso Roth Vasco 1
2008
Técnico Clube Rodadas na liderança
Celso Roth Grêmio 17
Caio Júnior Flamengo 10
Muricy Ramalho São Paulo 6
Adílson Batista Cruzeiro 2
Vanderlei Luxemburgo Palmeiras 2
Roberto Fernandes Náutico 1
2009
Técnico Clube Rodadas na liderança
Muricy Ramalho Palmeiras 19
Celso Roth Atlético-MG 8
Tite Internacional 5
Ricardo Gomes São Paulo 3
Andrade Flamengo 2
Paulo César Carpegiani Vitória 1
2010
Técnico Clube Rodadas na liderança
Muricy Ramalho Fluminense 16
Mano Menezes Corinthians 9
Adílson Batista Corinthians 2
Cuca Cruzeiro 1
Péricles Chamusca Avaí 1

x

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 6 de outubro de 2010 Artilheiros, Campeonato Brasileiro, Estatísticas, História | 22:55

Artilheiro, Jonas entra para a história do Grêmio

Compartilhe: Twitter

A fase do atacante Jonas, do Grêmio, segue muito boa. Artilheiro do Brasileirão no início da rodada, Jonas marcou mais três gols hoje, na goleada por 4 x 0 sobre o Prudente, e ficou isolado na liderança da artilharia da competição com 17 gols, seis a mais do que Elias (Atlético-GO) e Bruno César (Corinthians).

Artilheiro do Grêmio no Brasileirão de 2009, com 14 gols, Jonas, de 26 anos, entrou para a lista dos maiores goleadores da história do clube desde a década de 60 (não há registros de todos os artilheiros do tricolor desde 1903). Com os três gols de hoje, Jonas chegou a marca de 69 gols, superando o ponta-esquerda Éder (66 gols), André Catimba (67), Volmir (67) e Ronaldinho Gaúcho (68 gols).

Confira abaixo a lista dos maiores artilheiros do Grêmio e também dos outros grandes clubes do futebol brasileiro:

GRÊMIO (desde 1960)
Pos. Jogador Período Gols
Alcindo 1963 a 1972 e 1977 264
Tarciso 1973 a 1986 222
Baltazar 1979 a 1982 130
Osvaldo 1983 a 1986 106
Loivo 1968 a 1973 74
Renato Gaúcho 1982 a 1986 e 1991 74
Paulo Nunes 1995 a 1997 e 2000 73
Jonas 2007 e 2008/10 69
Ronaldinho Gaúcho 1997 a 2001 68
10º André Catimba 1977 a 1979 67
Volmir 1965 a 1975 67
ATLÉTICO-MG
Pos. Jogador Período Gols
Reinaldo 1973 a 1985 255
Dario 1968 a 1974 e 1978/79 211
Mário de Castro 1926 a 1932 e 1940 195
Guará 1933 a 1941 168
Lucas 1945 a 1953 152
Said 1927 a 1934 142
Guilherme 1999 a 2003 139
Ubaldo 1950 a 1961 135
Marques 1997 a 2002, 2005/06 e 2008/10 135
10º Nívio 1945 a 1952 126
BOTAFOGO
Pos. Jogador Período Gols
Quarentinha 1954 a 1956 e 1957/64 307
Carvalho Leite 1929 a 1942 261
Garrincha 1953 a 1965 243
Heleno de Freitas 1939 a 1948 209
Nilo 1919/1920, 1923 e 1927/37 201
Jairzinho 1962 a 1974 186
Octávio 1943 a 1952 171
Túlio 1994 a 1996 e 1998/00 159
Roberto Miranda 1962 a 1973 154
10º Dino da Costa 1951 a 1955 144
CORINTHIANS
Pos. Jogador Período Gols
Cláudio 1945 a 1957 305
Baltazar 1945 a 1957 266
Teleco 1934 a 1944 251
Neco 1913 a 1930 235
Marcelinho Carioca 1994 a 1997 e 1998/01 206
Servílio 1938 a 1949 200
Luizinho 1948 a 1960 e 1964/67 175
Sócrates 1978 a 1984 172
Flávio 1963 a 1969 167
10º Paulo 1954 a 1960 149
CRUZEIRO
Pos. Jogador Período Gols
Tostão 1963 a 1972 242
Dirceu Lopes 1963 a 1977 223
Niginho 1926 a 1946 207
Bengala 1926 a 1939 168
Marcelo Ramos 1995 a 2003 162
Ninão 1923 a 1936 156
Palhinha 1968 a 1976 e 1983/84 145
Alcides 1931 a 1948 144
Joãozinho 1972 a 1986 118
10º Raimundinho 1951 a 1962 111
FLAMENGO
Pos. Jogador Período Gols
Zico 1972 a 1983 e 1985/89 508
Dida 1954 a 1963 244
Henrique Frade 1954 a 1963 214
Romário 1995 a 1999 204
Sylvio Pirillo 1942 a 1947 201
Bebeto 1983 a 1989 151
Jarbas 1931 a 1946 150
Zizinho 1939 a 1950 145
Leônidas da Silva 1936 a 1941 142
10º Índio 1949 a 1957 136
FLUMINENSE
Pos. Jogador Período Gols
Valdo 1954-1961 320
Orlando 1945-1953 190
Hércules 1935-1942 164
Telê 1950-1961 160
Preguinho 1925-1938 156
Russo 1933-1944 155
Welfare 1913-1924 149
Washington 1983-1989 120
Ézio 1991-1995 119
10º Magno Alves 1998-2002 112
INTERNACIONAL
Pos. Jogador Período Gols
Carlitos 1938 a 1951 325
Bodinho 1952 a 1959 244
Claudiomiro 1966 a 1975 e 1979 210
Valdomiro 1968 a 1980 a 1982 192
Larry 1954 a 1962 180
Tesourinha 1939 a 1949 176
Villalba 1941 a 1944 e 1947/49 145
Ivo Diogo 1955 a 1961 123
Jair 1974 a 1981 e 1984 123
10º Adãozinho 1943 a 1950 113
PALMEIRAS
Pos. Jogador Período Gols
Heitor Marcelino 1916 a 1931 284
César 1967 a 1974 180
Ademir da Guia 1962 a 1977 e 1984 153
Lima 1938 a 1954 149
Servílio 1963 a 1968 140
Evair 1991 a 1994 e 1999 127
Humberto Tozzi 1953 a 1961 126
Rodrigues 1950 a 1955 125
Luizinho 1935 a 1941 123
10º Tupãzinho 1963 a 1968 122
SANTOS
Pos. Jogador Período Gols
Pelé 1956 a 1974 1091
Pepe 1955 a 1967 405
Coutinho 1958 a 1967 370
Toninho Guerreiro 1963 a 1969 283
Feitiço 1927, 1932 e 1936 216
Dorval 1956 a 1967 198
Edu 1966 a 1976 183
Araken Patuska 1923 a 1929 177
Pagão 1955 a 1963 159
10º Tite 1951 a 1963 151
SÃO PAULO
Pos. Jogador Período Gols
Serginho 1974 a 1982 242
Gino Orlando 1951 a 1960 232
Teixeirinha 1949 a 1955 185
França 1996 a 2001 182
Luizinho 1930 a 1935 e 1941/47 162
Müller 1984 a 1988, 1991/93 a 1995/96 161
Leônidas da Silva 1942 a 1951 141
Maurinho 1953 a 1959 135
Raí 1987 a 1993 e 1998/00 124
10º Prado 1961 a 1967 121
VASCO
Pos. Jogador Período Gols
Roberto Dinamite 1971 a 1988, 1989 a 1990/92 698
Ademir de Menezes 1942 a 1945 e 1948/56 271
Romário 1985/88, 99/02, 05/06 e 07/08 251
Pinga 1953 a 1961 250
Russinho 1924 a 1934 225
Sabará 1952 a 1964 165
Vavá 1951 a 1958 150
Lelé 1943 a 1949 147
Maneca 1947 a 1955 137
10º Chico 1942 a 1953 127

x

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 28 de setembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 23:32

Flamengo realiza sua terceira pior campanha em Brasileiros

Compartilhe: Twitter

A fase do campeão Flamengo definitivamente não é nada boa. O rubro-negro está próximo da zona do rebaixamento, faltando 12 rodadas para o final do campeonato e amarga sua terceira pior campanha na história da competição, desde 1971. Apenas em 1995 e em 2001 o clube teve um aproveitamento de pontos pior do que o atual (37,2%). Em 26 jogos, o Flamengo venceu apenas seis, empatou 11 e perdeu nove. Veja abaixo as campanhas do Flamengo em Brasileiros:

Ano Posição PG J V E D GP GC S Aprov.
1971 14º 18 19 4 10 5 13 17 -4 38,6%
1972 12º 30 28 10 10 8 24 25 -1 47,6%
1973 24º 26 28 11 4 13 31 34 -3 44,0%
1974 34 24 14 6 4 41 15 26 66,7%
1975 38 28 13 5 10 34 28 6 52,4%
1976 38 21 14 3 4 48 15 33 71,4%
1977 31 19 9 6 4 31 11 20 57,9%
1978 16º 34 26 13 7 6 33 23 10 59,0%
1979 12º 16 10 7 2 1 21 6 15 76,7%
1980 34 22 14 6 2 46 20 26 72,7%
1981 25 19 9 7 3 30 19 11 59,6%
1982 36 23 15 6 2 48 27 21 73,9%
1983 35 26 14 7 5 57 30 27 62,8%
1984 29 22 11 7 4 32 20 12 60,6%
1985 30 26 11 8 7 40 23 17 52,6%
1986 11º 32 28 12 8 8 34 19 15 52,4%
1987 24 19 9 6 4 22 15 7 57,9%
1988 44 25 11 8 6 32 20 12 54,7%
1989 19 18 6 7 5 16 13 3 46,3%
1990 11º 20 19 7 6 6 24 18 6 47,4%
1991 19 19 7 5 7 20 24 -4 45,6%
1992 32 27 12 8 7 44 31 13 54,3%
1993 20 20 6 8 6 23 24 -1 43,3%
1994 17º 23 25 7 9 9 24 27 -3 40,0%
1995 21º 24 23 5 9 9 23 32 -9 34,8%
1996 13º 30 23 9 3 11 24 31 -7 43,5%
1997 50 31 14 8 9 37 32 5 53,8%
1998 11º 33 23 9 6 8 37 34 3 47,8%
1999 12º 29 21 9 2 10 30 33 -3 46,0%
2000 19º 33 24 9 6 9 42 37 5 45,8%
2001 24º 29 27 8 5 14 25 38 -13 35,8%
2002 18º 30 25 8 6 11 38 39 -1 40,0%
2003 66 46 18 12 16 66 73 -7 47,8%
2004 17º 54 46 13 15 18 51 53 -2 39,1%
2005 15º 55 42 14 13 15 56 60 -4 43,7%
2006 11º 52 38 15 7 16 44 48 -4 45,6%
2007 61 38 17 10 11 55 49 6 53,5%
2008 64 38 18 10 10 67 48 19 56,1%
2009 67 38 19 10 9 58 44 14 58,8%
2010 15º 28 26 6 11 9 24 29 -5 37,2%

x

O técnico Silas, em seu nono jogo pelo clube, conseguiu apenas uma vitória (contra o Prudente, por 2 x 1, de virada, nos minutos finais). Nas outras partidas, foram cinco empates e mais três derrotas. O aproveitamento do treinador (25,9%) é bem pior do que o de seu antecessor, Rogério Lourenço, que conseguiu 43,8% em 16 partidas. Com esse desempenho, Silas está na lista dos piores técnicos do Flamengo em Brasileiros. Confira:

Técnico Período J V E D Aprov.
Toninho Barroso 1998 5 0 3 2 20%
Abel Braga 2004 16 2 6 8 25%
Lula Pereira 2002 6 1 2 3 27,8%
Celso Roth 2005 19 5 4 10 33,3%
Edinho 1994/95 13 3 4 6 33,3%
Washington Rodrigues 1995 18 4 8 6 37%
Silas 2010 9 1 5 3 37,2%
Sebastião Rocha 1997 8 3 0 5 37,5%

x

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 27 de setembro de 2010 Estatísticas, História | 23:34

Jorge Henrique e Neymar próximos dos 100 jogos

Compartilhe: Twitter

Na próxima rodada do Brasileirão, dois jogadores deverão alcançar a marca de 100 jogos por seus respectivos clubes: Jorge Henrique (Corinthians) e Neymar (Santos). Destaques em suas equipes, com as devidas proporções, claro, os atacantes Jorge Henrique e Neymar são provas de que ainda alguns jogadores conseguem permanecer por um bom tempo nos grandes clubes do futebol brasileiro.

No Corinthians, por exemplo, seis jogadores do atual elenco já superaram a marca dos 100 jogos: Dentinho, William, Chicão, Elias e Alessandro (todos do elenco campeão da Série B de 2008) e Edu, que está em sua segunda passagem pelo clube. No Santos, além de Neymar, outro jogador próximo da marca dos 100 jogos é o meia Paulo Henrique Ganso. Contundido, porém, o jogador só deverá alcançar a marca em 2011.

Hoje, 50 jogadores dos 12 maiores clubes do país já ultrapassaram a marca dos 100 jogos. Os veteranos goleiros Rogério Ceni (São Paulo) e Marcos (Palmeiras), são os recordistas de participações. O Internacional, com oito jogadores com 100 ou mais jogos, é o recordista com esses jogadores, seguidos pelo Cruzeiro (sete) e Corinthians (seis). O Colorado poderá aumentar ainda mais essa marca já que mais três jogadores estão próximos dos 100 jogos (Tinga e os goleiros Renan e Lauro).

Confira abaixo a lista dos jogadores com 100 ou mais jogos nos elencos dos grandes clubes do Brasil e quem está próximo de atingir essa marca:

Corinthians
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Dentinho Atacante 162 2007
William Zagueiro 147 2008
Elias Volante 144 2008
Chicão Zagueiro 137 2008
Edu Volante 119 1998-2001 e desde 2009
Alessandro Lateral-direito 115 2008
Jorge Henrique Atacante 99 2008
Palmeiras
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Marcos Goleiro 504 1992
Pierre Volante 180 2007
Danilo Zagueiro 109 2009
Valdívia Meia 102 2006-2008 e desde 2010
Santos
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Léo Lateral-esquerdo 341 2000-2005 e desde 2009
Pará Lateral 124 2008
Madson Meia 109 2009
Neymar Atacante 99 2009
Paulo Henrique Ganso Meia 97 2008
São Paulo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Rogério Ceni Goleiro 930 1993
Miranda Zagueiro 225 2006
Dagoberto Atacante 172 2007
Richarlyson Volante 132 2005
Jean Volante 125 2005 e desde 2008
Jorge Wagner Lateral-esquerdo 110 2007
Grêmio
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Jonas Atacante 134 2007-2008 e desde 2009
Victor Goleiro 129 2008
Adílson Volante 98 2007
Internacional
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Índio Zagueiro 272 2005
Bolívar Zagueiro 249 2003-2006 e desde 2008
Guiñazu Volante 175 2007
Andrezinho Meia 157 2008
Rafael Sóbis Atacante 144 2004-2006 e desde 2010
D’Alessandro Meia 102 2008
Alecsandro Atacante 101 2009
Kléber Lateral-esquerdo 100 2009
Tinga Volante 99 2005-2006 e desde 2010
Lauro Goleiro 97 2008
Renan Goleiro 95 2005-2008 e desde 2010
Fluminense
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Fernando Henrique Goleiro 264 2002
Conca Meia 170 2008
Flamengo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Leonardo Moura Lateral-direito 296 2005
Ronaldo Angelim Zagueiro 245 2006
Juan Lateral-esquerdo 243 2006
Petkovic Meia 188 2000-2002 e desde 2009
Toró Volante 170 2006
Renato Meia 141 2005-2007 e desde 2010
Kléberson Volante 117 2008
Vasco
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Felipe Lateral-esquerdo 271 1996-2000, 2002 e desde 2010
Fernando Prass Goleiro 94 2009
Botafogo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Lúcio Flávio Meia 221 2006-2008 e desde 2009
Leandro Guerreiro Volante 207 2007
Alessandro Lateral-direito 182 2007
Cruzeiro
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Fábio Goleiro 353 2000 e desde 2005
Jonathan Lateral-direito 229 2004
Marquinhos Paraná Volante 161 2008
Henrique Volante 141 2008
Fabrício Volante 114 2008
Gilberto Meia 118 1998 e desde 2009
Thiago Ribeiro Atacante 108 2008
Elicarlos Volante 93 2008
Atlético-MG
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Lima Zagueiro 118 2005-2007 e desde 2009
Diego Tardelli Atacante 97 2009

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 20 de setembro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, Goleiros, História | 12:33

Viáfara entra para a lista dos goleiros-artilheiros em Brasileiros

Compartilhe: Twitter

O goleiro colombiano Viáfara, do Vitória, marcou o primeiro gol da vitória do seu clube diante do Atlético-MG, ontem, por 3 x 2, e entrou para a história do Brasileirão. Ao marcar o gol de pênalti, aos 4 minutos de jogo, Viáfara entrou para o seleto grupo de goleiros artilheiros na história da competição. Até hoje, apenas nove goleiros marcaram gols no Brasileirão, desde 1971. O são-paulino Rogério Ceni, com 43 gols, segue muito a frente dos demais. Além dele, apenas um goleiro também marcou mais de um gol em brasileiro: Ortiz, ex-Atlético-MG.

Outros goleiros que estão disputando o Brasileirão também já marcaram gols na carreira, porém em outras competições, como Tiago, do Vasco, que já marcou pela Copa do Brasil, Série B, Carioca e Paulista da Série A-2, além de Márcio, do Atlético-GO, que marcou três gols na Copa do Brasil desse ano, além de Harlei, do Goiás.

Confira abaixo a lista dos goleiros artilheiros em Brasileiro e lista de gols de cada um:

Goleiro Gols Partidas
Período Clubes
Rogério Ceni 43 403 1993-2010 São Paulo
Ortiz 2 41 1976-1978 Atlético-MG e Comercial-SP
Bruno 1 158 2005-2010 Atlético-MG e Flamengo
Eduardo 1 140 2002-2009 Grêmio, Brasiliense, Náutico e Atlético-MG
Lauro 1 173 2001-2010 Cruzeiro, Ponte Preta e Internacional
Régis 1 201 1986-1999 Paraná, Vasco, Coritiba e América-RJ
Saja 1 30 2007 Grêmio
Serginho 1 102 1977-1989 Goiás, Botafogo-PB, Inter-SP, Portuguesa e Vila Nova-GO
Viáfara 1 93 2007-2010 Vitória

x

Régis
Data Partida Gol Como
20/11/1996 Paraná 3 x 0 Santos 14/2 pênalti
Bruno
Data Partida Gol Como
23/10/2008 Flamengo 5 x 0 Coritiba 47/2 pênalti
Eduardo
Data Partida Gol Como
23/07/2003 Atlético-MG 2 x 1 Juventude 46/2 cabeça
Lauro
Data Partida Gol Como
03/08/2003 Ponte Preta 1 x 1 Flamengo 52/2 cabeça
Ortiz
Data Partida Gol Como
07/11/1976 Atlético-MG 4 x 1 CRB 15/2 pênalti
25/11/1976 Vasco 0 x 4 Atlético-MG 29/1 pênalti
Saja
Data Partida Gol Como
03/11/2007 Grêmio 1 x 2 Figueirense 40/1 pênalti
Serginho
Data Partida Gol Como
15/11/1979 Vila Nova 2 x 2 Fluminense 19/2 pênalti
Viáfara
Data Partida Gol Como
19/09/2010 Atlético-MG 2 x 3 Vitória 4/1 pênalti
Rogério Ceni
Data Partida Gol Como
13/09/1997 São Paulo 2 x 2 Botafogo 4/1 falta
09/11/1997 São Paulo 4 x 4 Paraná 21/2 falta
03/11/1999 São Paulo 1 x 0 Ponte Preta 29/1 falta
17/09/2000 São Paulo 2 x 0 Portuguesa 41/2 pênalti
04/10/2000 São Paulo 1 x 1 Grêmio 47/1 falta
17/10/2000 São Paulo 1 x 1 Internacional 3/2 falta
26/10/2002 Portuguesa 1 x 3 São Paulo 29/1 falta
20/04/2003 São Paulo 3 x 1 Vasco 42/2 falta
21/09/2003 São Paulo 2 x 2 Atlético-MG 24/1 falta
16/05/2004 São Paulo 2 x 2 Paraná 1/2 falta
17/07/2004 São Paulo 2 x 1 Figueirense 12/1, 27/2 pênalti e falta
08/05/2005 Corinthians 1 x 5 São Paulo 3/1 pênalti
28/05/2005 São Paulo 1 x 1 Cruzeiro 43/1 pênalti
12/06/2005 Paysandu 2 x 2 São Paulo 19/1 falta
20/07/2005 Brasiliense 3 x 3 São Paulo 7/2 falta
28/08/2005 Paraná 0 x 4 São Paulo 31/1 falta
11/09/2005 Coritiba 1 x 4 São Paulo 20/1 pênalti
18/09/2005 São Paulo 4 x 2 Vasco 48/2 pênalti
21/09/2005 Cruzeiro 2 x 3 São Paulo 26/2 pênalti
02/11/2005 São Paulo 2 x 2 Atlético-MG 9/2 falta
04/12/2005 São Paulo 3 x 1 Atlético-PR 34/1 falta
16/04/2006 São Paulo 1 x 0 Flamengo 31/1 pênalti
29/04/2006 São Paulo 4 x 0 Santa Cruz 30/2 falta
20/08/2006 Cruzeiro 2 x 2 São Paulo 42/1, 15/2 bola rolando e pênalti
03/09/2006 Santa Cruz 1 x 3 São Paulo 25/1 falta
04/10/2006 São Paulo 5 x 1 Vasco 18/2 falta
02/11/2006 São Paulo 1 x 1 Ponte Preta 30/2 pênalti
26/11/2006 São Paulo 2 x 0 Cruzeiro 12/2 falta
12/05/2007 São Paulo 2 x 0 Goiás 35/1 pênalti
03/06/2007 Paraná 0 x 1 São Paulo 31/2 pênalti
03/07/2007 São Paulo 1 x 0 Internacional 12/2 pênalti
26/07/2007 São Paulo 3 x 1 Sport 12/2 falta
26/08/2007 São Paulo 5 x 0 Náutico 20/2 pênalti
28/10/2007 Sport 1 x 2 São Paulo 36/2 falta
11/11/2007 São Paulo 1 x 0 Grêmio 6/2 pênalti
20/07/2008 São Paulo 2 x 1 Botafogo 34/1 pênalti
03/08/2008 São Paulo 4 x 0 Vasco 24/2, 44/2 falta
19/10/2008 Palmeiras 2 x 2 São Paulo 6/1 pênalti
25/10/2009 Santos 3 x 4 São Paulo 23/2 falta
06/12/2009 São Paulo 4 x 0 Sport 7/2 falta
29/08/2010 Fluminense 2 x 2 São Paulo 34/1 falta

a

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 8 de setembro de 2010 Estatísticas, História | 15:29

Ceni e os recordistas de casa na atualidade

Compartilhe: Twitter

O goleiro Rogério Ceni foi homenageado pelo São Paulo nessa semana por completar 20 anos de clube. O feito é raro, principalmente para um jogador de ponta. Porém, não é exclusividade do goleiro do Tricolor. O zagueiro Bailie, do Linfield, da Irlanda do Norte, é o recordista de tempo em um único clube na atualidade com 24 anos e 2 meses na mesma equipe.

Ceni é o segundo na lista, que tem logo na sequência o galês Ryan Giggs, supercampeão pelo Manchester United. O clube inglês, aliás, conta com três velhos de casa. Além de Giggs, estão lá há muito tempo o volante Scholes e o lateral-direito Gary Neville. Entre os brasileiros, outro que figura na lista dos jogadores há mais de 14 anos em um só clube é o goleiro Marcos, que está no Palmeiras desde o início de 1992. Confira a lista completa:

Jogador Posição País Clube Idade No clube desde…
Noel Bailie Zagueiro Irlanda do Norte Linfiend-IRN 39 jul/86 (24 anos e 2 meses)
Rogério Ceni Goleiro Brasil São Paulo 37 set/90 (20 anos)
Giggs Atacante País de Gales Manchester United-ING 36 dez/90 (19 anos e 9 meses)
Rydstrom Volante Suécia Kalmar-SUE 34 jan/92 (18 anos e 8 meses)
Marcos Goleiro Brasil Palmeiras 37 jan/92 (18 anos e 8 meses)
Verbir Meia Rep. Tcheca Teplice-TCH 37 jul/92 (18 anos e 2 meses)
Totti Atacante Itália Roma-ITA 33 jan/93 (17 anos e 8 meses)
Gary Neville Lateral-direito Inglaterra Manchester United-ING 35 jan/93 (17 anos e 8 meses)
Teruyoshi Ito Volante Japão Shimizu S-Pulse-JAP 36 jan/93 (17 anos e 8 meses)
Scholes Volante Inglaterra Manchester United-ING 35 jul/93 (17 anos e 2 meses)
Del Piero Atacante Itália Juventus-ITA 35 jul/93 (17 anos e 2 meses)
Shovkovsky Goleiro Ucrânia Dynamo Kiev-UCR 35 jul/93 (17 anos e 2 meses)
Megamadov Zagueiro Israel Maccabi Petah-ISR 36 jul/93 (17 anos e 2 meses)
Nikolov Goleiro Alemanha Eintracht Frankfurt-ALE 36 jul/93 (17 anos e 2 meses)
N. Yamada Zagueiro Japão Urawa Red Diamonds-JAP 34 jan/94 (16 anos e 8 meses)
Shimoda Goleiro Japão Sanfrecce Hiroshima-JAP 34 jan/94 (16 anos e 8 meses)
Wasta Goleiro Suécia Kalmar-SUE 34 jan/94 (16 anos e 8 meses)
Strand Meia Noruega Rosenborg-NOR 40 jan/94 (16 anos e 8 meses)
Jochumsen Goleiro Dinamarca Horsens-DIN 34 jul/94 (16 anos e 2 meses)
N. Matsuda Zagueiro Japão Yokohama F. Marinos-JAP 33 jan/95 (15 anos e 8 meses)
Lafton Zagueiro Noruega Honefoss 34 jan/95 (15 anos e 8 meses)
Satsias Volante Chipre APOEL Nicosia 34 jul/95 (15 anos e 2 meses)
Zanetti Volante Argentina Internazionale-ITA 37 jul/95 (15 anos e 2 meses)
Nordback Meia Finlânia Orebro 31 jan/96 (14 anos e 8 meses)
Hattori Lateral-esquerdo Japão Sanfrecce Hiroshima-JAP 32 jan/96 (14 anos e 8 meses)
Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 2 de setembro de 2010 Campeonato Brasileiro, História | 23:56

Fla tem sua pior campanha como defensor do título Brasileiro

Compartilhe: Twitter

Atual campeão Brasileiro, o Flamengo realiza sua pior campanha pós-título nacional. Seis vezes campeão nacional, o rubro-negro conseguiu apenas uma vez o bicampeonato consecutivo (em 1982/83). Nos outros anos, porém, sempre realizou boas campanhas ao tentar manter o posto de melhor time do país. Em 2010, no entanto, o time vem tendo um desempenho fraco. Após 18 rodadas, é apenas o 15º colocado com apenas 39% de aproveitamento dos pontos.

Veja abaixo o desempenho do Flamengo nos anos pós-título brasileiro nas 18 primeiras partidas e a colocação final do time no final de cada ano:

Ano Clube PG J V E D GP GC Posição
1981 Flamengo 34 18 9 7 2 24 10
1983 Flamengo 36 18 10 6 2 44 20
1984 Flamengo 36 18 10 6 2 26 12
1988 Flamengo 28 18 7 6 5 24 18
1993 Flamengo 25 18 6 7 5 21 21
2010 Flamengo 21 18 5 6 7 14 15 15º

.

Com um técnico novo (Silas estreou na última rodada, substituindo Rogério Lourenço), o Flamengo está a 17 pontos do líder Fluminense e praticamente fora da briga pelo título. Muitos torcedores sonham ainda com uma arrancada do time como em 2007 ou a do ano passado, quando o time saiu do 10º lugar, tirou 10 pontos de diferença do líder Palmeiras ao final do primeiro turno e sagrou-se campeão. Em 2007, o Fla era o 18º colocado com 18 pontos no primeiro turno e terminou o brasileiro na terceira colocação com 61 pontos.

Mas o fraco desempenho do time como defensor do título nacional preocupa. Na era dos pontos corridos, apenas o Corinthians, em 2006, conseguiu ter uma campanha mais fraca na briga pelo bicampeonato. Confira abaixo:

Ano Clube PG J V E D GP GC Posição
2004 Cruzeiro 27 18 8 3 7 25 27 10º
2005 Santos 31 18 9 4 5 34 24
2006 Corinthians 19 18 6 1 11 20 28 17º
2007 São Paulo 37 18 11 4 3 22 7
2008 São Paulo 30 18 8 6 4 31 20
2009 São Paulo 30 18 8 6 4 26 20
2010 Flamengo 21 18 5 6 7 14 15 15º

.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última