Publicidade

Arquivo da Categoria História

quarta-feira, 7 de abril de 2010 Estatísticas, Futebol Europeu, História | 21:34

Bayern chega a sua 13ª semifinal; Lyon vai à primeira

Compartilhe: Twitter


A incrível reação do Bayern Munique nas duas partidas diante do poderoso Manchester United levou o clube alemão à sua 13ª semifinal na história da Liga dos Campeões. No jogo de ida, o time do contestado técnico holandês Van Gaal virou o jogo para 2 x 1 nos acréscimos. Hoje, o time Bávaro saiu perdendo por 3 x 0 no Old Trafford e ainda assim teve forças para buscar os dois gols que precisava, vingando-se, assim, de certa forma, da final da Liga dos Campeões de 1999, quando o Manchester foi campeão ao virar o jogo com dois gols nos acréscimos.

Com a classificação de hoje, o Bayern Munique conseguiu chegar a sua 13ª semifinal, empatando com o Milan-ITA, que também chegou 13 vezes a essa fase, e ficando atrás apenas do Real Madrid, 21 vezes semifinalista. Quatro vezes campeão, o Bayern foi ainda a mais três finais na Liga dos Campeões, sendo assim o clube com mais títulos e finais disputados entre os finalistas de 2010. O Barcelona disputou seis finais e ganhou três. Já a Internazionale disputou (a última em 1972) quatro e ganhou duas (1964 e 1965).

Por outro lado, o Lyon, dos brasileiros Cris, Michel Bastos e Ederson, perdeu para o Bordeaux, e vai disputar a semifinal da Liga dos Campeões pela primeira vez. Em sua nona participação consecutiva na competição, o Lyon finalmente está entre os quatro primeiros. Em 2004, 2005 e 2006, o clube francês parou nas quartas-de-final. Já nas últimas três foi eliminado nas oitavas-de-final.

Nos próximos dias 21 e 27 de abril, Bayern e Lyon se enfrentam em uma das semifinais da Liga dos Campeões. O primeiro jogo é em Munique e o segundo, em Lyon. O vencedor pegará o ganhador de Barcelona e Internazionale para uma inédita final no estádio Santiago Bernabéu no dia 22 de maio.

Confira os clubes que mais vezes chegaram à semifinal na história da Liga dos Campeões:

Clube Semifinais Edições
Real Madrid-ESP 21 56, 57, 58, 59, 60, 62, 64, 66, 68, 73, 76, 80, 81, 87, 88, 89, 98, 00, 01, 02, 03
Bayern Munique-ALE 13 74, 75, 76, 81, 82, 87, 90, 91, 95, 99, 00, 01, 10
Milan-ITA 13 56, 58, 63, 69, 89, 90, 93, 94, 95, 03, 05, 06, 07
Barcelona-ESP 12 60, 61, 75, 86, 92, 94, 00, 02, 06, 08, 09, 10
Manchester United-ING 11 57, 58, 66, 68, 69, 97, 99, 02, 07, 08, 09
Juventus-ITA 10 68, 73, 78, 83, 85, 96, 97, 98, 99, 03
Liverpool-ING 9 65, 77, 78, 81, 84, 85, 05, 07, 08
Ajax-HOL 8 69, 71, 72, 73, 80, 95, 96, 97
Benfica-POR 8 61, 62, 63, 65, 68, 72, 88, 90
Internazionale-ITA 8 64, 65, 66, 67, 72, 81, 03, 10
Chelsea-ING 5 04, 05, 07, 08, 09
Estrela Vermelha-IUG 4 57, 71, 91, 92
Celtic-ESC 4 67, 70, 72, 74
Atlético de Madri-ESP 3 59, 71, 74
Borussia Dortmund-ALE 3 64, 97, 98
Dinamo Kiev-UCR 3 77, 87, 99
Hamburgo-ALE 3 61, 80, 83
Leeds-ING 3 70, 75, 01
Monaco-FRA 3 94, 98, 04
Olympique de Marselha-FRA 3 90, 91, 93
Panathinaikos-GRE 3 71, 85, 96
Porto-POR 3 87, 94, 04
PSV Eindhoven-HOL 3 76, 88, 05
Steaua Bucareste-ROM 3 86, 88, 89

.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 6 de abril de 2010 Artilheiros, Futebol Europeu, História | 18:14

Messi alcança recordes na goleada sobre o Arsenal

Compartilhe: Twitter

Melhor jogador do mundo, o argentino Messi vem destoando no futebol europeu. Na partida de hoje, contra o Arsenal, o craque garantiu a classificação do Barcelona para a semifinal da Liga dos Campeões com uma atuação de gala, anotando os quatro gols de clube catalão sobre o Arsenal-ING, na goleada de 4 x 1. Com esses gols, Messi assumiu a artilharia da Liga com 8 gols, superando Cristiano Ronaldo, do já eliminado Real Madrid, autor de 7 gols, e o lesionado Rooney, do Manchester United-ING, que marcou 5 gols até agora. Artilheiro da edição passada, com 9 gols, Messi já a marca de 25 gols na história da principal competição de clubes do planeta.

Os quatro gols que marcou em um único jogo é também um recorde na história do torneio. Messi igualou o feito de outros cinco jogadores. Veja abaixo:

Marco van Basten (Milan 4 x 0 IFK Gotemburgo, dia 25/11/1992)
Simone Inzaghi (Lazio 5 x 1 Olympique de Marselha, dia 14/03/2000)
Dado Pršo (Monaco 8 x 3 La Coruña, dia 05/11/2003)
Ruud van Nistelrooy (Manchester United 4 x 1 Sparta Praga, dia 03/11/2004)
Andriy Shevchenko (Fenerbahçe 0 x 4 Milan, dia 23/11/2005)

No primeiro tempo, o argentino fez três gols num intervalo de apenas 21 minutos (21′, 37′ e 42′). Assim, entrou para a lista dos jogadores a marcar três gols (o chamado hat-trick) em tão pouco tempo. Veja os recordistas:

9 minutos: Mike Newell (Blackburn 4 x 1 Rosemborg, dia 06/12/1995)
19 minutos: Marco Simone (Rosemborg 1 x 4 Milan, dia 25/09/1996)
19 minutos: Dado Pršo (Monaco 8 x 3 La Coruña, dia 05/11/2003)
21 minutos: Sigurd Rushfeldt (Rosemborg 3 x 0 Galatasaray, dia 21/10/1998)
21 minutos: Simone Inzaghi (Lazio 5 x 1 Olympique de Marselha, dia 14/03/2000)

Com mais três partidas pela frente (duas da semifinal e uma da grande final), Messi poderá terminar como artilheiro da Liga dos Campeões novamente e entrar para o seleto grupo de jogadores que já conseguiu a artilharia por dois anos consecutivos: Eusébio (1965 e 1966); Gerd Müller (1973, 1974 e 1975); Torbjörn Nilsson (1985 e 1986); Jean-Pierre Papin (1990, 1991 e 1992); Jardel (2000 e 2001); e Ruud van Nistelrooy (2002 e 2003). Veja abaixo a lista de todos os artilheiros da Liga dos Campeões:

Ano Artilheiro (Clube) Gols
1955-56 Milos Milutinovic (Partizan-IUG) 8
1956-57 Dennis Viollet (Manchester United-ING) 9
1957-58 Di Stéfano (Real Madrid-ESP) 10
1958-59 Just Fontaine (Stade Reims-FRA) 10
1959-60 Ferenc Puskás (Real Madrid-ESP) 12
1960-61 José Pinto (Benfica-POR) 11
1961-62 Heinz Strehl (Nuremberg-ALE) 8
1962-63 Mazolla (Milan-ITA) 14
1963-64 Vladimir Kovacevic (Partizan-IUG) 7
Alessandro Mazzola (Internazionale-ITA) 7
Ferenc Puskás (Real Madrid-ESP) 7
1964-65 Eusébio (Benfica-POR) 9
José Augusto Costa (Benfica-POR) 9
1965-66 Eusébio (Benfica-POR) 7
Flórián Albert (Ferencváros-HUN) 7
1966-67 Paul Van Himst (Anderlecht-BEL) 6
Jürgen Piepenburg (Vorwärts Frankfurt-ALE) 6
1967-68 Eusébio (Benfica-POR) 6
1968-69 Denis Law (Manchester United-ING) 9
1969-70 Michael Jones (Leeds-ING) 7
Ove Bengt Kindvall (Feyenoord-HOL) 7
1970-71 Antonis Antoniadis (Panathinaikos-GRE) 10
1971-72 Johan Cruijff (Ajax-HOL) 5
Antal Dunai (Újpesti-HUN) 5
Lou Macari (Celtic-ESC) 5
Sylvester Takac (Standard Liège-BEL) 5
1972-73 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 12
1973-74 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 8
1974-75 Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 5
Eduard Makarov (Ararat Erevan-ARM) 5
1975-76 Jupp Heynckes (Borussia Mönchengladbach-ALE) 6
1976-77 Franco Cucinotta (Zurique-SUI) 5
Gerd Müller (Bayern Munique-ALE) 5
1977-78 Allan Simonsen (Borussia Mönchengladbach-ALE) 5
1978-79 Claudio Sulser (Grasshopper-SUI) 11
1979-80 Soren Lerby (Ajax-HOL) 10
1980-81 Karl-Heinz Rummenigge (Bayern Munique-ALE) 6
Terrence McDermott (Liverpool-ING) 6
Graeme James (Liverpool-ING) 6
1981-82 Dieter Hoeness (Bayern Munique-ALE) 7
1982-83 Paolo Rossi (Juventus-ITA) 6
1983-84 Victor Sokol (Dinamo Minsk-URS) 6
1984-85 Michel Platini (Juventus-ITA) 7
Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo-SUE) 7
1985-86 Torbjörn Nilsson (IFK Gotemburgo-SUE) 6
1986-87 Borislav Cvetkovic (Estrela Vermelha-IUG) 7
1987-88 Rui Águas (Benfica-POR) 4
Jean-Marc Ferreri (Bordeaux-FRA) 4
Ally McCoist (Glasgow Rangers-ESC) 4
Michel (Real Madrid-ESP) 4
Gheorghe Hagi (Steaua Bucureste-ROM) 4
Madjer (Porto-POR) 4
1988-89 Marco van Basten (Milan-ITA) 9
1989-90 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 6
Romário (PSV Eindhoven-BRA) 6
1990-91 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 6
Peter Pacult (Tirol Innsbruck-AUT) 6
1991-92 Jean-Pierre Papin (Olympique de Marselha-FRA) 7
Sergei Juran (Benfica-POR) 7
1992-93 Romário (Barcelona-ESP) 7
1993-94 Ronald Koeman (Barcelona-ESP) 8
Wynton Rufer (Werder Bremen-ALE) 8
1994-95 George Weah (Paris Saint Germain-FRA) 8
1995-96 Jari Litmanen (Ajax-HOL) 9
1996-97 Ally McCoist (Glasgow Rangers-ESC) 6
1997-98 Alessandro Del Piero (Juventus-ITA) 10
1998-99 Andriy Shevchenko (Dinamo Kiev-UCR) 10
1999-00 Rivaldo (Barcelona-ESP) 10
Jardel (Porto-POR) 10
Serhiy Rebrov (Dinamo Kiev-UCR) 10
Raúl (Real Madrid-ESP) 10
2000-01 Jardel (Galatasaray-TUR) 9
Andriy Shevchenko (Milan-ITA) 9
2001-02 Ruud van Nistelrooy (Manchester United-ING) 10
2002-03 Ruud van Nistelrooy (Manchester United-ING) 14
2003-04 Fernando Morientes (Monaco-FRA) 9
2004-05 Adriano (Internazionale-ITA) 10
2005-06 Andriy Shevchenko (Milan-ITA) 9
2006-07 Kaká (Milan-ITA) 10
2007-08 Cristiano Ronaldo (Manchester United-ING) 8
2008-09 Lionel Messi (Barcelona-ESP) 9
Autor: Tags: ,

domingo, 4 de abril de 2010 História | 21:01

Rogério Ceni perde seu 10º pênalti na carreira

Compartilhe: Twitter

Pouco tempo depois de criticar a paradinha do jovem Neymar, na derrota para o Santos, no dia 7 de fevereiro, o goleiro Rogério Ceni utilizou o mesmo artifício para fazer sua cobrança de pênalti contra o Botafogo-SP. O veterano goleiro são-paulino, porém, se deu mal. Sem o mesmo gingado do atacante santista, Rogério Ceni bateu fraco e perdeu a cobrança (o goleiro Weverton encaixou a bola).

Autor de 91 gols na carreira, sendo 4 na atual temporada, Rogério Ceni já bateu 49 pênaltis pelo Tricolor. Convertou 39 (sem contar disputa por pênaltis) e perdeu 10. Em 2005, o goleiro perdeu mais um no jogo contra a Ponte Preta, pelo Brasileirão, mas esse jogo foi anulado pela CBF no caso da máfia do apito.

Nessa temporada, o goleiro já fez 3 gols de pênalti e perdeu uma cobrança, contra a Portuguesa. Na ocasião, o técnico Ricardo Gomes disse que o goleiro havia perdido o posto de batedor oficial de pênaltis da equipe para Marcelinho Paraíba. Como o ex-atacante do Coritiba virou reserva do time de Ricardo Gomes, Rogério voltou a bater os pênaltis. Confira os jogos em que Rogério Ceni perdeu pênalti:

Data Resultado Campeonato Estádio Cobrança
04/03/2010 São Paulo 5 x 0 Botafogo-SP Camp. Paulista Morumbi Weverton defendeu
17/01/2010 São Paulo 1 x 3 Portuguesa Camp. Paulista Morumbi Fábio defendeu
28/10/2007 Sport 1 x 2 São Paulo Camp. Brasileiro Ilha do Retiro Magrão defendeu
21/03/2007 Necaxa-MEX 2 x 1 São Paulo Libertadores Aguascalientes Alvarez defendeu
03/03/2007 Juventus 0 x 2 São Paulo Camp. Paulista Pacaembu No travessão
14/10/2006 São Paulo 5 x 0 Juventude Camp. Brasileiro Morumbi Para fora
31/08/2006 São Paulo 1 x 1 Fortaleza Camp. Brasileiro Morumbi Albérico defendeu
18/09/2005 São Paulo 4 x 2 Vasco Camp. Brasileiro Morumbi No travessão
01/06/2005 São Paulo 4 x 0 Tigres-MEX Libertadores Morumbi Para fora
01/09/2004 São Paulo 2 x 3 Coritiba Camp. Brasileiro Morumbi Para fora
Autor: Tags: ,

terça-feira, 30 de março de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 11:21

Grêmio está perto de mais um recorde

Compartilhe: Twitter

A vitória sobre o Esportivo por 2 x 0, no último domingo, deu ao Grêmio seu 50º jogo sem derrota no estádio Olímpico. A sequência, que é recorde no clube, é a segunda maior do futebol brasileiro. Apenas o Palmeiras, na década de 80, conseguiu ficar mais tempo invicto em casa. Foram 68 partidas sem derrotas no Parque Antártica.

Além dessa marca, o Grêmio do técnico Silas (que começou o ano contestado pela torcida), está perto de alcançar mais um recorde. Atualmente, o time já soma 13 vitórias consecutivas. Na próxima quinta-feira, a equipe enfrentará o Votoraty, time da segunda divisão paulista, pela Copa do Brasil, no estádio Olímpico. Assim, poderá igualar o recorde de 14 vitórias consecutivas do clube, alcançada em 1979. Naquele ano, o técnico do tricolor era Orlando Fantoni. No domingo, o Grêmio irá enfrentar o Juventude fora de casa, no estádio Alfredo Jaconi, onde poderá chegar à marca de 15 vitórias consecutivas, superando então o recorde de 1979.

Confira abaixo a sequência de vitórias atual e a do time de 1979.

Grêmio (2010)

Data Resultado Competição
07/02/2010 Universidade 1 x 5 Grêmio Camp. Gaúcho
10/02/2010 Araguaia-MT 1 x 3 Grêmio Copa do Brasil
13/02/2010 Grêmio 2 x 1 São José de Porto Alegre Camp. Gaúcho
17/02/2010 Grêmio 4 x 2 Veranópolis Camp. Gaúcho
20/02/2010 Grêmio 4 x 1 Inter de Santa Maria Camp. Gaúcho
28/02/2010 Grêmio 1 x 0 Novo Hamburgo Camp. Gaúcho
03/03/2010 Avenida 1 x 3 Grêmio Camp. Gaúcho
07/03/2010 Grêmio 1 x 0 Porto Alegre Camp. Gaúcho
14/03/2010 Grêmio 3 x 0 Inter de Santa Maria Camp. Gaúcho
17/03/2010 Votoraty-SP 0 x 1 Grêmio Copa do Brasil
21/03/20102 Ypiranga 1 x 3 Grêmio Camp. Gaúcho
25/03/2010 Grêmio 2 x 1 Novo Hamburgo Camp. Gaúcho
28/03/2010 Grêmio 2 x 0 Esportivo Camp. Gaúcho

Grêmio (1979)

Data Resultado Competição
31/01/1979 Grêmio 3 x 1 Coritiba Amistoso
04/02/1979 Grêmio 6 x 0 Ferro Carril-ARG Amistoso
07/02/1979 Grêmio 7 x 0 Veranense Amistoso
10/02/1979 Grêmio 2 x 1 Chapecoense-SC Amistoso
20/02/1979 Grêmio 4 x 0 Independiente-ARG Amistoso
22/02/1979 Grêmio 2 x 1 Rosario Central-ARG Amistoso
24/02/1979 Grêmio 1 x 0 Colón-ARG Amistoso
04/03/1979 Grêmio 2 x 0 Caxias Amistoso
07/03/1979 Grêmio 3 x 1 Novo Hamburgo Camp. Gaúcho
11/03/1979 Guarany 0 x 2 Grêmio Camp. Gaúcho
14/03/1979 Grêmio 2 x 1 Inter de Santa Maria Camp. Gaúcho
18/03/1979 São Paulo 0 x 2 Grêmio Camp. Gaúcho
21/03/1979 Grêmio 2 x 0 Esportivo Camp. Gaúcho
25/03/1979 Grêmio 1 x 0 São Borja Camp. Gaúcho
Data Resultado Competição
07/02/2010 Universidade 1 x 5 Grêmio Camp. Gaúcho
10/02/2010 Araguaia-MT 1 x 3 Grêmio Copa do Brasil
13/02/2010 Grêmio 2 x 1 São José de Porto Alegre Camp. Gaúcho
17/02/2010 Grêmio 4 x 2 Veranópolis Camp. Gaúcho
20/02/2010 Grêmio 4 x 1 Inter de Santa Maria Camp. Gaúcho
28/02/2010 Grêmio 1 x 0 Novo Hamburgo Camp. Gaúcho
03/03/2010 Avenida 1 x 3 Grêmio Camp. Gaúcho
07/03/2010 Grêmio 1 x 0 Porto Alegre Camp. Gaúcho
14/03/2010 Grêmio 3 x 0 Inter de Santa Maria Camp. Gaúcho
17/03/2010 Votoraty-SP 0 x 1 Grêmio Copa do Brasil
21/03/20102 Ypiranga 1 x 3 Grêmio Camp. Gaúcho
25/03/2010 Grêmio 2 x 1 Novo Hamburgo Camp. Gaúcho
28/03/2010 Grêmio 2 x 0 Esportivo Camp. Gaúcho
Autor: Tags: ,

segunda-feira, 29 de março de 2010 Campeonatos Estaduais, Confrontos, História | 11:35

São Paulo tem recorde negativo em clássicos após 74 anos

Compartilhe: Twitter

A derrota para o Corinthians, ontem, por 4 x 3, foi a terceira do São Paulo em clássicos no Campeonato Paulista. Antes de sofrer esse revés para o rival, o Tricolor havia sido derrotado pelo Palmeiras (0 x 2) e pelo Santos (1 x 2). Essa marca é uma das piores do clube na história da competição. Apenas em 1936, quando fez sua estreia no Paulistão, o São Paulo perdeu todos os clássicos disputados (foi derrotado quatro vezes naquele ano). Desde então, o clube do Morumbi nunca mais deixou de pontuar em clássicos.

Desde 2006, quando foi vice-campeão, o São Paulo vem caindo de produção nos clássicos pelo estadual. Naquele ano, o time treinado por Muricy Ramalho venceu todos os três clássicos, tendo um aproveitamento de 100% dos pontos. Em 2007, essa marca caiu para 77,8%. Em 2008, foi para 46,7% e e 2009, abaixou para 26,7%. A chance de o São Paulo mudar essa marca é conseguir uma classificação para a fase final do Paulistão.

Confira abaixo o desempenho do São Paulo em clássicos pelo Campeonato Paulista desde 1936:

Ano J V E D Aprov.%
2010 3 0 0 3 0,0%
2009 5 1 1 3 26,7%
2008 5 2 1 2 46,7%
2007 3 2 1 0 77,8%
2006 3 3 0 0 100,0%
2005 3 2 1 0 77,8%
2004 1 1 0 0 100,0%
2003 3 1 0 2 33,3%
2001 3 3 0 0 100,0%
2000 7 4 2 1 66,7%
1999 6 3 2 1 61,1%
1998 6 5 0 1 83,3%
1997 8 3 4 1 54,2%
1996 6 2 3 1 50,0%
1995 8 1 4 3 29,2%
1994 6 2 3 1 50,0%
1993 10 6 1 3 63,3%
1992 10 7 1 2 73,3%
1991 4 2 2 0 66,7%
1990 3 1 1 1 44,4%
1989 3 0 1 2 11,1%
1988 9 3 3 3 44,4%
1987 10 3 5 2 46,7%
1986 6 4 2 0 77,8%
1985 6 3 2 1 61,1%
1984 6 2 3 1 50,0%
1983 12 4 5 3 47,2%
1982 8 1 2 5 20,8%
1981 10 6 2 2 66,7%
1980 8 6 2 0 83,3%
1979 16 6 4 6 45,8%
1978 5 0 4 1 26,7%
1977 11 5 1 5 48,5%
1976 5 0 1 4 6,7%
1975 8 5 2 1 70,8%
1974 6 1 3 2 33,3%
1973 6 0 5 1 27,8%
1972 6 0 2 4 11,1%
1971 6 2 2 2 44,4%
1970 6 4 1 1 72,2%
1969 9 3 1 5 37,0%
1968 6 1 1 4 22,2%
1967 7 0 1 6 4,8%
1966 6 3 0 3 50,0%
1965 6 0 3 3 16,7%
1964 6 1 2 3 27,8%
1963 6 2 1 3 38,9%
1962 6 2 2 2 44,4%
1961 6 1 3 2 33,3%
1960 6 2 2 2 44,4%
1959 6 4 0 2 66,7%
1958 6 0 4 2 22,2%
1957 10 5 3 2 60,0%
1956 10 4 3 3 50,0%
1955 7 1 2 4 23,8%
1954 7 5 1 1 76,2%
1953 5 4 0 1 80,0%
1952 5 2 1 2 46,7%
1951 7 1 1 5 19,0%
1950 4 1 1 2 33,3%
1949 6 4 1 1 72,2%
1948 7 4 2 1 66,7%
1947 5 0 4 1 26,7%
1946 6 5 1 0 88,9%
1945 6 3 2 1 61,1%
1944 6 3 1 2 55,6%
1943 6 4 1 1 72,2%
1942 6 3 1 2 55,6%
1941 6 2 2 2 44,4%
1940 6 2 0 4 33,3%
1939 8 4 1 3 54,2%
1938 1 1 0 0 100,0%
1937 6 2 0 4 33,3%
1936 4 0 0 4 0,0%

.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 23 de março de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 08:25

Ataque santista é o melhor dos últimos 45 anos

Compartilhe: Twitter

A goleada aplicada pelo Santos sobre o Ituano por 9 x 1, no último domingo, elevou a média de gols do clube para 3 por partida nessa Paulistão (45 gols em 15 jogos). Essa ótima marca é a melhor do clube desde 1965, quando a equipe de Pelé e Cia. fechou o Campeonato Paulista daquele ano com uma média de 3,10 gols por partida. Até hoje, o Santos já participou 95 vezes do Campeonato Estadual. Em 1927, ainda na era do amadorismo, o clube alcançou sua média de gols (6,25), quando marcou 100 gols em apenas 16 jogos. O ataque de 2010, dos artilheiros André (10 gols), Neymar (9) e Paulo Henrique Ganso (7), é o 15º maior do Peixe na história do Paulistão.

Confira todas as médias de gols do Santos em Campeonatos Paulistas, com destaque para aquelas iguais ou superiores a 3 gols por jogo:

Ano PG J V E D GP GC SG Média de gols
1913 2 4 1 0 3 9 22 -13 2,25
1916 9 11 4 1 6 23 31 -8 2,09
1917 19 16 8 3 5 44 36 8 2,75
1918 18 13 7 4 2 42 26 16 3,23
1919 13 18 6 1 11 36 43 -7 2,00
1920 2 9 1 0 8 13 33 -20 1,44
1921 11 21 4 3 14 25 61 -36 1,19
1922 5 11 2 1 8 17 31 -14 1,55
1923 7 11 2 3 6 12 21 -9 1,09
1924 23 18 10 3 5 44 29 15 2,44
1925 13 10 6 1 3 19 15 4 1,90
1926 11 9 5 1 3 24 17 7 2,67
1927 28 16 14 0 2 100 33 67 6,25
1928 19 12 9 1 2 42 12 30 3,50
1929 11 7 5 1 1 30 13 17 4,29
1930 40 26 18 4 4 80 38 42 3,08
1931 42 25 18 6 1 79 28 51 3,16
1932 10 11 5 0 6 26 31 -5 2,36
1933 13 14 7 1 6 31 38 -7 2,21
1934 13 14 5 3 6 22 27 -5 1,57
1935 20 12 9 2 1 31 11 20 2,58
1936 28 21 13 2 6 70 37 33 3,33
1937 14 14 5 4 5 27 20 7 1,93
1938 9 10 4 1 5 22 18 4 2,20
1939 20 20 8 4 8 35 33 2 1,75
1940 18 20 7 4 9 51 49 2 2,55
1941 20 20 8 4 8 59 60 -1 2,95
1942 18 20 7 4 9 59 51 8 2,95
1943 21 20 10 1 9 45 40 5 2,25
1944 19 20 7 4 9 39 41 -2 1,95
1945 18 20 8 2 10 34 46 -12 1,70
1946 22 20 9 4 7 36 31 5 1,80
1947 19 20 6 7 7 33 27 6 1,65
1948 32 20 15 2 3 54 31 23 2,70
1949 26 22 11 4 7 52 40 12 2,36
1950 31 22 13 5 4 47 34 13 2,14
1951 37 28 16 5 7 69 40 29 2,46
1952 34 30 13 8 9 62 46 16 2,07
1953 27 28 12 3 13 58 53 5 2,07
1954 34 26 16 2 8 70 43 27 2,69
1955 40 26 19 2 5 71 40 31 2,73
1956 62 36 29 4 3 98 36 62 2,72
1957 56 37 26 4 7 144 65 79 3,89
1958 64 38 29 6 3 143 40 103 3,76
1959 65 41 30 5 6 155 58 97 3,78
1960 50 34 22 6 6 100 44 56 2,94
1961 53 30 25 3 2 113 33 77 3,77
1962 51 30 23 5 2 102 31 71 3,40
1963 36 30 14 8 8 69 52 17 2,30
1964 44 30 20 4 6 95 47 48 3,17
1965 53 30 25 3 2 93 28 65 3,10
1966 36 28 15 6 7 69 43 26 2,46
1967 43 27 17 9 1 63 30 33 2,33
1968 45 26 22 1 3 71 22 49 2,73
1969 41 29 18 5 6 63 31 32 2,17
1970 21 18 8 5 5 34 21 13 1,89
1971 28 22 10 8 4 29 23 6 1,32
1972 29 22 14 1 7 31 21 10 1,41
1973 32 23 12 8 3 31 11 20 1,35
1974 35 26 14 7 5 35 22 13 1,35
1975 36 32 15 6 11 42 30 12 1,31
1976 17 17 6 5 6 15 16 -1 0,88
1977 49 43 17 12 14 47 44 3 1,09
1978 67 56 26 15 15 80 48 32 1,43
1979 48 43 16 16 11 55 45 10 1,28
1980 56 44 20 16 8 58 36 22 1,32
1981 51 50 18 15 17 58 53 5 1,16
1982 37 38 10 17 11 37 35 2 0,97
1983 58 46 20 18 8 64 40 24 1,39
1984 57 38 22 13 3 54 19 35 1,42
1985 40 38 14 12 12 35 34 1 0,92
1986 38 40 15 8 17 44 48 -4 1,10
1987 49 40 16 17 7 49 32 17 1,23
1988 28 25 10 8 7 25 21 4 1,00
1989 20 25 7 14 4 20 16 4 0,80
1990 40 35 12 16 7 29 25 4 0,83
1991 27 26 7 13 6 21 15 6 0,81
1992 34 32 11 12 9 44 35 9 1,38
1993 44 36 18 8 10 65 56 9 1,81
1994 34 30 11 12 7 37 33 4 1,23
1995 55 36 14 13 9 59 44 15 1,64
1996 51 30 16 3 11 69 54 15 2,30
1997 49 26 14 7 5 52 28 24 2,00
1998 14 10 4 2 4 23 14 9 2,30
1999 34 18 10 4 4 40 25 15 2,22
2000 34 20 9 7 4 33 25 8 1,65
2001 30 17 9 2 6 39 27 12 2,29
2003 10 6 3 1 2 12 9 3 2,00
2004 27 13 8 3 2 31 20 11 2,38
2005 37 19 10 7 2 38 21 17 2,00
2006 43 19 14 1 4 33 19 14 1,74
2007 55 23 17 4 2 47 21 26 2,04
2008 31 19 9 4 6 28 23 5 1,47
2009 44 23 13 5 5 34 23 11 1,48
2010 35 15 11 2 2 45 19 26 3,00
Autor: Tags: ,

segunda-feira, 22 de março de 2010 Campeonatos Estaduais, História | 11:26

Campanha do Palmeiras é uma das piores em Paulistas

Compartilhe: Twitter

O fraco desempenho do Palmeiras no Paulistão de 2010 é também um dos piores em sua história na competição. O aproveitamento de apenas 48,9% dos pontos é  o 13º pior entre as 94 participações do clube no campeonato estadual mais antigo do Brasil. Em seu estádio, o Parque Antártica, o desempenho é ainda pior. Com apenas 38,1% de aproveitamento (2 vitórias, 2 empates e 3 derrotas), a campanha do Palmeiras em sua casa é a terceira pior em todos os Paulistas. O time só foi pior em 1919, quando perdeu os três jogos que disputou, e em 1968, quando conquistou apenas 33,3% dos pontos.

Confira abaixo os piores desempenhos do Palmeiras em Campeonatos Paulistas e também no Parque Antártica:

Piores campanhas no Paulistão

Ano Posição PG J V E D GP GC S Aprov.
1924 12º 0 2 0 0 2 3 6 -3 0%
1957 11 18 2 5 11 28 36 -8 20,4%
1916 11 13 3 2 8 20 27 -7 28,2%
1968 11º 27 26 7 6 13 34 43 -9 34,6%
1980 16º 41 38 9 14 15 36 45 -9 36%
1918 10º 7 6 2 1 3 14 13 1 38,9%
1948 26 20 7 5 8 29 32 -3 43,3%
2005 25 19 7 4 8 31 32 -1 43,9%
1981 10º 71 52 15 26 11 54 51 3 45,5%
1985 53 38 13 14 11 36 33 3 46,5%
1946 28 20 8 4 8 37 31 6 46,7%
1983 67 46 14 25 7 53 35 18 48,6%
2010 22 15 6 4 5 27 26 1 48,9%
1988 37 25 9 10 6 29 22 7 49,3%

a

Piores campanhas no Parque Antártica em Paulistas

ANO J V E D GP GC Aprov.
1919 3 0 0 3 2 9 0%
1968 7 2 1 4 10 14 33,3%
2010 7 2 2 3 13 14 38,1%
1980 14 5 5 4 17 14 47,6%
1925 7 3 2 2 13 9 52,4%
1967 7 3 2 2 9 9 52,4%
1978 7 3 2 2 10 6 52,4%
1981 19 7 9 3 25 17 52,6%
1970 8 3 4 1 10 5 54,2%
1917 9 4 4 1 17 9 59,3%
2007 9 4 4 1 20 14 59,3%
Autor: Tags: ,

segunda-feira, 15 de março de 2010 Estatísticas, História | 10:39

Quais os clubes brasileiros que já marcaram 10.000 gols

Compartilhe: Twitter

O Corinthians atingiu ontem a histórica marca de 10.000 gols. Coube ao atacante Dentinho, autor do primeiro gol do jogo, a honra de anotar esse gol, segundo o levantamento do jornalista e historiador Celso Unzelte. Prestes a completar 100 anos, o Corinthians chegou a marca dos 10.000 gols depois de 5.152 jogos.

No futebol brasileiro, no entanto, essa marca não é inédita. Outros clubes já conseguiram atingir esse feito há alguns anos. Todos esses dados, porém, não são 100% confirmados pelos clubes. Afinal, existem muitas dúvidas em relação aos critérios. Alguns historiadores consideram gols em jogos não-oficiais, como de torneio início, outros em partidas do time B. Esse próprio levantamento do Corinthians, talvez um dos mais precisos entre os grandes clubes, não contabiliza 15 jogos.

De qualquer forma, considerando os dados disponibilizados pelos clubes, o Santos foi o primeiro clube brasileiro a chegar a marca dos 10.000. O meia Jorginho fez o histórico gol numa partida da Copa do Brasil (Villa Nova-MG 3 x 4 Santos), no dia 20 de janeiro de 1998. Pouco depois, foi a vez de o Flamengo chegar a essa marca. O meia Beto (Cachaça), fez o gol 10.000 do rubro-negro na vitória por 3 x 0 sobre o Cruzeiro, pela Copa dos Campeões, no dia 4 de julho de 2001. Já em 2007 foi a vez do Vasco. O lateral-direito Wagner Diniz, hoje na reserva do São Paulo, foi o autor do gol histórico na vitória por 2 x 0 sobre o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro de 2007, no dia 9 de agosto. Em 2004, o Palmeiras também marcou seu gol 10.000. O gol histórico foi feito pelo atacante colombiano Muñoz, na vitória por 3 x 0 sobre a Ponte Preta pelo Campeonato Paulista. Em 2006, o Fluminense também chegou a marca de 10.000 gols. Outros dois clubes também chegaram a essa marca pouco depois (Grêmio e Internacional). Porém, esses dados não são confirmados oficialmente pelos clubes.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 11 de março de 2010 Copa do Brasil, Estatísticas, História | 11:16

Faltou pouco para o Santos bater recordes

Compartilhe: Twitter

A sensacional goleada do Santos sobre o Naviraiense, ontem, por 10 x 0, foi a maior do Peixe nos últimos tempos. Porém, não foi a maior da história. As goleadas por 12 x 1 sobre Ypiranga-SP (em 1927) e sobre a Ponte Preta (em 1959), ainda permanecem como as maiores da história santista. Com dois jogadores a mais desde os 33 minutos do segundo tempo, o Peixe poderia até alcançado essa marca. Assim como a maior goleada da história da Copa do Brasil. Em 1991, o Atlético-MG venceu o Caiçara-PI por 11 x 0.

Confira as maiores goleadas da história do Santos e também da Copa do Brasil:

Maiores goleadas do Santos:

Data Resultado Competição
03/05/1927 Santos 12 x 1 Ypiranga Camp. Paulista
19/11/1959 Santos 12 x 1 Ponte Preta Camp. Paulista
21/11/1964 Santos 11 x 0 Botafogo Camp. Paulista
16/09/1928 Santos 10 x 0 Portuguesa Camp. Paulista
11/09/1958 Santos 10 x 0 Nacional Camp. Paulista
10/03/2010 Santos 10 x 0 Naviraiense-MS Copa do Brasil
05/06/1927 Santos 11 x 2 Barra Funda Camp. Paulista
06/09/1961 Santos 10 x 1 Juventus Camp. Paulista
21/08/1927 Santos 10 x 1 Guarani Camp. Paulista
31/05/1960 Santos 10 x 1 Royal Beerschot-BEL Amistoso
03/07/1927 Santos 11 x 3 Americano Camp. Paulista
13/05/1927 Santos 10 x 2 República Camp. Paulista
07/06/1942 Santos 10 x 2 Comercial da Capital Camp. Paulista

x

Maiores goleadas da Copa do Brasil:

Data Resultado Estádio
28/02/1991 Atlético-MG 11 x 0 Caiçara-PI Independência
10/03/2010 Santos 10 x 0 Naviraiense-MS Vila Belmiro
28/03/2001 São Paulo 10 x 0 Botafogo-PB Morumbi
06/04/1993 Internacional 9 x 1 Ji-Paraná-RO Beira Rio
10/02/1998 Vasco 8 x 0 Picos-PI São Januário
04/03/1997 Portuguesa 8 x 0 Kaburé-TO Canindé
26/04/1995 Flamengo 8 x 0 Kaburé-TO Gávea
22/02/2006 Vasco 7 x 0 Botafogo-PB São Januário
16/02/2005 Cruzeiro 7 x 0 Sergipe-SE Mineirão
02/04/2003 Cruzeiro 7 x 0 Corinthians-RN Mineirão
21/03/2001 Ponte Preta 8 x 1 Castanhal-PA Moisés Lucarelli
26/02/1998 Atlético-MG 7 x 0 Alvorada-TO Mineirão
22/07/1989 Atlético-MG 7 x 0 América-RN Mineirão
24/02/2010 Juventus-AC 0 x 7 Atlético-MG Arena da Floresta
24/02/2010 Atlético-RR 0 x 7 Portuguesa Ribeirão
Data Resultado Estádio
28/02/1991 Atlético-MG 11 x 0 Caiçara-PI Independência
10/03/2010 Santos 10 x 0 Naviraiense-MS Vila Belmiro
28/03/2001 São Paulo 10 x 0 Botafogo-PB Morumbi
06/04/1993 Internacional 9 x 1 Ji-Paraná-RO Beira Rio
10/02/1998 Vasco 8 x 0 Picos-PI São Januário
04/03/1997 Portuguesa 8 x 0 Kaburé-TO Canindé
26/04/1995 Flamengo 8 x 0 Kaburé-TO Gávea
22/02/2006 Vasco 7 x 0 Botafogo-PB São Januário
16/02/2005 Cruzeiro 7 x 0 Sergipe-SE Mineirão
02/04/2003 Cruzeiro 7 x 0 Corinthians-RN Mineirão
21/03/2001 Ponte Preta 8 x 1 Castanhal-PA Moisés Lucarelli
26/02/1998 Atlético-MG 7 x 0 Alvorada-TO Mineirão
22/07/1989 Atlético-MG 7 x 0 América-RN Mineirão
24/02/2010 Juventus-AC 0 x 7 Atlético-MG Arena da Floresta
24/02/2010 Atlético-RR 0 x 7 Portuguesa Ribeirão
Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 10 de março de 2010 Copa Libertadores, História | 13:53

Quais as cidades com altitude mais temidas na Libertadores

Compartilhe: Twitter

Corinthians e Internacional jogam essa semana pela Copa Libertadores. Ambos em cidades com bastante altitude. O time paulista enfrentará o Independiente Medellín, da Colômbia, em Bogotá (2.640 m de altitude). Já o Colorado pega o Deportivo Quito na capital equatoriana, que está a 2.850 m acima do nível do mar. Em maio de 2007, a FIFA chegou a proibir jogos internacionais acima de 2.500 m, porém teve voltar atrás depois que países como Bolívia, México e Equador chiaram bastante. Pouco depois, o presidente boliviano, Evo Morales, chegou até a bater bola com Maradona na altitude.

O Colorado, pelo retrospecto histórico, deverá sofrer mais do que o Corinthians. A cidade de Quito, capital equatoriana, é uma das mais temidas pelos clubes. Lá, em 23 jogos, foram apenas 5 vitórias de times brasileiros. O aproveitamento de 28% é um dos piores de clubes brasileiros em cidades com altitudes na história da Libertadores. Veja o quadro abaixo com o aproveitamento dos brasileiros desde 1960 em cidades com altitudes.

Cidade País Altitude J V E D Aprov.
Riobamba Equador 2.750 m 2 0 0 2 0%
Manizales Colômbia 2.153 m 4 0 1 3 8%
Quito Equador 2.850 m 23 5 4 14 28%
Bogotá Colômbia 2.640 m 2 0 2 0 33%
Cidade do México México 2.240 m 14 4 4 6 38%
Cuenca Equador 2.560 m 3 1 1 1 44%
La Paz Bolívia 3.640 m 19 7 4 8 44%
Potosí Bolívia 3.975 m 5 2 2 1 53%
Cochabamba Bolívia 2.574 m 5 3 1 1 67%
Oruro Bolívia 3.706 m 3 2 0 1 67%
Cusco Peru 3.310 m 3 2 1 0 78%
San Juan Pasto Colômbia 2.500 m 1 0 0 0 100%
Sucre Bolívia 2.800 m 1 0 0 0 100%
Tunja Colômbia 2.546 m 1 0 0 0 100%
Total 86 26 14 37 36%

x

Entre os cinco clubes brasileiros que estão nessa Libertadores, o Flamengo é o que tem o melhor aproveitamento jogando nas alturas (56%). O aproveitamento do rubro-negro, na história da competição, só não é melhor do que o do Grêmio (63%), entre aqueles que mais jogaram. Veja o retrospecto dos clubes brasileiros na altitude.

Clube J V E D Aprov.
Sport 1 1 0 0 100%
Paraná 1 1 0 0 100%
Grêmio 8 5 0 3 63%
Flamengo 6 3 1 2 56%
Internacional 4 2 0 2 50%
Cruzeiro 6 2 2 2 44%
Goiás 2 1 1 0 44%
Criciúma 2 1 1 0 44%
São Paulo 10 3 4 3 43%
Corinthians 8 3 1 4 42%
São Caetano 6 2 1 3 39%
Santos 12 3 4 5 36%
Vasco 1 0 1 0 33%
Paulista 1 0 1 0 33%
Palmeiras 9 2 1 6 26%
Fluminense 2 0 1 1 11%
Atlético-MG 1 0 0 1 0%
Coritiba 1 0 0 1 0%
Bangu 1 0 0 1 0%
Atlético-PR 2 0 0 2 0%
Juventude 2 0 0 2 0%

aa

Atlético-MG
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
22/03/2000 Bolívar 4 x 0 Atlético-MG La Paz (BOL) 3.640 m
Atlético-PR
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
05/02/2002 Bolívar 2 x 1 Atlético-PR La Paz (BOL) 3.640 m
19/02/2002 Olmedo 2 x 1 Atlético-PR Riobamba (EQU) 2.750 m
Bangu
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
06/05/1986 Deportivo Quito 3 x 1 Bangu Quito (EQU) 2.850 m
Corinthians
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
09/04/1977 El Nacional 2 x 1 Corinthians Quito (EQU) 2.850 m
13/04/1977 Deportivo Cuenca 2 x 1 Corinthians Cuenca (EQU) 2.560 m
01/05/1996 Espoli 1 x 3 Corinthians Quito (EQU) 2.850 m
14/04/1999 Jorge Wilstermann 1 x 1 Corinthians Cochabamba (BOL) 2.574 m
16/02/2000 América 2 x 0 Corinthians Cidade do México (MEX) 2.240 m
11/04/2000 LDU Quito 0 x 2 Corinthians Quito (EQU) 2.850 m
26/03/2003 Cruz Azul 3 x 0 Corinthians Cidade do México (MEX) 2.240 m
09/04/2003 The Strongest 0 x 2 Corinthians La Paz (BOL) 3.640 m
Coritiba
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
29/04/1986 Deportivo Quito 2 x 1 Coritiba Quito (EQU) 2.850 m
Criciúma
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
24/03/1992 San José 1 x 2 Criciúma Oruro (BOL) 3.706 m
27/03/1992 Bolívar 1 x 1 Criciúma La Paz (BOL) 3.640 m
Cruzeiro
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
09/05/1976 LDU Quito 1 x 3 Cruzeiro Quito (EQU) 2.850 m
07/05/1997 El Nacional 1 x 0 Cruzeiro Quito (EQU) 2.850 m
16/04/2008 Real Potosí 5 x 1 Cruzeiro Potosí (BOL) 3.975 m
25/02/2009 Deportivo Quito 1 x 1 Cruzeiro Quito (EQU) 2.850 m
04/03/2009 Universitario de Sucre 0 x 1 Cruzeiro Sucre (BOL) 2.800 m
27/01/2010 Real Potosí 1 x 1 Cruzeiro Potosí (BOL) 3.975 m
Flamengo
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
13/10/1981 Jorge Wilstermann 1 x 2 Flamengo Cochabamba (BOL) 2.574 m
08/04/1983 Bolívar 3 x 1 Flamengo La Paz (BOL) 3.640 m
06/02/2002 Once Caldas 1 x 0 Flamengo Manizales (COL) 2.153 m
14/02/2007 Real Potosí 2 x 2 Flamengo Potosí (BOL) 3.975 m
09/04/2008 Cienciano 0 x 3 Flamengo Cusco (PER) 3.310 m
30/04/2008 América 2 x 4 Flamengo Cidade do México (MEX) 2.240 m
Fluminense
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
20/02/2008 LDU Quito 0 x 0 Fluminense Quito (EQU) 2.850 m
25/06/2008 LDU Quito 4 x 2 Fluminense Quito (EQU) 2.850 m
Goiás
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
27/01/2006 Deportivo Cuenca 1 x 1 Goiás Cuenca (EQU) 2.560 m
22/02/2006 The Strongest 0 x 2 Goiás La Paz (BOL) 3.640 m
Grêmio
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
25/03/1983 Bolívar 1 x 2 Grêmio La Paz (BOL) 3.640 m
17/03/1995 El Nacional 1 x 2 Grêmio Quito (EQU) 2.850 m
13/03/1998 América 1 x 2 Grêmio Cidade do México (MEX) 2.240 m
03/02/2002 Cienciano 2 x 1 Grêmio Cusco (PER) 3.310 m
20/03/2003 Pumas UNAM 1 x 0 México Cidade do México (MEX) 2.240 m
10/04/2003 Bolívar 1 x 0 Grêmio La Paz (BOL) 3.640 m
11/03/2009 Boyacá Chicó 0 x 1 Grêmio Tunja (COL) 2.546 m
25/03/2009 Aurora 1 x 2 Grêmio Cochabamba (BOL) 2.574 m
Internacional
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
10/04/1977 Deportivo Cuenca 0 x 2 Internacional Cuenca (EQU) 2.560 m
13/04/1977 El Nacional 2 x 0 Internacional Quito (EQU) 2.850 m
08/03/2006 Pumas UNAM 1 x 2 Internacional Cidade do México (MEX) 2.240 m
10/05/2006 LDU Quito 2 x 1 Internacional Quito (EQU) 2.850 m
Juventude
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
08/03/2000 The Strongest 5 x 1 Juventude La Paz (BOL) 3.640 m
06/04/2000 El Nacional 2 x 0 Juventude Quito (EQU) 2.850 m
Palmeiras
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
04/05/1961 Indepediente Santa Fé 2 x 2 Palmeiras Bogotá (COL) 2.640 m
04/04/1974 Jorge Wilstermann 1 x 0 Palmeiras Cochabamba (BOL) 2.574 m
07/04/1974 Deportivo Municipal 0 x 1 Palmeiras La Paz (BOL) 3.640 m
07/03/1995 El Nacional 1 x 0 Palmeiras Quito (EQU) 2.850 m
26/04/1995 Bolívar 1 x 0 Palmeiras La Paz (BOL) 3.640 m
15/02/2000 The Strongest 4 x 0 Palmeiras La Paz (BOL) 3.640 m
16/03/2000 El Nacional 3 x 1 Palmeiras Quito (EQU) 2.850 m
04/02/2009 Real Potosí 0 x 2 Palmeiras Potosí (BOL) 3.975 m
17/02/2009 LDU Quito 3 x 2 Palmeiras Quito (EQU) 2.850 m
Paraná
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
21/02/2007 Real Potosí 0 x 2 Paraná Potosí (BOL) 3.975 m
Paulista
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
14/02/2006 El Nacional 1 x 1 Paulista Quito (EQU) 2.850 m
Santos
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
18/02/1962 Deportivo Municipal 3 x 4 Santos La Paz (BOL) 3.640 m
12/03/2002 El Nacional 0 x 0 Santos Quito (EQU) 2.850 m
21/05/2003 Cruz Azul 2 x 2 Santos Cidade do México (MEX) 2.240 m
05/02/2004 Jorge Wilstermann 2 x 3 Santos La Paz (BOL) 3.640 m
05/05/2004 LDU Quito 4 x 2 Santos Quito (EQU) 2.850 m
19/05/2004 Once Caldas 1 x 1 Santos Manizales (COL) 2.153 m
16/02/2005 Bolívar 4 x 3 Santos La Paz (BOL) 3.640 m
17/03/2005 LDU Quito 2 x 1 Santos Quito (EQU) 2.850 m
21/02/2007 Deportivo Pasto 0 x 1 Santos San Juan Pasto (COL) 2.500 m
16/05/2007 América 0 x 0 Santos Cidade do México (MEX) 2.240 m
19/03/2008 San José 2 x 1 Santos Oruro (BOL) 3.706 m
15/05/2008 América 2 x 0 Santos Cidade do México (MEX) 2.240 m
São Caetano
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
15/03/2001 Olmedo 2 x 1 São Caetano Riobamba (EQU) 2.750 m
21/03/2001 Cruz Azul 1 x 0 São Caetano Cidade do México (MEX) 2.240 m
09/07/2002 América 0 x 2 São Caetano Cidade do México (MEX) 2.240 m
05/02/2004 The Strongest 2 x 4 São Caetano La Paz (BOL) 3.640 m
11/03/2004 América 2 x 1 São Caetano Cidade do México (MEX) 2.240 m
11/05/2004 América 1 x 1 São Caetano Cidade do México (MEX) 2.240 m
São Paulo
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
14/04/1974 Jorge Wilstermann 0 x 1 São Paulo Cochabamba (BOL) 2.574 m
17/04/1974 Deportivo Municipal 1 x 1 São Paulo La Paz (BOL) 3.640 m
08/09/1974 Millonarios 0 x 0 São Paulo Bogotá (COL) 2.640 m
17/03/1992 San José 0 x 3 São Paulo Oruro (BOL) 3.706 m
20/03/1992 Bolívar 1 x 1 São Paulo La Paz (BOL) 3.640 m
04/04/2004 LDU Quito 3 x 0 São Paulo Quito (EQU) 2.850 m
16/04/2004 Once Caldas 2 x 1 São Paulo Manizales (COL) 2.153 m
03/03/2005 The Strongest 3 x 3 São Paulo La Paz (BOL) 3.640 m
12/04/2006 Cienciano 0 x 2 São Paulo Cusco (PER) 3.310 m
25/02/2010 Once Caldas 2 x 1 São Paulo Manizales (COL) 2.153 m
Sport
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
29/04/2009 LDU Quito 2 x 3 Sport Quito (EQU) 2.850 m
Vasco
Data Jogo Cidade (PAÍS) Altitude
20/03/1998 América 1 x 1 Vasco Cidade do México (MEX) 2.240 m
Clube J V E D Aprov.
Sport 1 1 0 0 100%
Paraná 1 1 0 0 100%
Grêmio 8 5 0 3 63%
Flamengo 6 3 1 2 56%
Internacional 4 2 0 2 50%
Cruzeiro 6 2 2 2 44%
Goiás 2 1 1 0 44%
Criciúma 2 1 1 0 44%
São Paulo 10 3 4 3 43%
Corinthians 8 3 1 4 42%
São Caetano 6 2 1 3 39%
Santos 12 3 4 5 36%
Vasco 1 0 1 0 33%
Paulista 1 0 1 0 33%
Palmeiras 9 2 1 6 26%
Fluminense 2 0 1 1 11%
Atlético-MG 1 0 0 1 0%
Coritiba 1 0 0 1 0%
Bangu 1 0 0 1 0%
Atlético-PR 2 0 0 2 0%
Juventude 2 0 0 2 0%
Autor: Tags:

segunda-feira, 8 de março de 2010 Artilheiros, Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 12:27

Washington tem a 10ª melhor média de gols na história do São Paulo

Compartilhe: Twitter

Autor de dois gols na vitória sobre a Ponte Preta, ontem, por 2 x 0, o atacante Washington chegou a marca de 44 gols pelo São Paulo em 76 jogos. Sua média de 0,58 gol por jogo é a 10ª maior na história do Tricolor. Aos 34 anos, o centroavante está disputando sua segunda temporada pelo clube. Em cinco campeonatos disputados, Washington foi o artilheiro do time em quatro deles: no Paulista de 2009 (12 gols), no Brasileirão de 2009 (17 gols), na Libertadores de 2010 (2 gols) e no Paulistão de 2010 (5 gols). O atacante só não fez mais gols do que Borges na Libertadores de 2009 (3 contra 5).

Muitas vezes criticado pela torcida, por perder gols incríveis ou pela falta de habilidade com a bola nos pés, Washington consegue muito vezes calar os críticos com gols. Nessa temporada, o atacante tem 7  em 12 jogos. No geral, Washington é 47º maior goleador na história do Tricolor. Se o artilheiro conseguir manter essa média de gols (0,58 por jogo), poderá terminar o ano como na lista dos 30 maiores artilheiros.

Veja a lista dos 10 maiores artilheiros na história do São Paulo na média de gols:

Pos. Jogador Média Gols Jogos
Friedenreich 0.814 66 81
Luís Fabiano 0.737 118 160
Friaça 0.727 48 66
Leônidas da Silva 0.663 140 211
Luizinho 0.656 145 221
Dodô 0.645 91 141
Serginho 0.618 242 393
Careca 0.595 112 188
Albella 0.580 47 81
10º Washington 0.579 44 76
11º Toninho 0.565 86 152
12º França 0.563 182 323
13º Gino 0.515 232 450
14º Pardal 0.508 58 114
15º Sastre 0.449 58 129

a

Confira abaixo os maiores artilheiros do São Paulo na história:

Pos. Jogador Período Gols
Serginho 73-82 242
Gino Orlando 53-62 232
Teixeirinha 39-56 185
França 96-02 182
Luizinho 30-47 162
Müller 84-96 161
Leônidas 42-51 141
Maurinho 52-59 135
Raí 87-00 124
10º Prado 61-67 121
11º Pedro Rocha 70-77 119
12º Luís Fabiano 01/04 118
13º Careca 83-87 115
14º Remo 40-51 110
15º Dino Sani 54-61 109
16º Canhoteiro 54-63 106
17º Renato 80-84 100
18º Dodô 95-99 93
19º Babá 66-70 91
20º Rogério Ceni 90-10 90
21º Toninho Guerreiro 69-73 86
22º Terto 68-77 85
23º Roberto Dias 60-73 79
24º Benê 61-70 77
25º Palhinha 92-95 71
Waldemar de Brito 33-43 71
27º Amaury 57-61 69
28º Friedenreich 30-35 66
Zezinho 54-57 66
30º Baiano 61-63 61
31º Armandinho 30-40 60
32º Antonio Sastre 43-46 54
Araken Patusca 30-39 54
Ponce de León 48-51 54
Borges 07/09 54
36º Leopoldo 43-51 53
Pardal 41-46 53
38º Lanzoninho 53-58 52
39º Zé Roberto 64-76 49
40º Zé Sérgio 76-84 48
Marcelinho Paraíba 97-10 48
42º Kaká 01/03 47
43º Pita 84-88 46
44º Augusto 50-51 45
Friaça 49-51 45
Gustavo Albella 52-54 45
47º Mirandinha 73-79 44
Washington 09/10 44
49º Carioca 37-40 43
50º Hemédio 40-42 42
Autor: Tags: ,

quarta-feira, 3 de março de 2010 Artilheiros, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 10:40

Palermo e os maiores artilheiros dos grandes clubes

Compartilhe: Twitter

wallpaper_58_w-1280_x_720

Com o gol que fez ontem, no empate contra o Vélez Sarsfield (4 x 4), o veterano atacante Martín Palermo igualou o recorde de Roberto Cherro e tornou-se o maior artilheiro da história do Boca Juniors. Os dois ídolos do clube mais popular da Argentina têm 218 gols cada. Aos 36 anos, Palermo, que está sem sua segunda passagem pelo Boca, teve a chance de ultrapassar Cherro no mesmo jogo. Porém, acabou desperdiçando uma cobrança de pênalti. O zagueiro brasileiro Luiz Alberto, ex-Fluminense, participou dessa partida como companheiro de Palermo no Boca.

Artilheiro do Torneo Clausura, o Campeonto Argentino do primeiro semestre, Palermo tem grande chance de ser convocado pelo técnico Diego Maradona para disputar a Copa do Mundo de 2010.

Palermo é hoje um dos maiores artilheiros de um grande clube do futebol mundial em atividade. Além dele, estão jogando ainda Raúl (Real Madrid), Del Piero (Juventus) e Totti (Roma). Confira abaixo a lista dos maiores artilheiros do principais clubes do mundo, além dos 12 maiores times do futebol brasileiro:

Clube País Maior artilheiro Gols Jogos Período
River Plate Argentina Ángel Labruna 293 515 1939-1959
Boca Juniors Argentina Roberto Cherro 218 301 1926-1938
Martin Palermo 218 353 1997-2010
Independiente Argentina Arsenio Erico 293 332 1934-1947
Real Madrid Espanha Raúl 321 730 1994-2010
Barcelona Espanha Paulino Alcántara 357 357 1912-1927
Milan Itália Gunnar Nordahl (SUE) 210 257 1949-1956
Internazionale Itália Giuseppe Meazza 288 361 1927-1947
Juventus Itália Alessandro Del Piero 268 616 1993-2010
Roma Itália Francesco Totti 241 561 1993-2010
Benfica Portugal Eusébio 317 301 1960-1975
Porto Portugal Fernando Gomes 288* 342 1974-1989
Bayern Munique Alemanha Gerd Müller 398 453 1964-1979
Manchester United Inglaterra Bobby Charlton 249 759 1956-1973
Liverpool Inglaterra Ian Rush (GAL) 346 660 1980-1996
Arsenal Inglaterra Thierry Henry (FRA) 226 369 1999-2007
Chelsea Inglaterra Bobby Tambling 202 370 1959-1970
Corinthians Brasil Cláudio 306 554 1945-1957
Palmeiras Brasil Heitor 284 330 1916-1931
Santos Brasil Pelé 1091 1115 1956-1974
São Paulo Brasil Serginho Chulapa 243 401 1973-1982
Flamengo Brasil Zico 568 732 1971-1989
Vasco Brasil Roberto Dinamite 702 1110 1970-1989
Fluminense Brasil Waldo 314 403 1954-1961
Botafogo Brasil Quarentinha 308 444 1954-1964
Grêmio Brasil Alcindo 636 ** 1963-1971
Internacional Brasil Carlitos 485 384 1939-1951
Atlético-MG Brasil Reinaldo 255 475 1973-1985
Cruzeiro Brasil Tostão 248 378 1964-1971

xx

* Em jogos pelo Campeonato Português.
** Número de jogos não disponível.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 2 de março de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 15:17

Grêmio irá alcançar a invencibilidade do Palmeiras?

Compartilhe: Twitter

Com a vitória sobre o Novo Hamburgo, por 1 x 0, no último domingo, o Grêmio não só conquistou o título do primeiro turno do Gauchão, como atingiu ainda a marca de 46 jogos sem derrotas em seu estádio, o Olímpico, em Porto Alegre. Essa invencibilidade tricolor igualou a marca do rival Internacional, que permaneceu também 46 jogos em perder no Beira-Rio entre 1973 e 1975.

Mas essa sequência invicta do Grêmio não é a maior do futebol brasileiro. O Palmeiras, na década de 80, ficou nada menos que 68 sem perder no Parque Antártica. Mesmo sem conquistar títulos nessa época, a equipe paulista conseguiu manter essa grande invencibilidade. Vale ressaltar nesse período (entre 1986 e 1990), o Palmeiras fez apenas dois clássicos, um contra o São Paulo e outro contra o Santos. Nessa época, o clube utilizava ou o Pacaembu ou o Morumbi para enfrentar seus maiores rivais, incluindo também o Corinthians.

Relembre abaixo a sequência invicta do Palmeiras, no Parque Antártica:

Data Resultado Competição
24/11/1985 2 x 3 XV de Jaú-SP Paulista
1 23/02/1986 3 x 1 Inter de Limeira-SP Paulista
2 05/03/1986 3 x 0  XV de Jaú-SP Paulista
3 12/03/1986 3 x 0 Comercial-SP Paulista
4 19/03/1986 2 x 2 Santo André-SP Paulista
5 09/04/1986 3 x 1 Novorizontino-SP Paulista
6 20/04/1986 1 x 0 São Bento-SP Paulista
7 30/04/1986 2 x 0 Ponte Preta-SP Paulista
8 25/05/1986 1 x 0 Mogi Mirim-SP Paulista
9 28/05/1986 1 x 1 Paulista-SP Paulista
10 19/06/1986 0 x 0 XVde Piracicaba-SP Paulista
11 02/07/1986 0 x 0 Guarani-SP Paulista
12 09/07/1986 2 x 0 Botafogo-SP Paulista
13 16/07/1986 1 x 1 Ferroviária-SP Paulista
14 06/08/1986 0 x 0 América-SP Paulista
15 30/09/1986 0 x 0 Botafogo-RJ Brasileiro
16 02/10/1986 3 x 0 Alecrim-RN Brasileiro
17 15/10/1986 4 x 1 Treze-PB Brasileiro
18 16/11/1986 2 x 0 Joinville-SC Brasileiro
19 26/11/1986 1 x 1 América-RJ Brasileiro
20 29/11/1986 2 x 0 Ponte Preta-SP Brasileiro
21 03/12/1986 2 x 2 Bangu-RJ Brasileiro
22 15/04/1987 2 x 0 América-SP Paulista
23 13/05/1987 1 x 0 Mogi Mirim-SP Paulista
24 17/05/1987 1 x 0 Botafogo-SP Paulista
25 10/06/1987 1 x 1 São Bento-SP Paulista
26 28/06/1987 0 x 0 Inter de Limeira-SP Paulista
27 01/07/1987 2 x 0 Bandeirante-SP Paulista
28 08/07/1987 1 x 1 XVde Jaú-SP Paulista
29 15/07/1987 0 x 0 Santo André-SP Paulista
30 09/03/1988 1 x 0 Botafogo-SP Paulista
31 27/03/1988 1 x 1 Inter de Limeira-SP Paulista
32 30/03/1988 0 x 0 XVde Jaú-SP Paulista
33 01/05/1988 3 x 2 Portuguesa-SP Paulista
34 11/05/1988 2 x 0 Bandeirante -SP Paulista
35 18/05/1988 2 x 0 Santo André-SP Paulista
36 25/05/1988 4 x 0 Ferroviária-SP Paulista
37 05/06/1988 2 x 0 América-SP Paulista
38 04/09/1988 1 x 1 Santos-SP Brasileiro
39 07/09/1988 2 x 1 Santa Cruz-PE Brasileiro
40 11/09/1988 1 x 0 Criciúma-SC Brasileiro
41 23/10/1988 2 x 0 Cruzeiro-MG Brasileiro
42 13/11/1988 1 x 1 São Paulo-SP Brasileiro
43 20/11/1988 1 x 1 Atlético-PR Brasileiro
44 30/11/1988 2 x 0 Goiás-GO Brasileiro
45 08/12/1988 2 x 1 Internacional-RS Brasileiro
46 11/12/1988 1 x 0 Vitória-BA Brasileiro
47 18/12/1988 0 x 0 Fluminense-RJ Brasileiro
48 19/02/1989 2 x 0 Noroeste-SP Paulista
49 05/03/1989 3 x 0 Botafogo-SP Paulista
50 29/03/1989 0 x 0 XVde Jaú-SP Paulista
51 17/09/1989 2 x 0 Goiás-GO Brasileiro
52 12/10/1989 2 x 0 Bahia-BA Brasileiro
53 18/10/1989 1 x 0 Vasco-RJ Brasileiro
54 29/11/1989 1 x 0 Atlético-MG Brasileiro
55 07/02/1990 1 x 0 XVde Piracicaba-SP Paulista
56 18/02/1990 4 x 0 Santo André-SP Paulista
57 04/03/1990 2 x 0 Catanduvense-SP Paulista
58 11/03/1990 3 x 2 Ponte Preta-SP Paulista
59 18/03/1990 2 x 0 América-SP Paulista
60 22/04/1990 3 x 0 Inter de Limeira-SP Paulista
61 25/04/1990 1 x 0 União São João-SP Paulista
62 12/05/1990 0 x 0 Bragantino-SP Paulista
63 05/07/1990 2 x 1 XVde Piracicaba-SP Paulista
64 15/07/1990 1 x 1 Guarani-SP Paulista
65 29/07/1990 1 x 1 América-SP Paulista
66 08/08/1990 1 x 0 Novorizontino-SP Paulista
67 30/08/1990 1 x 0 Internacional-RS Brasileiro
68 02/09/1990 0 x 0 Santos-SP Brasileiro
16/09/1990 1 x 2 Bahia Brasileiro
Data Resultado Competição
24/11/1985 2 x 3 XV de Jaú-SP Paulista
1 23/02/1986 3 x 1 Inter de Limeira-SP Paulista
2 05/03/1986 3 x 0  XV de Jaú-SP Paulista
3 12/03/1986 3 x 0 Comercial-SP Paulista
4 19/03/1986 2 x 2 Santo André-SP Paulista
5 09/04/1986 3 x 1 Novorizontino-SP Paulista
6 20/04/1986 1 x 0 São Bento-SP Paulista
7 30/04/1986 2 x 0 Ponte Preta-SP Paulista
8 25/05/1986 1 x 0 Mogi Mirim-SP Paulista
9 28/05/1986 1 x 1 Paulista-SP Paulista
10 19/06/1986 0 x 0 XVde Piracicaba-SP Paulista
11 02/07/1986 0 x 0 Guarani-SP Paulista
12 09/07/1986 2 x 0 Botafogo-SP Paulista
13 16/07/1986 1 x 1 Ferroviária-SP Paulista
14 06/08/1986 0 x 0 América-SP Paulista
15 30/09/1986 0 x 0 Botafogo-RJ Brasileiro
16 02/10/1986 3 x 0 Alecrim-RN Brasileiro
17 15/10/1986 4 x 1 Treze-PB Brasileiro
18 16/11/1986 2 x 0 Joinville-SC Brasileiro
19 26/11/1986 1 x 1 América-RJ Brasileiro
20 29/11/1986 2 x 0 Ponte Preta-SP Brasileiro
21 03/12/1986 2 x 2 Bangu-RJ Brasileiro
22 15/04/1987 2 x 0 América-SP Paulista
23 13/05/1987 1 x 0 Mogi Mirim-SP Paulista
24 17/05/1987 1 x 0 Botafogo-SP Paulista
25 10/06/1987 1 x 1 São Bento-SP Paulista
26 28/06/1987 0 x 0 Inter de Limeira-SP Paulista
27 01/07/1987 2 x 0 Bandeirante-SP Paulista
28 08/07/1987 1 x 1 XVde Jaú-SP Paulista
29 15/07/1987 0 x 0 Santo André-SP Paulista
30 09/03/1988 1 x 0 Botafogo-SP Paulista
31 27/03/1988 1 x 1 Inter de Limeira-SP Paulista
32 30/03/1988 0 x 0 XVde Jaú-SP Paulista
33 01/05/1988 3 x 2 Portuguesa-SP Paulista
34 11/05/1988 2 x 0 Bandeirante -SP Paulista
35 18/05/1988 2 x 0 Santo André-SP Paulista
36 25/05/1988 4 x 0 Ferroviária-SP Paulista
37 05/06/1988 2 x 0 América-SP Paulista
38 04/09/1988 1 x 1 Santos-SP Brasileiro
39 07/09/1988 2 x 1 Santa Cruz-PE Brasileiro
40 11/09/1988 1 x 0 Criciúma-SC Brasileiro
41 23/10/1988 2 x 0 Cruzeiro-MG Brasileiro
42 13/11/1988 1 x 1 São Paulo-SP Brasileiro
43 20/11/1988 1 x 1 Atlético-PR Brasileiro
44 30/11/1988 2 x 0 Goiás-GO Brasileiro
45 08/12/1988 2 x 1 Internacional-RS Brasileiro
46 11/12/1988 1 x 0 Vitória-BA Brasileiro
47 18/12/1988 0 x 0 Fluminense-RJ Brasileiro
48 19/02/1989 2 x 0 Noroeste-SP Paulista
49 05/03/1989 3 x 0 Botafogo-SP Paulista
50 29/03/1989 0 x 0 XVde Jaú-SP Paulista
51 17/09/1989 2 x 0 Goiás-GO Brasileiro
52 12/10/1989 2 x 0 Bahia-BA Brasileiro
53 18/10/1989 1 x 0 Vasco-RJ Brasileiro
54 29/11/1989 1 x 0 Atlético-MG Brasileiro
55 07/02/1990 1 x 0 XVde Piracicaba-SP Paulista
56 18/02/1990 4 x 0 Santo André-SP Paulista
57 04/03/1990 2 x 0 Catanduvense-SP Paulista
58 11/03/1990 3 x 2 Ponte Preta-SP Paulista
59 18/03/1990 2 x 0 América-SP Paulista
60 22/04/1990 3 x 0 Inter de Limeira-SP Paulista
61 25/04/1990 1 x 0 União São João-SP Paulista
62 12/05/1990 0 x 0 Bragantino-SP Paulista
63 05/07/1990 2 x 1 XVde Piracicaba-SP Paulista
64 15/07/1990 1 x 1 Guarani-SP Paulista
65 29/07/1990 1 x 1 América-SP Paulista
66 08/08/1990 1 x 0 Novorizontino-SP Paulista
67 30/08/1990 1 x 0 Internacional-RS Brasileiro
68 02/09/1990 0 x 0 Santos-SP Brasileiro
16/09/1990 1 x 2 Bahia Brasileiro
Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 1 de março de 2010 Artilheiros, Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 10:38

Fernandinho já está na história do São Paulo

Compartilhe: Twitter

spFernandinho_GN_2802100017A sensacional estreia do atacante Fernandinho entrou para a história do São Paulo. Autor de 4 gols na goleada do Tricolor por 5 x 1, ontem, em cima do Monte Azul, pelo Campeonato Paulista, o atacante está na lista dos jogadores que mais marcaram gols com a camisa do clube em um único jogo. E isso que ele jogou apenas no segundo tempo. A última vez que um jogador do São Paulo havia feito 4 gols foi em 2003, com o lateral-esquerdo Gustavo Nery, na vitória do Tricolor sobre o Bolton por 6 x 3, num amistoso realizado em novembro, na Inglaterra. No mesmo ano, o atacante Luís Fabiano havia feito 4 gols também na goleada sobre o São Raimundo-AM, pela Copa do Brasil.

Pelo Campeonato Paulista, a última vez que um jogador são-paulino havia feito tanto gol assim foi em 1992, quando o ídolo Raí marcou 5 gols na goleada sobre o Noroeste (6 x 0). Confira abaixo a lista dos jogadores que mais marcaram gols em um único jogo pelo São Paulo em toda a história:

GOLS JOGADOR PLACAR ANO
6 Sastre São Paulo 9 x 0 Portuguesa Santista 1943
5 Augusto São Paulo 10 x 0 Guarani 1950
5 Raí São Paulo 6 x 0 Noroeste 1992
5 Dodô São Paulo 5 x 0 Cruzeiro 1997
5 Dodô São Paulo 7 x 1 União São João 1997
4 Elyseo São Paulo 4 x 0 Espanha-SP 1938
4 Euclides São Paulo 6 x 1 Ipiranga 1939
4 Euclides São Paulo 5 x 1 Fluminense 1939
4 Leopoldo São Paulo 10 x 0 Ourinhos 1943
4 Luizinho São Paulo 8 x 2 SPR 1944
4 Leônidas São Paulo 12 x 1 Jabaquara 1945
4 Remo São Paulo 12 x 1 Jabaquara 1945
4 Luizinho São Paulo 7 x 0 Juventus 1946
4 Luizinho São Paulo 7 x 1 Barretos 1946
4 Teixerinha São Paulo 7 x 1 Flamengo 1946
4 China São Paulo 8 x 0 Araçatuba 1949
4 Lanzoninho São Paulo 4 x 1 Nacional-SP 1956
4 Zezinho São Paulo 5 x 1 XV de Piracicaba 1956
4 Ney Blanco São Paulo 7 X 0 Linense 1957
4 Gino São Paulo 6 x 2 Ponte Preta 1957
4 Prado São Paulo 8 x 0 Noroeste 1965
4 Paraná São Paulo 6 x 1 Portuguesa Santista 1965
4 Serginho Chulapa São Paulo 4 x 0 Ferroviário 1982
4 Guilherme São Paulo 4 x 1 Tenerife-ESP 1993
4 França São Paulo 7 x 0 Bangu 2002
4 Luís Fabiano São Paulo 6 x 0 São Raimundo-AM 2003
4 Gustavo Nery São Paulo 6 x 3 Bolton-ING 2003
4 Fernandinho São Paulo 5 x 1 Monte Azul 2010

Autor: Tags:

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 Copa Libertadores, Estatísticas, História | 14:53

O aproveitamento dos Brasileiros fora de casa na Libertadores

Compartilhe: Twitter

Clube brasileiro que mais conquistou título da Libertadores e também o que mais participou do torneio, o São Paulo voltou a tropeçar fora de casa pela competição, mantendo seu mau desempenho como visitante. Até hoje, o Tricolor conquistou apenas 38,9% aproveitamento jogando fora de casa na Libertadores. Em 66 jogos, foram 18 vitórias, 23 empates e 25 derrotas. Entre os clubes brasileiros com mais de 10 jogos no torneio, o São Paulo tem apenas o 9º melhor aproveitamento como visitante. Na Colômbia, em seis jogos, o São Paulo perdeu três vezes (duas para o Once Caldas), empatou mais dois jogos e venceu apenas um.

O Flamengo, com 51,4% de aproveitamento fora de casa, é o clube brasileiro que mais se deu bem como visitante na história do torneio, seguido por Santos e Palmeiras. Confira abaixo o aproveitamento de todos os brasileiros como visitantes na Libertadores. Não estão sendo contabilizados os jogos em campo neutro.

Clube PG J* V E D GP GC Aprov.
Flamengo 57 37 16 9 12 50 45 51,4%
Santos 63 42 18 9 15 76 64 50,0%
Palmeiras 93 65 27 12 26 101 90 47,7%
Fluminense 17 12 5 2 5 19 14 47,2%
Cruzeiro 75 56 21 12 23 74 72 44,6%
São Caetano 21 16 5 6 5 18 14 43,8%
Corinthians 34 28 9 7 12 35 42 40,5%
Internacional 41 34 10 11 13 31 41 40,2%
São Paulo 77 66 18 23 25 65 78 38,9%
Atlético-PR 16 14 4 4 6 22 33 38,1%
Grêmio 65 59 17 14 28 73 82 36,7%
Guarani 13 12 3 4 5 15 17 36,1%
Vasco 28 26 6 10 10 29 33 35,9%
Botafogo 13 13 3 4 6 17 22 33,3%
Atlético-MG 14 16 3 5 8 16 25 29,2%

* Clubes com mais de 10 jogos na Libertadores.

Clube PG J* V E D GP GC Aprov.
Paysandu 10 4 3 1 0 10 3 83,3%
Paraná 7 5 2 1 2 8 7 46,7%
Criciúma 7 5 2 1 2 5 8 46,7%
Sport 8 7 2 2 3 8 11 38,1%
Goiás 5 5 1 2 2 3 6 33,3%
Bahia 6 7 1 3 3 5 9 28,6%
Náutico 2 3 0 2 1 2 3 22,2%
Coritiba 3 6 0 3 3 5 11 16,7%
Santo André 1 3 0 1 2 1 3 11,1%
Paulista 1 3 0 1 2 2 6 11,1%
Juventude 0 3 0 0 3 1 10 0,0%
Bangu 0 3 0 0 3 1 6 0,0%

* Clubes com menos de 10 jogos na Libertadores.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010 Copa Libertadores, História | 20:02

Relembre as listas de jogadores do Corinthians em Libertadores

Compartilhe: Twitter

O Corinthians divulgou hoje a lista de jogadores para a disputa da Copa Libertadores de 2010. Entre os 25, as surpresas foram os laterais reservas Moacir e Dodô, que desbancaram os gringos Balbuena e Escudero. A ausência do meia Boquita e do atacante Edno, pouco aproveitados pelo técnico Mano Menezes, já eram esperadas.

Historicamente, esse é um dos elencos mais fortes do clube para a disputa da Libertadores. Em 2006, ano de sua última participação, a equipe também contava com bons nomes como os argentinos Tevez e Mascherano, os meias Carlos Alberto, Roger e Ricardinho, e o atacante Nilmar. Porém, o time acabou eliminado logo nas oitavas-de-final pelo River Plate.

Em 2003, o time, que também foi eliminado pelo River Plate-ARG, contava com bons nomes. Entre eles, Liedson, Kleber, Vampeta, Doni e Fábio Luciano. Em 2000, ano em que alcançou sua melhor colocação na história (foi eliminado nas semifinais), o elenco do técnico Oswaldo de Oliveira era muito forte, com Dida, Vampeta, Marcelinho, Ricardinho, Luizão e Edílson. Nesse time, o volante Marcos Senna, hoje na Seleção Espanhola, era reserva. A grande ausência desse time de 2000, em relação ao de 1999, foi o volante Rincón, que na época foi jogar pelo Santos.

Em 1996, a maior contratação do time para a Libertadores foi o atacante Edmundo, que havia deixado o Flamengo. Ao lado de Marcelinho Carioca,  Ronaldo e Célio Silva, o Animal era um dos destaques do time que acabou eliminado pelo Grêmio nas quartas-de-final. Já em 1991, o grande nome era o meia Neto, heroi da conquista do título brasileiro de 1990.

Confira abaixo a relação dos inscritos pelo Corinthians em edições anteriores de Copa Libertadores. Em 1977, não há registro da numeração dos atletas. Coloquei apenas aqueles que estiveram em campo.

# 2010 # 2006 # 2003
1 Felipe (G) 1 Marcelo (G) 1 Doni (G)
2 Alessandro (LD) 2 Betão (Z) 2 Rogério (LD)
3 Chicão (Z) 3 Mascherano (V) 3 Ânderson (Z)
4 William (Z) 4 Gustavo Nery (LE) 4 Fábio Luciano (Z)
5 Ralf (V) 5 Marcelo Mattos (V) 5 Cocito (V), depois Vampeta (V)
6 Roberto Carlos (LE) 6 Sebá (Z) 6 Kléber (LE)
7 Elias (V) 7 Roger (M) 7 Leandro (M)
8 Tcheco (M) 8 Rosinei (M) 8 Fabinho (V)
9 Ronaldo (A) 9 Nilmar (A) 9 Liedson (A)
10 Danilo (M) 10 Tévez (A) 10 Gil (A)
11 Iarley (A) 11 Ricardinho (M) 11 Renato (M)
12 Rafael Santos (G) 12 Johnny Herrera (G) 12 Rubinho (G)
13 Paulo André (Z) 13 Marinho (Z) 13 Jorge Wagner (M)
14 Leandro Castan (Z) 14 Coelho (LD) 14 Capone (Z)
15 Marcelo Mattos (V) 15 Wendel (V) 15 Fabrício (V)
16 Dodô (LE) 16 Wescley (Z) 16 Moreno (LE)
17 Dentinho (A) 17 Renato (M) 17 Roger (LE)
18 Jucilei (V) 18 Rafael Moura (A) 18 Leandro Amaral (A), depois Juliano (M)
19 Souza (A) 19 Carlos Alberto (M) 19 César (Z)
20 Defederico (M) 20 Xavier (V) 20 Fumagalli (A)
21 Morais (M) 21 Bruno Octávio (V) 21 Betão (Z)
22 Júlio César (G) 22 Silvio Luiz (G), depois J. César (G) 22 Jonatas (G)
23 Jorge Henrique (A) 23 Eduardo Ratinho (LD) 23 Lucas (A)
24 Moacir (LD) 24 Marcus Viníncius (Z) 24 Coelho (LD)
25 Edu (V) 25 Rubens Júnior (LE) 25 Pingo (V)
T Mano Menezes T A. Lopes, depois Ademar Braga T Geninho

aa

# 2000 # 1999 # 1996
1 Dida (G) 1 Nei (G) 1 Ronaldo (G)
2 Índio (LD) 2 Rodrigo (LD) 2 André Santos (LD)
3 Fábio Luciano (Z) 3 Batata (Z), depois Nenê (Z) 3 Célio Silva (Z)
4 Adílson (Z) 4 Gamarra (Z) 4 Henrique (Z)
5 Vampeta (V) 5 Vampeta (V) 5 Bernardo (V)
6 Kléber (LE) 6 Silvinho (LE) 6 Silvinho (LE)
7 Marcelinho Carioca (M) 7 Marcelinho Carioca (M) 7 Marcelinho Carioca (M)
8 Edu (V) 8 Rincón (V) 8 Edmundo (A)
9 Luizão (A) 9 Fernando Baiano (A) 9 Leonardo (A)
10 Edílson (A) 10 Edílson (A) 10 Souza (M)
11 Ricardinho (M) 11 Mirandinha (A) 11 João Paulo (A)
12 Maurício (G) 12 Maurício (G) 12 Maurício (G)
13 Daniel (LD) 13 Índio (LD) 13 Robson (A)
14 João Carlos (Z) 14 Amaral (V) 14 Carlos Roberto (LE)
15 Márcio Costa (Z) 15 Márcio Costa (Z) 15 Zé Elias (V)
16 Augusto (LE), depois Edson (LE) 16 Pingo (V) 16 Marcelinho Paulista (V)
17 Gilmar (V) 17 Cris (Z) 17 Leônidas (A)
18 Dinei (A) 18 Dinei (A), depois Sérgio Lobo (A) 18 Tupãzinho (M)
19 F. Baiano (A), depois Gil (A) 19 Romeu (V) 19 Júlio César (V)
20 Marcos Senna (V) 20 Ricardinho (M) 20 Lindomar (M)
21 Luís Mário (A) 21 Kléber (LE) 21 Alexandre Lopes (Z)
22 Yamada (G) 22 Renato (G) 22 Valdinei (G)
23 Marcelo (Z) 23 Edu (V) 23 Antônio Marcos (A)
24 Andrezinho (M) 24 André Santos (LD) 24 Edinan (LD)
25 Rodrigo Pontes (V) 25 Ewerthon (A) 25 Cris (Z)
T Oswaldo de Oliveira T E. de Macedo, depois O. de Oliveira T E. Amorim, depois V. Espinosa

aaa

# 1991 1977
1 Ronaldo (G) Jairo (G)
2 Giba (LD) Zé Maria (LD)
3 Marcelo (Z) Moisés (Z)
4 Jacenir (Z) Zé Eduardo (Z)
5 Márcio (V) Wladimir (LE)
6 Guinei (Z) Ademir (LE)
7 Fabinho (A) Givanildo (V)
8 Tupãzinho (M) Cláudio Mineiro (V)
9 Mirandinho (A) Basílio (M)
10 Neto (M) Geraldão (M)
11 Wilson Mano (V) Romeu (M)
12 Wilson (G) Luciano (M)
13 Ezequiel (V) Vaguinho (A)
14 Edson (A) Palhinha (A)
15 Fernando (V) Edu (A)
16 Jairo (V) Russo (A)
17 Betinho (M) Lance (A)
18 Mauto (A) Rubens Nicola (A)
19 Dinei (A)
20 Felício (G)
21 Viola (A)
22 Alexandre (A)
23 Wladimir (M)
24 Paulo Sérgio (A)
25
T Nelsinho Baptista T Oswaldo Brandão
# 2010 # 2006 # 2003
1 Felipe (G) 1 Marcelo (G) 1 Doni (G)
2 Alessandro (LD) 2 Betão (Z) 2 Rogério (LD)
3 Chicão (Z) 3 Mascherano (V) 3 Ânderson (Z)
4 William (Z) 4 Gustavo Nery (LE) 4 Fábio Luciano (Z)
5 Ralf (V) 5 Marcelo Mattos (V) 5 Cocito (V), depois Vampeta (V)
6 Roberto Carlos (LE) 6 Sebá (Z) 6 Kléber (LE)
7 Elias (V) 7 Roger (M) 7 Leandro (M)
8 Tcheco (M) 8 Rosinei (M) 8 Fabinho (V)
9 Ronaldo (A) 9 Nilmar (A) 9 Liedson (A)
10 Danilo (M) 10 Tévez (A) 10 Gil (A)
11 Iarley (A) 11 Ricardinho (M) 11 Renato (M)
12 Rafael Santos (G) 12 Johnny Herrera (G) 12 Rubinho (G)
13 Paulo André (Z) 13 Marinho (Z) 13 Jorge Wagner (M)
14 Leandro Castan (Z) 14 Coelho (LD) 14 Capone (Z)
15 Marcelo Mattos (V) 15 Wendel (V) 15 Fabrício (V)
16 Dodô (LE) 16 Wescley (Z) 16 Moreno (LE)
17 Dentinho (A) 17 Renato (M) 17 Roger (LE)
18 Jucilei (V) 18 Rafael Moura (A) 18 Leandro Amaral (A), depois Juliano (M)
19 Souza (A) 19 Carlos Alberto (M) 19 César (Z)
20 Defederico (M) 20 Xavier (V) 20 Fumagalli (A)
21 Morais (M) 21 Bruno Octávio (V) 21 Betão (Z)
22 Júlio César (G) 22 Silvio Luiz (G), depois Júlio César (G) 22 Jonatas (G)
23 Jorge Henrique (A) 23 Eduardo Ratinho (LD) 23 Lucas (A)
24 Moacir (LD) 24 Marcus Viníncius (Z) 24 Coelho (LD)
25 Edu (V) 25 Rubens Júnior (LE) 25 Pingo (V)
T Mano Menezes T Antônio Lopes, depois Ademar Braga T Geninho
Autor: Tags: ,

Campeonatos Estaduais, História | 12:02

As maiores sequências de vitórias do Santos no Paulistão

Compartilhe: Twitter

O Santos alcançou, ontem, sua sétima vitória consecutiva no Campeonato Paulista ao bater o Mirassol por 2 x 1. A séria de triunfos na competição é a maior na história do Peixe desde 1968, quando a equipe de Pelé e Cia alcançou a sequência de 12 vitórias seguidas. A marca atingida ontem pelo time de Robinho é  superou as maiores sérias de vitórias desde então (seis vitórias consecutivas em 1973, 1979, 1983 e 2006).

A sequência de sete vitórias do Santos de 2010 é a 10ª maior na história do clube em Campeonatos Paulistas. O recorde, de 12 vitórias seguidas, aconteceu quatro vezes: 1927, 1958, 1961 e 1968. Confira abaixo as maiores sequências de vitórias do Santos na história do Paulistão:

12 vitórias

1927

data time Placar

time Casa/Fora
03/05/1927 Santos 12 x 1 Ypiranga C
13/05/1927 Santos 10 x 2 República C
22/05/1927 Santos 4 x 2 Primeiro de Maio C
05/06/1927 Santos 11 x 2 Barra Funda C
26/06/1927 Santos 5 x 2 Portuguesa C
03/07/1927 Santos 11 x 3 Americano C
31/07/1927 Santos 9 x 3 Alpargatas C
14/08/1927 Santos 4 x 3 Comercial (RP) F
21/08/1927 Santos 10 x 1 Guarani C
29/08/1927 Santos 4 x 1 Corinthians (SBC) C
04/09/1927 Santos 8 x 3 Corinthians F
27/11/1927 Santos 4 x 1 Sílex C

.

1958

data time Placar

time Casa/Fora
13/08/1958 Santos 4 x 3 Ferroviária C
17/08/1958 Santos 1 x 0 São Paulo C
20/08/1958 Santos 4 x 0 Ponte Preta C
24/08/1958 Santos 1 x 0 Palmeiras F
28/08/1958 Santos 5 x 2 XV de Jaú C
31/08/1958 Santos 2 x 1 Portuguesa Santista C
04/09/1958 Santos 3 x 0 Taubaté C
07/09/1958 Santos 4 x 1 Ypiranga F
11/09/1958 Santos 10 x 0 Nacional C
14/09/1958 Santos 1 x 0 Corinthians F
17/09/1958 Santos 8 x 1 Guarani C
01/10/1958 Santos 8 x 1 Ypiranga C

.

1961

data time Placar

time Casa/Fora
30/07/1961 Santos 2 x 1 Palmeiras C
06/08/1961 Santos 4 x 0 Jabaquara C
09/08/1961 Santos 3 x 1 Guarani C
13/08/1961 Santos 7 x 1 Noroeste F
16/08/1961 Santos 5 x 1 Corinthians F
19/08/1961 Santos 6 x 1 XV de Piracicaba C
03/09/1961 Santos 6 x 3 São Paulo F
06/09/1961 Santos 10 x 1 Juventus C
10/09/1961 Santos 3 x 0 Botafogo F
13/09/1961 Santos 5 x 1 Esportiva Guaratinguetá C
17/09/1961 Santos 6 x 1 Portuguesa C
24/09/1961 Santos 1 x 0 Ferroviária F

.

1968

data time Placar

time Casa/Fora
09/03/1968 Santos 5 x 1 Botafogo C
16/03/1968 Santos 3 x 0 Portuguesa C
23/03/1968 Santos 4 x 0 Juventus F
27/03/1968 Santos 5 x 2 São Paulo F
31/03/1968 Santos 4 x 3 América C
07/04/1968 Santos 8 x 2 Comercial F
10/04/1968 Santos 2 x 0 Guarani F
13/04/1968 Santos 1 x 0 Palmeiras C
18/04/1968 Santos 1 x 0 São Bento C
21/04/1968 Santos 2 x 0 Corinthians C
24/04/1968 Santos 3 x 2 Juventus C
28/04/1968 Santos 1 x 0 XV de Piracicaba F

.

11 vitórias

1960

data time Placar

time Casa/Fora
16/10/1960 Santos 7 x 0 América C
23/10/1960 Santos 4 x 1 Ponte Preta F
29/10/1960 Santos 2 x 1 Comercial (RP) C
06/11/1960 Santos 2 x 0 XV de Piracicaba C
09/11/1960 Santos 1 x 0 Portuguesa Santista F
13/11/1960 Santos 3 x 1 Noroeste F
20/11/1960 Santos 4 x 2 Botafogo F
23/11/1960 Santos 5 x 0 Corinthians (PP) C
30/11/1960 Santos 6 x 1 Corinthians F
04/12/1960 Santos 6 x 1 Taubaté F
07/12/1960 Santos 5 x 0 Ferroviária C

.

10 vitórias

1931

data time Placar

time Casa/Fora
01/05/1931 Santos 3 x 2 CE América F
10/05/1931 Santos 3 x 2 Sírio C
17/05/1931 Santos 3 x 2 Corinthians F
24/05/1931 Santos 4 x 1 Portuguesa C
07/06/1931 Santos 4 x 0 Juventus C
14/06/1931 Santos 7 x 0 AA São Bento C
21/06/1931 Santos 1 x 0 Germânia C
28/06/1931 Santos 4 x 2 Palestra Itália C
20/09/1931 Santos 3 x 1 Guarani C
27/09/1931 Santos 2 x 1 SC Internacional F

.

1956

data time Placar

time Casa/Fora
26/09/1956 Santos 9 x 1 Linense C
30/09/1956 Santos 4 x 2 Portuguesa Santista C
03/10/1956 Santos 3 x 0 XV de Piracicaba C
07/10/1956 Santos 2 x 1 XV de Jaú F
14/10/1956 Santos 5 x 2 São Bento (SCS) F
18/10/1956 Santos 2 x 1 Portuguesa F
24/10/1956 Santos 2 x 1 Palmeiras C
28/10/1956 Santos 2 x 0 São Paulo F
01/11/1956 Santos 3 x 0 Taubaté F
04/11/1956 Santos 2 x 1 Juventus C

.

8 vitórias

1961

data time Placar

time Casa/Fora
15/10/1961 Santos 4 x 1 Botafogo C
18/10/1961 Santos 5 x 2 Portuguesa Santista C
22/10/1961 Santos 2 x 1 Guarani F
28/10/1961 Santos 3 x 1 Portuguesa F
01/11/1961 Santos 3 x 1 Juventus F
04/11/1961 Santos 4 x 2 Taubaté C
08/11/1961 Santos 4 x 0 Esportiva Guaratinguetá F
26/11/1961 Santos 4 x 1 Comercial (RP) F

.
1965

data time Placar

time Casa/Fora
24/10/1965 Santos 4 x 0 América F
27/10/1965 Santos 1 x 0 Portuguesa F
31/10/1965 Santos 5 x 2 Prudentina F
07/11/1965 Santos 2 x 0 XV de Piracicaba F
14/11/1965 Santos 4 x 2 Corinthians C
25/11/1965 Santos 5 x 0 Botafogo C
27/11/1965 Santos 4 x 0 Juventus C
04/12/1965 Santos 1 x 0 Guarani F

asadsds

Autor: Tags: ,

sábado, 20 de fevereiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Confrontos, Estatísticas, História | 18:57

Cruzeiro vence o Galo pela 12ª vez nos últimos 15 jogos

Compartilhe: Twitter

Leonardo Silva

A freguesia do Atlético-MG diante do seu rival Cruzeiro nos últimos anos continua. A Raposa venceu o Galo hoje à tarde, no Mineirão, conquistando assim sua 12ª vitória sobre o arquiinimigo nos últimos 15 jogos. De quebra, a equipe do técnico Adílson Batista tirou a invencibilidade do Atlético-MG de Vanderlei Luxemburgo. Nos outros três jogos, os clubes empataram dois e o Atlético venceu um, no último Brasileirão, quando o Cruzeiro poupou vários titulares em razão da final da Copa Libertadores.

No Mineirão, aliás, o Cruzeiro vem mantendo seu retrospecto favorável sobre o Atlético-MG. Em 216 jogos, foram 78 vitórias da Raposa, 69 do Galo e 69 empates. No geral, porém, o Atlético ainda mantém vantagem. Pelo números do Atlético-MG, são 191 vitórias do Galo contra 155 do Cruzeiro. Já pelas contas da Raposa, são 175 vitórias do Atlétic0-MG e 154 do Cruzeiro.

Confira a lista dos últimos 15 clássicos entre Cruzeiro e Atlético-MG:

Data Resultado Competição
20/02/2010 Cruzeiro 3 x 1 Atlético-MG Campeonato Mineiro
12/10/2009 Cruzeiro 1 x 0 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
12/07/2009 Atlético-MG 3 x 0 Cruzeiro Campeonato Brasileiro
03/05/2009 Cruzeiro 1 x 1 Atlético-MG Campeonato Mineiro
26/04/2009 Cruzeiro 5 x 0 Atlético-MG Campeonato Mineiro
15/02/2009 Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG Campeonato Mineiro
17/01/2009 Cruzeiro 4 x 2 Atlético-MG Copa Bimbo
19/10/2008 Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
13/07/2008 Cruzeiro 2 x 1 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
04/05/2008 Cruzeiro 1 x 0 Atlético-MG Campeonato Mineiro
27/04/2008 Cruzeiro 5 x 0 Atlético-MG Campeonato Mineiro
09/03/2008 Cruzeiro 0 x 0 Atlético-MG Campeonato Mineiro
16/09/2007 Cruzeiro 4 x 3 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
24/06/2007 Cruzeiro 4 x 2 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
06/05/2007 Cruzeiro 2 x 0 Atlético-MG Campeonato Mineiro
Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Confrontos, História | 12:05

Em decisões, vantagem é do Botafogo sobre o Vasco

Compartilhe: Twitter

No próximo domingo, Vasco e Botafogo irão decidir a final da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca. A decisão entre as duas equipes será a terceira na história da Taça Guanabara. Em 1965, o Vasco ficou com o título. Naquele ano, porém, o torneio era disputado à parte do Campeonato Estadual. Em 1997, foi a vez do Botafogo ficar com o título. Naquela decisão, o técnico do Fogão era Joel Santana.

Em decisões diretas entre os dois clubes, no entanto, não há tanto equilíbrio. Em sete finais, o Botafogo venceu seis e perdeu apenas uma, justamente aquela da Taça Guanabara de 1965. Além de conquistar o título da Taça Guanabara de 1997 sobre o Vasco, o Fogão ganhou ainda os títulos Cariocas de 1948, 1968, 1990 e 1997, além de um torneio amistoso, a Copa Rio-Brasília de 1996. Em 1966, pelo Torneio Rio-São Paulo, o Vasco seria campeão sozinho se vencesse o Botafogo. Porém, com a vitória do Fogão e o empate entre Corinthians e Santos, os quatros terminaram empatados e foram declarados campeões.

Em outras três oportunidades as equipes se enfrentaram em momentos decisivos. Em 1951 (Torneio Municipal), a vitória dava o título ao Botafogo e o Vasco estava fora da disputa do título. O Bota venceu por 3 x 0 e ficou com o título. Bangu e São Cristóvão ficaram na segunda colocação. No Campeonato Carioca de 1970, a vitória dava o título estadual ao Vasco, já que o Botafogo estava fora da briga. O Vasco ganhou por 2 x 1 e ficou com a taça. O Fluminense foi o vice-campeão. Já em 1977, pela Taça Guanabara, o Vasco bateu o Botafogo na última rodada e ficou com o título. O Flamengo foi o vice-campeão.

Confira abaixo as fichas das decisões diretas entre Vasco e Botafogo:

Final do Campeonato Carioca de 1948
BOTAFOGO 3 x 1 VASCO

Data: 12 de dezembro de 1948
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 570.000,00
Público: 20.000 (18.321 pagantes)
Árbitro: Mário Gonçalves Vianna
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Paraguaio 2/1 e Braguinha 40/1; Octávio 5/2 e Ávila (contra) 7/2
BOTAFOGO: Osvaldo Baliza, Gérson e Nílton Santos; Rubinho, Ávila e Juvenal; Paraguaio, Geninho, Pirillo, Octávio e Braguinha. Técnico: Zezé Moreira
VASCO: Barbosa, Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Friaça, Ademir Menezes, Dimas, Ipojucan e Chico. Técnico: Flávio Costa

Obs: Gérson abandonou o campo aos 10’ do segundo tempo, por contusão. O Botafogo atuou com 10 (dez) até o final

.

Final da Taça Guanabara de 1965
VASCO 2 x 0 BOTAFOGO

Data: 5 de setembro de 1965
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 72.927.380,00
Público: 115.064 pagantes
Árbitro: Frederico Lopes
Competição: Taça Guanabara
Gols: Oldair e Paulistinha (contra)
Expulsões: Paulistinha e Roberto
VASCO: Gainete, Joel, Brito, Fontana e Oldair; Maranhão e Lorico; Luisinho, Célio, Mário e Zezinho. Técnico: Zezé Moreira
BOTAFOGO: Manga, Joel, Zé Carlos, Paulistinha e Rildo; Ayrton e Gérson; Garrincha, Sicupira, Jairzinho e Roberto. Técnico: Daniel Pinto

.

Final do Campeonato Carioca de 1968
BOTAFOGO 4 x 0 VASCO

Data: 9 de junho de 1968
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$ 513.379,25
Público: 141.689 (120.178 pagantes)
Árbitro: Armando Marques
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Roberto 15/1 e Rogério 33/1; Jairzinho 14/2 e Gérson 22/2
BOTAFOGO: Cao, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
VASCO: Pedro Paulo, Jorge Luiz, Brito, Ananias (Sérgio) e Ferreira; Bougleux e Danilo Menezes; Nado (Alcir), Ney, Walfrido e Silvinho. Técnico: Paulinho de Almeida

.

Final do Campeonato Carioca de 1990
BOTAFOGO 1 x 0 VASCO

Data: 29 de julho de 1990
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 10.795.500,00
Público: 35.083 pagantes
Árbitro: Cláudio Garcia
Competição: Campeonato Carioca
Gol: Carlos Alberto Dias 34/2
BOTAFOGO: Ricardo Cruz, Paulo Roberto, Wilson Gottardo, Gonçalves e Renato Martins; Carlos Alberto Santos, Luisinho e Djair (Gustavo); Donizete, Valdeir e Carlos Alberto Dias. Técnico: Joel Martins
VASCO: Acácio, Luiz Carlos Winck, Célio Silva, Quiñonez e Mazinho; Zé do Carmo, Marco Antônio Boiadeiro e Bismarck; Tita, Sorato e William (Roberto Dinamite). Técnico: Alcir Portella

.

Final da Copa Rio-Brasília de 1996
BOTAFOGO 2 x 0 VASCO

Data: 14 de julho de 1996
Local: Mané Garrincha, Brasília
Árbitro: Luciano Augusto de Almeida
Competição: Copa Rio-Brasília
Gols: Túlio 27/1; Bentinho 13/2
BOTAFOGO: Carlão, Wilson Goiano, Alemão, Jefferson e André Silva; Souza, Otacílio, Marcelo Alves (Niki) e Bentinho; Mauricinho e Túlio. Técnico: Ricardo Barreto
VASCO: Carlos Germano, Bruno Carvalho, Sídnei (Sandro), Alex e Cássio; Leandro, Luisinho, Juninho Pernambucano e Válber (Vítor); Alessandro (Brener) e Gian (Pedro Renato). Técnico: Carlos Alberto Silva

.

Final da Taça Guanabara de 1997
BOTAFOGO 1 x 0 VASCO

Data: 30 de março de 1997
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: R$ 912.915,00
Público: 88.404 (81.893 pagantes)
Árbitro: Carlos Elias Pimentel
Competição: Campeonato Carioca
Gol: Gonçalves 32/2
BOTAFOGO: Wagner, Wilson Goiano, Jorge Luiz, Gonçalves e Jefferson; Marcelinho Paulista, Pingo, Djair e Aílton; Bentinho e Sorato (Dimba). Técnico: Joel Santana
VASCO: Carlos Germano, Pimentel, Tinho, João Luís e Felipe; Luisinho (Pedrinho), Fabrício, Juninho Pernambucano e Ramon; Almir (Mauricinho) e Edmundo. Técnico: Antônio Lopes

.

Final do Campeonato Carioca de 1997
BOTAFOGO 1 x 0 VASCO

Data: 8 de julho de 1997
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: R$ 248.370,00
Público: 16.854 pagantes
Árbitro: Sidrack Marinho dos Santos
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Gol: Dimba 33/2
BOTAFOGO: Wagner, Wilson Goiano, Jorge Luiz, Gonçalves e Jefferson; Marcelinho Paulista, Pingo, Djair e Aílton (Marcelo Alves); Bentinho e Dimba (Róbson). Técnico: Joel Santana
VASCO: Caetano, Pimentel, Moisés, Alex e Felipe; Luisinho, Fabrício, Juninho Pernambucano (Luiz Cláudio) e Ramon (Brener); Pedrinho e Edmundo. Técnico: Antônio Lopes

Fonte: Pedro Varanda, historiador do Botafogo.

.

.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 11:56

Os maiores vexames do Palmeiras no Parque Antártica

Compartilhe: Twitter

A humilhante derrota do Palmeiras para o São Caetano, ontem, por 4 x 1, entrou para a história do clube como uma das piores em todos os tempos dentro de seu estádio, o Parque Antártica. Em Campeonatos Paulistas, essa foi a nona derrota por 4 x 1 do Palmeiras, em casa. A pior, no entanto, foi a de 4 x 0 para o São Paulo da Floresta, em 1931. No geral, o maior vexame do alviverde no Palestra Itália foi o 7 x 2 sofrido para o Vitória, em 2003, pela Copa do Brasil. O goleiro Marcos é o único remanescente daquela goleada que tambéma atuou na derrota de ontem. Marcos, aliás, participou também da goleada sofrida para o Vasco (em 1999) e para o Atlético-MG (em 2002).

Nos últimos dez anos, essa é a sétima goleada sofrida pelo Palmeiras no Parque Antártica. Confira abaixo as maiores goleadas sofridas pelo Palmeiras no Palestra Itália desde 25 de janeiro de 1915, ano de sua inauguração:

Data Resultado Adversário Competição
01/05/1921 1 x 4 Paulistano Camp. Paulista
07/09/1928 1 x 4 Portuguesa Amistoso Estadual
01/12/1929 1 x 4 Corinthians Camp. Paulista
06/12/1931 0 x 4 São Paulo da Floresta Camp. Paulista
16/12/1934 1 x 4 Combinado da CBD Amistoso Interestadual
24/11/1943 1 x 4 Portuguesa Amistoso Estadual
04/12/1949 1 x 4 Portuguesa Camp. Paulista
10/12/1960 1 x 4 Ferroviária Camp. Paulista
29/10/1967 1 x 4 Santos Camp. Paulista
22/05/1980 1 x 4 Inter de Limeira Camp. Paulista
18/03/1998 1 x 4 Mogi Mirim Camp. Paulista
24/01/1999 1 x 5 Vasco Torneio Rio-São Paulo
19/08/2000 1 x 4 Internacional Camp. Brasileiro
07/11/2001 2 x 6 Fluminense Camp. Brasileiro
25/08/2002 0 x 4 Atlético-MG Camp. Brasileiro
23/04/2003 2 x 7 Vitória Copa do Brasil
02/03/2006 1 x 4 América Camp. Paulista
22/11/2006 1 x 4 Internacional Camp. Brasileiro
17/02/2010 1 x 4 São Caetano Camp. Paulista
Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Confrontos, Estatísticas, História | 10:01

Flamengo é o maior campeão da Taça Guanabara

Compartilhe: Twitter

Começa amanhã a semifinal da 46ª edição da Taça Guanabara com o clássico Fluminense x Vasco. Na quarta, Botafogo e Flamengo fazem o outro jogo. Disputada desde 1965, a Taça Guanabara já passou por diversas mudanças. No início, a Taça GB era disputada à parte do Campeonato Estadual e servia para apontar o representante carioca na extinta Taça Brasil. O torneio nacional foi disputado até 1969, mas a Taça Guanabara continuou sendo disputada separadamente do estadual do Rio até 1971.

A partir de 1972, o Campeonato Carioca começou a ser disputado com dois turnos e a Taça Guanabara passou a equivaler ao primeiro turno, dando vaga na final do campeonato. Essa fórmula foi mantida, praticamente, até 2000. Apenas em 1980 a Taça GB foi disputada à parte. Já em 1993 e 1994, houve final entre os times que mais pontuaram no primeiro turno. Desde 2001, a Taça Guanabara ganhou um novo formato, com dois grupos, semifinal e final. Desde então, em oito edições, apenas duas vezes os quatro grandes do Rio chegaram juntos à semifinal (em 2008 e agora, em 2010).

Desde 1965, o Flamengo é o maior campeão da Taça Guanabara com 18 títulos, seguido pelo Vasco (11), Fluminense (8), Botafogo (5), América (1), Americano (1) e Volta Redonda (1). Dessas 45 edições, 25 campeões da Taça GB foram também campeões cariocas no mesmo ano. Isso aconteceu 10 vezes com o Flamengo, 6 com o Vasco, 5 com o Fluminense e 4 com o Botafogo.

Entre os vice-campeões, o Vasco é o primeiro com 10 vices, seguido por Flamengo e Fluminense (9), Botafogo (8), América (5), Americano (2), Madureira (1) e Resende (1).

Confira abaixo os campeões e vices da tradicional Taça Guanabara:

Ano Campeão Vice
1965 Vasco Botafogo
1966 Fluminense Flamengo
1967 Botafogo* América
1968 Botafogo* Flamengo
1969 Fluminense* Botafogo
1970 Flamengo Fluminense
1971 Fluminense* Botafogo
1972 Flamengo* Fluminense
1973 Flamengo Vasco
1974 América Fluminense
1975 Fluminense* América
1976 Vasco Flamengo
1977 Vasco* Flamengo
1978 Flamengo* Fluminense
1979 Flamengo* Vasco
1980 Flamengo Americano
1981 Flamengo* América
1982 Flamengo Vasco
1983 Fluminense* América
1984 Flamengo Fluminense
1985 Fluminense* Vasco
1986 Vasco Flamengo
1987 Vasco* Fluminense
1988 Flamengo Vasco
1989 Flamengo Botafogo
1990 Vasco Botafogo
1991 Fluminense Flamengo
1992 Vasco* Flamengo
1993 Fluminense Vasco
1994 Vasco* Fluminense
1995 Flamengo Botafogo
1996 Flamengo* Vasco
1997 Botafogo* Vasco
1998 Vasco* Flamengo
1999 Flamengo* Vasco
2000 Vasco Botafogo
2001 Flamengo* Fluminense
2002 Americano Vasco
2003 Vasco* Flamengo
2004 Flamengo* Fluminense
2005 Volta Redonda Americano
2006 Botafogo* América
2007 Flamengo* Madureira
2008 Flamengo* Botafogo
2009 Botafogo Resende

* Também conquistaram o Campeonato Carioca no mesmo ano.

Ano Campeão Vice
1965 Vasco Botafogo
1966 Fluminense Flamengo
1967 Botafogo* América
1968 Botafogo* Flamengo
1969 Fluminense* Botafogo
1970 Flamengo Fluminense
1971 Fluminense* Botafogo
1972 Flamengo* Fluminense
1973 Flamengo Vasco
1974 América Fluminense
1975 Fluminense* América
1976 Vasco Flamengo
1977 Vasco* Flamengo
1978 Flamengo* Fluminense
1979 Flamengo* Vasco
1980 Flamengo Americano
1981 Flamengo* América
1982 Flamengo Vasco
1983 Fluminense* América
1984 Flamengo Fluminense
1985 Fluminense* Vasco
1986 Vasco Flamengo
1987 Vasco* Fluminense
1988 Flamengo Vasco
1989 Flamengo Botafogo
1990 Vasco Botafogo
1991 Fluminense Flamengo
1992 Vasco* Flamengo
1993 Fluminense Vasco
1994 Vasco* Fluminense
1995 Flamengo Botafogo
1996 Flamengo* Vasco
1997 Botafogo* Vasco
1998 Vasco* Flamengo
1999 Flamengo* Vasco
2000 Vasco Botafogo
2001 Flamengo* Fluminense
2002 Americano Vasco
2003 Vasco* Flamengo
2004 Flamengo* Fluminense
2005 Volta Redonda Americano
2006 Botafogo* América
2007 Flamengo* Madureira
2008 Flamengo* Botafogo
2009 Botafogo Resende
Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 Copa do Brasil, Estatísticas, História | 12:18

Algumas curiosidades da Copa do Brasil, que começa hoje

Compartilhe: Twitter

Começa hoje a 22ª edição da Copa do Brasil. Segundo torneio de clubes mais tradicional na história do futebol nacional, atrás apenas do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil teve sua primeira edição realizada em 1989. Desde então, em 21 edições, 12 clubes já levantaram a taça. Grêmio e Cruzeiro, com 4 títulos cada, são os maiores campeões.

Para a edição de 2010, a disputa pelo título da Copa do Brasil deverá ficar entre os grandes clubes, como Grêmio, Palmeiras, Santos, Atlético-MG, Vasco e Fluminense, que não querem desperdiçar a oportunidade de garantir já uma vaga na Libertadores de 2011. Desses clubes, Grêmio, Palmeiras e Vasco já entram em campo hoje.

Desde 1989, já participaram da Copa do Brasil 237 clubes. Para a edição de 2010, dos 64 participantes, 18 estarão estreando: América-AM, Araguaia-MT, ASSU-RN, Brasília-DF, Cerâmica-RS, Corinthians-PR, Ivinhema-MS, JV Lideral-MA, Luverdense-MT, Naviraiense-MS, Potyguar (CN)-RN, São Domingos-SE, São Mateus-ES, São Raimundo-PA, Tigres-RJ, Uberaba-MG, Votoraty-SP e Ypiranga-RS.

Confira abaixo algumas curiosidades na história da Copa do Brasil:

Campeões
Títulos Clube Edições
4 Grêmio 1989, 1994, 1997 e 2001
4 Cruzeiro 1993, 1996, 2000 e 2003
3 Corinthians 1995, 2002 e 2009
2 Flamengo 1990 e 2006
1 Criciúma 1991
1 Fluminense 2007
1 Internacional 1992
1 Juventude 1999
1 Palmeiras 1998
1 Paulista 2005
1 Santo André 2004
1 Sport 2008
Vices
Vices Clube Edições
3 Grêmio 1991, 1993 e 1995
3 Flamengo 1997, 2003 e 2004
2 Corinthians 2001 e 2008
2 Fluminense 1992 e 2005
1 Cruzeiro 1998
1 Palmeiras 1996
1 Sport 1989
1 Botafogo 1999
1 Brasiliense 2002
1 Ceará 1994
1 Figueirense 2007
1 Goiás 1990
1 São Paulo 2000
1 Vasco 2006

.

Técnicos campões e vices
Ano Campeão Técnico Vice Técnico
1989 Grêmio Cláudio Duarte Sport Nereu Pinheiro
1990 Flamengo Jair Pereira Goiás Sebastião Lapola
1991 Criciúma Luiz Felipe Scolari Grêmio Dino Sani
1992 Internacional Antônio Lopes Fluminense Sérgio Cosme
1993 Cruzeiro Pinheiro Grêmio Sérgio Cosme
1994 Grêmio Luiz Felipe Scolari Ceará Dimas Figueira
1995 Corinthians Eduardo Amorim Grêmio Luiz Felipe Scolari
1996 Cruzeiro Levir Culpi Palmeiras Wanderley Luxemburgo
1997 Grêmio Evaristo de Macedo Flamengo Sebastião Rocha
1998 Palmeiras Luiz Felipe Scolari Cruzeiro Levir Culpi
1999 Juventude Valmir Louruz Botafogo Gílson Nunes
2000 Cruzeiro Marco Aurélio São Paulo Levir Culpi
2001 Grêmio Tite Corinthians Vanderlei Luxemburgo
2002 Corinthians Parreira Brasiliense Péricles Chamusca
2003 Cruzeiro Vanderlei Luxemburgo Flamengo Nelsinho Baptista
2004 Santo André Péricles Chamusca Flamengo Abel Braga
2005 Paulista Vagner Mancini Fluminense Abel Braga
2006 Flamengo Ney Franco Vasco Renato Gaúcho
2007 Fluminense Renato Gaúcho Figueirense Mário Sérgio
2008 Sport Nelsinho Baptista Corinthians Mano Menezes
2009 Corinthians Mano Menezes Internacional Tite

.

Artilheiros

ANO ARTILHEIRO CLUBE GOLS
1989 GÉRSON Atlético-MG 7
1990 BIZU Náutico 7
1991 GÉRSON Atlético-MG 6
1992 GÉRSON Internacional 9
1993 GÍLSON Grêmio 8
1994 PAULINHO MCLAREN Internacional 6
1995 SÁVIO Flamengo 7
1996 MARCELO RAMOS Cruzeiro
LUIZÃO Palmeiras 7
1997 PAULO NUNES Grêmio 9
1998 ROMÁRIO Flamengo
LUIZÃO Vasco 6
1999 PETKOVIC Vitória
ROMÁRIO Flamengo 7
2000 OSÉAS Cruzeiro 10
2001 WASHINGTON Ponte Preta 11
2002 DEIVID Corinthians 13
2003 NONATO Bahia 9
2004 DAURI 15 de Novembro-RS 10
2005 FRED Cruzeiro 14
2006 VALDIRAM Vasco 7
2007 ANDRÉ LIMA Botafogo
DÊNIS MARQUES Atlético-PR
VICTOR SIMÕES Figueirense 5
2008 EDMUNDO Vasco 6
2009 TAISON Internacional 7

.

Maiores goleadas
4/3/1991 – Atlético-MG 11 x 0 Caiçara-PI
28/3/2001 – São Paulo 10 x 0 Botafogo-PB
24/3/1993 – Internacional 9 x 1 Ji-Paraná-RO
28/4/1995 – Flamengo 8 x 0 Kaburé-TO
5/3/1996 – Sergipe-SE 0 x 8 Palmeiras
4/3/1997 – Portuguesa 8 x 0 Kaburé-TO
10/2/1998 – Vasco 8 x 0 Picos-PI
15/3/2000 – Interporto-TO 0 x 8 Bahia

.

Jogadores com mais títulos

Danrlei – 1994 (Grêmio), 1997 (Grêmio) e 2001 (Grêmio)
Roger – 1994 (Grêmio), 1997 (Grêmio), 2001 (Grêmio) e 2007 (Fluminense)
Zinho – 1990 (Flamengo), 1998 (Palmeiras) e 2001 (Grêmio)

.

Clubes que mais jogaram

Clube J V E D GP GC
Flamengo 126 74 33 19 243 127
Grêmio 123 64 39 20 209 115
Vasco 119 61 36 22 230 131
Corinthians 115 63 26 26 211 113
Atlético-MG 113 56 24 33 228 138
Vitória 105 45 24 36 164 127
Cruzeiro 101 50 31 20 201 100
Fluminense 100 51 29 20 179 111
Internacional 99 49 25 25 168 89
Botafogo 87 41 25 21 148 102
Palmeiras 87 46 24 17 186 95
Bahia 85 33 31 21 140 95
Goiás 84 38 26 20 141 97

.

Maiores artilheiros

JOGADOR GOLS JOGOS INÍCIO FINAL
Romário 36 46 1995 2007
Viola 29 44 1989 2005
Oséas 28 53 1996 2004
Paulo Nunes 28 58 1993 2001
Dodô 26 48 1995 2007
Evair 24 36 1992 2003
Deivid 23 31 2000 2003
Gérson 23 26 1989 1992
Marcelinho Carioca 23 56 1989 2004
França 22 36 1994 2002

.

Jogadores que mais atuaram

JOGADOR JOGOS
Carlos Miguel 71
Zinho 71
Danrlei 66
Cléber 65
Ramón 62
Marquinhos 61
Rogério 60
Elivélton 58
Paulo Nunes 58
Roger 58
Campeões
Títulos Clube Edições
4 Grêmio 1989, 1994, 1997 e 2001
4 Cruzeiro 1993, 1996, 2000 e 2003
3 Corinthians 1995, 2002 e 2009
2 Flamengo 1990 e 1996
1 Criciúma 1991
1 Fluminense 2007
1 Internacional 1992
1 Juventude 1999
1 Palmeiras 1998
1 Paulista 2005
1 Santo André 2004
1 Sport 2008
Vices
Vices Clube Edições
3 Grêmio 1991, 1993 e 1995
3 Flamengo 1997, 2003 e 2004
2 Corinthians 2001 e 2008
2 Fluminense 1992 e 2005
1 Cruzeiro 1998
1 Palmeiras 1996
1 Sport 1989
1 Botafogo 1999
1 Brasiliense 2002
1 Ceará 1994
1 Figueirense 2007
1 Goiás 1990
1 São Paulo 2000
1 Vasco 2006
Autor: Tags:

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 Copa Libertadores, Estatísticas, História | 15:56

As maiores goleadas dos brasileiros em Libertadores

Compartilhe: Twitter

GuerrónO Cruzeiro garantiu, ontem, sua classificação para a fase de grupos da Libertadores em grande estilo. A vitória por 7 x 0 sobre o Real Potosí-BOL foi a sua maior goleada em 12 participações na competição. Esse goleada, porém, não é a maior de um clube brasileiro no torneio sul-americano. Em 1962, o Santos massacrou o Cerro Porteño-PAR por 9 x 1 na Vila Belmiro. Coutinho (3), Pelé (2), Pepe (2) , Dorval e Zito marcaram os gols do Peixe.

Outras goleadas também acabaram marcando os clubes brasileiros em Libertadores. Em 1963, o Santos venceu o Botafogo por 4 x 0, no Maracanã, pela semifinal. Na Libertadores de 1984, o Flamengo bateu duas vezes no Santos por goleada: 5 x 0 no Morumbi e 4 x 1 no Maracanã. Em 1989, outra goleada em semifinal foi a do Internacional sobre o Peñarol-URU, por 6 x 2, no Beira-Rio. Já em 1993, o São Paulo aplicou a maior goleada em uma final na história da Libertadores ao bater a Universidad Católica-CHI por 5 x 1, no Morumbi. Em 2005, o Tricolor repetiu a dose ao golear o Atlético-PR por 4 x 0 na decisão. Em 1995, nas quartas-de-final, o Grêmio venceu o Palmeiras por 5 x 0, no Olímpico. No jogo de volta, o Palmeiras devolvou a goleada (5 x 1), mas acabou perdendo a vaga no saldo. Em 1999, o Corinthians bateu o Cerro Porteño-PAR por 8 x 2,  no Pacaembu, pela primeira fase, com 5 gols do atacante Fernando Baiano.

Confira abaixo as maiores goleadas dos clubes brasileiros em Libertadores:

Data Resultado
28/02/1962 Santos 9 x 1 Cerro Porteño (PAR)
04/04/1995 Palmeiras 7 x 0 El Nacional (EQU)
01/04/2008 Santos 7 x 0 San José (BOL)
03/02/2010 Cruzeiro 7 x 0 Real Potosí (BOL)
07/04/1993 Flamengo 8 x 2 Minervén (VEN)
10/03/1999 Corinthians 8 x 2 Cerro Porteño (PAR)
20/05/1976 Cruzeiro 7 x 1 Alianza Lima (PER)
22/04/1983 Flamengo 7 x 1 Blooming (BOL)
17/02/1971 Fluminense 6 x 0 Deportivo Táchira (VEN)
03/03/2000 Corinthians 6 x 0 LDU Quito (EQU)
05/04/2000 Atlético-MG 6 x 0 Cobreloa (CHI)
16/02/2005 Santos 6 x 0 Bolívar (BOL)
05/03/2008 Fluminense 6 x 0 Arsenal (ARG)
21/02/1962 Santos 6 x 1 Deportivo Municipal (BOL)
11/04/1979 Guarani 6 x 1 Universitário (PER)
10/07/1984 Grêmio 6 x 1 Univ. Los Andes (VEN)
02/04/2003 Corinthians 6 x 1 Fênix (URU)
08/05/1974 São Paulo 5 x 0 Jorge Wilstermann (BOL)
20/05/1984 Flamengo 5 x 0 Santos
16/08/1988 Sport 5 x 0 Alianza Lima (PER)
24/04/1991 Flamengo 5 x 0 Deportivo Táchira (VEN)
10/04/1992 Criciúma 5 x 0 San José (BOL)
26/07/1995 Grêmio 5 x 0 Palmeiras
10/04/2001 Cruzeiro 5 x 0 Sporting Cristal (PER)
14/04/2004 Santos 5 x 0 Jorge Wilstermann (BOL)
12/05/2005 Santo André 5 x 0 Deportivo Táchira (VEN)
07/02/2007 Santos 5 x 0 Blooming (BOL)
05/04/1989 Internacional 6 x 2 Peñarol (URU)
06/03/2003 Paysandu 6 x 2 Cerro Porteño (PAR)
13/02/1965 Santos 5 x 1 Universidad de Chile (CHI)
16/04/1978 Atlético-MG 5 x 1 Unión Española (CHI)
26/06/1984 Grêmio 5 x 1 Flamengo
19/05/1993 São Paulo 5 x 1 Universidad Católica (CHI)
02/08/1995 Palmeiras 5 x 1 Grêmio
05/02/2003 Santos 5 x 1 América de Cali (COL)
29/01/2009 Palmeiras 5 x 1 Real Potosí (BOL)
26/08/1963 Santos 4 x 0 Botafogo
20/03/1967 Cruzeiro 4 x 0 Deportivo Itália (VEN)
05/03/1972 São Paulo 4 x 0 Cerro Porteño (PAR)
27/09/1974 São Paulo 4 x 0 Millonários (COL)
02/10/1974 São Paulo 4 x 0 Defensor (URU)
12/05/1976 Cruzeiro 4 x 0 Alianza Lima (PER)
04/05/1977 Corinthians 4 x 0 Deportivo Cuenca (EQU)
17/07/1977 Cruzeiro 4 x 0 Portuguesa (VEN)
12/04/1979 Palmeiras 4 x 0 Alianza Lima (PER)
27/04/1980 Vasco 4 x 0 Deportivo Galícia (VEN)
27/04/1980 Internacional 4 x 0 Deportivo Táchira (VEN)
04/04/1991 Flamengo 4 x 0 Nacional (URU)
01/04/1992 São Paulo 4 x 0 Criciúma
14/04/1993 São Paulo 4 x 0 Newell’s Old Boys (ARG)
04/03/1997 Grêmio 4 x 0 Alianza Lima (PER)
29/04/1998 Grêmio 4 x 0 Nacional (URU)
09/04/1999 Corinthians 4 x 0 Olimpia (PAR)
15/02/2000 Palmeiras 4 x 0 The Strongest (BOL)
12/04/2000 Juventude 4 x 0 The Strongest (BOL)
13/02/2002 São Caetano 4 x 0 Alianza Lima (PER)
02/05/2002 Grêmio 4 x 0 River Plate (ARG)
01/06/2005 São Paulo 4 x 0 Tigres (MEX)
14/07/2005 São Paulo 4 x 0 Atlético-PR
18/04/2006 Internacional 4 x 0 Maracaíbo (VEN)
28/02/2007 São Paulo 4 x 0 Alianza Lima (PER)
13/03/1979 Palmeiras 5 x 2 Universitário (PER)
14/07/1981 Flamengo 5 x 2 Cerro Porteño (PAR)
03/06/1983 Flamengo 5 x 2 Bolívar (BOL)
03/03/1999 Palmeiras 5 x 2 Cerro Porteño (PAR)
21/04/1999 Corinthians 5 x 2 Jorge Wilstermann (BOL)
02/05/2001 Palmeiras 5 x 2 Cerro Porteño (PAR)

.

Autor: Tags: , ,

domingo, 31 de janeiro de 2010 Artilheiros, Campeonatos Estaduais, Confrontos, Estatísticas, História | 22:51

Adriano repete façanha de Zico depois de 24 anos

Compartilhe: Twitter

Autor de três gols na fantástica virada do Flamengo sobre o Fluminense por 5 x 3, hoje à noite, o atacante Adriano alcançou uma marca que apenas 11 jogadores do rubro-negro conseguiram em 98 anos de história do clássico Fla-Flu. Desde o primeiro clássico, em 7/7/1912, somente dois jogadores fizeram quatro gols no clássico: Pirillo e Zico. Os dois craques também já fizeram três gols em outras partidas. Zico, aliás, havia sido o último rubro-negro a anotar três gols no Fla-Flu, na goleada por 4 x 1 do dia 16/2/1986.

Adriano, 5 gols nos últimos dois Fla-Flu

Adriano, 5 gols nos últimos dois Fla-Flu

.

O atacante Adriano, que já havia feito os dois gols na vitória por 2 x 0 no último clássico, pelo Brasileirão, fez mais três hoje e igualou a façanha de Zico, 24 anos depois.

A sensacional virada do Flamengo serviu ainda para quebrar um jejum do rival Fluminense. O time de Cuca não perdia no Maracanã havia 10 jogos (a última derrota foi justamente para o Flamengo (2 x 0)) e também já não era derrotado há 15 jogos como mandante.

Outra importante marca alcançada pelo Flamengo nesse 5 x 3 foi que o rubro-negro aumentou para 9 jogos sua sequência sem derrotas para o Tricolor das Laranjeiras. A última vitória do Flu foi no dia 10/2/2008, pelo Campeonato Carioca. De lá, para cá, foram quatro vitórias do Flamengo e cinco empates.

Confira abaixo a lista dos jogadores que já marcaram três ou quatro no Fla-Flu:

Data Resultado Gols do Fla
10/06/1945 Flamengo 7 x 0 Fluminense Pirillo (4), Adílson (3) e Tião (2)
07/03/1976 Flamengo 4 x 1 Fluminense Zico (4)
27/10/1912 Flamengo 4 x 0 Fluminense Orlando (3) e Miguel
09/05/1915 Flamengo 5 x 0 Fluminense Borgerth, Riemer (3) e Sidney Pullen
03/07/1932 Flamengo 4 x 0 Fluminense Nelson (3) e Cássio
27/07/1941 Flamengo 4 x 1 Fluminense Pirillo (3) e Nandinho
14/01/1951 Flamengo 5 x 2 Fluminense Durval (3), Esquerdinha e Gringo
18/12/1955 Flamengo 6 x 1 Fluminense Joel, Dida (2) e Paulinho (3)
02/12/1961 Flamengo 4 x 1 Fluminense Gérson e Dida (3)
20/03/1966 Flamengo 4 x 1 Fluminense Silva (3) e Almir
22/04/1972 Flamengo 5 x 2 Fluminense Liminha, Caio (3) e Jair
16/02/1986 Flamengo 4 x 1 Fluminense Zico (3) e Bebeto
31/01/2010 Flamengo 5 x 3 Fluminense Adriano (3), Vágner Love e Kleberson

.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 19:07

Corinthians alcança 27 jogos de invencibilidade no Paulistão

Compartilhe: Twitter

Campeão invicto de 2009, o Corinthians ainda não perdeu pelo Campeonato Paulista em 2010. Assim, o time de Mano Menezes já alcança a marca de 27 jogos sem derrota pela competição. No ano passado, o alvinegro foi campeão com 13 vitórias e 10 empates. Nesse Paulistão, foram 2 vitórias e 2 empates.

A marca de 27 jogos sem derrota é a segunda maior na história do clube pelo Campeonato Paulista. Entre 1990 e 1991, o Corinthians ficou 40 jogos sem perder. No Paulistão de 1990, perdeu na primeira rodada para o Noroeste e depois ficou 34 jogos invicto, mesmo sem conseguir chegar à final. Em 1991, o clube perdeu somente na sétima rodada, alcançando a marca de 40 jogos sem derrota sob o comando do técnico Nelsinho Baptista.

Essa atual invencibilidade corintiana está valendo pela oitava edição da Taça dos Invictos, um prêmio criado nos anos 30 pelo extinto jornal A Gazeta Esportiva. Até hoje, o Corinthians é o clube que mais vezes ficou com a Taça dos Invictos ao lado do São Paulo: cinco (1956, 1957, 1988, 1990 e 2009). O Tricolor ganhou a taça em 1946, 1972, 1975, 2005 e 2007. O Palmeiras já ganhou quatro vezes e o Santos duas. Vale lembrar que a cada edição da taça dos invictos fica em posse definitiva com o clube que a conquistar por três vezes a cada edição. Nessa oitava edição, o São Paulo venceu duas vezes e o Corinthians é o atual campeão.

A última derrota do Corinthians foi pela última rodada da primeira fase do Paulistão de 2008, Noroeste 3 x 2, no dia 6 de abril. Como mandante, a última derrota do Timão pelo Estadual foi no dia 21 de março de 2008, justamente para o Palmeiras, seu próximo rival. Naquele dia, porém, a partida foi realizada no Morumbi. No próximo domingo o clássico será realizado no Pacaembu.

Confira abaixo a sequência invicta do Corinthians:

 

Data Resultado Local
22/01/2009 2 x 2 Barueri Pacaembu
25/01/2009 1 x 0 Bragantino Marcelo Stéfani
28/01/2009 2 x 0 Botafogo Pacaembu
31/01/2009 4 x 1 Oeste Pacaembu
04/02/2009 3 x 2 Paulista Jaime Cintra
07/02/2009 1 x 1 Portuguesa Pacaembu
11/02/2009 2 x 0 Mogi Mirim Pacaembu
15/02/2009 1 x 1 São Paulo Morumbi
21/02/2009 3 x 1 Guaratinguetá Prof. Dário Leite
25/02/2009 2 x 0 Noroeste Prudentão
01/03/2009 1 x 1 Marília Bento de Abreu
08/03/2009 1 x 1 Palmeiras Prudentão
11/03/2009 2 x 1 São Caetano Pacaembu
15/03/2009 0 x 0 Santo André Bruno José Daniel
22/03/2009 1 x 0 Santos Pacaembu
25/03/2009 2 x 2 Ponte Preta Pacaembu
28/03/2009 0 x 0 Guarani Brinco de Ouro
31/03/2009 3 x 0 Ituano Pacaembu
05/04/2009 2 x 2 Mirassol José Maria Maia
12/04/2009 2 x 1 São Paulo Pacaembu
19/04/2009 2 x 0 São Paulo Morumbi
26/04/2009 3 x 1 Santos Vila Belmiro
03/05/2009 1 x 1 Santos Pacaembu
17/01/2010 1 x 1 Monte Azul Santa Cruz
20/01/2010 2 x 1 Bragantino Pacaembu
24/01/2010 2 x 1 Oeste Fonte Luminosa
27/01/2010 1 x 1 Mirassol Pacaembu
Autor: Tags: ,

terça-feira, 26 de janeiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Confrontos, Estatísticas, História | 12:14

Vasco aplicou a segunda maior goleada sobre o Botafogo

Compartilhe: Twitter

A esmagadora vitória do Vasco por 6 x 0 sobre o Botafogo, no último domingo, foi a segunda maior do clube cruzmaltino na história do “Clássico da Amizade”. Desde o dia 22 de abril de 1923, data do primeiro jogo, o Vasco já ganhou do rival 21 vezes por mais de 3 gols. A maior goleada foi no dia 29 de abril de 2001, pelo Campeonato Carioca, quando o Vasco aplicou um 7 x 0 no Botafogo, com três gols de Juninho Paulista, dois de Romário, um de Pedrinho e outro de Euller. Já a maior vitória do Botafogo no clássico foi um 5 x 0 , no dia 11 de junho de 1958, gols de Quarentinha (2), Paulinho Valentim, Garrinchinha e Rossi.

O Vasco também goleou o Botafogo pela segunda vez consecutiva no Engenhão, casa botafoguense. No ano passado, pelo Carioca, o Vasco venceu por 4 x 1. Outra curiosidade dessa última vitória do Vasco por 6 x 0 foi que o atacante Dodô entrou para o seleto grupo de jogadores que marcaram 3 gols pelo Vasco no clássico. Antes dele, apenas seis jogadores conseguiram tal façanha: Juninho Paulista (7 x 0, dia 29/4/2001); Russinho (6 x 3, dia 10/3/1927; e 4 x 2, dia 11/10/1925); Orlando Pinto (5 x 3, dia 8/6/1941);  Maneca (4 x 1, dia 15/8/1953); Romário (4 x 3, dia 28/3/1988; e 5 x 3, dia 22/1/2006); e Roberto Dinamite (3 x 2, dia 25/8/1974).

Confira abaixo as maiores goleadas de cada clube no clássico:

Goleadas do Vasco

Data Resultado Local Competição
29/04/2001 Vasco 7 x 0 Botafogo Maracanã Carioca
27/03/1946 Vasco 8 x 4 Botafogo Laranjeiras Torneio Nacional
24/01/2010 Vasco 6 x 0 Botafogo Engenhão Carioca
23/06/1935 Vasco 4 x 0 Botafogo General Severiano Carioca
19/10/1941 Vasco 4 x 0 Botafogo São Januário Carioca
30/05/2004 Vasco 4 x 0 Botafogo Maracanã Brasileiro
10/04/1927 Vasco 6 x 3 Botafogo General Severiano Amistoso
21/03/1926 Vasco 5 x 2 Botafogo Campos Salles Amistoso
24/07/1943 Vasco 4 x 1 Botafogo São Januário Carioca
15/08/1953 Vasco 4 x 1 Botafogo Maracanã Carioca
12/03/2009 Vasco 4 x 1 Botafogo Engenhão Carioca
14/05/1936 Vasco 3 x 0 Botafogo São Januário Amistoso
16/06/1940 Vasco 3 x 0 Botafogo Laranjeiras Carioca
15/03/1944 Vasco 3 x 0 Botafogo Laranjeiras Torneio Nacional
07/07/1946 Vasco 3 x 0 Botafogo General Severiano Carioca
10/11/1957 Vasco 3 x 0 Botafogo Maracanã Carioca
06/07/1969 Vasco 3 x 0 Botafogo Maracanã Robertão
16/09/1984 Vasco 3 x 0 Botafogo São Januário Carioca
23/05/1988 Vasco 3 x 0 Botafogo Maracanã Carioca
01/12/1988 Vasco 3 x 0 Botafogo Maracanã Brasileiro
14/04/1991 Vasco 3 x 0 Botafogo Maracanã Brasileiro


.
Goleadas do Botafogo

Data Resultado Local Competição
11/06/1958 Botafogo 5 x 0 Vasco General Severiano Torneio Nacional
09/08/1942 Botafogo 5 x 1 Vasco General Severiano Carioca
18/03/1961 Botafogo 5 x 1 Vasco Maracanã Torneio Rio-São Paulo
31/05/1947 Botafogo 4 x 0 Vasco Gávea Torneio Nacional
19/11/1961 Botafogo 4 x 0 Vasco Maracanã Carioca
09/06/1968 Botafogo 4 x 0 Vasco Maracanã Carioca
14/06/2007 Botafogo 4 x 0 Vasco Maracanã Brasileiro
25/05/2006 Botafogo 4 x 1 Vasco Maracanã Brasileiro
10/07/1938 Botafogo 5 x 2 Vasco Figueira de Melo Torneio Nacional
20/12/1931 Botafogo 3 x 0 Vasco São Januário Carioca
20/06/1951 Botafogo 3 x 0 Vasco Laranjeiras Torneio Nacional
11/08/1965 Botafogo 3 x 0 Vasco Maracanã Torneio Nacional
27/03/1966 Botafogo 3 x 0 Vasco Maracanã Torneio Rio-São Paulo
05/03/1972 Botafogo 3 x 0 Vasco Maracanã Carioca
Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010 Campeonatos Estaduais, Estatísticas, História | 11:39

Grêmio não perde dentro do Olímpico há 40 jogos

Compartilhe: Twitter

Depois que perdeu para o Goiás, no dia 13 de setembro de 2008, pelo Campeonato Brasileiro, o Grêmio não foi mais derrotado em casa, no estádio Olímpico. Ontem, o Tricolor bateu o Caxias por 3 x 2, pelo Gaúchão, e chegou a marca de 40 jogos sem derrota em casa. A sequência é a maior do momento entre os clubes da Série A. O segundo time com a maior invincibilidade em casa, atualmente, é o Fluminense, que não perde no Maracanã há 14 jogos.

Nesse período de 40 jogos de invincibilidade, o Grêmio ficou sem perder, em casa, em três competições em 2009: Campeonato Gaúcho, Copa Libertadores e Campeonato Brasileiro.

Confira abaixo as invencibilidades dos clubes da Série A atualmente e incrível sequência de 40 jogos sem derrotas do Grêmio no Olímpico:

Clube Invencilidade Última derrota Jogo
Grêmio 40 jogos 13/09/2008 Grêmio 1 x 2 Goiás
Fluminense 14 jogos 16/08/2009 Fluminense 1 x 3 Coritiba
Flamengo 9 jogos 20/08/2009 Flamengo 1 x 2 Cruzeiro
Avaí 8 jogos 06/09/2009 Avaí 0 x 2 Internacional
Barueri 7 jogos 26/09/2009 Barueri 0 x 1 Cruzeiro
Ceará 7 jogos 19/09/2009 Ceará 0 x 1 Paraná
Botafogo 5 jogos 25/10/2009 Botafogo 0 x 1 Flamengo
Palmeiras 4 jogos 18/10/2009 Palmeiras 0 x 2 Flamengo
Cruzeiro 3 jogos 01/11/2009 Cruzeiro 2 x 3 Fluminense
Guarani 3 jogos 31/10/2009 Guarani 0 x 3 Portuguesa
Internacional 3 jogos 01/11/2009 Internacional 0 x 1 Botafogo
Vitória 3 jogos 07/11/2009 Vitória 0 x 1 Avaí
Atlético-GO 1 jogo 27/11/2009 Atlético-GO 0 x 3 Bahia
Corinthians 1 jogo 21/11/2009 Corinthians 2 x 3 Náutico
Santos 1 jogo 06/12/2009 Santos 1 x 2 Cruzeiro
Vasco 1 jogo 21/11/2009 Vasco 0 x 1 Portuguesa
Atlético-MG 0 05/12/2009 Atlético-MG 0 x 3 Corinthians
Atlético-PR 0 20/01/2010 Atlético-PR 1 x 2 Operário
Goiás 0 20/01/2010 Goiás 2 x 5 Anapolina
São Paulo 0 17/01/2010 São Paulo 1 x 3 Portuguesa

.

A invencibilidade do Grêmio:

Data Jogo Competição
04/10/2008 Grêmio 2 x 1 Botafogo Campenato Brasileiro
08/10/2008 Grêmio 2 x 0 Santos Campenato Brasileiro
23/10/2008 Grêmio 1 x 0 Sport Campenato Brasileiro
02/11/2008 Grêmio 1 x 1 Figueirense Campenato Brasileiro
16/11/2008 Grêmio 2 x 1 Coritiba Campenato Brasileiro
07/12/2008 Grêmio 2 x 0 Atlético-MG Campenato Brasileiro
24/01/2009 Grêmio 5 x 0 Esportivo Campeonato Gaúcho
12/02/2009 Grêmio 2 x 0 Juventude Campeonato Gaúcho
17/02/2009 Grêmio 3 x 0 Brasil-P Campeonato Gaúcho
21/02/2009 Grêmio 2 x 0 Juventude Campeonato Gaúcho
25/02/2009 Grêmio 0 x 0 Universidad de Chile-CHI Copa Libertadores
27/02/2009 Grêmio 1 x 0 Veranópolis Campeonato Gaúcho
05/03/2009 Grêmio 1 x 1 Ypiranga Campeonato Gaúcho
18/03/2009 Grêmio 6 x 1 São José Campeonato Gaúcho
30/03/2009 Grêmio 2 x 0 São Luiz Campeonato Gaúcho
07/04/2009 Grêmio 3 x 0 Aurora-BOL Copa Libertadores
28/04/2009 Grêmio 3 x 0 Boyacá Chicó-COL Copa Libertadores
10/05/2009 Grêmio 1 x 1 Santos Campeonato Brasileiro
13/05/2009 Grêmio 2 x 0 Univ. San Martín-PER Copa Libertadores
24/05/2009 Grêmio 2 x 0 Botafogo Campeonato Brasileiro
04/06/2009 Grêmio 3 x 0 Náutico Campeonato Brasileiro
17/06/2009 Grêmio 0 x 0 Caracas Copa Libertadores
20/06/2009 Grêmio 2 x 2 Goiás Campeonato Brasileiro
02/07/2009 Grêmio 2 x 2 Cruzeiro Copa Libertadores
05/07/2009 Grêmio 4 x 1 Atlético-PR Campeonato Brasileiro
12/07/2009 Grêmio 3 x 0 Corinthians Campeonato Brasileiro
19/07/2009 Grêmio 2 x 1 Internacional Campeonato Brasileiro
25/07/2009 Grêmio 3 x 2 Santo André Campeonato Brasileiro
02/08/2009 Grêmio 4 x 1 Cruzeiro Campeonato Brasileiro
16/08/2009 Grêmio 4 x 1 Flamengo Campeonato Brasileiro
22/08/2009 Grêmio 4 x 1 Atlético-MG Campeonato Brasileiro
05/09/2009 Grêmio 1 x 1 Vitória Campeonato Brasileiro
19/09/2009 Grêmio 5 x 1 Fluminense Campeonato Brasileiro
04/10/2009 Grêmio 3 x 3 Sport Campeonato Brasileiro
18/10/2009 Grêmio 2 x 0 Coritiba Campeonato Brasileiro
28/10/2009 Grêmio 3 x 1 Avaí Campeonato Brasileiro
04/11/2009 Grêmio 1 x 1 São Paulo Campeonato Brasileiro
17/11/2009 Grêmio 2 x 0 Palmeiras Campeonato Brasileiro
28/11/2009 Grêmio 4 x 2 Barueri Campeonato Brasileiro
21/01/2010 Grêmio 3 x 2 Caxias Campeonato Gaúcho

a

Clube Invencilidade Última derrota Jogo
Grêmio 40 jogos 13/09/2009 Grêmio 1 x 2 Goiás
Fluminense 14 jogos 16/08/2009 Fluminense 1 x 3 Coritiba
Flamengo 9 jogos 20/08/2009 Flamengo 1 x 2 Cruzeiro
Avaí 8 jogos 06/09/2009 Avaí 0 x 2 Internacional
Barueri 7 jogos 26/09/2009 Barueri 0 x 1 Cruzeiro
Ceará 7 jogos 19/09/2009 Ceará 0 x 1 Paraná
Botafogo 5 jogos 25/10/2009 Botafogo 0 x 1 Flamengo
Palmeiras 4 jogos 18/10/2009 Palmeiras 0 x 2 Flamengo
Cruzeiro 3 jogos 01/11/2009 Cruzeiro 2 x 3 Fluminense
Guarani 3 jogos 31/10/2009 Guarani 0 x 3 Portuguesa
Internacional 3 jogos 01/11/2009 Internacional 0 x 1 Botafogo
Vitória 3 jogos 07/11/2009 Vitória 0 x 1 Avaí
Atlético-GO 1 jogo 27/11/2009 Atlético-GO 0 x 3 Bahia
Corinthians 1 jogo 21/11/2009 Corinthians 2 x 3 Náutico
Santos 1 jogo 06/12/2009 Santos 1 x 2 Cruzeiro
Vasco 1 jogo 21/11/2009 Vasco 0 x 1 Portuguesa
Atlético-MG 0 05/12/2009 Atlético-MG 0 x 3 Corinthians
Atlético-PR 0 20/01/2010 Atlético-PR 1 x 2 Operário
Goiás 0 20/01/2010 Goiás 2 x 5 Anapolina
São Paulo 0 17/01/2010 São Paulo 1 x 3 Portuguesa
Autor: Tags: ,

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010 Futebol Europeu, História | 12:18

Porto segue na Taça de Portugal após 30 pênaltis

Compartilhe: Twitter

O Porto, atual campeão da Taça de Portugal, suou para garantir sua classificação para as quartas-de-final da edição de 2009/10 do torneio. Ontem, na partida contra o Belenenses, o clube colocou em uma campo um time misto, sem o goleiro Helton e o atacante Hulk, e empatou por 2 x 2 no tempo normal. Na disputa por pênaltis, o Porto venceu por 10 x 9, após 30 cobranças (os clubes perderam 11 cobranças). O goleiro Beto, reserva do brasileiro Helton, foi o heroi do Porto ao defender seis cobranças.

Goleiro do Porto defendeu seis pênaltis

Goleiro do Porto defendeu seis pênaltis

Esse número de 30 cobranças é um recorde na Taça de Portugal e um dos maiores na história do futebol. Até hoje, o jogo que teve o maior número de cobranças em disputa por pênaltis foi KK Palace 2 x 2 Civics, pela Copa da Namíbia. No dia 23 de janeiro de 2005, os clubes cobraram 48 pênaltis no total. O KK Palace venceu por 17 x 16. O segundo jogo com mais pênaltis batidos foi Argentinos Juniors 2 x 2 Racing, no Campeonato Argentino de 1988/89. No dia 20 de novembro de 1988, as equipes cobraram 44 pênaltis e o Argentinos venceu por 20 x 19.

Esse jogo entre Porto e Beleneses é o sétimo na história do futebol mundial, em torneios oficiais de primeira divisão e copas nacionais. Confira a lista:

Cobranças Placar Resultado do jogo Competição Data
48 17 x 16 KK Palace 2 x 2 Civics Copa da Namíbia 23/01/2005
44 20 x 19 Argentinos Juniors 2 x 2 Racing Camp. Argentino 20/11/1988
40 16 x 15 Tunbridge Wells 2 x 2 Littlehampton Town FA Cup – Inglaterra 31/08/2005
40 15 x 15 Obernai 2 x 2 ASCA Wittelsheim Copa da França 29/10/1996
34 17 x 16 Gençlerbirligi 1 x 1 Galatasaray Copa da Turquia 28/11/1996
34 12 x 13 Maccabi Herzliya 2 x 2 Maccabi Petah-Tikva Copa de Israel 03/03/2006
30 11 x 12 Pogon Szczecin 0 x 0 Lech Poznan Copa da Polônia 10/10/2001
30 10 x 9 Belenense 2 x 2 Porto Taça de Portugal 20/01/2010
Autor: Tags: ,

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 Campeonatos Estaduais, História | 22:55

Os maiores campeões estaduais da década

Compartilhe: Twitter

Nos últimos dez anos, alguns clubes conseguiram alcançar a hegemonia nos campeonatos estaduais. Apesar de não serem os maiores campeões em seus estados, eles deixaram os rivais para trás, como o Vitória, o Cruzeiro e Atlético-PR. Em outros casos, porém, os maiores campeões conseguiram manter a hegemonia, como Corinthians, Internacional, Sport e Goiás. Já o Flamengo, maior campeão carioca da década, superou o Fluminense e agora é também o maior campeão da história do Campeonato Estadual do Rio.

Confira abaixo quais foram os clubes que conquistaram os estaduais na última década e quem está na frente em cada estado. Não estão computados os Supercampeonatos disputados em alguns estados em 2002.

REGIÃO SUDESTE
SÃO PAULO
Clube Títulos Anos
Corinthians 3 01, 03 e 09
São Paulo 2 00 e 05
Santos 2 06 e 07
Ituano 1 02
São Caetano 1 04
Palmeiras 1 08
RIO DE JANEIRO
Clube Títulos Anos
Flamengo 6 00, 01, 04, 07, 08 e 09
Fluminense 2 02 e 05
Vasco 1 03
Botafogo 1 06
MINAS GERAIS
Clube Títulos Anos
Cruzeiro 5 03, 04, 06, 08 e 09
Atlético-MG 2 00 e 07
América 1 01
Caldense 1 02
Ipatinga 1 05
ESPÍRITO SANTO
Clube Títulos Anos
Serra 4 03, 04, 05 e 08
Alegrense 2 01 e 02
Desportiva 1 00
Vitória 1 06
Linhares 1 07
São Mateus 1 09
REGIÃO SUL
RIO GRANDE DO SUL
Clube Títulos Anos
Internacional 6 02, 03, 04, 05, 08 e 09
Grêmio 3 01, 06 e 07
Caxias 1 00
PARANÁ
Clube Títulos Anos
Atlético-PR 4 00, 01, 05 e 09
Coritiba 3 03, 04 e 08
Iraty 1 02
Paraná 1 06
Paranavaí 1 07
SANTA CATARINA
Clube Títulos Anos
Figueirense 5 02, 03, 04, 06 e 08
Joinville 2 00 e 01
Criciúma 1 05
Chapecoense 1 07
Avaí 1 09
REGIÃO NORDESTE
BAHIA
Clube Títulos Anos
Vitória 7 00, 03, 04, 05, 07, 08 e 09
Bahia 1 01
Palmeiras 1 02
Colo Colo 1 06
PERNAMBUCANO
Clube Títulos Anos
Sport 6 00, 03, 06, 07, 08 e 09
Náutico 3 01, 02, 04
Santa Cruz 1 05
CEARÁ
Clube Títulos Anos
Fortaleza 8 00, 01, 03, 04, 05, 07, 08 e 09
Ceará 2 02 e 06
ALAGOAS
Clube Títulos Anos
ASA 5 00, 01, 03, 05 e 09
Coruripe 2 06 e 07
CRB 1 02
Corinthians 1 04
CSA 1 08
MARANHÃO
Clube Títulos Anos
Moto Clube 5 00, 01, 04, 06 e 08
Sampaio Corrêa 2 02 e 03
Imperatriz 1 05
Maranhão 1 07
JV Lideral 1 09
PARAÍBA
Clube Títulos Anos
Treze 4 00, 01, 05 e 06
Campinense 2 04 e 08
Atl. Cajazeirense 1 02
Botafogo 1 03
Nacional de Patos 1 07
Sousa 1 09
PIAUÍ
Clube Títulos Anos
Ríver 4 00, 01, 02 e 07
Parnahyba 3 04, 05 e 06
Flamengo 2 03 e 09
Barras 1 08
RIO GRANDE DO NORTE
Clube Títulos Anos
ABC 4 00, 05, 07 e 08
América 2 02 e 03
Coríntians 1 01
Potiguar de Mossoró 1 04
Baraúnas 1 06
ASSU 1 09
SERGIPE
Clube Títulos Anos
Confiança 5 01, 02, 04, 08 e 09
Sergipe 2 00 e 03
Itabaiana 1 05
Pirambu 1 06
América 1 07
REGIÃO CENTRO-OESTE
DISTRITO FEDERAL
Clube Títulos Anos
Brasiliense 6 04, 05, 06, 07, 08 e 09
Gama 3 00, 01 e 03
CFZ 1 02
GOIÁS
Clube Títulos Anos
Goiás 5 00, 02, 03, 06 e 09
Vila Nova 2 01 e 05
CRAC 1 04
Atlético-GO 1 07
Itumbiara 1 08
MATO GROSSO
Clube Títulos Anos
Juventude 2 00 e 01
Operário 2 02 e 06
Cuiabá 2 03 e 04
Vila Aurora 1 05
Cacerense 1 07
Mixto 1 08
Luverdense 1 09
MATO GROSSO DO SUL
Clube Títulos Anos
CENE 3 02, 04 e 05
Comercial 2 00 e 01
Chapadão 1 03
Coxim 1 06
Águia Negra 1 07
Ivinhema 1 08
Naviraiense 1 09
REGIÃO NORTE
ACRE
Clube Títulos Anos
Rio Branco 7 00, 02, 03, 04, 05, 07 e 08
Vasco 1 01
ADESG 1 06
Juventus 1 09
AMAPÁ
Clube Títulos Anos
Ypiranga 3 02, 03 e 04
São José 3 05, 06 e 09
Santos 1 00
Independente 1 01
Trem 1 07
Cristal 1 08
AMAZONAS
Clube Títulos Anos
Nacional 4 00, 02, 03 e 07
São Raimundo 2 04 e 06
Rio Branco 1 01
Grêmio Coariense 1 05
Holanda 1 08
América 1 09
PARÁ
Clube Títulos Anos
Paysandu 6 00, 01, 02, 05, 06 e 09
Remo 4 03, 04, 07 e 08
RONDÔNIA
Clube Títulos Anos
Ji-Paraná 4 01, 06, 07 e 08
União Cacoalense 2 03 e 04
Vilhena 2 05 e 09
Guajará 1 00
CFA 1 02
RORAIMA
Clube Títulos Anos
Atlético Roraima 6 01, 02, 03, 07, 08 e 09
São Raimundo 2 04 e 05
Rio Negro 1 00
Baré 1 06
TOCANTINS
Clube Títulos Anos
Palmas 5 00, 01, 03, 04 e 07
Araguaína 2 06 e 09
Tocantinópolis 1 02
Colinas 1 05
Tocantins 1 08
Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010 Estatísticas, História | 12:14

Começa domingo a 27ª Copa das Nações Africanas

Compartilhe: Twitter

Começa domingo a 27ª edição da Copa das Nações Africanas. O principal torneio de seleções da África será disputado na Angola  e servirá como grande laboratório para os países africanos que estarão na Copa do Mundo. Apenas a África do Sul, país sede do próximo mundial, não irá participar da Copa das Nações. Costa do Marfim, adversário do Brasil na Copa, está no Grupo B, ao lado de Gana, outro país que estará na Copa do Mundo, Burkina Fasso e Togo.

No Grupo A, estão Angola (país sede), Mali, Malauí e Argélia (outro país garantido na Copa do Mundo). No Grupo C, estão Egito (atual campeão africano), Moçambique, Benin e Nigéria (mais um país que estará na Copa). Já no Grupo D, estão Tunísia, Zâmbia, Gabão e Camarões (outro país garantido na Copa).

Entre os favoritos ao título, estão Costa do Marfim, Camarões, e Egito, atual bicampeão da Copa das Nações, mas que acabou eliminado nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 pela Argélia. A seleção de Costa do Marfim, do técnico Vahid Halilhodzi, vem com grandes nomes para a disputa da competição continental. Entre eles Drogba e Kalou (Chelsea-ING), Eboué (Arsenal-ING), Kolo Touré (Manchester City-ING), Yaya Touré (Barcelona-ESP), Keita (Galatasaray-TUR). Já a seleção de Camarões, do astro Samuel Eto’o, atacante da Internazionale-ITA, tem também no elenco o experiente Geremi (Newcastle-ING), Song (Arsenal-ING) e Webó (Mallorca).

Até hoje, o Egito é o país que mais vezes conquistou a Copa das Nações Africanas. Atual bicampeão, o Egito já conquistou 6 vezes o torneio. Camarões e Gana, com quatro títulos cadas, vêm na sequencia na lista dos maiores campeões, seguidos pela República Democrática do Congo (ex-Zaire) e Nigéria, que têm dois títulos cada. Argélia, Congo, Etiópia, Costa do Marfim, Marrocos, África do Sul, Sudão e Tunísia têm um título cada.

Confira abaixo a lista dos campeões africanos:

Ano Campeão Vice
1957 Egito Etiópia
1959 Egito Sudão
1962 Etiópia Egito
1963 Gana Sudão
1965 Gana Tunísia
1968 Zaire Gana
1970 Sudão Gana
1972 Congo Mali
1974 Zaire Zâmbia
1976 Marrocos Guiné
1978 Gana Uganda
1980 Nigéria Argélia
1982 Gana Líbia
1984 Camarões Nigéria
1986 Egito Camarões
1988 Camarões Nigéria
1990 Argélia Nigéria
1992 Costa do Marfim Gana
1994 Nigéria Zâmbia
1996 África do Sul Tunísia
1998 Egito África do Sul
2000 Camarões Nigéria
2002 Camarões Senegal
2004 Tunísia Marrocos
2006 Egito Costa do Marfim
2008 Egito Camarões
Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. Última