Publicidade

Arquivo da Categoria Série B

segunda-feira, 29 de novembro de 2010 Estatísticas, História, Série B | 14:42

Sem grandes, Série B tem queda na média de público

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro da Série B terminou no sábado sem grandes surpresas. O América-MG, com um empate diante da Ponte Preta, garantiu seu retorno à Série A do Brasileiro ao lado do Coritiba (campeão), Figueirense e Bahia. Sem a presença dos grandes, a Segundona acabou com a pior média de público desde que passou a ser disputada no sistema de pontos corridos, em 2006.

Com apenas 5 021 torcedores por jogo, a Série B conseguiu ter uma média pior do que a Série C! A terceira divisão do Brasileiro de 2010 levou 5 301 torcedores por partida em 208 jogos contra 380 da Série B. Desde 2006, ano da primeira edição dos pontos corridos da Série B, a média de 2010 é a pior:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Entre os clubes da Série B, a maior decepção, pelo segundo ano consecutivo, foi o Duque de Caxias-RJ, que ficou com uma média de menos de mil pessoas por jogo, como em 2009. Outros cinco paulistas estiveram entre os seis piores. De bom mesmo, apenas as médias de Bahia e Sport, que conseguiram números superiores a 15 mil torcedores por partida. Veja abaixo a média de público final da Série B, de acordo com a CBF:

MÉDIA DE PÚBLICO

18 654        Bahia
17 831        Sport
9 689          Náutico
8 375          Figueirense
8 239          Coritiba
5 204          Vila Nova-GO
4 561          ASA
4 302          Ipatinga
4 196          Ponte Preta
3 339          Brasiliense
3 270          Paraná
2 505          Icasa
2 306          América-RN
2 054          América-MG
1 901          Portuguesa
1 491          Guaratinguetá
889             Bragantino
871             Santo André
635             São Caetano
409             Duque de Caxias

2004

6.601

312

2005

7.808

267

2006

7.958

380

2007

7.219

380

2008

6.291

380

2009

6.635

380

2010

5.021

380

Autor: Tags: , , ,

sábado, 6 de novembro de 2010 Artilheiros, Estatísticas, História, Série B | 12:14

Veterano Fábio Júnior assume artilharia da Série B

Compartilhe: Twitter

Com os dois gols anotados ontem, na vitória do América-MG sobre o Guaratinguetá por 3 x 1, o experiente atacante Fábio Júnior (ex-Cruzeiro, Roma, Palmeiras e Seleção Brasileira), assumiu a artilharia da Série B do Brasileirão, com 18 gols. Aos 32 anos, o rodado atacante deixou para trás Alessandro, do Ipatinga (17 gols), e Ciro, do Sport (16 gols).

Revelado pelo Cruzeiro, em 1997, Fábio Júnior teve seu grande momento no ano seguinte, 1998, quando marcou 18 gols no Brasileirão e foi vice-campeão nacional pela Raposa. Apontando na época como o novo Ronaldo, Fábio Júnior foi vendido para a Roma-ITA, por 17,5 milhões de dólares no início de 1999. No mesmo ano, defendeu ainda a Seleção Brasileira. Porém, após o fracasso no velho continente, Fábio Júnior nunca mais foi o mesmo. Depois de uma temporada na Itália (16 jogos e 4 gols na Série A), o atacante voltou ao Cruzeiro por empréstimo e começou aí a pular de clube em clube. Passou depois por Palmeiras, Cruzeiro novamente, Vitória de Guimarães-POR, Atlético-MG, Kashima Antlers-JAP, Al Wahda-EAU, Bochum-ALE, Hapoel Tel Aviv-ISR, Bahia, Brasiliense até chegar no América-MG, em 2010.

Pelo Coelho, Fábio Júnior vem fazendo uma ótima temporada na Série B. Em 34 rodadas, participou de 30 jogos, sempre como titular, e anotou 18 gols. Em duas partidas, contra Vila Nova e Guaratinguetá, o artilheiro da segunda divisão marcou 3 gols. No segundo turno, em 14 jogos disputados, Fábio Júnior marcou 13 gols, ajudando o time a entrar na briga por uma das quatro vagas para a Série A de 2011.

Caso consiga terminar como artilheiro, Fábio Júnior entrará na lista dos goleadores da história da segunda divisão, que já contou com grandes nomes como Jorge Mendonça, Luisinho, Evair, Baltazar, Vágner Love e Túlio. Confira abaixo quem já foi artilheiro da segunda divisão do Brasileiro.

Ano Artilheiro Clube Gols
1971 Rabilota Remo 4
1972 Pelezinho Sampaio Corrêa 8
1980 Osmarzinho Botafogo-SP 12
1981 Jorge Mendonça Guarani 11
1982 Luisinho Campo Grande-RJ 10
1983 Lima Operário-MS 9
1984 Dadinho Remo 6
1984 Guilherme Figueirense 6
Paulo César Tuna Luso 6
1986 – *
1987 Evair Guarani 9
1988 – *
1989 – *
1990 – *
1991 Cacaio Paysandu 14
1992 Saulo Paraná 12
1994 Baltazar Goiás 11
Mário Juventude 11
1995 Oséas Atlético-PR 14
1996 Maurício Santa Cruz 13
1997 Tupãzinho América-MG 13
1998 Gauchinho XV de Piracicaba 13
1999 Uéslei Bahia 25
2000 Adhemar São Caetano 16
2001 Sérgio Alves Ceará 21
2002 Vinícius Fortaleza 22
2003 Vágner Love Palmeiras 19
2004 Rinaldo Fortaleza 14
2005 Reinaldo Santa Cruz 16
2006 Vanderlei Gama 21
2007 Val Baiano Gama 23
2008 Túlio Vila Nova 15
2009 Rafael Coelho Figueirense 17
Marcelo Nicácio Fortaleza 17
Élton Vasco 17
2010 Fábio Júnior América-MG 18

* Não há registro.

.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 11 de novembro de 2009 Campeonato Brasileiro, História, Série B | 12:24

Quem subiu e quem já caiu no Brasileirão

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro das Séries A e B se aproximam do final. Na primeira divisão, ainda nenhum clube foi rebaixado matematicamente. Porém, do clubes que estão na briga para não cair (Sport, Náutico, Santo André, Fluminense, Botafogo, Coritiba e Atlético-PR), quase todos já sentiram o gostinho amargo de cair para segundona.

O Sport já foi rebaixado em 1989 e 2001; o Náutico em 1992 e 1994; o Fluminense em 1997 (em 1996 caiu, mas voltou pelo tapetão); o Botafogo em 2002; o Coritiba em 1989, 1993 e 2005; e o Atlético-PR em 1989 e 1993. Apenas o Santo André, estreante, ainda não caiu.

Confira abaixo quem já caiu e quem já subiu na história do Brasileirão. Vale lembrar que nem todas as edições do Campeonato Brasileiro rebaixamento no regulamento.

QUEM SUBIU, QUEM DESCEU
ANO CAÍRAM * SUBIRAM NO MESMO ANO SUBIRAM NO ANO SEGUINTE
1980 Não houve rebaixamento Sport, América-SP, Americano-RJ e Bangu Londrina e CSA
1981 Não houve rebaixamento Palmeiras, Uberaba-MG, Bahia e Náutico Guarani e Anapolina
1982 América-RN, CSA, Desportiva-ES, Ferroviário-CE, Goiás, Itabaiana-SE, Joinville,
Mixto-MT, Nacional-AM, Ríver-PI, Taguatinga-DF e Vitória-BA
Corinthians, América-RJ, São Paulo-RS e Atlético-PR Campo Grande e CSA
1983 Brasília, CSA, Ferroviário-CE, Fortaleza, Galícia-BA, Joinville, Juventus,
Mixto-MT, Moto Clube-MA, Paysandu, Rio Branco-ES e Treze-PB
Uberaba-MG, Guarani-SP, Botafogo-SP e Americano-RJ Não houve promoção
1984 Não houve rebaixamento Uberlândia Uberlândia e Remo
1985 Não houve rebaixamento Tuna Luso
1986 Não houve rebaixamento Treze-PB, Central-PE, Inter de Limeira-SP e Criciúma Não houve promoção
1987 Não houve rebaixamento Sport e Guarani Sport, Guarani, Bangu, Atlético-PR, Criciúma, Vitória e Portuguesa
1988 Bangu, Santa Cruz, Criciúma e América-RJ Inter de Limeira-SP e Náutico
1989 Atlético-PR, Coritiba, Guarani e Sport Bragantino e São José-SP
1990 Internacional-SP e São José-SP Atlético-PR e Sport
1991 Grêmio e Vitória Paysandu e Guarani
1992 Náutico e Paysandu 12 clubes **
1993 América-MG, Atlético-PR, Ceará, Coritiba, Desportiva-ES, Fortaleza, Goiás e
Santa Cruz
Não houve promoção
1994 Remo e Náutico Juventude e Goiás
1995 Paysandu e União São João Atlético-PR e Coritiba
1996 Fluminense e Bragantino *** União São João e América-RN
1997 Bahia, Criciúma, Fluminense e União São João América-MG e Ponte Preta
1998 América-MG, Goiás, Bragantino e América-RN Gama e Botafogo-SP
1999 Gama, Paraná, Botafogo-SP e Juventude **** Goiás e Santa Cruz *****
2000 Não houve rebaixamento Paraná, São Caetano e Remo Paraná, São Caetano e Botafogo-SP
2001 Santa Cruz, América-MG, Botafogo-SP e Sport Paysandu e Figueirense
2002 Portuguesa, Palmeiras, Gama e Botafogo Criciúma e Fortaleza
2003 Fortaleza e Bahia Palmeiras e Botafogo
2004 Criciúma, Vitória, Guarani e Grêmio Brasiliense e Fortaleza
2005 Coritiba, Atlético-MG, Paysandu e Brasiliense Grêmio e Santa Cruz
2006 Ponte Preta, Fortaleza, São Caetano e Santa Cruz Atlético-MG, Sport, Náutico e América-RN
2007 Corinthians, Juventude, Paraná e América-RN Coritiba, Ipatinga, Portuguesa e Vitória
2008 Vasco, Figueirense, Portuguesa e Ipatinga Corinthians, Santo André, Avaí e Barueri

 

.

Autor: Tags: , ,

domingo, 23 de agosto de 2009 Campeonato Brasileiro, Série B | 13:57

Maior público de 2009 ainda é do Flamengo

Compartilhe: Twitter

Vasco comemorou seu 111º aniversário em grande estilo, colocando 76.211 pagantes no Maracanã, no último sábado, na vitória por 4 x 0 sobre o Ipatinga. O público é recorde entre as quatro divisões do Campeonato Brasileiro. Porém, no ano, o maior público continua sendo do Flamengo. No jogo contra o Botafogo, no dia 19 de abril, pelo Carioca, o Maracanã recebeu 78.395 pessoas.

Confira abaixo os maiores públicos de cada um dos dos 20 clubes da Série A na temporada, além do Vasco:

Clube Maior público Jogo Competição Data
Flamengo 78.395 1 x 0 Botafogo Carioca 19/abr
Vasco 76.211 4 x 0 Ipatinga Série B 21/ago
Botafogo 72.301 3 x 0 Resende Carioca 01/mar
Cruzeiro 64.800 1 x 2 Estudiantes-ARG Libertadores 15/jul
Fluminense 64.533 2 x 2 Corinthians Copa do Brasil 20/mai
Atlético-MG 59.991 0 x 1 Goiás Brasileiro 26/jul
São Paulo 52.809 0 x 2 Cruzeiro Libertadores 19/jun
Internacional 50.286 2 x 2 Corinthians Copa do Brasil 01/jul
Palmeiras 44.479 1 x 1 Corinthians Paulista 08/mar
Grêmio 40.452 2 x 2 Cruzeiro Libertadores 02/jul
Goiás 37.320 3 x 2 Flamengo Brasileiro 05/ago
Corinthians 36.614 2 x 0 Internacional Copa do Brasil 17/jun
Vitória 35.000 0 x 2 Bahia Baiano 08/fev
Coritiba 31.475 1 x 0 Internacional Copa do Brasil 01/jun
Sport 28.487 0 x 2 Palmeiras Libertadores 12/mai
Atlético-PR 21.517 2 x 4 Coritiba Paranaense 29/abr
Santos 20.981 2 x 0 Botafogo-SP Paulista 22/fev
Náutico 18.759 0 x 0 Sport Pernambucano 19/abr
Santo André 17.219 1 x 1 Corinthians Brasileiro 29/jul
Avaí 12.875 0 x 3 Palmeiras Brasileiro 05/set
Barueri 6.754 1 x 2 São Paulo Brasileiro 26/jul

.
A façanha do Vasco superou ainda a do Atlético-MG, de 2006. Naquele ano, o Galo colocou 74.694 pessoas na última rodada da Série B. Desde 2003, na era dos pontos corridos, esse havia sido o maior público na história da segunda divisão.

Veja abaixo os maiores públicos em cada divisão do Brasileiro em 2009 e também quem são os líderes na média de público:

Clube Divisão Maior público Jogo Dia
Vasco Série B 76.211 Vasco 4 x 0 Ipatinga 22/ago
Flamengo Série A 68.217 Flamengo 2 x 1 Atlético-PR 31/mai
Santa Cruz Série D 45.007 Santa Cruz 2 x 2 Central-PE 11/jul
Caxias Série C 24.816 Caxias 1 x 1 Guaratinguetá 16/ago

.

Clube Divisão Média Jogos
Atlético-MG Série A 41.022 9
Santa Cruz Série D 38.246 3
Vasco Série B 18.321 10
Paysandu Série C 12.150 5

.

O Vasco, que depois desse jogo contra o Ipatinga saltou da média de 11.888 pagantes por jogo para 18.321 teria a 6ª melhor média de público se estivesse na Série A. Confira a média de público da 1ª divisão em 2009:

Clube Média Jogos
Atlético-MG 41.022 9
Flamengo 29.077 10
Grêmio 19.389 10
São Paulo 19.381 9
Sport 18.643 10
Vasco 18.321 10
Corinthians 18.313 10
Cruzeiro 16.447 10
Palmeiras 15.880 10
Fluminense 15.152 10
Atlético-PR 14.528 10
Internacional 14.204 8
Náutico 13.927 9
Coritiba 12.520 9
Vitória 12.269 9
Goiás 11.492 10
Botafogo 10.008 8
Avaí 9.551 10
Santos 8.503 8
Santo André 4.746 10
Barueri 3.212 9

.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 21 de junho de 2009 Série B | 17:30

Vasco tem pior início entre os grandes na Série B desde 2006

Compartilhe: Twitter

Desde que a Série B passou a ser disputada no sistema de pontos corridos, em 2006, três grandes clubes do futebol brasileiro já entraram na disputa: Atlético-MG (2006), Corinthians (2008) e Vasco (2009). Os dois primeiros foram campeões e garantiram o acesso com certa folga. Nesse ano, o Vasco vem passando por alguma dificuldade, principalmente nas últimas rodadas.

Depois de estrear com três vitórias consecutivas, o time dirigido por Dorival Júnior já está há quatro jogos sem vitória. Hoje, o clube carioca ocupa a 5ª colocação com 12 pontos e fora da zona de acesso à Série A do Brasileiro de 2010. Na mesma 7ª rodada, em 2006, o Atlético-MG era o 4º colocado também com 12 pontos. Já o Corinthians, no ano passado, tinha 19 pontos (6 vitórias e 1 empate) e era líder isolado da competição (o Guarani tem hoje a mesma campanha).

Antes de 2006, porém, dois outros grandes do futebol brasileiro não começaram bem a Série B. Em 2003, o Palmeiras fez 10 pontos (2 vitórias, 4 empates e 1 derrota) e era apenas o 13º na 7ª rodada. Naquele ano, porém, o regulamento era outro (havia um turno só e os oito primeiros colocados passavam para a segunda fase. Em 2005, o Grêmio também foi mal. Nas 7 primeiras rodadas, fez apenas 9 pontos (2 vitórias, 3 empates e 2 derrotas) e era o 10º colocado. Em 2003, o Botafogo, assim como o Corinthians em 2008, era o líder da competição na 7ª rodada.

Vale lembrar que todos os grandes que caíram para a Série B desde 2002 subiram para a primeira divisão logo na temporada seguinte.

Autor: Tags: ,