Publicidade

Posts com a Tag Alemão

sexta-feira, 12 de agosto de 2011 Futebol Europeu | 09:42

Campeonato Português estreia hoje com 143 brasileiros

Compartilhe: Twitter

Começa hoje, com a partida Gil Vicente x Benfica, o Campeonato Português da temporada 2011/12. Disputado desde 1921, o campeonato tem como atual campeão o Porto, que venceu a última edição de forma invicta. Para essa temporada, o Dragão não contará mais com o técnico André Villas-Boas, que assumiu o Chelsea. O atual campeão português, porém, investiu pesado para a temporada 2011/12.

Ao trazer o o lateral-esquerdo Alex Sandro (ex-Santos), o atacante Kléber (ex-Atlético-MG e que estava no Marítimo), além de Juan Manoel Iturbe (destaque do Cerro Porteño na última Libertadores), e gastar 25 milhões de euros, o Porto larga como principal favorito ao título. Sob o comando do técnico Vítor Pereira, o Porto tem como destaque da equipe campeã da última temporada o goleiro Helton, o volante uruguaio Álvaro Pereira, além do meia colombiano Guarín e dos atacantes Hulk (artilheiro do último campeonato) e Falcao García.

Já o Benfica, do técnico Jorge Jesus, foi o clube que mais gastou entre os 16 participantes da primeira divisão portuguesa, com 28,2 milhões de euros. O time de Lisboa, também, foi o que mais faturou com venda de jogadores, principalmente com as saídas de Fábio Coentrão para o Real Madrid (30 milhões de euros) e Roberto Jiménez, que foi para o Zaragoza por 8,5 milhões. Entre as novidades do Benfica, estão Enzo Pérez (ex-Estudiantes-ARG), Bruno César (ex-Corinthians), Matic (ex-Chelsea) e Witsel (contratado junto ao Standard Liege-BEL por 8 milhões de euros.

No total, a Liga Portuguesa de 2011/12 contará com 143 brasileiros espalhados entre as 16 equipes. Em nenhum outro país da Europa a invasão brasileira é tão grande. Em Portugal, os nossos jogadores representam 30,4% do total de atletas da competição. Os portugueses representam 43,8% (206 jogadores). Alguns clubes chegam a ter até mais brasileiros do que portugueses no elenco, como o União Leira (15 brasileiros, contra 11 lusos); Marítimo (11 a 9); Braga (12 a 9); e Nacional (12 a 7). Até o campeão Porto está repleto de brazucas – nove, o mesmo número de portugueses no elenco.

No Velho Continente, entre as principais ligas, os brasileiros, aliás, são maiores entre os estrangeiros em várias delas. Veja quais são os estrangeiros que predominam nos principais campeonatos nacionais da Europa:

Campeonato Português
Brasil (143), Argentina (13), Cabo Verde (10), Nigéria (8), Uruguai (8), França (7) e Espanha (6)

Campeonato Inglês
França (28), Irlanda (28), Espanha (18), Escócia (17), País de Gales (17), Brasil (12) e Holanda (10)

Campeonato Espanhol
Argentina (28), Brasil (25), Portugal (17), França (13), Uruguai (12), Holanda (7) e Itália (6)

Campeonato Italiano
Argentina (34), Brasil (33), França (15), Sérvia (11), Colômbia (10), Uruguai (10) e Chile (9)

Campeonato Alemão
Brasil (20), Áustria (17), Croácia (13), Holanda (12), República Tcheca (12), Suíça (10) e Japão (9)

Campeonato Francês
Senegal (20), Brasil (16), Mali (15), Argentina (12), Camarões (11), Costa do Marfim (11) e Gana (8)

Campeonato Russo
Brasil (19), Sérvia (15), Bielorussia (15), Geórgia (12), Moldávia (9) e Ucrânia (8)

Campeonato Holandês
Bélgica (31), Suécia (14), Marrocos (11), Brasil (9), Dinamarca (8), Alemanha (6) e Sérvia (6)

Campeonato Turco
Brasil (17), Alemanha (15), Argentina (11), República Tcheca (11), Croácia (9) e Eslováquia (9)

Campeonato Ucraniano
Brasil (29), Sérvia (10), Argentina (9), Croácia (9), Geórgia (9), Nigéria (9) e Romênia (6)

Campeonato Belga
França (20), Brasil (16), Marrocos (11), Senegal (11), África do Sul (8) e Sérvia (8)

Campeonato Grego
Brasil (35), Argentina (32), Espanha (27), França (18), Croácia (13) e Nigéria (11)

Campeonato Sueco
Brasil (14), Finlândia (14), Nigéria (8), Kosovo (7) e Islândia (6)

Campeonato Romeno
Brasil (27), Portugal (19), Sérvia (16), Argentina (8), Bósnia e Herzegovina (7)

Campeonato Sérvio
Brasil (9), Montenegro (5), Bósnia e Herzegovina (3) e Gana (2)

Campeonato Húngaro
Sérvia (30), Brasil (14), Montenegro (12), Eslováquia (11) e Croácia (10)

Campeonato Búlgaro
Brasil (10), Sérvia (5), Holanda (4), Eslováquia (3) e Croácia (2)

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 23 de maio de 2011 Campeões, Futebol Europeu | 15:57

Resumão dos Campeonatos Europeus 2010/11

Compartilhe: Twitter

Cinco dos seis principais Campeonatos Europeus da temporada 2010/11 já terminaram (Espanhol, Inglês, Italiano, Alemão e Português). Apenas o Francês segue em andamento (a última rodada será disputada no próximo domingo). Com alguns recordes e surpresas, a temporada 2010/11 ficará bem marcada.

Na Espanha, o seu segundo tricampeonato na história em grande estilo (o clube foi tetra 1994). Sob o comando de Guardiola e regido por Messi, Xavi e Iniesta, o Barça terminou à frente do rival Real Madrid depois de vencê-lo no primeiro turno por 5 x 0. Na campanha do tri, o time Catalão perdeu apenas duas partidas. Já o Real Madrid, teve como grande destaque seu poderoso ataque (102 gols – que chegou próximo do recorde espanhol de 107, do próprio Real, de 1989/90), conduzido pelo craque Cristiano Ronaldo. O português anotou 40 gols e quebrou as marcas de Zarra (Athletic Bilbao, em 1950-51) e Hugo Sánchez (Real Madrid, 1989-90), que marcaram 38 gols em uma só temporada.

.

.

.

.

.

.

.

.

Já na Inglaterra, o poderoso Manchester United chegou ao seu 12º título na história da Premier League, desde 1992, todos sob o comando do técnico Alex Ferguson. No geral, o clube agora é também o maior campeão do Campeonato Inglês, desde 1889. Os Reds têm 19 títulos contra 18 do Liverpool, 13 do Arsenal e 9 do Everton. Na temporada 2010/11, outro clube de Manchester também foi muito bem. O City, de Tevez, ficou em terceiro na Liga, sua melhor colocaçao desde a temporada 1976/77 (quando foi vice), e ainda foi campeão da FA Cup, quebrando um jejum de 42 anos sem títulos – venceu a FA Cup em 1969.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na Itália, o Milan voltou a ficar com o scudetto depois de 7 anos. Sob o comando de Massimiliano Allegri, o Milan acabou com a série da rival Internazionale (então pentacampeã italiana), e conquistou seu 18º título, igualando a Inter. Os brasileiros Robinho e Pato (que marcaram 14 gols cada) e o zagueiro Thiago Silva foram fundamentais na campanha do título. Thiago Silva, inclusive, ganhou o prêmio de melhor jogador do Campeonato. A Inter, que trocou o técnico espanhol Rafa Benítez e pelo brasileiro Leonardo, ficou com o vice-campeonato e uma vaga na Liga dos Campeões.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na Alemanha, o adormecido Borussia Dortmund voltou a conquistar a Bundesliga. Depois do título de 2002, o time de Dortmund acumulou resultados ruins (chegou a ser 13º em 2008), e entrou desacretidato na temporada 2010/11. Sob o comando do técnico Jurgen Klopp o Borussia apresentou um grande futebol na temporada, desbancando os favoritos Bayern Munique e Bayer Leverkusen. No elenco, os destaques foram o turco Sahin, o japonês Kagawa e do paraguaio Lucas Barrios. Os brasileiros Dedê e Felipe Santana ajudaram ainda o time de Dortmund a terminar com a melhor defesa do campeonato, com apenas 22 gols sofridos em 34 rodadas. Na temporada alemã, a surpresa foi Schalke 04. Mal no campeonato (foi apenas o 14º), o Schalke chegou à semifinal da Liga dos Campeões e ainda foi campeão da Copa da Alemanha. O Campeonato Alemão registrou ainda o recorde de público. Em 306, mais de 13 milhões de pessoas foram aos estádios (13.057.899), atingindo a média de 42.673 torcedores por jogo, a maior do mundo em um Campeonato Nacional.

.

.

.

.

.

.

.

.

Em Portugal, o Porto fez uma campanha quase impecável e conquistou o título de forma invicta. Em 30 jogos, foram 27 vitórias e apenas 3 empates. O time do goleiro brasileiro Hélton igualou o feito do rival Benfica, até então o único campeão português invicto (em 1973 e 1978). Além de terminar com o melhor ataque, a melhor defesa, o Porto teve ainda o artilheiro da competição, o brasileiro Hulk, com 23 gols. De quebra, a equipe dirigida por André Villas Boas conquistou a Copa de Portugal e a Liga Europa.

.

.

.

.

.

.

.

.

Na França, o campeonato termina no próximo domingo com algumas partidas emocionantes. Na principal delas, o Monaco recebeu o Lyon precisando vencer para não ser rebaixado. Desde a temporada 1976/77, a equipe de Monaco não sabe o que é jogar na segundona. Já o Lyon, precisa ganhar para garantir uma vaga na fase preliminar da Liga dos Campeões de 2011/12. Se perder, poderá ser ultrapassado pelo Paris Saint-Germain e ficar apenas com a vaga na Liga Europa. Além do Monaco, mais quatro equipes brigam para não cair. O curioso é que faltando apenas uma rodada, a diferença de pontos do 7º colocado para o 18º (o primeiro a cair) é de apenas 5 pontos. Já na disputa pelo título, o Lille surpreendeu e ficou com o título depois de 57 anos. De quebra, a equipe ainda ganhou a Copa da França.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Entre os outros países membros da Uefa, os campeões já confirmados são esses:

Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 24 de outubro de 2010 Campeonato Brasileiro, Estatísticas, Futebol Europeu, História | 22:50

A incrível goleada do PSV por 10 x 0 no Holandês

Compartilhe: Twitter

Atual líder do Campeonato Holandês, o PSV Eindhoven aproveitou a boa fase e massacrou o rival Feyenoord (15º colocado) por 10 x 0, hoje, em jogo válido pela 10ª rodada. Depois de fazer 1 x 0 o brasileiro Jonathan Reis, aos 24 minutos, o PSV ficou com um jogador a mais aos 34, quando o zagueiro Leerdam foi expulso. Pouco depois, aos 39, Martins Indi fez um gol contra e o PSV fechou o primeiro tempo com 2 x 0 no placar. Na segunda etapa, porém, o time de Eindhoven deslanchou e marcou gols aos 2, 4, 10, 14, 17, 24, 32 e 42 minutos.

Esse placar igualou a maior goleada do PSV Eindhoven na história do Campeonato Holandês e marcou a pior derrota do Feyenoord, terceiro maior campeão nacional com 14 títulos. Anteriormente, a maior goleada sofrida pelo Feyenoord, campeão europeu em 1970, havia sido um 8 x 2 para o Ajax, em 1983.

Confira abaixo as maiores goleadas sofridas e aplicas em campeonatos nacionais pelos princiapais clubes das maiores ligas do mundo:

ALEMANHA

BAYERN MUNIQUE
Maior vitória:
Bayern Munique 11 x 1 Borussia Dortmund (1971/72)
Maior derrota:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
.
BORUSSIA DORTMUND

Maior vitória:
Borussia Dortmund 11 x 1 Arminia Bielefeld (1982/83)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbanch 12 x 0 Borussia Dortmund (1977/78)
.
HAMBURGO
Maior vitória:
Hamburgo 8 x 0 Karlsruher (1965/66)
Maior derrota
: 1860 Munique 9 x 2 Hamburgo (1963/64)
.
SCHALKE 04
Maior vitória:
Bayern Munique 0 x 7 Schalke 04 (1976/77)
Maior derrota:
Borussia Moenchengladbach 11 x 0 Schalke 04 (1966/67)
.
.

BRASIL

ATLÉTICO-MG
Maior vitória:
Atlético-MG 7 x 1 Desportiva-ES (1982)
Maior derrota:
Atlético-MG 0 x 6 Sport (2000)
.
BOTAFOGO
Maior vitória:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972); Botafogo 6 x 0 Goiás (1992)
Maior derrota:
Palmeiras 6 x 0 Botafogo (1999)
.
CORINTHIANS
Maior vitória:
Corinthians 10 x 1 Tiradentes-PI (1983)
Maior derrota:
Juventude 6 x 1 Corinthians (2003)
.
CRUZEIRO
Maior vitória:
Bahia 0 x 7 Cruzeiro (2003)
Maior derrota:
Santos 5 x 0 Cruzeiro (1983); Cruzeiro 0 x 5 São Paulo (1997)
.
FLAMENGO

Maior vitória:
Flamengo 8 x 0 Fortaleza (1981)
Maior derrota:
Botafogo 6 x 0 Flamengo (1972)
.
FLUMINENSE
Maior vitória:
Fluminense 7 x 1 Juventude (2004)
Maior derrota:
Sport 6 x 0 Fluminense (1996); São Paulo 6 x 0 Fluminense (2002)
.
GRÊMIO
Maior vitória:
Grêmio 7 x 1 Figueirense (2008)
Maior derrota:
Goiás 6 x 0 Grêmio (1997); Palmeiras 6 x 0 Grêmio (1999)
.
INTERNACIONAL
Maior vitória:
Inter 7 x 0 Bragantino (1997)
Maior derrota:
São Caetano 5 x 0 Internacional (2003)
.
PALMEIRAS
Maior vitória:
Palmeiras 7 x 0 CRB (1984)
Maior derrota:
Internacional 6 x 0 Palmeiras (1981)
.
SANTOS
Maior vitória:
Santos 6 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Corinthians 7 x 1 Santos (2005)
.
SÃO PAULO
Maior vitória:
São Paulo 7 x 0 Paysandu (2004)
Maior derrota:
Vasco 7 x 1 São Paulo (2001)
.
VASCO
Maior vitória:
Vasco 9 x 0 Tuna Luso-PA (1984)
Maior derrota:
Atlético-PR 7 x 2 Vasco (2005)
.
.

ESPANHA

BARCELONA
Maior vitória:
Barcelona 10 x 1 Gimnástic (1949/50)
Maior derrota:
Athletic Bilbao 12 x 1 Barcelona (1930/31)
.
REAL MADRID
Maior vitória:
Real Madrid 11 x 2 Elche (1959/60)
Maior derrota
: Espanyol 8 x 1 Real Madrid (1929/30)
.
.

FRANÇA

LYON
Maior vitória:
Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97); Lyon 8 x 0 Angers (1967/68)
Maior derrota:
Lens 9 x 2 Lyon (1945/46)
.
OLYMPIQUE DE MARSELHA
Maior vitória:
Excelsior Roubaix 1 x 10 Olympique de Marselha (1948/49)
Maior derrota
: Lyon 8 x 0 Olympique de Marselha (1996/97)
.
.

HOLANDA

AJAX
Maior vitória:
Ajax 12 x 1 Vitesse (1971/72)
Maior derrota
: Feyenoord 9 x 4 Ajax (1964/65)
.
FEYENOORD
Maior vitória:
Feyenoord 10 x 0 NAC Breda (1963/64)
Maior derrota:
PSV Eindhoven 10 x 0 Feyenoord (2010/11)
.
PSV EINDHOVEN
Maior vitória:
PSV 10 x 0 Feyenoord (2010/11); PSV 10 x 0 Go Ahead Eagles (1973/74); e PSV 10 x 0 Volendam (1997/98)
Maior derrota:
Groningen 7 x 1 Ajax (1957/58)
.
.

INGLATERRA

ARSENAL
Maior vitória:
Arsenal 9 x 1 Grimbsy Town (1930/31)
Maior derrota:
Blackburn 7 x 0 Arsenal (1909/10); Newcastle 7 x 0 Arsenal (1925/26); West Ham (1926/27); West Brown Albion 7 x 0 Arsenal (1922/23)
.
CHELSEA
Maior vitória:
Chelsea 8 x 0 Wigan (2009/10)
Maior derrota
: Wolves 8 x 1 Chelsea (1953/54)
.
LIVERPOOL
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Crysta Palace (1989/90)
Maior derrota
: Huddersfield Town 8 x 0 Liverpool (1934/35)
.
MANCHESTER UNITED
Maior vitória:
Manchester United 10 x 1 Wolves (1892/93)
Maior derrota
: Blackburn 7 x 0 Manchester United (1925/26); Aston Villa 7 x 0 Manchester United (1930/31)
.
.

ITÁLIA

INTERNAZIONALE
Maior vitória:
Inter 9 x 0 Casale (1933/34)
Maior derrota:
Juventus 9 x 1 Inter (1960/61)
.
JUVENTUS
Maior vitória:
Juventus 9 x 1 Internazionale (1960/61)
Maior derrota
: Juventus 1 x 7 Milan (1949/50)
.
MILAN
Maior vitória:
Liverpool 9 x 0 Palermo (1950/51)
Maior derrota
: Alessandria 6 x 1 Milan (1935/36); Milan 1 x 6 Juventus (1996/97)
.
ROMA
Maior vitória:
Roma 9 x 0 Cremonese (1929/30)
Maior derrota
: Roma 1 x 7 Torino (1947/48); Juventus 7 x 1 Roma (1931/32)
.
.
PORTUGAL

BENFICA
Maior vitória:
Benfica 13 x 1 Sanjoanense (1946/47)
Maior derrota:
Sporting 7 x 1 Benfica (1986/87)
.
PORTO
Maior vitória:
Porto 18 x 0 Ginásio Lisboa (1931-32)
Maior derrota
: Benfica 12 x 2 Porto (1942/43)
.
SPORTING
Maior vitória:
Sporting 18 x 0 Torres Novas (1927-28)
Maior derrota:
Porto 10 x 1 Sporting (1935/36)

.
.

Autor: Tags: , , , , , , ,