Publicidade

Posts com a Tag Argentina

quarta-feira, 16 de novembro de 2011 Copa do Mundo, Futebol Europeu | 10:45

Alemanha é a melhor seleção pós-Copa e Brasil não vai tão bem

Compartilhe: Twitter

As seleções encerram, ontem, o ciclo de jogos oficiais e amistosos em 2011. Passados um ano e meio após a Copa do Mundo, as principais seleções do planeta disputaram, em média, 20 jogos, entre partidas de competições (como Eliminatórias da Eurocopa, Copa América e Eliminatórias da América do Sul para a Copa de 2014), além de amistosos.

Por enquanto, entre as oito seleções campeãs mundiais e a Holanda, atual vice-campeã da Copa, quem tem o melhor aproveitamento pós-Copa de 2010 é a Alemanha, com 77,2% de aproveitamento em 19 jogos. Ontem, o time do técnico Joachim Low deu um baile na Holanda, ganhando por 3 x 0, em Hamburgo, com autoridade. Do time que chegou à semifinal da Copa de 2010, a Alemanha manteve praticamente a mesma formação. Apenas na zaga, Badstuber joga no lugar de Friedrich e Kroos ou Gotze no lugar de Trochowski.

Nas Eliminatórias da Euro 2012, a Alemanha passou com 100% de aproveitamento, vencendo seus 10 jogos, no grupo que tinha Turquia, Bélgica, Áustria, Azerbaijão e Cazaquistão. Apenas a Espanha, em 8 jogos, também ganhou todas as partidas. Depois da Copa de 2010, a Alemanha perdeu apenas uma partida, para a Austrália (por 2 x 1), em um amistoso. Nos jogos contra as grandes seleções, os germânicos não decepcionaram, ganhando do Uruguai, Brasil e Holanda e empatando com a Itália.

Além disso, a Alemanha conta com o ataque mais positivo pós-Copa, entre essas nove principais seleções, com uma média de 2,63 de gols por jogo. O Brasil tem a média de apenas 1,40 por partida.

A Seleção Brasileira conta com um dos piores aproveitamentos entre essas seleções. E só conseguiu melhor seu desempenho depois de ganhar seus últimos cinco jogos e contra seleções mais fracas, como Gabão, Egito e Costa Rica. Depois do jogo contra a Alemanha, o aproveitamento da Seleção de Mano Menezes era de apenas 56,4%. Mas depois disso, venceu 5 jogos e empatou um, indo para 68,3%.

Veja abaixo o aproveitamento das principais seleções do mundo após a Copa do Mundo de 2010 e também os principais resultados de cada uma delas nesse período, entre agosto de 2010 e novembro de 2011:

Seleção PG J V E D GP GC Aprov.
Alemanha 44 19 13 5 1 50 20 77,2%
Inglaterra 31 14 9 4 1 23 10 73,8%
Holanda 37 17 11 4 2 43 15 72,5%
Espanha 38 18 12 2 4 42 21 70,4%
Itália 37 18 11 4 3 28 8 68,5%
França 39 19 11 6 2 26 10 68,4%
Uruguai 41 20 12 5 3 46 18 68,3%
Brasil 41 20 12 5 3 28 10 68,3%
Argentina 44 25 12 8 5 41 24 58,7%

.

Principais resultados – Seleção Espanhola
07/09/2010 – Argentina 4 x 1 Espanha
17/11/2010 – Portugal 4 x 0 Espanha
10/08/2011 – Itália 2 x 1 Espanha
12/11/2011 – Inglaterra 1 x 0 Espanha

.

Principais resultados – Seleção Holandesa
04/06/2011 – Brasil 0 x 0 Holanda
08/06/2011 – Uruguai 1 x 1 Holanda
15/11/2011 – Alemanha 3 x 0 Holanda

.

Principais resultados – Seleção Uruguaia
29/05/2011 – Alemanha 2 x 1 Uruguai
08/06/2011 – Uruguai 1 x 1 Holanda
16/07/2011 – Argentina 1 x 1 Uruguai
24/07/2011 – Uruguai 3 x 0 Paraguai
15/11/2011 – Itália 0 x 1 Uruguai

.

Principais resultados – Seleção Alemã
09/02/2011 – Alemanha 1 x 1 Itália
29/05/2011 – Alemanha 2 x 1 Uruguai
10/08/2011 – Alemanha 3 x 2 Brasil
15/11/2011 – Alemanha 3 x 0 Holanda

.

Principais resultados – Seleção Brasileira
17/11/2010 – Argentina 1 x 0 Brasil
09/02/2011 – França 1 x 0 Brasil
04/06/2011 – Brasil 0 x 0 Holanda
10/08/2011 – Alemanha 3 x 2 Brasil

.

Principais resultados – Seleçao Italiana
09/02/2011 – Alemanha 1 x 1 Itália
10/08/2011 – Itália 2 x 1 Espanha
15/11/2011 – Itália 0 x 1 Uruguai

.

Principais resultados – Seleção Inglesa
17/11/2010 – Inglaterra 1 x 2 França
12/11/2011 – Inglaterra 1 x 0 Espanha

.

Principais resultados – Seleção Francesa
17/11/2010 – Inglaterra 1 x 2 França
09/02/2011 – França 1 x 0 Brasil

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 30 de março de 2011 Artilheiros, Estatísticas, Futebol Europeu, História, Seleção Brasileira | 12:58

Grandes artilheiros em ação nas principais seleções

Compartilhe: Twitter

Os últimos dias foram marcados por jogos das Eliminatórias da Europa 2012 e muitos amistosos pelo mundo. Nessas partidas, alguns grandes artilheiros estiveram presentes e deixaram suas marcas. O atacante David Villa, com os dois gols que marcou no sábado, contra a República Tcheca, chegou a marca de 46 pele Seleção Espanhola, isolando-se como o maior artilheiro da história da Fúria. Raúl, o segundo colocado, tem 44 gols.

Outro grande artilheiro em ação é Miroslav Klose. Também no sábado, o segundo maior artilheiro das Copas do Mundo marcou duas vezes contra o Cazaquistão, chegando a marca de 61 gols pela Seleção Alemã. Klose está a apenas 7 gols de igualar o grande goleador Gerd Müller, autor de 68 em somente 62 jogos (incrível média de 1,09 por partida).

No Uruguai, o atacante Diego Forlán está a apenas dois gols de se igualar a Héctor Scarone como o maior artilheiro da Celeste. Loco Abreu, com 26, está apenas três atrás de Forlán.

Na Holanda, Dirk Kuyt e Van Persie, com 21 gols cada (anotaram nos jogos recentes contra a Hungria), estão próximos entrar para a lista dos 10 maiores artilheiros da Seleção Holandesa. O craque Marco Van Basten, é o décimo com 24 gols. Na Argentina, Messi, com 16 gols, está a três gols de entrar na lista dos 10 mais.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Já na lista dos jogadores que mais atuaram pelas grandes seleções, alguns craques em atividade também vêm fazendo história. Na Espanha, Xavi superou a marca dos 100 jogos e está a apenas um de igualar Raúl, o jogador de linha com mais jogos. Já o goleiro Casillas está bem próximo de se tornar o número um em participações na Seleção Espanhola em breve. Faltam apenas 7 jogos para igualar Zubizarreta.

Na Alemanha, Klose é também o segundo jogador com mais participações, ao lado de Klinsmann. Para chegar ao primeiro colocado, Lothar Matthäus, falta muito (42 jogos).

Na Seleção Brasileira, o zagueiro Lúcio voltou a ser o capitão do time na vitória contra a Escócia e chegou a marca de 96 jogos. Falta apenas um jogo para igualar Ronaldo. Já na Argentina, Javier Zanetti é disparado o jogador com mais participações, com 140 jogos. Mascherano, com 68 jogos, está próximo de chegar a lista dos 10 mais.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Confrontos, Seleção Brasileira | 16:06

No papel, seleção argentina está mais valorizada

Compartilhe: Twitter

O técnico Sérgio Batista, que foi confirmado pela AFA como o treinador efetivo da Seleção Argentina, anunciou ontem a lista dos 25 jogadores para o amistoso contra o Brasil, que será realizado no próximo dia 17 de novembro, em Doha, no Catar. Batista vinha comandando a Argentina interinamente após a Copa do Mundo, com a saída de Diego Maradona. Com a vitória por 4 x 1 sobre a campeã Espanha, em setembro, e o 1 x 0 sobre  a Irlanda, Batista, campeão mundial pela Argentina em 1986, como jogador, foi efetivado no início de novembro pela AFA.

Desses 25 jogadores convocados por Batista, nenhum atua no país. Da lista, apenas um joga no futebol sul-americano: o meia Andrés D’Alessandro, do Internacional. A grande maioria dos convocados vem da Liga Italiana (9 jogadores) e da Liga Espanhola (7). Na Seleção Brasileira de Mano Menezes, oito atuam no Campeonato Brasileiro e 15 jogam fora, sendo cinco da Liga Inglesa e cinco da Liga Italiana.

No papel, por enquanto, a Seleção Argentina leva vantagem sobre a Brasileira, principalmente no aspecto financeiro. De acordo com o site alemão transfermarket, especializado em transferências de jogadores, o plantel argentino vale 418,5 milhões de euros contra 298,2 do elenco brasileiro. Tudo bem que a Argentina tem dois jogadores a mais. Mas mesmo tirando dois reservas (um zagueiro e meia, por exemplo), a diferença ainda seria bem maior. A grande diferença nessa lista se dá pelo craque Lionel Messi, avaliado em 100 milhões de euros.

Confira abaixo o valor de cada jogador:

SELEÇÃO BRASILEIRA
Jogador Posição
Clube País Euros (milhões)
Victor Goleiro Grêmio Brasil 5,5
Jefferson Goleiro Botafogo Brasil 2,2
Neto Goleiro Atlético-PR Brasil 1
Daniel Alves Lateral-direito Barcelona Espanha 30
Rafael Lateral-direito Manchester United Inglaterra 6
Thiago Silva Zagueiro Milan Itália 18,5
David Luiz Zagueiro Benfica Portugal 14
Alex Zagueiro Chelsea Inglaterra 16
Réver Zagueiro Atlético-MG Brasil 3
André Santos Lateral-esquerdo Fenerbahce Turquia 7,5
Adriano Lateral-esquerdo Barcelona Espanha 15
Lucas Volante Liverpool Inglaterra 7
Jucilei Volante Corinthians Brasil 5
Sandro Volante Tottenham Inglaterra 9
Elias Volante Corinthians Brasil 4,5
Ramires Volante Chelsea Inglaterra 22
Douglas Meia Grêmio Brasil 2
Philippe Coutinho Meia Internazionale Itália 4,5
Ronaldinho Gaúcho Meia Milan Itália 27,5
Robinho Atacante Milan Itália 18
Neymar Atacante Santos Brasil 40
Alexandre Pato Atacante Milan Itália 35
André Atacante Dinamo Kiev Ucrânia 5

..

SELEÇÃO ARGENTINA
Jogador Posição Clube País Euros (milhões)
Sergio Romero Goleiro AZ Alkmaar Holanda 6
Mariano Andujar Goleiro Catania Itália 4
Javier Zanetti Lateral-direito Internazionale Itália 7
Pablo Zabaleta Lateral-direito Manchester City Inglaterra 11
Gabriel Milito Zagueiro Barcelona Espanha 14
Walter Samuel Zagueiro Internazionale Itália 15
Nicolás Burdisso Zagueiro Roma Itália 7,5
Martín Demichelis Zagueiro Bayern Munique Alemanha 8
Nicolás Pareja Zagueiro Spartak Moscou Rússia 6
Gabriel Heinze Lateral-esquerdo Olymp. Marselha França 6
Javier Mascherano Volante Barcelona Espanha 26
Ever Banega Volante Valencia Espanha 14
Mario Bolatti Volante Fiorentina Itália 5,5
José Sosa Meia Napoli Itália 3
Javier Pastore Meia Palermo Itália 12,5
Nicolás Gaitán Meia Benfica Portugal 7
Andrés D’Alessandro Meia Internacional Brasil 2,5
Ángel Di Maria Meia Real Madrid Espanha 20
Lucas Biglia Meia Anderlecht Bélgica
8,5
Gonzalo Higuaín Atacante Real Madrid Espanha 38
Lionel Messi Atacante Barcelona Espanha 100
Sergio Agüero Atacante Atlético de Madri Espanha 36
Diego Milito Atacante Internazionale Itália 8
Ezequiel Lavezzi Atacante Napoli Itália 19
Carlos Tevez Atacante Manchester City Inglaterra 34

.

Posição
Autor: Tags: ,

sábado, 3 de julho de 2010 Copa do Mundo, Futebol Europeu | 22:02

A incrível força alemã em Copas prevalece

Compartilhe: Twitter

O Brasil é o maior campeão da história das Copas, o país que mais venceu partidas e o único a disputar todas as 19 edições. Mas a Alemanha, com sua força, não fica muito atrás na competição, segue na cola da Seleção Brasileira e, em alguns pontos, chega até a superá-la, mesmo sem conseguir durante todos esses anos revelar craques habilidosos como os nossos. Com inteligência, frieza, disciplina, seriedade e pés-no-chão, a Alemanha está entre os quatro primeiros de uma Copa pela 12ª vez na história, em 17 participações. Um recorde entre todas as seleções. O Brasil, em 19 Copas disputadas, ficou 10 vezes entre os quatro primeiros. A Argentina, eliminada hoje pela Alemanha por uma sonora goleada de 4 x 0, só chegou quatro vezes (foi campeão em duas e vice em outras duas Copas). Confira o quadro ao lado:

País Vezes entre quatro
Alemanha 12
Brasil 10
Itália 8
França 5
Uruguai 5
Argentina 4
Holanda 4
Suécia 4
Áustria 2
Espanha 2
Hungria 2
Inglaterra 2
Iugoslávia 2
Polônia 2
Portugal 2
Tchecoslováquia 2
Bélgica 1
Bulgária 1
Chile 1
Coreia do Sul 1
Croácia 1
Estados Unidos 1
Turquia 1
União Soviética 1

Hoje, a Alemanha deu mais um grande passo rumo ao seu quarto título mundial. Vice-campeã em 2002 e terceira colocada em 2006, a Seleção Germânica vem apresentando um grande futebol (com exceção na derrota para Sérvia, num jogo atípico, onde teve jogador expulso e pênalti perdido). A campanha alemã surpreendeu muita gente. No início da Copa, a Alemanha não estava entre as cinco favoritas nas bolsas de apostas. Nem mesmo seu treinador Joachim Low, colocava sua equipe como favorita. O ex-auxiliar de Klinsmann na última Copa, Low acreditava no Brasil, Argentina e Espanha, que segundo ele tem um “elenco extraordinário, uma aplicação tática fenomenal e aprendeu a ganhar”. Agora, a Alemanha terá justamente pela frente o rival mais temido e o mesmo para quem perdeu a Eurocopa de 2008.

Técnico detalhista, fã de um ótimo planejamento e muito carismático, Low vem mostrando que não basta apenas um grupo unido e repleto de jogadores vencedores (como o brasileiro), ou ainda um cheio de estrelas, mas sem uma grande disciplina tática (como o argentino).  Nessa Copa, a Alemanha já goleou três rivais (Austrália (4 x 0), Inglaterra (4 x 1) e Argentina (4 x 0). O time alemão tem o melhor ataque da competição com 13 gols, tem dois vice-artilheiros (Klose e Müller), o terceira seleção mais jovem da Copa (média de 25,4 anos), um dos melhores goleiros (Neuer), a revelação da Copa (Özil) e, acredito, o melhor jogador do mundial (o volante Schweisteinger).

O atacante Klose, autor do gol mais rápido dessa Copa, chegou a 14 gols, igualou outro alemão, Gerd Müller, e agora está a apenas um gol de igualar o brasileiro Ronaldo como o maior artilheiro na história das Copas (leia mais aqui).

A Alemanha conseguiu também um feito inédito nessa Copa. Com a excelente vitória de 4 x 0 hoje, tornou-se a primeira seleção a golear em duas partidas de mata-mata (havia vencido a Inglaterra por 4 x 1). O Brasil, em 1970, venceu a Itália, na final (4 x 1) e o Peru, nas quartas-de-final (mas por 4 x 2). Outra façanha dessa atual seleção alemã, sua mais jovem em todas as Copas, é que o time igualou a marca da Seleção campeã de 1954, que conseguiu também três goleadas em uma só Copa. Até hoje um recorde na história das Copas. Na Suíça, em 1954, a Alemanha bateu a Turquia, na primeira fase, por 4 x 1 e 7 x 2 e depois a Áustria, na semifinal, por 6 x 1.

Para completar, a Alemanha irá superar o Brasil em número de jogos de Copas do Mundo. Hoje, as duas seleções têm 97 jogos (chegaram com 92 nessa Copa). Mas a Alemanha ainda terá dois pela frente (Espanha, na semifinal), além de mais um jogo na final ou na disputa do terceiro lugar. Com 7 jogos em 2002 e 7 em 2006, a Alemanha alcançou a marca de 21 jogos nos últimos três mundiais. O Brasil, país que mais se aproximou, fez 17 jogos. Caso chegue a mais uma final, a Alemanha será também o país com mais finais (8 no total). O Brasil tem 6 e mais uma decisão em 1950, no quadrangular final.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 29 de junho de 2010 Copa do Mundo, Estatísticas, História | 17:59

Raio-X das oito seleções das Quartas-de-final

Compartilhe: Twitter

Depois de 19 dias e 56 jogos, a Copa do Mundo de 2010 já tem seus oito finalistas. Quatro sul-americanos, três europeus e um africano. Vinte e quatro países deram adeus ao sonho do títulos, entre eles, três ex-campeões: Itália, França e Inglaterra. Agora, teremos um duelo inédito: Gana x Uruguai, um mata-mata novo (Paraguai x Espanha), além de dois confrontos entre gigantes, que já fizeram história em Copas: Brasil x Holanda e Argentina x Alemanha.

Dessas oito seleções classificadas para as quartas, Brasil, Holanda, Argentina são as seleções que apresentam os melhores números até agora. Confira os melhores e os piores entre as seleções das quartas nas estatísticas da Copa:

Seleção J V E D GP GC
Alemanha 4 3 0 1 9 2
Argentina 4 4 0 0 10 2
Brasil 4 3 1 0 8 2
Espanha 4 3 0 1 5 2
Gana 4 2 1 1 4 3
Holanda 4 4 0 0 7 2
Paraguai 4 1 3 0 3 1
Uruguai 4 3 1 0 6 1

.

Seleção Chutes Faltas Sofridas C. Amarelos Expulsões Passes certos
Alemanha 61 41 43 7 1 76%
Argentina 75 45 64 5 0 77%
Brasil 74 58 59 6 1 80%
Espanha 74 43 74 1 0 81%
Gana 71 67 38 8 0 71%
Holanda 58 63 65 8 0 74%
Paraguai 54 72 68 5 0 68%
Uruguai 55 48 65 3 1 65%

.

No confronto direto, Brasil e Holanda já se enfrentaram três vezes em Copas do Mundo. Em 1974, a Holanda, de Cruyff, bateu o Brasil por 2 x 0 na fase semifinal. O grupo daquela fase era formado ainda por Argentina e Alemanha Oriental. A Seleção Brasileira, depois de bater a Alemanha Oriental (1 x 0) e a Argentina (2 x 1), foi para o último jogo precisando vencer para chegar à final, já que a Holanda tinha melhor saldo. Mas no dia 3 de julho de 74, no estádio Westfalenstadion, em Dortmund, a Holanda venceu por 2 x 0, com gols de Neeskens (50′) e Cruyff (65′).

Em 1994, as seleções voltaram a se enfrentar, justamente nas quartas-de-final. Na Copa realizada nos Estados Unidos, o Brasil venceu por 3 x 2, no dia 9 de julho. Depois de abrir 2 x 0, com gols de Romário (53′) e Bebeto (63′), a Seleção Brasileira cedeu o empate (Bergkamp 64′ e Winter 76′ marcaram os gols da Holanda). Porém, aos 36 minutos do segundo tempo Branco fez, de falta, o gol da vitória brasileira.

Já em 1998, na semifinal, Brasil e Holanda empataram por 1 x 1, no estádio Velodrome, em Marselha, na Copa da França. Ronaldo, o Fenômeno, marcou o gol brasileiro no primeiro minuto do segundo tempo. O atacante Kluivert, a três minutos do final do jogo, empatou. Na prorrogação, houve empate em 0 x 0 e a partida foi decidida nos pênaltis, com vitória brasileira por 4 x 2. O curioso é que Dunga, hoje técnico do Brasil, esteve nessas últimas duas partidas.

Já Alemanha e Argentina se enfrentaram cinco vezes em Copas, sendo duas em decisões de Copas. Em 1986, no México, a Argentina venceu por 3 x2, consagrando a seleção de Maradona. Brown 23′, Valdano 55′ e Burruchaga 83′ fizeram os gols da Argentina. Rummenigge 74′ e Voeller 80′ marcaram para os alemães. Já em 1990, as duas seleções voltaram a decidir o mundial, só que a Alemanha ficou com a taça. Brehme, aos 40 minutos do segundo tempo, fez, de pênalti, o gol do último título alemão em Copas. Já em 2006, na última Copa, Alemanha e Argentina se enfrentaram também pelas quartas-de-final. Depois do 1 x 1 no tempo normal, as seleções empataram em 0 x 0 na prorrogação. Nos pênaltis, deu Alemanha: 4 x 2. Ayala (49′) e Klose (80′) marcaram os gols daquele jogo.

As outras duas vezes que Alemanha e Argentina se enfrentaram em Copas foram em 1958 e em 1966. No primeiro jogo, na Suécia, deu Alemanha (3 x 1). Já em 1966, na Inglaterra, houve empate em 0 x 0. No geral, então, a Alemanha tem duas vitórias, contra apenas uma da Argentina e dois empates. A Alemanha marcou 7 gols e sofreu 5.

Já Paraguai e Espanha se enfrentaram duas vezes em Copas, sendo dois confrontos recentes, ambos pela primeira fase. Em 1998, em Saint-Ettiéne, na França, houve empate em 0 x 0. Na Copa seguinte, em 2002, a Espanha venceu por 3 x 1 na cidade de Jeonju, na Coreia da Sul. Morientes, aos 53’e aos 69′ e Hierro, aos 83′, fizeram os gols da Fúria. Puyol, contra, aos 10 minutos, fez o gol dos paraguaios.

Em 2010, Alemanha e Argentina se enfrentaram num amistoso pré-Copa, no dia 3 de março, em Munique. Com um de Higuaín, a Argentina venceu por 1 x 0. No confronto geral, não só em Copas, Brasil, Argentina e Espanha levam vantagens sobre os rivais. Gana e Uruguai nunca se enfrentam na história. Confira os retrospectos:

Brasil x Holanda

Brasil x Holanda
9 Jogos 9
3 Vitórias 2
4 Empates 4
2 Derrotas 3
14 Gols pró 13
13 Gols contra 14

.

Data Resultado Competição Local Gols
02/05/63 Brasil 0-1 Holanda Amistoso Amsterdã (HOL) Petersen
03/07/74 Brasil 0-2 Holanda Copa do Mundo Dortmund (ALE) Neeskens, Cruyff
20/12/89 Brasil 1-0 Holanda Amistoso Roterdã (HOL) Careca
09/07/94 Brasil 3-2 Holanda Copa do Mundo Dallas (EUA) Romário, Bebeto, Branco / Bergkamp, Winter
31/08/96 Brasil 2-2 Holanda Amistoso Amsterdã (HOL) Giovanni, Gonçalves/ Ronald de Boer, Van Gastel
07/07/98 Brasil 1-1 Holanda Copa do Mundo Marselha (FRA) Ronaldo / Kluivert
05/06/99 Brasil 2-2 Holanda Amistoso Salvador (BRA) Amoroso, Giovanni / Kluivert, Van Vossen
08/06/99 Brasil 3-1 Holanda Amistoso Goiânia (BRA) F. de Boer (contra), Amoroso, Leonardo / Van Hooijdonk
09/10/99 Brasil 2-2 Holanda Amistoso Amsterdã (HOL) Roberto Carlos, Cafu / Bergkamp, Zenden

.

Alemanha x Argentina

Alemanha x Argentina
18 Jogos 18
5 Vitórias 8
5 Empates 5
8 Derrotas 5
23 Gols pró 25
25 Gols contra 23

.

Espanha x Paraguai

Espanha x Paraguai
3 Jogos 3
1 Vitórias 0
2 Empates 2
0 Derrotas 1
3 Gols pró 1
1 Gols contra 3

.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 28 de junho de 2010 Copa do Mundo | 18:00

Copa pode ter semifinal inédita entre sul-americanos

Compartilhe: Twitter

Faltam apenas mais dois jogos para a definição dos oito finalistas da Copa do Mundo de 2010. O Brasil garantiu sua classificação com uma boa e tranquila vitória sobre o velho freguês Chile. Hoje cedo, a Holanda venceu a zebra Eslováquia por 2 x 1 e segue sua campanha 100% na Copa, assim com a Argentina.

Por enquanto, são seis os classificados para as quartas-de-final, sendo três sul-americanos (Brasil, Argentina e Uruguai), dois europeus (Alemanha e Holanda) e um africano (Gana). Amanhã, Paraguai x Japão e Espanha x Portugal decidem as últimas duas vagas. Caso o Paraguai passe pela seleção japonesa, os sul-americanos serão maioria nessas quartas-de-final e estarão presentes em todos os quatro jogos. Em grande fase, as seleções da América do Sul poderão até fazer uma inédita semifinal em Copas do Mundo. Os confrontos, caso todos passem, seriam Brasil x Uruguai e Argentina x Paraguai.

A presença de três sul-americanos nas semifinais ou entre os quatro primeiros colocados já será um recorde para o continente na história das Copas. Até hoje, desde 1930, o máximo foram dois sul-americanos em semifinais. Em 1930, Uruguai e Argentina decidiram a Copa. Em 1950, Brasil e Uruguai fizeram a decisão, apesar de não ser um final direta (o sistema de disputa daquela Copa tinha um quadrangular final). Já em 1962, Brasil e Chile (país-sede), fizeram uma semifinal, com vitória brasileira (4 x 2). Em 1970, o Brasil bateu o Uruguai (3 x 1), no México, na semifinal. Já em 1978, a Argentina foi campeã e o Brasil ficou na terceira colocação. Nessa Copa também não houve semifinal. Os europeus, por outro lado, não têm como colocar quatro seleções na semifinal, assim como já fizeram em 1966, 1982 e 2006.

Além de sul-americanos e europeus, a Copa teve até hoje apenas duas seleções de outros continentes entre os quatro primeiros: Estados Unidos, em 1930, e Coreia do Sul, em 2002.

Confira abaixo os quatro primeiros de cada Copa:

Copa País sede Campeão Vice Terceiro Quarto
1930 Uruguai Uruguai Argentina Estados Unidos Iugoslávia
1934 Itália Itália Tchecoslováquia Alemanha Áustria
1938 França Itália Hungria Brasil Suécia
1950 Brasil Uruguai Brasil Suécia Espanha
1954 Suíça Alemanha Ocidental Hungria Áustria Uruguai
1958 Suécia Brasil Suécia França Alemanha
1962 Chile Brasil Tchecoslováquia Chile Iugoslávia
1966 Inglaterra Inglaterra Alemanha Ocidental Portugal União Soviética
1970 México Brasil Itália Alemanha Ocidental Uruguai
1974 Alemanha Ocidental Alemanha Ocidental Holanda Polônia Brasil
1978 Argentina Argentina Holanda Brasil Itália
1982 Espanha Itália Alemanha Ocidental Polônia França
1986 México Argentina Alemanha Ocidental França Bélgica
1990 Itália Alemanha Argentina Itália Inglaterra
1994 Estados Unidos Brasil Itália Suécia Bulgária
1998 França França Brasil Croácia Holanda
2002 Coreia do Sul e Japão Brasil Alemanha Turquia Coréia do Sul
2006 Alemanha Itália França Alemanha Portugal
Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 23 de junho de 2010 Sem categoria | 19:17

Raio-X dos primeiros confrontos das Oitavas-de-final

Compartilhe: Twitter

Foram definidos hoje mais dois confrontos das oitavas-de-final. Alemanha e Inglaterra, com vitórias apertadas, garantiram suas vagas e agora irão se enfrantar no próximo domingo. O vencedor desse grande clássico pegará o ganhador de Argentina e México. Já o vencedor de Uruguai x Coreia do Sul pega quem passar de Estados Unidos e Gana. Acredito nos confrontos entre Argentina x Alemanha e Uruguai x Gana nas quartas. Conheça um pouco dos oito países já classificados para as oitavas-de-final e algumas curiosidades envolvendo esses confrontos.

URUGUAI x COREIA DO SUL

Uruguai
Copa de 2010
Coreia do Sul
3
Jogos
3
2
Vitórias
1
1
Empates
1
0
Derrotas
1
4
Gols marcados
5
0
Gols sofridos
6
41
Chutes a gol
47
36
Faltas cometidas
45
54
Faltas sofridas
49
3
Cartões amarelos
3
1
Cartões vermelhos
0

.
Bicampeão em 1930 e em 1950, o Uruguai conseguiu um grande feito no mundial de 2010. A Celeste Olímpica venceu seu primeiro jogo depois de 20 anos, não sofreu gol na primeira fase (é a única seleção classificada que não levou gol ainda), e ficou na primeira colocacão de seu grupo depois de 56 anos (a última vez foi na Copa de 1954). Já a  Coreia do Sul passou para as oitavas-de-final pela segunda vez em suas 8 participações em Copas do Mundo. A outra vez foi jogando em casa, em 2002.

Uruguai
História nas Copas
Coreia do Sul
43
Jogos
27
17
Vitórias
5
11
Empates
8
15
Derrotas
14
69
Gols marcados
27
57
Gols sofridos
59
45
Cartões amarelos
51
7
Cartões vermelhos
2

.
Até hoje, Uruguai e Coreia do Sul enfrentaram-se apenas uma vez em Copas do Mundo. Foi em 1990, na Itália. A Seleção Uruguaia venceu por 1 x 0, com um gol de Fonseca no último minuto. Essa vitória havia sido a última da Celeste em Copas antes do 2 x 0 sobre a França, nessa Copa de 2010. Naquela Copa de 1990, o Uruguai era comandado pelo mesmo treinador de hoje, Oscar Tabárez. Os uruguaios sonham em chegar às quartas-de-final, feito que não conseguem desde 1970, quando foram semifinalistas.

Uruguai
Confrontos (Copas)
Coreia do Sul
1
Jogos
1
1
Vitórias
0
0
Empates
0
0
Derrotas
1
1
Gols marcados
0
0
Gols sofridos
1

.
O Uruguai chegou apenas duas vezes à fase de oitavas-de-final em Copas do Mundo. Em 1986, quando caíram diante da Argentina (1 x 0) e em 1990, quando foram eliminados pela Itália (2 x 0). Já a Coreia do Sul venceu a Itália (2 x 1), em 2002, na prorrogação, com um gol de Jung Hwan Ahn aos 12 minutos do segundo tempo do tempo extra. Naquele jogo, os sul-coreanos arrancaram o empate no tempo normal aos 43 minutos do segundo tempo, com Ki Hyeon Seol.

Uruguai
Nas oitavas-de-final
Coreia do Sul
2 (1986 e 1990)
Jogos
1 (2002)
0
Vitórias
1
0
Empates
0
2
Derrotas
0
0
Gols marcados
2
3
Gols sofridos
1

.

ARGENTINA X MÉXICO

Argentina
Copa de 2010
México
3
Jogos
3
3
Vitórias
1
0
Empates
1
0
Derrotas
1
7
Gols marcados
3
1
Gols sofridos
2
64
Chutes a gol
37
34
Faltas cometidas
58
39
Faltas sofridas
52
5
Cartões amarelos
8
0
Cartões vermelhos
0

.
Das oito seleções classificadas para as oitavas-de-final até agora, a Argentina é a única com 100% de aproveitamento. Com três vitórias (sobre Nigéria (1 x 0), Coreia do Sul (4 x 1) e Grécia (2 x 0)), os argentinos têm o artilheiro da Copa (Higuain, com 3 gols), e, até agora, o melhor futebol dessa Copa. Além disso, já acumulam9 jogos sem derrotas em Copas (a última foi em 2002, na primeira fase, para a Inglaterra). Já o México, que praticamente garantiu sua vaga na segunda rodada, ao bater a atual vice-campeã França (2 x 0), decepcionou ao perder o primeiro lugar do Grupo A para o Uruguai, na última rodada (1 x 0). O veterano Blanco e o jovem Hernández são os destaques da equipe do técnico Javier Hernández, o mesmo que levou o México às oitavas-de-final de 2002.

Argentina
História nas Copas
México
68
Jogos
48
36
Vitórias
12
13
Empates
13
19
Derrotas
23
118
Gols marcados
51
74
Gols sofridos
85
98
Cartões amarelos
59
10
Cartões vermelhos
6

.
Argentina e México irão reeditar o confronto das oitavas-de-final da última Copa do Mundo, na Alemanha. No dia 24 de junho de 2006, a Argentina venceu por 2 x 1, na prorrogação, de virada. Naquele dia, em Leipzig, o México abriu o placar com o zagueiro Rafa Márquez, aos 6 minutos. Logo em seguida, porém, a Argentina empatou com Crespo, aos 10 minutos. Após o 1 x 1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação e a Argentina acabou vencendo com um golaço de Maxi Rodriguez aos 8 minutos do primeiro tempo. A outra vez que os dois países se enfrentaram em Copas foi no primeiro mundial, em 1930, no Uruguai, com a vitória por 6 x 3 da Argentina, na primeira fase.

Argentina
Confrontos (Copas)
México
2
Jogos
2
2
Vitórias
0
0
Empates
0
0
Derrotas
2
8
Gols marcados
4
4
Gols sofridos
8

.
Pela segunda vez na história a Argentina passa para as oitavas-de-final com 100% de aproveitamento (a outra havia sido em 1998). Os argentinos irão disputar as oitavas-de-final pela sexta vez na história. Até hoje, foram eliminados duas vezes: para a Suécia (em 1934) e para a Romênia (em 1994). Já as classificações ocorreram em 1986 (diante do Uruguai), 1990 (Brasil), 1998 (Inglaterra, nos pênaltis) e 2006 (justamente contra o México). Já o México disputará as oitavas-de-final pela quinta vez. Em 1986, jogando em casa, os mexicanos passaram para as quartas-de-final, em sua melhor posição até hoje. Naquela Copa, bateram a Bulgária por 2 x 0. Nas últimas quatro Copas, porém, os mexicanos vêm caindo nas oitavas: 1994 (para a Bulgária), 1998 (França), 2002 (Estados Unidos) e 2006 (Argentina).

Argentina
Nas oitavas-de-final
México
6 (1934, 1986, 1990, 1994, 1998, 2006)
Jogos
5 (1986, 1994, 1998, 2002, 2006)
3
Vitórias
1
1 (perdeu nos pênaltis)
Empates
1 (perdeu nos pênaltis)
2
Derrotas
3
10
Gols marcados
5
9
Gols sofridos
7

.

ESTADOS UNIDOS x GANA

Estados Unidos
Copa de 2010
Gana

3
Jogos
3
2
Vitórias
1
1
Empates
1
0
Derrotas
1
4
Gols marcados
2
3
Gols sofridos
2
49
Chutes a gol
55
43
Faltas cometidas
48
44
Faltas sofridas
29
6
Cartões amarelos
6
0
Cartões vermelhos
0

.
Surpresa do Grupo B, a Seleção dos Estados Unidos deixou a favorita Inglaterra para trás, mas garantiu sua classificação de forma dramática, com uma vitória sobre a Argélia nos acréscimos. Vice-campeã da Copa das Confederações, a seleção norte-americana tem boas chances de ficar entre os oito melhores da Copa do Mundo, assim como em 2002. Já a Seleção de Gana, em sua segunda participação em Copas, conseguiu sua segunda classificação para as oitavas-de-final. Em 2006, avançaram em segundo no grupo, deixando justamente os Estados Unidos para trás. Na Copa da Alemanha, a seleção ganesa acabou eliminada pelo Brasil (3 x 0), nas oitavas. Única seleção africana classificada para as Oitavas nessa Copa de 2010, Gana luta para igualar a façanha de Camarões (1990) e Senegal (2002), os únicos africanos que chegaram às quartas-de-final em Copas.

Estados Unidos
História nas Copas
Gana
28
Jogos
7
8
Vitórias
3
4
Empates
1
16
Derrotas
3
31
Gols marcados
6
54
Gols sofridos
8
42
Cartões amarelos
23
4
Cartões vermelhos
1

.
Estados Unidos e Gana se enfrentarão pela segunda vez em Copas do Mundo. A última foi em 2006, na primeira fase, na Copa da Alemanha. Gana venceu por 2 x 1, com gols de Draman (22′) e Appiah (45′). Dempsey (43′) descontou para os norte-americanos. Além desse jogo, os Estados Unidos enfrentaram apenas uma outra seleção africana em Copas, justamente a Argélia, na última partida (1 x 0).

Estados Unidos
Confrontos (Copas)
Gana
1
Jogos
3
0
Vitórias
1
0
Empates
0
1
Derrotas
0
1
Gols marcados
2
2
Gols sofridos
1

.
Os Estados Unidos disputarão pela quarta vez as oitavas-de-final de Copa do Mundo. Em 1934, que também era a primeira fase do torneio, os Estados Unidos foram humilhados pela Itália (7 x 1). Em 1994, jogando em casa, caíram diante do Brasil (1 x 0). Já em 2002, os norte-americanos ganharam do rival México (2 x 0). O craque Donovan, que marcou o heroico gol da classificação dos EUA diante da Argélia, hoje, também marcou naquela Copa de 2002, na vitória sobre os mexicanos.

Estados Unidos
Nas oitavas-de-final
Gana
3 (1934, 1994, 2002)
Jogos
1 (2002)
1
Vitórias
0
0
Empates
0
2
Derrotas
1
3
Gols marcados
0
8
Gols sofridos
3

.

ALEMANHA x INGLATERRA

Alemanha
Copa de 2010
Inglaterra
3
Jogos
3
2
Vitórias
1
0
Empates
2
1
Derrotas
0
5
Gols marcados
2
1
Gols sofridos
1
44
Chutes a gol
46
34
Faltas cometidas
45
38
Faltas sofridas
40
6
Cartões amarelos
5
1
Cartões vermelhos
0

.
Melhor confronto das oitavas-de-final até agora, Alemanha e Inglaterra vêm de campanhas discretas na primeira fase. A Alemanha, depois de uma ótima estreia diante da Austrália (4 x 0), decepcionou muito ao perder para a Sérvia na segunda rodada, desperdiçando até um pênalti, com Podolski. Já a Inglaterra foi mal nos três jogos. Empatou contra Estados Unidos na estreia, não conseguiu marcar um gol contra a Argélia (0 x 0) e passou no sufôco pela Eslovênia (1 x 0).

Alemanha
História nas Copas
Inglaterra
95
Jogos
58
57
Vitórias
26
19
Empates
19
19
Derrotas
13
195
Gols marcados
76
113
Gols sofridos
48
98
Cartões amarelos
46
7
Cartões vermelhos
3

.
Único confronto entre dois ex-campeões mundiais, Alemanha e Inglaterra já decidiram até uma Copa do Mundo. Foi em 1966, na Inglaterra, quando os ingleses conquistaram seu único título até aqui (4 x 2). Além dessa final, as duas seleções já se enfrentaram mais três vezes em Copas. Em 1970, pelas quartas-de-final, com a vitória alemã por 3 x 2, na prorrogação. Já em 1982, na segunda fase, as seleções empataram em 0 x 0, resultado bom para a Alemanha, que passou para a semifinal daquela Copa. Já o último confronto foi em 1990, pela semifinal, apitada pelo brasileiro José Roberto Wright. Depois do empate no tempo normal e na prorrogação (1 x 1), o jogo foi para os pênaltis e a seleção alemã venceu por 4 x 3.

Alemanha
Confrontos (Copas)
Inglaterra
4
Jogos
4
1
Vitórias
1
2
Empates
2
1
Derrotas
1
6
Gols marcados
7
7
Gols sofridos
6

.
Seleção que mais vezes chegou à final de Copa do Mundo (7 vezes, ao lado do Brasil),  a Alemanha vem para disputar as oitavas-de-final pela sétima Copa consecutiva (façanha que só poderá ser alcançada por Brasil e Itália). Em oito disputas de oitavas, até agora, os alemães venceram sete. Só perderam uma, em 1938, para a Suíça. Depois do empate na primeira partida (1 x 1), a Alemanha perdeu o jogo desempate por 4 x 2. Nos outros confrontos, só vitórias: Bélgica, (1934), Marrocos (1986), Holanda (1990), Bélgica (1994), México (1998), Paraguai (2002) e Suécia (2006). Já a Inglaterra vem para a sua quinta disputa de oitavas (a terceira seguida). Os ingleses também têm um bom desempenho nessa fase. Até hoje, ganharam quatro jogos: Paraguai (1986), Bélgica (1990), Dinamarca (2002) e Equador (2006). A única eliminação foi em 1998, para a Argentina, nos pênaltis, após o empate por 2 x 2 no tempo normal e na prorrogação. Assim, o English Team segue invicto em oitavas.

Alemanha
Nas oitavas-de-final
Inglaterra
9 (34, 38, 38, 86, 90, 94, 98, 02, 06)
Jogos
5 (1986, 1990, 1998, 2002, 2006)
7
Vitórias
4
1
Empates
1 (perdeu nos pênaltis)
1
Derrotas
0
19
Gols marcados
10
11
Gols sofridos
2

.

Uruguai


Uruguai
Uruguai


Uruguai
Autor: Tags: , , , , , , , ,

quinta-feira, 17 de junho de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010, Estatísticas, História | 17:38

Higuaín artilheiro, vitória histórica da Grécia e decepção francesa

Compartilhe: Twitter

A Copa do Mundo completou hoje uma semana de jogos com grandes partidas. Na primeira do dia, a Argentina goleou a Coreia do Sul por 4 x 1 e deu pinta de que vai longe com esse futebol ofensivo. O grande nome do jogo foi o atacante Higuaín, do Real Madrid-ESP, autor de 3 gols. O francês, naturalizado argentino, é o primeiro jogador a marcar 3 gols desde o português Pauleta, que alcançou essa marca na Copa de 2002, na vitória sobre a Polônia, por 4 x 0, na primeira fase.

Higuaín é o terceiro jogador a marcar 3 gols em Copas do Mundo pela Argentina. Os outros foram Guillermo Stábile, em 1930 (6 x 3 no México) e Gabriel Batistuta, em 1994 (4 x 0 na Grécia) e  em 1998 (5 x 0 sobre a Jamaica).

Esse é também o 8° jogo sem derrota da Argentina em Copas. A última derrota dos argentinos foi em 2002, na primeira fase, para a Inglaterra. Se terminar essa Copa invicta e chegar à final ou disputa do 3° lugar, a Argentina irá alcançar o recorde de invencibilidade da Seleção Brasileira, que ficou 13 jogos sem derrota entre 1958 e 1966 (11 vitórias e 2 empates).

No segundo jogo do dia, a Nigéria perdeu para a Grécia por 2 x 1, na primeira virada dessa Copa. Depois de marcar 1 x 0, com Uche, aos 16 minutos, os nigerianos perderam o volante Kaita, expulso aos 33 minutos da primeira etapa. Com um a mais, a Grécia empatou no final do primeiro tempo, com Salpingidis, aos 44 minutos. Esse gol acabou entrando para a história, já que foi o primeiro dos gregos em sua pequena história em Copas do Mundo. Em 1994, ano de sua única participação, a Grécia ficou na última colocação com 3 derrotas e nenhum gol marcado. No segundo tempo, Torosidis decretou a vitória grega.

A Nigéria, que perdeu seus dois primeiros jogos, por incrível que pareça, segue com boas chances de classificação. Para isso, basta vencer a Coreia do Sul por um placar simples e torcer por um tropeço da Grécia diante da Argentina (o que provavelmente irá acontecer). Caso a Nigéria passe para as oitavas-de-final, essa será a primeira vez que uma seleção passará pela primeira fase com duas derrotas.

Outra curiosidade desse confronto entre Nigéria 1 x 2 Grécia é que o goleiro nigeriano Vincent Enyeama, de 27 anos, que atua pelo Hapoel Tel-Aviv, de Israel, foi eleito pela segunda vez nessa Copa o melhor em campo. Enyeama foi também o único a levar o prêmio da Fifa perdendo o jogo. Apenas Forlán, do Uruguai, também foi eleito duas vezes o melhor em campo. Confira quem foram os eleitos até agora:

Data Partida Melhor Posição Seleção
11/jun África do Sul 1 x 1 México Tshabalala Meia África do Sul
11/jun Uruguai 0 x 0 França Forlán Atacante Uruguai
12/jun Coreia do Sul 2 x 0 Grécia Park Ji-Sung Meia Coreia do Sul
12/jun Argentina 1 x 0 Nigéria Enyeama Goleiro Nigéria
12/jun Argélia 0 x 1 Eslovênia Koren Meia Eslovênia
13/jun Inglaterra 1 x 1 Estados Unidos Howard Goleiro Estados Unidos
13/jun Sérvia 0 x 1 Gana Gyan Atacante Gana
13/jun Alemanha 4 x 0 Austrália Podolski Atacante Alemanha
14/jun Holanda 2 x 0 Dinamarca Sneidjer Meia Holanda
14/jun Japão 1 x 0 Camarões Honda Meia Japão
14/jun Nova Zelândia 1 x 1 Eslováquia Vittek Meia Eslováquia
15/jun Itália 1 x 1 Paraguai Alcaraz Zagueiro Paraguai
15/jun Costa do Marfim 0 x 0 Portugal Cristiano Ronaldo Atacante Portugal
15/jun Brasil 2 x 1 Coreia do Norte Maicon Lateral-direito Brasil
16/jun Honduras 0 x 1 Chile Beausejour Atacante Chile
16/jun Espanha 0 x 1 Suíça Fernandes Meia Suíça
17/jun África do Sul 0 x 3 Uruguai Forlán Atacante Uruguai
17/jun Argentina 4 x 1 Coreia do Sul Higuaín Atacante Argentina
17/jun Grécia 2 x 1 Nigéria Enyeama Goleiro Nigéria
17/jun França 0 x 2 México Javier Hernández Atacante México

.

Já na última partida do dia, o México venceu bem a França, por 2 x 0, e deu um grande passo rumo à classificação e praticamente eliminou a atual vice-campeã mundial. A França, desde a vitória sobre o Brasil, na final de 1998, disputou 12 jogos em Copas e venceu apenas quatro (todos na última Copa, em 2006). Assim como 2002, os franceses correm o risco de serem eliminados ainda na primeira fase sem uma única vitória e sem marcar gol. Jogando toda de azul pela primeira vez em Copas, a França tomou um baile do México, que deu até olé nos franceses no final do jogo.

Já o atacante Blanco, que chega a sua terceira Copa do Mundo (já jogou em 1998 e 2002), marcou seu terceiro gol em Copas pela Seleção Mexicana – um em cada mundial. Aos 37 anos, Blanco é o jogador mais velho a marcar um gol nessa Copa de 2010. Dos jogadores de linha, aliás, ele é o mais velho dessa Copa. Veja abaixo quem são os velhinhos dessa Copa:

Jogador Seleção Posição Data Idade
Mark Schwarzer Austrália Goleiro 06/10/1972 37,7
Marcus Hahnemann Estados Unidos Goleiro 15/06/1972 38,0
Sander Boschker Holanda Goleiro 20/10/1970 39,7
David James Inglaterra Goleiro 01/08/1970 39,9
Oscar Perez México Goleiro 01/02/1973 37,4
Cuauhtemoc Blanco México Atacante 17/01/1973 37,4

a

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 17 de maio de 2010 Copa do Mundo, Especial - Copa 2010 | 17:57

As seleções da Copa do Mundo de 2010: Argentina

Compartilhe: Twitter

ARGENTINA (ARG)


PARTICIPAÇÕES EM COPAS DO MUNDO:

Vice-campeã em 1930, na primeira Copa do Mundo, a Argentina levou um bom tempo para figurar entre as principais seleções na competição. Somente em 1966, o país voltou a realizar uma boa campanha, quando foi eliminada nas quartas-de-final. A consagração dos argentinos chegou somente em 1978, quando, em casa, o país levantou a taça pela primeira vez. A polêmica e contestada vitória sobre o Peru por 6 x 0, porém, tirou um pouco o brilhou daquela conquista. Mas a vitória em 1986, no México, e o vice em 1990, coroaram a geração de Maradona e colocaram a Argentina de vez entre as principais potências do futebol mundial.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

CURIOSIDADES HISTÓRICAS:

– A Argentina conquistou sua primeira Copa do Mundo em casa, em 1978, e sem o seu maior ídolo, Diego Maradona. Na época, o jogador tinha apenas 17 anos e acabou preterido pelo técnico Cesar Luis Menotti.

– Em 2002, a Argentina fez sua pior campanha em Copas, terminando na 18ª colocação. Mesmo contando com craques como Verón, Batistuta, Sorín, Zanetti, Ortega, Simeone, Aimar e Crespo, o time comandado por Marcelo Bielsa não passou da primeira fase.

– Na Copa do Mundo de 1958, na Suécia, a Argentina foi a obrigada a trocar de uniforme na partida de estreia, contra a Alemanha. Sem camisa dois, a seleção argentina precisou improvisar e acabou jogando com a camisa do Malmoe, clube da cidade de Malmo, que usava uma camisa azul-celeste.

– Também em 1958, a Argentina sofreu sua maior derrota em Copas ao perder para a Tchecoslováquia por 6 x 1.

.

CAMPANHAS EM COPAS:
1930 – Final (2º lugar)
1934 – Oitavas-de-final (9º lugar)
1958 – Primeira Fase (13º lugar)
1962 – Primeira Fase (10º lugar)
1966 – Quartas-de-final (5º lugar)
1974 – Segunda Fase (8º lugar)
1978 – Final (1º lugar)
1982 – Segunda Fase (11º lugar)
1986 – Final (1º lugar)
1990 – Final (2º lugar)
1994 – Oitavas-de-final (10º lugar)
1998 – Quartas-de-final (4º lugar)
2002 – Primeira Fase (18º lugar)
2006 – Quartas-de-final (6º lugar)

Resumo: 65 jogos, 33 vitórias, 13 empates, 19 derrotas, 111 gol pró, 73 gols sofridos

Quem mais jogou: Diego Maradona (1982, 1986, 1990 e 1994), 21 jogos.

Maior artilheiro: Gabriel Batistuta (1994, 1998 e 2002), 9 gols

Melhor momento em Copas: O bicampeonato na Copa do Mundo do México, em 1986. Depois de ganhar a primeira Copa em 1978, de maneira contestada pelo apoio da arbitragem, a Argentina deu show no México. O meia Maradona fez história no mundial.

Pior momento em Copas: A derrota por 6 x 1 para a Tchecoslováquia foi o maior vexame da Argentina em Copas. A derrota, em 1958, foi a pior do país em mundiais.

.

CAMPANHA NAS ELIMINATÓRIAS:

Desde que começou a ser disputada no sistema de pontos corridos (todos contra todos), em 1998, a Argentina nunca tinha feito uma campanha tão ruim nas Eliminatórias Sul-Americanas. O time, que trocou de técnico (saiu Basile, entrou Maradona), penou para garantir sua classificação na última rodada. Para piorar, o time ainda apanhou de 6 x 1 da Bolívia, e perdeu em casa, para o Brasil, por 3 x 1.

Campanha: 18 jogos, 8 vitórias, 4 empates, 6 derrotas, 23 gols pró, 20 gols sofridos

Quem mais jogou: Lionel Messi (18 jogos).

Artilheiros: Sergio Agüero, Lionel Messi e Juan Román Riquelme (4 gols cada).

JOGOS EM 2010:

Data Local Resultado Gols
26/1 San Juan (CRC) Costa Rica 2 x 3 Argentina Sosa, Burdisso e Jara
10/2 Mar del Plata Argentina 2 x 1 Jamaica Palermo e Canuto
3/3 Munique (ALE) Alemanha 0 x 1 Argentina Higuaín
5/5 Cutral Co Argentina 4 x 0 Haiti Bertoglio (2), Palermo e Blanco
24/5 Buenos Aires Argentina x Canadá

.

OS ADVERSÁRIOS DA 1ª FASE

Em Copas do Mundo

SELEÇÃO J V E D GP GC
Coreia do Sul 1 1 0 0 3 1
Grécia 1 1 0 0 4 0
Nigéria 2 2 0 0 3 1

.

Na história

SELEÇÃO J V E D GP GC
Coreia do Sul 2 2 0 0 4 1
Grécia 1 1 0 0 4 0
Nigéria 3 2 1 0 3 1

Ilustrações: Maurício Rito

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 4 de setembro de 2009 Confrontos, Copa do Mundo, História | 16:53

Os tabus envolvendo o clássico Brasil x Argentina

Compartilhe: Twitter

O grande jogo de amanhã, entre Brasil e Argentina, conta com alguns tabus interessantes e poderá derrubar marcas históricas. Além disso, o clássico sul-americano poderá garantir vaga à Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2010. Para que isso aconteça, o Brasil precisa vencer a rival em Rosário, a Colômbia ganhar do Equador e o Uruguai não derrotar o Peru.

Dos números que envolvem o clássico, o que tem a maior duração é o da invencibilidade argentina, em casa, pelas Eliminatórias Sul-Americanas. Desde a histórica derrota para a Colômbia por 5 x 0, em 1993 (justamente no dia 5 de setembro), a seleção da Argentina não perde em seus domínios. São 33 jogos, com 28 vitórias e 5 empates. Nesse período, o Brasil foi derrotado duas vezes (2 x 1 em 2001 e 3 x 1 em 2005). Nossa seleção, aliás, nunca derrotou a Argentina, fora de casa, em Eliminatórias. Porém, os países jogaram apenas essas duas vezes.

No confronto geral, de acordo com a CBF, Brasil e Argentina já se enfrentaram 92 vezes, com 36 vitórias brasileiras, 33 argentinas e 23 empates. Nos últimos 10 jogos, o Brasil venceu o rival 6 vezes, sendo a última derrota justamente pelas Eliminatórias, em 2005 (3 x 1 em Buenos Aires). Nos últimos quatro jogos, o Brasil venceu três (4 x 1 pela Copa das Conferações de 2005, 3 x 0 no amistoso de 2006, e 3 x 0 na final da Copa América de 2007) e empatou um (0 x 0 pelas Eliminatórias, em 2008).

A Seleção Brasileira tem ainda um tabu para defender contra a Argentina. O time de Dunga não perde há 17 jogos (a última derrota foi para o Paraguai (2 x 0, no dia 15 de junho de 2008). Além disso, venceu os últimos 9 jogos, incluindo os 5 da conquista da Copa das Confederações. A série invicta e de vitórias consecutivas é a maior em andamento no futebol mundial. Caso vença amanhã, a Seleção Brasileira estará mais próxima do recorde da Espanha, de 15 vitórias seguidas, alcançado nesse ano.

Outro tabu a ser derrubado pela Seleção Brasileira é o de vitórias na Argentina. A última vez que o Brasil venceu em solo argentino foi em 1995, no dia 8 de novembro. O atacante Donizete Pantera fez o gol da vitória no amistoso, realizado em Buenos Aires. Desde então, as seleções jogaram mais três vezes e a Argentina ganhou todas: em 1999, em outro amistoso, e em 2001 e 2005, pelas Eliminatórias.

Em Rosário, a Argentina defende uma invencibilidade de 34 anos. Nossos rivais jogaram por lá 11 vezes, com 7 vitórias, 3 empates e apenas uma derrota, justamente para o Brasil, no dia 16 de agosto de 1975 (1 x 0), pela Copa América. Em 1978, na Copa do Mundo, as seleções se enfrentaram na segunda fase da competição e houve empate por 0 x 0, na história batalha de Rosário. Depois do Mundial, a Argentina jogou apenas três vezes em Rosário. Em 1982, venceu a Romênia (1 x 0). Em 1991, bateu a Hungria (2 x 0) e em 1995 derrotou o Paraguai (2 x 1).

Autor: Tags: , ,