Publicidade

Posts com a Tag Borges

terça-feira, 13 de dezembro de 2011 Artilheiros, Estatísticas | 10:09

Fred, Damião, Neymar e os artilheiros dos clubes na temporada de 2011

Compartilhe: Twitter

Na temporada de 2011 do futebol brasileiro, vários goleadores se destacaram e terminaram o ano como artilheiros de suas equipes. Entre eles, Fred (Fluminense), Borges e Neymar (Santos), Liédson (Corinthians) e Leandro Damião (Inter). Dos 20 clubes que disputaram a Série A em 2011, o jogadores que mais fez gols por um só clube foi Leandro Damião, com 38 gols, seguido de Fred (34 gols).

Proporcionalmente, Damião foi o atacante que mais contribuiu para os gols de seu time, anotando 32,8% dos 116 gols. Entre os principais artilheiros, curiosamente, alguns deles terminaram o ano em baixa, como Kléber (dispensado pelo Palmeiras) e Dagoberto (vendido ao Inter). Outros, acabaram se tornando artilheiros dos clubes mesmo sendo reservas no final da temporada, como Magno Alves (Atlético-MG), Marcelo Nicácio (Ceará), Héber (Figueirense) e Bernardo (Vasco). Entre esses principais artilheiros, alguns deles atuam em posições defensivas, como o zagueiro Antônio Carlos (Botafogo), os volantes Paulinho (Corinthians) e Marcos Assunção (Palmeiras), e o goleiro Rogério Ceni (São Paulo). Uma outra curiosidade nessa lista é a presença de Borges entre os principais artilheiros do Santos e do Grêmio na temporada.

Confira abaixo a lista dos três principais artilheiros de um dos 20 participantes do Brasileirão na temporada de 2011:

América-MG (51 jogos, 78 gols, média de 1,53 por partida)
Fábio Júnior (18 gols), Kempes (13 gols) e Alessandro (8 gols)

Atlético-GO (64 jogos, 99 gols, média de 1,55 por partida)
Marcão (16 gols), Felipe (15 gols) e Anselmo (12 gols)

Atlético-MG (59 jogos, 102 gols, média de 1,73 por partida)
Magno Alves (18 gols), Neto Berola (13 gols) e Renan Oliveira (8 gols)

Atlético-PR (69 jogos, 99 gols, média de 1,43 por partida)
Paulo Baier (18 gols), Guerrón (14 gols) e Nieto (12 gols)

Avaí (67 jogos, 94 gols, média de 1,40 por partida)
William (28 gols), Rafael Coelho (18 gols) e Marquinhos Gabriel (7 gols)

Bahia (64 jogos, 85 gols, média de 1,33 por partida)
Souza (18 gols) e Jóbson e Rafael (6 gols)

Botafogo (64 jogos, 99 gols, média de 1,55 por partida)
Loco Abreu (26 gols), Herrera (15 gols) e Antônio Carlos e Caio (7 gols)

Ceará (75 jogos, 121 gols, média de 1,61 por partida)
Marcelo Nicácio (23 gols), Washington (18 gols) e Felipe Azevedo e Thiago Humberto (11 gols)

Corinthians (63 jogos, 90 gols, média de 1,43 por partida)
Liédson (23 gols), Paulinho (11 gols) e Willian (10 gols)

Coritiba (72 jogos, 142 gols, média de 1,97 por partida)
Bill (27 gols), Marcos Aurélio (20 gols) e Davi (18 gols)

Cruzeiro (61 jogos, 115 gols, média de 1,89 por partida)
Montillo (21 gols), Wallyson (17 gols) e Thiago Ribeiro (13 gols)

Figueirense (59 jogos, 94 gols, média de 1,59 por partida)
Héber (12 gols), Júlio César (11 gols) e Wellington Nem (9 gols)

Flamengo (67 jogos, 104 gols, média de 1,55 por partida)
Deivid, Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves (21 gols)

Fluminense (63 jogos, 108 gols, média de 1,71 por partida)
Fred (34 gols), Rafael Moura (21 gols) e Rafael Sóbis (10 gols)

Grêmio (71 jogos, 113 gols, média de 1,59 por partida)
Douglas (16 gols), André Lima (15 gols) e Borges (10 gols)

Internacional (69 jogos, 116 gols, média de 1,68 por partida)
Leandro Damião (38 gols), D’Alessandro (15 gols) e Oscar (13 gols)

Palmeiras (51 jogos, 78 gols, média de 1,53 por partida)
Kléber (16 gols), Luan (11 gols) e Marcos Assunção (10 gols)

Santos (75 jogos, 120 gols, média de 1,60 por partida)
Borges e Neymar (23 gols) e Elano (15 gols)

São Paulo (70 jogos, 112 gols, média de 1,60 por partida)
Dagoberto (22 gols), Lucas (13 gols) e Rogério Ceni (8 gols)

Vasco (74 jogos, 131 gols, média de 1,77 por partida)
Bernardo (20 gols), Diego Souza (17 gols) e Elton (15 gols)

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 21 de novembro de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro | 11:33

Centroavantes brilham na antepenúltima rodada do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro de 2011 segue emocionante e imprevisível. A briga pelo título, por uma vaga na Libertadores e para fugir da degola faz desse um dos melhores campeonatos da história da competição. Nessa antepenúltima rodada, o clima de decisão esteve presente em vários confrontos e em muitos deles os centroavantes acabaram fazendo a diferença.

No sábado, Luís Fabiano anotou dois gols e garantiu a vitória do São Paulo diante do América-MG (assim como já havia feito contra o Avaí). Dessa forma, recolocou o Tricolor paulista na briga por uma das duas vagas restantes na Libertadores de 2012 (Santos, Vasco, Corinthians e Fluminense já estão garantidos).

Também no sábado, foi a vez de Felipe Azevedo, do Ceará, acabar com o Grêmio, marcando os três gols na surpreendente vitória do Vovô por 3 x 1. Aliás, essa foi a primeira vez que um jogador marcou três gols no Grêmio no estádio Olímpico, em 511 jogos disputados lá. De quebra, Felipe Azevedo ainda igualou o recorde de Neném, o único jogador do Ceará a marcar três gols em um único jogo de Brasileiro. Isso foi em 1985, no dia 3 de março, na vitória por 3 x 0 sobre o Sergipe.

Ainda no sábado, Elton deixou sua marca na vitória do Vasco por 2 x 0 sobre o Avaí, chegando ao seu 11º na competição, isolando-se como artilheiro do time no Brasileirão e deixando cada vez mais Alecsandro como reserva.

Ontem, Leonardo deu a vitória ao Coritiba sobre o Santos. Aproveitando a chance como titular, o atacante marcou seu 6º gol no Brasileirão.

No Rio, foi a vez de Leandro Damião marcar após seis jogos e ajudar o Inter a vencer o Botafogo e entrar no G4. A última vez que Damião havia feito gols foi na 23ª rodada, no dia 11 de setembro, quando anotou os três na vitória contra o Palmeiras por 3 x 0.

Já em São Paulo, Liédson e Adriano foram decisivos na sexta virada corintiana na competição. O Levezinho marcou seu 11º gol no Brasileirão, garantindo-se como artilheiro do time no campeonato. Já o Imperador marcou seu primeiro gol pelo clube num momento crucial e quebrando um jejum de 1 ano e cinco meses sem balançar as redes.

Em Florianópolis, Fred brilhou mais uma vez. Autor de três gols na goleada sobre o Figueirense por 4 x 0, o atacante chegou a 20 gols no Brasileirão, entrando na briga pela a artilharia do campeonato com o santista Borges, que está com 23 gols. Fred, que já havia marcado quatro gols no meio de semana, contra o Grêmio, marcou 12 gols nos últimos seis jogos. Com 20 gols, Fred está a um gol de igular a marca de Washington, o recordista de gols pelo Flu em uma única edição de Brasileiro. Em 2008, o Coração Valente anotou 21 gols. Pelo Fluminense, em Brasileiros, Fred também chega a marca de 37 gols e está a apenas 6 de igualar o recordista Magno Alves, o maior artilheiro do clube na história da competição com 43 gols.

Com tantos goleadores brilhando nesse campeonato, veja como estão as tabelas dos maiores artilheiros do Brasileirão desde 1971 e também na era dos pontos corridos. Vale lembrar que oito dos dez maiores artilheiros dos pontos corridos estão jogando o Brasileirão de 2011. Confira:

Maiores artilheiro do Brasileirão na era dos pontos corridos

Jogador Pos. Gols Em 2011
Paulo Baier A 91 5
Washington A 82
Borges A 74 23
Obina A 71
Alecsandro A 67 2
Souza A 63 10
Fred A 61 20
Deivid A 60 15
Marcinho M 58 5
Dagoberto A 57 8
Alex Mineiro A 56
Edmundo A 56
Fernandão A 54
Tuta A 54
Iarley A 53 1
Kleber Pereira A 52
Jonas A 51
Alex Dias A 50
Christian A 50
Diego Tardelli A 48
Dimba A 47
Petkovic M 47
André Lima A 46 9
Felipe A 46 7
Roger A 46 2
Diego Souza M 45 10
Rafael Moura A 44 11
Romário A 43
Nilmar A 42
Rafael Sóbis A 42 10
Marcel A 41
Rogério Ceni G 41 2
Alex M 40 6
Finazzi A 40
Hugo M 40
Renato Abreu M 39 4
Neymar A 39 12
Edílson A 38
Luís Fabiano A 38 4
Wellington Paulista A 38 1
Éder Luís A 37 4
Robinho A 37


.

Maiores artilheiros do Brasileiro desde 1971

Jogador Gols Período Jogos Média
Roberto Dinamite 190 71-92 328 0,58
Romário 154 85-07 252 0,61
Edmundo 153 92-08 316 0,48
Zico 135 71-89 249 0,54
Túlio 129 88-05 240 0,54
Serginho 127 74-90 184 0,69
Washington 126 99-10 201 0,63
Dario 113 71-85 240 0,47
Kleber Pereira 102 99-10 195 0,52
10º Ramon 98 89-10 367 0,27
11° Dodô 96 95-10 196 0,49
12° Paulo Baier 94 97-11 354 0,27
13° Reinaldo 93 73-85 177 0,53
14° Careca 92 78-86 130 0,71
Evair 92 86-02 221 0,42
16° Cláudio Adão 91 73-93 194 0,47
Jorge Mendonça 91 73-86 197 0,46
Viola 91 88-04 249 0,37
Marcelinho Carioca 91 88-09 284 0,32
20° Tuta 90 96-07 231 0,39

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 8 de novembro de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro, Estatísticas | 15:57

Ataque do São Paulo marcou só 10 gols no Brasileiro. Santistas marcaram 41

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro de 2011 contabiliza 891 gols até agora, após 330 jogos. Desses gols, 468 foram feitos por atacantes dos 20 clubes, o que representa 52,5% gols. Em alguns casos, em 13 clubes, os atacantes são responsáveis por mais da metade dos gols da equipe no Brasileirão.

O Santos, do artilheiro Borges, e de Neymar (que marcou 7 gols nos últimos 5 jogos), tem os atacantes mais eficientes da competição. Até agora, o setor ofensivo do time de Muricy Ramalho fez 41 gols e foi responsável por 83,7% dos 47 gols do time no torneio. Só Borges (23 gols) e Neymar (12 gols), juntos, têm 35 gols. Mais do que o time do todo do Atlético-PR, que marcou 33 gols até agora.

Borges e Neymar, que marcaram no último final de semana contra o Vasco, fizeram 71,4% dos gols do Santos no Campeonato Brasileiro e formam a dupla de ataque mais positiva da competição, superando Ronaldinho Gaúcho e Deivid, do Flamengo (28 gols); Fred e Rafael Moura, do Fluminense (23 gols); William e Rafael Coelho, do Avaí (20 gols); Loco Abreu e Herrera, do Botafogo (19 gols); e Marcos Aurélio e Bill, do Coritiba (19 gols), entre os atacantes que mais marcaram em cada clube.

Por outro lado, o São Paulo conta com o ataque menos eficiente do Brasileirão. Até agora, os atacantes do Tricolor paulista fizeram apenas 10 gols no Campeonato, sendo 8 só com Dagoberto. Dos 48 gols do São Paulo no Brasileiro, só 10 saíram pelos atacantes do time, correspondendo a apenas 20,8% dos gols, a pior média entre os 20 participantes.

Confira o desempenho dos atacantes de cada clube nesse Brasileirão:

Clube Total de gols Gols de atacantes Porcentagem
Santos 49 41 83,7%
Fluminense 48 35 72,9%
Atlético-GO 42 27 64,3%
Ceará 39 25 64,1%
América-MG 43 26 60,5%
Figueirense 43 26 60,5%
Bahia 39 23 59,0%
Flamengo 57 33 57,9%
Coritiba 52 30 57,7%
Avaí 44 23 52,3%
Atlético-MG 41 21 51,2%
Corinthians 47 24 51,1%
Botafogo 49 25 51,0%
Palmeiras 37 17 45,9%
Cruzeiro 38 18 43,4%
Grêmio 40 17 42,5%
Atlético-PR 33 13 39,4%
Internacional 53 18 34,0%
Vasco 49 16 32,7%
São Paulo 48 10 20,8%

.

.

.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de novembro de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro, Estatísticas | 10:48

O recorde de Borges e as marcas dessa 33ª rodada do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

A última rodada do Brasileirão foi mais uma vez bem emocionante. Viradas, goleadas, recordes e números positivos e negativos também marcaram essa 33ª rodada. Começando pelo sábado, onde o Figueirense chegou à sua quinta vitória consecutiva e ao 12º jogo sem derrota. Um recorde em suas 13 participações na história do Brasileirão. Recém-promovido à Série A, o Figueira tem a maior invencibilidade da competição na atualidade e agora briga diretamente por uma inédita vaga na Copa Libertadores, podendo repetir o feito do Criciúma, de 1992, o único clube catarinense a jogar a competição sul-americana.

Ainda no sábado, o São Paulo perdeu de virada para o Bahia, chegando a sua 9ª partida sem vitória no Brasileirão. Ainda sem vencer com o técnico Émerson Leão, o Tricolor paulista vive o seu pior jejum de vitórias, superando o recorde negativo anterior, de 2005, quando o time ficou oito jogos sem vencer com Paulo Autuori. A última vitória do São Paulo no Brasileirão de 2011 aconteceu no distante dia 16 de setembro, quando goleou o Ceará por 4 x 0.

Outro paulista que também não sabe o que é vencer há um bom tempo é o Palmeiras. O time do técnico Luiz Felipe Scolari chegou ao oitavo jogo sem vitória e perdeu sua quarta partida consecutiva.  Na próxima rodada, o time irá enfrentar o Grêmio, fora de casa, e o vice-líder Vasco, em casa. Se não vencer, igualará o seu maior jejum de vitórias na história do Brasileirão. Em 1985, o Palmeiras ficou 10 partidas sem vencer na competição. Com apenas uma vitória no returno (nos últimos 14 jogos) e 9 pontos conquistados, o Palmeiras tem a segunda pior campanha nesse segundo turno.

Apenas o Cruzeiro, com 7 pontos ganhos, consegue ser pior do que o Palmeiras nesse returno. Ontem, aliás, a Raposa sofreu sua pior derrota nesse Brasileiro e caiu para a zona do rebaixamento. Com apenas 34,3% de aproveitamento, o Cruzeiro realiza a sua terceira pior campanha na história da competição, desde 1971. Apenas em 1994 (30,6%) e 1984 (33,3%), o time foi pior. Dessa vez, porém, se continuar nessa má fase, a Raposa irá pela primeira vez para a segunda divisão. Até hoje, o clube mineiro é um dos únicos a disputadas todas as 41 edições do Brasileirão, ao lado de Flamengo e Internacional. Na derrota de ontem, para o Flamengo, o Cruzeiro perdeu ainda um pênalti, o quarto nesse Brasileiro (um recorde).

Já o Flamengo, com a goleada de 5 x 1, voltou a encostar nos líderes do Brasileiro e isolou-se como o time de melhor ataque da competição, com 57 gols em 33 partidas. Média de 1,73 por jogo. Thiago Neves, com os três gols de ontem, chegou a marca de 12 gols na competição. Deivid, com os dois marcados ontem, tem agora 15 gols. Os dois jogadores, ao lado de Ronaldinho Gaúcho, que fez 13 gols, têm 40 gols juntos. Mais do que o Cruzeiro, Palmeiras, Bahia, Ceará e Atlético-PR já fizeram no Campeonato.

Deivid, com 15 gols, agora é o vice-artilheiro do Brasileiro, atrás apenas de Borges, do Santos, que ontem marcou mais um gol. Na vitória sobre o Vasco por 2 x 0, na Vila Belmiro, o atacante chegou ao seu 23º gol no Brasileirão de 2011 e superou a marca de Serginho Chulapa, que havia feito 22 gols no Brasileiro de 1983. Maior artilheiro de uma única edição de Brasileiro pelo Santos, Borges está com 74 gols na era dos pontos corridos. Apenas Paulo Baier (89 gols) e Washington (ex-Flu e São Paulo), com 82 gols, fizeram mais do que Borges.

E marcar mais do que 20 gols em um único Brasileiro não é feito para qualquer um. Confira a lista de quem já chegou ou superou a casa dos 20 gols em um única edição do Brasileiro:

2011
Borges (Santos), 23 gols

2010
Jonas (Grêmio), 23 gols

2008

Keirrson (Coritiba), Washington (Fluminense) e Kléber Pereira (Santos), 21 gols

2005
Romário (Vasco), 22 gols
Róbson (Paysaydu), 21 gols
Tevez (Corinthians), 20 gols

2004
Washington (Atlético-PR), 34 gols
Alex Dias (Goiás), 22 gols
Deivid e Robinho (Santos), 21 gols

2003
Dimba (Goiás), 31 gols
Renaldo (Paraná), 30 gols
Luís Fabiano (São Paulo), 29 gols
Alex (Cruzeiro), 23 gols
Aristizábal (Cruzeiro), 21 gols
Marcel (Coritiba), 20 gols

2001
Romário (Vasco), 21 gols

2000
Magno Alves (Fluminense), Dill (Goiás) e Romário (Vasco), 20 gols

1999
Guilherme (Atlético-MG), 28 gols
Alex Alves (Cruzeiro), 22 gols
Luizão (Corinthians), 21 gols

1998
Viola (Santos), 21 gols

1997
Edmundo (Vasco), 29 gols

1995
Túlio (Botafogo), 23 gols

1986
Careca (São Paulo), 25 gols
Evair (Guarani), 24 gols
Mirandinha (Palmeiras), 21 gols

1985
Edmar (Guarani), 20 gols

1983
Serginho (Santos), 22 gols

1982
Zico (Flamengo) e Serginho (São Paulo), 20 gols

1980
Zico (Flamengo), 21 gols

1977
Reinaldo (Atlético-MG), 28 gols

1973
Ramon (Santa Cruz), 21 gols
Leivinha (Palmeiras) e Mirandinha (São Paulo), 20 gols

.

.

Outra curiosidade na rodada desse final de semana é que o zagueiro Chicão, do Corinthians, voltou ao time e marcou um gol de pênalti. Agora, Chicão tem 19 gols na era dos pontos corridos e segue como o terceiro zagueiro com mais gols, atrás apenas de Índio, do Internacional, e Antônio Carlos, do Botafogo, que fizeram 21 gols cada.

Já o Fluminense, com a vitória sobre o Internacional, no Beira-Rio, chegou a sua 10ª vitória no segundo turno, em 14 jogos. O time de Abel Braga lidera o returno com 31 pontos, quatro a mais do que o Figueirense. Na 19ª rodada, o Flu era apenas o 11º colocado, 12 pontos atrás do líder Corinthians. Agora, está a apenas dois pontos do time paulista. Caso consiga novamente desbancar o Corinthians e chegar ao título, como fez em 2010, o Fluminense irá superar a arrancada do Flamengo de 2009, que virou o turno na 10ª colocação e estava há 10 pontos do líder Palmeiras ao final da 19ª rodada. Confira a classificação do segundo turno do Brasileirão de 2011:

Fluminense 31
Figueirense 27
Santos 26
Atlético-MG 24
Internacional 24
Grêmio 23
Vasco 23
Coritiba 22
Botafogo 21
10º Corinthians 21
11º Flamengo 19
12º Bahia 19
13º Atlético-GO 17
14º Atlético-PR 16
15º América-MG 15
16º São Paulo 15
17º Avaí 12
18º Ceará 10
19º Palmeiras 9
20º Cruzeiro 7
Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de agosto de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro, História | 08:50

Borges e os maiores artilheiros na era dos pontos corridos

Compartilhe: Twitter

Autor dos dois gols da vitória do Santos, sobre o Fluminense, ontem, por 2 x 1, o atacante Borges isolou-se na artilharia do Brasileirão com 12 gols em apenas 15 jogos. Aos 30 anos, o centroavante está disputando seu sétimo Brasileirão pelo sexto clube diferente. Desde que estreou na competição pelo São Caetano, em 2004, com Muricy Ramalho sob seu comando, Borges já anotou 63 gols em Brasileiros, na era dos pontos corridos. Com Muricy como seu treinador, além de Santos e São Caetano, Borges viveu seu grande momento na carreira ao conquistar o bi do Brasileirão em 2007/08.

Com 63 gols, Borges figura agora entre os cinco maiores goleadores desde 2003, quando campeonato passou a ser disputado no sistema de pontos corridos. O maior artilheiro continua sendo Paulo Baier, que disputou todas as edições e anotou 86 gols. Em 2011, porém, o meia ainda não marcou. Dos jogadores em atividade, outro bem colocado é o atacante Alecsandro, do Vasco, autor de 67 gols (fez dois nesse Brasileirão).

Confira abaixo a lista dos maiores artilheiros do Brasileirão desde 2003:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.


Autor: Tags: , , , , , ,