Publicidade

Posts com a Tag Neymar

segunda-feira, 14 de maio de 2012 Campeonatos Estaduais | 13:50

As façanhas dos campeões estaduais de 2012

Compartilhe: Twitter

O futebol brasileiro conheceu ontem 13 novos campeões estaduais em 2012. Agora, já são 17 os campeões entre os 27 campeonatos disputados no país nesse primeiro semestre.

Desses campeões que saíram até agora, dois conquistaram o estadual pela primeira vez: o Cametá, do Pará, e o Aracruz, do Espírito Santo.

Já três foram bicampeões (Internacional, Santa Cruz e Ceará) e dois tricampeões (Santos e Coritiba).

Dos 17 campeões, apenas um foi invicto: o Atlético-MG.

Veja abaixo as principais façanhas dos campeões estaduais de 2012:

Santos (SP)

– Depois de 43 anos conquistou um tricampeonato no Paulistão.
– Igualou o Corinthians em número de tricampeonatos (três cada).
– Com Neymar, o Santos tornou-se o clube com mais artilheiros na história do Paulistão, superando o Corinthians (22 a 21)
– O zagueiro Durval conquistou o seu 10º título estadual consecutivo: Botafogo-PB (03), Brasiliense-DF (04), Atlético-PR (05), Sport (06, 07, 08, 09) e Santos (10, 11 e 12)
– O técnico Muricy Ramalho conquistou seu sétimo estadual: Náutico-PE (01 e 02), Internacional-RS (03 e 05), São Caetano-SP (04) e Santos (11 e 12)
– Igualou o São Paulo em número de títulos Paulista (20 a 20). O Corinthians lidera o ranking de títulos paulistas com 26, seguido pelo Palmeiras (22)
– Venceu 5 dos últimos 7 estaduais e ainda foi vice em um deles.
– O público de 53.749 torcedores da final de ontem foi o maior do Brasil nos Estaduais 2012.

Fluminense (RJ)
Conquistou seu 31º título Estadual. Agora está um atrás do Flamengo, o maior campeão Carioca, com 32 conquistas. O Vasco tem 22 e o Botafogo 19.
– Venceu seu quarto estadual nos últimos 20 anos (1995, 2002 e 2005)
– Assim como em 2005, o técnico Abel Braga deu o título do Fluminense. Abelão conquistou ainda o Carioca de 2004 com o Flamengo.
– Fred foi o artilheiro do Flu no Estadual com 7 gols. Na competição, os artilheiros foram Loco Abreu (Botafogo) e Alecsandro (Vasco), com 10 gols cada.
– O Vasco foi o clube que mais pontuou no Carioca de 2012 (41 pontos), o Botafogo conquistou 40 e o Flu, o campeão, 36 pontos.

Atlético (MG)
Conquistou o título de forma invicta, depois de 36 anos.
– Venceu o 100º campeonato mineiro da história.
– Não deixou o rival América levanta o título no seu centenário.
– O técnico Cuca venceu o seu terceiro estadual nos últimos quatro anos: Flamengo (2009), Cruzeiro (2011) e Atlético-MG (2012)
– Aumentou para cinco a vantagem de títulos sobre o Cruzeiro: 41 x 36.
– O atacante André foi o artilheiro do Galo no Mineiro com 10 gols. Ele ficou apenas um atrás de Wellington Paulista, do Cruzeiro, o goleador do campeonato.

Internacional (RS)
– Conquistou 7 dos últimos dez campeonatos gaúchos foram vencidos pelo Internacional.
– Aumentou para cinco a vantagem de títulos sobre o Grêmio: 41 x 36.
– O atacante Leandro Damião foi artilheiro pela segunda vez consecutiva. Algo que não ocorria no Gaúchão desde 1981, com Baltazar, do Grêmio.
– O técnico Dorival Júnior conquistou seu sexto título estadual em seis diferentes estádios: Figueirense-SC (04), Fortaleza-CE (05), Sport-PE (06), Coritiba-PR (08), Santos-SP (10) e Internacional-RS (12)

Bahia (BA)
– O Bahia quebrou um jejum de 11 anos sem título estadual, o maior de sua história. Nesse período, o tricolor viu o rival Vitória ganhar oito vezes o Campeonato Baiano.
– Como título, o Bahia segue bem na frente no ranking de títulos no Estado (44 a 26).
– O técnico Falcão, campeão gaúcho com o Inter em 2011, conquistou seu bi-Estadual.

Santa Cruz (PE)
– Na 22ª final entre Santa Cruz e Sport, o tricolor derrotou o Leão pela 10ª vez e faturou o título Estadual. O Sport ainda leva a vantagem com 12 conquistas.
– Com o bicampeonato estadual, ambos sob o comando do técnico Zé Teodoro.
– Esse é primeiro bi do Santa após 25 anos.
– Com o gol na final, Dênis Marques superou Marcelinho Paraíba e terminou como artilheiro do Pernambucano com 15 gols.
– O Santa Cruz tem agora 25 títulos estaduais contra 39 do Sport e 21 do Náutico.

Coritiba (PR)
– Esse foi o segundo tricampeonato da história do Coritiba.
– O técnico Marcelo Oliveira conquistou o seu segundo estadual título pelo Coritiba. Ele era o técnico do time campeão invicto de 2011. Em 2010, o técnico era Ney Franco.
– Os artilheiros do Coxa na campanha do tri foram os zagueiros Emerson e o meia Lincoln com 8 gols cada. O goleador da competição foi Baiano, do Operário, com 13 gols.
– O Coritiba venceu seis dos últimos dez Campeonatos Paranaenses. O Atlético-PR venceu dois, o Paraná um e o Paranavaí outro.
– O Coxa tem agora 36 títulos estaduais contra 22 do Atlético-PR.

Avaí (SC)
– Com a vitória sobre o Figueirense, o Avaí retormou a hegemonia do futebol catarinense. Agora, tem 16 títulos contra 15 do Figueirense. O Joinville tem 12 conquistas.
– O Avaí foi campeão com o técnico Hemerson Maria, que entrou como interino durante a competição.
– A derrota na final causou a queda do técnico Branco.
– O Figueirense venceu os dois turnos do Catarinense de 2012, mas perdeu as duas partidas da final.
– Os artilheiros da competição foram Aloísio (Figueirense) e Rafael Costa (Metropolitano), ambos com 14 gols. O artilheiro do Avaí foi Cléber Santana com 7 gols.

Goiás (GO)
– O Goiás, do técnico Enderson Moreira, acabou com o sonho do Atlético-GO em conquistar seu inédito tricampeonato.
– O Goiás tem agora 23 títulos estaduais contra 15 do Vila Nova, 14 do Goiânia e 12 do Atlético-GO.
– O artilheiro do Goiano 2012 foi Patric, do Vila Nova, com 14 gols. Pelo Goiás, o goleador foi Ricardo Goulart, ex-Inter, com 8 gols.

Ceará (CE)
O Ceará, do técnico PC Gusmão, bateu o rival Fortaleza e levou seu 41º título Cearense. O Fortaleza tem 39.
– O atacante Felipe Azevedo, que marcou o gol de empate na final e do título, terminou como o artilheiro da competição com 16 gols.

Cametá (PA)
O Cametá Sport Clube, da cidade de Cametá, conquistou pela primeira vez o título Paraense.
– Pelo segundo ano o Pará tem um novo campeão. Em 2011, foi a vez do Independente.
– O Cametá é o sexto clube a vencer o Paraense. Paysandu (44 títulos), Remo (42), Tuna Luso (10), União Esportiva (2), todos de Belém, e Independente de Tucuruí (1), são os outros campeões.
– O técnico Sinomar Naves, que no primeiro turno dirigiu o Remo, que acabou sendo vice-campeão, conquistou o seu terceiro título Paraense.
– Com o título, o Cametá ficou com a vaga do Pará na Série D do Brasileiro.

Campinense (PB)
O Campinense, de Campina Grande, goleou o Sousa por 4 x 0 e conquistou seu 18º título paraibano.
– Botafogo, com 25 conquistas, segue como o maior campeão.

CRB (AL)
– Depois de uma espera de 10 anos o CRB voltou a conquistar o Campeonato Alagoano.
– O campeão soma agora 26 títulos contra 37 do CSA e 7 do ASA, os maiores vencedores.
– Dois ex-jogadores do São Paulo estavam no time campeão: o atacante Aloísio Chulapa e o lateral-esquerdo Jadílson.

América (RN)
– O América voltou a ganhar o Campeonato Potiguar depois de 9 anos.
– Dirigido por Roberto Fernandes, o América estragou o sonho do tri do rival ABC.
– O América tem agora 33 títulos estaduais. O ABC, maior campeão, tem 52.

Aracruz (ES)
– Campeão estadual pela primeira vez, o clube de Aracruz derrotou o Conilon na decisão do Capixaba 2012.

Águia Negra (MS)
– Clube de Rio Brilhante, o Águia Negra levantou seu segundo título estadual – o outro foi em 2007.

Luverdense (MT)
– O clube da cidade de Lucas do Rio Verde conquistou seu segundo estadual (havia sido campeão em 2009).
– Edmar Damião, irmão de Leandro Damião foi campeão pelo Luverdense. Ele formou dupla de ataque com Valdir Papel.

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 29 de abril de 2012 Artilheiros, Campeonatos Estaduais | 20:33

Com 3 gols, Neymar iguala marca de Juary de 1978

Compartilhe: Twitter

Artilheiro do Paulistão de 2012 e mais uma vez o grande nome do Campeonato Paulista, Neymar não deu chances ao São Paulo hoje à tarde, no Morumbi. Autor de 3 gols, o atacante santista igualou uma marca que já durava mais de 30 anos. O último jogador do Santos a marcar 3 gols no clássico contra o São Paulo havia sido Juary, em 1978. Justamente o jogador que Neymar superou hoje na lista de artilheiro do Santos (102 a 101) e a quem acabou fazendo uma homenagem no segundo gol, ao comemorar ao estilo do antigo ídolo na bandeirinha de escanteio.

No dia 1º de outubro de 1978, também no Morumbi, Juary anotou os 3 gols da vitória do Santos por 3 x 1 sobre o São Paulo pelo Paulistão daquele ano, vencido justamente pelo Peixe sobre o mesmo rival. Desde então, nenhum outro jogador do Santos marcou 3 gols no clássico. Pelo lado são-paulino, três jogadores atingiram essa marca: Serginho Chulapa (em 1981), Manu (em 1986), Palhinha (em 1993) e França (em 2000). Na história do San-São, os recordistas de gols em um único clássico são Champ (que marcou 4 gols para o São Paulo na vitória por 4 x 2 em 1941) e Pelé (que também fez 4 gols no 6 x 3 sobre o São Paulo em 1961).

A vitória santista de hoje serviu também para que o Santos alcançasse marcar importantes também. Assim como em 2011, o Peixe eliminou o São Paulo na semifinal do Paulistão na casa do rival. Agora, vê o rival atingir sete anos de fila no estadual. Nesse período, o Santos já ganhou quatro paulistas e caminha agora para o quinto título nos últimos sete anos. Assim, poderá chegar ao seu 20º título, ficando apenas um atrás do São Paulo e dois do Palmeiras no ranking de títulos paulistas.

Além disso, o Peixe está próximo de se tornar tricampeão paulista pela terceira vez (algo inédito na história da competição). O Santos, aliás, foi o último clube a conquistar o tri no Paulistão (1967/68/69).

Se confirmar mesmo o título diante do Guarani, o Santos irá garantir o título no ano do seu centenário. Feito que poucos grandes do futebol brasileiro conseguiram até hoje. Flamengo, Grêmio, Botafogo, Atlético-MG e Corinthians passaram em branco recentemente no ano em que comemoraram seu centenário. Apenas o Vasco (campeão estadual e da Libertadores) e o Inter (campeão gaúcho), levantaram a taça no centenário.

Com a classificação de hoje, o Santos também garantiu presença em sua quarta final de estadual consecutiva. Vice em 2009, o Peixe faturou os dois últimos Paulistas. O Palmeiras havia sido o último clube a conseguir tal proeza em São Paulo (chegou entre os dois primeiros em cinco anos seguidos entre 1992 e 1996). O recorde, porém, ainda é do próprio Santos, que foi campeão ou vice consecutivamente por oito anos (entre 1955 e 1962).

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 23 de abril de 2012 Artilheiros, Campeonatos Estaduais | 11:02

Santos deverá superar Corinthians em artilheiros do Paulistão

Compartilhe: Twitter

Com o gol que marcou ontem, na vitória do Santos por 2 x 0 sobre o Mogi Mirim, o atacante Neymar chegou a marca de 13 gols no Paulistão e se igualou a Hernane, do próprio Mogi, na artilharia da competição, com 13 gols. Como Hernane não jogará mais e os próximos adversários estão distantes, é muito provável que Neymar termine mesmo na artilharia do Paulistão 2012. Talvez até isolado.

Alcançando esse feito, Neymar atingirá sua segunda artilharia na carreira (em 2010, foi o goleador da Copa do Brasil), e assim se tornará o 8º santista a terminar como artilheiro do Paulistão. Até hoje, sete jogadores já deram ao Santos a artilharia do Estadual em 21 campeonatos: Pelé (11 vezes), Feitiço (3), Serginho Chulapa (2) e Akaren Patusca, Del Vecchio, Toninho Guerreiro, Giovanni e Elano (1 vez cada).

O rival Corinthians também já teve 21 artilheiros do Paulistão. No ano passado, curiosamente Santos e Corinthians dividiram a artilharia (Elano e Liédson foram os artilheiros com 11 gols). Veja abaixo a lista dos clubes que mais vezes tiveram o artilheiro do Paulistão:

Clube artilheiros
Santos 22*
Corinthians 21
São Paulo 16
Palmeiras 10
Paulistano 10
Ypiranga 6
Germânia 5
São Paulo AC 5
Portuguesa 4
AA São Bento 3
Botafogo 3
Internacional 3
AA das Palmeiras 2
América 2
Americano 2
Barueri 2
Ferroviária 2
Guarani 2
Juventus 2
Mackenzie 2
Mogi Mirim 2
Campos Elyseos 1
Inter de Limeira 1
Ituano 1
Paulista 1
Ponte Preta 1
São Caetano 1
São José 1
São Paulo Railway 1
Taubaté 1

* Se Neymar for mesmo o artilheiro de 2012.

Confira abaixo a relação dos santistas artilheiros do Paulistão desde 1902:

ano jogador gols
1928 Araken Patuska 31
1929 Feitiço 12
1930 Feitiço 37
1931 Feitiço 39
1955 Del Vecchio 23
1957 Pelé 17
1958 Pelé 58
1959 Pelé 45
1960 Pelé 33
1961 Pelé 47
1962 Pelé 37
1963 Pelé 22
1964 Pelé 34
1965 Pelé 49
1966 Toninho Guerreiro 27
1969 Pelé 26
1973 Pelé 11
1983 Serginho 22
1984 Serginho 16
1996 Giovanni 24
2011 Elano 11
Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 20 de abril de 2012 Artilheiros, Copa Libertadores, História | 11:39

Neymar e os maiores artilheiros dos brasileiros em Libertadores

Compartilhe: Twitter

O atacante Neymar marcou, ontem, seu 11º gol com a camisa do Santos pela Copa Libertadores. Foram 6 gols na campanha do título de 2011 e mais cinco na edição de 2012. Com isso, superou a marca de Coutinho, bicampeão em 1962/63 e se tornou o terceiro maior artilheiros do Peixe na história da competição. Com mais três gols, Neymar poderá igualar Robinho, autor de 14 gols. Mais adiante, quem sabe, Neymar poderá ainda alcançar ou até superar Pelé, o líder da artilharia santista em Libertadores com 17 gols.

Em 2012, outro jogador que se destacou nesse quesito foi o colorado Leandro Damião. Com 5 gols marcados na atual edição, Damião chegou a 10 e isolou-se na artilharia do Inter em Libertadores. O centroavante marcou um gol em 2010, justamente na final contra o Chivas Guadalajara-MEX e mais quatro no ano passado.

Já o Tricolor Thiago Neves, apesar de ainda não ter marcado gol em 2012, segue como o maior goleador do Flu no torneio sul-americano graças aos 7 gols que marcou na edição de 2008. Rafael Moura, com 5 gols, e Fred, com 4, têm ainda chances de igualar a marca de Thiago Neves em 2012.

No Corinthians, Liédson chegou ao 7º gol pelo alvinegro em Libertadores (havia feito 6 em 2003) e igualou Dinei na terceira colocação. Já o meia Danilo, marcou seu 10º gol pelo torneio, mas sete deles foram pelo São Paulo.

Confira abaixo quais são os maiores artilheiros das equipes brasileiras na história da Libertadores:

Santos Jogador Gols
Pelé 17
Robinho 14
Neymar 11
Internacional Jogador Gols
Leandro Damião 10
Fernandão 6
Giuliano 6
Fluminense Jogador Gols
Thiago Neves 7
Washington 6
Rafael Moura 5
Corinthians Jogador Gols
Luizão 15
Marcelinho C. 11
Dinei 7
Liédson 7
Vasco Jogador Gols
Luizão 8
Donizete 5
Juninho Paulista 4
Roberto Dinamite 4
Romário 4
Flamengo Jogador Gols
Zico 16
Tita 10
Gaúcho 10
São Paulo Jogador Gols
Rogério Ceni 11
Müller 10
Palhinha 10
Pedro Rocha 10
Cruzeiro Jogador Gols
Palhinha 20
Jairzinho 12
Thiago Ribeiro 12
Palmeiras Jogador Gols
Alex 12
Tupãzinho 10
Ademir da Guia 9
Grêmio Jogador Gols
Jardel 16
Rodrigo Mendes 9
Paulo Nunes 8
Atlético-MG Jogador Gols
Guilherme 9
Paulo Isidoro 5
Marcelo 4
Atlético-PR Jogador Gols
Lima 6
Luisinho Netto 6
Aloísio 4
Kelly 4
Botafogo Jogador Gols
Jairzinho 6
Dirceu 5
Marinho 4
Guarani Jogador Gols
Miltão 6
Zenon 5
Careca 2
Marinho 2
Tony 2
Bahia Jogador Gols
Charles 6
Osmar 3
Gil 2
Marquinhos 2
Carlos 2
São Caetano Jogador Gols
Brandão 6
Aílton 5
Somália 4
Wagner 4
Coritiba Jogador Gols
Geraldo 3
Índio 2
Luís C. Capixaba 2
Sport Jogador Gols
Robertinho 3
Nando 2
Betão 1
Édson 1
Goiás Jogador Gols
Romerito 4
Wellington 2
Nonato 2
Paraná Jogador Gols
Josiel 3
Dinélson 2
Gérson 2
Henrique 2
Criciúma Jogador Gols
Jairo Lenzi 6
Everaldo 4
Gélson 3
Náutico Jogador Gols
Lala 2
Ladeira 2
Nino 2
Paysandu Jogador Gols
Robgol 6
Iarley 3
Vélber 3
Santo André Jogador Gols
Rodrigão 5
Fernando 1
Leandrinho 1
Rafinha 1
Richarlyson 1
Romerito 1
Sandro Gaúcho 1
Paulista Jogador Gols
Abraão 1
Amaral 1
Jaílson 1
Muñoz 1
Bangu Jogador Gols
Marinho 3
Ado 1
Jair 1
Marcelino 1
Juventude Jogador Gols
Luiz Oscar 2
Wallace 2
Adílson 1
Kiko 1
Mabília 1
Maurílio 1
Autor: Tags: , , , , , , , , ,

domingo, 5 de fevereiro de 2012 Sem categoria | 19:47

A lista com os 100 gols do aniversariante Neymar

Compartilhe: Twitter

Ao completar 20 anos hoje, o atacante Neymar atingiu a marca de 100 gols na carreira desde sua estreia como profissional, no dia 7 de março de 2009. Desde então, o craque já disputou 185 jogos, sendo 160 com a camisa do Santos, 15 pela Seleção Brasileira Principal, sete pela Seleção Sub-20 e outros três pela Sub-17.

Sem contar os gols pelas categorias Sub-20 e Sub-17 da seleção, Neymar contabiliza 90 gols em 175 jogos como profissional. Pelo Santos, foram 82 gols em 160 jogos. Pouco mais de meio gol por jogo em média. Pela Seleção Brasileira principal, Neymar marcou 8 gols em 15 jogos.

Comparando com outros ídolos do clube, Neymar fica muito atrás de Pelé. Mas supera Robinho aos 20 anos. Pelé, quando completou essa idade, tinha 315 gols em 280 jogos (289 gols em 266 jogos pelo Santos e 26 gols em 24 jogos pela Seleção).  Robinho, aos 20 anos, havia feito 34 gols em 114 jogos.

Bicampeão Paulista (2010 e 2011), campeão da Copa do Brasil (2010) e da Copa Libertadores (2011), Neymar tem 82 gols com a camisa do Santos. Assim, a Joia da Vila ocupa a 6ª colocação entre os artilheiros da era pós-Pelé (desde 1974), pelo Santos. Os maiores goleadores são Serginho Chulapa e João Paulo, com 104 gols, seguidos por Juary (101), Robinho (94) e Kléber Pereira (87). Se mantiver a média dos últimos dois anos (cerca de 40 gols), Neymar se tornar, já em 2012, o líder dessa lista.

Confira aqui a lista dos 100 gols de Neymar e o resumo estatístico de sua marca.

Clubes e Seleções
Santos                                                  82 gols
Seleção Brasileira Principal        8 gols
Seleção Brasileira Sub-20            9 gols
Seleção Brasileira Sub-20            1 gols

Temporadas
Em 2009                                         15 gols
Em 2010                                         44 gols
Em 2011                                         40 gols
Em 2012                                         1 gol

Clubes que mais sofreram gols
Atlético-PR                                     6 gols
Guarani                                           6 gols
Atlético-MG                                    5 gols
Santo André                                    4 gols
São Paulo                                        4 gols
Avaí                                               3 gols
Corinthians                                      3 gols
Flamengo                                        3 gols
Goiás                                              3 gols
Grêmio Barueri                                3 gols
Náutico                                           3 gols
Palmeias                                         3 gols

Por competição
Campeonato Brasileiro                     40 gols
Campeonato Paulista                       22 gols
Copa do Brasil                                 12 gols
Sul-Americano Sub-20                     9 gols
Copa Libertadores                           6 gols
Amistosos                                       6 gols
Copa América                                 2 gols
Mundial de Clubes da Fifa                1 gol
Mundial Sub-17                               1 gol
Superclássico das Américas             1 gol

Por estádio
Vila Belmiro, Santos (SP)                             43 gols
Pacaembu, São Paulo (SP)                           13 gols
Monumental de UNSA, Arequipa (PER)       4 gols
Mangueirão, Belém (PA)                             3 gols
Serra Dourada, Goiânia (GO)                       3 gols

Bola parada
Gols de pênalti                                             17 gols
Gols de falta                                                2 gols

Onde
Grande área                                                74 gols
Pequena área                                              16 gols
Fora da área                                                10 gols

Tipo de gol
Pé direito                                                    71 gols
Pé esquerdo                                                21 gols
Cabeça                                                       6 gols
Mão                                                            1 gol
Peito                                                           1 gol

Período
Gols no 1º tempo                                          57
Gols no 2º tempo                                          43

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 13 de dezembro de 2011 Artilheiros, Estatísticas | 10:09

Fred, Damião, Neymar e os artilheiros dos clubes na temporada de 2011

Compartilhe: Twitter

Na temporada de 2011 do futebol brasileiro, vários goleadores se destacaram e terminaram o ano como artilheiros de suas equipes. Entre eles, Fred (Fluminense), Borges e Neymar (Santos), Liédson (Corinthians) e Leandro Damião (Inter). Dos 20 clubes que disputaram a Série A em 2011, o jogadores que mais fez gols por um só clube foi Leandro Damião, com 38 gols, seguido de Fred (34 gols).

Proporcionalmente, Damião foi o atacante que mais contribuiu para os gols de seu time, anotando 32,8% dos 116 gols. Entre os principais artilheiros, curiosamente, alguns deles terminaram o ano em baixa, como Kléber (dispensado pelo Palmeiras) e Dagoberto (vendido ao Inter). Outros, acabaram se tornando artilheiros dos clubes mesmo sendo reservas no final da temporada, como Magno Alves (Atlético-MG), Marcelo Nicácio (Ceará), Héber (Figueirense) e Bernardo (Vasco). Entre esses principais artilheiros, alguns deles atuam em posições defensivas, como o zagueiro Antônio Carlos (Botafogo), os volantes Paulinho (Corinthians) e Marcos Assunção (Palmeiras), e o goleiro Rogério Ceni (São Paulo). Uma outra curiosidade nessa lista é a presença de Borges entre os principais artilheiros do Santos e do Grêmio na temporada.

Confira abaixo a lista dos três principais artilheiros de um dos 20 participantes do Brasileirão na temporada de 2011:

América-MG (51 jogos, 78 gols, média de 1,53 por partida)
Fábio Júnior (18 gols), Kempes (13 gols) e Alessandro (8 gols)

Atlético-GO (64 jogos, 99 gols, média de 1,55 por partida)
Marcão (16 gols), Felipe (15 gols) e Anselmo (12 gols)

Atlético-MG (59 jogos, 102 gols, média de 1,73 por partida)
Magno Alves (18 gols), Neto Berola (13 gols) e Renan Oliveira (8 gols)

Atlético-PR (69 jogos, 99 gols, média de 1,43 por partida)
Paulo Baier (18 gols), Guerrón (14 gols) e Nieto (12 gols)

Avaí (67 jogos, 94 gols, média de 1,40 por partida)
William (28 gols), Rafael Coelho (18 gols) e Marquinhos Gabriel (7 gols)

Bahia (64 jogos, 85 gols, média de 1,33 por partida)
Souza (18 gols) e Jóbson e Rafael (6 gols)

Botafogo (64 jogos, 99 gols, média de 1,55 por partida)
Loco Abreu (26 gols), Herrera (15 gols) e Antônio Carlos e Caio (7 gols)

Ceará (75 jogos, 121 gols, média de 1,61 por partida)
Marcelo Nicácio (23 gols), Washington (18 gols) e Felipe Azevedo e Thiago Humberto (11 gols)

Corinthians (63 jogos, 90 gols, média de 1,43 por partida)
Liédson (23 gols), Paulinho (11 gols) e Willian (10 gols)

Coritiba (72 jogos, 142 gols, média de 1,97 por partida)
Bill (27 gols), Marcos Aurélio (20 gols) e Davi (18 gols)

Cruzeiro (61 jogos, 115 gols, média de 1,89 por partida)
Montillo (21 gols), Wallyson (17 gols) e Thiago Ribeiro (13 gols)

Figueirense (59 jogos, 94 gols, média de 1,59 por partida)
Héber (12 gols), Júlio César (11 gols) e Wellington Nem (9 gols)

Flamengo (67 jogos, 104 gols, média de 1,55 por partida)
Deivid, Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves (21 gols)

Fluminense (63 jogos, 108 gols, média de 1,71 por partida)
Fred (34 gols), Rafael Moura (21 gols) e Rafael Sóbis (10 gols)

Grêmio (71 jogos, 113 gols, média de 1,59 por partida)
Douglas (16 gols), André Lima (15 gols) e Borges (10 gols)

Internacional (69 jogos, 116 gols, média de 1,68 por partida)
Leandro Damião (38 gols), D’Alessandro (15 gols) e Oscar (13 gols)

Palmeiras (51 jogos, 78 gols, média de 1,53 por partida)
Kléber (16 gols), Luan (11 gols) e Marcos Assunção (10 gols)

Santos (75 jogos, 120 gols, média de 1,60 por partida)
Borges e Neymar (23 gols) e Elano (15 gols)

São Paulo (70 jogos, 112 gols, média de 1,60 por partida)
Dagoberto (22 gols), Lucas (13 gols) e Rogério Ceni (8 gols)

Vasco (74 jogos, 131 gols, média de 1,77 por partida)
Bernardo (20 gols), Diego Souza (17 gols) e Elton (15 gols)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 8 de novembro de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro, Estatísticas | 15:57

Ataque do São Paulo marcou só 10 gols no Brasileiro. Santistas marcaram 41

Compartilhe: Twitter

O Campeonato Brasileiro de 2011 contabiliza 891 gols até agora, após 330 jogos. Desses gols, 468 foram feitos por atacantes dos 20 clubes, o que representa 52,5% gols. Em alguns casos, em 13 clubes, os atacantes são responsáveis por mais da metade dos gols da equipe no Brasileirão.

O Santos, do artilheiro Borges, e de Neymar (que marcou 7 gols nos últimos 5 jogos), tem os atacantes mais eficientes da competição. Até agora, o setor ofensivo do time de Muricy Ramalho fez 41 gols e foi responsável por 83,7% dos 47 gols do time no torneio. Só Borges (23 gols) e Neymar (12 gols), juntos, têm 35 gols. Mais do que o time do todo do Atlético-PR, que marcou 33 gols até agora.

Borges e Neymar, que marcaram no último final de semana contra o Vasco, fizeram 71,4% dos gols do Santos no Campeonato Brasileiro e formam a dupla de ataque mais positiva da competição, superando Ronaldinho Gaúcho e Deivid, do Flamengo (28 gols); Fred e Rafael Moura, do Fluminense (23 gols); William e Rafael Coelho, do Avaí (20 gols); Loco Abreu e Herrera, do Botafogo (19 gols); e Marcos Aurélio e Bill, do Coritiba (19 gols), entre os atacantes que mais marcaram em cada clube.

Por outro lado, o São Paulo conta com o ataque menos eficiente do Brasileirão. Até agora, os atacantes do Tricolor paulista fizeram apenas 10 gols no Campeonato, sendo 8 só com Dagoberto. Dos 48 gols do São Paulo no Brasileiro, só 10 saíram pelos atacantes do time, correspondendo a apenas 20,8% dos gols, a pior média entre os 20 participantes.

Confira o desempenho dos atacantes de cada clube nesse Brasileirão:

Clube Total de gols Gols de atacantes Porcentagem
Santos 49 41 83,7%
Fluminense 48 35 72,9%
Atlético-GO 42 27 64,3%
Ceará 39 25 64,1%
América-MG 43 26 60,5%
Figueirense 43 26 60,5%
Bahia 39 23 59,0%
Flamengo 57 33 57,9%
Coritiba 52 30 57,7%
Avaí 44 23 52,3%
Atlético-MG 41 21 51,2%
Corinthians 47 24 51,1%
Botafogo 49 25 51,0%
Palmeiras 37 17 45,9%
Cruzeiro 38 18 43,4%
Grêmio 40 17 42,5%
Atlético-PR 33 13 39,4%
Internacional 53 18 34,0%
Vasco 49 16 32,7%
São Paulo 48 10 20,8%

.

.

.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sexta-feira, 4 de novembro de 2011 Artilheiros, Futebol Europeu | 15:35

O que Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo fizeram em 2011

Compartilhe: Twitter

Três dos principais candidatos ao prêmio Bola de Ouro da Fifa de 2011, Messi, Neymar e Cristiano Ronaldo tiveram, até agora, um ano sensacional. Tanto em relação a gols, conquistas e atuações. Mas principalmente em seus respectivos clubes. Curiosamente, pelas seleções, o trio brilhou pouco em 2011.

Presentes na lista dos 23 candidatos ao prêmio da Fifa e da revista France Football, os três maiores craques da atualidade deverão figurar entre os três finalistas. A cerimônia de entrega será daqui um mês, no dia 5 de dezembro, antes do Mundial de Clubes, que começará no dia 8 de dezembro.

Neymar, único jogador que não atua na Europa entre os 23 candidatos, conquistou dois títulos em 2011: a Copa Libertadores e o Campeonato Paulista. No ano, o craque santista fez 28 gols em 55 partidas (sem contar o Sub-20). Pela Seleção Brasileira, conquistou o torneio Superclássico das Américas (entre Brasil e Argentina), mas fracassou junto com o time de Mano Menezes na Copa América. Aos 19 anos, Neymar está com 169 jogos como profissional e 86 gols marcados (andam contabilizando mais 10 gols dele pelas seleções Sub-17 e Sub-20).

Já o argentino Messi, atual bicampeão do prêmio de melhor jogador do ano da Fifa, pelo o que fez em 2011, talvez seja o favorito a conquistar o troféu mais uma vez. Pelo Barcelona, Messi fez 51 gols em 60 jogos. Em 2011, foi campeão e artilheiro da Liga dos Campeões da Europa, levantou ainda o Campeonato Espanhol, a Supercopa Espanhola e a Supercopa Europeia. Pela Seleção Argentina, também acabou tendo um desempenho ruim no ano, sendo eliminado nas quartas-de-final da Copa América. Recentemente, Messi superou a casa dos 200 gols pelo Barcelona. Com os três gols no meio de semana, pela Liga dos Campeões, chegou a 202 pelo clube catalão.

Cristiano Ronaldo, com a seleção, foi o que menos jogou entre os três, disputando apenas cinco partidas no ano, pelas Eliminatórias da Eurocopa, onde conseguiu apenas levar o time português à repescagem. Pelo Real Madrid, no entanto, Ronaldo fez bonito. Foi o artilheiro do Campeonato Espanhol com o recorde de 40 gols e conquistou a Copa do Rey da Espanha. Dos três, é o que tem a melhor média de gols, com quase um por partida (47 gols em 48 jogos). Eleito o melhor jogador do mundo em 2008, Cristiano Ronaldo chegou a marca dos 100 gols pelo Real Madrid no meio de semana, quando marcou dois gols na vitória sobre o Lyon.

Veja o resumo dos três craques em 2011, entre janeiro e o início de novembro:

MESSI
Campeonato Espanhol 2010/11 – 19 jogos, 14 gols (campeão)
Campeonato Espanhol 2011/12 – 10 jogos, 13 gols (vice-líder)
Copa do Rey da Espanha – 6 jogos, 6 gols (vice-campeão)
Supercopa Espanhola – 2 jogos, 3 gols (campeão)
Liga dos Campeões 2010/11 – 7 jogos, 6 gols (campeão)
Liga dos Campeões 2011/12 – 4 jogos, 5 gols (líder do seu grupo na 1ª fase)
Supercopa Europeia – 1 jogo, 1 gol (campeão)
Seleção Argentina – 11 jogos, 3 gols (5ª da Copa América)
Total –  60 jogos, 51 gols

.

CRISTIANO RONALDO
Campeonato Espanhol 2010/11 – 18 jogos, 23 gols (vice-campeão)
Campeonato Espanhol 2011/12 – 10 jogos, 10 gols (líder)
Copa do Rey da Espanha – 5 jogos, 3 gols (campeão)
Supercopa Espanhola – 2 jogos, 1 gol (vice-campeão)
Liga dos Campeões 2010/11 – 4 jogos, 2 gols (3º colocado)
Liga dos Campeões 2011/12 – 4 jogos, 4 gols (líder do seu grupo na 1ª fase)
Seleção Portuguesa – 5 jogos, 4 gols (Classificado para a Repescagem da Euro)
Total –  48 jogos, 47 gols

.

NEYMAR
Campeonato Paulista – 11 jogos, 4 gols (campeão)
Copa Libertadores – 13 jogos, 6 gols (campeão)
Campeonato Brasileiro – 18 jogos, 11 gols (10º colocado)
Seleção Brasileira – 13 jogos, 7 gols (8º na Copa América e campeão do Superclássico das Américas)
Total –  55 jogos, 28 gols

.

Autor: Tags: , , , , , , ,

domingo, 30 de outubro de 2011 Artilheiros, Campeonato Brasileiro | 09:37

Com 4 gols, Neymar atinge recorde pelo Santos

Compartilhe: Twitter

Com os 4 gols que marcou ontem, na goleada do Santos por 4 x 1 sobre o Atlético-PR, o atacante Neymar igualou o recorde de Dino Furacão, de 1986, até então o único jogador do clube a fazer 4 gols em um único jogo pelo Santos na história do Brasileirão, desde 1971.

No dia 28 de setembro de 1986, Dino Furacão marcou 4 gols no Náutico, na vitória por 5 x 0, na Vila Belmiro. O outro gol santista do jogo foi marcado por Dunga, ex-técnico da Seleção Brasileira. Dino anotou gols aos 45 do 1º tempo e aos 10, 24 e 40 do 2º tempo.

Se disputar mais um Brasileiro pelo Santos, em 2012, Neymar poderá alcançar ainda outro recorde pelo Santos na história da competição. Com os 4 gols de ontem, Neymar chegou a 38 gols em Brasileiros (fez 10 em 2009 e 17 em 2010). O recordista, até hoje, é Kléber Pereira, com 51 gols entre 2007 e 2009.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 25 de outubro de 2011 Campeonatos Estaduais, Goleiros | 18:06

Ceni supera Neymar em números de jogos na temporada

Compartilhe: Twitter

Titular em todos os jogos do São Paulo na temporada de 2011, o goleiro Rogério Ceni, aos 38 anos, disputará nessa semana seu 63º jogo pelo tricolor no ano. Dois a mais do que o santista Neymar, que já entrou em campo 61 vezes no ano pelo seu clube, pela Seleção Brasileira principal e pela Seleção Brasileira Sub-20.

Em 2010, Ceni foi titular em 70 dos 71 jogos do Tricolor na temporada. Apenas na segunda partida do ano, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, contra o Mirassol, Ceni não jogou (Bosco atuou). Sendo assim, o veterano goleiro vem com uma incrível sequência consecutiva de 131 jogos como titular.

Nesse Brasileirão, Ceni foi substituído apenas uma vez, na estreia, contra o Fluminense, quando sentiu uma pequena lesão e foi substituído no intervalo por Dênis. No Campeonato Brasileiro, apenas outros dois goleiros também atuaram em todas as 31 partidas até agora: Fernando Prass, do Vasco, e Márcio, do Atlético-GO. Fernando Prass, em 2011, já participou de 62 jogos e também irá para o seu 63º se jogar contra o Aurora, nessa semana.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 13 de outubro de 2011 Campeonato Brasileiro, História | 12:02

Os jogadores com mais de 100 jogos pelos grandes do Brasil

Compartilhe: Twitter

Nos últimos jogos do Brasileirão, alguns jogadores alcançaram marcas importantes em relação ao número de partidas em seus respectivos clubes. Ontem, por exemplo, o goleiro Júlio César chegou a marca de 100 jogos com a camisa do Corinthians. Entre os 12 grandes clubes do país, 60 jogadores já chegaram ou ultrapassaram essa marca de 100 jogos.

Santos e Inter são os dois clubes que contam com mais jogadores velhos de casa. No Colorado, são dez jogadores que já vestiram a camisa do time gaúcho por mais de 100 vezes. Já no Santos, são nove, incluindo Neymar e Ganso. Entre esses 60 jogadores, quem mais vezes vestiu a camisa foi o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo, com 1.007 partidas, seguido por outros goleiros: Marcos, do Palmeiras (530 jogos), e Fábio, do Cruzeiro (414 jogos). Entre os jogadores de linha, destacam-se os laterais Léo, do Santos (395 jogos) e Léo Moura, do Flamengo (358), além dos meias Felipe (320) e Juninho Pernambucano (312), do Vasco, e dos zagueiros Índio (311) e Bolívar (300), todos na casa dos trezentos jogos.

Outros três jogadores estão próximos também de alcançar a marca de 100 jogos nesse Brasileirão: Danilo (Corinthians), Rafael (Santos) e Dedé (Vasco). Confira abaixo a lista dos jogadores em atividade com mais partidas nos 12 maiores clubes do Brasil:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

..

.

.

.

.

.

.

.

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 10 de outubro de 2011 Campeonato Brasileiro, História | 10:22

Os jogadores mais novos e os mais velhos do Brasileirão

Compartilhe: Twitter

Nesta 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Grêmio colocou em campo sua nova promessa, o atacante Yuri “Mamute”, de apenas 16 anos. O jovem atleta entrou no segundo tempo na derrota para o Coritiba (2 x 0), e tornou-se o jogador mais novo a atuar nesse Campeonato Brasileiro. Com 16 anos e 4 meses, Yuri, por pouco, não bateu o recorde do atacante Jô, que em 2003 fez sua estreia pelo Corinthians, com 16 anos e 3 meses. Até hoje, Jô é o atleta mais novo a entrar em campo pelo Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos.

Yuri, do Grêmio, ficou longe, porém, de alcançar o recorde do boliviano Mauricio Baldivieso, até hoje o jogador mais novo a entrar em campo por uma partida de campeonato nacional, com apenas 12 anos. Em 2009, o filho do técnico da equipe, Julio César Baldiviesa, fez sua estreia pelo Aurora, com somente 12 anos. Mauricio Baldivieso segue no elenco do Aurora, que na semana passada bateu o Vasco pela Copa Sul-Americana. Baldivieso, em 2009, superou o recorde de outro jogador  jovem a atuar em um jogo de primeira divisão, Fernando García, que jogou aos 13 anos e 11 meses pelo Juan Aurich, do Peru, em 2001.

Em 2005, o atacante Cláudio, do Palmeiras, chegou a jogar com 16 anos e 1 mês e teria sido o jogador mais novo a entrar em campo pelo Brasileirão, na era dos pontos corridos. Porém, descobriu-se depois que o atleta havia adulterado seu nome e idade (era dois anos mais velho). Confira a lista dos jogadores mais novos e mais velhos a entrar em campo no Brasileirão, na era dos pontos corridos:

Mais novos (era dos pontos corridos):
.

.

.

.

.

Mais novos (Brasileirão 2011):

.

.

.

.

.

.

.

Mais velhos (era dos pontos corridos):

.

.

.

.

.

Mais velhos (Brasileirão 2011):


.

.

.

.

.

.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 9 de agosto de 2011 Campeonato Brasileiro, Confrontos | 10:16

Santos tem melhor aproveitamento sem Neymar e Ganso

Compartilhe: Twitter

O Santos entrará em campo amanhã, pelo Campeonato Brasileiro, diante do rival Corinthians, sem as suas duas maiores estrelas: Paulo Henrique Ganso e Neymar. Os dois estão com a Seleção Brasileira que jogará também amanhã contra a Alemanha, em Stuttgart.

De cara, a preocupação do torcedor santista é grande, afinal o time perde muito em qualidade sem os dois craques. Porém, pelo análise fria dos números, o torcedor pode acreditar numa vitória sobre o rival, afinal, sem Neymar e Ganso, o aproveitamento de pontos do Santos é maior na temporada de 2011 e também desde 2009, quando passaram a jogar juntos pelo profissional do Peixe.

Sem Neymar e Ganso em campo, juntos, o Santos venceu apenas 7 dos 16 jogos em 2011, conquistando um aproveitamento de 50% dos pontos disputados. Sem a dupla, foram 10 vitórias em 18 jogos e um aproveitamento de 64,8%. Em 2010, o quadro foi reverso. Porém, desde 2009, em 188 jogos disputados no período, incrivelmente o desempenho santista é maior sem a dupla (59,2% contra 58,7%).

Veja abaixo o desempenho do Santos com e sem Neymar e Ganso e também quando apenas um deles esteve em campo desde 2009:

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Quando jogou apenas com Neymar, o Santos também não teve o mesmo desempenho. Em 45 jogos desde 2009, foram 17 vitórias e um aproveitamento de 49,6%. Só com Ganso, o aproveitamento foi bem maior (81,8%), porém, isso só aconteceu em 11 partidas (9 vitórias e 2 derrotas).

Na recente história de Neymar e Ganso com a camisa do Santos em clássicos contra o Corinthians, o retrospecto também não é favorável. Entre 2009 e 2011, foram 11 jogos entre os dois alvinegros, com 6 vitórias do Corinthians, 2 empates e 3 vitórias do Peixe. Em clássicos apenas com Neymar e Ganso em campo, o Corinthians também leva a melhor com 4 vitórias, 2 empates e 2 duas derrotas. Desde 2008, esse será o primeiro clássico entre Santos e Corinthians sem a presença de Neymar. Confira abaixo os resultados dos confrontos entre Santos e Corinthians na era Neymar e Ganso:

22/03/2009 – Corinthians 1 x 0 Santos (Camp. Paulista) – Neymar e Ganso jogaram
26/04/2009 – Santos 1 x 3 Corinthians (Camp. Paulista) – Neymar e Ganso jogaram
03/05/2009 – Corinthians 1 x 1 Santos (Camp. Paulista) – Neymar e Ganso jogaram
31/05/2009 – Santos 3 x 1 Corinthians (Camp. Brasileiro) – Neymar e Ganso jogaram
02/09/2009 – Corinthians 2 x 1 Santos (Camp. Brasileiro) – Neymar e Ganso jogaram
28/02/2010 – Santos 2 x 1 Corinthians (Camp. Paulista) – Neymar e Ganso jogaram
30/05/2010 – Corinthians 4 x 2 Santos (Camp. Brasileiro) – Neymar e Ganso jogaram
22/09/2010 – Santos 2 x 3 Corinthians (Camp. Brasileiro) – Só Neymar jogou
20/02/2011 – Corinthians 3 x 1 Santos (Camp. Paulista) – Só Neymar jogou
08/05/2011 – Corinthians 0 x 0 Santos (Camp. Paulista) – Neymar e Ganso jogaram
15/05/2011 – Santos 2 x 1 Corinthians (Camp. Paulista) – Só Neymar jogou

.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 18 de julho de 2011 Copa América, Seleção Brasileira | 12:44

Brasil termina na pior colocação em sua história na Copa América

Compartilhe: Twitter

Duas potências do futebol mundial, Brasil e Argentina tinham tudo para fazer a terceira final seguida de Copa América. Mas depois de atuações ruins, as duas seleções deram adeus precocemente ao torneio sul-americano. O Brasil, com apenas uma vitória em três jogos, caiu nas quartas-de-final diante do Paraguai, um adversário que não venceu no torneio.

Com apenas seis pontos em quatro jogos, a Seleção Brasileira ficou na 8ª colocação entre as 12 equipes do torneio. Em 32 participações anteriores, o Brasil nunca havia terminado tão mal colocado na Copa América. Apenas em três edições, a Seleção Brasileira não chegou entre os quatro primeiros colocados. Em 1987, quando perdeu de 4 x 0 para o Chile nas quartas-de-final; em 1993, quando perdeu para a Argentina, também nas quartas-de-final, nos pênaltis; e em 2001, quando vergonhosamente foi eliminada por Honduras nas quartas-de-final (2 x 0).

Naquela Copa América, realizada na Colômbia, há 10 anos, o time do técnico Felipão terminou na 6ª colocação, então a pior posição da Seleção Brasileira na história, supera agora pelo time de Neymar, Robinho, Ganso e Mano Menezes, que ficou no 8º lugar.

Essa foi também a primeira vez que Brasil ou Argentina não ficaram entre os quatro primeiros colocados de uma edição de Copa América, em 41 edições. Em 1939, os dois não participaram e em 2001, a Argentina não foi para a Colômbia.

Veja abaixo a colocação final do Brasil em cada Copa América:
1916 – 3º
1917 – 3º
1919 – 1º
1920 – 3º
1921 – 2º
1922 – 1º
1923 – 4º
1924 – não participou
1925 – 2º
1926, 1927, 1929 e 1935 – não participou
1937 – 2º
1939 e 1941 – não participou
1942 – 3º
1945 – 2º
1946 – 2º
1947 – não participou
1949 – 1º
1953 – 2º
1955 – não participou
1956 – 4º
1957 – 2º
1959 – 2º
1963 – 4º
1967 – não participou
1975 – 3º
1979 – 3º
1983 – 2º
1987 – 5º
1989 – 1º
1991 – 2º
1993 – 5º
1995 – 2º
1997 – 1º
1999 – 1º
2001 – 6º
2004 – 1º
2007 – 1º
2011 – 8º

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 26 de maio de 2011 Copa Libertadores, Estatísticas | 10:31

Histórico favorável ao Santos nessa semifinal

Compartilhe: Twitter

A apertada vitória de 1 x 0 do Santos sobre o Cerro Porteño-PAR, no jogo de ida das semifinal da Copa Libertadores, acabou frustando alguns torcedores, que esperavam um placar mais dilatado e um conforto maior para o jogo de volta. Mas historiacamente, os números mostraram que raramente um clube que vence o primeiro jogo de uma semifinal de Libertadores é eliminado da competição. Além disso, o retrospecto do Peixe diante do Cerro Porteño e diante dos paraguaios, também ajudam muito o time da Vila Belmiro.

Isso, sem contar que a equipe dirigida por Muricy Ramalho conta com o melhor jogador do torneio, o atacante Neymar…

Até hoje, desde 1960, foram disputadas 64 confrontos de semifinais na história da competição (não houve semifinal em 1966, 1967 e entre 1971 e 1987). Dessas, apenas em 13 vezes o vencedor do primeiro jogo acabou perdendo a vaga para a final. Ou seja, em apenas 20% dos confrontos quem ganhou a partida partida ficou de fora da grande decisão. Nos últimos dez anos, apenas o Boca Juniors reverteu um placar desfavorál, em 2007, contra o Cúcuta. Relembre aqui:

1962
Nacional-URU 2 x 1 Peñarol-URU
Peñarol-URU 3 x 1 Nacional-URU
Peñarol-URU 1 x 1 Nacional-URU

1965
Santos 5 x 4 Peñarol-URU
Peñarol-URU 3 x 2 Santos
Peñarol-URU 2 x 1 Santos

1968
Racing-ARG 2 x 0 Estudiantes-ARG
Estudiantes-ARG 3 x 0 Racing-ARG
Racing-ARG 1 x 1 Estudiantes-ARG

1970
Universidad de Chile-CHI 1 x 0 Peñarol-URU
Peñarol-URU 2 x 0 Universidad de Chile-CHI
Peñarol 2 x 2 Universidad de Chile-CHI

1989
Olimpia-PAR 0 x 1 Internacional
Internacional 2 x 3 Olimpia-PAR (Olimpia 5 x 3 nos pênaltis)

1990
River Plate-ARG 1 x 0 Barcelona-EQU
Barcelona-EQU1 x 0 River Plate-ARG (Barcelona 4 x 3 nos pênaltis)

1991
Boca Juniors-ARG 1 x 0 Colo Colo-CHI
Colo Colo-CHI 3 x 1 Boca Juniors-ARG

1994
Junior Barranquilla-COL  2 x 1 Vélez Sarsfield-ARG
Vélez Sarsfield-ARG 2 x 1 Junior Barranquilla-COL   (Vélez 5 x 4 nos pênaltis)

1996
Grêmio 1 x 0 América de Cáli-COL
América de Cáli-COL 3 x 1 Grêmio

1997
Racing-ARG 3 x 2 Sporting Cristal-PER
Sporting Cristal-PER 4 x 1 Racing-ARG

1999
River Plate-ARG 1 x 0 Palmeiras
Palmeiras 3 x 0 River Plate-ARG

2000
Corinthians 4 x 3 Palmeiras
Palmeiras 3 x 2 Corinthians (Palmeiras 5 x 4 nos pênaltis)

2007
Cúcuca-COL 3 x 1 Boca Juniors-ARG
Boca Juniors-ARG 3 x 0 Cúcuta-COL

Outro ponto histórico favorável ao Santos é que até hoje, em cinco confrontos contra o Cerro Porteño-PAR, o Peixe segue invicto. Em 1962, na primeira fase, empatou por 1 x 1, em Assunção, e aplicou um 9 x 1 em Santos, na maior goleada do clube na história da Libertadores. Agora, em 2011, os clubes voltaram a se enfrentar na fase de grupos. Depois do 1 x 1 na Vila Belmiro, o Santos venceu no Paraguai por 2 x 1. Em cinco jogos, foram então 3 vitórias do Santos e dois empates, com 14 gols do Santos e apenas 4 do Cerro. Além disso, o Santos nunca perdeu para clubes paraguaios na história da competição sul-americana. Em 9 jogos, foram 6 vitórias e 3 empates.

Mais um dado para deixar o santista otimista é que o Cerro Porteño é o clube que mais disputou a Libertadores sem conseguir chegar a uma final. Antes dessa atuação edição, o Cerro disputou 33 vezes a competição. Até hoje, seus melhores desempenhos foram em 1973 e 1978 (quando chegou na segunda fase, de grupos, uma antes da final) e em 1993, 1998 e 1999, quando foi eliminado na semifinal.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 17 de maio de 2011 Campeonatos Estaduais | 11:56

Os melhores dos Campeonatos Estaduais de 2011

Compartilhe: Twitter

As federações dos quatro maiores campeonatos estaduais do Brasil divulgaram, ontem, suas seleções com os melhores de 2011. No Rio de Janeiro e em São Paulo, poucas surpresas estiveram nas listas, formadas basicamente por jogadores dos quatro grandes. Já no Rio Grande do Sul, apenas um jogador do campeão figurou entre os melhores: o atacante Leandro Damião. Em Minas Gerais, Cruzeiro, Atlético e América formaram a base da seleção.

Desde 2009, alguns jogadores vêm se destacando nessas eleições dos melhores. O lateral-direito Leonardo Moura, do Flamengo, é o único a entrar em todas as seleções nos últimos três anos. Já o atacante Neymar, do Santos, também fo premiado nos últimos três anos. Em 2009, como reveleção do Paulistão. Já em 2010 e 2011 como um dos melhores atacantes e também como o craque do campeonato. Dos jogadores eleitos em 2011, quatro repetiram o feito de 2010: Willians (Flamengo), Edu Dracena (Santos), Douglas (Grêmio) e Henrique (Cruzeiro).

Dessas seleções dos estaduais de 2011, apenas quatro dos 44 jogadores escolhidos foram chamados recentemente pelo técnico Mano Menezes para a Seleção Brasileira: Neymar, Lucas, Elano e Leandro Damião. Pelo o que jogaram, acredito que a “seleção das seleções estaduais” seria essa: Fábio (Cruzeiro-MG), Leonardo Moura (Flamengo), Dedé (Vasco), Victorino (Cruzeiro) e Guilherme Santos (Atlético-MG); Fábio Rochemback (Grêmio), Henrique (Cruzeiro), Lucas (São Paulo) e Thigo Neves (Flamengo); Neymar (Santos) e Leandro Damião (Inter).

Confira abaixo os melhores dos estaduais de SP, RJ, MG e RS nos últimos três anos:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 Estatísticas, Seleção Brasileira | 13:07

Quem brilhou pela Seleção Sub-20 recentemente

Compartilhe: Twitter

A Seleção Brasileira Sub-20 volta a campo na madruga hoje para amanhã para enfrentar a Colômbia. Depois do show de bola de Neymar na primeira rodada, a expectativa para mais uma apresentação de gala é grande. Disputado desde 1954, o torneio já foi realizado 24 vezes. O Brasil, com 10 títulos, é o maior campeão, seguido por Uruguai (7), Argentina (4), Colômbia (2) e Paraguai (1). Nas últimas 14 edições, a Seleção Brasileira Sub-20 ficou com 9 títulos e 4 vices.

Com 4 gols só no primeiro jogo, Neymar é um forte candidato a ficar com a artilharia da competição. Dessa forma, poderá igualar o feito de alguns jogadores, como Toninho (1975), Guinha (1977), Lela – o pai de Alecasandro e Richarlyson (1981), Romário (1985), Assis – irmão de Ronaldinho Gaúcho (1988), Adaílton (1997), Adriano, o Imperador, e Ewerthon (2001) e Walter, hoje no Porto (2009).

Recentemente, nas últimas dez edições, poucos jogadores da Seleção Brasileira Sub-20 acabaram tendo um futuro brilhante. De todas as dez seleções formadas nesse período, apenas 11 jogadores chegaram a ser convocados para uma Copa do Mundo: Dida, Emerson, Cris, Júlio César, Ronaldinho Gaúcho, Maicon, Adriano, Júlio Baptista, Daniel Alves e Felipe Melo.

Entre os jogadores que disputaram o Sub-20 e chegaram a jogar pela Seleção Principal, a lista aumenta. Porém, o percentual de jogadores que vingaram nessas últimas dez seleções Sub-20 não é tão grande. Dos 194 jogadores convocados para a Sub-20, desde 1991, 43 jogaram depois na seleção principal (apenas 22,5%).

Confira a lista dos jogadores brasileiros que disputaram os últimos dez Sul-Americanos Sub-20 e que chegaram à Seleção Brasileira Principal.

1991 (6) – Roger (goleiro), Marquinhos (volante), Djair e Ramon (meias) e Paulo Nunes e Élber (atacantes). O time comandado por Ernesto Paulo, que foi campeão, tinha ainda alguns jogadores que chegaram a jogar em clubes grandes, como lateral-direito Zelão (Cruzeiro), o lateral-esquerdo Daniel (ex-Inter e Corinthians), o meia Luiz Fernando (ex-Inter e Cruzeiro) e o zagueiro Andrey (ex-Palmeiras).

1992 (4) – Dida (goleiro), Marcelinho Paulista (volante), Yan (meia) e Argel (zagueiro). Campeão, o time do técnico Júlio César Leal, teve ainda o zagueiro Gélson Baresi (ex-Flamengo), o volante Pereira (ex-São Paulo), o meia Adriano Gerlin (ex-Guarani e São Paulo) e o atacante Catê (ex-São Paulo).

1995 (3) – Zé Elias (volante), Emerson (volante) e Caio (atacante). O time que conquistou o tetra para o Brasil no Sub-20, teve ainda o goleiro Fábio (ex-Flamengo), Dedimar (lateral-direito, ex-Vitória) e Reinaldo (atacante, ex-Atlético-MG).

1997 (4) – Paulo César (lateral-direito), Cris (zagueiro), Athirson (lateral-esquerdo) e Alex (meia). Vice-campeão, o time do técnico Toninho Barroso tinha ainda o meia Fabiano (ex-São Paulo e Atlético-MG), o meia Adaílton (ex-Parma-ITA), e o zagueiro Álvaro (ex-Flamengo e Inter).

1999 (5) – Júlio César (goleiro), Fábio Aurélio (lateral-esquerdo), Ronaldinho Gaúcho (meia), Fábio (goleiro) e Edu (atacante). Nesse time, que conquistou apenas o terceiro lugar – a pior colocação brasileira nas últimas 15 edições -, faziam parte ainda o zagueiro Fernando (ex-Flamengo), o volante Ferrugem (ex-Palmeiras), os meias Matuzalém (ex-Vitória) e Linconl (hoje no Palmeiras), o meia Marcinho (ex-Paulista e Corinthians) e o atacante Rodrigo Gral (que disputou a Série B de 2010 pelo Bahia).

2001 (7) – Maicon (lateral-direito), Edu Dracena (zagueiro), Fábio Rochemback e Fernando (volantes), Júlio Baptista (meia) e Ewerthon e Adriano (atacantes). O time campeão, do técnico Carlos César, tinha ainda o goleiro Rubinho (hoje no Siena-ITA), e o meia Andrezinho (hoje no Inter).

2003 (6) – Jefferson (goleiro), Daniel Alves (lateral-direito), Dudu Cearense e Felipe Melo (volantes), Carlos Alberto (meia) e Daniel Carvalho (atacante). O time vice-campeão, do técnico Valinhos, tinha ainda Dagoberto, o goleiro Fernando Henrique, o lateral-direito Jancarlos, os meias Cleiton Xavier e Jussiê e o atacante Willian (hoje no Avaí).

2005 (5) – Rafinha (lateral-direito), Filipe Luís (lateral-esquerdo), Fernandinho e Diego Souza (meias) e Rafael Sóbis (atacante). Vice-campeão, o time do técnico Renê Weber, tinha ainda o goleiro Renan (Inter), o zagueiro Edcarlos, o meia Renato (ex-Corinthians e Vitória), o zagueiro Gladstone e o meia Evandro (ex-Atlético-MG).

2007 (2) – Lucas (volante) e Alexandre Pato (atacante). Campeão, o time do técnico Nélson Rodrigues, tinha ainda o goleiro Muriel (Inter), os laterais Amaral (ex-Palmeiras e Corinthians) e Fágner, os zagueiros David Braz e Thiago Heleno, os meias Leandro Lima e Willian (hoje no Shakthar Donestk-UCR), Danilinho e Tchô, e os atacantes Luiz Adriano e Edgar.

2009 (1) – Sandro (volante). Campeão, o time do técnico Rogério Lourenço (ex-Flamengo e hoje no Bahia), tinha também o goleiro Renan (Atlético-MG), o lateral-direito Patric (também hoje no Atlético-MG), os zagueiros Wellinton (Flamengo), Rafael Tolói (Goiás), os meias Giuliano (Inter), Douglas Costa (ex-Grêmio), Renan Ribeiro (Atlético-MG), Maylson (Grêmio), e os atacantes Dentinho, Walter (Porto) e Alan Kardec (Benfica).

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 27 de setembro de 2010 Estatísticas, História | 23:34

Jorge Henrique e Neymar próximos dos 100 jogos

Compartilhe: Twitter

Na próxima rodada do Brasileirão, dois jogadores deverão alcançar a marca de 100 jogos por seus respectivos clubes: Jorge Henrique (Corinthians) e Neymar (Santos). Destaques em suas equipes, com as devidas proporções, claro, os atacantes Jorge Henrique e Neymar são provas de que ainda alguns jogadores conseguem permanecer por um bom tempo nos grandes clubes do futebol brasileiro.

No Corinthians, por exemplo, seis jogadores do atual elenco já superaram a marca dos 100 jogos: Dentinho, William, Chicão, Elias e Alessandro (todos do elenco campeão da Série B de 2008) e Edu, que está em sua segunda passagem pelo clube. No Santos, além de Neymar, outro jogador próximo da marca dos 100 jogos é o meia Paulo Henrique Ganso. Contundido, porém, o jogador só deverá alcançar a marca em 2011.

Hoje, 50 jogadores dos 12 maiores clubes do país já ultrapassaram a marca dos 100 jogos. Os veteranos goleiros Rogério Ceni (São Paulo) e Marcos (Palmeiras), são os recordistas de participações. O Internacional, com oito jogadores com 100 ou mais jogos, é o recordista com esses jogadores, seguidos pelo Cruzeiro (sete) e Corinthians (seis). O Colorado poderá aumentar ainda mais essa marca já que mais três jogadores estão próximos dos 100 jogos (Tinga e os goleiros Renan e Lauro).

Confira abaixo a lista dos jogadores com 100 ou mais jogos nos elencos dos grandes clubes do Brasil e quem está próximo de atingir essa marca:

Corinthians
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Dentinho Atacante 162 2007
William Zagueiro 147 2008
Elias Volante 144 2008
Chicão Zagueiro 137 2008
Edu Volante 119 1998-2001 e desde 2009
Alessandro Lateral-direito 115 2008
Jorge Henrique Atacante 99 2008
Palmeiras
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Marcos Goleiro 504 1992
Pierre Volante 180 2007
Danilo Zagueiro 109 2009
Valdívia Meia 102 2006-2008 e desde 2010
Santos
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Léo Lateral-esquerdo 341 2000-2005 e desde 2009
Pará Lateral 124 2008
Madson Meia 109 2009
Neymar Atacante 99 2009
Paulo Henrique Ganso Meia 97 2008
São Paulo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Rogério Ceni Goleiro 930 1993
Miranda Zagueiro 225 2006
Dagoberto Atacante 172 2007
Richarlyson Volante 132 2005
Jean Volante 125 2005 e desde 2008
Jorge Wagner Lateral-esquerdo 110 2007
Grêmio
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Jonas Atacante 134 2007-2008 e desde 2009
Victor Goleiro 129 2008
Adílson Volante 98 2007
Internacional
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Índio Zagueiro 272 2005
Bolívar Zagueiro 249 2003-2006 e desde 2008
Guiñazu Volante 175 2007
Andrezinho Meia 157 2008
Rafael Sóbis Atacante 144 2004-2006 e desde 2010
D’Alessandro Meia 102 2008
Alecsandro Atacante 101 2009
Kléber Lateral-esquerdo 100 2009
Tinga Volante 99 2005-2006 e desde 2010
Lauro Goleiro 97 2008
Renan Goleiro 95 2005-2008 e desde 2010
Fluminense
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Fernando Henrique Goleiro 264 2002
Conca Meia 170 2008
Flamengo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Leonardo Moura Lateral-direito 296 2005
Ronaldo Angelim Zagueiro 245 2006
Juan Lateral-esquerdo 243 2006
Petkovic Meia 188 2000-2002 e desde 2009
Toró Volante 170 2006
Renato Meia 141 2005-2007 e desde 2010
Kléberson Volante 117 2008
Vasco
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Felipe Lateral-esquerdo 271 1996-2000, 2002 e desde 2010
Fernando Prass Goleiro 94 2009
Botafogo
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Lúcio Flávio Meia 221 2006-2008 e desde 2009
Leandro Guerreiro Volante 207 2007
Alessandro Lateral-direito 182 2007
Cruzeiro
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Fábio Goleiro 353 2000 e desde 2005
Jonathan Lateral-direito 229 2004
Marquinhos Paraná Volante 161 2008
Henrique Volante 141 2008
Fabrício Volante 114 2008
Gilberto Meia 118 1998 e desde 2009
Thiago Ribeiro Atacante 108 2008
Elicarlos Volante 93 2008
Atlético-MG
Jogador Posição Partidas No clube desde…
Lima Zagueiro 118 2005-2007 e desde 2009
Diego Tardelli Atacante 97 2009

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 5 de agosto de 2010 Copa do Brasil, História | 00:19

Santos chega ao 9º título nacional e iguala Palmeiras

Compartilhe: Twitter

.O Santos conquistou hoje a Copa do Brasil, mesmo perdendo para o Vitória (2 x 1). Esse foi o primeiro título da competição do Peixe e o seu 9º na história do futebol nacional. Assim, o alvinegro praiano igualou o Palmeiras no número de conquistas e também como aquele a conseguir conquistar os quatro principais títulos do futebol brasileiro: Campeonato Brasileiro, Torneio Roberto Gomes Pedrosa (o Robertão, precusor do Brasileirão), a Copa do Brasil e a Taça Brasil. Veja abaixo a relação dos campeões brasileiros em todos os tempos:

Clube Camp. Brasileiro Copa do Brasil Robertão Taça Brasil Total
Santos 2 (02, 04) 1 (10) 1 (68) 5 (61, 62, 63, 64, 65) 9
Palmeiras 4 (72, 73, 93, 94) 1 (98) 2 (67, 69) 2 (60 e 67) 9
Flamengo 6 (80,82,83,87,92, 09) 2 (90, 06) 8
Corinthians 4 (90, 98, 99, 05) 3 (95, 02, 09) 7
Cruzeiro 1 (03) 4 (93, 96, 00, 03) 1 (66) 6
Grêmio 2 (81 e 96) 4 (89, 94, 97, 01) 6
São Paulo 6 (77, 86, 91, 06,07,08) 6
Internacional 3 (75, 76, 79) 1 (92) 4
Vasco 4 (74, 85, 97, 00) 4
Fluminense 1 (84) 1 (07) 1 (70) 3
Botafogo 1 (95) 1 (68) 2
Bahia 1 (88) 1 (59) 2
Atlético-MG 1 (71) 1
Atlético-PR 1 (01) 1
Coritiba 1 (85) 1
Guarani 1 (78) 1
Criciúma 1 (91) 1
Juventude 1 (99) 1
Santo André 1 (04) 1
Paulista 1 (05) 1
Sport 1 (08) 1

.

A grande conquista do Santos coroou a geração de Robinho, Neymar, Ganso e André, que alcançou o segundo título na temporada (o Peixe havia vencido o Paulistão no primeiro semestre). Dessa forma, o clube conseguiu igualar o feito de outros seis clubes, que anteriormente também foram campeões estaduais e da Copa do Brasil no mesmo ano. O Santos tem ainda chance de igualar o Cruzeiro de 2003 e ficar com a tríplice coroa na temporada se vencer o Campeonato Brasileiro. Ou ainda, poderá ser melhor de ficar também com o título da Copa Sul-Americana.

Clube Ano
Grêmio 1989, 1993 e 2001
Cruzeiro 1996 e 2003
Corinthians 1995 e 2009
Criciúma 1991
Internacional 1992
Sport 2008
Santos 2010

.

Campeão com o maior ataque da história da Copa do Brasil (39 gols), o Santos terminou sua campanha com uma média de 3,55 gols por jogo. Outro campeão da Copa do Brasil que havia feito mais gols numa só edição foi o Cruzeiro, de 2003, que marcou 29 gols nos mesmos 11 jogos (média de 2,64). Veja abaixo a campanha de todos os campeões da Copa do Brasil, ordenados por aqueles que mais marcaram gols.

Ano Clube PG J V E D GP GC SG MGP
2010 Santos 21 11 7 0 4 39 15 24 3,55
2003 Cruzeiro 27 11 8 3 0 29 12 17 2,64
1989 Grêmio 26 10 8 2 0 26 4 22 2,60
2004 Santo André 17 11 4 5 2 26 17 9 2,36
1999 Juventude 22 11 6 4 1 25 9 16 2,27
2000 Cruzeiro 29 13 8 5 0 29 12 17 2,23
1996 Cruzeiro 17 10 4 5 1 22 10 12 2,20
1995 Corinthians 26 10 8 2 0 22 3 19 2,20
2002 Corinthians 23 11 7 2 2 24 13 11 2,18
2001 Grêmio 26 12 8 2 2 25 14 11 2,08
2008 Sport 23 12 7 2 3 24 13 11 2,00
1992 Internacional 21 10 6 3 1 20 6 14 2,00
1990 Flamengo 22 10 6 4 0 20 5 15 2,00
2006 Flamengo 27 12 8 3 1 23 7 16 1,92
1997 Grêmio 20 10 5 5 0 19 12 7 1,90
2007 Fluminense 23 12 6 5 1 22 11 11 1,83
1993 Cruzeiro 19 10 5 4 1 18 8 10 1,80
1998 Palmeiras 22 12 6 4 2 21 8 13 1,75
2009 Corinthians 19 10 5 4 1 16 8 8 1,60
1991 Criciúma 22 10 6 4 0 14 3 11 1,40
1994 Grêmio 22 10 6 4 0 13 6 7 1,30
2005 Paulista 19 12 5 4 3 14 10 4 1,17

.

Além de terminar com o melhor ataque, o Santos teve a proeza de fazer também o artilheiro da Copa do Brasil. Neymar, com 11 gols, foi o artilheiro mais jovem da história do torneio e o sexto a se tornar goleadar e campeão numa mesma edição. Confira a relação:

Ano Campeão Artilheiro Gols
1992 Internacional Gérson 9
1993 Grêmio Gilson 8
1997 Grêmio Paulo Nunes 9
2000 Cruzeiro Oséas 10
2002 Corinthians Deivid 13
2010 Santos Neymar 11

.

Campeão da Copa do Brasil, o Santos garantiu o seu retorno à Copa Libertadores da América depois dois anos de ausência. A última participação do clube foi em 2008, quando caiu nas quartas-de-final. Na edição de 2001 do principal torneio de clubes da América, além do Santos, outros 12 clubes já estão classificados: Argentinos Juniors-ARG, Jorge Wilstermann-BOL, Colo Colo-CHI, Atlético Junior-COL, Emelec-EQU, Guaraní-PAR, Peñarol-URU, Nacional-URU, Liverpool-URU, Caracas-VEN, Deportivo Táchira-VEN e Deportivo Italia-VEN.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 4 de maio de 2010 Campeões, Campeonatos Estaduais | 00:24

Qual a melhor seleção estadual de 2010?

Compartilhe: Twitter

As federações paulista, carioca e gaúcha divulgaram hoje os nomes dos melhores jogadores dos estaduais de 2010. A premiação desses três estados teve como grande vencedores justamente os clubes campeões. O Grêmio colocou oito jogadores entre os 11 melhores. O Santos teve seis no time do Paulistão e o Botafogo cinco entre os melhores do Rio de Janeiro.

Dos 33 escolhidos desses três campeonatos, apenas três apareceram recentemente na lista do técnico Dunga para a Seleção Brasileira: Robinho, do Santos; Miranda, do São Paulo; e Victor, goleiro do Grêmio.

Em relação os escolhidos de 2009, a seleção carioca teve apenas dois jogadores bicampeões: Leonardo Moura (lateral-direito do Flamengo) e Leandro Guerreiro (volante do Botafogo). Em São Paulo, nenhum vencedor de 2009 voltou a ganhar o prêmio. E olha que apenas André Santos e Cristian não disputaram o torneio em 2010. Já no Sul, o Internacional, que teve sete premiados em 2009, ganhou nenhum prêmio nesse Gauchão. O goleiro Victor, foi o único a ganhar dois prêmio seguidos.

Confira abaixo a seleção dos três estaduais de 2010. Em negrito minha escolha para os melhores. No geral, achei a seleção paulista mais forte. Relembre também os vencedores dos mesmos estaduais em 2009.

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2010

Posição Carioca Paulista Gaúcha
Goleiro Jefferson (Botafogo) Júlio César (Santo André) Victor (Grêmio)
Lateral-direito Leonardo Moura (Flamengo) Wesley (Santos) Edílson (Grêmio)
Zagueiro Fábio Ferreira (Botafogo) Edu Dracena (Santos) Mário Fernandes (Grêmio)
Zagueiro Thiago Martinelli (Vasco) Miranda (São Paulo) Rodrigo (Grêmio)
Lateral-esquerdo Marcelo Cordeiro (Botafogo) Roberto Carlos (Corinthians) Paulinho (Novo Hamburgo)
Volante Leandro Guerreiro (Botafogo) Arouca (Santos) Adílson (Grêmio)
Volante Willians (Flamengo) Marcos Assunção (Prudente) Itaqui (Caxias)
Meia Conca (Fluminense) Paulo Henrique Ganso (Santos) Guilherme (São José)
Meia Philippe Coutinho (Vasco) Robinho (Santos) Douglas (Grêmio)
Atacante Herrera (Botafogo) Rodriguinho (Santo André) Jonas (Grêmio)
Atacante Vágner Love (Flamengo) Neymar (Santos) Borges (Grêmio)

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2009

SELEÇÃO DOS ESTADUAIS 2009

Posição Carioca Paulista Gaúcha
Goleiro Bruno (Flamengo) Felipe (Corinthians) Victor (Grêmio)
Lateral-direito Leonardo Moura (Flamengo) Alessandro (Corinthians) Ruy (Grêmio)
Zagueiro Juninho (Botafogo) Chicão (Corinthians) Índio (Internacional)
Zagueiro Ronaldo Angelim (Flamengo) André Dias (São Paulo) Réver (Grêmio)
Lateral-esquerdo Ramon (Vasco) André Santos (Corinthians) Kléber (Internacional)
Volante Leandro Guerreiro (Botafogo) Elias (Corinthians) Sandro (Internacional)
Volante Nilton (Vasco) Cristian (Corinthians) Guiñazu (Internacional)
Meia Carlos Alberto (Vasco) Diego Souza (Palmeiras) Souza (Grêmio)
Meia Maicosuel (Botafogo) Madson (Santos) D’Alessandro (Internacional)
Atacante Bruno Meneghel (Resende) Washington (São Paulo) Taison (Internacional)
Atacante Victor Simões (Botafogo) Ronaldo (Corinthians) Nilmar (Internacional)

aaa

aaa

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 15 de abril de 2010 Artilheiros, Copa do Brasil, Estatísticas, História | 12:13

Nos números, Neymar já supera Robinho, mas está longe de Pelé

Compartilhe: Twitter

O atacante Neymar foi o grande destaque da goleada santista de ontem, ao anotar 5 gols na vitória por 8 x 1 sobre o Guarani, na Copa do Brasil. Aos 18 anos, o atacante assumiu a artilharia da Copa do Brasil e do Santos na temporada. Neymar chegou a 19 gols, superando o companheiro André, autor de 17 gols. Na Copa do Brasil, Neymar tem agora 9 gols, contra 6 de Rafael Moura (Goiás) e 5 de Obina (Atlético-MG) e André (Santos).

Neymar chegou agora a 33 gols com a camisa do Santos em 69 jogos. Uma média de 0,48 por jogo. Quase um a cada dois jogos. Em dois anos como profissional, Neymar apresenta números promissores. Seu início de carreira já supera o de outro ídolo recente revelado pelo clube da Vila Belmiro. Robinho, em 69 jogos pelo Santos, entre 2002 e 2003, havia feito 18 gols. O atacante, que retornou ao Peixe nesse ano, chegou ao 33º gol pelo Santos apenas na 106ª partida, em 2004, na vitória por 8 x 3 sobre o União São João.

Em grande fase, Neymar conseguiu, ontem, um feito jamais alcançado por Robinho, ao marcar 5 gols em um único jogo. Robinho fez, no máximo, 3 gols em uma só partida pelo Santos (contra o Rio Branco-SP, no Paulistão de 2005).

Os números de Neymar, porém, ainda não superaram aqueles alcançados pelo Pelé. O Rei, que também estreou pelo Santos com 16 anos, marcou 33 gols com a camisa do Peixe em apenas 43 partidas (Neymar levou 69 e Robinho 106). Com o mesmo número de jogos de Neymar tem pelo Santos hoje (69), Pelé já havia marcado impressionantes 58 gols. Nessa época, com 17 anos, Pelé já vestia a camisa da Seleção Brasileira. Neymar ainda não vestiu e Robinho só tinha jogado pela Seleção Olímpica.

Veja abaixo a relação de Neymar com a camisa do Santos*:

Data Jogo Competição Local Gols
07/03/2009 Santos 2 x 1 Oeste Paulista Pacaembu
12/03/2009 Santos 1 x 1 Paulista Paulista Vila Belmiro
15/03/2009 Santos 3 x 0 Mogi-Mirim Paulista Vila Belmiro 1
18/03/2009 Santos 4 x 0 Rio Branco-AC Copa do Brasil Vila Belmiro 1
22/03/2009 Santos 0 x 1 Corinthians Paulista Pacaembu
25/03/2009 Santos 3 x 0 Santo André Paulista Vila Belmiro 1
28/03/2009 Santos 0 x 0 Grêmio Barueri Paulista Arena Barueri
02/04/2009 Santos 1 x 0 Portuguesa Paulista Vila Belmiro
05/04/2009 Santos 3 x 2 Ponte Preta Paulista Moisés Lucarelli
08/04/2009 Santos 0 x 0 CSA-AL Copa do Brasil Rei Pelé
11/04/2009 Santos 2 x 1 Palmeiras Paulista Vila Belmiro 1
18/04/2009 Santos 2 x 1 Palmeiras Paulista Palestra Itália
22/04/2009 Santos 0 x 1 CSA-AL Copa do Brasil Vila Belmiro
26/04/2009 Santos 1 x 3 Corinthians Paulista Vila Belmiro
03/05/2009 Santos 1 x 1 Corinthians Paulista Pacaembu
10/05/2009 Santos 1 x 1 Grêmio Brasileiro Olímpico
17/05/2009 Santos 3 x 3 Goiás Brasileiro Vila Belmiro
24/05/2009 Santos 4 x 1 Fluminense Brasileiro Maracanã
31/05/2009 Santos 3 x 1 Corinthians Brasileiro Vila Belmiro
04/06/2009 Santos 3 x 3 Santo André Brasileiro Santo André
13/06/2009 Santos 0 x 2 Botafogo Brasileiro Engenhão
20/06/2009 Santos 2 x 3 Atlético-MG Brasileiro Vila Belmiro 1
28/06/2009 Santos 1 x 1 Palmeiras Brasileiro Palestra Itália
05/07/2009 Santos 1 x 0 Sport Brasileiro Vila Belmiro
15/07/2009 Santos 3 x 3 Grêmio Barueri Brasileiro Vila Belmiro 1
19/07/2009 Santos 1 x 2 São Paulo Brasileiro Morumbi
22/07/2009 Santos 1 x 0 Atlético-PR Brasileiro Vila Belmiro 1
26/07/2009 Santos 1 x 2 Flamengo Brasileiro Vila Belmiro
29/07/2009 Santos 2 x 1 Náutico Brasileiro Recife 1
05/08/2009 Santos 1 x 0 Coritiba Brasileiro Cascavel
08/08/2009 Santos 2 x 2 Avaí Brasileiro Vila Belmiro
16/08/2009 Santos 0 x 0 Cruzeiro Brasileiro Mineirão
19/08/2009 Santos 1 x 0 Grêmio Brasileiro Vila Belmiro
23/08/2009 Santos 1 x 2 Goiás Brasileiro Serra Dourada
26/08/2009 Santos 3 x 3 Internacional Brasileiro Vila Belmiro
30/08/2009 Santos 2 x 0 Fluminense Brasileiro Vila Belmiro
02/09/2009 Santos 1 x 2 Corinthians Brasileiro Pacaembu
13/09/2009 Santos 1 x 0 Santo André Brasileiro Vila Belmiro
20/09/2009 Santos 0 x 0 Botafogo Brasileiro Vila Belmiro
27/09/2009 Santos 1 x 3 Atlético-MG Brasileiro Mineirão
04/10/2009 Santos 1 x 2 Palmeiras Brasileiro Vila Belmiro
07/10/2009 Santos 1 x 0 Sport Brasileiro Ilha do Retiro
12/10/2009 Santos 0 x 0 Vitória Brasileiro Pacaembu
07/11/2009 Santos 3 x 1 Náutico Brasileiro Pacaembu 2
11/11/2009 Santos 1 x 2 Santos Laguna-MEX Amistoso Torreón
15/11/2009 Santos 1 x 3 Internacional Brasileiro Beira-Rio 1
22/11/2009 Santos 4 x 0 Coritiba Brasileiro Vila Belmiro 2
29/11/2009 Santos 2 x 2 Avaí Brasileiro Ressacada
06/12/2009 Santos 1 x 2 Cruzeiro Brasileiro Vila Belmiro 1
17/01/2010 Santos 4 x 0 Rio Branco Paulista Pacaembu 2
20/01/2010 Santos 1 x 1 Ponte Preta Paulista Vila Belmiro
24/01/2010 Santos 1 x 2 Mogi-Mirim Paulista João Paulo II
27/01/2010 Santos 5 x 0 Grêmio Barueri Paulista Vila Belmiro 2
30/01/2010 Santos 2 x 0 Oeste Paulista Vila Belmiro 1
04/02/2010 Santos 2 x 1 Santo André Paulista Bruno José Daniel 1
07/02/2010 Santos 2 x 1 São Paulo Paulista Arena Barueri 1
14/02/2010 Santos 2 x 1 Rio Claro Paulista Pacaembu
18/02/2010 Santos 6 x 3 Bragantino Paulista Vila Belmiro
24/02/2010 Santos 1 x 0 Naviraiense-MS Copa do Brasil Morenão
28/02/2010 Santos 2 x 1 Corinthians Paulista Vila Belmiro 1
04/03/2010 Santos 3 x 2 Paulista Paulista Jaime Cintra
07/03/2010 Santos 1 x 1 Portuguesa Paulista Canindé
10/03/2010 Santos 10 x 0 Naviraiense-MS Copa do Brasil Vila Belmiro 2
14/03/2010 Santos 3 x 4 Palmeiras Paulista Vila Belmiro 1
18/03/2010 Santos 4 x 0 Remo Copa do Brasil Mangueirão 2
20/03/2010 Santos 1 x 3 Red Bull New York-EUA Amistoso Red Bull Arena
04/04/2010 Santos 3 x 1 São Caetano Paulista Anacleto Campanella 1
07/04/2010 Santos 3 x 2 São Paulo Paulista Vila Belmiro
14/04/2010 Santos 8 x 1 Guarani Copa do Brasil Vila Belmiro 5

* Fonte: Guilherme Guarche, historiador do Santos.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 18 de março de 2010 Artilheiros, Copa do Brasil | 23:42

Neymar e André já somam 25 gols em 2010

Compartilhe: Twitter

Novas jóias do Santos, os atacantes Neymar e André marcaram dois gols cada na vitória sobre o Remo por 4 x 0, hoje à noite, que garantiram o Peixe nas oitavas-de-final da competição. Assim, a dupla já chega a marca de 25 gols na temporada. Um número bem significativo e o maior de uma dupla de ataque entre os principais clubes da Série A do futebol brasileiro em 2010. Reservas na equipe de Luxemburgo no último Brasileirão (principalmente André), os jovens atacantes só começaram a jogar juntos esse ano, sob o comando do técnico Dorival Júnior. Até agora, Neymar, o artilheiro do time no ano, marcou 13 gols em 15 jogos. Já André anotou 12 gols em 17 partidas. A dupla santista marcou até então o mesmo número de gols do Corinthians na temporada (25).
Confira abaixo as duplas de ataque que mais marcaram gols em 2010 entre os principais clubes da Série A:

Clube Atacantes Gols em 2010 Jogos em 2010
Santos André 12 17
25 gols Neymar 13 15
Flamengo Adriano 7 8
19 gols Vágner Love 12 12
Grêmio Borges 11 12
19 gols Jonas 8 16
Botafogo Loco Abreu 8 13
15 gols Herrera 7 13
Goiás Felipe 8 16
15 gols Fernandão 7 13
São Paulo Washington 11 13
15 gols Dagoberto 4 11
Cruzeiro Thiago Ribeiro 6 11
14 gols Kléber 8 7
Atlético-MG Diego Tardelli 2 8
12 gols Obina 10 11
Palmeiras Robert 11 17
11 gols Ewerthon 1 2
Fluminense Fred 7 11
11 gols Alan 4 11
Avaí Leonardo 7 11
11 gols Roberto 4 16
Vasco Dodô 8 14
10 gols Elton 2 5
Atlético-PR Marcelo 2 8
9 gols Bruno Mineiro 7 12
Internacional Alecsandro 7 10
9 gols Taison 2 10
Corinthians Ronaldo 2 8
7 gols Dentinho 5 14
Vitória Júnior 5 9
7 gols Schwenck 2 12

c

Além de serem os maiores goleadores de 2010, os atacantes santistas foram também a dupla de ataque mais nova entre essas equipes. Veja abaixo:

Atacantes Idade Clube
André 19 Santos
Neymar 18 média (18,5)
Marcelo 18 Atlético-PR
Bruno Mineiro 27 média (22,5)
Fred 26 Fluminense
Alan 20 média (23)
Thiago Ribeiro 24 Cruzeiro
Kléber 26 média (25)
Diego Tardelli 24 Atlético-MG
Obina 27 média (25,5)
Leonardo 27 Avaí
Roberto 24 média (25,5)
Alecsandro 29 Internacional
Taison 22 média (25,5)
Adriano 28 Flamengo
Vágner Love 25 média (26,5)
Loco Abreu 33 Botafogo
Herrera 26 média (29,5)
Ronaldo 33 Corinthians
Dentinho 21 média (27)
Borges 29 Grêmio
Jonas 25 média (27)
Robert 29 Palmeiras
Ewerthon 28 média (28,5)
Dodô 35 Vasco
Elton 24 média (29,5)
Washington 34 São Paulo
Dagoberto 26 média (30)
Felipe 31 Goiás
Fernandão 32 média (31,5)
Júnior 33 Vitória
Schwenck 31 média (32)
Clube Atacantes Gols em 2010 Jogos em 2010
Santos André 12 17
25 gols Neymar 13 15
Flamengo Adriano 7 8
19 gols Vágner Love 12 12
Grêmio Borges 11 12
19 gols Jonas 8 16
Botafogo Loco Abreu 8 13
15 gols Herrera 7 13
Goiás Felipe 8 16
15 gols Fernandão 7 13
São Paulo Washington 11 13
15 gols Dagoberto 4 11
Cruzeiro Thiago Ribeiro 6 11
14 gols Kléber 8 7
Atlético-MG Diego Tardelli 2 8
12 gols Obina 10 11
Palmeiras Robert 11 17
11 gols Ewerthon 1 2
Fluminense Fred 7 11
11 gols Alan 4 11
Avaí Leonardo 7 11
11 gols Roberto 4 16
Vasco Dodô 8 14
10 gols Elton 2 5
Atlético-PR Marcelo 2 8
9 gols Bruno Mineiro 7 12
Internacional Alecsandro 7 10
9 gols Taison 2 10
Corinthians Ronaldo 2 8
7 gols Dentinho 5 14
Vitória Júnior 5 9
7 gols Schwenck 2 12
Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 1 de maio de 2009 Artilheiros, Campeonatos Estaduais, Confrontos, Copa do Brasil, Copa Libertadores, Estatísticas, Fotos, História | 22:45

Dez motivos para santistas e corintianos sonharem na final

Compartilhe: Twitter

Para muitos, a decisão do Campeonato Paulista de 2009 já está praticamente definida. Com a vitória no primeiro jogo por 3 x 1, o Corinthians aumentou sua vantagem e pode até perder por dois gols de diferença para garantir seu 26º título estadual.
Os santistas, porém, não perderam a esperança. Sinceramente, acho difícil. Mas resolvi listar aqui alguns motivos para o torcedor do Santos acreditar no título. Por outro lado, separei também dez razões para o corintiano ter certeza de que será campeão paulista.

Dez motivos para os santistas sonharem:
1 – Muitos santistas dessa geração ainda guardam a incrível virada no Pacaembu em 1995. Naquele ano, o time comandando pelo meia Giovanni venceu o Fluminense por 5 x 2 e garantiu vaga na final do Brasileirão quando precisa vencer por três gols de diferença. No jogo de ida, o Peixe perdeu por 4 x 1 no Rio.
2 – Nos últimos 20 jogos entre as duas equipes, o Santos venceu 12 e o Corinthians apenas 5.Neymar
3 – Das 27 vitórias do Peixe sobre o rival no Pacaembu, seis foram por diferença maior ou igual a três gols. A última delas em 2006, pelo Campeonato Brasileiro (gols de Kleber, Leandro e Zé Roberto).
4 – O Peixe tem vantagem sobre o rival em finais. Em quatro decisões, foram três vitórias. Duas em Campeonatos Paulistas (1935 e 1984) e uma pelo Brasileirão (2002).
5 – Em 2002, Robinho despontou para o futebol após o título Brasileiro conquistado sobre o Corinthians. Enquanto jogou pelo Peixe, o Corinthians não ganhou. A esperança do santista é que Neymar repita a cena de 2002.
6 – Kleber Pereira garantiu o Santos na decisão do Paulistão marcando três gols contra a Ponte Preta. Quando precisou, o artilheiro fez sua parte. Será que ele fará o mesmo agora?
7 – Como no Brasileiro de 2002, o Santos garantiu a vaga nas finais na última hora. E mesmo em desvantagem, foi campeão. Nesse Paulistão, nas semifinais, passou pelo Palmeiras, time de melhor campanha na primeira fase.
8 – O Corinthians levou três gols no último jogo e por pouco não perdeu por 3 x 0 para o Atlético-PR. Arrancou dois gols depois dos 40 minutos do segundo tempo.
9 – O Corinthians não é imbatível. A equipe perdeu a invencibilidade de 25 jogos em 2009. Ou de 45 jogos, como os corintianos gastavam de dizer, ao não contabilizar a derrota para o América-RN na última rodada da Série B, quando o time titular estava de férias.
10 – Ronaldo, autor de dois gols na primeira final, na Vila Belmiro, é dúvida. O Fenômeno tem sido decisivo, principalmente nos clássicos. Sem ele, o Corinthians poderá entrar em campo com Souza ou Otacílio Neto, ou ainda sem um atacante de área.

Dez motivos para os corintianos acreditarem ainda mais no título quase certo:
1 – Desde o rebaixamento na Série A do Brasileiro, em 2007, o Corinthians não perde por três gols de diferença. A última derrota, em casa, por esse placar foi no dia 25 de agosto de 2007, Cruzeiro 3 x 0 no Pacaembu.
2 – Sob o comando de Mano Menezes, o Corinthians nunca perdeu dois jogos seguidos. Vale lembrar que o time vem de derrota para o Atlético-PR.
3 – A última derrota do Corinthians, jogando como mandante, foi há mais de 9 meses, no dia 19 de julho de 2008, quando perdeu para o Bahia por 1 x 0 no Pacaembu. Desde então, foram 25 jogos, 20 vitórias e 5 empates.
4 – Desde essa última derrota no Pacaembu, o Corinthians marcou 59 gols e sofreu apenas 15. Deixou de marcar gol em apenas um jogo (0 x 0 contra o Criciúma). Além disso, não levou 3 gols em nenhum desses 25 jogos.
5 – O Corinthians pode até perder por dois gols de diferença, mas luta para conquistar o título invicto, o quinto em sua história (já ganhou em 1914, 1916, 1929 e 1938). Mais um motivo para crer que o time não perderá.Ronaldo
6 – O Corinthians tem Ronaldo, que não ficou dois jogos sem marcar gols pelo Timão. Como não fez contra o Atlético-PR…
7 – O Corinthians luta para conquistar um título no Pacaembu depois de 54 anos. O último foi em fevereiro de 1955, que valia o título do Paulista de 1954.
8 – No Pacaembu, o Corinthians e Santos jogaram 86 vezes. Foram 32 vitórias do Corinthians, 27 do Santos e mais 27 empates. O Corinthians marcou 133 gols e sofreu 122.
9 – Corinthians e Santos jogaram duas vezes nesse Paulistão. Na primeira, no Pacaembu, deu Corinthians: 1 x 0, gol de Dentinho. O jogo marcou a primeira vitória de Mano Menezes em clássicos paulistas. No segundo jogo entre os dois clubes, deu Corinthians de novo: 3 x 1, no último domingo.
10 – O Corinthians não quer perder a terceira decisão seguida para o Santos. Em 1984, perdeu a chance de ganhar o tricampeonato paulista ao ser derrotado para o rival. Em 2002, perdeu o título Brasileiro para o Santos, que até então nunca havia conquista o campeonato. Naquele jogo, Robinho deitou e rolou. Nenhum corintiano quer que a cena se repita, vendo Neymar acabar com o Timão.

Para quem gosta desse clássico, o livro O Grande Jogo – O Maior Duelo Alvinegro do Futebol Contado por Dois Historiadores Fanáticos, dos jornalistas Celso Unzelte e Odir Cunha, publicado pela Editora Novo Século é um grande pedido. O livro trás histórias fantásticas sobre o clássico mais antigo de São Paulo, além de curiosidades, estatísticas e a lista completa de todos os jogos realizados entre 1913 e 2008. Vale a pena!!!

Livro o Grande Jogo, Celso Unzelte e Odir Cunha

Autor: Tags: , , , ,