Publicidade

Posts com a Tag Vitória

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012 Campeonatos Estaduais, Confrontos | 09:19

As maiores freguesias nos clássicos estaduais

Compartilhe: Twitter

A rodada desse último final de semana nos campeonatos estaduais contou com quatro clássicos bem curiosos e emocionantes. Pelo Paulistão, o Corinthians voltou a vencer o São Paulo (1 x 0, gol de Danilo, o terceiro sobre o ex-clube). A vitória corintiana foi a nona sobre o rival nos últimos 15 jogos, sendo seis vitórias consecutivas no Pacaembu. Nesse período, o São Paulo venceu apenas um jogo (aquele em que Rogério Ceni marcou seu 100º gol na carreira).

No Rio de Janeiro, o Vasco virou para cima do Fluminense num jogo polêmico, marcado pelos erros do árbitro Antônio Schneider, que não marcou um pênalti claro para o tricolor e ainda distribuiu oito amarelos e dois vermelhos para jogadores do Flu. Com esse resultado, o Fluminense chegou a 11 clássicos sem vitória no Rio. O último triunfo tricolor em clássicos foi em novembro de 2010, quando bateu o Vasco por 1 x 0.

Já na Bahia, o clássico Ba-Vi terminou empatado em 0 x 0, na estreia do técnico Falcão pelo tricolor. O jogo, aliás, marcou o confronto entre dois craques da Seleção Brasileira da Copa de 1982 (Falcão x Cerezo). Realizada no estádio Pituaçu, a partida teve um público de 29.388 torcedores, o maior entre os clássicos do domingo (em São Paulo foram pouco mais de 26 mil, no Rio menos de 8 mil). Pelo Campeonato Cearense, o Ceará vencia o clássico contra o Fortaleza até os 43 minutos do segundo tempo, quando levou o empate e depois a virada, aos 48 minutos. Com o resultado, o Fortaleza tomou a ponta da tabela.

Com esses resultados, Corinthians e Vasco ampliaram seus bons retrospectos diante dos rivais na história dos clássicos. O Corinthians aumentou para 24 o número de vitórias a mais sobre o rival (8,6% a mais no total dos jogos). Já o Vasco chegou a 18 vitórias a mais do que o Flu. Até hoje, porém, essas não são as maiores freguesias nos clássicos estaduais. Em São Paulo, os três grandes da capital levam ampla vantagem sobre o Santos. Em termos de diferença na porcentagem de vitórias nos clássicos estaduais as maiores são: Vasco x Botafogo (17,9%), Palmeiras x Santos (11,8%), Bahia x Vitória (9,5%), São Paulo x Santos (8,6%), Corinthians x Santos (8,6%) e Corinthians x São Paulo (8,1%).

Confira abaixo o retrospecto atualizado dos principais clássicos do país e a diferença de vitórias entre eles.

São Paulo
Jogos Palmeiras empates Santos Diferença
297 127 78 92 35
porcentagem 42,8% 26,3% 31,0% 11,8%
Jogos Corinthians empates Santos Diferença
303 122 85 96 26
porcentagem 40,3% 28,1% 31,7% 8,6%
Jogos São Paulo empates Santos Diferença
268 114 63 91 23
porcentagem 42,5% 23,5% 34,0% 8,6%
Jogos Corinthians empates São Paulo Diferença
296 113 92 89 24
porcentagem 38,2% 31,1% 30,1% 8,1%
Jogos São Paulo empates Palmeiras Diferença
286 100 92 94 6
porcentagem 35,0% 32,2% 32,9% 2,1%
Jogos Palmeiras empates Corinthians Diferença
338 121 102 115 6
porcentagem 35,8% 30,2% 34,0% 1,8%

x
x

Rio de Janeiro
Jogos Vasco empates Botafogo Diferença
319 140 96 83 57
porcentagem 43,9% 30,1% 26,0% 17,9%
Jogos Vasco empates Fluminense Diferença
347 133 99 115 18
porcentagem 38,3% 28,5% 33,1% 5,2%
Jogos Flamengo empates Botafogo Diferença
339 121 113 105 16
porcentagem 35,7% 33,3% 31,0% 4,7%
Jogos Flamengo empates Fluminense Diferença
383 136 126 121 15
porcentagem 35,5% 32,9% 31,6% 3,9%
Jogos Flamengo empates Vasco Diferença
372 141 102 129 12
porcentagem 37,9% 27,4% 34,7% 3,2%
Jogos Fluminense empates Botafogo Diferença
330 119 101 110 9
porcentagem 36,1% 30,6% 33,3% 2,7%

x
x

Minas Gerais
Jogos Atlético-MG empates Cruzeiro Diferença
471 191 123 157 34
porcentagem 40,6% 26,1% 33,3% 7,2%
Rio G. do Sul
Jogos Internacional empates Grêmio Diferença
389 146 121 123 23
porcentagem 37,5% 31,1% 31,6% 5,9%
Bahia
Jogos Bahia empates Vitória Diferença
442 177 130 135 42
porcentagem 40,0% 29,4% 30,5% 9,5%
Paraná
Jogos Coritiba empates Atlético-PR Diferença
348 133 106 109 24
porcentagem 38,2% 30,5% 31,3% 6,9%
Ceará
Jogos Ceará empates Fortaleza Diferença
536 180 189 167 13
porcentagem 33,6% 35,3% 31,2% 2,4%

x
x

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012 Campeonatos Estaduais | 12:23

Qual grande está há mais tempo sem perder dos pequenos

Compartilhe: Twitter

Nessa semana, algumas zebras aparecem nos principais estaduais do Brasil. No Rio, o Fluminense caiu, de virada, diante do Boavista. Em São Paulo, Santos e São Paulo ficaram apenas no empate, ontem, e viram o Corinthians assumir a liderança isolada da competição. Em Pernambuco, o Sport, que havia vencido o clássico diante do Sport, foi derrotado pelo Salgueiro. No Sul, a dupla Grêmio e Inter, que se enfrentarão no domingo, já perderam duas partidas nesse Gauchão.

Entre esses principais estaduais (SP, RJ, RS, MG, PR, BA e PE), apenas quatro clubes mantêm uma boa invencibilidade diante dos pequenos. O Coritiba é o clube que carrega a maior sequência sem derrota diante das zebras do interior. Campeão invicto em 2011, o Coxa não perde para um pequeno há 39 jogos. Sua última derrota foi no dia 19 de abril de 2009, para o Iraty. Líder com 100% de aproveitamento esse ano, o Coritiba vem também com uma sequência de 18 vitórias consecutivas no Estadual.

Outro clube que está há um bom tempo sem perder para os pequenos é o Atlético-MG. Com a vitória sobre o Boa, na estreia do Mineiro, o Galo chegou a marca de 38 jogos sem derrota para outro clube do estado que não seja Cruzeiro ou América-MG. A última vez em que foi derrota para um pequeno foi em 2008, no dia 6 de abril, quando caiu diante do Guarani (3 x 2).

No Rio de Janeiro, Botafogo e Flamengo, os últimos campeões do Estado, não são derrotados para um pequeno no Estadual desde 2009 e a mais de 30 jogos.

Confira quais são as maiores invencibilidades dos grandes contra os pequenos nos principais campeonatos estaduais do Brasil:

Clube Jogos sem perder última derrota
Coritiba 39 Iraty 1 x 0, dia 19/4/2009
Atlético-MG 38 Guarani 3 x 2, dia 6/4/2008
Botafogo 36 Volta Redonda 2 x 1, dia 5/2/2009
Flamengo 33 Resende 3 x 1, dia 21/2/2009
Cruzeiro 11 Ipatinga 3 x 1, dia 18/4/2010
Atlético-PR 9 Operário 2 x 0, dia 19/3/2011
Santos 9 Bragatina 2 x 1, dia 19/3/2011
Vasco 9 Macaé 3 x 1, dia 4/3/2011
São Paulo 8 Paulista 3 x 2, dia 23/3/2011
Corinthians 6 São Caetano 2 x 1, dia 10/4/2011
Palmeiras 5 Ponte Preta 2 x 1, dia 17/4/2011
Vitória 5 Bahia de Feira 2 x 1, dia 15/5/2011
Náutico 4 América 4 x 2, dia 10/4/2011
Bahia 3 Bahia de Feira 1 x 0, dia 22/1/2012
Grêmio 1 Juventude 2 x 1, dia 29/1/2012
Internacional 1 Cerâmica 3 x 2, dia 26/1/2012
Santa Cruz 1 Araripina 2 x 0, dia 28/1/2012
Fluminense 0 Boavista 2 x 1, dia 1/2/2012
Sport 0 Serrano 2 x 1, dia 1/2/2012

.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 5 de agosto de 2010 Copa do Brasil, História | 00:19

Santos chega ao 9º título nacional e iguala Palmeiras

Compartilhe: Twitter

.O Santos conquistou hoje a Copa do Brasil, mesmo perdendo para o Vitória (2 x 1). Esse foi o primeiro título da competição do Peixe e o seu 9º na história do futebol nacional. Assim, o alvinegro praiano igualou o Palmeiras no número de conquistas e também como aquele a conseguir conquistar os quatro principais títulos do futebol brasileiro: Campeonato Brasileiro, Torneio Roberto Gomes Pedrosa (o Robertão, precusor do Brasileirão), a Copa do Brasil e a Taça Brasil. Veja abaixo a relação dos campeões brasileiros em todos os tempos:

Clube Camp. Brasileiro Copa do Brasil Robertão Taça Brasil Total
Santos 2 (02, 04) 1 (10) 1 (68) 5 (61, 62, 63, 64, 65) 9
Palmeiras 4 (72, 73, 93, 94) 1 (98) 2 (67, 69) 2 (60 e 67) 9
Flamengo 6 (80,82,83,87,92, 09) 2 (90, 06) 8
Corinthians 4 (90, 98, 99, 05) 3 (95, 02, 09) 7
Cruzeiro 1 (03) 4 (93, 96, 00, 03) 1 (66) 6
Grêmio 2 (81 e 96) 4 (89, 94, 97, 01) 6
São Paulo 6 (77, 86, 91, 06,07,08) 6
Internacional 3 (75, 76, 79) 1 (92) 4
Vasco 4 (74, 85, 97, 00) 4
Fluminense 1 (84) 1 (07) 1 (70) 3
Botafogo 1 (95) 1 (68) 2
Bahia 1 (88) 1 (59) 2
Atlético-MG 1 (71) 1
Atlético-PR 1 (01) 1
Coritiba 1 (85) 1
Guarani 1 (78) 1
Criciúma 1 (91) 1
Juventude 1 (99) 1
Santo André 1 (04) 1
Paulista 1 (05) 1
Sport 1 (08) 1

.

A grande conquista do Santos coroou a geração de Robinho, Neymar, Ganso e André, que alcançou o segundo título na temporada (o Peixe havia vencido o Paulistão no primeiro semestre). Dessa forma, o clube conseguiu igualar o feito de outros seis clubes, que anteriormente também foram campeões estaduais e da Copa do Brasil no mesmo ano. O Santos tem ainda chance de igualar o Cruzeiro de 2003 e ficar com a tríplice coroa na temporada se vencer o Campeonato Brasileiro. Ou ainda, poderá ser melhor de ficar também com o título da Copa Sul-Americana.

Clube Ano
Grêmio 1989, 1993 e 2001
Cruzeiro 1996 e 2003
Corinthians 1995 e 2009
Criciúma 1991
Internacional 1992
Sport 2008
Santos 2010

.

Campeão com o maior ataque da história da Copa do Brasil (39 gols), o Santos terminou sua campanha com uma média de 3,55 gols por jogo. Outro campeão da Copa do Brasil que havia feito mais gols numa só edição foi o Cruzeiro, de 2003, que marcou 29 gols nos mesmos 11 jogos (média de 2,64). Veja abaixo a campanha de todos os campeões da Copa do Brasil, ordenados por aqueles que mais marcaram gols.

Ano Clube PG J V E D GP GC SG MGP
2010 Santos 21 11 7 0 4 39 15 24 3,55
2003 Cruzeiro 27 11 8 3 0 29 12 17 2,64
1989 Grêmio 26 10 8 2 0 26 4 22 2,60
2004 Santo André 17 11 4 5 2 26 17 9 2,36
1999 Juventude 22 11 6 4 1 25 9 16 2,27
2000 Cruzeiro 29 13 8 5 0 29 12 17 2,23
1996 Cruzeiro 17 10 4 5 1 22 10 12 2,20
1995 Corinthians 26 10 8 2 0 22 3 19 2,20
2002 Corinthians 23 11 7 2 2 24 13 11 2,18
2001 Grêmio 26 12 8 2 2 25 14 11 2,08
2008 Sport 23 12 7 2 3 24 13 11 2,00
1992 Internacional 21 10 6 3 1 20 6 14 2,00
1990 Flamengo 22 10 6 4 0 20 5 15 2,00
2006 Flamengo 27 12 8 3 1 23 7 16 1,92
1997 Grêmio 20 10 5 5 0 19 12 7 1,90
2007 Fluminense 23 12 6 5 1 22 11 11 1,83
1993 Cruzeiro 19 10 5 4 1 18 8 10 1,80
1998 Palmeiras 22 12 6 4 2 21 8 13 1,75
2009 Corinthians 19 10 5 4 1 16 8 8 1,60
1991 Criciúma 22 10 6 4 0 14 3 11 1,40
1994 Grêmio 22 10 6 4 0 13 6 7 1,30
2005 Paulista 19 12 5 4 3 14 10 4 1,17

.

Além de terminar com o melhor ataque, o Santos teve a proeza de fazer também o artilheiro da Copa do Brasil. Neymar, com 11 gols, foi o artilheiro mais jovem da história do torneio e o sexto a se tornar goleadar e campeão numa mesma edição. Confira a relação:

Ano Campeão Artilheiro Gols
1992 Internacional Gérson 9
1993 Grêmio Gilson 8
1997 Grêmio Paulo Nunes 9
2000 Cruzeiro Oséas 10
2002 Corinthians Deivid 13
2010 Santos Neymar 11

.

Campeão da Copa do Brasil, o Santos garantiu o seu retorno à Copa Libertadores da América depois dois anos de ausência. A última participação do clube foi em 2008, quando caiu nas quartas-de-final. Na edição de 2001 do principal torneio de clubes da América, além do Santos, outros 12 clubes já estão classificados: Argentinos Juniors-ARG, Jorge Wilstermann-BOL, Colo Colo-CHI, Atlético Junior-COL, Emelec-EQU, Guaraní-PAR, Peñarol-URU, Nacional-URU, Liverpool-URU, Caracas-VEN, Deportivo Táchira-VEN e Deportivo Italia-VEN.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 29 de julho de 2010 Copa do Brasil, Copa Libertadores | 12:04

O amplo domínio de Inter e Santos fez a diferença

Compartilhe: Twitter

Jogando em casa, Internacional e Santos cumpriram o dever e largaram na frente nas decisões da Copa Libertadores e da Copa do Brasil. O futebol ofensivo dos mandantes fez a diferença e servir para abrir uma boa vantagem para os jogos de volta.

No Beira-Rio, o Internacional foi muito superior ao São Paulo, que se limitou apenas a jogar na retranca, e conquistou uma vitória simples (1 x 0), mas muito boa para o jogo de volta. Se marcar um gol no Morumbi, o Colorado terá que sofrer três para ser eliminado. Com um time rápido e com boas opções de ataque (Taison, Alecsandro e até Rafael Sóbis), o Inter já afirmou que irá partir para o ataque para justamente conseguir esse gol fora de casa.

Nas estatísticas da Footstats, o domínio do Internacional no jogo ficou claro. O Colorado deu 442 passes certos contra apenas 176 do São Paulo. Proporcionalmente, foi mais ou menos parecido com o jogo entre Brasil e Coreia do Norte na estreia da nossa Seleção na Copa de 2010. O Brasil acertou 595 passes contra 239 dos norte-coreanos. No jogo de ontem, o Inter teve ainda 19 finalizações contra 7 do São Paulo, 12 escanteios contra 2 do Tricolor paulista e o mais incrível, uma posse de bola de 64,2% contra 35,8% do São Paulo. No jogo Brasil e Coreia do Norte, foi 63% a 37% a favor da Seleção Brasileira.

O São Paulo irá jogar um segundo jogo de semifinal de Libertadores em desvantagem pela primeira vez. Nas outras cinco edições, o Tricolor sempre saiu na frente: 3 x 0 Barcelona-EQU (1992), 1 x 0 no Cerro Porteño-PAR (1993), 2 x 1 no Olimpia-PAR (1994), 2 x 0 no River Plate-ARG (2 x 0) e 1 x 0 no Chivas Guadalajara-MEX (2006).

Já no jogo da Vila Belmiro, a grande diferença foi força ofensiva da equipe santista. O Peixe deu 24 chutes a gol contra apenas 8 do Vitória, sendo apenas uma certa. O Santos teve 7 escanteios a favor contra 2 do Vitória e uma passe de bola de 57,3% contra 42,7% do Vitória. Com o 2 x 0, o time de Neymar, Ganso e Robinho abriu uma ótima vantagem para o jogo de volta.

Até hoje, apenas duas equipes que venceram os jogos de ida perderam o título das 22 edições anteriores da Copa do Brasil (o Fluminense, em 1992, que ganhou por 2 x 1 do Inter e depois foi derrotado por 1 x 0, no Beira-Rio; e o Corinthians, em 2008, que ganhou do Sport por 3 x 1, em São Paulo, e depois perdeu o título, na Ilha do Retiro, ao perder por 2 x 0).

A seu favor, o Peixe tem também um ótimo retrospecto quando tem em campo o quarteto ofensivo convocado recentemente para a Seleção Brasileira (Neymar, Ganso, André e Robinho). Com eles, nessa temporada, o Santos conseguiu 12 vitórias, 1 empates e apenas 3 derrotas em 16 partidas (77% de aproveitamento). Mais do que isso, o Peixe conseguiu anotar 52 gols nesses 16 jogos com a presença dos quatro jogadores (incrível média de 3,25 gols por jogo). Com isso, o Santos já conseguiu a proeza de ter o melhor ataque da história da Copa do Brasil com 38 gols, além do artilheiro da competição, Neymar, com 11 gols.

O Vitória, que mostrou pouca força ofensiva ontem, terá que fazer valer seu retrospecto no Barradão para chegar ao seu primeiro título nacional. Em 2010, o time do técnico Ricardo Silva disputou 16 jogos em casa (pelo Campeonato Baiano, Copa do Brasil e Brasileirão). Foram 12 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota. Nesses 16 jogos, foram 41 gols (média de 2,56 por jogo). Só na Copa do Brasil, o desempenho foi muito superior. Em 4 jogos, foram 4 goleadas: 4 x o no Corinthians-AL, 5 x 0 no Náutico, 4 x 0 no Goias e 4 x 0 no Atlético-GO. Outra esperança do Vitória é que no último jogo entre Vitória e Santos, no Barradão, o Rubro-Negro aplicou uma goleada histórica (6 x 2). Naquele jogo, o Peixe contou com Ganso e Pará, entre aqueles que atuaram ontem. No Barradão, foram 8 jogos entre Vitória e Santos, com 5 vitórias dos baianos e duas dos santistas.

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 2 de maio de 2010 Artilheiros, Campeões, Campeonatos Estaduais, História | 20:29

Um balanço das decisões estaduais pelo Brasil

Compartilhe: Twitter

Para quem curte um Campeonato Estadual, finais, decisões, o fim de semana foi um prato cheio. Em São Paulo, Santos e Santo André fizeram uma daquelas finais memoráveis. O Santo André, azarão, venceu o jogo, engrossou para o Peixe e por muito pouco não ficou com o inédito título (chutou uma bola na trave aos 45 minutos do segundo tempo). O Santos, mesmo com as três expulsões, soube se segurar e conquistar o Paulistão com méritos. Sua campanha foi uma das melhores da história da competição.

Já em Minas Gerais, o técnico Vanderlei Luxemburgo e o Atlético-MG voltaram a conquistaram o Campeonato Mineiro. Luxa, que havia vencido o torneio em 2003, pelo Cruzeiro, ganhou, agora, o primeiro título pelo Galo. Será que ele conseguirá a tríplice coroa, como na época de Cruzeiro?

No Sul, o Grêmio levou um susto, mas ficou com a taça. O técnico Silas, que havia conquistado o catarinense em 2009, conseguiu seu segundo título estadual em dois anos. O Grêmio encerrou, assim, a chance do Colorado se consagrar tricampeão gaúcho. O técnico uruguaio Jorge Fossati, que poupou alguns jogadores no final, só seguirá no comando do Inter se passar pelo Banfield, quinta-feira, pela Libertadores.

No Campeonato Goiano, o Atlético-GO não deu chances ao Santa Helena e ganhou mais um jogo da final. Depois do 4 x 0 no jogo de ida, venceu por 3 x 1 e ficou com o título. Outro que não liquidou bem o adversário foi o Avaí. O time de Florianópolis bateu o Joinville por 2 x 0 e sagrou-se bicampeão. Agora, o Avaí soma 15 títulos e é o maior campeão do estado ao lado do Figueirense, cada um com 15 títulos.

Outros campeões no fim de semana foram o ABC (Rio Grande do Norte), Ceilândia (Distrito Federal), Fortaleza (Ceará) e Vitória (Bahia). O Vitória, com o tetracampeonato, chegou ao seu 26 título, o sétimo nos últimos oito anos.

Confira abaixo um balanço dos estaduais encerrados em 2010 e também a galeria de títulos atualizada desses campeonatos.

Estado Campeão Vice Artilheiro
São Paulo Santos Santo André Ricardo Bueno (Oeste), 16 gols
Rio de Janeiro Botafogo Flamengo Vágner Love (Flamengo), 15 gols
Minas Gerais Atlético-MG Ipatinga Eraldo (Democrata-GV), 11 gols
Rio Grande do Sul Grêmio Internacional Jeferson (São José), 14 gols
Paraná Coritiba Atlético-PR Bruno Mineiro (Atlético-PR) e Ariel (Coritiba), 11 gols
Goiás Atlético-GO Santa Helena Diogo Galvão (Trindade), 15 gols
Bahia Vitória Bahia Sassá (Ipitanga), 13 gols
Ceará Fortaleza Ceará Betinho (Fortaleza) e Júnior Cearense (Horizonte), 11 gols
Santa Catarina Avaí Joinville William (Figueirense), 13 gols
Distrito Federal Ceilândia Brasiliense Vanderlei (Brasiliense), 11 gols
Rio Grande do Norte ABC Coríntians João Paulo (ABC), 17 gols
Mato Grosso União Operário Paulinho Marília (Luverdense), 9 gols
Roraima Baré GAS Robermar (Náutico), 4 gols

XXXXXXXXXX
Campanha dos campeões 2010

Clube PG J V E D GP GC S Aprov. Artilheiro Técnico
Santos (SP) 56 23 18 2 3 72 31 41 81,2% Neymar (14 gols) Dorival Júnior
Botafogo (RJ) 47 19 15 2 2 44 26 18 82,5% Loco Abreu (11 gols) Joel Santana
Atlético (MG) 35 17 9 8 1 41 22 19 68,6% Fabiano (8 gols) Vanderlei Luxemburgo
Grêmio (RS) 50 21 16 2 3 45 20 25 79,4% Jonas (11 gols) Silas
Coritiba (PR) 49 20 15 4 1 42 14 28 81,7% Ariel (11 gols) Ney Franco
Atlético (GO) 41 22 12 5 5 57 25 32 62,1% Elias (12 gols) Geninho
Vitória (BA) 46 22 14 4 4 43 18 25 69,7% Júnior (12 gols) Ricardo Silva
Fortaleza (CE) 44 26 13 5 8 47 35 12 56,4% Betinho (11 gols) Zé Teodoro
Avaí (SC) 52 24 15 6 3 52 35 17 70,8% Leonardo (8 gols) Péricles Chamusca
Ceilândia (DF) 34 22 9 7 6 27 24 3 51,5% Dimba (8 gols) Adelson Almeida
ABC (RN) 41 20 12 5 3 50 24 26 68,3% João Paulo (17 gols) Leandro Campos
União (MT) 30 18 7 9 2 33 26 7 55,6% Valdir Papel (5 gols) Everton Goiano
Baré (RR) 16 6 5 1 0 18 5 13 88,9% Carlos Alberto (3 gols) Fábio Luiz

Maiores campeões estaduais (em azul os campeões de 2010)

São Paulo
Clube Títulos
Corinthians 26
Palmeiras 22
São Paulo 22
Santos 18
Rio de Janeiro
Clube Títulos
Flamengo 31
Fluminense 30
Vasco 22
Botafogo 19
Minas Gerais
Clube Títulos
Atlético-MG 40
Cruzeiro 36
América 15
Rio Grande do Sul
Clube Títulos
Internacional 39
Grêmio 36
Guarany de Bagé 2
Paraná
Clube Títulos
Coritiba 34
Atlético-PR 22
Ferroviário 8
Goiás
Clube Títulos
Goiás 22
Vila Nova 15
Goiânia 14
Atlético-GO 11
Bahia
Clube Títulos
Bahia 43
Vitória 26
Ypiranga 10
Ceará
Clube Títulos
Ceará 39
Fortaleza 39
Ferroviário 9
Santa Catarina
Clube Títulos
Avaí 15
Figueirense 15
Joinville 12
Distrito Federal
Clube Títulos
Gama 10
Brasília 8
Brasiliense 6
Ceilândia 1
Rio Grande do Norte
Clube Títulos
ABC 51
América-RN 32
Alecrim 7
Mato Grosso
Clube Títulos
Mixto 9
Operário 9
Sinop 3
União 1
Roraima
Clube Títulos
Atlético Roraima 19
Baré 9
São Raimundo 4


XXXXXXXXXX

Campanha dos campeões
Clube PG J V E D GP GC S Aprov. Artilheiro Técnico
Santos (SP) 56 23 18 2 3 72 31 41 81,2% Neymar (14 gols) Dorival Júnior
Botafogo (RJ) 47 19 15 2 2 44 26 18 82,5% Loco Abreu (11 gols) Joel Santana
Atlético (MG) 35 17 9 8 1 41 22 19 68,6% Fabiano (8 gols) Vanderlei Luxemburgo
Grêmio (RS) 50 21 16 2 3 45 20 25 79,4% Jonas (11 gols) Silas
Coritiba (PR) 49 20 15 4 1 42 14 28 81,7% Ariel (11 gols) Ney Franco
Atlético (GO) 41 22 12 5 5 57 25 32 62,1% Elias (12 gols) Geninho
Vitória (BA) 46 22 14 4 4 43 18 25 69,7% Júnior (12 gols) Ricardo Silva
Fortaleza (CE) 44 26 13 5 8 47 35 12 56,4% Betinho (11 gols) Zé Teodoro
Avaí (SC) 52 24 15 6 3 52 35 17 70,8% Leonardo (8 gols) Péricles Chamusca
Ceilândia (DF) 34 22 9 7 6 27 24 3 51,5% Dimba (8 gols) Adelson Almeida
ABC (RN) 41 20 12 5 3 50 24 26 68,3% João Paulo (17 gols) Leandro Campos
União (MT) 30 18 7 9 2 33 26 7 55,6% Valdir Papel (5 gols) Everton Goiano
Baré (RR) 16 6 5 1 0 18 5 13 88,9% Carlos Alberto (3 gols) Fábio Luiz
Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 28 de abril de 2010 Confrontos, Copa do Brasil, Estatísticas, História | 02:40

Palpites e informações das quartas da Copa do Brasil

Compartilhe: Twitter

Dois jogos abrem hoje as quartas-de-final da Copa do Brasil: Atlético-MG x Santos e Vitória x Vasco. Amanhã, mais dois confrontos: Palmeiras x Atlético-GO e Fluminense x Grêmio. A 22ª edição do torneio tem como grande atrativo a presença de oito clubes da primeira divisão entre os oito finalistas. Algo que aconteceu apenas cinco vezes, em 1989, 1995, 1996, 1998 e 2000.

Dos oito finalistas de 2010, apenas três já foram campeões: Grêmio (4 vezes), Palmeiras (1) e Fluminense (1). O Vasco foi finalista uma vez e os outros jamais chegaram à final. E dos quatro confrontos das quartas-de-final, apenas dois já aconteceram em edições anteriores: Vasco x Vitória (que repetem as quartas de 2009) e Grêmio x Fluminense, que já se enfrentaram em três edições.

Nessa fase, de quartas-de-final, Grêmio, Vasco, Santos e Palmeiras têm um desempenho mais favorável do que seus respectivos adversários (Fluminense, Vitória, Atlético-MG e Atlético-GO).

Confira abaixo as estatísticas das partidas e os palpites para esses jogos de ida:

Atlético-MG x Santos

Confrontos diretos na Copa do Brasil:
Nunca se enfrentaram anteriormente

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Atlético-MG (20 participações) – Chegou 11 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 2 (00 e 02) e foi elimiando em 9 (89, 90, 94, 95, 03, 05, 06, 07 e 08)
Santos (9 participações) – Chegou 4 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 2 (98 e 00) e foi elimiando em 2 (97 e 06)

Campanhas na Copa do Brasil de 2010:
ATLÉTICO-MG
(5 jogos, 4 vitórias, 1 derrota, 16 gols pró, 1 gol sofrido)
1ª fase  – Juventus-AC 0 x 7 Atlético-MG
2ª fase  – Chapecoense-SC 1 x 0 Atlético-MG
2ª fase  – Atlético-MG 6 x 0 Chapecoense-SC
Oitavas – Atlético-MG 1 x 0 Sport
Oitavas – Sport 0 x 2 Atlético-MG
Artilheiros: Obina (5 gols); Diego Tardelli (4 gols); Fabiano (3 gols); Júnior, Marques, Muriqui e Renan Oliveira (1 gol)

SANTOS (5 jogos, 4 vitórias, 1 derrota, 25 gols pró, 4 gols sofridos)
1ª fase  – Naviraiense-MS 0 x 1 Santos
1ª fase  – Santos 10 x 0 Naviraiense-MS
2ª fase  – Remo-PA 0 x 4 Santos
Oitavas – Santos 8 x 1 Guarani
Oitavas – Guarani 3 x 2 Santos
Artilheiros: Neymar (9 gols); André (5 gols); Robinho (3 gols); Madson e Marquinhos (2 gols); e Alex Sandro, Breinter, Marcel e Paulo Henrique Ganso (1 gol)

PALPITE: Empate. Confronto entre os dois clubes de melhor ataque da Copa do Brasil (Atlético-MG 16 gols, Santos 25 gols). O Galo vem embalado pela boa campanha no Campeonato Mineiro – está a um empate do título. Além disso, joga em casa, no Mineirão, e tem o técnico Luxemburgo disposto a acabar com a graça dos Meninos da Vila, que fracassaram sob seu comando em 2009. O Santos, que não terá o craque Neymar, também está bem próximo do título estadual. Sua prioridade no semestre, porém, é o inédito título da Copa do Brasil.

xxx

Vitória x Vasco

Confrontos diretos na Copa do Brasil:
4 jogos, 1 vitória do Vasco, 2 empates, 1 vitória do Vitória, 6 gols do Vasco, 3 gols do Vitória
1989 – Primeira fase
Vasco 0 x 0 Vitória
Vitória 2 x 1 Vasco

2009 – Quartas-de-final
Vasco 4 x 0 Vitória
Vitória 1 x 1 Vasco

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Vasco (19 participações) – Chegou 9 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 7 (93, 94, 95, 98, 06, 08 e 09) e foi elimiando em 2 (02 e 03)
Vitória (20 participações) – Chegou 7 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 1 (04) e foi elimiando em 6 (89, 91, 94, 98, 03 e 09)

Campanhas na Copa do Brasil de 2010:

VITÓRIA (6 jogos, 4 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 17 gols pró, 5 gols sofridos)
1ª fase  – Corinthians-AL 3 x 1 Vitória
1ª fase  – Vitória 4 x 0 Corinthians-AL
2ª fase  – Náutico 0 x 1 Vitória
2ª fase  – Vitória 5 x 0 Náutico
Oitavas – Vitória 4 x 0 Goiás
Oitavas – Goiás 2 x 2 Vitória
Artilheiros: Júnior (4 gols); Ramon (3 gols); Bida e Uelliton (2 gols); e Elksson, Nino Paraíba, Renato, Schwenck e Viáfara (1 gol)

VASCO (6 jogos, 4 vitórias, 2 empates, 9 gols pró, 4 gols sofridos)
1ª fase  – Sousa-PB 1 x 2 Vasco
1ª fase  – Vasco 0 x 0 Sousa-PB
2ª fase  – ASA-AL 1 x 1 Vasco
2ª fase  – Vasco 3 x 1 ASA-AL
Oitavas – Corinthians-PR 0 x 1 Vasco
Oitavas – Vasco 2 x 1 Corinthians-PR
Artilheiros: Elton (4 gols); e Carlos Alberto, Léo Gago, Magno, Philippe Coutinho e Tiago (1 gol)

PALPITE: Vitória. O clube baiano derrotou o rival Bahia na primeira decisão do estadual no último domingo e vem empolgado. Além disso, quer se vingar do Vasco, para quem foi eliminado nas quartas-de-final no ano passado. Na atual edição, o Vitória superou adversários mais complicados com goleadas. Já o Vasco, que fez uma campanha razoável no estadual (foi terceiro, mas não brigou diretamente pelo título), passou apertado por Sousa-PB e ASA-AL e não convenceu nas vitórias sobre o fraco Corinthians-PR. O clube carioca, porém, está invicto na Copa do Brasil.

xxx

Fluminense x Grêmio

Confrontos diretos na Copa do Brasil:
6 jogos, 2 vitórias do Grêmio, 2 empates, 2 vitórias do Fluminense, 7 gols do Grêmio, 7 gols do Fluminense
2001 – Oitavas-de-final
Grêmio 1 x 0 Fluminense
Fluminense 0 x 0 Grêmio

2004 – Oitavas-de-final
Fluminense 2 x 2 Grêmio
Grêmio 4 x 1 Fluminense

2005 – Oitavas-de-final
Fluminense 3 x 0 Grêmio
Grêmio 0 x 1 Fluminense

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Fluminense (13 participações) – Chegou 7 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 4 (92, 05, 06 e 07) e foi elimiando em 3 (00, 02 e 09)
Grêmio (17 participações) – Chegou 11 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 9 (89, 91, 93, 94, 95, 95, 96, 97 e 01) e foi elimiando em 2 (92 e 04)

Campanhas na Copa do Brasil de 2010:
FLUMINENSE
(5 jogos, 4 vitórias, 1 empate, 9 gols pró, 3 gols sofridos)
1ª fase  – Confiança-SE 1 x 1 Fluminense
1ª fase  – Fluminense 2 x 0 Confiança-SE
2ª fase  – Uberaba-MG 0 x 2 Fluminense
Oitavas – Portuguesa 0 x 1 Fluminense
Oitavas – Fluminense 3 x 2 Portuguesa
Artilheiros: Fred (6 gols); Alan (2 gols); e Gum (1 gol)

GRÊMIO (5 jogos, 4 vitórias, 1 derrota, 12 gols pró, 5 gols sofridos)
1ª fase  – Araguaína-MT  1 x 3 Grêmio
2ª fase  – Votoraty-SP 0 x 1 Grêmio
2ª fase  – Grêmio 3 x 0 Votoraty-SP
Oitavas – Grêmio 3 x 1 Avaí
Oitavas – Avaí 3 x 2 Grêmio
Artilheiros: Jonas (5 gols); Borges (3 gols); Fábio Rochemback (2 gols); e Maylson e Rodrigo (1 gol)

PALPITE: Empate. O Fluminense vem de técnico novo, Muricy Ramalho, e conta com os gols do artilheiro Fred. Mas não terá o argentino Conca, destaque do meio-campo da equipe. Já o copeiro Grêmio, maior campeão da Copa do Brasil com 4 títulos, ao lado do Cruzeiro, luta para fazer uma boa campanha desde 2001, quando foi campeão. Desde então, não passou mais pelas quartas-de-final. O Tricolor gaúcho vem em alta após a vitória sobre o rival Inter, no Beira-Rio, por 2 x 0, na primeira final do Gauchão.

xxx

Palmeiras x Atlético-GO

Confrontos diretos na Copa do Brasil:
Nunca se enfrentaram anteriormente

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Palmeiras (14 participações) – Chegou 8 vezes às quartas-de-final. Classificou-se em 5 (92, 96, 97, 98 e 99) e foi elimiando em 3 (93, 00 e 04)
Atlético-GO (3 participações) – Nunca chegou às quartas-de-final.

Campanhas na Copa do Brasil de 2010:
PALMEIRAS
(6 jogos, 5 vitórias, 1 empate, 10 gols pró, 2 gols sofridos)
1ª fase  – Flamengo-PI 0 x 1 Palmeiras
1ª fase  – Palmeiras 4 x 0 Flamengo-PI
2ª fase  – Paysandu-PA 1 x 2 Palmeiras
2ª fase  – Palmeiras 1 x 0 Paysandu-PA
Oitavas – Palmeiras 1 x 0 Atlético-PR
Oitavas – Atlético-PR 1 x 1 Palmeiras
Artilheiros: Robert (4 gols); Lincoln (2 gols); e Diego Souza, Edinho, Ewerthon e Léo (1 gol)

ATLÉTICO-GO (5 jogos, 4 vitórias, 1 derrota, 9 gols pró, 2 gols sofridos)
1ª fase  – ASSU-RN 0 x 3 Atlético-GO
2ª fase  – Atlético-GO 2 x 0 Bahia
2ª fase  – Bahia 1 x 0 Atlético-GO
Oitavas – Santa Cruz 1 x 2 Atlético-GO
Oitavas – Atlético-GO 2 x 0 Santa Cruz
Artilheiros: Robston (4 gols); Marcão e Rodrigo Tiuí (2 gols); Erandir (1 gol)

PALPITE: Palmeiras. Após um campanha pífia no Paulistão, o Palmeiras se reanimou após desclassificar o Atlético-PR, na Arena da Baixada, pela Copa do Brasil. Invicto na competição, o time poderá contar com a estreia do experiente voltante Marcos Assunção, destaque do Prudente no estadual. Já o Atlético-GO, que eliminou os nordestinos ASSU, Bahia e Santa Cruz, chega pela primeira vez às quartas-de-final da Copa do Brasil. Virtual campeão goiano de 2010, o time deverá dar mais trabalho ao Palmeiras em Goiânia.

Ilustrações: Maurício Rito

xxx

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

sexta-feira, 13 de novembro de 2009 Campeonato Brasileiro, Confrontos, Estatísticas, História | 16:19

Vitória nunca bateu o São Paulo fora de casa

Compartilhe: Twitter

Próximo adversário do São Paulo, o Vitória terá uma difícil missão pela frente: vencer o Tricolor paulista pela primeira vez fora de casa. Até hoje, o Rubro-negro baiano enfrentou o São Paulo 11 vezes no Morumbi. Foram 9 vitórias são-paulinas e apenas dois empates. O São Paulo venceu os últimos seis jogos. O último empate do Vitória contra o São Paulo foi em 1994.

Além desse mau desempenho contra o Tricolor, o Vitória tem ainda um péssimo retrospecto na capital paulista em Campeonatos Brasileiros. Em 49 jogos, perdeu 32, empatou 14 e venceu apenas 3, todos contra a Portuguesa. Além do São Paulo, o Vitória nunca venceu Corinthians, Palmeiras e Santos em São Paulo.

Para os torcedores rivais, principalmente palmeirenses, atleticanos e flamenguistas, a tarefa de secar o São Paulo e esparar uma Vitória do time baiano amanhã será bem complicada.

Confira a lista de jogos do Vitória, em São Paulo, na história do Brasileirão:

Data Adversário Placar Vitória Local
3/12/72 São Paulo 5 x 2 Vitória Morumbi
31/1/74 Santos 1 x 0 Vitória Pacaembu
10/9/75 São Paulo 3 x 0 Vitória Morumbi
18/10/75 Portuguesa 3 x 0 Vitória Morumbi
24/10/76 Palmeiras 2 x 0 Vitória Parque Antártica
21/6/78 Palmeiras 0 x 0 Vitória Pacaembu
20/7/78 Corinthians 2 x 2 Vitória Pacaembu
24/2/80 Palmeiras 1 x 1 Vitória Morumbi
26/4/80 Corinthians 5 x 0 Vitória Morumbi
15/3/81 Portuguesa 2 x 1 Vitória Canindé
31/8/86 Portuguesa 2 x 0 Vitória Canindé
10/9/86 Palmeiras 2 x 2 Vitória Pacaembu
17/9/88 Corinthians 2 x 1 Vitória Canindé
11/12/88 Palmeiras 1 x 0 Vitória Parque Antártica
10/9/89 São Paulo 0 x 0 Vitória Morumbi
1/10/89 Corinthians 2 x 0 Vitória Morumbi
25/8/90 Portuguesa 0 x 0 Vitória Canindé
24/10/90 São Paulo 4 x 0 Vitória Morumbi
3/2/91 Corinthians 1 x 1 Vitória Morumbi
14/4/91 Palmeiras 2 x 2 Vitória Parque Antártica
28/11/93 Santos 3 x 3 Vitória Parque Antártica
5/12/93 Corinthians 2 x 2 Vitória Morumbi
19/12/93 Palmeiras 2 x 0 Vitória Morumbi
21/8/94 Portuguesa 1 x 0 Vitória Canindé
1/9/94 São Paulo 2 x 2 Vitória Morumbi
18/11/95 São Paulo 2 x 0 Vitória Morumbi
4/9/96 Portuguesa 2 x 2 Vitória Canindé
20/10/96 Palmeiras 4 x 2 Vitória Parque Antártica
10/11/96 Santos 1 x 0 Vitória Ícaro de Castro Melo
11/9/97 Corinthians 3 x 1 Vitória Morumbi
18/9/97 São Paulo 3 x 1 Vitória Morumbi
16/8/98 Portuguesa 0 x 1 Vitória Canindé
20/9/98 Palmeiras 3 x 2 Vitória Parque Antártica
18/8/99 Corinthians 5 x 1 Vitória Pacaembu
5/9/99 Portuguesa 1 x 3 Vitória Canindé
10/9/00 Corinthians 1 x 1 Vitória Morumbi
9/9/01 Portuguesa 3 x 2 Vitória Canindé
19/9/02 Corinthians 2 x 1 Vitória Pacaembu
14/11/02 São Paulo 3 x 2 Vitória Morumbi
1/6/03 Corinthians 4 x 0 Vitória Pacaembu
23/11/03 São Paulo 3 x 1 Vitória Morumbi
29/4/04 Palmeiras 2 x 2 Vitória Parque Antártica
5/8/04 São Paulo 2 x 1 Vitória Morumbi
30/10/04 Corinthians 1 x 0 Vitória Pacaembu
6/7/08 Portuguesa 1 x 2 Vitória Canindé
7/8/08 Palmeiras 3 x 0 Vitória Parque Antártica
23/10/08 São Paulo 2 x 1 Vitória Morumbi
7/6/09 Palmeiras 2 x 1 Vitória Parque Antártica
23/7/09 Corinthians 2 x 1 Vitória Pacaembu

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 12 de maio de 2009 Confrontos, Copa do Brasil, Estatísticas, História, Sem categoria | 01:21

Vantagem histórica para Fla, Ponte e Vitória na Copa do Brasil

Compartilhe: Twitter

Começa hoje a fase de quartas-de-final da Copa do Brasil. Dos quatro confrontos dessa fase, apenas Corinthians x Fluminense é inédito na competição. Vasco e Vitória já se enfrentam uma vez, na primeira edição, e deu Vitória. Já Ponte Preta x Coritiba se enfrentaram em 2002, com vantagem para a Macaca. Quem mais jogou, porém, foram Flamengo x Inter. Os dois clubes já se cruzaram duas vezes em Copa do Brasil. E deu Flamengo nas duas (1996 e 1997), justamente nas quartas-de-final.

Dois oito finalistas da competição de 2009, o Flamengo é o que mais vezes disputou as quartas-de-final (12) e o que mais passou (9). Dessas 12 vezes que avançou, o rubro-negro foi campeão em 1990 e 2006 e vice em 1997, 2003 e 2004.

Na atual edição, apenas quatro dos oito clubes que sobraram ainda não perderam na Copa: Vasco, Ponte, Coritiba e Flamengo. Vasco e Flamengo, aliás, têm as melhores campanhas. Ambos eliminaram o jogo de volta nas duas primeiras fases. Já Vitória, Fluminense, Ponte, Coritiba e Inter não conseguiram evitar o segundo jogo em nenhuma fase.

Entre os goleadores, quem está na frente é o colorado Taison, que já marcou 5 gols e divide a artilharia da competição com mais três jogadores, todos que já elimianados do torneio: Kiesa (Americano-RJ), Kempes (Criciúma) e Gilmar (Náutico).

VascoVASCO (RJ) x VITÓRIA (BA)Vitória

Confronto direto na Copa do Brasil:
2 jogos, 1 empate, 1 vitória do Vitória, 1 gol do Vasco, 2 gols do Vitória
1989 – Primeira fase
Vasco 0 x 0 Vitória
Vitória 2 x 1 Vasco

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Vasco (18 participações) – Chegou 8 vezes nas quartas-de-final. Classificou em 6 (93, 94, 95, 98, 06 e 08) e foi elimiando em 2 (02 e 03)
Vitória (19 participações) – Chegou 6 vezes nas quartas-de-final. Classificou em 1 (04) e foi elimiando em 5 (89, 91, 94, 98 e 03)

Campanha na Copa do Brasil 2009:
VASCO
(4 jogos, 3 vitórias, 1 empate, 0 derrota, 12 gols pró, 3 gols contra)
1ª fase  – Flamengo-PI 1 x 4 Vasco
2ª fase  – Central-CE 0 x 3 Vasco
Oitavas – Vasco 1 x 1 ICASA-CE
Oitavas – ICASA-CE 1 x 4 Vasco
Artilheiros: Elton (3 gols); Léo Lima e Rodrigo Pimpão (2 gols); Alan Kardec, Jeferson, Paulo Sérgio, Vilson e Ari (contra) (1 gol)

VITÓRIA (6 jogos, 2 vitórias, 3 empates, 1 derrota, 8 gols pró, 7 gols contra)
1ª fase  – ASA-AL 1 x 1 Vitória
1ª fase  – Vitória 1 x 1 ASA-AL (nos pênaltis, Vitória 5 x 4)
2ª fase  – Juventude-RS 1 x 2 Vitória
2ª fase  – Vitória 1 x 1 Juventude-RS
Oitavas – Vitória 3 x 0 Atlético-MG
Oitavas – Atlético-MG 3 x 0 Vitória (nos pênaltis, Vitória 5 x 4)
Artilheiros: Neto Baiano (3 gols); Bida, Gláucio, Rafael Bastos, Victor Ramos e Gatti (contra) (1 gol)

CorinthiansCORINTHIANS (SP) x FLUMINENSE (RJ)Fluminense

Confronto direto na Copa do Brasil:
Nunca se enfrentaram antes em Copa do Brasil

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Corinthians (16 participações) – Jogou 9 vezes nessa fase. Classificou em 5 (95, 97, 01, 02 e 08) e foi elimiando em 4 (89, 91, 96, 04)
Fluminense (15 participações) – Jogou 6 vezes nessa fase. Classificou em 4 (92, 05, 06 e 07) e foi elimiando em 2 (00, 02)

Campanha na Copa do Brasil 2009:
CORINTHIANS
(4 jogos, 3 vitórias, 0 empate, 1 derrota, 8 gols pró, 3 gols contra)
1ª fase  – Itumbiara-GO 0 x 2 Corinthians
2ª fase  – Misto-MS 0 x 2 Corinthians
Oitavas – Atlético-PR 3 x 2 Corinthians
Oitavas – Corinthians 2 x 0 Atlético-PR
Artilheiros: André Santos, Chicão e Ronaldo (2 gols); Cristian e Dentinho (1 gol)

FLUMINENSE (6 jogos, 3 vitórias, 2 empates, 1 derrota, 11 gols pró, 5 gols contra)
1ª fase  – Nacional-PB 0 x 1 Fluminense
1ª fase  – Fluminense 3 x 0 Nacional-PB
2ª fase  – Águia de Marabá-PA 2 x 1 Fluminense
2ª fase  – Fluminense 3 x 0 Águia de Marabá-PA
Oitavas – Goiás-GO 2 x 2 Fluminense
Oitavas – Fluminense 1 x 1 Goiás-GO
Artilheiros: Éverton Santos, Fred, Maicon e Thiago Neves (2 gols); Eduardo Ratinho, Luiz Alberto e Tartá (1 gol)

Ponte PretaPONTE PRETA (SP) x CORITIBA (PR)Coritiba

Confronto direto na Copa do Brasil:
2 jogos, 1 vitória da Ponte Preta, 1 vitória do Coritiba, 5 gols da Ponte Preta, 3 gols do Coritiba
2002 – Primeira fase
Coritiba 2 x 1 Ponte Preta
Ponte Preta 4 x 1 Coritiba

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Ponte Preta (5 participações) – Jogou 1 vez nessa fase. Classificou em 1 (01).
Coritiba (14 participações) – Jogou 2 vezes nessa fase. Classificou em 2 (91 e 01)

Campanha na Copa do Brasil 2009:
PONTE PRETA
(6 jogos, 3 vitórias, 3 empates, 0 derrota, 12 gols pró, 5 gols contra)
1ª fase  – Vilhena-RO 1 x 2 Ponte Preta
1ª fase  – Ponte Preta 6 x 1 Vilhena-RO
2ª fase  – Figueirense-SC 2 x 2 Ponte Preta
2ª fase  – Ponte Preta 0 x 0 Figueirense-SC
Oitavas – Americano-RJ 0 x 0 Ponte Preta
Oitavas – Ponte Preta 2 x 1Americano-RJ
Artilheiros: Danilo Neco, Leandrinho, Márcio Mixirica e Savóia (2 gols); Edilson, Gum, Kim e William (1 gol)

CORITIBA (6 jogos, 4 vitórias, 2 empates, 0 derrota, 14 gols pró, 3 gols contra)
1ª fase  – Holanda-AM 1 x 2 Coritiba
1ª fase  – Coritiba 3 x 0 Holanda-AM
2ª fase  – Bahia-BA 2 x 2 Coritiba
2ª fase  – Coritiba 0 x 0 Bahia-BA
Oitavas – CSA-AL 0 x 4 Coritiba
Oitavas – Coritiba 3 x 0 CSA-AL
Artilheiros: Marcelinho Paraíba (4 gols); Márcio Gabriel (2 gols); Ariel, Carlinhos Paraíba, Guaru, Hugo, Pedro Ken, Ramon, Renatinho e Rodolfo (contra) (1 gol)

FlamengoFLAMENGO (RJ) x INTERNACIONAL (RS)Internacional

Confronto direto na Copa do Brasil:
4 jogos, 2 vitórias do Flamengo, 1 empate, 1 vitória do Inter, 7 gols do Flamengo, 5 gols do Inter
1996 – Quartas-de-final
Internacional 3 x 2 Flamengo
Flamengo 3 x 1 Internacional
1997 – Quartas-de-final
Internacional 1 x 1 Flamengo
Flamengo 1 x 0 Internacional

Retrospecto nas quartas-de-final da Copa do Brasil em edições anteriores:
Flamengo (14 participações) – Jogou 12 vezes nessa fase. Classificou em 9 (89, 90, 93, 95, 96, 97, 03, 04 e 06) e foi elimiando em 3 (99, 00, 01)
Internacional (17 participações) – Jogou 6 vezes nessa fase. Classificou em 3 (92, 99 e 08) e foi elimiando em 3 (94, 96, 97)

Campanha na Copa do Brasil 2009:
Flamengo
(4 jogos, 3 vitórias, 1 empate, 0 derrota, 10 gols pró, 0 gol contra)
1ª fase  – Ivinhema-MS 0 x 5 Flamengo
2ª fase  – Remo-PA 0 x 2 Flamengo
Oitavas – Flamengo 0 x 0 Fortaleza-CE
Oitavas – Fortaleza-CE 0 x 3 Flamengo
Artilheiros: Émerson, Kleberson e Zé Roberto (2 gols); Juan, Leonardo Moura, Maxi e Willians (1 gol)

Internacional (6 jogos, 5 vitórias, 0 empate, 1 derrota, 14 gols pró, 2 gols contra)
1ª fase  – União-MT 1 x 0 Internacional
1ª fase  – Internacional 2 x 0 União-MT
2ª fase  – Guarani-SP 1 x 2 Internacional
2ª fase  – Internacional 5 x 0 Guarani-SP
Oitavas – Náutico 0 x 3 Internacional
Oitavas – Internacional 2 x 0 Náutico
Artilheiros: Taison (5 gols); Alecsandro (3 gols); Índio (2 gols); Bolívar, D’Alessandro, Marcelo Cordeiro e Nilmar

Autor: Tags: , , , , , , , ,

domingo, 3 de maio de 2009 Campeões, Campeonatos Estaduais, Fotos | 22:35

Balanço dos estaduais encerrados em 2009 – parte 1

Compartilhe: Twitter

Para quem gosta dos tradicionais campeonatos estaduais, esse feriadão (que começou na sexta-feira, dia 1º de maio), foi uma festa só. O Brasil conheceu onze novos campeões estaduais. Alguns já previsíveis, como Corinthians, Cruzeiro e Vitória, que abriram boa vantagem nos jogos de ida. Outros campeões conquistaram o título de forma dramática: Flamengo (nos pênaltis) e Sousa-PB (que virou o jogo aos 39 minutos do 2º tempo). Já Goiás e Avaí reverteram a vantagem e conquistaram o estadual em grande estilo. Principalmente o Avaí, que venceu o Chapecoense por 3 x 1 (mesmo placar do jogo de ida) e depois ainda fez 3 x 0 na prorrogação. Outros campeões estaduais nesse final de semana foram: Atlético-PR, Fortaleza, Juventus-AC, Brasiliense (sábado) e ASSU-RN (na última sexta-feira).

Assim, o Brasil já conhece 14 campeões dos 27 campeonatos estaduais. Há duas semanas, Sport e Internacional já tinham conquistado o título em seus estados. Dos 14 estaduais restantes, apenas o Amapaense ainda não começou. A bola segue rolando ainda nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauiense, Rondônia, Roraima, Sergipe e Tocantins.

Dos 14 campeões estaduais de 2009, apenas quatro foram invictos: Corinthians, Cruzeiro, Internacional e Sport. Destes, o Sport foi o time com o melhor aproveitamento: 90,9% dos pontos, seguido pelo Inter (90,5%) e Goiás (84,1%), Já os campeões com os piores aproveitamentos foram ASSU-RN (58%), Avaí (61,5%) e Fortaleza (62,%). Entre os ataques mais positivos, o ranking dos melhores ficou assim: Inter (3,1), Cruzeiro (3,0) e Vitória (2,5). Já entre as melhores defesas, o Goiás ficou na frente com 0,52 gol sofrido por jogo, seguido por Sport e Brasiliense (0,55 cada).

Além disso, oito dos 14 campeões conseguiram, além do título, fazer o artilheiro da competição: Internacional (Taison), Vitória (Neto Baiano), Atlético-PR (Rafael Moura), Goiás (Felipe), Fortaleza (Marcelo Nicácio), Brasiliense (Fábio Júnior), Sousa (Edmundo) e Araújo (Juventus-AC). Dos 14 campeões, sete confirmaram a supremacia estadual Cruzeiro e Internacional (bicampeões), Flamengo, Fortaleza e Vitória (tricampeões), Sport (tetracampeão) e Brasiliense (hexacampeão).

Veja abaixo o balanço desses campeonatos já encerrados em 2009:

SÃO PAULO

Corinthians Campeão Paulista de 2009

Campeão: Corinthians
Time-base: Felipe, Alessandro, Chicão, William e André Santos; Cristian, Elias e Douglas; Jorge Henrique, Ronaldo e Dentinho. Técnico: Mano Menezes
Campanha: 23 jogos, 13 vitórias, 10 empates, 0 derrota (71% de aprov.); 41 gols pró, 18 gols contra
Vice: Santos
Artilheiro: Pedrão (Barueri), 16 gols

RIO DE JANEIRO

Flamengo tricampeão carioca (2007/08/2009)

Campeão: Flamengo
Time-base: Bruno, Airton, Fabio Luciano e Ronaldo Angelim; Leonardo Moura, Willians, Ibson, Kleberson (Zé Roberto) e Juan; Erick Flores (Obina) e Émerson (Josiel). Técnico: Cuca
Campanha: 20 jogos, 12 vitórias, 6 empates, 2 derrotas, 38 gols pró, 22 gols contra
Vice: Botafogo
Artilheiro: Maicosuel (Botafogo), 12 gols

MINAS GERAIS

Cruzeiro bicampeão mineiro (2008/09)

Campeão: Cruzeiro
Time-base: Fábio, Jancarlos, Leonardo Silva (Gustavo), Thiago Heleno (Léo Fortunato) e Gérson Magrão; Henrique, Fabrício, Ramires e Wagner; Kleber e Wellington Paulista (Soares). Técnico: Adílson Batista
Campanha: 17 jogos, 12 vitórias, 5 empates, 0 derrota; 51 gols pró, 13 gols contra
Vice: Atlético-MG
Artilheiro: Diego Tardelli (Atlético-MG), 16 gols

RIO GRANDE DO SUL

Internacional bicampeão Gaúcho (2008/09)

Campeão: Internacional
Time-base: Lauro, Bolívar, Álvaro, Índio e Kléber; Sandro, Magrão, Guiñazu e D’Alessandro (Andrezinho); Taison e Nilmar (Alecsandro). Técnico: Tite
Campanha: 21 jogos, 18 vitórias, 3 empates, 0 derrota; 67 gols pró, 14 gols contra
Vice: Juventude
Artilheiro: Taison (Internacional), 15 gols

PERNAMBUCO

Sport tetracampeão pernambucano (2006/07/08/09)

Campeão: Sport
Time-base: Magrão, Igor, Durval e César; Moacir, Hamilton, Daniel Paulista (Andrade), Paulo Baier e Dutra; Ciro (Wilson) e Vandinho. Técnico: Nelsinho Baptista
Campanha: 22 jogos, 19 vitórias, 3 empates, 0 derrota; 53 gols pró, 12 gols contra
Vice: Náutico
Artilheiro: Marcelo Ramos (Santa Cruz), 18 gols

BAHIA

Vitória tricampeão baiano (2007/08/09)

Campeão: Vitória
Time-base: Viáfara, Wallace, Victor Ramos e Luciano Almeida; Apodi, Vanderson, Carlos Alberto (Uellinton), Bida, Ramon (Nadson) e Jackson; Neto Baiano. Técnico: Paulo César Carpegiani
Campanha: 26 jogos, 19 vitórias, 3 empates, 4 derrotas; 65 gols pró, 19 gols contra
Vice: Bahia
Artilheiro: Neto Baiano (Vitória), 18 gols

PARANÁ

Atlético-PR campeão paranaense 2009

Campeão: Atlético-PR
Time-base: Galatto, Raul, Antônio Carlos, Rhodolfo e Alex Sandro; Chico, Jairo (Renan), Julio dos Santos e Marcinho (Wesley); Rafael Moura e Walyson (Lima). Técnico: Geninho
Campanha: 21 jogos, 14 vitórias, 4 empates, 3 derrotas; 43 gols pró, 19 gols contra
Vice: J. Malucelli
Artilheiro: Rafael Moura (Atlético-PR), 14 gols

GOIÁS

Goiás campeão goianiense 2009

Campeão: Goiás
Time-base: Harlei, Leandro Euzébio, Ernando e Rafael Tolói; Vítor, Ramalho, Éverton, Eduardo Ramos (Rafinha) e Júlio César (Zé Carlos); Iarley e Felipe; . Técnico: Hélio dos Anjos
Campanha: 21 jogos, 17 vitórias, 2 empates, 2 derrotas; 46 gols pró, 11 gols contra
Vice: Atlético-GO
Artilheiro: Felipe (Goiás), 16 gols

SANTA CATARINA

Ava</p

Campeão: Avaí
Time-base: Eduardo Martini, Ferdinando (Marcone), André Turatto, Emerson e Uendel; Marcus Winícius, Léo Gago, Caio (Odair) e Marquinhos; William e Evando (Lima). Técnico: Silas
Campanha: 26 jogos, 14 vitórias, 6 empates, 6 derrotas; 46 gols pró, 31 gols contra
Vice: Chapecoense
Artilheiro: Bruno Cazarine (Chapecoense), 17 gols

CEARÁ

Fortaleza tricampeão cearense (2007/08/09)

Campeão: Fortaleza
Time-base: Douglas, Gilmak, Sílvio e Édson; Álvaro (Eusébio), Coutinho, Bismarck, Cleison e Guto; Marcelo Nicácio e Wanderley (Luiz Carlos). Técnico: Mirandinha
Campanha: 26 jogos, 14 vitórias, 7 empates, 5 derrotas; 54 gols pró, 31 gols contra
Vice: Ceará
Artilheiro: Marcelo Nicácio (Fortaleza), 13 gols

DISTRITO FEDERAL

Brasiliense hexacampeão candango (2004/05/06/07/08/09)

Campeão: Brasiliense
Time-base: Guto, Ailson, Cris e Cláudio Luiz; Julio Cesar (Patrick), Pedro Ayub, Juninho, Iranildo (Ji-Paraná) e Edinho; Fábio Junior e Ricardinho (Rodriguinho). Técnico: Roberval Davino
Campanha: 22 jogos, 15 vitórias, 5 empates, 2 derrotas; 45 gols pró, 12 gols contra
Vice: Brasília
Artilheiro: Fábio Júnior (Brasiliense), 8 gols

ACRE

Juventus campeão acreano 2009
Campeão: Juventus
Time-base: Douglas, Muniz (Baiano), Jeferson, Zidane e Antonio Marcos (Airson); Hulan, João Paulo, Thiago Carioca e Luís Rômulo; Marcelo Cabeção (Obina) e Araújo. Técnico: Edson Maria.
Campanha: 13 jogos, 7 vitórias, 5 empates, 1 derrota, 30 gols pró, 14 gols contra
Vice: Rio Branco
Artilheiros: Josa (Atlético Acreano), Araújo (Juventus) e Aílton (Vasco), 10 gols

RIO GRANDE DO NORTE
Campeão:
ASSU
Time-base: Erasmo, Thiago Baiano, Pedro, Pantera (Jefferson) e Ribamar (Coelho); Lano, Allan, Alyson e Leandro Mineiro (Luís Carlos); Marcelo e Luciano Paraíba. Técnico: Hugo Sales
Campanha: 23 jogos, 12 vitórias, 4 empates, 7 derrotas; 44 gols pró, 31 gols contra
Vice: Potyguar de Currais Novos
Artilheiro: Lúcio (América), 15 gols

PARAÍBA
Campeão:
Sousa
Time-base: Ricardo, Nino Paraíba, Mir, Cléber e Camilo; Juninho (Alex), Jéferson (Bileu), Yarley e Miltinho; Edmundo e Manu (Lázaro). Técnico: Reginaldo Sousa
Campanha: 24 jogos, 15 vitórias, 3 empates, 6 derrotas; 41 gols pró, 30 gols contra
Vice: Treze
Artilheiro: Edmundo (Sousa), 18 gols

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,